Você está na página 1de 2

Meditação do Perdão

Quero que você se sente ou deite confortavelmente, fechando seus olhos em seguida. Não há
problema se inicialmente precisar se mexer para encontrar uma posição melhor. O divino está
em tudo, por todo o espaço que se expande cada vez mais, sinta essa energia de equilíbrio que
sustenta todo o universo e que mantém tudo exatamente como está. Se quiser pode visualizar
essa energia como uma luz da cor que mais aprecia. Veja essa luz rodeando tudo, permeando
seu corpo, passando por tudo. Sinta a paz desse momento, sinta-se conectado nesse universo
tão imenso e do qual que você também é parte.

Quero agora que se foque em sua respiração por um momento. Apenas a observe, está tudo
bem se ela estiver ofegante e agitada ou mesmo se ela estiver calma. Na medida em que você
parar para observar sua respiração ela se acalmará naturalmente e se alinhará com o equilíbrio
do universo, ela irá mesmo inalar essa luz de paz para dentro de você. Mesmo sua respiração
está certa como está. Está absolutamente tudo certo como está. Confie no universo, em Deus,
no que há de divino para você, no que há de sagrado ou no que há que tiver para acreditar.

Pense na imensidão do universo, nas estrelas para além do que seus olhos possam ver pintando
o céu noturno. Lembre-se mais uma vez que você também é parte dessa imensidão e que faz
com que esse equilíbrio exista. Sinta a paz desse momento, sinta a paz que traz observar sua
respiração. Você está em paz, o universo está em paz, tudo está certo como está.

Quando pensamos no perdão, pensamos em todas as pessoas que ferimos, que magoamos e
aquelas pessoas que queríamos falar alguma coisa que por algum motivo não temos coragem.
Esquecemos que quando praticamos algo do qual nos sentimos culpados machucamos e
maltratamos a nós mesmos. E antes de pensar naquela pessoa na qual sentimos precisar
perdoar, precisamos começar perdoando a nós mesmos.

Não precisa se forçar a se lembrar num momento em que se machucou, se abusou, se deixou
ser abusado ou abusada, que se sentiu mal por qualquer tipo de ação que teve, essas coisas vão
saltar em sua cabeça num momento ou outro. E por isso, comece agora repetir para se mesmo
“eu me perdoo”, repita várias vezes até sentir que isso é uma verdade para você. Tão logo se
sentir satisfeito fique em silêncio por um momento.

Vamos finalizar essa meditação fazendo um pequeno exercício tibetano de purificação. Ainda
com seu corpo relaxado, visualize que uma luz branca adentra no topo da sua cabeça, passando
por todo o seu corpo, por cada célula de seu corpo. Veja que essa luz sai pelos seus órgãos
excretais como uma água escura e que vai desaparecendo no espaço para evitar a poluição.

Continue fazendo isso por um tempo. Veja a luz branca entrando no topo de sua cabeça e depois
percorrendo por todo o seu corpo. Saindo como uma água escura que se evapora para evitar a
poluição. Ao se sentir satisfeito, se mantenha em silêncio e procure observar seu corpo e sua
respiração. Repita “eu me perdoo” se sentir que isso é necessário e se mantenha em silêncio e
em relaxamento. Quando eu contar de 3 a 1 você despertará se sentindo renovado e cheio de
compaixão para consigo e para com os outros.

3 – Você está se sentindo mais desperto

2 – Você começa a mexer seu corpo devagar e tornando a prestar atenção ao ambiente.
1 – Você está totalmente desperto e é um ser de luz e de pura compaixão.

Repita essa meditação por alguns dias seguidos e por quantas vezes achar necessário. O perdão
começa de dentro para fora, é mais fácil perdoar quando aprendemos a perdoar a nós mesmos.

Se quiser ajudar esse canal por favor dê like se gostou da meditação e se inscreva.