Você está na página 1de 5

CONCEITO DE EMPREENDEDOR: Diferenças Gestor Empreendedor

Para que o empreendedorismo ocorra nas organizações haverá a necessidade de pessoas que
o façam acontecer, ou seja, os empreendedores.

“O empreendedor é aquele que faz acontecer, antecipa-se aos fatos e tem uma visão futura
da organização” (Dornelas, 2001)

“O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente através da introdução de


novos produtos e serviços, pela criação de novas formas de organização, ou pela exploração de
novos recursos e materiais” Joseph Schumpeter (1949)

Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos. O empreendedor é aquele que


percebe uma oportunidade e cria meios (nova empresa, área de negócio, etc.) para persegui-
la.
O processo empreendedor envolve todas as funções, ações, e atividades associadas com a
percepção de oportunidades e a criação de meios para persegui-las.

O empreendedor
Em qualquer definição de empreendedorismo encontram-se, pelo menos, os seguintes
aspectos referentes ao empreendedor:

 Iniciativa para criar/inovar e paixão pelo o que faz

 Utiliza os recursos disponíveis de forma criativa transformando o ambiente social e


econômico onde vive

 Aceita assumir os riscos e a possibilidade de fracassar

ORIGENS DO EMPREENDEDOR
Existem várias circunstâncias que dão origem a um empreendimento e ao surgimento do
empreendedor, que podem ou não se relacionar aos traços de personalidade.

 Empreendedor Nato
Esta figura é a personalização integral do empreendedor que, normalmente, desde cedo, por
motivos próprios ou influências familiares, demonstra traços de personalidade comuns de
empreendedor.

 O Herdeiro
Pode ou não possuir as características do empreendedor. Se empreendedor por afinidade e
vocação, dá continuidade ao empreendimento em que se encontra desde cedo em
treinamento, o que é muito comum.
Não tendo características empreendedoras, e sendo “treinado” por imposição, desde cedo,
pode vir a ser um problema para a continuidade da empresa.O Funcionário da Empresa
Pode ter características do empreendedor,
Desequilíbrio ao longo da carreira e falta de reconhecimento,
Falta de interesse em suas idéias,
Frustrado decide partir para um negócio próprio.
 Excelentes técnicos
Com características de empreendedor, dispõe do conhecimento sobre algum produto ou
serviço e, possuidor de experiência no ramo, decide iniciar um negócio próprio.

 Vendedores
Usualmente, entusiasmados pela dinâmica de suas funções cotidianas, como conhecem o
mercado e têm experiência do ramo, iniciam negócio próprio em indústria, comércio ou
serviços.

 Opção ao Desemprego
Uma modalidade de empreendimento arriscada que, por questões circunstanciais, finda por
ser adotada; pode ter dois desdobramentos:
 Com características empreendedoras, há possibilidade de sucesso;
 Sem características empreendedoras, tem chance de sucesso, dependendo de como a
oportunidade é encarada.
Se a opção for aguardar outra possibilidade de emprego, diminui ou elimina qualquer chance
de sucesso do empreendimento.

 Desenvolvimento Paralelo
O funcionário, como alternativa futura, tendo características empreendedoras, estrutura-se
entre amigos ou familiares e desenvolve um negócio derivado de sua experiência ou não, ou
associa-se a outro ramo de atividade como sócio capitalista.

 Aposentadoria
Com experiência adquirida, e devido à idade precoce com que o mercado marginaliza as
pessoas, inicia um negócio próprio, usualmente em comércio ou serviços, se não é oriundo da
área de vendas ou produção.

Para empreender com sucesso é imperativo agregar à visão pilares que amparem o processo:

 O desenho do modelo baseado em valores, intenções e atitudes.


 Dedicação balanceada em termos de tempo, intensidade e conhecimento.
 Liderança participativa e dar direção ao processo
 Articulação, comunicação e relacionamento interpessoal.

Em suma, significa responder honestamente as seguintes perguntas como parte do processo


de análise de desenvolvimento de um empreendimento:

 Sou ou estou empreendedor?


 Tenho conhecimento de todas as características?
 O que posso melhorar?
 Quais os custos e benefícios reais de cada etapa?
 Estou preparado para atender ao acima.
DIFERENÇAS ENTRE EMPREENDEDOR E GESTOR

Empreendedor Gestor
Movido pela visão interior constantemente Concentra-se em realizar as tarefas a tempo e
responsabilidade.
Visionário Objetivo

Estrategista Operacional

Planejador Realizador

Foco em relações Foco em resultados

Inovador Processual

Movido pelo desafio Movido pela realização

Insatisfeito Estruturado

Pensamento múltiplo Um projeto de cada vez

Continuamente aprendendo Foco nas atividades repetitivas

Está continuamente sendo envolvido em novos projetos e Preferem se dedicar ao trabalho estruturado:
desafios (e esta é a maneira das organizações motivarem tarefas já estabelecidas na organização
seus empreendedores), se preparando e movimentando
em direção a novos aprendizados, sempre em destaque

Existe, no entanto um cuidado que ressaltamos em relação ao empreendedor, que muitas


vezes o faz perder o foco de seu negócio, objetivo ou meta organizacional:

 Por ser extremamente energético, tem a tendência de centralizar, e ao longo do


tempo pode criar a ilusão de que o negócio somente roda se ele estiver no Leme e ele
se torna um empecilho à realização e ao crescimento. Todos aguardam que ele dê a
ultima palavra, e muitas vezes negócios podem ser perdidos por falta de preparação e
atitude das pessoas.

 A sobrecarga e o excesso de atividades fazem com que ele mesmo não suporte fazer
tudo o que precisa ser feito. E aprender a desenvolver pessoas e delegar. Delegar não
significa abdicar da responsabilidade, mas realizar as tarefas de forma mais eficaz, em
grupo e com envolvimento das equipes. E neste caso as características dos gestores
são complementares às dos Empreendedores.

Um empreendedor de sucesso se prepara continuamente para influenciar e motivar as


pessoas em direção aos desafios “que muitas vezes poucos além dele vêem”. Para isto seu
investimento em preparo próprio para sempre otimizar as competências de relacionamento e
influência é constante e relevante.

O uso de ferramentas e metodologias de influência e motivação é uma preocupação vital.


Aplicação de métodos de entendimento e avaliação de estilos de trabalho e personalidade,
formais ou intuitivos, foco em pesquisas internas para saber quais as necessidades dos seus
liderados, uso de maneira familiar de técnicas de exposição e Feedback e preparo das pessoas
com este objetivo fazem de um empreendedor um elemento de sucesso.

O equilíbrio entre o entusiasmo e a estruturação são também fatores decisivos. O sonho é


imperativo. O empreendedor não pode deixar de sonhar, senão ele se apaga. Mas existe uma
boa dose de estruturação que muitas vezes o incomoda e que ele tem que desenvolver, caso
contrario o sonho passa a ser ilusão e não realiza.

E caso não consiga o balanço, o equilíbrio entre ambas, corre o risco de estar capitaneando um
sonho que por falta de pensamento cartesiano e estruturado acaba se tornando inatingível e
ilusório.

O empreendedor então se surpreende com os revezes e não entende que faltou algo para a
materialização dos projetos. Faltou estruturação.

Tudo o que temos abordado em relação às características do Empreendedor se referem a


comportamentos, e por serem comportamentos são cultiváveis e possíveis de
desenvolvimento.

Algumas pessoas nascem com diversas características e aspectos desenvolvidos, outras os


adquirem durante o crescimento, e outras os desenvolvem durante a maturidade.

Todas estas “Qualidades do empreendedor” podem e devem ser desenvolvidas. Fica claro que
mesmo as pessoas que se comportam utilizando mais características de Liderança e
Empreendedorismo não são ou não podem ser completas, e às vezes erram por superestimar
sua própria competência e acabam se isolando e distanciando de suas metas pessoais.

As competências de empreendedorismo devem e podem ser trabalhadas continuamente.


Existem inúmeros trabalhos de grandes figuras que se dedicaram a analisar o comportamento
humano. Existem muitos métodos e processos que facilitam e desenvolvem as capacitações e
segurança de análise de problemas, oportunidades e estratégias baseados em dados factuais,
e a atualização constante nestas ferramentas faz com que o Empreendedor se torne cada vez
mais um elemento nutritivo e realizador que sempre tem em mente sua influencia no mundo
e no ambiente onde vive.

O que leva alguém a ter o próprio negócio?


Em geral, as pessoas que sonham em ter o seu próprio negócio são movidas pela ambição de
ganhar muito dinheiro e ser independentes. A simples idéia de estarem subordinadas a alguém
as apavora.
Algumas pessoas são levadas a abrir o seu próprio negócio por motivos que, muitas vezes, são
alheios às suas vontades. Tais situações abrangem exemplos de profissionais que saíram de
grandes organizações com recursos econômicos significativos e que resolveram montar o seu
próprio negócio; aqueles que deixaram seus empregos para se tornarem empresários e
aqueles que, sem a maior pretensão, herdaram algum negócio da família.
Na realidade, ser o próprio patrão implica estar exposto a constantes mudanças, assumir
responsabilidades e sofrer pressões da sociedade, dos órgãos governamentais e dos
empregados. A dedicação ao trabalho aumenta significativamente: muitas vezes trabalha-se
mais de 8 horas por dia, sem um salário fixo, garantido no final do mês, e sem férias integrais.
Ser um grande executivo de uma empresa não significa ser um grande empresário

Fontes:

Empreendedorismo: Transformando Idéias em Negócios - José Dornelas

O empreendedor: descoberta e desenvolvimento do potencial empresarial. PATI, Vera.

Manual de Empreendedorismo e Gestão: Fundamentos, Estratégias e Dinâmicas. – Luiz Antonio


Bernardi

Profa. Nielce /