Você está na página 1de 22

São Paulo, 07 de agosto de 2018 - A CSU (B3: CARD3), empresa líder no mercado brasileiro de prestação de serviços de alta tecnologia

voltados ao
consumo, relacionamento com clientes e processamento de transações eletrônicas anuncia os resultados do segundo trimestre de 2018 (2T18). As
informações financeiras são apresentadas em IFRS e em Reais (R$), exceto quando indicado o contrário, de acordo com os pronunciamentos emitidos pelo
Comitê de Pronunciamentos Contábeis. As comparações referem-se ao 1T18, 2T17 e 1S17.

EXPANSÕES TRIMESTRAIS DE 5% DO EBITDA Relações com Investidores


E DE 4% DO LUCRO LÍQUIDO
Ricardo Ribeiro Leite
Diretor Financeiro e DRI

DESTAQUES DO PERÍODO: Renata Oliva Battiferro


INOVAÇÃO COMO PILAR ESTRATÉGICO: Diretora de Relações com Investidores
A CSU foi uma das empresas vencedoras da categoria ‘TOP OpenCorps’ do ranking ‘100 Open
Startups’, que premiou as companhias mais engajadas no relacionamento com startups. Bruna Gambôa
Gerente de Relações com Investidores
FINANCEIRO:
Recomposição da rentabilidade demonstrada pela evolução das margens no período. Rodrigo Finotto
UNIDADE CSU.CARDSYSTEM: Relações com Investidores

Cerca de 640.000 novos cartões adicionados à base do trimestre, em processo de ativação.


Contato:
Retomada na prestação do serviço de processamento de adquirência.
www.csu.com.br/ri
UNIDADE CSU.CONTACT:
Ganhos de eficiência e crescimento de margens no trimestre, com o emprego cada vez ri@csu.com.br
maior de tecnologia e robotização no atendimento ao cliente. +55 (11) 2106-3700

Principais Indicadores % Variação vs. %


(em m ilhares ou %)
2T18 1T18 2T17
1T18 2T17
1S18 1S17
Variação NOVO MERCADO
Destaques Operacionais Código na Bolsa: CARD3
Cartões Cadastrados 19.039 18.815 25.626 1,2% -25,7% 19.039 25.626 -25,7%
Cartões Faturados 14.659 14.971 21.818 -2,1% -32,8% 14.659 21.818 -32,8% Total de Ações: 41.800 mil
Posições de Atendimento 2.237 2.234 2.139 0,1% 4,6% 2.235 2.179 2,6%
Ações em circulação (free-float):
Destaques Financeiros
Receita Bruta 116.223 120.480 134.033 -3,5% -13,3% 236.703 265.015 -10,7% 16.707 mil (40,0%)
Receita Líquida 104.729 108.490 120.959 -3,5% -13,4% 213.219 239.381 -10,9%
Margem Bruta 23,1% 25,7% 26,4% -2,6 p.p. -3,2 p.p. 24,5% 26,1% -1,7 p.p.
EBITDA 22.155 21.059 23.591 5,2% -6,1% 43.214 45.963 -6,0% Teleconferência de Resultados 2T18
Margem EBITDA 21,2% 19,4% 19,5% 1,7 p.p. 1,7 p.p. 20,3% 19,2% 1,1 p.p.
Quarta-feira, 08 de agosto de 2018
EBIT 13.911 13.026 15.783 6,8% -11,9% 26.936 30.525 -11,8%
Margem EBIT 13,3% 12,0% 13,0% 1,3 p.p. 0,2 p.p. 12,6% 12,8% -0,1 p.p. 11h00 (horário de Brasília) – Português
Lucro Líquido 8.402 8.104 9.076 3,7% -7,4% 16.506 17.387 -5,1%
Tradução simultânea
Margem Líquida 8,0% 7,5% 7,5% 0,6 p.p. 0,5 p.p. 7,7% 7,3% 0,5 p.p.
Capex 12.300 12.163 10.099 1,1% 21,8% 24.462 19.880 23,0% Telefone: +55 (11) 2188-0155 (Brasil)
Capex/Receita Líquida 11,7% 11,2% 8,3% 0,5 p.p. 3,4 p.p. 11,5% 8,3% 3,2 p.p.
Código de acesso: CSU
Dívida Líquida 29.647 17.137 34.837 73,0% -14,9% 29.647 34.837 -14,9%
Dívida Líquida/EBITDA 0,3 0,2 0,4 0,1x -0,1x 0,3 0,4 -0,1x Webcast: www.csu.com.br/ri
*Nota: Os números de posições de atendimento referem-se às médias das unidades faturadas nos respectivos períodos.

Tempo Estimado de
Leitura:

25 minutos
COMENTÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO
Encerramos o segundo trimestre do ano com positiva evolução dos principais indicadores
operacionais, mantendo o foco no desenvolvimento e expansão de cada uma das Divisões de Negócios
e no processo de recomposição da rentabilidade destas Divisões, favorecido pela maturação dos
contratos firmados desde o início de 2018. Apesar do cenário desafiador, ocasionado pelo
encerramento do contrato com o Banco BMG ao final de 2017 – somado às limpezas de base no
período, dentre outros fatores – as soluções tecnológicas diferenciadas e correlatas ofertadas pela
Companhia em cada um dos seus negócios vem nos permitindo entregar resultados consistentes ao
longo dos períodos.
A Companhia vem concentrando seus esforços na melhoria de sua eficiência operacional e
constantemente avalia oportunidades de negócios que façam sentido, buscando inovar e desenvolver
novas soluções tecnológicas a fim de ampliar sua competitividade e produtividade nos mercados em
que atua.
Tendo a inovação como seu pilar estratégico, a Companhia foi uma das empresas vencedoras da
categoria ‘TOP OpenCorps’ do ranking ‘100 Open Startups’, que premiou as companhias mais
engajadas no relacionamento com startups dentre as 800 grandes empresas participantes.
Adicionalmente, conquistamos a Certificação ‘ISAE-3402’, comprovando que os controles internos da
Companhia estão em compliance com as normas e padrões internacionais, resultando em maior
confiabilidade e qualidade nos serviços prestados pela CSU.
Por mais um trimestre, a Companhia obteve êxito em suas operações e lançou novos produtos e
serviços em linha com o que há de mais inovador em cada mercado que atua. Na CardSystem, a
plataforma CSU.Digital segue apresentando forte interesse por parte dos nossos clientes, viabilizando
receitas incrementais para os próximos períodos, além da ampliação e oferta de novas soluções para
diferentes formas de pagamento. Adicionalmente, a Companhia retomou, ao final do segundo
trimestre, o processamento para as transações de adquirência. Na MarketSystem, passamos a ofertar
novas opções de resgates de premiação de ‘Entretenimento’ e implantamos uma nova plataforma de
viagens, proporcionando aos nossos clientes melhor experiência de navegação e mais opções de
hotéis, pacotes de viagens e passagens aéreas. No ITS, seguimos focados em nossa consolidação no
mercado de terceirização de TI e Cloud Computing, cada vez mais suportando as operações de nossos
clientes e a conquista de novos contratos por meio de um serviço de Cloud diferenciado. Na Contact,
também seguimos com novo contrato firmado e expansão dos serviços prestados via canais digitais,
além do forte emprego de robotização, permitindo operações cada vez mais eficientes e alinhadas às
demandas dos nossos clientes.
A CSU segue na busca constante pelo incremento de suas receitas e pela consolidação de suas frentes
de negócios. No trimestre, a Companhia reportou Receita Bruta de R$ 116,2 milhões (-13,3% YoY),
EBITDA de R$ 22,2 milhões (-6,1 % YoY) e Lucro Líquido de R$ 8,4 milhões (-7,4% YoY). Já em relação
ao primeiro trimestre, a Receita Bruta apresentou redução de 3,5%, enquanto o EBITDA e o Lucro
Líquido apresentaram crescimentos de, respectivamente, 5,2% e 3,7%. A alavancagem da Companhia
segue em patamar confortável, com razão dívida líquida sobre EBITDA de 0,3 vez ao final de junho de
2018.
Seguimos seguros de nossa capacidade comercial, através de novos contratos firmados e dos
resultados entregues nos últimos anos, e confiantes quanto a nossa estratégia e à qualidade dos
serviços em cada uma de nossas Divisões de Negócios.

2
Panorama de Negócios: Aspectos Comerciais do 1º Semestre de 2018
Nos últimos meses, novos contratos foram firmados, assim como outros foram renovados. Alguns destes já
iniciaram suas operações, outros estão em processo de implantação, contribuindo assim para o crescimento
futuro dos resultados da Companhia.

1 - UNIDADE CSU.CARDSYSTEM
1.1 - DIVISÃO CARDSYSTEM: MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO
Em 2017, ampliamos o contrato com o Tribanco – empresa do Grupo Martins – para englobar o serviço de
processamento de adquirência do banco, cujo projeto piloto entrou em operação em junho deste ano. Com
uma solução de alta disponibilidade e aceitação das bandeiras Visa, Mastercard e Tricard, bandeira própria
do banco Tribanco, a operação de adquirência do grupo já conta com mais de 9 mil pontos de aceitação.
Além de propor soluções adequadas a cada projeto, cuidando dos processos envolvidos no gerenciamento de
todas as atividades no ciclo operacional do negócio, através da plataforma tecnológica ofertada pela Divisão,
o cliente poderá concentrar seus esforços na parte estratégica e comercial de seus negócios. Reiteramos a
visão da CSU quanto ao potencial desta frente, fomentando a conquista de novos clientes no segmento de
Adquirência.
Ainda, ao final de 2017, foi firmado contrato com novo emissor para a conta digital SouDigi+. O projeto foi
implantado no primeiro semestre do ano para o processamento de cartões pela Divisão CardSystem, com
expansão da base de clientes para os próximos meses.
Destacamos, ainda, que desde o seu lançamento, em meados de 2017, a plataforma CSU.Digital vem
apresentando positiva demanda por parte dos emissores, comprovada por sua contratação pela maioria dos
clientes da Divisão, como Banrisul, BNB, Sicredi, Porto Seguro e Losango – este último ingressando na
jornada digital no 2T18.
Com a implantação do aplicativo Cartões Losango – que garantiu ao banco condição diferenciada em seu
ramo de negócios – seus clientes passaram a ter acesso ao que há de mais inovador do ponto de vista de
experiência digital, podendo organizar melhor o seu orçamento e gastos pessoais, com total controle das
transações feitas com seu Cartão Losango, aceito em mais de 2 milhões de estabelecimentos. O aplicativo já
está disponível no Google Play e, em menos de 20 dias do seu lançamento, mais de 10 mil usuários já fizeram
o download.
Além do desenvolvimento e oferta de novas soluções para diferentes formas de pagamento, reiteramos que
a plataforma CSU Digital foi desenvolvida para instituições financeiras e varejistas de todos os portes que
tenham como meta o fornecimento de produtos e soluções digitais voltados às necessidades demandadas
pelo consumidor.

3
1.2 - DIVISÃO MARKETSYSTEM: MARKETING, FIDELIDADE E E-COMMERCE
No início de 2018, lançamos o Opte+ Viagens como uma nova opção de resgate para base de clientes do
programa BR Premmia. Ainda, realizamos parceria para a implantação da premiação do aplicativo ‘Trânsito +
Gentil’, do Porto Seguro Auto, com o objetivo de recompensar, com pontos Opte+, os melhores motoristas
na dinâmica de ‘gamificação’ do aplicativo.
Ainda no 1T18, firmamos contrato com a Volkswagen Financial Services, ampliando a atuação da
MarketSystem no mercado de Incentivos.
Em Maio, a MarketSystem patrocinou junto com o Tribanco a edição da APAS Show. Reconhecida
mundialmente como o maior evento supermercadista da atualidade, a APAS Show reúne toda a cadeia
supermercadista do Brasil e do exterior em um evento totalmente segmentado, com expositores de diversos
países. O objetivo da MarketSystem no evento foi divulgar o Enlace (programa de fidelidade do cartão
empresarial Tribanco), além de promover reuniões com parceiros da indústria para prospecção de programas
de incentivo.
Em Junho, foi implantada a nova plataforma de viagens do Opte+, proporcionando uma melhor experiência
de navegação ao usuário e passando a ofertar mais opções de hotéis, pacotes de viagens e passagens aéreas.
São inúmeros benefícios para os usuários, entre eles destacam-se: melhora na experiência de busca de
passagens, permitindo compra ‘multi-destinos’, possibilidade de criar pacotes de viagens totalmente
personalizados, aumento significativo na quantidade de hotéis disponíveis para reserva, ofertas relâmpago
para viagens ‘last minute’, dentre outros.
Destacamos que logo após implantação da nova plataforma já identificamos expressivo aumento do volume
de resgastes nessa categoria de Viagens.

1.3 - DIVISÃO ITS: TERCEIRIZAÇÃO DE TI


Em relação à Divisão ITS, no 1T18 foi conquistado o contrato com a SMC Pneumática – empresa de origem
japonesa, líder mundial em automação pneumática – a qual passa a ser mais um cliente da Divisão nos
serviços de terceirização de TI, consumindo os serviços de Contingência DRaaS (Disaster Recovery as a
Service) oferecidos pela Companhia.
Já no 2T18, firmamos contrato com a FUNCESP, maior entidade fechada de previdência complementar de
capital privado do Brasil, com o objetivo de fornecer ao cliente ambiente completo de contingência, desde a
disponibilidade sistêmica, em casos de indisponibilidade do seu site de produção, passando pelo
armazenamento off site de seus dados de backup, até a disponibilização de posições de trabalho para seus
funcionários em casos de contingência.

2 - UNIDADE CSU.CONTACT
No primeiro trimestre do ano, implantamos na Edenred (Ticket) novo produto de televendas. Já na Claro
Brasil, renovamos nossos contratos comerciais, aumentamos nossa participação no e-commerce e na linha de
cobrança, bem como registramos expansão dos serviços prestados via canais digitais – movimentação
suportada através do produto CSU.Contact 3.0.
Já no 2T18, a Unidade celebrou contrato inicial com a SKY, a maior operadora de TV por assinatura via
satélite do país, para prestação de serviço de recuperação de crédito com utilização do produto Collections.
Esta solução viabiliza o conceito de cobrança omnichannel, incluindo o uso de robotização na realização de
acordos de pagamentos com clientes.

4
DESEMPENHO OPERACIONAL POR UNIDADE DE NEGÓCIO

1 - CSU.CARDSYSTEM
A CSU.CardSystem é a Unidade que engloba as Divisões de Negócios responsáveis pelo
processamento e administração dos meios eletrônicos de pagamento (CardSystem), soluções
de marketing de relacionamento, fidelidade e e-commerce (MarketSystem) e terceirização de TI
(ITS).

1.1 - CARDSYSTEM: MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO


A CARDSYSTEM oferece aos clientes o processamento e a administração de cartões de
crédito, private labels e cartões híbridos.

Desempenho Operacional

Encerramos o 2T18 com 19,0 milhões de cartões cadastrados e 14,7 milhões de cartões faturados,
com cerca de 640 mil novos cartões adicionados à base no trimestre – viabilizando o incremento de
receitas futuras através da ativação dos mesmos. Em relação ao trimestre imediatamente anterior,
os cartões cadastrados apresentaram aumento de 1,2%, impulsionados pelo crescimento orgânico
da base de cartões. Já os faturados apresentaram retração de 2,1%, em decorrência de limpezas de
base, demandadas por nossos contratantes e inerentes à operação.

Quando analisada a variação ao longo dos últimos doze meses, as retrações registradas refletem
essencialmente o encerramento da operação de processamento de cartões do Banco BMG, ao final
de 2017, em conjunto com as limpezas de base de alguns clientes da Companhia.

Cartões Faturados e Cadastrados


(Milhões de unidades)

-32,8%

25,6 -25,7%
21,8 2T18
18,8 19,0 vs.
1T18
15,0 14,7
+1,2%

-2,1%

2T17 1T18 2T18

Cartões Faturados Cartões Cadastrados

5
1.2 - MARKETSYSTEM: MARKETING, FIDELIDADE E E-COMMERCE
A MarketSystem é a Divisão provedora de soluções de marketing de relacionamento, e-commerce
e programas de fidelidade e incentivo, através da plataforma tecnológica OPTe+.

Desempenho Operacional
A Divisão MarketSystem segue aprimorando suas linhas de negócios, por meio do fortalecimento
de sua marca e da contínua expansão da base de parceiros da plataforma OPTe+. No 2T18, a
Divisão ampliou a oferta de produtos da plataforma com a adição de novos parceiros comerciais
como Lojas Renner, Reserva, Blitz Bikes, dentre outros.

Ao final do período, o volume financeiro transacional totalizou de R$ 58,3 milhões, com


crescimento de 31,3% YoY e de 9,5% em relação ao 1T18, com consistente evolução nos últimos
anos favorecido pela retomada do consumo na economia.
Em relação ao inicio de 2014, período em que o OPTe+ iniciou efetivamente suas operações, a
plataforma acumula crescimento expressivo, reflexo da diferenciada e ampla gama de opções de
resgate.

6
1.3 - ITS: TERCEIRIZAÇÃO DE TI
CSU.ITS é a Divisão especializada em soluções de infraestrutura de TI e serviços de gestão e
terceirização de data centers através de seu data center com certificação Tier III.

Desempenho Operacional
A Divisão segue focada em sua consolidação no mercado de terceirização de TI e Cloud
Computing. Além de atender às operações da Companhia com o máximo de segurança e
disponibilidade, o Data Center Tier III, cada vez mais, suporta as operações de nossos clientes com
um serviço de Cloud diferenciado. Características como cobrança por hora, auto provisionamento
e gestão de todos os recursos de Data Center Virtual em um único portal, agregam previsibilidade
de valores aos nossos clientes e dispensam a necessidade de contratação de um suporte técnico
especializado.

No 2T18, a Divisão ITS firmou novo contrato de prestação de serviços de contingência com a
FUNCESP. A recente conquista comercial da Divisão está diretamente relacionada aos
investimentos realizados pela Companhia ao longo de 2017, focados no aumento de sua
capacidade de processamento e armazenamento, bem como em novas certificações de segurança
e governança.

7
2 - CSU.CONTACT
A CSU.Contact é a Unidade da CSU especializada na prestação de serviços de tele atendimento,
help desk, cobrança, back office, televendas, engajamento e relacionamento com o cliente,
através de posições de atendimento humano ou canais digitais.

Desempenho Operacional
Esclarecemos que a métrica utilizada para calcular o número médio de posições de atendimento
(PA’s) faturadas foi revisada de modo a considerar o efeito das posições de atendimento, tanto
físicas quanto digitais, provenientes de operações de remuneração variável atreladas às taxas de
sucesso no faturamento total da Unidade. Desta maneira, encerramos o 2T18 com média de
2.237 PA’s faturadas, estável em relação ao 1T18 e crescimento de 4,6% na comparação anual,
com expansão líquida de 98 PA’s no período. No acumulado do 1S18, a média de PA’s foi de
2.235, 2,6% acima do registrado no 1S17, aumento liquido de 56 PA’s.

Os crescimentos anuais, tanto para o 2T18 quanto para o 1S18, são explicados pela expansão no
volume das operações de alguns clientes já
existentes. Já na comparação trimestral, a
estabilidade percebida no período é explicada
pelo aumento do uso da automação e
tecnologia, que cada vez mais tem sido
utilizada de forma a otimizar as PA’s físicas por
meio de PA’s virtuais, com consequente
aumento de produtividade e rentabilidade,
maior qualidade e eficiência nas operações.

Como destaque, ao longo dos seis primeiros


meses de 2018, observamos considerável
melhora em nosso mix de posições de
atendimento, consequência do maior emprego de automação, robotização e meios digitais no
atendimento ao cliente. Cabe ainda destacar que, no período, houve aumento de 9,4 p.p. YoY da
representatividade de operações atreladas à taxas de sucesso no faturamento total da Unidade.

O caráter inovador das soluções ofertadas pela Unidade, além da assertividade na execução das
operações, nos proporcionou o recebimento, pelo segundo ano consecutivo, de mais dois troféus
no Prêmio Smart Customer 2018: (i) Troféu Ouro na categoria “Tecnologia pra Relacionamento”
com o case “Usando a Tecnologia a Favor do Processo” através das operações do cliente Comgás;
e (ii) Troféu Prata na categoria “Inovação no Relacionamento” com o case CSU.Insights, produto
próprio do portfolio CSU.Contact.

8
DESEMPENHO FINANCEIRO POR UNIDADE DE NEGÓCIO

Principais Indicadores % Variação vs.


%
2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(em m ilhares ou %) 1T18 2T17 Variação

Cartões Cadastrados 19.039 18.815 25.626 1,2% -25,7% 19.039 25.626 -25,7%
Cartões Faturados 14.659 14.971 21.818 -2,1% -32,8% 14.659 21.818 -32,8%
Posições de Atendimento 2.237 2.234 2.139 0,1% 4,6% 2.235 2.179 2,6%
Receita Bruta 116.223 120.480 134.033 -3,5% -13,3% 236.703 265.015 -10,7%
CSU.CardSystem 57.690 62.147 76.763 -7,2% -24,8% 119.837 149.797 -20,0%
CSU.Contact 58.533 58.333 57.270 0,3% 2,2% 116.866 115.219 1,4%
Receita Líquida 104.729 108.490 120.959 -3,5% -13,4% 213.219 239.381 -10,9%
CSU.CardSystem 51.235 55.162 68.567 -7,1% -25,3% 106.397 133.965 -20,6%
CSU.Contact 53.494 53.328 52.392 0,3% 2,1% 106.822 105.415 1,3%
Margem Bruta 23,1% 25,7% 26,4% -2,6 p.p. -3,2 p.p. 24,5% 26,1% -1,7 p.p.
CSU.CardSystem 31,8% 39,3% 39,4% -7,5 p.p. -7,6 p.p. 35,7% 39,0% -3,3 p.p.
CSU.Contact 14,8% 11,7% 9,4% 3,1 p.p. 5,5 p.p. 13,3% 9,8% 3,5 p.p.
EBITDA 22.155 21.059 23.591 5,2% -6,1% 43.214 45.963 -6,0%
CSU.CardSystem 19.634 19.455 22.407 0,9% -12,4% 39.088 44.070 -11,3%
CSU.Contact 2.522 1.604 1.184 57,2% 113,1% 4.126 1.892 118,0%
Margem EBITDA 21,2% 19,4% 19,5% 1,7 p.p. 1,7 p.p. 20,3% 19,2% 1,1 p.p.
CSU.CardSystem 38,3% 35,3% 32,7% 3,1 p.p. 5,6 p.p. 36,7% 32,9% 3,8 p.p.
CSU.Contact 4,7% 3,0% 2,3% 1,7 p.p. 2,5 p.p. 3,9% 1,8% 2,1 p.p.
Lucro Líquido 8.402 8.104 9.076 3,7% -7,4% 16.506 17.387 -5,1%
Margem Líquida 8,0% 7,5% 7,5% 0,6 p.p. 0,5 p.p. 7,7% 7,3% 0,5 p.p.

Receita Bruta
A receita bruta do 2T18 totalizou R$ 116,2 milhões, inferior em 13,3% na comparação com o 2T17
e em 3,5% em relação ao 1T18. No acumulado dos seis primeiros meses do ano, a receita bruta
apresentou queda de 10,7% em relação ao 1S17 e totalizou R$ 236,7 milhões.

 CSU.CardSystem: A Unidade apresentou receita bruta de R$ 57,7 milhões no 2T18, com


redução de 24,8% nos últimos doze meses e de 7,2% em relação ao 1T18. Cabe mencionar que
embora o número de cartões faturados tenha apresentado retração de 32,8% na comparação
anual, a receita bruta registrou quedas inferiores: redução de 24,8% frente o 2T17, e retração de
20,0% em relação ao 1S17.

Em relação ao 2T17, os resultados da Divisão CardSystem refletem: (i) o encerramento do


contrato com o Banco BMG, ao final de 2017; (ii) a renegociação de alguns contratos, ocorrida ao
longo do período; e (iii) o menor reconhecimento de receitas com embossing e postagem dos
cartões. Adicionalmente, na Divisão MarketSystem, a revisão na dinâmica de negócio de alguns
contratos, ocorrida no início de 2018 visando otimizar e simplificar seus modelos financeiros e
tributários, impactou a Receita Bruta e Custos, sem interferir na lucratividade da Divisão.

Em relação ao 1T18, a variação reflete renegociações de contratos existentes e limpezas da base


de cartões, inerente à operação da Divisão CardSystem.

 CSU.Contact: A Unidade de contact center registrou receita bruta de R$ 58,5 milhões no


2T18, aumento de 2,2% na comparação anual e de 0,3% frente ao 1T18. No 1S18, a receita
totalizou R$ 116,9 milhões, expansão de 1,4% YoY.

9
Quando comparada ao 2T17, a variação registrada reflete os novos contratos comerciais firmados
ao longo do último ano, com consequente aumento no número de posições de atendimento
(PA’s) físicas e a expansão do número de PA’s virtuais no período – permitindo que a Companhia
ampliasse as operações dos seus clientes através de operações de maior complexidade com o
emprego de automação, robotização e meios digitais no atendimento ao cliente. Já na
comparação trimestral, a receita bruta permanece estável em relação ao 1T18.

Custos
CSU % Variação vs. %
2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(R$ m il) 1T18 2T17 Variação
Receita Bruta 116.223 120.480 134.033 -3,5% -13,3% 236.703 265.015 -10,7%
Deduções da Receita (-) 11.494 11.990 13.075 -4,1% -12,1% 23.484 25.637 -8,4%
Receita Líquida 104.729 108.490 120.959 -3,5% -13,4% 213.219 239.381 -10,9%
Custos (-) 80.489 80.570 89.046 -0,1% -9,6% 161.059 176.844 -8,9%
Pessoal 43.575 44.762 47.326 -2,7% -7,9% 88.337 93.655 -5,7%
Materiais Operacionais 2.870 2.800 3.567 2,5% -19,5% 5.670 7.218 -21,4%
Postagem de Cartas e Faturas 9.539 8.372 8.514 13,9% 12,0% 17.910 16.808 6,6%
Comunicação 1.838 2.033 1.892 -9,6% -2,9% 3.870 4.038 -4,2%
Depreciação/Amortização 7.252 7.072 6.869 2,5% 5,6% 14.325 13.566 5,6%
Instalações 7.707 7.647 8.045 0,8% -4,2% 15.354 17.024 -9,8%
Custos dos Prêmios Entregues 460 542 5.826 -15,2% -92,1% 1.002 10.777 -90,7%
Outros 7.249 7.342 7.007 -1,3% 3,4% 14.591 13.758 6,1%
Lucro Bruto 24.240 27.920 31.913 -13,2% -24,0% 52.160 62.535 -16,6%
Margem Bruta 23,1% 25,7% 26,4% -2,6 p.p. -3,2 p.p. 24,5% 26,1% -1,7 p.p.

O Custo Total da Companhia no segundo trimestre de 2018 totalizou R$ 80,5 milhões, retração de
9,6% e 0,1% em relação ao 2T17 e 1T18, respectivamente. No acumulado do 1S18, houve redução
de R$15,8 milhões ou 8,9% na comparação com o 1S17.
O Lucro Bruto consolidado alcançou o montante de R$ 24,2 milhões no 2T18, quedas de 24,0% e
de 13,2% em comparação ao 2T17 e 1T18, respectivamente. No 1S18, o Lucro Bruto totalizou R$
52,2 milhões, 16,6% inferior ao 1S17.
As tabelas a seguir detalham a evolução dos Custos por Unidade de Negócio:

 CSU.CardSystem: Os custos da Unidade totalizaram R$ 35,0 milhões no 2T18, redução de


15,9% sobre o 2T17 e aumento de 4,3% em relação ao 1T18. No acumulado do 1S18, os custos
somaram R$ 68,4 milhões, 16,3% abaixo do registrado no 1S17.

CSU.CardSystem % Variação vs. %


2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(R$ m il) 1T18 2T17 Variação
Receita Bruta 57.690 62.147 76.763 -7,2% -24,8% 119.837 149.797 -20,0%
Deduções da Receita (-) 6.455 6.985 8.198 -7,6% -21,3% 13.440 15.832 -15,1%
Receita Líquida 51.235 55.162 68.567 -7,1% -25,3% 106.397 133.965 -20,6%
Custos (-) 34.936 33.492 41.556 4,3% -15,9% 68.429 81.734 -16,3%
Pessoal 9.946 9.671 11.366 2,8% -12,5% 19.617 22.274 -11,9%
Materiais Operacionais 2.868 2.799 3.562 2,4% -19,5% 5.667 7.210 -21,4%
Postagem de Cartas e Faturas 9.477 8.321 8.406 13,9% 12,7% 17.798 16.606 7,2%
Comunicação 391 454 788 -13,9% -50,3% 846 1.632 -48,2%
Depreciação/Amortização 5.482 5.278 5.032 3,9% 9,0% 10.760 9.935 8,3%
Instalações 1.735 1.753 1.941 -1,0% -10,6% 3.488 4.024 -13,3%
Custos dos Prêmios Entregues 459 542 5.826 -15,4% -92,1% 1.001 10.777 -90,7%
Outros 4.578 4.673 4.633 -2,0% -1,2% 9.252 9.275 -0,3%
Lucro Bruto 16.299 21.670 27.011 -24,8% -39,7% 37.969 52.230 -27,3%
Margem Bruta 31,8% 39,3% 39,4% -7,5 p.p. -7,6 p.p. 35,7% 39,0% -3,3 p.p.

10
Na comparação anual, a queda registrada decorre da redução na maior parte das linhas que
compõe o Custo dessa Unidade, com destaque para: (i) ações focadas na redução de custos de
‘Pessoal’; (ii) menores custos com ‘Materiais Operacionais’, reflexo do encerramento do contrato
com o BMG somado à internalização de algumas operações; (iii) ‘Comunicação’ e ‘Instalações’,
resultado de renegociações realizadas pela Companhia com seus fornecedores; e (iv) queda de
custos com ‘Prêmios Entregues’ na Divisão MarketSystem, em consequência da revisão na
dinâmica de determinados contratos, conforme mencionado na seção ‘Receita’.

Na comparação trimestral, o aumento de Custos com ‘Pessoal’ está relacionado a gastos


rescisórios e renovação do grupo de executivos da Companhia. Cabe mencionar que em ambas as
comparações, a linha ‘Postagem de Cartas e Faturas’ foi impactada tanto pelo maior volume de
postagens no período, quanto pelo reajuste de preços praticados pelos Correios.

Dada a predominância dos custos fixos nesta Unidade, no 2T18, o Lucro Bruto apresentou
retração de 39,7% YoY e de 24,8% QoQ. Já a margem bruta atingiu 31,8% no 2T18 (-7,6 p.p. YoY e
-7,5 p.p. QoQ).

 CSU.Contact: Os custos da Unidade totalizaram R$ 45,6 milhões no 2T18, redução de 4,1% em


relação ao 2T17 e de 3,2% em relação ao 1T18. No acumulado do 1S18, os custos somaram R$
92,6 milhões, 2,6% inferiores ao 1S17.

CSU.Contact % Variação vs. %


2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(R$ m il) 1T18 2T17 Variação
Receita Bruta 58.533 58.333 57.270 0,3% 2,2% 116.866 115.219 1,4%
Deduções da Receita (-) 5.039 5.005 4.878 0,7% 3,3% 10.044 9.803 2,5%
Receita Líquida 53.494 53.328 52.392 0,3% 2,1% 106.822 105.415 1,3%
Custos (-) 45.553 47.078 47.490 -3,2% -4,1% 92.630 95.110 -2,6%
Pessoal 33.629 35.091 35.959 -4,2% -6,5% 68.720 71.381 -3,7%
Comunicação 1.446 1.578 1.103 -8,4% 31,1% 3.024 2.406 25,7%
Depreciação/Amortização 1.770 1.794 1.837 -1,3% -3,6% 3.564 3.630 -1,8%
Instalações 5.972 5.894 6.104 1,3% -2,2% 11.866 12.999 -8,7%
Outros 2.736 2.720 2.486 0,6% 10,0% 5.456 4.693 16,3%
Lucro Bruto 7.941 6.250 4.902 27,0% 62,0% 14.191 10.305 37,7%
Margem Bruta 14,8% 11,7% 9,4% 3,1 p.p. 5,5 p.p. 13,3% 9,8% 3,5 p.p.

Por meio de um forte plano de redução de Custos e Despesas, a Companhia segue realizando um
trabalho diligente voltado às renegociações com fornecedores, em busca de contratos mais
alinhados às atuais necessidades da Companhia e ao aumento da eficiência operacional, com o
emprego cada vez maior de tecnologia de ponta no atendimento ao cliente. A efetividade do
plano pode ser notada através da redução registrada em praticamente todas as linhas que
compõe os Custos da Unidade, que possui como característica maior exposição a custos variáveis.

Nesse sentido, a redução em ‘Pessoal’, tanto na comparação anual quanto trimestral, foi
acelerada pelo emprego de robotização nos processos utilizados para o atendimento de nossos
clientes, especialmente nas operações de remuneração variável atreladas a taxas de sucesso, com
consequente expansão do número de PA’s virtuais.

Na comparação anual, os gastos superiores com ‘Comunicação’, referem-se ao maior número de


links resultantes da expansão de determinadas operações de cobrança. Já em ‘Outros’, o
montante despendido refere-se a custos com softwares.

11
Despesas com Vendas e Marketing, Gerais e Administrativas
Despesas % Variação vs. %
2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(R$ m il) 1T18 2T17 Variação
Gerais e Administrativas (12.038) (13.946) (14.718) -13,7% -18,2% (25.984) (29.563) -12,1%
Depreciação/Amortização (992) (961) (940) 3,2% 5,5% (1.953) (1.873) 4,3%
Vendas e Marketing (235) (339) (549) -30,7% -57,2% (574) (702) -18,2%
Total Desp. Vendas, Gerais e Adm. (13.265) (15.246) (16.207) -13,0% -18,2% (28.511) (32.138) -11,3%
% da receita líquida 12,7% 14,1% 13,4% -1,4 p.p. -0,7 p.p. 13,4% 13,4% -0,1 p.p.

Nesse trimestre, as Despesas com Vendas e Marketing, Gerais e Administrativas totalizaram R$


13,3 milhões, redução de 18,2% em relação ao 2T17 e de 13,0% em relação ao 1T18. Já no 1S18,
as Despesas somaram R$ 28,5 milhões, queda de 11,3% ou R$ 3,6 milhões YoY.

As quedas apresentadas, tanto na comparação anual quanto trimestral, refletem essencialmente


o estorno de encargos sociais sobre férias provisionadas devido à continuidade do benefício de
desoneração da folha de pagamento para os negócios da Companhia, gerando redução das
despesas ‘Gerais e Administrativas’. Em menor proporção, as despesas com ‘Vendas e Marketing’
também contribuíram para a redução do total de despesas, sendo explicadas pela menor alocação
de recursos no período.

A disciplina da Companhia no estrito controle de suas despesas permitiu que, no 2T18, a


representatividade dessas em relação à receita líquida fosse reduzida em 0,7 p.p. YoY e 1,4 p.p.
QoQ.

EBITDA
No 2T18, a Companhia apresentou EBITDA de R$ 22,2 milhões, 6,1% inferior ao 2T17 e 5,2%
superior ao 1T18. Como reflexo da recomposição da rentabilidade da Companhia, no trimestre a
margem EBITDA atingiu 21,2%, acima em 1,7 p.p. em relação ao 2T17 e ao 1T18.

EBITDA (R$ milhões) e Margem EBITDA (%)

CAGR
+9,5% -6,0%
-6,1% 46,0
43,2
+5,2%
24,1 23,6
21,1 22,2
16,9
19,2% 20,3%

20,1% 19,5% 19,4% 21,2%


14,5%

0 0
2T15 2T16 2T17 1T18 2T18 1S17 1S18

Margem EBITDA EBITDA

A tabela a seguir mostra a reconciliação do EBITDA:

12
Reconciliação EBITDA % Variação vs. %
2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(R$ m il) 1T18 2T17 Variação
Lucro Líquido 8.402 8.104 9.076 3,7% -7,4% 16.506 17.387 -5,1%
(+) Imposto de Renda e CSLL 4.282 4.123 4.660 3,9% -8,1% 8.405 8.917 -5,7%
(+) Resultado Financeiro Líquido 1.227 798 2.046 53,8% -40,0% 2.025 4.220 -52,0%
(+) Depreciação/Amortização 8.244 8.034 7.808 2,6% 5,6% 16.278 15.439 5,4%
EBITDA 22.155 21.059 23.591 5,2% -6,1% 43.214 45.963 -6,0%
CSU.CardSystem 19.634 19.455 22.407 0,9% -12,4% 39.088 44.070 -11,3%
CSU.Contact 2.522 1.604 1.184 57,2% 113,1% 4.126 1.892 118,0%
Margem EBITDA 21,2% 19,4% 19,5% 1,7 p.p. 1,7 p.p. 20,3% 19,2% 1,1 p.p.
CSU.CardSystem 38,3% 35,3% 32,7% 3,1 p.p. 5,6 p.p. 36,7% 32,9% 3,8 p.p.
CSU.Contact 4,7% 3,0% 2,3% 1,7 p.p. 2,5 p.p. 3,9% 1,8% 2,1 p.p.
Nota: O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) é uma informação não contábil, adicional às informações
trimestrais revisadas da Companhia, calculado conforme a instrução CVM 527.

 CSU.CardSystem: O EBITDA da Unidade totalizou R$ 19,6 milhões no 2T18, queda de 12,4% em


relação ao 2T17 e crescimento de 0,9% em relação 1T18, decorrente de redução do total de
Despesas da Unidade – superior à retração do Lucro Bruto no período. A margem EBITDA atingiu
38,3% no 2T18, crescimento de 5,6 p.p. YoY e de 3,1 p.p. em relação ao 1T18, demonstrando a
recomposição da rentabilidade da Unidade. Já no acumulado do 1S18, o EBITDA atingiu o
montante de R$ 39,1 milhões (-11,3% YoY), com margem de 36,7% (+3,8 p.p. YoY).

 CSU.Contact: O EBITDA dessa Unidade foi de R$ 2,5 milhões no 2T18, crescimento em ambas
as comparações (+113,1% YoY e +57,2% QoQ), reflexo do maior nível de lucro bruto da unidade
no 2T18. A margem EBITDA apresentou expansões de 2,5 p.p. YoY e de 1,7 p.p. QoQ. No
acumulado do 1S18, o EBITDA totalizou R$ 4,1 milhão, maior em R$ 2,2 milhões em relação ao
1S17, com margem de 3,9% (+2,1 p.p. YoY).

Resultado Financeiro Líquido


No 2T18, o resultado financeiro líquido totalizou uma despesa de R$ 1,2 milhão, 40,0% inferior ao
registrado no 2T17 e 53,8% acima do resultado financeiro líquido do 1T18.
Na comparação anual, a queda apresentada é explicada pela redução do endividamento liquido
da Companhia, beneficiado pelas reduções da taxa básica de juros no período.
Já na comparação trimestral, o aumento decorre de ajustes contábeis pontuais que diminuíram as
despesas financeiras, em cerca de R$ 300 mil no 1T18, bem como de menor patamar de receitas
financeiras reflexo da redução de Disponibilidades – dado o pagamento de dividendos
complementares, ocorrido em junho de 2018, a aquisição de ações de emissão da Companhia, no
âmbito do Programa de Recompras da CSU no 2T18.

Resultado Líquido
Dado os fatores anteriormente mencionados, a Companhia reportou Lucro Líquido de R$ 8,4
milhões, redução de 7,4% em relação ao 2T17. Já em relação ao trimestre anterior, a Companhia
apresentou um aumento de 3,7%, com incremento de 0,6 p.p. na Margem Líquida, sinalizando a
recomposição da rentabilidade da Companhia para os próximos períodos.

13
INVESTIMENTOS
No segundo trimestre de 2018, a CSU realizou investimentos no montante de R$ 12,3 milhões,
crescimentos de 21,8% e de 1,1% no 2T17 e 1T18, respectivamente. No primeiro semestre do
ano, os investimentos totalizaram R$ 24,5 milhões, 23,0% acima do montante total investido no
mesmo período em 2017.

Investimentos % Variação vs. %


2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
(R$ m il) 1T18 2T17 Variação
CSU.CardSystem 10.456 9.122 7.394 14,6% 41,4% 19.578 14.604 34,1%
CardSystem 9.093 8.488 6.442 7,1% 41,2% 17.581 12.537 40,2%
MarketSystem 1.008 571 781 76,5% 29,0% 1.578 1.597 -1,2%
ITS 355 64 171 457,6% 106,8% 418 469 -10,9%
CSU.Contact 817 2.156 2.311 -62,1% -64,7% 2.973 4.340 -31,5%
Corporativo 1.027 885 393 16,0% 160,9% 1.911 936 104,2%
Capex Total 12.300 12.163 10.099 1,1% 21,8% 24.462 19.880 23,0%
% da Receita Líquida 11,7% 11,2% 8,3% 0,5 p.p. 3,4 p.p. 11,5% 8,3% 3,2 p.p.

Nota: Os investimentos corporativos refletem, em sua grande maioria, os investimentos nas plataformas tecnológicas de gestão, tanto
em termos de software como de hardware, bem como benfeitorias em geral.

A Companhia segue focando seus investimentos na Unidade CardSystem – com 85,0% do


montante investido no 2T18 (+12 p.p. YoY) – dada a maior necessidade de alocação de capital
com customizações do software utilizado para o processamento de cartões e, mais recentemente,
com o desenvolvimento da operação de adquirência e da plataforma CSU.Digital, que vem
apresentando forte demanda, comprovada por sua contratação pela maioria dos clientes da
Divisão.
Na comparação anual, o incremento de CAPEX na Unidade CSU.CardSystem reflete: (i)
investimentos na plataforma CSU.Digital; (ii) investimentos na implantação e desenvolvimento da
operação de adquirência de cliente da Divisão de meios eletrônicos de pagamento; e (iii)
atualização do software utilizado para o processamento de cartões. No Corporativo, o aumento
do CAPEX no período decorre de melhorias na infraestrutura da sede operacional da Companhia,
o site Alphaview.

14
FLUXO DE CAIXA
No 2T18, a geração operacional de caixa da CSU totalizou R$ 5,6 milhões, inferior ao registrado no
2T17 e 1T18, devido, principalmente, à variação do capital de giro. No período, a Companhia
apresentou maior volume de contas a receber, devido ao atraso pontual no cronograma de
recebimento de determinadas receitas nesse trimestre.
As atividades de Investimento totalizaram R$ 12,3 milhões no 2T18, em linha com o trimestre
anterior e impulsionadas por investimentos realizados nas Unidades de Negócios CSU.CardSystem
e CSU.Contact, bem como no Corporativo. No período, houve ainda o pagamento de dividendos
complementares referentes ao exercício de 2017, totalizando R$ 4,3 milhões, aprovados em
Assembleia Geral Ordinária realizada em 18 de abril de 2018.
Adicionalmente, no âmbito do 15º Programa de Recompras de Ações da CSU, foram adquiridas no
período 220.00 ações de emissão da Companhia, totalizando R$ 1,6 milhão.
No trimestre, registrou-se redução de caixa de R$ 16,0 milhões, com a contratação de R$ 1,6
milhão em novos empréstimos e amortização do endividamento da ordem de R$ 5,1 milhões, o
que resultou em variação da dívida líquida de R$ 12,5 milhões no período.

15
ESTRUTURA DE CAPITAL
Ao final de junho, o endividamento líquido da Companhia totalizava R$ 29,6 milhões, R$ 5,2
milhões inferior ao mesmo período do ano anterior e R$ 12,5 milhões acima do valor registrado
no 1T18. O aumento registrado na comparação trimestral está relacionado à variação do Capital
de Giro no período, bem como à redução de Disponibilidades, dado o pagamento de dividendos
complementares, ocorrido em junho de 2018, e à aquisição de ações no âmbito do Programa de
Recompras da Companhia.
Dessa forma, a relação dívida líquida sobre o EBITDA 12M atingiu 0,3x no 2T18, redução de 0,1x
em relação ao 2T17 e incremento na mesma proporção na comparação QoQ.
A Companhia mantém uma gestão responsável de sua estrutura de capital, viabilizando o
financiamento de seus investimentos e mantendo seu endividamento em patamares adequados.
A CSU não possui dívidas em moeda estrangeira e não se utiliza de instrumentos derivativos. O
caixa é aplicado em Certificados de Depósito Bancários (CDBs) compromissados emitidos por
bancos de primeira linha.

Endividamento % Variação vs.


2T18 1T18 2T17
(R$ m ilhões) 1T18 2T17
Curto prazo 24,9 24,7 23,9 1,0% 4,4%
Empréstimos e Financiamentos 13,1 11,8 13,5 10,3% -2,9%
Leasing 11,9 12,8 10,4 -7,7% 14,0%
Longo prazo 38,1 41,8 34,2 -9,0% 11,4%
Empréstimos e Financiamentos 28,5 31,9 22,4 -10,7% 27,5%
Leasing 9,6 9,9 11,8 -3,3% -19,0%
Dívida Bruta 63,0 66,5 58,0 -5,3% 8,5%
(-) Disponibilidades 33,3 49,3 23,2 -32,5% 43,7%
Dívida Líquida 29,6 17,1 34,8 73,0% -14,9%
Dívida Líquida/EBITDA 12M (x) 0,3 0,2 0,4 0,1x -0,1x
Nota: 12M = últimos 12 meses

16
MERCADO DE CAPITAIS
Desde 2006, ano de seu IPO, as ações da CSU CardSystem S.A. (CARD3) são negociadas no Novo
Mercado da B3, o mais alto nível de Governança Corporativa do mercado acionário brasileiro. Além
disso, a Companhia integra os índices IGCX (Índice de Governança Corporativa Diferenciada), IGC-NM
(Índice de Governança Corporativa – Novo Mercado) e ITAG (Índice de Ações com Tag Along
Diferenciado).

ACIONISTAS # AÇÕES %
Controlador 24.368.549 58,3%
Greeneville Delaware LLC 24.077.699 57,6%
Marcos Ribeiro Leite 290.850 0,7%
Free Float 16.707.420 40,0%
Tesouraria 724.031 1,7%
TOTAL CARD3 41.800.000 100,0%
Data: 30 de Junho de 2018

O Capital Social da CSU é composto por 41.800.000 ações ordinárias (ON), sendo que 40,0% dessas
ações estão em livre circulação no mercado (free-float). Até 30/junho, a Companhia não possuía
nenhum acionista minoritário com participação relevante de mais de 5% em sua estrutura societária.

Abaixo, o desempenho da ação nos últimos doze meses:


Retorno CARD3, IBOV e SMLL – Últimos 12 Meses
IBOV: 15,7% SMLL: 14,0% CARD3: -25,6%

130
120
110
100
90
80

2,0M
Quantidade Mensal de Ações Negociadas (em milhares)
1,6M
1.842 4.502 6.044 3.044 2.786 1.971 4.213 3.958 3.603 1.614 9.130 3.320
1,2M

0,8M

0,4M

0
Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev Mar Abr Mai Jun

Fonte: Economática | Base 100 |ajustado por proventos| Data base: 29/06/2018
Fonte: Economática | Base 100 | ajustado por proventos | Data base: 29.06.2018

As ações da CSU (CARD3) encerraram o último trimestre cotadas a R$ 6,40, queda de -25,6% em doze
meses, enquanto os índices IBOV e Small Cap registraram altas para o mesmo período de 15,7% e
14,0%, respectivamente. Nesse trimestre, a Companhia fez uso de seu 15º Programa de Recompra de
Ações – aprovado pelo Conselho de Administração em 05/março e encerrado em 26/junho – com a
aquisição de 220 mil ações a um preço médio de R$ 7,34 por ação.
Atualmente, a CSU conta com a cobertura das seguintes casas de equity research: Brasil Plural,
Coinvalores, Eleven Financial, Empiricus e, mais recentemente, a Suno Research. Adicionalmente, a XP
Investimentos e a página da internet ‘Tem uma Guerra Lá Fora’ vêm acompanhando os resultados da
Companhia e emitindo suas opiniões de forma independente.

17
ANEXOS
Demonstração do Resultado (R$ Mil)
2T18 vs. 2T18 vs. 1S18 vs.
Descrição da Conta 2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
1T18 2T17 1S17

Receita Bruta 116.223 120.480 134.033 -3,5% -13,3% 236.703 265.015 -10,7%

Receita de Venda de Bens e/ou Serviços 104.729 108.490 120.959 -3,5% -13,4% 213.219 239.380 -10,9%

Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos (80.489) (80.570) (89.046) -0,1% -9,6% (161.059) (176.845) -8,9%

Resultado Bruto 24.240 27.920 31.913 -13,2% -24,0% 52.160 62.535 -16,6%

Despesas/Receitas Operacionais (10.329) (14.895) (16.131) -30,7% -36,0% (25.224) (32.011) -21,2%

Despesas com Vendas (235) (339) (549) -30,7% -57,2% (574) (702) -18,2%

Despesas Gerais e Administrativas (13.030) (14.907) (15.658) -12,6% -16,8% (27.937) (31.436) -11,1%

Outros Resultados Operacionais 2.936 351 76 736,5% 3763,2% 3.287 127 2488,2%

Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos 13.911 13.025 15.782 6,8% -11,9% 26.936 30.524 -11,8%

Resultado Financeiro (1.227) (798) (2.046) 53,8% -40,0% (2.025) (4.220) -52,0%

Receitas Financeiras 756 1.021 642 -26,0% 17,8% 1.777 1.453 22,3%

Despesas Financeiras (1.983) (1.819) (2.688) 9,0% -26,2% (3.802) (5.673) -33,0%

Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro 12.684 12.227 13.736 3,7% -7,7% 24.911 26.304 -5,3%

Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro (4.282) (4.123) (4.660) 3,9% -8,1% (8.405) (8.917) -5,7%

Corrente (4.410) (4.303) (3.927) 2,5% 12,3% (8.713) (7.173) 21,5%

Diferido 128 180 (733) -28,9% n.a 308 (1.744) n.a

Resultado Líquido das Operações Continuadas 8.402 8.104 9.076 3,7% -7,4% 16.506 17.387 -5,1%

Lucro do Período 8.402 8.104 9.076 3,7% -7,4% 16.506 17.387 -5,1%

18
Balanço Patrimonial - (Reais Mil)
30/06/2018 vs. 30/06/2018 vs.
ATIVO 30/06/2018 31/03/2018 30/06/2017
31/03/2018 30/06/2017

Ativo Total 390.437 391.354 -0,2% 364.211 7,2%

Ativo Circulante 117.566 121.742 -3,4% 103.435 13,7%


Caixa e Equivalente de Caixa 33.333 49.346 -32,5% 23.194 43,7%

Contas a Receber 61.823 53.960 14,6% 59.914 3,2%

Estoques 1.756 1.712 2,6% 860 104,2%


Tributos a Recuperar 11.457 9.303 23,2% 14.672 -21,9%

Outros Ativos Circulantes 9.197 7.421 23,9% 4.795 91,8%

Ativo Não Circulante 272.871 269.612 1,2% 260.776 4,6%

Ativo Realizável a Longo Prazo 19.483 20.203 -3,6% 21.808 -10,7%

Tributos a Recuperar 3.676 3.625 1,4% 3.435 7,0%

Depósitos Judiciais 15.010 15.744 -4,7% 16.594 -9,5%

Outros 797 834 -4,4% 1.779 -55,2%

Imobilizado 38.198 38.746 -1,4% 38.181 0,0%

Intangível 215.190 210.663 2,1% 200.787 7,2%

Balanço Patrimonial Passivo (Reais Mil)


30/06/2018 vs. 30/06/2018 vs.
PASSIVO E P. L. 30/06/2018 31/03/2018 30/06/2017
31/03/2018 30/06/2017

Passivo Total 390.437 391.354 -0,2% 364.211 7,2%

Passivo Circulante 100.162 99.429 0,7% 104.598 -4,2%

Obrigações Sociais e Trabalhistas 39.561 38.771 2,0% 39.814 -0,6%

Fornecedores 28.901 27.550 4,9% 25.885 11,7%

Obrigações Fiscais 2.731 4.574 -40,3% 3.342 -18,3%

Obrigações Fiscais Federais 1.540 3.392 -54,6% 1.927 -20,1%

Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar 321 2.025 -84,1% 433 -25,9%

Outros Impostos federais 1.219 1.367 -10,8% 1.494 -18,4%


Obrigações Fiscais Estaduais 5 6 -16,7% 2 150,0%

Obrigações Fiscais Municipais 1.186 1.176 0,9% 1.413 -16,1%

Empréstimos e Financiamentos 24.920 24.677 1,0% 23.865 4,4%

Empréstimos e Financiamentos 13.066 11.841 10,3% 13.463 -2,9%

Financiamento por Arrendamento Financeiro 11.854 12.836 -7,7% 10.402 14,0%

Outras Obrigações 4.049 3.857 5,0% 11.692 -65,4%

Passivo Não Circulante 55.599 59.844 -7,1% 49.909 11,4%

Empréstimos e Financiamentos 28.490 31.907 -10,7% 22.352 27,5%

Financiamento por Arrendamento Financeiro 9.570 9.899 -3,3% 11.814 -19,0%

Outras Obrigações 335 335 0,0% 335 0,0%


Tributos Diferidos 6.141 6.269 -2,0% 4.628 32,7%

Passivos judiciais 11.063 11.434 -3,2% 10.780 2,6%

Patrimônio Líquido 234.676 232.081 1,1% 209.704 11,9%


Capital Social Realizado 129.232 129.232 0,0% 129.232 0,0%

Reservas de Capital 819 713 14,9% 556 47,3%

Reserva Legal 9.777 9.777 0,0% 7.517 30,1%


Reserva de Retenção de Lucros 81.387 85.686 -5,0% 56.528 44,0%

Ações em Tesouraria (3.045) (1.431) 112,8% (1.516) 100,9%

0 Lucro/Prejuízos Acumulados 16.506 8.104 103,7% 17.387 -5,1%

19
Demonstração de Fluxo de Caixa (Reais Mil)
2T18 vs. 2T18 vs. 1S18 vs.
Descrição da Conta 2T18 1T18 2T17 1S18 1S17
1T18 2T17 1S17

Caixa Líquido Proveniente das Atividades Operacionais 5.276 12.239 33.986 -56,9% -84,5% 17.515 42.336 -58,6%

Lucro Líquido (Prejuízo) do período 8.402 8.104 9.076 3,7% -7,4% 16.506 17.387 -5,1%

Ajustes 10.302 10.712 10.940 -3,8% -5,8% 21.014 22.260 -5,6%

Depreciação e amortização 8.244 8.034 7.809 2,6% 5,6% 16.278 15.439 5,4%

Valor residual dos ativos baixados 77 48 55 60,4% 40,0% 125 179 -30,2%

Juros e variações monetárias 1.539 1.339 1.566 14,9% -1,7% 2.878 3.346 -14,0%

Instrumento patrimonial p/ pagto em ações 106 100 25 6,0% 324,0% 206 50 312,0%

Provisão para crédito de liquidação duvidosa - 88 177 n.a n.a 88 405 -78,3%

Provisão para contingências 464 1.283 575 -63,8% -19,3% 1.747 1.097 59,3%

Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos (128) (180) 733 -28,9% n.a (308) 1.744 n.a

Variações nos Ativos e Passivos (7.190) (4.228) 17.616 70,1% n.a (11.418) 9.118 n.a

Contas a receber (7.863) 235 870 n.a n.a (7.628) (7.225) 5,6%

Estoques (44) 52 396 n.a n.a 8 605 -98,7%

Depósitos Judiciais 740 710 616 4,2% 20,1% 1.450 1.188 22,1%

Outros Ativos (3.788) (1.994) 1.824 90,0% n.a (5.782) 5.286 n.a

Fornecedores 1.352 98 4.738 1279,6% -71,5% 1.450 (2.132) n.a

Salários e Encargos Sociais 789 2.581 2.614 -69,4% -69,8% 3.370 6.897 -51,1%

Baixas por pagamento de contingências (1.031) (847) (974) 21,7% 5,9% (1.878) (1.905) -1,4%

Outros Passivos 2.655 (5.063) 7.532 n.a -64,8% (2.408) 6.404 n.a

Outros (6.238) (2.349) (3.646) 165,6% 71,1% (8.587) (6.429) 33,6%

Juros Pagos (1.761) (1.794) (1.920) -1,8% -8,3% (3.555) (4.030) -11,8%

Imposto de Renda e Contribuição Social Pagos (4.477) (555) (1.726) 706,7% 159,4% (5.032) (2.399) 109,8%

Caixa Líquido Atividades de Investimento (11.651) (10.817) (8.860) 7,7% 31,5% (22.468) (16.732) 34,3%

Aquisição de Ativos (1.042) (1.371) (1.038) -24,0% 0,4% (2.413) (1.958) 23,2%

Aquisição de ativo intangível (10.609) (9.446) (7.822) 12,3% 35,6% (20.055) (14.774) 35,7%

Caixa Líquido Atividades de Financiamento (9.638) (15.804) (5.244) -39,0% 83,8% (25.442) (21.135) 20,4%

Ingresso de empréstimos e financiamentos 116 - - n.a n.a 116 1.028 -88,7%

Amortização de Emprést. e Financiamentos (3.842) (4.024) (4.081) -4,5% -5,9% (7.866) (9.770) -19,5%

Aquisição de ações em tesouraria (1.614) - - n.a n.a (1.614) - n.a

Dividendos Pagos (4.298) (11.780) (1.163) -63,5% 269,6% (16.078) (12.393) 29,7%

Aumento (Redução) de Caixa e Equivalentes (16.013) (14.382) 19.882 11,3% n.a (30.395) 4.469 n.a

Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes 49.346 63.728 3.312 -22,6% 1389,9% 63.728 18.725 240,3%

Saldo Final de Caixa e Equivalentes 33.333 49.346 23.194 -32,5% 43,7% 33.333 23.194 43,7%

Nota: Todas as informações nesse release foram arredondadas para o milhar mais próximo, gerando
com isso arredondamentos que podem divergir imaterialmente nos cálculos.

20
SOBRE A CSU

A CSU é empresa líder no mercado brasileiro de prestação de serviços de alta tecnologia voltados ao consumo,
relacionamento com clientes, processamento e transações eletrônicas. Oferece soluções completas de programas de
cartões de crédito e meios de pagamento eletrônicos, data center, soluções customizadas de loyalty, e-commerce,
vendas, cobrança, crédito e contact center. Atuando de forma pioneira, a Companhia possui mais de 25 anos de
mercado e tem suas ações listadas no Novo Mercado da B3 (CARD3), o mais alto nível de Governança Corporativa.

A Companhia possui duas Unidades de negócios: a CSU.Contact e a CSU.Cardsystem, a qual consolida os resultados das
divisões voltadas a processamento e administração de meios eletrônicos de pagamento (CardSystem), soluções de
marketing de relacionamento, fidelidade e e-commerce (MarketSystem) e terceirização de TI (ITS).

» CSU.CONTACT
A CSU.Contact é a Unidade da CSU especializada na prestação de serviços de tele atendimento, help desk,
cobrança, back office, televendas e relacionamento com o cliente, seja por meio de posições de trabalho ou através de
canais digitais. A Unidade expande sua área de atuação através da ferramenta C360 que, associada ao produto BOTS,
serve como acelerador nos processos de robotização da Unidade.

Como plataforma de relacionamento e abordagem de clientes e prospects, o C360 integra modelagem estatística e
segmentação de base de dados, automatização do gerenciamento de campanhas e acionamento multicanal de forma
integrada, visando melhor desempenho e maior eficiência em gestão de campanhas por meio de processos
automatizados. Entende-se eficiência do contato o resultado de maior índice de conversão ao menor custo.

Assim como demais produtos da CSU Contact, as principais aplicações do C360 são para campanhas de aquisição de
novos clientes, ciclo de vida (ativação, relacionamento, renovação e retenção de clientes), upgrade e cross-sell de
produtos e serviços e engajamento e recuperação de crédito.

» CSU.CARDSYSTEM

CARDSYSTEM
A CSU é a maior companhia independente da América Latina especializada no processamento de meios eletrônicos de
pagamento, sendo a primeira empresa a trabalhar com as três bandeiras internacionais simultaneamente. A
CardSystem tem entre seus principais clientes bancos, financeiras, seguradoras e varejistas do Brasil, totalizando uma
carteira de 19,0 milhões de cartões de crédito, private labels e cartões híbridos.

Por meio do modelo full service, a CardSystem oferece um leque completo de serviços e soluções que compreende todo
o ciclo operacional relacionado a cartões de crédito, possibilitando ao emissor ter toda a atividade operacional em
regime de terceirização.

Dentre os serviços e soluções ofertados destacam-se: processamento das transações do cartão, emissão de cartões,
postagem das faturas, prevenção à fraude e desenvolvimento de melhorias no produto, de acordo com a determinação
do cliente.

MARKETSYSTEM
Com mais de 15 anos de atuação no mercado, a MarketSystem é a provedora de solução de marketing de
relacionamento e programas de fidelidade, tendo já planejado, implementado e gerido dezenas de programas de
grande porte. A MarketSystem é uma Divisão de negócios que tem seus resultados consolidados na CSU.CardSystem.

21
 SOBRE O OPTE+

O OPTe+ é o maior e-marketplace do mercado brasileiro e o único do segmento a trabalhar com os conceitos
Multiâncora (diversas marcas renomadas concorrentes integradas), Multigateway (produtos físicos, bilhetes
aéreos, pacotes, compra coletiva, leilões online, vale presentes, vouchers e serviços em uma plataforma online
com uma única integração para o dono do programa) e Multifornecedor (variados parceiros integrados com um
buscador de ofertas inteligente, trazendo sempre a melhor oferta para o produto escolhido). É oferecido ao
mercado de três maneiras distintas:

O OPTe+ Loyalty, a nova geração de soluções de premiação para Programas de Fidelidade. Possibilita aos
participantes a experiência de compra dos principais e-commerces do mundo, com o resgate de pontos por
produtos ou viagens;
OPTe+ Shopping, na forma de oportUnidade para as empresas lançarem seus próprios Shoppings
Corporativos, visando novas fontes de receita e maior interação com sua base de clientes, com a oferta de
produtos e viagens por meio de um Shopping Online.
Shopping Online OPTe+, o recém lançado e-marketplace onde a CSU oferece os benefícios da sua plataforma
diretamente ao consumidor final, com o adicional de ter um cartão de crédito e um programa de fidelidade
próprios (Passaporte OPTe+). Nessa modalidade, o consumidor final realiza compras no ambiente OPTe+
(www.optemais.com.br) e acumula pontos que podem ser utilizados como forma de pagamento total ou
parcial de produtos, passagens aéreas e pacotes turísticos.

Através do OPTe+Loyalty, a Companhia disponibiliza um robusto catálogo online com produtos e viagens. A
principal fonte de receita vem do rebate dos fornecedores (comissionamento sobre as vendas). Adicionalmente, é
cobrado do cliente uma taxa sobre o spread dos pontos ou mesmo um percentual sobre o volume de vendas. O
set up da ferramenta é pago pelo cliente e cobre o custo inicial de implantação e uso do software.
Na modalidade Shopping Corporativo, a receita é proveniente de uma taxa cobrada ao cliente no momento da
implantação e de um percentual sobre as vendas que os parceiros/fornecedores realizam no ambiente OPTe+.
Por fim, na modalidade Shopping Online OPTe+, a única oferecida diretamente ao consumidor final (B2C), a
receita é originada apenas sobre o rebate do fornecedor.

ITS
Divisão de negócios especializada na prestação de serviços de terceirização de TI, tais como hosting, colocation, cloud
computing e serviços consultivos. Possui três data centers localizados nas cidades de Barueri (2) e Belo Horizonte (1).
Em 2013, inaugurou o seu data center TIER III, certificado pelo Uptime Institute, que garante alta disponibilidade (SLA =
99,982%), elevado nível de segurança dos dados e a confiabilidade de um expertise em gestão de data center de mais
de 20 anos.

Em parceria com as melhores empresas de hardware e software, a Divisão dispõe de soluções que aumentam a
produtividade, melhoram a operação, reduzem os custos, bem como garantem a segurança das informações
armazenadas em sua infraestrutura. Seu compromisso é atender os clientes com excelência, de forma a gerar maior
valor e competitividade aos seus negócios.

O ITS é uma Divisão de negócios, cujos resultados são alocados na Unidade CSU.CardSystem.

Afirmações sobre Expectativas Futuras: Este relatório pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou
resultados futuros. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua
experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do
controle da Companhia. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles
indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

22