Você está na página 1de 57

AULÃO DE VÉSPERA – EXAME CFC –

2018/2 - CUSTOS
PROF. LUCIANO ROSA
CFC – EXAME - CUSTOS
TERMINOLOGIA

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
Conceitos
GASTO: Compra de um produto ou serviço qualquer, que gera sacrifício
financeiro para a entidade (desembolso), sacrifício esse representado
por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro).
DESEMBOLSO: Pagamento resultante da aquisição do bem ou serviço.
INVESTIMENTO: Gasto ativado em função de sua vida útil ou de
benefícios atribuíveis a futuro(s) período(s).
CUSTOS: Gasto relativo a bem ou serviço utilizado na produção de
outros bens ou serviços.
DESPESA: Bem ou serviço consumido diretamente ou indiretamente
para a obtenção de receitas.
(Conforme Eliseu Martins, “Contabilidade de Custos”).
1 - (FBC/Exame de Suficiência/Bacharel/2015 – 2) Uma Sociedade Empresária
apresentou os seguintes gastos mensais:

Aquisição de matéria-prima no período R$ 25.000,00


Comissão devida aos vendedores pela venda de
produtos no mês R$ 5.000,00
Tributos sobre o lucro R$ 2.000,00
Imobilizado adquirido a prazo R$ 60.000,00
Considerando-se as terminologias utilizadas em custos, assinale a opção CORRETA.

a) O total dos investimentos é de R$60.000,00; e o total das despesas é de


R$32.000,00.

b) O total dos investimentos é de R$60.000,00; o total dos custos é de R$25.000,00;


e o total das despesas é de R$7.000,00.

c) O total dos investimentos é de R$85.000,00; e o total das despesas é de


R$7.000,00.

d) O total dos investimentos é de R$85.000,00; o total dos custos é de R$2.000,00; e


o total das despesas é de R$5.000,00.
2 - (FBC/Exame de Suficiência/Técnico/2011 – 1) Relacione o termo descrito na primeira
coluna com os conceitos na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

(1) Gasto () Gasto relativo a bem ou serviço utilizado na produção de


outros bens ou serviços.
(2) Investimento () Sacrifício financeiro que a entidade arca para a obtenção de
um produto ou serviço qualquer, reconhecimento esse
representado por entrega ou promessa de entrega de ativos.
(3) Custo () Bens ou serviços consumidos direta ou indiretamente para
obtenção de receitas.
(4) Despesa () Aquisição de bens ou serviços que são estocados nos ativos da
empresa para baixa ou amortização quando de sua venda, de
seu consumo, de seu desaparecimento ou de sua
desvalorização.
A sequência CORRETA é:

A) 1, 3, 4, 2.
B) 2, 1, 4, 3.
C) 3, 1, 4, 2.
D) 4, 1, 3, 2
CFC – EXAME - CUSTOS
EQUIVALENTE DE PRODUÇÃO

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
Produção Contínua
Equivalente de Produção.
Equivalente de Produção.
Vamos supor que um único produto seja elaborado, e os seguintes dados
estejam disponíveis:

-- Custos de produção do Período (Diretos e Indiretos): $ 100.000


-- Unidades produzidas: 200 (Iniciadas e acabadas no período)
Equivalente de Produção.
No período seguinte, a empresa possui as seguintes informações:
-- Custo de produção do período: $ 107.800
-- Unidades iniciadas no período: 230.
-- Acabadas: 210.
-- Em elaboração no fim do 2º período: 20
Essas 20 unidades estão com grau de acabamento de 50%, isto é,
cada uma delas recebeu metade de todo o processamento necessário.
Equivalente de Produção.

A técnica do Equivalente de Produção resume-se nisso:

em transformar a produção em elaboração em “produtos


acabados”, através da multiplicação do grau de acabamento
(50%, 60%, etc) pela quantidade de unidades em elaboração
3 - (FBC/Exame Suficiência/CFC/2017-1) Uma Indústria fabrica os
produtos “A”, “B” e “C”. No mês de fevereiro, apresentou as seguintes
informações:

O gasto com mão de obra aplicada na produção dos três produtos nesse
mês totalizou R$25.500,00. Para efeitos de apuração do custo, a
Indústria distribui esse gasto aos produtos de acordo com a quantidade
produzida.
Informações adicionais:
--- não havia saldo inicial de produtos em elaboração
--- toda a matéria-prima necessária para produzir as unidades
acabadas e em elaboração foi integralmente aplicada na produção
--- no final do mês de fevereiro, a produção em elaboração do
produto “C” está num estágio de 70% de acabamento em relação
à mão de obra
Considerando-se apenas as informações apresentadas, o Custo
dos Produtos em Elaboração do Produto “C” no mês de
fevereiro é de:

A) R$10.500,00.
B) R$12.750,00.
C) R$15.900,00.
D) R$18.150,00.
4 - (CONSULPLAN/EXAME CFC/2018- 1) No mês de fevereiro
de 2018, foi iniciada a produção de 5.000 unidades de um
determinado produto, na empresa “Bem Aventurança S/A”. Ao
final do mês, 4.000 unidades estavam totalmente concluídas e
restaram 1.000 unidades em processo. O percentual de conclusão
das unidades em processo é de 50%. O custo total de produção
do período foi de R$ 900.000,00. O Custo de Produção dos
Produtos Acabados e o Custo de Produção dos Produtos em
Processo são, respectivamente:

A) R$ 800.000,00 e R$ 100.000,00.
B) R$ 720.000,00 e R$ 180.000,00.
C) R$ 900.000,00 e R$ 0,00.
D) R$ 900.000,00 e R$ 100.000,00.
CFC – EXAME – CUSTOS
COPRODUTOS, SUBPRODUTOS E SUCATA

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
Coprodutos, subprodutos e sucata

"Através da realização do curso disponibilizado pelo Estratégia Concursos e das várias questões constantes no material, além da
leitura atenta das leis cobradas na prova, acredito que utilizei uma boa estratégia de estudo, que me permitiu lograr o êxito tão
esperado.” - Fernanda Teani Gatto Vanni, aprovada TJ-SP
Coprodutos, subprodutos e sucata

"Através da realização do curso disponibilizado pelo Estratégia Concursos e das várias questões constantes no material, além da
leitura atenta das leis cobradas na prova, acredito que utilizei uma boa estratégia de estudo, que me permitiu lograr o êxito tão
esperado.” - Fernanda Teani Gatto Vanni, aprovada TJ-SP
Coprodutos, subprodutos e sucata

"Através da realização do curso disponibilizado pelo Estratégia Concursos e das várias questões constantes no material, além da
leitura atenta das leis cobradas na prova, acredito que utilizei uma boa estratégia de estudo, que me permitiu lograr o êxito tão
esperado.” - Fernanda Teani Gatto Vanni, aprovada TJ-SP
Subprodutos: Não recebem custos. A receita originária da sua venda é
considerada uma redução do custo do período.

Exemplo: Vamos supor que os custos de produção de um determinado


período foram de $50.000, com o aparecimento de subprodutos que irão
gerar $1.200 de receita.
05 - (FGV/Auditor Fiscal/ICMS RJ) Analise as afirmativas a seguir:

I. Os coprodutos são todos os produtos secundários, isto é, deles se


espera a geração esporádica de receita que é relevante para a
entidade.

II. Dos subprodutos se espera a geração de receita regular ou esporádica


para a entidade, sendo seu valor irrelevante para a entidade, em relação
ao valor de venda dos produtos principais.

III. Os subprodutos são avaliados, contabilmente, pelo valor líquido de


realização.

IV. A receita auferida com a venda de sucatas é reconhecida como “Receita


Não-Operacional”.
Assinale:

(A)se somente as afirmativas I e II forem corretas.

(B) se somente as afirmativas I, II e IV forem corretas.

(C) se somente as afirmativas II e III forem corretas.

(D) se somente as afirmativas II e IV forem corretas.

(E) se somente a afirmativa III for correta.


06. (FCC/Sefaz – SP) Considere as seguintes assertivas:

I. Itens gerados de forma normal durante o processo de produção


possuem mercado de venda relativamente estável e representam
porção ínfima do faturamento da empresa.

II. Itens cuja venda é realizada esporadicamente por valor não


previsível no momento em que surgem na produção.

III. Itens consumidos de forma anormal e involuntária durante o


processo de produção.
Com base nas terminologias de custos, as assertivas I, II e III
referem-se, respectivamente, a

(A) subprodutos, perdas e gastos.


(B) sucatas, coprodutos e perdas.
(C) sucatas, perdas e subprodutos.
(D) sucatas, subprodutos e custos.
(E) subprodutos, sucatas e perdas.
7 - (CONSULPLAN/EXAME CFC/2018- 1) Uma entidade produz, utilizando a
mesma matéria-prima, os produtos “Tipo A”, “Tipo B” e “Tipo C”. Essa
entidade apresentou, em maio de 2018, os seguintes dados relacionados à
produção:
• Os custos da matéria-prima processada no período foram de R$ 1.200,00.
• Os custos indiretos de produção no período foram de R$ 960,00.
• O rejeito gerado na produção é considerado um subproduto, sendo
comercializado ao valor líquido de R$ 1,00 por kg.
• A entidade rateia os custos indiretos com base na quantidade líquida produzida.
Considerando-se apenas as informações apresentadas, o custo unitário por kg de
cada produto dessa entidade no período foi:

A) Tipo A R$ 26; Tipo B R$ 23; Tipo C R$ 21.


B) Tipo A R$ 20; Tipo B R$ 40; Tipo C R$ 60.
C) Tipo A R$ 12; Tipo B R$ 30; Tipo C R$ 54.
D) Tipo A R$ 21; Tipo B R$ 23; Tipo C R$ 26.
CFC – EXAME – CUSTOS
CUSTO PADRÃO

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
Custo padrão
Controle dos custos:
Exemplo: Uma empresa estabeleceu, para o produto A, o custo padrão de
$35,00 por unidade, da seguinte forma:

Custo padrão:
matéria prima: 7 kgs
Preço Matéria prima: $ 5,00 por kg
Custo unitário total: $ 35,00

Custo Real:
matéria prima: 8 kgs
Preço Matéria prima: $ 7,00 por kg
Custo unitário total: $ 56,00
Real Padrão variação
Quantidade
(unid.)
Preço

Total
8 - (FBC/Exame de Suficiência/Bacharel/2014-2)Uma Sociedade
Empresária elaborou o seguinte plano operacional de produção para
o mês de julho de 2014:
Quantidade projetada de produção para o mês 40.000 unidades
Padrão de horas consumidas para produzir cada unidade 2 horas
Padrão de valor a ser pago para a mão de obra direta R$60,00 por hora
Custo unitário padrão R$120,00

Ao final do mês, fez o levantamento da produção e dos custos e chegou


aos resultados seguintes:

Quantidade produzida no mês 40.000 unidades


Horas consumidas para produzir cada unidade 2,1 horas
Valor pago para a mão de obra direta R$58,00 por hora
Custo unitário realizado R$121,80
Com base nos dados acima, assinale a opção INCORRETA.

A) Houve Variação de Preço favorável de R$4,00 por unidade.


B) Houve Variação de Volume desfavorável de R$6,00 por unidade.
C) Houve Variação Mista favorável de R$0,20 por unidade.
D) Houve Variação Total favorável de R$1,80 por unidade.
09 - (CONSULPLAN/EXAME CFC/2018- 1) Uma indústria produz apenas um produto
e utiliza apenas uma matéria-prima em sua fabricação. A equipe de Contabilidade
Gerencial efetua mensalmente uma confrontação entre o custo real e o custo
padrão. A análise da variação (desvio) ocorrida entre o custo padrão e o custo real
da matéria-prima é parte relevante do controle de custos. A análise da variação é
feita seguindo os parâmetros ilustrados na figura a seguir
O custo-padrão da matéria-prima para uma unidade do produto é dado por: CP
(Matéria-Prima) =1.100 kg x R$ 150,00/kg = R$ 165.000,00. Para o mês de maio de
2018, a indústria apurou que o custo da matéria-prima para uma unidade do
produto foi igual a R$ 198.000,00. Sabe-se que em maio de 2018 o preço da
matéria sofreu um aumento de 10% em relação ao padrão e que a quantidade real
por unidade de produto foi igual a 1.200 kg. Considerando-se apenas as
informações apresentadas, a variação (desvio) desfavorável no custo matéria-
prima no mês de maio de 2018 devido ao aumento no preço foi de:
A) R$ 1.500,00.
B) R$ 15.000,00.
C) R$ 16.500,00.
D) R$ 33.000,00.
CFC – EXAME – CUSTOS
FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDAS

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDAS.

Videoaulas +
Conteúdo disponível para você estudar a qualquer hora do dia
PDF
FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDAS COM TRIBUTOS.

Exemplo: a empresa KLS apresenta as seguintes informações:

Custo unitário 90,00


Despesas Administrativas 14%
IR e CSLL 25%
ICMS 18%
Margem de lucro desejada 6%

Qual deve ser o preço de venda do produto?


10 - (FBC/Exame de Suficiência/Bacharel/2015 – 2) Uma Sociedade Empresária
apresenta os seguintes dados:

--- Custo de Aquisição dos produtos R$10,00


--- ICMS sobre a venda 18,00%
--- PIS sobre a venda 0,65%
--- Cofins sobre a venda 3,00%
--- Comissão sobre as vendas 5,00%
--- Margem líquida desejada 40,00%

Com base nos dados informados, o preço de venda mínimo do produto deve ser
de, aproximadamente:

A) R$13,63. B) R$18,18. C) R$26,08. D) R$29,99.


11 - (CONSULPLAN/EXAME CFC/2018- 1) Uma empresa está fabricando e
vendendo 5 mil unidades mensais de seu produto X. Seus custos e despesas
mensais são:

• Fixos: R$ 80.000,00.
• Variáveis: R$ 300.000,00.

Determine o preço de venda unitário que a empresa deveria praticar, mantendo


a mesma quantidade fabricada e vendida, bem como os custos atuais, para obter
o lucro operacional de 20% do preço de venda.
A) R$ 91,50.
B) R$ 92,50.
C) R$ 95,00.
D) R$ 93,00.
CFC – EXAME – CUSTOS
MARGEM DE SEGURANÇA

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
Pontos de Equilíbrio Contábil, Econômico e Financeiro.
12 - (CONSULPLAN/Manaus Energia S.A/Contabilidade/2006) Na produção de
100.000 unidades de um produto X, são incorridos custos variáveis de R$
1.500.000,00, sendo os custos fixos de R$ 900.000,00 e o preço unitário de venda
de R$ 25,00. Indique o ponto de equilíbrio:

a) 120.000 unidades
b) 90.000 unidades
c) 60.000 unidades
d) 50.000 unidades
e) 80.000 unidades
13 - (FBC/Exame de Suficiência/Bacharel/2015 – 2) Uma Sociedade apresentou os
seguintes dados, para efeito de planejamento de vendas para o mês de setembro
de 2015:

Dados Valor
Custos e Despesas Variáveis R$300,00 por unidade
Custos e Despesas Fixos R$600.000,00 ao mês
Preço de Venda R$700,00 por unidade
Lucro desejado R$80.000,00 no período
Com base nos dados apresentados, é CORRETO afirmar que o Ponto de Equilíbrio
Contábil é de:

A) 1.500 unidades.
B) 1.700 unidades.
C) 600 unidades.
D) 680 unidades.
MARGEM DE SEGURANÇA
MARGEM DE SEGURANÇA
Uma empresa possui ponto de equilíbrio de 900 unidades e vende atualmente 1.000
unidades. Indique a Margem de Segurança.
14 - (CESGRANRIO) - Dados extraídos da contabilidade de custos da Indústria
Amazonas Ltda. em julho de 2010.

• Preço de venda do produto X: R$ 150,00 por unidade


• Custo variável do produto X: R$ 60,00 por unidade
• Despesa variável do produto X: R$ 20,00 por unidade
• Custos fixos do produto X: R$ 500.000,00 por mês
• Despesas fixas do produto X: R$ 340.000,00 por mês
• Vendas médias do produto X: 18.000 unidades por mês

Com base exclusivamente nos dados acima, a margem de segurança do produto X


obtém o percentual de

(A) 25,00% (B) 28,66% (C) 30,00% (D) 33,33% (E) 35,55%
15 - (CONSULPLAN/EXAME CFC/2018- 1) Considere os seguintes dados da empresa
Liberati S/A:

• Quantidade vendida = 258 u.


• Custos e despesas variáveis = R$ 350,00/u.
• Custos e despesas fixos = R$ 56.000,00/mês.
• Preço de venda = R$ 600,00/u.

A margem de segurança operacional, em unidades, é de:

A) 34 unidades.
B) 38 unidades.
C) 224 unidades.
D) 258 unidades.
CFC – EXAME
ANÁLISE DE BALANÇOS

Título da Aula: Custos - CFC


Prof. Luciano Rosa
16 - (CONSULPLAN/CODERN/Contabilidade/2014) Uma determinada empresa
apresentou o seguinte Balanço Patrimonial:

Se a empresa adquirir R$ 1.000,00 de mercadorias para revenda a prazo, o


índice de liquidez corrente será de:
A) 1,2. B) 1,6. C) 2,0. D) 2,6. E) 4,0.
OBRIGADO
PROF. LUCIANO ROSA