Você está na página 1de 5

2.

PRODUÇÃO DO AR COMPRIMIDO

Ao projetar a produção ou consumo de ar, deverão ser consideradas


possíveis ampliações e f uturas aquisições de equipamentos pneumáticos.

Uma estação compressora f ornece o ar comprim ido para os


equipamentos, através de uma tubulação, e uma ampliação poster ior da
instalação torna-se cara.

Os vários tipos de compressor es est ão relacionados dir etamente com a


pressão de trabalho e a capacidade de volume, exigidas para atender às
necessidades da indústria.

1
2.1. Compressor de êmbolo com movi mento linear

A) Compressor de êmbolo:

Baseia-se no pr incípio de r edução de volume.


Isto signif ica que o ar da atmosf era é aspirado para um ambiente
f echado (Câmara de compressão) onde um pistão (êmbolo)
comprime o ar sob pressão.

B) Compressor de mem brana:

O êmbolo f ica separado, por uma membrana, da câmara de


sucção e compressão, ist o é, o ar não entra em contato com as
partes deslizantes. Assim, o ar f ica isento de resíduos de óleo, e
por essa r azão, esses compressores são os pr ef eridos das
indústrias aliment ícias, químicas e f armacêuticas.

2
2.2. Compr essores de êmbolo r otati vo

A) Compressor rotativo mult icelular (palhetas):

Dotado de um compartimento cilíndr ico, com abertur as de


entrada e saída, onde gira um rotor f ora de centro.

B) Compressor de f uso rosqueado (paraf uso):

Dois parafusos helicoidais, de perfis côncavo e convexo, comprimem o ar,


que é conduzido axialmente.

3
2.3. Generalidades

A) Volume de ar fornecido

É a quantidade de ar f ornecido pelo êmbolo do compr essor em


movimento.
Existem duas indicações de volume f ornecido.
- teórico ( volume interno x rpm)
- ef etivo ( volume teórico – perdas)

B) Pressão

- pressão de Regime – é a pr essão f ornecida pelo compressor , e que


vai da rede distr ibuidora até o consum idor.
- Pressão de Trabalho – é a pressão necessária nos postos de
trabalho. Essa pr essão é geralmente de 6 bar, e os elementos de
trabalho são construídos para essa f aixa de trabalho, considerada
pressão normal ou econôm ica.

C) Acionamento

Em instalações industriais, na maior ia dos casos, o acionam ento se dá


por motor elétr ico.
Tratando-se de uma estação móvel, o acionamento geralmente é por
motor a explosão (gasolina, óleo diesel).

D) Regulagem

Para combinar o volume de f ornecimento com o consumo de ar, é


necessária uma regulagem do compressor (mecânica ou elétrica), a
partir de dois valor es lim ites pré-estabelecidos: pressão máxima e
m ínima.

4
E) Refrigeração

O aquecimento ocor re em razão da compressão do ar e do atrito, e esse


calor deve ser dissipado.

É necessár io escolher o tipo de ref rigeração mais adequado, conf orme o


grau de aquecimento do compressor.

Em compressores pequenos, serão suf icientes palhetas de aeração para


que o calor seja dissipado.

Compressores maiores serão equipados com vent ilador, e em alguns


casos, devem ser equipados com ref rigeração a água circulante ou água
corrente cont ínua.

F) Local de instalação e manutenção

A estação de compressores deve ser montada dentro de um ambiente


f echado, com proteção acúst ica, boa aeração e o ar sugado deve ser
f resco, seco e livre de poeira.

A manutenção do compressor é um f ator muito importante, pois dela


depende o seu bom f uncionamento e a sua rentabilidade.

Portanto, é imprescindível elaborar planos de manutenção e seguir as


instruções recomendadas pelo f abricante.

No plano dever á constar, obrigator iament e, a ver if icação do nível do óleo


de lubr if icação nos locais apropr iados, e particularmente nos mancais do
compressor, motor e cárter, bem como a limpeza dos f iltros de ar e da
válvula de segurança do reser vat ório de ar, pois, se a mesma f alhar,
haverá perigo de explosão do reser vat ório, ou danif icação da máquina.