Você está na página 1de 6

Enciclopédia da Conscienciologia 1

PARAGENÉTICA RETROSSOMÁTICA
(HOLOBIOGRAFOLOGIA)

I. Conformática

Definologia. A paragenética retrossomática é o conjunto de paracaracteres holobiográfi-


cos interatuantes influenciadores da conscin em determinada vida humana pretérita (Retrossoma-
tologia), sendo fonte inestimável de pesquisas sobre a trajetória seriexológica e o status evolutivo
da consciência até aquele momento.
Tematologia. Tema central neutro.
Etimologia. O primeiro elemento de composição para deriva do idioma Grego, pará,
“por intermédio de; para além de”. O segundo elemento de compsição genética procede do mes-
mo idioma Grego, genetikós, “que gera; que produz; relativo às forças produtoras”, de génesis,
“fonte; origem; início”. O vocábulo genético apareceu no Século XIX. O terceiro elemento de
composiç o retro deriva do idioma Latim, retro, “por detrás; atrás”. A palavra provém
do idioma ranc s, somatique, e esta do idioma Grego, “do corpo; material; corporal”.
Apareceu no éculo .
Sinonimologia: 1. Retroparagenética. 2. Autorretropara-herança.
Neologia. As 3 expressões compostas paragenética retrossomática, paragenética retros-
somática sadia e paragenética retrossomática doentia são neologismos técnicos da Holobiogra-
fologia.
Antonimologia: 1. Paragenética atual. 2. Genética humana.
Estrangeirismologia: as investigações quanto ao timeline holobiográfico pessoal; o me-
gacurriculum multiexistencial.
Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscer-
nimento quanto à holomaturescência da Retrocogniciologia Teática.
Megapensenologia. Eis megapensene trivocabular capaz de sintetizar o tema: – Parage-
nética: megarrevelador consciencial.
Coloquiologia: as características pessoais das encadernações anteriores.

II. Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da Seriexologia; os evoluciopensenes; a evolucio-


pensenidade; os mnemopensenes; a mnemopensenidade; os genopensenes; a genopensenidade; os
parapensenes; a parapensenidade; os retropensenes; a retropensenidade; os neopensenes; a neo-
pensenidade; os parapensenes; a parapensenidade; os holomnemopensenes; a holomnemopenseni-
dade; as retrofôrmas holopensênicas; o holopensene pessoal da Retrocogniciologia Teática.

Fatologia: as derivações da revelação seriexológica; os ricochetes proexológicos do vis-


lumbre holobiográfico; as obrigações interassistenciais atuais facultadas pelas retrodescobertas.

Parafatologia: a paragenética retrossomática; a retroparagenética; a autovivência do es-


tado vibracional (EV) profilático potencializando a desassim; as características derivadas do tem-
peramento (Intraconscienciologia), dos retrobiotipos (Holossomatologia) e das retroconquistas
evolutivas (Holocarmologia) influenciadores da retrovida analisada; as linhas de abertura do pró-
prio passado; as investigações da retromatriz consciencial; o olhar seriexológico atual permitindo
paracaptações retrocognitivas; o resultado das experiências seriexológicas acumuladas; o cotejo
entre a retroconsciencialidade e o retrocontexto existencial; as pegadas deixadas enquanto provas
do nível de cosmoeticidade (Paradireitologia); a constituição do arcabouço cognitivo pluriexis-
tencial; a qualidade paragenética anterior; o estudo da retroparagenética nos Cursos Intermissivos
Avançados (Parantecedenciologia); a Para-História Multiexistencial Pessoal; a holomnemônica.
2 Enciclopédia da Conscienciologia

III. Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo Retrocogniciologia-Parageneticologia; o sinergismo


memória-genética; o sinergismo proéxis atual–última vida; o sinergismo saber perguntar–saber
interpretar; o sinergismo Retroparageneticologia-Macrossomatologia; o sinergismo ego pretéri-
to–ego preterível; o sinergismo Temperamentologia (self)-Mesologia (Zeitgeist).
Principiologia: o princípio da singularidade holobiográfica; o princípio do autorreve-
zamento consciencial; o princípio da conservação autocognitiva pluriexistencial; o princípio da
descrença aplicado à Autosseriexologia; o princípio do exemplarismo pessoal (PEP) atual visan-
do a recomposição grupocármica; o princípio evolutivo da Holorressomatologia; o princípio da
restauração evolutiva.
Codigologia: o amadurecimento do código pessoal de Cosmoética (CPC), entrosado ao
Manual de Prioridades Pessoais (MPP), ao longo da seriéxis.
Teoriologia: a teoria do holossoma; a teoria da escala evolutiva das consciências; a te-
oria da autocobaia seriexológica; a teoria da megacalibragem intraconsciencial; a teoria da au-
todileção paragenética; a teoria dos gatilhos retrocognitivos; a teoria dos cons; a teoria dos nó-
dulos holomnemônicos.
Tecnologia: a técnica do espelhamento interconsciencial; a técnica do detalhamento re-
trocognitivo.
Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da Retrocogniciologia.
Colegiologia: o Colégio Invisível da Seriexologia; o Colégio Invisível da Evoluciologia;
o Colégio Invisível da Interassistenciologia; o Colégio Invisível da Grupocarmologia; o Colégio
Invisível da Ressomatologia; o Colégio Invisível da Dessomatologia; o Colégio Invisível da Te-
nepessologia.
Efeitologia: o efeito da autosseriexialidade na conquista da holomaturidade.
Neossinapsologia: as neossinapses necessárias para compreensão da paragenética re-
trossomática.
Ciclologia: o ciclo background multiexistencial–neorressoma–espiral evolutiva; o ciclo
seriexológico da minipeça lúcida (atividade); o ciclo autancestralidade-autogenograma.
Enumerologia: as retrodileções; as retrocompanhias; as retroprofissões; as retrodoen-
ças; as retroconquistas; as retrolínguas; as retroprioridades.
Binomiologia: o binômio intrassomaticidade-evolutividade; o binômio especialismo ho-
lobiográfico–atacadismo evolutivo; o binômio retrossenha pessoal–neorientação proexológica;
o binômio refém da autocognição–paradever intermissivo; o binômio retrocognições-neosurpre-
sas; o binômio evolutivo gênero somático–consciência extrafísica.
Interaciologia: a interação holopensene ambiental (Extraconscienciologia)–saldo evolu-
tivo pessoal (Intraconscienciologia); a interação raiz do autotemperamento–retrossenha–retropa-
ragenética; a interação Autoparageneticologia-Grupocarmologia; a interação Holobiografolo-
gia-Seriexogramologia; a interação retroposcênio-neoproscênio; a interação retroerros-neorre-
composições; a interação afinidade pensênica–aglutinação consciencial.
Crescendologia: o crescendo retrocognição-neorresponsabilidade.
Trinomiologia: o trinômio retrofatos-parassincronicidades-neoconfirmações.
Polinomiologia: o polinômio milênio-século-década-dia-minuto.
Antagonismologia: o antagonismo autocrítica retrocognitiva / autexaltação seriexoló-
gica.
Paradoxologia: o paradoxo de a conscin não conseguir lembrar, ordinariamente, das
próprias experiências pretéritas; o paradoxo seriexológico temperamento idêntico–compleição
física discrepante; o paradoxo intraconsciencial das vocações inatas irrealizadas pelas res-
trições somáticas; o p r d x ev lu v n er en l “qu n en peç g nh ”;
o paradoxo holomnemônico de ser mais fácil lembrar de vidas muito antigas em comparação às
mais recentes; a aplicação do binômio paradoxal admiração-discordância às pesquisas da auto-
cobaia seriexológica.
Politicologia: a meritocracia evolutiva (Holocarmologia); a lucidocracia; a cognocracia.
Enciclopédia da Conscienciologia 3

Legislogia: a lei da inseparabilidade grupocármica; a lei do retorno (causa e efeito); as


leis da proéxis; as leis da Parageneticologia; as leis da Cosmoética; as leis sincrônicas do fluxo
do Cosmos; a lei do maior esforço aplicada às autopesquisas retrocognitivas.
Filiologia: a autopesquisofilia; a historiofilia; a neofilia; a proexofilia; a criticofilia;
a conscienciofilia; a evoluciofilia.
Mitologia: a eliminação dos mitos pessoais quanto ao próprio passado.
Sindromologia: a síndrome da ectopia afetiva de base retrocognitiva.
Maniologia: o combate à nostomania.
Holotecologia: a parageneticoteca; a memorioteca; a holomnemoteca; a retrocognoteca;
a biografoteca; a seriexoteca; a evolucioteca.
Interdisciplinologia: a Holobiografologia; a Holomemoriologia; a Seriexologia; a Re-
trocogniciologia; a Holossomatologia; a Para-Historiografologia; a Paraconscienciometrologia;
a Grupocarmologia; a Paradireitologia; a Cosmoeticologia; a Cronoevoluciologia.

IV. Perfilologia

Elencologia: o ser desperto; a minipeça interassistencial; a conscin conscienciatra.

Masculinologia: o seriexólogo; o holobiógrafo; o para-historiador; o evoluciólogo.

Femininologia: a seriexóloga; a holobiógrafa; a para-historiadora; a evolucióloga.

Hominologia: o Homo sapiens parageneticus; o Homo sapiens automimeticus; o Homo


sapiens antecessor; o Homo sapiens autoperquisitor; o Homo sapiens cobaya; o Homo sapiens
parapsychicus; o Homo sapiens retrocognitor; o Homo sapiens cronoevolutiologus; o Homo sa-
piens temporalis; o Homo sapiens autolucidus.

V. Argumentologia

Exemplologia: paragenética retrossomática sadia = a herança holobiográfica predomi-


nantemente homeostática da conscin portadora de macrossoma em retrovida; paragenética retros-
somática doentia = a herança holobiográfica predominantemente nosográfica da consréu portado-
ra da síndrome de abstinência da Baratrosfera em retrovida.

Culturologia: a cultura da Autoconscientização Seriexológica.

Seriéxis. Sob a ótica da Mentalsomatologia, a identificação da própria personalidade em


determinada vida, ao longo da trajetória seriexológica, constitui trampolim para a deflagração de
incontáveis possibilidades de novas pesquisas.
Fio. Considerando a Parageneticologia, a conscin sensitiva pode arvorar, por exemplo,
frentes de investigação acerca do passado da vida passada. Ou seja, prospectar nas manifestações
pretéritas, indícios de vivências anteriores, ainda mais antigas, capazes de orientar aspectos prio-
ritários constituidores da holobiografia consciencial.
Lente. Nesse contexto, observando a Orismologia, tais perquirições paracientíficas po-
dem ser otimizadas a partir do prisma de, pelo menos, 15 especialidades conscienciológicas prio-
ritárias, tidas ao modo de binóculos de longo alcance, ordenadas alfabeticamente a seguir com
respectivos questionamentos afins (problemas de pesquisa):
01. Benignopensenologia. Quais retroexperiências propiciaram aquele amparo?
02. Cogniciologia. Quais retroexperiências provocaram aquela erudição aplicada?
03. Evoluciologia. Quais retroexperiências suscitaram aquele saldo evolutivo (FEP)?
04. Gesconologia. Quais retroexperiências motivaram aquela produtividade intelectual?
05. Grupocarmologia. Quais retroexperiências jungiram aquele grupo de convívio?
06. Heuristicologia. Quais retroexperiências fecundaram aquela criatividade útil?
4 Enciclopédia da Conscienciologia

07. Holocarmologia. Quais retroexperiências iniciaram aquela interprisão grupal?


08. Holossomatologia. Quais retroexperiências constituíram aquele holossoma?
09. Intencionologia. Quais retroexperiências despertaram aqueles interesses pessoais?
10. Intraconscienciologia. Quais retroexperiências moldaram aquele temperamento?
11. Ocupaciologia. Quais retroexperiências alimentaram aquela vocação profissional?
12. Paracerebrologia. Quais retroexperiências formaram aquela matriz mental?
13. Parapercepciologia. Quais retroexperiências favoreceram aquele parapsiquismo?
14. Trafarologia. Quais retroexperiências induziram aquele megafardo pessoal?
15. Traforologia. Quais retroexperiências fortaleceram aquele megatalento pessoal?

Detalhismologia. Concernente à Seriexologia, vale observar ser a paragenética retrosso-


mática passe partout holobiográfico, convindo aos interessados saber valorizar os detalhes retro-
cognitivos a fim de melhor interpretar os achados, tidos ao modo de indícios seriexológicos pes-
soais. Nesse sentido, eis, por exemplo, 15 aspectos relevantes, em ordem alfabética, a serem con-
siderados pela conscin interessada em expandir a compreensão e a cosmovisão quanto ao tema:
01. Aportes: as retroachegas existenciais (preparatórias e / ou consecutivas) denuncian-
do retribuições afins anteriores (Holocarmologia).
02. Áreas: a gama de retroatividades (profissionais e / ou lúdicas) denunciando raízes
ocupacionais ou laborais anteriores (Atacadismologia).
03. Biotipo: a constituição do retrossoma (ginossomático ou androssomático) denun-
ciando genéticas e paragenéticas anteriores (Teleobiotipologia).
04. Epítetos: os retroqualificativos metonímicos (elogiosos e / ou injuriosos) denunci-
ando trafores ou trafares anteriores (Onomasiologia).
05. Erros: as retrocincadas (pessoais e / ou interconscienciais) denunciando inexperiên-
cias anteriores (Errologia).
06. Estigmas: as retromarcas genéticas (homeostáticas e / ou nosográficas) denunciando
priorizações anteriores (Embriologia).
07. Façanhas: os retrofeitos existenciais (parciais e / ou completos) denunciando exper-
tise anterior (Complexiologia).
08. Grupos: as retrofamílias (nuclear, profissional, social e / ou intelectual) denuncian-
do vieses da grupocarmalidade anterior (Conviviologia).
09. Mentalidade: as retroideologias (criadas e / ou assimiladas) denunciando militân-
cias anteriores (Parcerebrologia).
10. Obras: a retrogesconografia (livros e / ou traduções) denunciando predileções
e compromissos intelectuais anteriores (Bibliologia).
11. Polarizações: as retrobandeiras (levantadas e / ou defendidas) denunciando lideran-
ças anteriores (Liderologia).
12. Prole: os retrodiscípulos (homens e / ou mulheres) denunciando debates em tertú-
lias, escolas, salões, castelos, palcos, igrejas, iniciações ou academias anteriores (Coloquiologia).
13. Psicopatologias: os retrotranstornos psíquicos (inatos e / ou adquiridos) denuncian-
do doenças mentais anteriores (Paranosologia).
14. Temperamento: os retromodos individualíssimos (de agir e / ou reagir) denuncian-
do a personalidade anterior (Intraconscienciologia).
15. Verpons: as retroideias originais (grafadas e / ou verbalizadas) denunciando a heu-
risticalidade anterior (Neoverponologia).

Objetivo. Atinente à Evoluciologia, dentre os findings holobiográficos prioritários ao in-


termissivista, vale lembrar, figuram aqueles capazes de evidenciar as bases formadoras ou os
componentes principais da retrossenha pessoal, isto é, as marcas cognitivas deixadas pela própria
conscin passíveis de revelar as pistas do itinerário multiexistencial de ontem, responsáveis pelas
bases proexológicas de hoje. Megatrafor: paracondutor bidirecional.
Enciclopédia da Conscienciologia 5

VI. Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-


tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com a paragenética retrossomática, indicados para a expansão
das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
01. Antepassado de si mesmo: Seriexologia; Nosográfico.
02. Autavaliação evolutiva: Autevoluciologia; Neutro.
03. Autobagagem holobiográfica: Holobiografologia; Neutro.
04. Autocobaia seriexológica: Autoparaconscienciometrologia; Homeostático.
05. Autodileção paragenética: Filiologia; Neutro.
06. Autoidentificação seriexológica: Seriexologia; Neutro.
07. Benefício da autorretrocognoscibilidade: Autosseriexologia; Homeostático.
08. Crescendo paraperfilológico: Seriexologia; Homeostático.
09. Crescendo retrocognição-neorresponsabilidade: Seriexologia; Homeostático.
10. Detalhamento retrocognitivo: Seriexologia; Homeostático.
11. Holobiografia pessoal: Holobiografologia; Neutro.
12. Megacalibragem intraconsciencial: Autopesquisologia; Homeostático.
13. Palimpsesto consciencial: Parageneticologia; Neutro.
14. Prospecção seriexológica: Seriexologia; Neutro.
15. Retrossenha pessoal: Holomemoriologia; Homeostático.

A RETROPARAGENETICOLOGIA TEÁTICA DEMONSTRA


FATO ÓBVIO, PORÉM SUPERPRIORITÁRIO: DE NIHILO
NIHIL. CABE AO SERIEXÓLOGO, HOMEM OU MULHER,
INSISTIR NAS AUTOINVESTIGAÇÕES RETROCOGNITIVAS.
Questionologia. Você, leitor ou leitora, já ponderou sobre a própria trajetória holobio-
gráfica? Quais fatores podem ser considerados prioritários em tais hipóteses parapesquisísticas?

Bibliografia Específica:

1. Alegretti, Wagner; Retrocognições: Pesquisa da Memória das Vivências Passadas; pref. Waldo Vieira;
revisores Ana Luiza Rezende; et al.; 310 p.; 4 seções; 23 caps.; 1 E-mail; 1 foto; 1 microbiografia; 2 websites; glos. 300
termos; 1 nota; 92 filmes; 68 refs.; alf.; 21 x 14 cm; br.; 2ª Ed. rev.; Instituto Internacional de Projeciologia e Cons-
cienciologia (IIPC); Rio de Janeiro, RJ; 2000; páginas 1 a 310.
2. Bazzi, Munir; Memória e Holomemória: Hipóteses e Propostas de Correlação; Artigo; Conscientia; Re-
vista; Trimestral; Vol. 13; N. 3; Seção: Temas da Conscienciologia; 3 citações; 1 E-mail; 7 enus.; 1 tab.; 30 refs.; Associa-
ção Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC); Foz do Iguaçu, PR; Julho-Setembro, 2009;
páginas 209 a 220.
3. Fernandes, Pedro; Autorrevezamento Existencial: Entrosamento Interexistenciológico Lúcido; Artigo;
Conscientia; Revista; Trimestral; Vol. 16; N. 3; Seção: Temas da Conscienciologia; 1 E-mail; 11 enus.; 1 nota; 1 ref.; As-
sociação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC); Foz do Iguaçu, PR; Julho-Setembro,
2012; páginas 286 a 295.
4. Leimig, Roberto; A Natureza da Retrocognição; Artigo; Journal of Conscientiology; Revista; Trimestral;
Vol. 10; N. 40; 3 casuísticas; 1 E-mail; 20 enus.; 31 refs., International Academy of Consciousness (IAC); Evoramonte;
Portugal; April, 2008; páginas 322 a 328.
5. Idem; Releitura Autobiográfica; Artigo; Conscientia; Revista; Trimestral; Vol. 15; N. 1; Seção: Temas da
Conscienciologia; 1 E-mail; 20 enus.; 3 filmes; 2 refs.; Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Consci-
enciologia (CEAEC); Foz do Iguaçu, PR; Janeiro-Março, 2011; páginas 171 a 185.
6. Schneider, João Ricardo; Técnica para Desenvolvimento da Paracaptação Retrocognitiva; Artigo; Cons-
cientia; Revista; Trimestral; Vol. 16; N. 3; Seção: Temas da Conscienciologia; 1 E-mail; 7 enus.; 6 refs.; Associação In-
ternacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC); Foz do Iguaçu, PR; Julho-Setembro, 2012; pági-
nas 312 a 321.
7. Vieira, Waldo; 700 Experimentos da Conscienciologia; 1.058 p.; 40 seções; 100 subseções; 700 caps.; 147
abrevs.; 1 cronologia; 100 datas; 1 E-mail; 600 enus.; 272 estrangeirismos; 2 tabs.; 300 testes; glos. 280 termos; 5.116
6 Enciclopédia da Conscienciologia

refs.; alf.; geo.; ono.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Instituto Internacional de Projeciologia; Rio de Janeiro, RJ; 1994; páginas
77, 123, 200, 206, 334, 377, 399, 468, 492, 508, 599, 616, 626 e 759.

P. F.