Você está na página 1de 8

Curso de Isostática

Profª. Lídici Pomin

ISOSTÁTICA
– PÓRTICO PLANO –
Exercício Resolvido 1 Página | 1

QUESTÃO:
Para o pórtico mostrado na Figura, determine:

(a) Reações de Apoio;


(b) Esforço Normal: Diagrama e Equações;
(c) Esforço Cortante: Diagrama e Equações;
(d) Momento Fletor: Diagrama e Equações.

30 kN/m

C D
2,0 m

20 kN
2,0 m

A B

6,0 m

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

RESOLUÇÃO:

(a) Reações de Apoio:

1º Passo: Definir um sentido aleatório para as reações de apoio:


Página | 2
30 kN/m

D E
2,0 m

C
20 kN
2,0 m

HA A B

6,0 m

VA VB

2º Passo: Definir as equações de equilíbrio para encontrar as Reações:

FH = 0 ∴ para determinar HA


MB = 0 ∴ para determinar VA
FV = 0 ∴ para determinar VB

3º Passo: Definir um sentido de referência para resolver as equações do passo


anterior:

FH = 0 ∴ −HA + 20 = 0 ∴ 𝐇𝐀 = 𝟐𝟎 𝐤𝐍

Conclusão: Valor da reação HA positiva = sentido adotado no 1° passo correto!!


𝐇𝐀 = 𝟐𝟎 𝐤𝐍

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

MB = 0 ∴ 6 . VA + 20 . 2 − 30 . 6 . 3 = 0
6 . VA = −40 + 540
500
6 . VA = 500 ∴ VA = ∴ 𝐕𝐀 = 𝟖𝟑, 𝟑𝟑𝟑 𝐤𝐍
6
Página | 3
Conclusão: Valor da reação VA positiva = sentido adotado no 1° passo correto!!
𝐕𝐀 = 𝟖𝟑, 𝟑𝟑𝟑 𝐤𝐍

FV = 0 ∴ VA + VB − 30 . 6 = 0
83,333 + VB − 180 = 0
VB − 96,667 = 0 ∴ 𝐕𝐁 = 𝟗𝟔, 𝟔𝟔𝟕 𝐤𝐍

Conclusão: Valor da reação VB positiva = sentido adotado no 1° passo correto!!


𝐕𝐁 = 𝟗𝟔, 𝟔𝟔𝟕 𝐤𝐍

Para iniciar a análise dos esforços internos é necessário definir como será a análise:

X3
D E
2,0 m

Consideração:
X2 Trecho 1: análise de A para C
C
Trecho 2: análise de C para D
2,0 m

Trecho 3: análise de D para E


X1 X4
A B Trecho 4: análise de B para E
6,0 m

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

(b) Esforço Normal (Diagrama e Equações):

1º Passo: Definição das Equações:

Trecho 1:
Página | 4
N(x1) = −VA = − 83,333 kN X3
30 kN/m

Trecho 2:
D E

2,0 m
N(x2) = VA = 20 kN
C X2
Trecho 3: 20 kN

2,0 m
N(x3) = HA − 20 = 20 − 20 = 0 X1 X4
A B

HA = 20 kN
Trecho 4: 6,0 m
N(x4) = −VB = − 96,667 kN VA = 83,333 kN VB = 96,667 kN

Observação:
Pode-se observar que, para esta estrutura específica, as ações geram esforços
normais constantes nos trechos, sendo assim, o cálculo das equações será utilizado
como memória para traçar o diagrama.

2º Passo: Traçado do Diagrama de Esforço Cortante:

D E
83,333

96,667

_ _

A B

DEN (kN)

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

(c) Esforço Cortante (Diagrama e Equações):

1º Passo: Definição das Equações:

Trecho 1:
Página | 5
Q (x1) = +HA = 20 X3
30 kN/m

Trecho 2:
D E

2,0 m
Q (x2) = +HA − 20 = 20 − 20 = 0
C X2
Trecho 3: 20 kN

2,0 m
Q (x3) = +VA − 30 . x3 = 83,333 − 30x3 X1 X4
A B

HA = 20 kN
Trecho 4: 6,0 m
Q (x4) = 0
VA = 83,333 kN VB = 96,667 kN

2º Passo: Cálculo dos Esforços para o traçado do Diagrama de Esforço Cortante:

Trecho 1:
QA = +HA = 20 kN
QAC
C = +HA = 20 kN

Trecho 2:
QCD
C = +HA − 20 = 20 − 20 = 0

QCD
D =0

Trecho 3:
QDE
D = +VA = 83,333 kN

QDE
E = +VA − 30 . 6 = 83,333 − 180 = −96,667 kN

Neste trecho há uma seção onde o Esforço Cortante é nulo, pois na extremidade D o valor
do esforço é positivo (o diagrama será traçado para cima) e na outra extremidade o valor é
negativo (o diagrama será traçado para baixo). Assim, nesta seção ocorre o Momento Fletor
máximo do trecho.
Diante disso, deve-se calcular o ponto exato onde isto ocorre.

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

Q (x3) = 83,333 − 30x3


0 = 83,333 − 30x3 ∴ 30x3 = 83,333
83,333
x3 = ∴ 𝐱 𝟑 = 𝟐, 𝟕𝟕𝟖 𝐦
30
Página | 6

Trecho 4:
QBE
B =0

QBE
E =0

3º Passo: Traçado do Diagrama de Esforço Cortante:

2,778 m

83,333

D E
_

96,667
20

A B

DEC (kN)

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

(d) Momento Fletor (Diagrama e Equações):

1º Passo: Definição das Equações:

Trecho 1: X3 Página | 7
30 kN/m
M(x1) = +HA . x1 = 20x1
(diagrama linear)
D E

2,0 m
Trecho 2:
C X2
M(x2) = M(x1) + HA . x2 − 20. x2
20 kN

2,0 m
M(x2) = (20.2) + 20. x2 − 20. x2
X1 X4
M(x2) = +40 A B
(diagrama uniforme)
HA = 20 kN
6,0 m

Trecho 3: VA = 83,333 kN VB = 96,667 kN

x3 x32
M(x3) = +VA . x3 − 30 . x3 . = 83,333. x3 − 30.
2 2
(diagrama parabólico − 2° Grau)

Trecho 4:
M(x4) = 0

2º Passo: Cálculo dos Esforços para o traçado do Diagrama de Esforço Cortante:

Trecho 1:
MA = 0
MCAC = +HA . 2 = 20.2 = 40 kN. m

Trecho 2:
MCCD = MCAC = 40 kN. m
MDCD = +HA . 4 − 20.2 = 20.4 − 40 = 80 − 40 = 40 kN. m

Trecho 3:
MDDE = MDCD = 40 kN. m
6
MEDE = MDCD + VA . 6 − 30. 6. = 40 + 83,333.6 − 540 ≅ 0 kN. m
2

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com
Curso de Isostática
Profª. Lídici Pomin

Obs: Neste trecho há um cortante nulo quando x3 = 2,778 m, sendo assim, deve-se
calcular o momento máximo:

DE
(2,778)
Mmáx = MDCD + VA . (2,778) − 30. (2,778).
2
DE
Mmáx = 40 + 83,333. (2,778) − 115,759 Página | 8
DE
Mmáx = 155,740 kN. m

Trecho 4:
MBBE = 0
MEBE = 0

3º Passo: Traçado do Diagrama de Momento Fletor:

2,778 m

E
D 0
40 40
D 0E
Mmáx

q.L²
135 = ___
M máx = 8
40 96,667

q.L²
135 = ___
8
A DMF (kN.m) B

www.wlcursos.com atendimento@wlcursos.com