Você está na página 1de 3

Chamado - vocação e missão

- O chamado!
- Tema: Missão
- Texto: Lc 5.27-32; Mt 9. 10 –13; 35-38.

Introdução: Você está disposto a mudar de vida? Ou mudar seu conceito sobre
alguém? Uma das maiores tentações que o ser humano sofre é a de olhar e julgar
as pessoas. Tanto positiva, quanto negativamente. Olha, faz comentários e é
capaz de amar e odiar alguém até mesmo pelo simples conceito que forma
naquele momento. Como seria se Jesus agisse da mesma maneira?

I – MATEUS
No hebraico Mateus e Levi tem a mesma raiz, por isso algumas traduções mais
antigas aparecem Levi e nas mais novas, Mateus.

Ele era um cobrador de impostos, mal visto e odiado tanto pelos judeus quanto
pelos romanos, pois cobrava impostos dos seus irmãos (motivo pelo qual não era
aceito entre os judeus) e entregava para os Romanos (que também desconfiavam
dele por trair seus irmãos).

O resultado era que os publicanos tinham fama de ladrões, corruptos, etc.

II – SEU CHAMADO
Lucas mostra um Mateus decidido: ele se levanta, deixa tudo e vai fazer a vontade
de Deus. Sua atitude mostra o desejo de uma nova vida. Ele:

- Se levanta – não é possível realizarmos a missão de Deus sentados,


- Deixa tudo – é necessário deixarmos tudo para fazermos a vontade do Pai (o
quanto estamos dispostos a isto?).
- E segue – Não podemos querer só fazer a vontade, precisamos seguir a Jesus
como modelo para as nossas vidas.

III – O OLHAR DE JESUS – UMA NOVA OPORTUNIDADE:


Jesus, pelo fato de não olhar com os olhos de quem julga, mas de quem ama e
perdoa, é censurado pelos escribas e fariseus. Porém Ele mesmo disse que veio
para salvar os enfermos, perdidos e pecadores.

- Precisamos aceitar o chamado de Jesus para a vida e missão da Igreja. Isto


implica em ouvi-lo, levantar, deixar tudo e seguí-lo.
- Precisamos olhar para o mundo que precisa da salvação que está em Jesus.
Salvação essa integral e que inclui justiça, paz, alegria (tanto material quanto
espiritual).
- Precisamos dar ao nosso próximo uma nova oportunidade – antes de olharmos e
condená-los, devemos amar ao nosso semelhante com a maior oferta, que é a
oferta de amor.
- Vamos abrir o nosso coração diante de Deus e dar um passo ao novo que Ele
tem para nossas vidas!

- Uma pesca diferente


- Missão
- Texto: Lc 5.1-11

IV – O TEXTO
O texto aponta para um momento especial de pregação no ministério de Jesus e a
situação acontece num momento em que, de um lado a multidão queria ouví-lo, e,
de outro, Pedro e os demais pescadores estavam lavando as redes, pois não
haviam pescado nada a noite inteira.
- Alguns aspectos para destacar deste texto: o primeiro deles é o pedido de Jesus:
“deixa-me entrar no teu barco”.
- O segundo deles é que Pedro fica impactado com a mensagem de Jesus e
aguarda pacientemente até que ele termine a pregação.
- Pedro foi desafiado por um carpinteiro a lançar as redes. Porém a autoridade de
Jesus o constrange e o milagre então acontece: ele pesca, suas redes quase
rompem, e ele se vê obrigado a chamar os demais pescadores.
- Ao perceber o milagre, Pedro, reconhecendo-se pecador, pede para que Jesus
se retire dele.
- Ele será finalmente transformado em pescador de homens.

V – O QUE ESTE TEXTO TEM PARA NOS AJUDAR HOJE:


- Cristo precisa estar no nosso barco, isto faz a diferença.
- Precisamos aprender a ouvir Jesus e deixar que ele termine o que tem para nos
dizer.
- Ele vai fazer um milagre em nossas vidas, conforme Efésios 3.20: infinitamente
mais do que pedimos ou pensamos.
- Ele não se retira de nós por sermos pecadores, ao contrário, Ele oferece a cada
um a sua maravilhosa graça perdoadora, restauradora e transformadora.

- O projeto
- A missão dos 70
- Lc 10.1-12

VI – PARA ONDE VAMOS?


- Conceito de Missão
- Estratégia
- Compromisso missionário
Conclusão.: Que possamos neste dia abrir nosso coração diante de Deus e pedir
para que Ele entre no barco conosco, nos ajude, fortaleça, nos faça mais do que
vencedores e, quem sabe, pescador de almas. Que não seja hoje somente, mas
que seja uma vida dedicada ao Senhor Jesus.

Como igreja somos desafiados a viver o desafio de “espalhar a santidade bíblica,


reformar a nação e particularmente a Igreja”, a começar em nós!

Você também pode gostar