Você está na página 1de 25

Parte 1: Conceituação e

Terminologia

PUCPR – ENGENHARIA QUÍMICA – DISCIPLINA INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE

Módulo: Fundamentação

Prof. Eduardo Rocha Loures

Grupo IAAS

Contents

1. Introdução
2. Definições
3. Terminologia

Grupo IAAS

(STARLING. indicar. utilizado com a finalidade de se medir.INTRODUÇÃO O objetivo de se medir e controlar as diversas variáveis físicas em processos industriais é obter produtos de alta qualidade. ou conjunto de dispositivos. “Instrumentação é qualquer dispositivo (instrumento). 2003. com melhores condições de rendimento e segurança. p. 2) . registrar ou controlar as variáveis de um processo”. a custos compatíveis com as necessidades do mercado consumidor.

(STARLING. 2003. 1) (STARLING. p. produto”. 1) Processo pode ser também considerado como uma operação a ser controlada.PROCESSOS “Equipamento ou meio “Operação onde se varia físico que precisa ser pelo menos uma controlado ou monitorado característica física ou de forma a transformar a química de um matéria-prima em um determinado material”. . 2003. p.

comparar este resultado de medição com o valor desejado e agir no sistema para que esta diferença seja diminuída .PROCESSOS Controlar um processo consiste em medir a variável que se deseja controlar.

PROCESSOS l Processo de um tanque de nível Nível Vazão de entrada Vazão de saída .

DEFINIÇÕES IMPORTANTES l SISTEMA: combinação de sistemas que atuam juntos para atingir um objetivo comum. VARIÁVEL MANIPULADA SET-POINT VARIÁVEL DE PROCESSO .

l É aquela que se deseja controlar. nível. l Ex. propriedade ou condição física medida para que possa ser feito o controle. pH. temperatura. DEFINIÇÕES IMPORTANTES l VARIÁVEL DE PROCESSO (process variable): é qualquer quantidade.: Pressão.: do tanque CV=PV=nível . vazão. l VARIÁVEL CONTROLADA (controlled variable): é a variável escolhida para ser mantida dentro de uma dada especificação. l Ex. l Muitas vezes a variável de processo e a controlada se referem a mesma variável. densidade.

. l SET-POINT: valor desejado e estabelecido previamente como a referência que o sistema de controle deverá seguir. l Sinal de tensão que vai regular a abertura da válvula para afetar o nível do tanque. l Deseja-se controlar a PV através do SP. DEFINIÇÕES IMPORTANTES l VARIÁVEL MANIPULADA (MV): grandeza variada pelo controlador que infere no valor da variável controlada.

DEFINIÇÕES IMPORTANTES § E: diferença entre a Variável de Processo (PV) e o set-point (SP). Ou seja: E = SP-PV (controle direto) Ou E = PV-SP (controle reverso) .

DEFINIÇÕES IMPORTANTES l PERTURBAÇÃO: qualquer sinal/ruído/alteração que afete adversamente o valor de alguma das variáveis do sistema. .

.1. Encontre as variáveis definidas anteriormente.

Encontre as variáveis definidas anteriormente. 1. l Respostas: l PV/CV é a Temp. l VARIÁVEL MANIPULADA VALVULA QUE ATUA NA VAZÃO DE VAPOR l SP: É O VALOR DESEJADO .

Indique as variáveis definidas anteriormente. SP MV PV CV E Pertb . 2.

compreendido dentro do limite inferior e superior da capacidade de medida ou de transmissão do instrumento. 0 ~ 20 psi. –30 ~ 30 mmca. É expresso determinando-se os valores extremos. .TERMINOLOGIA RANGE (Faixa de medida): Conjunto de valores da variável analisada. 100 ~ 500 C.

Exemplo: Um instrumento com range de 100 a 250 C.TERMINOLOGIA SPAN (Alcance): É a diferença algébrica entre o valor superior e inferior da faixa de medida do instrumento. possui Span = 150 C .

ou seja. • Se o processo ocorrer em regime permanente (que não varia ao longo do tempo). dependendo da indicação do instrumento. o valor medido estará geralmente atrasado em relação ao valor real da variável. TERMINOLOGIA ERRO: Diferença entre o valor lido ou transmitido pelo instrumento. tem-se um atraso na transferência de energia do meio para o medidor. • Quando a variável altera-se. e poderá ser positivo ou negativo. será chamado de Erro Estático. em relação o real da variável medida. . • Esta diferença é chamada de Erro Dinâmico.

5% do span. a temperatura estará entre 79.5 C.TERMINOLOGIA PRECISÃO: Definida como o maior valor de erro estático que um instrumento possa ter ao longo de sua faixa de trabalho.5 C.5 / 100) x 100 C = 80 C 0. Portanto. Ex.5 e 80. 80 C (0.: Um instrumento com range de 50 a 150 C está indicando 80 C e sua precisão é de 0. É possível expressá-la de diversas maneiras: a) Em porcentagem do alcance (span). .

80 C (0. Exemplo: Precisão de 2 C c) Em porcentagem do valor medido (maioria indicadores de campo).5% do valor medido.4 C.5 / 100 x 80 C) = 80 C 0.: Um instrumento com range de 50 a 150 C está indicando 80 C e sua precisão é de 0. . a temperatura estará entre 79. Portanto.6 e 80.4 C. Ex.TERMINOLOGIA PRECISÃO: b) Em unidade da variável.

indicada pelo fabricante. . Exemplo: Um manômetro pode ter uma precisão de 1% em todo seu range e ter na faixa central uma precisão de 0.TERMINOLOGIA PRECISÃO: Pode-se ter a precisão variando ao longo da escala de um instrumento.5% do span.

75ºC à Observação: Quando o sistema é composto de diversos equipamentos. . admite-se que a precisão total da malha seja igual à raiz quadrada da soma dos quadrados das precisões de cada equipamento.TERMINOLOGIA PRECISÃO: d) Em % do fundo de escala ou Span máximo: 80ºC (0.5 / 100) x 150ºC = 80ºC 0.

TERMINOLOGIA à PRECISÃO – Exemplo Malha de Instrumentação .

. sem que provoque alteração na indicação ou sinal de saída de um instrumento. • pode ser aplicado para faixa de valores absolutos do “range” do mesmo.TERMINOLOGIA Zona Morta É o maior valor de variação que o parâmetro medido possa alcançar.

o instrumento não apresentará resposta nenhuma” .2 C “Portanto.2 C.1 / 100 x 200) = 0.1% = (0. se a variável alterar em 0. como engrenagens.1% do span. Exemplo: Um instrumento com “range” de 0 a 200 C possui uma zona morta de 0.TERMINOLOGIA Zona Morta Está relacionada a folgas entre os elementos móveis do instrumento. 0.

Sensibilidade = (50 / 500 cm)/ C = 0. Denota a capacidade de resolução do dispositivo. Exemplo: Um termômetro de vidro com “range” de 0 a 500 C.1cm/ C .TERMINOLOGIA Sensibilidade: É a razão entre a variação do valor indicado ou transmitido por um instrumento e a da variável que o acionou. após ter alcançado o estado de repouso. possui uma escala de leitura de 50 cm.