Você está na página 1de 4

Dez benefícios do sexo para a saúde

física e mental
Fonte: Diario da Região

Sexo é bom e a maioria das pessoas gosta. Quem não gosta, deve começar a rever
os seus conceitos.

Afinal, além do prazer, sexo é um bálsamo para a saúde e pode trazer diversos
benefícios para o corpo e a mente.

Uma pesquisa realizada pela Queens University, do Canadá, analisou mil pessoas
durante uma década e revelou que homens que tinham orgasmos com maior
frequência apresentavam mais tempo de vida.

A pesquisa mostrou também que algumas boas noites de sexo garantem alguns
quilinhos a menos, melhoram a pele, o humor e fazem bem para o coração. Além
disso, a prática sexual leva à liberação de endorfinas, substâncias ligadas à sensação
de bem-estar, promove aceleração dos sistemas respiratório e circulatório, estimula a
atividade cerebral e aumenta a autoestima. E depois isso ainda garante uma boa noite
de sono depois do orgasmo, para recarregar as energias e começar tudo de novo no
dia seguinte.

Veja dez razões para fazer sexo e garanta o prazer sem culpas e medos.

BEM-ESTAR:

Tratamento de beleza:

:: De acordo com Arlete Gravanic, terapeuta sexual do Instituto Brasileiro


Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática (Isexp), a relação sexual é
uma excelente maneira de renovar as energias. Com isso, a pele ganha mais
luminosidade e a beleza natural brota de dentro para fora
:: O sexo, como qualquer exercício, faz o corpo gerar calor, causando uma intensa
circulação do sangue na pele. As veias aumentam e recebem mais sangue. Com isso,
as células são renovadas com mais oxigênio e nutrientes. O resultado é uma pele
jovem, tonificada e livre de toxinas

:: O suor causado pelo ato sexual também limpa os poros, tornando a pele mais limpa
e diminuindo o risco de dermatites Remédio para gripes, resfriados e infecções

:: Uma pesquisa realizada pela Universidade Wilkes, no estado americano da


Pensilvânia, diz que fazer sexo uma ou duas vezes por semana pode prevenir gripes e
resfriados:

:: O estudo analisou 111 estudantes universitários e por meio de entrevistas e testes


confirmou que os alunos com vida sexual ativa apresentaram níveis mais elevados da
imunoglobulina A, que é a primeira linha de defesa do organismo humano, conhecido
por estimular o sistema imunológico e evitar gripes, resfriados e infecções

:: A substância se liga às bactérias e dá o sinal para que as defesas imunológicas do


organismo as destruam

Autoestima am alta:

:: Uma vida sexual saudável e sem problemas está diretamente relacionada à


autoestima. Quem não quer se sentir amado e desejado? E o sexo é a prova disso.
Afinal, normalmente ninguém transa com quem não tem vontade ou não sente desejos

:: De acordo coma psicóloga e terapeuta sexual Sônia Daud, sentir-se desejado eleva
a autoestima do ser humano. Consequentemente, garante maior autoconfiança e uma
visão positiva diante dos desafios da vida. “E essa relação de bem-estar consigo
mesmo não está ligada apenas ao orgasmo. Tudo começa com as preliminares do
casal, onde o toque e as carícias vão elevando ainda mais a autoestima”, diz Sônia

Protege o coração:

:: Um estudo da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, garantiu que o sexo


também faz bem para o coração. E nem precisa ser um atleta na cama. A pesquisa
relevou que o risco de sofrer um derrame ou ataque cardíaco cai para a metade entre
as pessoas que têm de três a quatro orgasmos por semana

:: Isso acontece porque durante o sexo ocorre uma descarga de noradrenalina no


organismo, que aumenta a frequência cardíaca. Assim, o sangue circula por todo o
corpo, estimulando a irrigação
:: Por sua vez, a liberação de endorfina relaxa as paredes dos vasos e facilita a
corrente sanguínea. Com isso, as artérias dilatam-se absorvendo maior quantidade de
oxigênio

Fim do estresse:

:: A relação sexual descarrega endorfina no organismo, conhecido como o hormônio


da feicidade. Ele afeta diretamente mecanismos cerebrais que controlam o humor, as
sensações de prazer, ânimo e otimismo. Além disso, combate a depressão, insônia,
ansiedade e o envelhecimento

:: Um pesquisa feita pela Universidade de Paisley, na Escócia, mostrou que pessoas


que fazem questão da penetração conseguem sair de maneira mais fácil de situações
estressantes

:: A oxitocina que também é desencadeada pelo orgasmo, tem umefeito amnésico que
pode durar até cinco horas. Ela ajuda a esquecer os problemas e aproveitar melhor o
momento íntimo

Solução para as dores:

:: Segundo Sônia Daud, a atividade sexual também é muito relaxante, alivia tensões,
descarrega energias e ativa o metabolismo. É comum desaparecerem dores de
cabeça e dores nas costas. Tudo isso graças também à endorfina

:: O sexo sinaliza para que seu corpo libere essa substância. Quando liberada, causa
analgesia e sensação de bem-estar. As substâncias químicas impedem que os sinais
de dor alcancem o cérebro. Endorfinas também ajudam a aliviar ansiedade e
depressão, condições que podem tornar o controle da dor crônica mais difícil. Essa
substância é um analgésico natural do corpo

Queima de calorias:

:: Sexo também pode ser encarado como uma atividade física. Além de todos esses
benefícios, também ajuda a emagrecer. Cerca de 40 minutos de sexo consomem as
mesmas 160 calorias que uma caminhada de meia hora

:: Tudo isso vai depender da intensidade do casal. A queima de calorias vai ser
proporcional à criatividade dos dois. Quanto mais mudarem de posição e mais
movimentos forem realizados, outras tantas calorias serão queimadas

Músculos fortalecidos:
:: A atividade sexual também colabora no contorno do corpo do homem e da mulher,
fortalecendo os músculos. Isso ocorre por causa do esforço feito pelo corpo durante as
flexões e elevações. Tudo depende das acrobacias e da imaginação do casal na
cama, mas será certamente mais divertido quepassar horas malhando na academia

:: A contração muscular ajuda a enrijecer o corpo, principalmente abdome, nádegas e


pernas. Para as mulheres, ainda há uma vantagem adicional: ativa a circulação do
sangue, melhorando a celulite

Dormir:

:: Depois de toda essa maratona de atividade física, corrente sanguínea estimulada,


queima de calorias e liberação de hormônios no organismo, nada mais justo do que o
descanso

:: A terapeuta sexual Sônia Daud explica que o sexo funciona para o corpo como
qualquer outra atividade física, que cansa o corpo. “Após tudo isso e com a sensação
de dever cumprido, seu corpo estará pronto para descansar, com todos os músculos
relaxados e uma plena sensação de prazer e bem-estar”, diz Sônia Daud

Lubrificação:

:: Essa dica é para as mulheres que passam pela menopausa, quando o hormônio
feminino é encontrado em menor quantidade no organismo. O período é marcado pela
falta de lubrificação na vagina, que pode causar incômodo durante o ato sexual

:: De acordo com a ginecologista Denise Vaz Oliane, de Rio Preto, as mulheres que
mantêm relações sexuais com seus parceiros apósessa fase, apresentam menor
atrofia do órgão genital. Em contrapartida, as mulheres que evitam o sexo sofrem mais
com o incômodo da falta de lubrificação e sentem mais dores durante a penetração

Você também pode gostar