Você está na página 1de 1

Aprendendo – Teoria Fundamentos Decifrados de Contabilidade

1 Premissa Subjacente – Continuidade .................................................................................... 1

1 Premissa Subjacente – Continuidade


Os critérios de reconhecimento, mensuração e apresentação de informação contábil-
financeira útil, para tomada de decisão, apresentados na Estrutura Conceitual estão
todos baseados em uma premissa subjacente (ou seja, presente em todas as situações,
mesmo que não esteja expressamente referenciada). Essa premissa é a da
continuidade da entidade.
Considerar a continuidade da entidade significa partir da hipótese de que ela estará
em atividade em um futuro previsível, sem intenção nem necessidade de interromper
ou reduzir de maneira material sua atividade.
É esclarecido, ainda, que – na hipótese de quebra dessa continuidade, a informação
contábil-financeira deverá ser elaborada em bases diferentes – isso equivale dizer que,
se a entidade está com atividades interrompidas, seus recursos não têm valor de uso e
seu custo é irrelevante – sendo importante apenas o valor de alienação do respectivo
recurso no mercado.
Nesse sentido, cabe referência ao parágrafo 4.1 da Estrutura Conceitual:
4.1. As demonstrações contábeis normalmente são
elaboradas tendo como premissa que a entidade está
em atividade (going concern assumption) e irá manter-
se em operação por um futuro previsível. Desse modo,
parte-se do pressuposto de que a entidade não tem a
intenção, nem tampouco a necessidade, de entrar em
processo de liquidação ou de reduzir materialmente a
escala de suas operações.
Por outro lado, se essa intenção ou necessidade existir,
as demonstrações contábeis podem ter que ser
elaboradas em bases diferentes e, nesse caso, a base
de elaboração utilizada deve ser divulgada.
Nesse mesmo sentido, já dispunha a Resolução CFC n° 750, de 1993, quando da
apresentação do Princípio da Continuidade, também já tratado acima nesta aula.
Finalmente, cumpre referir, a título de observação, que esse assunto era tratado no
texto original entre os “Pressupostos Básicos” da Competência e da Continuidade.
Lembramos que a competência, entretanto, está atualmente referida no tópico que
trata da apresentação dos efeitos de transações que alteram recursos econômicos e
reivindicações, quando decorrentes da performance financeira da entidade.

Luiz Eduardo Santos Página 1 de 1