Você está na página 1de 12

APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS JULHO DE 2018

5.º ANO | 2.º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CIÊNCIAS NATURAIS
INTRODUÇÃO

A disciplina de Ciências Naturais do 2.º ciclo do ensino básico procura despertar nos alunos a curiosidade pelo mundo natural e
o interesse pela ciência. Importa, também, que os alunos compreendam que a ciência está presente no nosso dia a dia e que
são necessários cada vez mais conhecimentos científicos e tecnológicos para se assumir uma perspetiva de cidadania, viver
com qualidade de vida e contribuir para a sustentabilidade do planeta Terra.

Através da abordagem das temáticas — A água, o ar, as rochas e o solo – materiais terrestres; Diversidade de seres vivos e suas
interações com o meio; Unidade na diversidade de seres vivos (5.º ano de escolaridade) e Processos vitais comuns aos seres
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

vivos; Agressões do meio e integridade do organismo (6.º ano de escolaridade) — procura-se que o aluno efetue interligações
com os saberes adquiridos no 1.º ciclo do ensino básico e progrida de uma escala mais ampla sobre a estrutura e o
funcionamento do planeta e dos diversos subsistemas que o compõem, numa perspetiva de educação para a sustentabilidade
(5.º ano de escolaridade), para uma escala mais circunscrita, centrada nos processos vitais comuns aos seres vivos,
nomeadamente ao ser humano, numa perspetiva de educação para a saúde (6.º ano de escolaridade), tornando-o capaz de
atuar como cidadão informado, fazendo opções responsáveis.

Enfatizando a relevância da ciência no dia a dia e a sua aplicação na tecnologia, na sociedade e no ambiente, o ensino das
Ciências Naturais, contextualizado em situações reais e atuais de onde podem emergir questões-problema orientadoras das
aprendizagens, dá um particular contributo para o desenvolvimento de áreas de competências como “Raciocínio e resolução de
problemas”, “Pensamento crítico e pensamento criativo”, “Saber científico, técnico e tecnológico” e “Bem estar, saúde e
ambiente”, que contribuem para o desenvolvimento do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PA).

As temáticas abordadas na disciplina de Ciências Naturais constituem-se, também, como um campo privilegiado para a
realização de trabalho de projeto e trabalho colaborativo, permitindo o desenvolvimento de aprendizagens interdisciplinares,
nomeadamente com as disciplinas de Português, História e Geografia de Portugal e Matemática, e de competências nas áreas
de “Relacionamento interpessoal” e “Desenvolvimento e autonomia pessoal”. Para além do trabalho de projeto, os professores
devem selecionar as abordagens metodológicas que melhor se adequem aos seus alunos e que promovam o desenvolvimento
das aprendizagens essenciais explicitadas neste documento. Esta autonomia dos professores deve ter em conta que:

a) o nível de aprofundamento dos conceitos deve considerar os contextos dos alunos e das escolas, valorizando situações
do dia a dia e questões de âmbito local, nacional e global;

b) os processos de ensino devem ser centrados nas aprendizagens dos alunos, considerados como agentes ativos na
construção do seu próprio conhecimento, pesquisando e organizando informação, analisando e interpretando dados

PÁG. 2
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

relacionados com situações concretas para as quais deverão propor soluções de melhoria;

c) a natureza da ciência deve ser valorizada, procurando, sempre que possível, adotar estratégias que evidenciem o
processo de construção do conhecimento científico e explorando as inter-relações entre a ciência, a tecnologia, a
sociedade e o ambiente (CTSA);

d) as atividades práticas devem ser valorizadas e consideradas como parte integrante e fundamental dos processos de
ensino e de aprendizagem dos conteúdos programáticos, integrando as dimensões teórica e prática no ensino de todas as
temáticas.

A avaliação das aprendizagens deve assumir um caráter essencialmente formativo e contínuo, para que o aluno tome
consciência não só das suas potencialidades, mas também das suas dificuldades e procure ultrapassá-las através de uma
reflexão sistemática baseada no feedback do professor. A avaliação deve incidir não apenas nos produtos, mas também nos
processos de aprendizagem, funcionando quer como mecanismo de autoavaliação consciente para o aluno, quer como
mecanismo de autorregulação do ensino, para o professor.

As tarefas e instrumentos de avaliação devem atender ao tipo de atividades de aprendizagem desenvolvidas e, ainda, ter em
conta a situação de cada aluno, nomeadamente fatores de caráter individual e social.

As Aprendizagens Essenciais (AE) que se apresentam têm como referente o capítulo “Ciências da Natureza” do documento
Organização Curricular e Programas - 2.º Ciclo, volume 1 (p. 173-190) e volume 2 (ME-DEB, 1991) e as Metas Curriculares da
disciplina de Ciências Naturais (MEC, 2013), constituindo-se como indispensáveis à construção significativa do conhecimento,
bem como ao desenvolvimento de processos cognitivos e atitudes particularmente associados à ciência.

A leitura deste documento pode ser feita sequencialmente, respeitando os temas e o respetivo desenvolvimento programático,
e deve ter sempre presente a necessária articulação com o PA. No entanto, esta sequência pode ser alterada de acordo com a

PÁG. 3
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

gestão curricular, tendo em conta interesses locais, a atualidade de algumas temáticas e as características dos alunos. Esta
organização pode facilitar as opções de gestão curricular, tanto a nível da sua disciplina como a nível da interdisciplinaridade.

Para além das Aprendizagens Essenciais para o 5.º ano de escolaridade específicas da disciplina, que em seguida se
apresentam, é importante que o professor tenha presente um conjunto de aprendizagens transversais a vários temas e anos de
escolaridade que os alunos devem desenvolver, progressivamente, ao longo da escolaridade básica.

A disciplina de Ciências Naturais no 5.º ano de escolaridade trata temáticas relacionadas com as características e as dinâmicas
do planeta Terra e promotoras da educação científica dos alunos, ajudando-os a:

a) adquirir uma visão global sobre a Terra, através da abordagem dos materiais terrestres – rochas, água e ar;

b) perceber a diversidade dos seres vivos que vivem no planeta Terra e as interações que estes estabelecem com o meio;

c) compreender que apesar de haver uma grande biodiversidade no planeta Terra, todos os seres vivos são constituídos por
células;

d) assumir atitudes e valores que defendam a implementação de medidas que visem promover a sustentabilidade do planeta
Terra e fomentem a saúde individual e coletiva;

e) implementar investigações práticas, baseadas na observação sistemática, na modelação e no trabalho


laboratorial/experimental, para dar resposta a problemas relacionados com os materiais terrestres, diversidade de seres vivos
e suas interações com o meio.

PÁG. 4
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

APRENDIZAGENS ESSENCIAS TRANSVERSAIS

 Selecionar e organizar informação a partir de fontes diversas, integrando saberes prévios para construir novos
conhecimentos.

 Descrever e classificar entidades e processos com base em critérios, compreendendo a sua pertinência.

 Construir explicações científicas baseadas em conceitos e evidências científicas, obtidas através da realização de
atividades práticas diversificadas – laboratoriais, de campo, de pesquisa, experimentais - planeadas para responder a
problemas.

 Construir, usar, discutir e avaliar modelos que representem estruturas e sistemas.

 Reconhecer que a ciência é uma atividade humana, com objetivos, procedimentos e modos de pensar próprios, através
da exploração de acontecimentos, atuais ou históricos, que documentem a sua natureza.

 Aplicar as competências desenvolvidas em problemáticas atuais e em novos contextos.

 Formular e comunicar opiniões críticas e cientificamente relacionadas com Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente
(CTSA).

 Integrar saberes de diferentes disciplinas para aprofundar temáticas de Ciências Naturais.

 Interpretar problemáticas do meio com base em conhecimentos adquiridos.

 Desenvolver uma atitude crítica construtiva que conduza à melhoria das condições de vida e da saúde individual e
coletiva.

PÁG. 5
ÁREAS DE
COMPETÊNCIAS
DO PERFIL DOS
ALUNOS (ACPA)
A

Linguagens e textos

Informação e

B
comunicação

Raciocínio e resolução
C

de problemas

Pensamento crítico e
D

pensamento criativo
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS

Relacionamento
E

interpessoal

Desenvolvimento
F

pessoal e autonomia

Bem-estar, saúde e
G

ambiente

Sensibilidade estética e
H

artística

Saber científico,
I

técnico e tecnológico

Consciência e domínio
J

do corpo
5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

PÁG. 6
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

OPERACIONALIZAÇÃO DAS APRENDIZAGENS ESSENCIAIS (AE)

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES


Tema O aluno deve ficar capaz de: ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
ALUNOS ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

A ÁGUA, O AR, Relacionar a existência de vida na Terra com algumas Promover estratégias que envolvam aquisição Conhecedor/
AS ROCHAS E O características do planeta (água líquida, atmosfera de conhecimento, informação e outros saberes, sabedor/ culto/
relativos aos conteúdos das AE, que impliquem: informado
SOLO – adequada e temperatura amena); - usar e articular de forma consciente e com rigor (A, B, G, I, J)
MATERAIS conhecimentos (incluindo de outras áreas do
Caracterizar ambientes terrestres e ambientes aquáticos,
TERRESTRES saber);
explorando exemplos locais ou regionais, a partir de dados - selecionar informação pertinente (em fontes
recolhidos no campo; diversificadas);
- organizar de forma sistematizada a leitura e
Identificar os subsistemas terrestres em documentos
estudo autónomo;
diversificados e integrando saberes de outras disciplinas - análisar factos, teorias, situações, identificando
(ex.: História e Geografia de Portugal); os seus elementos ou dados (recorrendo a
conhecimentos prévios e aplicando conhecimentos
Distinguir mineral de rocha e indicar um exemplo de rochas a novas situações);
de cada grupo (magmáticas, metamórficas e - desenvolver tarefas de memorização,
sedimentares); verificação e consolidação, associadas à
compreensão e uso de saber, bem como a
Explicar a importância dos agentes biológicos e mobilização do memorizado;
atmosféricos na génese do solo, indicando os seus - estabelecer relações intra e interdisciplinares.
constituintes, propriedades e funções;
Promover estratégias que envolvam a Criativo
Discutir a importância dos minerais, das rochas e do solo criatividade dos alunos: (A, C, D, J)
nas atividades humanas, com exemplos locais ou regionais; - formular hipóteses face a um fenómeno ou
evento (atividade laboratorial/experimental);

PÁG. 7
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES


Tema O aluno deve ficar capaz de: ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
ALUNOS ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

Interpretar informação diversificada sobre a - conceber situações onde determinado


disponibilidade e a circulação de água na Terra, conhecimento possa ser aplicado;
- apresentar alternativas a uma forma tradicional
valorizando saberes de outras disciplinas (ex.: História e de abordar uma situação-problema;
Geografia de Portugal); - criar um objeto, texto ou solução face a um
desafio (construção de modelos explicativos);
Identificar as propriedades da água, relacionando-as com a - analisar textos ou outros suportes com
função da água nos seres vivos; diferentes pontos de vista, concebendo e
sustentando um ponto de vista próprio;
Distinguir água própria para consumo (potável e mineral)
- prever resultados (atividade
de água imprópria para consumo (salobra e inquinada), laboratorial/experimental);
analisando questões problemáticas locais, regionais ou - usar modalidades diversas para expressar as
nacionais; aprendizagens (ex.: imagens, modelos, gráficos,
tabelas, texto);
Interpretar os rótulos de garrafas de água e justificar a - criar soluções estéticas criativas e pessoais.
importância da água para a saúde humana;
Promover estratégias que desenvolvam o Crítico/Analítico (A,
Discutir a importância da gestão sustentável da água ao pensamento crítico e analítico dos alunos, B, C, D, G)
nível da sua utilização, exploração e proteção, com incidindo em:
exemplos locais, regionais, nacionais ou globais; - mobilizar o discurso (oral e escrito)
argumentativo (expressar uma tomada de posição,
Identificar as propriedades do ar e os seus constituintes, pensar e apresentar argumentos e contra-
explorando as funções que desempenham na atmosfera argumentos, rebater os contra-argumentos);
- organizar debates que requeiram sustentação de
terrestre;
afirmações, elaboração de opiniões ou análises de
Argumentar acerca dos impactes das atividades humanas factos ou dados;
na qualidade do ar e sobre medidas que contribuam para a
sua preservação, com exemplos locais, regionais, nacionais

PÁG. 8
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES


Tema O aluno deve ficar capaz de: ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
ALUNOS ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

ou globais e integrando saberes de outras disciplinas (ex.: - discutir conceitos ou factos numa perspetiva
História e Geografia de Portugal). disciplinar e interdisciplinar, incluindo
conhecimento disciplinar específico;
- analisar textos com diferentes pontos de vista;
- confrontar argumentos para encontrar
DIVERSIDADE DE Relacionar as características (forma do corpo, semelhanças, diferenças, consistência interna;
SERES VIVOS E revestimento, órgãos de locomoção) de diferentes animais - problematizar situações em atividades
SUAS com o meio onde vivem; laboratoriais/experimentais/campo;
INTERAÇÕES - analisar factos, teorias, situações, identificando
Relacionar os regimes alimentares de alguns animais com o os seus elementos ou dados, em particular numa
COM O MEIO
respetivo habitat, valorizando saberes de outras disciplinas perspetiva disciplinar e interdisciplinar.
(ex.: História e Geografia de Portugal);
Promover estratégias que envolvam por parte Indagador/
Discutir a importância dos rituais de acasalamento dos do aluno: Investigador
animais na transmissão de características e na - pesquisar de forma sustentada por critérios, com (C, D, F, H, I)
autonomia progressiva;
continuidade das espécies;
- incentivar a procura e o aprofundamento de
Explicar a necessidade da intervenção de células sexuais na informação;
reprodução de alguns seres vivos e a sua importância para - recolher dados e opiniões para análise de
temáticas em estudo.
a evolução das espécies;
Distinguir animais ovíparos de ovovivíparos e de vivíparos; Promover estratégias que requeiram/induzam Respeitador da
por parte do aluno: diferença/ do outro
Interpretar informação sobre animais que passam por - aceitar ou argumentar pontos de vista (A, B, E, F, H)
metamorfoses completas durante o seu desenvolvimento; diferentes;
- respeitar diferenças de características, crenças
Interpretar a influência da água, da luz e da temperatura ou opiniões;
no desenvolvimento das plantas; - confrontar ideias e perspetivas distintas sobre

PÁG. 9
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES


Tema O aluno deve ficar capaz de: ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
ALUNOS ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

Identificar adaptações morfológicas e comportamentais dos abordagem de um dado problema e/ou maneira
animais e as respetivas respostas à variação da água, luz e de o resolver, tendo em conta, por exemplo,
diferentes perspetivas culturais, sejam de
temperatura; incidência local, nacional ou global.
Caracterizar alguma da biodiversidade existente a nível
Promover estratégias que envolvam por parte Sistematizador/
local, regional e nacional, apresentando exemplos de do aluno: organizador
relações entre a flora e a fauna nos diferentes habitats; - realizar tarefas de síntese; (A, B, C, I, J)
- realizar tarefas de planificação, de revisão e de
Identificar espécies da fauna e da flora invasora e suas
monitorização (ex.: atividade
consequências para a biodiversidade local; laboratorial/experimental);
- elaborar registos seletivos;
Formular opiniões críticas sobre ações humanas que
- realizar tarefas de organização (ex.: construção
condicionam a biodiversidade e sobre a importância da sua de sumários, registos de observações, relatórios
preservação. de visitas segundo critérios e objetivos);
- elaborar planos gerais e esquemas;
Valorizar as áreas protegidas e o seu papel na proteção da - desenvolver o estudo autónomo com o apoio do
vida selvagem. professor à sua concretização, identificando quais
os obstáculos e formas de os ultrapassar.

UNIDADE NA Reconhecer a célula como unidade básica dos seres vivos e Promover estratégias que impliquem por parte Questionador
DIVERSIDADE DE distinguir diferentes tipos de células e os seus principais do aluno: (A, F, G, I, J)
- saber questionar uma situação;
SERES VIVOS constituintes;
- organizar questões para terceiros, sobre
Discutir a importância da ciência e da tecnologia na conteúdos estudados ou a estudar;
- interrogar-se sobre o seu próprio conhecimento
evolução do conhecimento celular.
prévio.

PÁG. 10
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES


Tema O aluno deve ficar capaz de: ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
ALUNOS ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

Promover estratégias que impliquem por parte Comunicador


do aluno: (A, B, D, E, H)
- comunicar uni e bidirecionalmente;
- desenvolver ações de resposta, apresentação e
iniciativa;
- desenvolver ações de questionamento
organizado.

Promover estratégias envolvendo tarefas em Autoavaliador


que, com base em critérios, se oriente o aluno (transversal às áreas)
para:
- realizar autoanálise;
- identificar pontos fracos e fortes das suas
aprendizagens;
- descrever processos de pensamento usados
durante a realização de uma tarefa ou abordagem
de um problema;
- considerar o feedback dos pares para melhoria
ou aprofundamento de saberes;
- reorientar o seu trabalho, individualmente ou
em grupo, partindo da explicitação de feedback
do professor.

Promover estratégias que criem oportunidades Participativo/


para o aluno: colaborador
- colaborar com outros, apoiar terceiros em (B, C, D, E, F)
tarefas;
- fornecer feedback para melhoria ou
aprofundamento de ações;

PÁG. 11
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 5.º ANO | 2.º CICLO | CIÊNCIAS NATURAIS

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES


Tema O aluno deve ficar capaz de: ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
ALUNOS ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

- apoiar atuações úteis para outros (trabalho


colaborativo).

Promover estratégias e modos de organização Responsável/


das tarefas que impliquem por parte do aluno: autónomo
- assumir responsabilidades adequadas ao que lhe (C, D, E, F, G, I, J)
for pedido;
- organizar e realizar autonomamente tarefas;
- assumir e cumprir compromissos, contratualizar
tarefas;
- apresentar trabalhos com auto e
heteroavaliação;
- dar conta a outros do cumprimento de tarefas e
funções que assumiu.

Promover estratégias que induzam: Cuidador de si e do


- participar em ações solidárias para com outros outro
nas tarefas de aprendizagem ou na sua (B, E, F, G)
organização;
- assumir uma posição perante situações
dilemáticas de ajuda a outros e de proteção de si;
- promover o autoaperfeiçoamento.

PÁG. 12