Você está na página 1de 3

Aula 18 - Português para Enem e vestibulares - Coesão textual

Para que um texto apresente coesão devemos escrever de maneira que as ideias se liguem umas às outras, formando um
fluxo lógico e contínuo. Quando um texto está coeso, temos a sensação de que sua leitura se dá com facilidade.
Dispomos de vários mecanismos para conectar e relacionar as partes de um texto. Abaixo, citamos os principais:
1. Coesão referencial - Alcançamos a coesão referencial utilizando expressões que retomam ou antecipam nossas ideias:
1.1 onde: indica a noção de "lugar" e pode substituir outras palavras.
Ex.: São Paulo é uma cidade onde a poluição atinge níveis muito altos. [No caso, "onde" retoma a palavra "cidade".]
1.2 cujo: pode estabelecer uma relação de posse entre dois substantivos.
Ex.: Raul Pompeia é um escritor cujas obras lemos com prazer.
1.3 que: pode substituir (e evitar a repetição de) palavras ou de uma oração inteira.
Ex.: Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil, o que permitiu aos portugueses ampliarem seu império marítimo.
1.4 esse(a), isso: podem conectar duas frases, apontando para uma ideia que já foi mencionada no texto.
Ex.: O presidente de uma ONG tem inúmeras funções a cumprir. Essas responsabilidades, no entanto, podem ser
divididas com outros membros da diretoria.
1.5 este(a), isto: podem conectar duas frases, apontando para uma ideia que será mencionada no texto.
Ex.: O que me fascina em Machado de Assis é isto: sua ironia.
2. Coesão lexical - Permite evitar a repetição de palavras e, também, unir partes de um texto. Pode ser alcançada
utilizando-se:
2.1 sinônimos: palavras semelhantes que podem ser usadas em diferentes contextos, mas sem alterar o que o texto
pretende transmitir.
Ex.: O presidente do Palmeiras, Silvano Eustáquio, afirmou que o time tem todas as condições para ganhar o
campeonato.
2.2 hiperônimos: vocábulo de sentido mais genérico em relação a outro.
Ex.: Lucinha estava na poltrona do cinema, quando, de repente, no assento ao lado, uma idosa desmaiou.
2.3 perífrases: construção mais complexa para caracterizar uma expressão mais simples.
Ex.: A vigilância policial nos estádios de futebol é sempre necessária, pois as torcidas às vezes agem com violência. Na
verdade, não é mais possível a realização de qualquer campeonato sem a presença de elementos treinados para garantir
não só a ordem, mas também proteger a segurança dos cidadãos que desejam acompanhar o jogo em tranquilidade.
3. Coesão sequencial - Trata-se de estabelecer relações lógicas entre as ideias do texto. Para tanto, utilizamos os
chamados conectivos (principalmente conjunções).
3.1 A conjunção: é uma palavra invariável que liga duas orações ou termos de mesma função sintática, quase sempre,
atribuindo um papel semântico a eles. Neste sentido, elas dividem -se em dois blocos: conjunções coordenativas e as
conjunções subordinativas.
As conjunções coordenativas subdividem-se em:
a. Aditivas: apresentam valor de adição, soma. Exemplo: e, nem, não só, mas também, bem como, mas ainda.
b. Alternativas: expressam valor de alternância. Exemplo: Ou..ou, ora...ora.
c. Adversativas: apresentam caráter contraditório, de adversidade. Exemplo: mas, porém, no entanto, em contrapartida.
d. Explicativas: valor semântico de justificativa. Exemplo: que, pois (antes do verbo), porque.
e. Conclusivas: expressam ideias de conclusão. Exemplo: portanto, logo, pois (depois do verbo), assim, por isso.
As conjunções subordinativas subdividem -se em:
I. Integrantes: não apresentam papel semântico, são as únicas que apenas estabelecem valor sintático. Exemplo:
que, se.
II. Adverbiais indicam valor circunstancial:
a. Causais: introduzem uma oração que é causa do fato ocorrido na oração principal. Exemplo: porque, que, como
(=porque, no início da frase), visto que, porquanto, uma vez que.
b. Concessivas: introduzem uma ideia oposta à da oração principal, mas isso impede a sua ocorrência. Exemplo: embora,
ainda que, se bem que, mesmo que, conquanto, posto que.
c. Condicionais: expressam valor de condição. Exemplo: se, caso, desde que, a menos que, contanto.
d. Conformativas: apresentam caráter de conformidade. Exemplo: conforme, segundo, como (=conforme).
e. Comparativas: expressam a noção de comparação. Exemplo: como, tal como, assim como, que nem, tal qual.
f. Consecutivas: introduzem uma oração que expressa consequência da oração principal. Exemplo: de forma que, de
modo que, de sorte que, que (antecedido por “tal”, “tanto”, “tão”, “cada).
g. Finais: expressam a ideia de finalidade/objetivo. Exemplo: a fim de que, para que, para, no intuito de.
h. Proporcionais: introduzem uma oração que expressa um fato relacionado proporcionalmente à ocorrência da principal.
Exemplo: à medida que, ao passo que, à proporção que.
i. Temporais: apresentam a noção circunstancial de tempo. Exemplo: quando, enquanto, agora, logo que, depois que,
antes que, sempre que, assim que, desde que.
Questões
Cultivar um estilo de vida saudável é extremamente importante para diminuir o risco de infarto, mas também de problemas
como morte súbita e derrame. Significa que manter uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente já
reduz, por si só, as chances de desenvolver vários problemas. Além disso, é importante para o controle da pressão arterial,
dos níveis de colesterol e de glicose no sangue. Também ajuda a diminuir o estresse e aumentar a capacidade física,
fatores que, somados, reduzem as chances de infarto. Exercitar-se, nesses casos, com acompanhamento médico e
moderação, é altamente recomendável. ATALIA, M. Nossa vida. Época. 23 mar. 2009.
1. (Enem) As ideias veiculadas no texto se organizam estabelecendo relações que atuam na construção do sentido. A esse
respeito, identifica-se, no fragmento, que
a) a expressão “Além disso” marca uma sequenciação de ideias.
b) o conectivo “mas também” inicia oração que exprime ideia de contraste.
c) o termo “como”, em “como morte súbita e derrame”, introduz uma generalização.
d) o termo “Também” exprime uma justificativa.
e) o termo “fatores” retoma coesivamente “níveis de colesterol e de glicose no sangue”.
2. Sobre a coesão textual, estão corretas as seguintes proposições:
I. A coesão textual está relacionada com os componentes da superfície textual, ou seja, as palavras e frases que compõem
um texto. Esses componentes devem estar conectados entre si em uma sequência linear por meio de dependências de
ordem gramatical.
II. A coesão é imaterial e não está na superfície textual. Compreender aquilo que está escrito dependerá dos níveis de
interação entre o leitor, o autor e o texto. Por esse motivo, um mesmo texto pode apresentar múltiplas interpretações.
III. Por meio do uso adequado dos conectivos e dos mecanismos de coesão, podemos evitar erros que prejudicam a sintaxe
e a construção de sentidos do texto.
IV. A coesão obedece a três princípios: o princípio da não contradição; princípio da não tautologia e o princípio da
relevância.
V. Entre os mecanismos de coesão estão a referência, a substituição, a elipse, a conjunção e a coesão lexical.
a) Apenas V está correta. c) I, III e V estão corretas. e) II, IV e V estão corretas.
b) II e IV estão corretas. d) I e III estão corretas.
3. Assinale a opção que preenche, de forma coesa e coerente, as lacunas do texto abaixo.
O fenômeno da globalização econômica ocasionou uma série ampla e complexa de mudanças sociais no nível interno e
externo da sociedade, afetando, em especial, o poder regulador do Estado. _________________ a estonteante rapidez e
abrangência _________ tais mudanças ocorrem, é preciso considerar que em qualquer sociedade, em todos os tempos, a
mudança existiu como algo inerente ao sistema social. (Adaptado de texto da Revista do TCU, nº82)
a) Não obstante – com que c) De maneira que – a que e) Quando – de que
b) Portanto – de que d) Porquanto – ao que
4- Marque a sequência que completa corretamente as lacunas para que o trecho a seguir seja coerente.
A visão sistêmica exclui o diálogo, de resto necessário numa sociedade ________ forma de codificação das relações
sociais encontrou no dinheiro uma linguagem universal. A validade dessa linguagem não precisa ser questionada,
________ o sistema funciona na base de imperativos automáticos que jamais foram objeto de discussão dos
interessados. (Barbara Freytag, A Teoria Crítica Ontem e Hoje, pág. 61, com adaptações)
a) em que – posto que c) cuja – já que e) já que – porque
b) onde – em que d) na qual – todavia
5. Leia o texto a seguir e assinale a opção que dá sequência com coerência e coesão.
Em nossos dias, a ética ressurge e se revigora em muitas áreas da sociedade industrial e pós-industrial. Ela procura novos
caminhos para os cidadãos e as organizações, encarando construtivamente as inúmeras modificações que são verificadas
no quadro referencial de valores. A dignidade do indivíduo passa a aferir-se pela relação deste com seus semelhantes,
muito em especial com as organizações de que participa e com a própria sociedade em que está inserido. (José de Ávila
Aguiar Coimbra – Fronteiras da Ética, São Paulo, Editora SENAC, 2002).
a) A sociedade moderna, no entanto, proclamou sua independência em relação a esse pensamento religioso predominante.
b) Mesmo hoje, nem sempre são muito claros os limites entre essa moral e a ética, pois vários pensadores partem de
conceitos diferentes.
c) Não é de estranhar, pois, que tanto a administração pública quanto a iniciativa privada estejam ocupando-se de
problemas éticos e suas respectivas soluções.
d) A ciência também produz a ignorância na medida em que as especializações caminham para fora dos grandes contextos
reais, das realidades e suas respectivas soluções.
e) Paradoxalmente, cada avanço dos conhecimentos científicos, unidirecionais produz mais desorientação e perplexidade
na esfera das ações a implementar, para as quais se pressupõe acerto e segurança.
6- Assinale a opção que não constitui uma articulação coesa e coerente para as duas partes do texto.
O capital humano é a grande âncora do desenvolvimento na Sociedade de Serviços, alimentada pelo conhecimento, pela
informação e pela comunicação, que se configuram como peças-chave na economia e na sociedade do século XXI.
_____________,no mundo pós-moderno, um país ou uma comunidade equivale à sua densidade e potencial educacional,
cultural e científico-tecnológico, capazes de gerar serviços, informações, conhecimentos e bens tangíveis e intangíveis,
que criem as condições necessárias para inovar, criar, inventar. (Aspásia Camargo, “Um novo paradigma de desenvolvimento”)
a) Diante dessas considerações, d) Tendo como pressupostos essas afirmações,
b) É necessário considerar a ideia oposta de que, e) Aceitando-se essa premissa, é preciso considerar que,
c) Partindo-se dessas premissas,
TRECHO A - Pronomes relativos são palavras que representam nomes já referidos, com os quais estão relacionados. Daí
denominarem-se relativos.
[....]
Onde, como pronome relativo, tem sempre antecedente e equivale a em que: A casa ondemoro (= em que) foi de meu
avô. (CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 20. ed. São Paulo: Nacional, 1979, p. 116-117)
TRECHO B - [....] Onde exprime estabilidade; o lugar em que [....] Aonde indica movimento, lugar a que [....]
(ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática normativa da língua portuguesa 21. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1980, p. 301.)
7- (PUC-MG) Assinale a alternativa em que o pronome ONDE esteja em consonância com as prescrições dos dois
gramáticos:
a) Não sei o setor aonde devo levar a guia de inscrição do vestibular da PUC/Minas.
b) No início do século, houve um desenvolvimento maior do Sudeste, aonde tudo que se plantava era exportado.
c) As mulheres estão cada vez mais modernas, onde eu acho que está a razão para o grande número de separações.
d) Agindo dessa forma, sem medir as consequências, logo João verá o lugar onde vai chegar – é o que tenho dito a ele
com frequência.
e) A convocação da seleção é onde eu não concordo com o Zagallo, pois ele é muito autoritário, não aceita opinião.
8. (PUC-MG) Assinale a alternativa em que o uso do pronome possa ser exemplo da definição de PRONOME
RELATIVO proposta por Cegalla no trecho A.
a) Quero saber onde você guardou as lâminas.
b) Meu lema é: só amo quem me ama.
c) Todos sabem que ele não é feliz com a esposa há muitos anos.
d) Minha mãe me disse que aonde eu vou ninguém mais pode ir.
e) A mulher cuja lembrança me dói nem sabe que existo.
9. Assinale a alternativa correta:
I. Está correto o uso do pronome relativo na frase “A equipe cujo o desempenho foi superior receberá premiação em
dinheiro”.
II. “A desigualdade social é um mal que acomete o Brasil”. Está correto o emprego do pronome relativo que.
III. Os pronomes relativos representam nomes já mencionados anteriormente, relacionando-se com eles. Também têm
como função introduzir orações subordinadas adjetivas.
IV. O pronome relativo que deve ser evitado. Sempre que possível, a substituição deve ser feita pelos seguintes pronomes:
o qual, a qual, os quais, as quais.
V. Os pronomes relativos são: o qual (a qual, os quais, as quais), cujo (cuja, cujos, cujas), que, quem, quanto (quanta,
quantos, quantas), onde, como, quando.
a) I, III e V. c) I e IV. e) Todas as alternativas estão
b) II, III e V. d) IV e V. corretas.
10. UFT - Leia o texto abaixo para responder à questão.
De volta à casa lembrou-se de fazer a mesma excursão pelo lado interior do quintal de sua casa, que ficava contíguo ao
dos vizinhos. Aquele também estava coberto de arbustos silvestres e capoeira inculta, de maneira que, por entre as moitas,
podia Elias muito a seu sabor e sem ser visto observar por entre paus mal unidos da cerca todo o quintal vizinho, e mesmo
divisar algumas vezes o terreiro. Bernardo Guimarães. O Garimpeiro.
Pela leitura do fragmento de texto acima, pode-se deduzir que as palavras em destaque nas assertivas abaixo têm as
seguintes funções:
I. que - é um pronome relativo tendo como antecedente a palavra casa.
II. que - é pronome relativo tendo com antecedente a palavra quintal.
III. aquele – é pronome demonstrativo e se refere à palavra quintal.
IV. de maneira que – é uma locução conjuntiva consecutiva.
V. por entre - é uma locução conjuntiva subordinativa.
Assinale a alternativa CORRETA:
A) apenas I, II e III estão corretas
B) apenas III, IV e V estão corretas
C) apenas I, III e IV estão corretas
D) apenas II, III e IV estão corretas
E) apenas a I, III e V estão corretas