Você está na página 1de 2

12/08/13 A crença constrói a ciência | Cidade do Cérebro

HOME QUEM SOMOS O QUE É EMOTOLOGIA CURSOS DICAS VÍDEOS DEPOIMENTOS BIBLIOTECA VIRTUAL

PRO F. DR. LUIZ M ACHADO , PH. D.


A CRENÇA CONSTRÓI A CIÊNCIA
Por Prof. Dr. Luiz Machado, Ph. D. • segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Compartilhe! Share 0 Tw eet 0 0

Albert Einstein era um crente apaixonado pela idéia do universo, tendo chegado à teoria da relatividade,
que afirma serem as leis da física idênticas para todos os referenciais, e que a velocidade da luz no
vácuo é constante, isto é, seu valor é o mesmo para diferentes observadores que se movem a
velocidades constantes. Ao aplicar a teoria dos quanta (física quântica) à energia que se irradia, chegou
ao conceito de fóton (quantum de energia eletromagnética). Se pudéssemos perguntar a Einstein como
chegou a essas conclusões, ele provavelmente diria: “criando quadros mentais emotizados das
possibilidades”, principalmente o de um observador viajando pelo espaço montado num raio de luz.
Fundador da Cidade do Cérebro®
Luiz Pasteur apaixonou-se pela crença da existência de microrganismos capazes de infectar e que Ph.D. e Livre Docente pela
poderia desenvolver vacinas para combatê-los. Ao ter sucesso, tornou-se um dos maiores benfeitores Universidade do Estado do Rio de
da Humanidade. Janeiro (UERJ), na qual foi coordenador
do Programa Especial de
Santos Dumont criava os quadros mentais do mais pesado que o ar voando e assim criou o avião. Desenvolvimento da Inteligência e da
Criatividade (PEDIC), por 26 anos
Os doutores Albert Sabin e Jonas Salk creram apaixonadamente na vacina para debelar um dos flagelos completados em 2003.
da Humanidade, a paralisia infantil (poliomielite) e a Humanidade lhes agradece o que fizeram pelas Biografia Completa
crianças.

A crença é um fenômeno biológico, pois com ela ativamos o eixo hipotálamo-hipofisário adrenal, isto é, BIBLIOTECA VIRTUAL
ativamos uma região do cérebro que envia sinais à hipófise (a maestrina das glândulas, a qual comanda
o sistema hormonal) e as glândulas adrenais (antigamente denominadas de supra-renais) que secretam
a adrenalina, palavra que, além do hormônio, é também usada para indicar disposição física, emocional
e mental, energia, força, vigor.

Como, para a realização de nossos projetos, precisamos de energia, força e vigor, é claro que a
preservação da espécie depende da mobilização do sistema glandular endócrino, das substâncias
incitadoras (hormônios) que são lançados diretamente na corrente sangüínea, o que ocorre como
resultado de estímulos externos e internos.

Na categoria dos estímulos internos, destacamos os quadros mentais emotizados que podemos
deliberadamente produzir. Esse é um tema relevante da Emotologia.
Você pode Ativar a sua Inteligência
Apenas
Siga-nos no Twitter
R$ 9,90

OUTROS ARTIGOS

• 25/7/2013 - Como Ensinar seu Cérebro a Produzir Energia e a não Desperdiçá-la


• 4/6/2013 - As Quatro Grandes Decepções do Ser Humano
• 24/5/2012 - A Emotologia e a Dor do Parto

• 9/5/2013 - O Cérebro é o Órgão Sexual Mais Importante


• 9/4/2013 - Incompetência Aprendida
Mais Artigos

Roteiro de Aprendizagem Acelerativa com


Teoria da Comunicação com Base na
Psicolinguística
Apenas
R$ 14,90

É o Cérebro que Vence o Jogo


Apenas
R$ 19,90
www.cidadedocerebro.com.br/artigo/0000049/A-crença-constrói-a-ciência 1/2
12/08/13 A crença constrói a ciência | Cidade do Cérebro

Cidade do Cérebro
Curtir

3.779 pessoas curtiram Cidade do Cérebro.

P lug-in social do F acebook

Copyright © 2012 - Cidade do Cérebro ® - Todos os Direitos reservados.


Cidade do Cérebro, Emotologia, Emotopedia e CLC Idiomas são marcas registradas da Cidade do Cérebro®.

www.cidadedocerebro.com.br/artigo/0000049/A-crença-constrói-a-ciência 2/2