Você está na página 1de 56

Neurofisiologia do

Movimento
Dr. Fábio Agertt
Córtex Motor
Núcleos da base
Planejamento, iniciação,
Ajuste da iniciação
direcionamento do movimento

Centros do tronco cerebral Cerebelo


Movimentos básicos e controle Coordenação sensório-motora
postural

Circuitos neuronais locais


Neurônio motor inferior
Integração com neurônio inferior

Informações sensoriais Músculo esquelético


Neurofisiologia do Movimento

• O exame da motilidade é a parte mais


importante do exame neurológico:
1. É sensível a uma grande variedade de
distúrbios neurológicos
2. É relativamente simples de executar
3. É frequentemente localizador.
• Ou seja: o objetivo inicial do exame
neurológico é a localização da lesão.
Neurofisiologia do Movimento
• Divisão:
1. Substância cinzenta tronco e medula
– Neurônios motores inferiores
– Circuitos locais
2. Neurônios motores superiores
– Áreas motoras primárias e secundárias, núcleos do
tronco
3. Cerebelo
– Sistema corretor de acordo com a propriocepção
4. Núcleos da Base
– Suprime movimentos indesejados e prepara a
ação dos neurônios motores superiores
1. Substância cinzenta tronco e medula
– Neurônios motores inferiores
– Circuitos locais
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Dois tipos principais de neurônios
inferiores
– Neurônios Gama – fuso neuromuscular
– Neurônios Alfa – inervam as outras fibras
musculares (extrafusais)
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Unidade motora
– Nervo (neurônio Alfa) e fibras musculares
inervadas
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Arco reflexo:
– Aumento do comprimento muscular – Fuso
neuromuscular (neurônio Gama) dispara –
sinapse – neurônio Alfa (placa motora) –
contração muscular
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Circuito Medular subjacente ao reflexo de
estiramento
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Regulação de feedback negativo pelo
órgão de Golgi
– Aumento do comprimento do músculo/tendão
– dispara órgão de Golgi – sinapse (inibição)
– neurônio Gama
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Vias de reflexos cruzados
– Reflexo extensor cruzado – estímulo doloroso
induz flexão no lado afetado e extensor no
oposto
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Medula apresenta apenas reflexos?
– Circuitos da medula chamados de geradores
de padrão central
• Capacidade de controlar tempo e coordenação de
padrões complexos de movimento e de ajustar-se
às mudanças
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Resumo parcial:
– Quatro subsistemas: circuitos locais do tronco
e medula; vias descendentes; núcleos basais
e cerebelo
– Neurônio Alfa na medula e núcleos de nervos
cranianos ligam-se às fibras dos músculos
(unidades motoras)
– Graus de tensão muscular mediados por
reflexos e circuitos inferiores;
Substância cinzenta do
tronco e medula
• Resumo parcial:
– Coordenação e sequenciamento requeridos
para movimentos complexos rítmicos –
Geradores de padrão central locais
– Dano as estes circuitos levam à paralisia dos
músculos e associam-se a atonia, arreflexia e
atrofia
2. Neurônios motores superiores
– Áreas motoras primárias e secundárias;
núcleos do tronco
Neurônios motores
superiores
• Núcleos ou centros do tronco cerebral
– Núcleos vestibulares – postura corporal
– Formação reticular – postura corporal
– Núcleo rubro – movimentos dos braços
– Colículo superior – movimentos dos olhos e
da cabeça conjugados
Neurônios motores
superiores
• Áreas motoras – pré-frontal exercendo
controle sobre a frontal
– Planejamento “pré-motor” – alterando a
função de circuitos no tronco e na medula
– Vias indiretas ajudam a manter a postura
enquanto se realizam os movimentos
Neurônios motores
superiores
• Vias corticoespinhal e corticonucleares
Neurônios motores
superiores
• Via corticoespinhal
– Área motora primária 4 de Brodman, células
da camada V
– Cápsula interna
– Pedúnculo cerebral
– Ponte
– Pirâmides bulbares
– Trato ventral e trato lateral
Neurônios motores
superiores
• Síndrome do neurônio motor superior

Neurônio motor superior Neurônio motor inferior


Fraqueza Fraqueza ou paralisia
Espasticidade Diminuição de reflexos
superficiais
Hipertonia Hiporreflexia
Hiperreflexia Hipotonia
Sinal de Babinski Fasciculações
Perda de precisão Atrofia
Neurônios motores
superiores
• Síndrome do neurônio motor superior
– Sinal de Babinski
Neurônios motores
superiores
• Síndrome do neurônio motor superior
– Espasticidade
• Hipertonia velocidade dependente
(canivete)
– Exacerbação do reflexo de estiramento por
falta de inibição central, com resposta súbita da
ativação do órgão tendíneo de Golgi
• Clônus
– Contrações 3-7 Hz por disparo descontínuo do
reflexo de estiramento
Neurônios motores
superiores
• Resumo
– Dois tipos de vias;
• Uma para equilíbrio postural
• Outra para antecipar, planejar e selecionar
movimentos e que comanda a área executora do
comando dos cicuitos de neurônios inferiores
Núcleos da Base
• Circuito responsável pela supervisão do
início e término dos movimentos
• Funções “não motoras”
Núcleos da Base
• Funções “não motoras”
– São também estruturas centrais em modular
aspectos do comportamento – alças paralelas
– Conexões com lobo pré-frontal e frontal
• Córtex dorsolateral pré-frontal – caudado:
planejamento, memória de trabalho e atenção
• Giro cingulado – estriado ventral: comportamento
emocional e motivação
• Campos frontais oculares – estriado: atenção
Núcleos da Base
• Resumo
– Circuito que liga quase todo o córtex cerebral
aos núcleos da base com grande converência
interna
– Os neurônios eferentes influenciam neurônios
motores superiores através da conexão com
o tálamo.
– Circuitos internos modulam a saída de sinais
– Vias cognitivas intimamente ligadas às
motoras
Cerebelo
• “Miniatura” do cérebro – mas as vias
eferentes não conectam com circuitos e
neurônios do tronco e medula
• Vias eferentes (das células de Purkinje):
neurônios motores superiores e núcleos
da base
• Vias aferentes: originadas na medula
• Função: corrigir “erro motor”
Cerebelo
• Arquicerebelo (vestibulumcerebellum)
– Aferência dos núcleos vestibulares
• Paleocerebelo (spinocerebellum)
– Aferência de vias medulares
• Neocerebelo (cerebrocerebellum)
– Aferência do córtex cerebral
Cerebelo
• Arquicerebelo (vestibulumcerebellum)
– Aferência dos núcleos vestibulares
• Paleocerebelo (spinocerebellum)
– Aferência de vias medulares
• Neocerebelo (cerebrocerebellum)
– Aferência do córtex cerebral
Cerebelo
• Conexões através dos pedúnculos
– Pedúnculo cerebelar superior – eferente para
núcleo rubro, colículo superior e através do
tálamo para córtex motor e pré-motor
– Pedúnculo cerebelar médio - aferente dos
núcleos da ponte (ligados a quase todas as
áreas do córtex; as fibras cruzam antes de
chegar
– Pedúnculo cerebelar inferior – aferente dos
núcleos vestibulares e medula, eferente para
núcleos vestibulares e formação reticular
Cerebelo
• Característica: ajuste contínuo durante o
movimento
• Lesão:
– Causa decomposição de movimentos –
Ataxia
– Perda de controle das vias vestibulares –
hipotonia postural
– Imprecisão do movimento final
– Dificuldade de movimentos alternados
Cerebelo
• Resumo
– Recebe aferência de áreas que planejam o
movimento e de áreas sensitivas monitorando
o movimento
– Lesão cerebelar impede o controle do “erro
motor”
Córtex Motor
Núcleos da base
Planejamento, iniciação,
Ajuste da iniciação
direcionamento do movimento

Centros do tronco cerebral Cerebelo


Movimentos básicos e controle Coordenação sensório-motora
postural

Circuitos neuronais locais


Neurônio motor inferior
Integração com neurônio inferior

Informações sensoriais Músculo esquelético