Você está na página 1de 30

2017­6­7

2017­6­7 HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre HildegardadeBingen Origem:Wikipédia,aenciclopédialivre.

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

HildegardadeBingen

Origem:Wikipédia,aenciclopédialivre.

HildegardadeBingen,tambémconhecidacomoSibilado Reno(emalemão:HildegardvonBingen;Bermersheimvorder

dramaturga,escritoraalemãemestradoMosteirode

RupertsbergemBingenamRhein,naAlemanha.Éumasantae

Personalidademuitocitadamasdefatopoucoconhecidapelo grandepúblicomoderno,rompendoasbarreirasdos preconceitoscontraasmulheresqueexistiamemseutempo,se tornourespeitadacomoumaautoridadeemassuntosteológicos, louvadaporseuscontemporâneosemaltostermos.Hojeé consideradaumadasfigurasmaissingulareseimportantesdo séculoXIIeuropeu,esuasconquistastêmpoucosparalelos mesmoentreoshomensmaisilustreseeruditosdesuageração. Seusvárioseextensosescritosmostramqueelapossuíauma concepçãomísticaeintegradadouniverso,aindaqueessa concepçãonãoexcluísseorealismoeencontrassenomundo muitosproblemas.Asoluçãoparaeles,deacordocomsuas ideias,deviaadvirdeumauniãocooperativaeharmoniosaentre corpoeespírito,entrenatureza,vontadehumanaegraçadivina. Masnãotentouinaugurarumanovacorrentedepensamento religioso;semprepermaneceufielàortodoxiadoCatolicismo,e combateuasheresiaseacorrupçãodoclero.Quisacimadetudo desvelarparaseussemelhantesosmistériosdareligião,do cosmos,dohomemedanatureza.Paraelaouniversoeraa respostaparaasdúvidasdahumanidade,eahumanidadeeraa respostaparaoenigmadouniverso.Mas,comoelaescreveu,se ahumanidadenãofizesseapergunta,oEspíritoSantonão poderiarespondê­la. [3] Foiaprimeiradeumalongasériede mulheresinfluentestantonareligiãocomonapolítica,eum representantetípicodaaristocraciaculturalbeneditina. Orgulhosadepertenceraumaelitesocialeespiritual,mostrou­ senoentantohumildeesubmissaaDeus. [4]

Alémdemística,teólogaepregadora,foipoetisaecompositora talentosa,deixandoobradevultoeoriginal.Tambémfezmuitas observaçõesdanaturezacomumaobjetividadecientíficaaté entãodesconhecida,especialmentesobreasplantasmedicinais, compilando­asemtratadosondeabordouaindaváriostemas ligadosàmedicinaeofereceumétodosdetratamentoparavárias doenças. [5] Seusprimeirosbiógrafosamencionaramcomosanta elheatribuíramalgunsmilagres,emvidaelogoapósasua morte.Abriu­seumprocessodecanonização,massuacausa

SantaHildegardadeBingen

SantaHildegardadeBingen RetratodeHildegardano LibersciviasDomini Monja Beneditina e DoutoradaIgreja Nascimento

RetratodeHildegardanoLibersciviasDomini

Beatificação Dataignorada.Veneração

públicaautorizadaem1324pelo

Canonização 1584,emcanonização administrativaautorizadapelo papaGregórioXIII,sem processoformal. [2]

Principal

17desetembro

Eibingen,Alemanha

Festa litúrgica 17desetembro I g re j adeSantaHildegard , Eibingen ,Alemanha Padroeira músicos PortaldosSantos

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

parounabeatificação.Entretanto,em1584opapaGregórioXIIIautorizouainclusãodoseunomeno

MartirológioRomanocomosanta.OpapaBentoXVIreafirmouoficialmentesuasantidadeeaproclamou

DoutoradaIgrejaatravésdecartaapostólicade7deoutubrode2012.Seudiaéfestejadoemmuitasdioceses

alemãs.Depoisdeumlongoperíododeobscuridade,suavidaeobravêmrecebendoatençãocrescentedesdea

segundametadedoséculoXX;seusescritoscomeçaramasertraduzidosparaváriaslínguas,muitoslivrose

ensaiosjálheforamdedicadoseforamfeitasdiversasgravaçõescomsuamúsica. [5][6]

Índice

1 Biografia  

1 Biografia

 
1.1 Juventude

1.1 Juventude

1.2 Maturidade

1.2 Maturidade

1.3 Anosfinaisemorte

1.3 Anosfinaisemorte

2 Asfontesdocumentaisprimitivas

2 Asfontesdocumentaisprimitivas

3 Seutempo  

3 Seutempo

 
3.1 Misticismoesantidade

3.1

Misticismoesantidade

4 Ideiasgeraiseposiçãohistórica

4 Ideiasgeraiseposiçãohistórica

5 Obras  

5 Obras

 
5.1 Suatrilogiateológica

5.1 Suatrilogiateológica

 
  5.1.1 LibersciviasDomini

5.1.1 LibersciviasDomini

5.1.2 Libervitaemeritorum

5.1.2 Libervitaemeritorum

5.1.3 Liberdivinorumoperum

5.1.3 Liberdivinorumoperum

 
  5.2 Ciêncianatural

5.2 Ciêncianatural

5.3 Músicaepoesia

5.3 Músicaepoesia

 
  5.3.1 OrdoVirtutum

5.3.1 OrdoVirtutum

5.3.2 Symphoniaarmoniecelestiumrevelationum

5.3.2 Symphoniaarmoniecelestiumrevelationum

5.3.3 Linguaignota

5.3.3 Linguaignota

 
  5.4 Outrosescritos

5.4 Outrosescritos

 
  5.4.1 Correspondência

5.4.1

Correspondência

5.4.2 Hagiografia

5.4.2 Hagiografia

5.4.3 Trabalhosexegéticos

5.4.3 Trabalhosexegéticos

6 Homenagens  

6 Homenagens

 
7 Listadeobras

7 Listadeobras

8 Referências

8 Referências

9 Ligaçõesexternas

9 Ligaçõesexternas

Biografia

Juventude

HildegardadeBingennasceuemumafamíliadapequenanobrezadeBermershein,queestavaaserviçodos condesdeSponheim,equeproduziudiversaspersonalidadesreligiosaseculturais,entreelasdoisdeseus irmãos,Hugo,mestredocorodaCatedraldeMogúnciaementordobispodeLiège,eRoricus,quesetornou cônegodaabadiabeneditinadeTholey. [7] Onomedafamílianãofoitransmitidocomsegurançaàposteridade, masépossívelquefosseVonStein,apartirdealgumasindicaçõesnosdocumentosprimitivos. [8] Hildegarda foiadécimafilhadeHildeberteMechtild,eporessemotivoteriasidooferecidacomodízimoàIgreja,masé possívelqueofatodeeladesdetenrainfânciaexperimentarvisões,combinadoàsuasaúdeprecária,teriam sidoosmotivosprincipaisparadestiná­laàvidareligiosa. [7][9] SegundoaVitaSanctaeHildegardis,amais importantebiografiaantigasobreela,aostrêsanosdeidadeelatevesuaprimeiraexperiênciaespiritual,quando

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

viuumaluzdebrilhodeslumbrantequefezsuaalmatremer,enosanosseguintesessasvisõesserepetiramcom frequência.Hildegardarelatoualgumasdelasparaaspessoasdesuafamília,mas,intimidadacomareaçãode surpresaedesconfiançaquecausavam,logocessoudemencioná­las. [10]

EntregadeHildegardaparaJutta , altardeSantaHildegardanaigreja paroquialdeBingen.

EntregadeHildegardaparaJutta,

altardeSantaHildegardanaigreja

paroquialdeBingen.

RuínasdoMosteirode Disibodenberg.

RuínasdoMosteirode

Disibodenberg.

ComoitoanosfoiconfiadaaoscuidadosdeJutta,filhadocondede Sponheim,equeeraamestra(Cf.nota: [11] )deumpequenogrupode monjasenclausuradasdeumeremitérioanexoaoMosteirode Disibodenberg,queassupervisionava.JuttaintroduziuHildegardano mododevidadosBeneditinosedeu­lheasprimeirasletrasatravésda leituradasEscrituras.Possivelmentetambémlheministrouelementos demúsica.Emsuaépocaosmosteirosbeneditinoseramumadas melhoresopçõesparaosmembrosdaaristocraciagermânicaque desejavamsededicaràreligião;estavamentreosmaisimportantes centrosdeculturadaEuropamedieval,epodiamproverumaeducação esmeradaparaosfilhosdanobreza.Maspareceque,noseucaso,a julgarmosporsuasrepetidasdeclaraçõesanosmaistarde,essaeducação inicialfoiapenasrudimentar. [7] Suasexperiênciasvisionárias continuavam,maselamesmaaindanãosabiadefinirsuaorigem.Dizia queviaeouviaascoisas"emsuaalma",chegavaatersensaçõestáteis eolfativas,eaomesmotempocontinuavaalertaparacomoquese passavanomundofísico,eemplenapossedesuasfaculdadesmentaise corpóreas,mastambémdissequeelasaexauriam,apontodedeixá­la constantementedoente. [10]

Em1114fezseusvotosdefinitivoseingressounaOrdem,masa

reconstituiçãodesuavidanesseeremitérioémuitodifícil;nãohá

relatosdescritivos,salvobrevesalusões.Apartirdecrônicasdeixadas

sobreoutrascomunidadessemelhantesdeseutempo,éprovávelque

seueremitériotenhaseguidoemlinhasgerais,mascommaiorpobreza,

arotinadosmongesbeneditinosqueosupervisionava,passandoa

maiorpartedodiaemoraçõesoutrabalhosmanuais.Ocontatocomomundoprofanoerarigorosamente

vedado,eaoquetudoindicanãopodiamsequersairparaexercitar­se.Emtodososassuntosdevemter

dependidodosmongesvizinhos,masnãohácomosaberemquemedidaHildegardasebeneficioudaricavida

culturaldequedesfrutavamosintegrantesmasculinosdaOrdem.Entretanto,mesmoemtodososoutros

momentosisoladasdomundo,parecegarantidoqueasmissaseramassistidaspelasmonjasnaigrejados

monges,poisnãopossuíamumaprópria,epelomenosnoquedizrespeitoàvivênciamusicaleaoaprendizado

dolatim,daretóricasacraedadoutrinacatólica,essafrequênciadevetersidodegrandeimportânciaparaa

futuracarreiradeHildegarda.Logoafamadevirtudedesuamestra,queveioasersantificada,eadelaprópria,

começaramaatrairoutrasmonjas,opequenoeremitério,queinicialmentepossuíaapenasumaportaeuma

janela,foigradualmenteampliadoesetornouquaseummosteiroautônomo,eorigordesuaclausurapareceter sidosuavizado.Épossívelquetenhaseenvolvidoentãocomocuidadodedoentesegestanteseincrementado suaspráticasmusicais.Segundooquedisseanosdepois,suasaúdemelhorou,elasesentiamaisconfianteesua habilidadeclarividentesedesenvolveu,passandoasercapazdepreverofuturo. [12]

Maturidade

AtéaocasiãodamortedeJutta,em1136,quandofoieleitamestradasmonjasdeDisibodenberg,asfontes

primitivasnãodãodadosrelevantes;elamesmaafirmouemumdeseusescritosquesuajuventudeforade

poucointeressesalvopelasvisõesquetinha.Masem1141teveumavisãoqueabriu­lheoentendimentoparao

significadoprofundodotextodasEscrituras. [13] Numadesuasnotasautobiográficas,disse:

"Esucedeuno1141ºanodaencarnaçãodeJesusCristo,FilhodeDeus,quandoeutinhaquarenta

edoisanosesetemeses,queoscéusseabrirameumaluzofuscantedeexcepcionalfulgorfluiu

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

paradentrodemeucérebro.Eentãoelaincendioutodoo meucoraçãoepeitocomoumachama,nãoqueimando, masaquecendo…esubitamenteentendiosignificadodas exposiçõesdoslivros,ouseja,dosSalmos,dosEvangelhos edosoutroslivroscatólicosdoVelhoeNovo Testamentos". [13]

Hildegardaescrevendosobinspiração divina.

Hildegardaescrevendosobinspiração

divina.

Aomesmotempoumavozlheordenou:"Ohmulherfrágil,cinzade cinzaecorrupçãodecorrupção,proclamaeescreveoquevêseouves". Paraquenãorestassemdúvidas,aordemlhefoirepetidaportrês vezes. [13] Masnãopôdecolocarempráticadeimediatoomandado divino.Imaginava­seindignaeissoaatormentava,etemendooqueos outrosiriamdizerdelaseaparecessecomoprofeta,entrouemumacrise interior,eadoeceu.PorincentivodomongeVolmar,queprovavelmente deu­lheumaeducaçãocomplementarmaissólidaeajudou­ana correçãodoseulatimaindaprecário,transcreveualgumacoisaem

segredo,osprimeirosesboçosdeseuLibersciviasDomini,mas

somenteem1147,aindahesitante,procurouBernardodeClaraval,já

famoso,embuscadeorientação.Escreveu­lheumacartaondeexpunhasuasdúvidasereceios,epediauma confirmaçãoparaseudom,masarespostadocelebradoreligiosofoicircunspectaeevasiva.Nãoquisassumira responsabilidadeporseusatos,masencorajou­aaconfiarnoseuprópriojulgamentoeatravésdeleatenderao chamadoquerecebera.Maslogopassouaapoiá­lamaisefetivamente,persuadindoopapaEugênioIIIaler

algunsdeseusescritosiniciaisdiantedosínodoreunidoemTrierem1147­1148.Opapaenviouumacomissão

declérigosparaverificaraautenticidadedoquetinhaemmãoscomosendodela,e,confirmadaaautoria,o papaenviou­lheumacartalouvandoseuamoraDeusesuareputaçãohonrada,aprovandosuasvisões,oque lhedeuoimpulsodecisivoparaassumirpublicamenteseudomproféticocomoumamissãoevangelizadorae passassealançaraopapelresolutamenteeemdetalheoquelheerarevelado. [14] Escreviaemlatim,oquede imediatoexcluíaumpúblicopopular,eopróprioconteúdodeseusescritostambémosdirecionavaparaaelite. Torna­sesurpreendenteasuaproduçãoquandoselembraqueemseutempoasmulheresemgeraltinham pouquíssimoespaçonavidacultural,civilereligiosa,haviamuitospreconceitoscontraelasarespeitodesua moralidadeedesuascapacidadesfísicaseintelectuais,enãotinhamnenhumaautoridade.Aomesmotempo, elaprópriasesentiapoucoqualificada,alegandoterrecebidoumaeducaçãopobreeque,comparadacoma refinadaculturanasartesliberaisquemuitosmongesrecebiam,faziadela,aosolhosdeseuscontemporâneos, umasemi­analfabeta.Masimediatamentedepoisdaaprovaçãopapal,tornou­seumacelebridadeemtodaa Europa. [15]

Em1148,obedecendoumaordemrecebidaemumavisão,deixouDisibodenbergjuntocomoutrasmonjasa

fimderevitalizaroantigoMosteirodeRupertsberg,entãoarruinado.Eralocalizadonumaregiãoerma,elá continuouseutrabalhoreligiosoeassistencial,bemcomoseusescritos.Amudançaencontrouresistênciano

cleroenosmongesdeDisibodenberg,einclusiveentresuasmonjas,masfinalmente,emtornode1150,o

prédioestavarestaurado,eogrupo,instalado. [16] Suaprimeiraobra,oLibersciviasDomini(Livrodo

conhecimentodoscaminhosdoSenhor),foiconcluídaaliem1151,contendoumacoleçãoderelatossobresuas

visõesatéentão.EsseperíodoinicialemRupertsbergfoimarcadoporváriasdificuldades,lutandoporverbas paraosustentodacomunidadeepelaregularizaçãodeseuestatutojurídico,eenfrentandoadeserçãodevárias monjas,perdendoinclusiveasuaassistenteediscípulafavorita,RichardisvonStade,quefoiindicadasuperiora deoutromosteiro.Poroutrolado,foifavorecidapelasboasrelaçõesdesuafamíliacomanobrezalocalecom oaltoclero.Elamesmajáerafamosaesecorrespondiacomváriaspersonalidadesimportantes,eganhoua amizadeeaproteçãodeFredericoII,atéqueasdiferençasdelecomopapafizeramessaamizadeesfriar. Tambémdestafasedatamsuasprimeirascomposiçõesmusicaisepoéticasconhecidas,bemcomosuas

primeirasobservaçõescientíficasdanaturezaetextosmédicos.Apartirde1158iniciousuapróximaobra

importante,oLibervitaemeritorum(Livrodosméritosdavida),ondeexaminouosvícioseasvirtudesdavida humana,masestevedoenteaolongodequasetodooperíodoemqueoescreveu. [17]

Anosfinaisemorte

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

Apartirde1160,sempreporforçadecomandosdivinosquelheimpunhamdoençasatéqueelaanuísseao

chamado,oquefazianemsempredeboavontadeouimediatamente,portemordarejeiçãodaspessoas, empreendeudiversasviagenspelaAlemanhaeFrançaafimdepregar,umprivilégionuncaoutorgadoa mulheres,indoprimeiroaMogúncia,Würzburg,EbracheBamberg.DepoisviajouparaaLorena,passandopor

TriereMetz.NoanoseguintevisitouColôniaeoutrascidades,indoatéoRuhr.Em1163terminouoLiber

vitaeeimediatamenteiniciousuaobrateológicamaisnotável,oLiberdivinorumoperum(Livrodasobras divinas),umcomentáriosobreoprólogodoEvangelhodeSãoJoãoesobreolivrodoGênesis,aprofundando

ostemasjátratadosnoScivias.Aescritadessaobrasofreuváriasinterrupções,esófoiterminadaem1174,

poucoantesdesuamorte.Em1165suastarefasduplicaramcomafundaçãodeumnovomosteiroemEibingen,

paraacomodarocrescentenúmerodemonjassobseuscuidados.Visitava­oduasvezesporsemana,enesse períodoseusbiógrafosdizemquefezsuasprimeirascurasmilagoraseexorcismos. [17]

Emtornode1170,jáidosa,umavisãoordenouqueelafizesseumaúltimaviagem,agoraparaMaulbronn,

Hirsau,Zwiefalteneoutrascidades.Deiníciorelutou,comocostumavafazer,masentãofoiatacadaporuma

hostedeespíritosmalignosquesecompraziamemhumilhá­laeinfligir­lheintensasdoresfísicas.Quando

finalmenteaceitouaincumbência,foirecompensadacomavisãodeumhomemdeaparência

extraordinariamenteformosaedebondadeamantíssima:

"Aovê­losentitodomeuserinfusodeumperfumebalsâmico.Entãoexulteicomalegriaimensa,e desejeipermanecernasuacontemplaçãoparasempre.Eeleordenouqueosquemeafligiam partissememedeixassemempaz,dizendo:'Vão,nãoqueroqueaatormentemmais!',eeles, partindo,gritaram:'Ah,semprequeviemosaquisaímosconfundidos!'Imediatamente,àspalavras dohomem,adoençaquemeafligia,comoáguaempurradapelovento,sefoi,eeurecupereias forças". [18]

MosteirodeRupertsbergemtornode 1620.

MosteirodeRupertsbergemtornode

1620.

RelicáriodeSantaHildegardana igrejaparoquialdeEibingen.

RelicáriodeSantaHildegardana

igrejaparoquialdeEibingen.

Suaspregaçõeseramaudaciosaseveementes,denunciandoosvíciosdo cleroecombatendoasheresias,emparticularadoscátaros,quenaquela alturaestavampenetrandorapidamentenaGermânia,fazendomuitos seguidores. [19] Essespériplosexigiammuitodesuasaúde,eseusanos finaisforamperturbadosporumasériedemoléstias.Algumaslhe causavamgrandessofrimentos,masseusdotesintelectuaiseespirituais pareciamcresceràmedidaqueocorpofraquejava.Permaneceusempre ematividade,escrevendo,debatendocomoutrosreligiososeatendendo àcrescentemultidãodepessoasquevinhamembuscadeseuconselhoe dosremédiosquepreparava. [20] Nesseperíodoescreveuasbiografias deSãoRuperteSãoDisibod,umcomentáriosobreaRegraBeneditina, eoutraspeçasmenores.Alémdeseusproblemasdesaúdeeos

administrativos,perdeuem1173seucolaboradordelongadata,o

mongeVolmar,ecustouaencontrarumsubstituto.Tevedeapelarpara opapaAlexandreIII,eapóslongasnegociaçõesfoi­lheenviadoo

mongeGottfriedemfinsde1174ounoiníciode1175,quecomeçoua

servirdeseuassistenteeiniciouacomporumabiografiasobre

Hildegarda,masfaleceuem1176semterminá­la.Foientãosubstituído

pelomongeGuibertdeGembloux,quetambémsededicouaescrever sobresuavida,eigualmentenãoterminouotrabalho,abordandoapenas seusanosiniciais,oquefoiumalástimadadoovultodofragmentoque sobreviveu. [21]

Noúltimoanodesuavidaenfrentouumaoutracrise,agoraadointerditoqueoclerodeMogúnciaimpôssobre

oseumosteiro,impedindoacelebraçãodamissaeapráticadoscânticossacros.Omotivofoiodeelater

permitidooenterrodeumnobrealegadamenteexcomungadonocemitériodeseumosteiro,massegundoela

estenobrehaviasidoabsolvidoinextremiserecebidoaeucaristia.Adespeitodeterfeitoapelosàsautoridades,

explicandooocorrido,oconflitosópiorouefoinecessáriooconcursodoarcebispodeMogúncia,quedecidiu

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

levantarointerditoem1179.Mastodoocasoadesgastouprofundamente,edepoisdeconseguirumasolução

favorávelparasi,perdeuasforçasedesejouserlibertadocorpoparaencontraraCristo.Previuaiminênciade suamorteefaleceupacificamenteem17desetembrodomesmoano. [20]

Asfontesdocumentaisprimitivas

Aprincipalfontedeinformaçãosobresuavidaéabiografiaquefoi escritaporseusecretário,omongeGottfried,VitaSanctae

Hildegardis,masquandoelemorreu,em1176,deixouaobra

inacabada.SomenteumadécadamaistardeomongeTheoderic,de Echternach,retomouotrabalho,escrevendomaisdoisvolumese provendoumprefácio.EmboraGottfriedtenhavividoemcontato diretocomHildegardaeconhecidomuitodesuavida,informações essenciaisnãoforamincluídasnoseulivro,nemmesmoolugarea datadenascimentoforamindicados.Alémdisso,seurelatoé convencionalmentelaudatório,masporoutroladotranscreveuboa partedacorrespondênciadeHildegarda.Acontribuiçãode Theodericfoitambémimportanteporqueeleusoulongas passagensautobiográficasdematerialautógrafoquemaistardefoi perdido. [13] Mascomotodahagiografiadaquelaépoca,seus autoresnãosepropuseramaoferecerumanarração"objetiva"de suacarreira­opropósitoprimáriofoiodemostrá­laaomundo comoumasábia,umaprofetisaeumasanta,encontrandopara todososseusatosumajustificaçãosobrenaturaleumainspiração divina,eadvogandoclaramentesuacanonizaçãooficial. [22]

Fólio0317 recto do Riesencodex ,coma primeirapáginada VitaSanctae Hildegardis .

Fólio0317rectodoRiesencodex,coma

primeirapáginadaVitaSanctae

Hildegardis.

Outrafontedesumaimportânciaéasuaprópriacorrespondência,e

osprefáciosqueescreveuparaseuslivros,ondemuitasvezesdeu

detalhesdecomo,quandoeondeforamescritos.Umaoutra

biografia,tambémincompleta,foideixadapelomongeGuibertde

Gembloux,oúltimosecretáriodeHildegarda,esobrevivemainda

algunsdocumentoseclesiásticosealgumascrônicasposterioresdo

própriomosteiro,queacrescentamdadosúteis,comoaActa

Inquisitionis,elaboradapelaIgrejaquandoasmonjasdeRupertsbergpleitearamsuacanonização.

RecentementefoidescobertaabiografiasobreJutta,suamestra,massedáumpainelinteressantesobreo

contextoculturaldaépocaesobreosprimeirosanosdeHildegarda,acronologiaqueapresentanãoconcorda

comamaioriadasoutrasfontesconhecidas. [13]

Emboracomalgumasperdas,oprincipaldesuaproduçãofoipreservadoechegouaosdiasdehoje. SobrevivemdezmanuscritosintegraisdoScivias,cincodoLibervitaemeritorum,cincodoLiberdivinorum operum,trêsdoPhysica,umdoCausaeetcurae,edezenovecomumnúmerovariadodesuascartas,alémde umgrandenúmerodetrechoscitadosemobrasalheiasefragmentosdiversos, [23][24] masomaisimportanteéo Riesencodex,conservadonaBibliotecaEstataldeHesse,naAlemanha,comsuaobraquasecompleta, excluindootratadosobreciêncianatural.Foiconsideradoemsuaépocacomoaversãodefinitivadeseus escritos.Nãodevetersidoconcluídonoperíododesuavida,mascomtodaprobabilidadefoiumaedição iniciadaporelamesma,eexecutadaporumgrupodeassistentesanônimosdeRupertsberg.Foiescritocomo

volumesseparados,queentreosséculosXVeXVIforamreunidosemumsócódicecom481fólios,pesando

15kg. [25]

Seutempo

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

NoperíodoemqueHildegardaviveuaEuropacentralestavaexperimentandoumperíododeflorescimento depoisdeséculosdeagitaçõesinternas,nascidascomafragmentaçãodoImpérioCarolíngio,edeameaças externasnasinvasõesvikingsaonorteeoeste,magiaresalesteemourasnosul.Comacessaçãodesses problemasapopulaçãovoltouacrescer,aagriculturaeaeducaçãosedesenvolveram,atradiçãoclássica começouaserrecuperada,eforamfundadasnovasordensreligiosas.NessepanoramaoreinodaGermânia, ondeelanasceu,sefoirelativamentepoupadodasafliçõesqueacometeramorestodaEuropaefoiumadas áreasaprimeirodarsinaisderevitalização,suasituaçãonãoestavaisentadegravesproblemasinternos.A estruturadoreinoerafracamentecoesa,sendoformadoporváriospequenosEstadosmaisoumenos independentes,muitosdelesregidosporclérigosdenascimentonobre,eassiminfluênciadaIgrejasobreos assuntoslaicoseraespecialmenteforte.Issonãoimpediu,paralelamente,quesurgissemdiferençascomo papado,especialmentedepartedeHenrique,reidaGermâniaedepoisimperadordoSacroImpério,queacabou

excomungadoedepostopelopapaGregórioVIIem1075,oquedegenerouemumaguerracivilqueduroucom

altosebaixosatéaassinaturadaConcordatadeWormsem1122,masportodaavidadeHildegardaoclima

socialpermaneceuinstáveletenso,ocorreramoutrosatritosentreopoderlaicoeosagrado,enovasbatalhas, aindaqueosprincipaisconflitostenhamocorridolongedesuaregiãoeoritmodasuavidamonásticatenha permanecidomaisoumenoslivredosefeitosperturbadoresdosacontecimentospolíticosemilitares. [26]

NaalturadonascimentodeHildegardaaIgrejaestavalargamentesecularizada;acompradetítulos eclesiásticoseracorriqueiramesmoporpessoassemamenorvocaçãoreligiosa,príncipesebisposvendiam abadiasemosteirossemomenorembaraçoaquempagasseomelhorpreço,eseusnovosocupantesporsua vezfaziamcomérciodoscargoscorrelatos;asimoniainfectaratodaahierarquiadocleroenemotronopapal estavaisento.Poroutrolado,osEstadosgermânicossehaviamapropriadodasinvestidurasclericaisàrevelia daIgreja,eestandooscargossacrosvinculadosamiúdeàpossedebenseterras,secriouefetivamentetoda umaclassedepoderososclérigosqueemnadadiferiamdossenhoresfeudaisemseuspropósitos,práticase ambições,inclusivemantendoexércitosemulheresemconcubinato.Ademais,suaépocafoiumadeheresias, cismasreligiososeantipapas,etodosessesfatorestornaramavidareligiosadeentãotumultuada,desvirtuadae confusa.BoapartedaatuaçãodeHildegardafoidedicadaatentarcorrigiresseestadodecoisas,esua correspondênciacomreisepreladoseminentesoprova,nãopoupandoásperascensurascontraaquelesque consideravacorruptos. [27] Quantoàatuaçãopúblicadasmulheres,haviarestriçõesvárias,maisfortesaindano camporeligioso,derivadasdobanimentodafalafemininanocultoimpostopeloapóstoloSãoPaulo,eque haviasidoestendidoparatodaatividadedeexegeseepregação,econtraessatendênciasuaativapersonalidade públicasurgiucomoumapioneira. [19]

Misticismoesantidade

AépocadeHildegardaviumudaroconceitodeDeus,mudançaquetornouadivindadeaosolhosdaspessoas menoscarregadadosatributosdajustiçainflexível,dainacessívelmajestadeedairavingativacontraos pecadores,emaischeiadeamorparacomseusfilhos,dando­lheumcarátermaispaternalebenevolentequea aproximoudoreinohumano.Issodeuorigemaumdesejodeumaexperiênciadodivinomaisdiretaeíntima,e alegitimaçãodessedesejopelaautoridadeeclesiásticafoiseguidapelodesenvolvimentodeumareligiosidade deíndolemística,profusamentecoloridaporexpressõesfísicasemarcadapeloirracionalismo.Muitosestudos recentestêmapontadoparaasassociaçõesdomisticismomedievalcomahisteriaeoutrosfenômenos psicossomáticos;váriosmísticosdaqueletempocombinaramintensadevoçãocomgrandesdosesdesofrimento corporal,nãoraroautoinfligidoemseverasdisciplinasepenitênciasfísicas,numaamplagamademodalidades eefeitosquenãoexcluíaovisionarismodecaráterclaramentesexual.OmisticismodeHildegardanãofoi exatamentetípico,mascombinavapercepçõessensoriaisdeváriasespéciescomumconteúdoalegórico­ teológicointensoeprofundo.Comojáfoialudidoantes,suasvisõeslhesurgiamemplenaconsciência desperta,vendo­asatravésdeseussentidosespirituaisenquantoquepermaneciadepossedeseussentidos corporais,etambémeram­lhecausadesofrimentoouexaustãofísicos,muitoagravadosquandoelaserecusava outardavaacolocá­lasporescrito,oqueeladiziaserumapuniçãodivinaporsuafaltadeepouca obediência. [28]

2017­6­7

Afontedavida ,iluminurado Liber divinorumoperum .

Afontedavida,iluminuradoLiber

divinorumoperum.

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

Algunspesquisadoresmodernosacreditamqueessasalegadas visõeseramalucinaçõespsicossomáticasderivadasdeumaneurose histérica,ouefeitoscolateraisdeumaenxaquecarecorrente,em vistadeumasériedesintomasvisuaisqueestãoamiúdeassociados aestaafecção,comohalosluminososemtornodosobjetos,luzes ofuscanteseassimpordiante.Masumestudodetalhadodeseu comportamentoevidaapartirdasfontesdisponíveistornaa possibilidadedahisterianamelhordashipótesesapenasconjetural, aomesmotempoqueelaparecetersidoembasadaempressupostos freudianosjáempartedesacreditados;porsuavez,aenxaqueca,se defatopodecausaraberraçõesperceptivas,nãopodeserapontada comoaorigemdoconteúdomísticoaltamenteorganizadoe coerentequeasacompanhava. [10][29][30] SuamestraJuttapraticava umascetismorigorosoqueincluíapenitênciasemortificações corporaisseveras,masnãooimpunhaaHildegarda,oqueé importantesaberporqueestudosindicamqueafliçõesfísicas drásticaspodeminduziraestadosalteradosdeconsciência;mas poroutroladoasdoençascrônicasquesofriapodemtersidoas facilitadorasparaaocorrênciadosfenômenosenãoasua consequência,comoelajulgou.Enfim,averdadeiraorigemdas suasvisõeséobscura,restandoaindaapossibilidade,rejeitadapor muitosestudiososmodernos,deseremdefatoobradeDeus. [31]

TemsidopretextoparamuitodebateomotivoporqueHildegardaenvolveusuaproduçãocientíficae moralizante,emesmoseutrabalhoteológico,dentrodeumamolduraespecificamentemística,poisointeresse pelanatureza,ainstruçãoéticaeateologianãosãonecessariamentepartedouniversomísticoepoderiamter florescidonumaperspectivaacadêmicae/oupastoral.Umadasexplicaçõesmaiscomunsentreos pesquisadoreséadequeelaseviuobrigadaatantopeloseucontextosócio­cultural,numaépocaemqueas mulhereseramobjetodedesprezogeneralizado.Assim,revestirsuafalacomoprestígiodarevelaçãodivina teriasidoasoluçãoqueencontrouparaabrirespaçoparasinummundodominadopeloshomens.Mascomoé válidoparatodaareligiosidadedaqueletempo,tentardecidirsesuasvisõestiveramumacausadefato sobrenaturalouseforamprodutodedistúrbiospsíquicosoufísicos,ouseforamumsimplesrecursoestratégico parasefazerouvirerespeitar,nãovemaocasoparaospropósitosdoestudodesuavidanocontextodesua época­paraoshomensdoséculoXIIainspiraçãodivinaeratidacomoumapossibilidadeconcretaesuas manifestaçõesfísicasbizarrasoumaravilhosascomopartedomistérioinerenteàvivênciareligiosa profunda. [28]

Mesmopossuindotraçosmísticos,paraváriosautores,comoNewman,Bynum,BishopeHart,Hildegardanão deveriaserestudadacentralmentedentrodaperspectivadomisticismo,poisentendemsuareligiosidadenão tantocomoumabuscadauniãointernaepessoalcomDeus,nemconformadaaumapráticadeascetismo intenso,depobrezaevangélicaedeisolamentoeremítico,queseriamosdeterminantesdomisticismomais típico,eadescrevemantescomoprofetisa,pregadora,reformadoradaIgrejaevisionária,queviaaspráticas ascéticasextremascomoumatentaçãoaserevitada.Tambémapontamemreforçoaestateseavirtualausência desuapartedeuminteresseforteemsuaprópriasubjetividade,eadespeitodesuasmúltiplasvisõesinternas, elasparecemtersidoconsideradasporHildegardamaiscomoinformaçõesconcretasaseremtransmitidasao mundoexterior,comoaverdadeiravozdivinadequeelaeraapenasumcanal,doquecomopartedeum universopessoalseu. [32][33]

Narraçõessobresuabenignidade,devoçãoepiedadesãoabundantesnabiografiaescritaporGottfriede

Theoderic,masissoapenas,paraaIgreja,nãofazumsanto,esãonecessáriostestemunhosfidedignosde

milagres.NaVitasão­lheatribuídosumexorcismoevinteecincocurasmilagrosas,entreelasacuradeum

edemanopeitoegargantadeumaservadoseumosteiroaofazerosinaldacruzsobrearegiãoafetada;a

restauraçãodavisãodeummeninocomaáguadorioReno,eacuraàdistânciadeumsangramentocrônicoem

umamulheratravésdocontatodeumacartasuacontendoumabênção,edepoisdesuamorteforamrelatadas

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

outrascurasdeperegrinosjuntoaoseutúmulo. [34] Mesmoassim,Hildegardanãoforacanonizadaoficialmente pelaIgrejaCatólica.Umatentativanessesentidofoiorquestradalogoapóssuamorteporseusamigosesuas monjas,queincluiuoincentivoaromariasàsuatumba,acompilaçãodeumalistadeseusmilagres,a construçãodeumaltarparaela,aconfecçãodeversõesdeluxodeseusescritos­aorigemdosmanuscritos iluminadosedoRiesencodexquechegaramàcontemporaneidade­e,éclaro,umpedidoformalaopapa

váriasdelongas,somenteemtornode1233acomissãoencarregadafoiouvirastestemunhaseosrecipientesde

seusmilagres,masnestaalturamuitosjáhaviammorrido,ascurasmilagrosaspóstumashaviamcessadoesua popularidadejádeclinarabastante.Oresultadofoiodeseabandonaroprocessoporausênciadeevidências suficientes,masconseguiu­sesuabeatificaçãooficial. [35] AolongodoséculoXIIIsedesenvolveuumculto

populardirigidoaela,em1324opapaJoãoXXIIautorizousuaveneraçãopública,esuasrelíquiasforam

autenticadasnoencerramentodoséculoXV. [1] Finalmenteseunomefoiinscritocomosantanaprimeiraedição

doMartirológioRomano,de1584,aprovadapelopapaGregórioXIII,esuainclusãofoiratificadanaedição

revistade2001publicadasobosauspíciosdopapaJoãoPauloII, [2] queadescreveucomo"umasanta extraordinária,umaluzparaseupovoesuaépocaquenosdiasdehojebrilhaaindamaisintensamente". [36]

Paradirimirquaisquerdúvidasqueaindapairassemsobreoseuestatutodesanta,em10demaiode2012o

papaBentoXVIproclamoupublicamentesuasantidadeedeterminouqueseucultosejaestendidoàIgreja Universalnaformadevidaaossantos,ratificandodefinitivamenteainclusãodoseunomenalistadossantos católicos. [6][37][38] Em7deoutubrodomesmoano,atravésdeCartaApostólica,foihonradacomotítulode DoutoradaIgreja,considerandoaortodoxiadasuadoutrina,asuareconhecidasantidade,aimportânciados seustratadosesuainfluênciasobreoutrosteólogos. [39]

Ideiasgeraiseposiçãohistórica

Seusescritosevidenciamqueelatinhaumprofundointeressepela naturezaepelahistóriadomundo.ParaelaaCriaçãoeavidaeram essencialmenteboasesantas,masprocuravaemtudoum significadodentrododramadaSalvaçãouniversaleumautilidade práticaparaamelhoriadavidanaTerracomoumtodo.Contudo, setornadifícilparaapesquisamodernainterpretarmuitodeseus textosemvirtudedesuadensarededesimbolismos,alegoriase metáforas,masessamesmacomplexidadeeriquezaéumdos motivosdetantointeresseatualsobreseupensamento.Segundo JaneDuran,ametafísicadeHildegardaevoluiudemodoaformar umconceitointegradosobreoquesignificaserHumanono contextodaCriaçãodivina,atravésdeumdiálogoentreovitalismo monista,tipificadonasuaconcepçãoabrangenteeunificadada origem,estruturaedestinodocosmos,eodualismo,expressoem suaconstantepreocupaçãocomalutaentreobemeomal. [40] Tentoumostrarqueohomemdesempenhaumpapeldegrande relevonaordemdomundo,masenfatizousuauniãoessenciale indissolúvelcomorestantedanatureza.Tambémreafirmoua primaziaabsolutadoCriador,oDeusTriuno,comoafonte, essência,substância,justificativaefimdetudo:

Acriaçãodomundoemseisdias , iluminurado Scivias .

Acriaçãodomundoemseisdias,

iluminuradoScivias.

"Deuséquemvive,équemtrabalha,eéquemconhece.Neletodasascoisastêmopotencialda perfeição.Todasascoisassetornamdistintaseperfeitasatravésdaquelestrêspoderes Deus estáalémdamenteedoentendimentodetodasascriaturas.Naclaridadedeseusmistériose segredosEleprovêparatudoegovernasobretodos,assimcomoacabeçagovernatodoo corpo". [41]

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

Suacosmologiaincluíaaindaoutrasentidadesemumaordenaçãohierarquizada,comoosanjosediversas outrasquedescreveuemsuasvisões,eincluíanestaordemasvirtudesemabstrato,oquedecertaformaa aproximavadaconcepçãoplatônicadasideias,queemsuaépocaestavasendoredescobertaatravésdosescritos doPseudo­DionísioedeEscotoErígena. [28][40] Suaconcepçãodaanatomiaesotéricadoserhumanoderivava empartedafilosofiaclássica,aovê­locompostoporproporçõesespecíficasdosquatroelementos,masa herançacristã,predominante,setornavaevidentenaaceitaçãodaortodoxiacatólicaemtodososaspectos fundamentais.AformahumanaeraaformaporexcelênciadaEncarnaçãodoVerbodivino;assimoshomens eramverdadeirasencarnaçõesdivinas,compostosporalmaecorponumauniãooriginalmenteharmoniosae pura­AdãoeEva­,eaindaquedescrevesseaalmapresentementecomocaída,continuavapoderosaepodia serredimidapelagraçadeCristoepeloexercíciodasvirtudes,eenfimvoltarvoluntáriaeconscientemente parasuaorigemsublime.Criaturadúplice,aomesmotempofracoeforte,augustoedeplorável,mortale imortal,ohomemdequalquerformaocupavaparaelaolugarmaisdestacadonaestruturadocosmos, espelhando­oemsimesmoesendooreiesenhordanatureza.Porissojamaispoderiaviveremisolamentoe deviatrabalharemproldetudoaoseuredor,tantoparaobemdomundocomoparaseupróprio,poiso coroláriodesuavisãoeraquetudofaziapartedeleeelefaziapartedetudo,tudoestavaemDeuseDeusestava emtudoatravésdaEncarnação.Dessemodo,comousodarazão,davontadeedosensoderesponsabilidadede queforadotado,ecomoconcursodasoutraspotênciasespirituaisqueDeusdepositaraemsuaalmaeque faziampartedavidaepoderdopróprioDeus,ohomempodia,sequisesse,serumauxiliarinestimáveldeseu Criadornarealizaçãodetodasaspotencialidadesdouniverso.Porémmaisdoqueumaopção,acolaboração entrehomemeDeusera,paraHildegarda,indispensávelparaqueouniversochegasseàsuaplenafloração (opusperhominemfloreat),enãoégratuitaapalavra"floração",poisemtodososseusescritosnaturezae homemsãosemprecorrelacionadosecompartilhamtambémdeumasimbologiacomum. [42]

Aintimidadeentrehomemenaturezaeratantaque,segundooqueescreveu,ocomportamentohumanoera

capazdealteraromeioambiente,atribuindoairregularidadedoclimaaoestadodeincessanteinquietude

humana,poisessaagitaçãoconfundiaoselementoseosfaziasaíremdeseuslimites,comresultados

desastrosos.Chegouadarfalaaoselementosnaturais,fazendo­osclamarpelajustiçadivinacontraainsensatez

humana:"Todososelementosetodasascriaturaschoramemaltavozdiantedaprofanaçãodanaturezaeda

devoçãomalignadahumanidadeaoseumododevidaderebeliãocontraDeus,enquantoqueanatureza

irracionalcumpresubmissaasleisdivinas.Eisomotivopeloqualanaturezaprotestatãoamargamentecontra

ahumanidade",aoqueDeusrespondiadizendo:"Euospurgareicomminhasvaraseosatormentareiatéque

voltemparamim

ousarãosequerabrirsuasbocas",eessequadrosoacomoumasombriaprefiguraçãodosproblemasecológicos dehoje. [43][44] SeomundofísicoeseuselementosconstituintesestavamparaHildegardainvestidosdetanta importância,osmeiospelosquaisohomemtomavaconhecimentodomundotambémforamvalorizados­seus sentidoscorpóreos­apontodeeladeclararque"somosfortalecidoseconseguimosasalvaçãodenossasalmas atravésdoscincosentidos podemosconhecertodoomundoatravésdenossavisão,entendê­loatravésde nossosouvidos,distinguirascoisaspeloolfato dominá­locomnossotoque,edessemodochegamosa conheceroverdadeiroDeus,autordetodaaCriação",oqueressaltaopapelcentralqueatribuíaàEncarnação noprocessodeRedençãodahumanidade. [45]

osventosterãofedordeputrefaçãoeoarvomitarátantasujeiraqueaspessoasnão

Seusescritosmaisimportantes,osquerelatamsuasinúmerasvisões,nãoeraminconsistentescomo pensamentocorrentedesuaépoca.Apesardoflorescimentodasuniversidadesedaciênciaemgeral,a inspiraçãodivinanaaquisiçãodoverdadeiroconhecimentoeraaindaaceitacomoumapossibilidadereal,ede extremaimportânciaquandoconsideradaautêntica,comofoioseucaso.Todooconhecimentoqueacumulou procedeu,segundosuadeclaração,dafontesobrenatural,apesarsevalerdemuitaobservaçãoe experimentalismodiretosespecialmentequandoestudouamedicinaeáreascorrelatas.Odadomaisoriginalem seupensamentofoisuafortetendênciaaanalisartudonumaperspectivaholística,edissoderivaoseugrande apeloparaosmovimentosecológico,pacifistaenaturistamodernos. [40] Aointerligarváriascorrentesdistintas depensamentoemumcorpoconceitualbastanteintegrado,seutrabalhotemafinidadecomodepensadores contemporâneosquenãopodemserencaixadosfacilmenteemumaúnicaescola,comoAlanWattseFritjof Capra.ParaHildegardanãofaziasentidoanalisarumfenômenoespecíficoisoladamente,maseraessencialter umavisãodotodoedosmúltiplosrelacionamentosestabelecidosentresuaspartes. [46] ApesardeHildegarda

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

ocuparumlugarimportantenaculturadoséculoXII,édifícildeterminarasfontesteóricasparasuacosmologia esuaexegese.Colocandosuaforçanainspiraçãodivinaedizendo­seiletrada,apenasempoucoscasoscitou outrosautoresemseusprópriosescritos.AlémdasfontesóbviasdasEscriturasedaliteraturapatrística produzidaentreoutrosporSantoAgostinho,SãoGregórioMagnoeovenerávelBeda,queeramcanônicose largamenteconhecidos,tentativasdeligá­laaescritoresalémdestestêmseprovadosempreconjeturais, especialmentenoquetangeaosclássicoseaosapócrifos,mascommuitaprobabilidaderetirouinspiração tambémdaliteraturabeneditina,dospopularesflorilégiossobreossantosedecontemporâneosdoutoscomo BernardodeClaravaleHugodeSãoVitor. [47]

Iluminurado Scivias mostrandoocorpo místicodaSabedoria.

IluminuradoSciviasmostrandoocorpo

místicodaSabedoria.

Outrosaspectosdesuacarreiraeobraquetêmsidodemuito

interesseparaaatualidadesão,emprimeirolugar,ofatodeelater

sidoumamulherrespeitadanumasociedadepatriarcalmisógina

queviaasmulherescomolhoscheiosdepreconceito,

correspondendo­seempédeigualdadecompapas,altospreladose

autoridadesprofanas,econseguindomuitodoquequis;eem

segundo,ograndepapelqueatribuíaaofemininonaordemdo

universo.Imagensfemininasalegóricasinvestidasdegrandepoder

abundamemseustextos,comoa,aIgrejaeaCaridade,masem

especialafiguradaSabedoria,eésignificativoqueelaserecusasse

atribuiraculpadopecadooriginalaEva.OpróprioDeus,emseu

tempoinvariavelmenteconsideradoumaentidademasculina,é

descritoporelamuitasvezescomoumamãeamamentandoa

Criaçãoevelandoporsuaprogênie.Maséprecisoassinalarque

essaênfasenofemininonãoalevouaumanegaçãodomasculino,

nemaumconfrontodiretocomasdefiniçõesdaortodoxia

dogmáticadoCristianismo­oqueelapareceterbuscadofoiuma

harmonizaçãoentreosopostos,oquetambémfezpartedeuma

tendênciadeseutemposelembramosdocrescimentoentãodo

cultoMariano,doqualelamesmafoigrandedevota.Emterceiro

lugarvemsuaabordagemfrancadasexualidadehumana,analisada

tantosobumaópticateológicaquantofisiológica,mastambémnesseterrenofoicuidadosa,herdandoparteda

tendênciacondenatóriadodesejoedoprazersensualdeseutempomasmostrando­oscomofunçõesessenciais

docorpoenecessáriasparaobem­estarhumanonoestágioevolutivoemqueseencontra.Finalmente,traçando

umpainelhistóricodospapéissociaistradicionalmenteatribuídosàsmulheres­amaternidadeouavida

religiosa­nãovianenhumdelescomodetodosatisfatórios,massemantevenumaposiçãoambivalenteaesse

respeito,comcertezapressionadapeloseucontexto. [48][49]

ComoobservouBarbaraNewman,suacontribuiçãofoitãoexcepcionalemsetratandodeumamulherdesua

época,queospesquisadoresmodernos,comtodoseuaparatoteóricoeinstrumental,aindaconsideramdifícil

analisá­lacomsuficienteobjetividadeeavaliarsuarealimportância.Algunsaconsideramsimplesmenteuma

anomaliabemsucedida;muitoscompreensivelmenteduvidamdaorigemdivinadeseusescritos,masemgeral

nãoseconsideraimprópriaaelevadíssimaestimaqueeladesfrutouentreseuscontemporâneos,quea

chamaramde"ASibiladoReno",a"ProfetisadosTeutões"eoutrosepítetosgrandiloquentes,nemsevêcomo

injustoelater­setornadoumdosíconesdomovimentofeministadoséculoXX.Édeassinalaralgumasdesuas

conquistas:foiaprimeiramulheraserconsideradaumaautoridadeemassuntosteológicos;aúnicamulher

medievalaquemseconcedeuodireitodepregaradoutrinacristãempúblico;aautoradoprimeiroautosacro

jamaisescritoeoúnicodramaturgonoséculoXIIquenãopermaneceuanônimo;aúnicamulhermedievalaser

lembradacomocompositoradeumextensoequalificadocorpodeobrasmusicais;oprimeiroautoraescrever

sobresexualidadeeginecologiadeumpontodevistafeminino,eoprimeirosantoaterumabiografiaoficial

queincluitrechosautobiográficos.Todasessasrealizaçõessãoextraordinariamentenotáveisporelatersido

umamulherdoséculoXII,masnãoapenasporisso,suasobrasemtodososcamposaquesededicoutêmum

elevadoméritopróprioindependentementedeseugênero,eelafoicomparadaasábiosseuscontemporâneos

comoAvicena.Masadespeitodeemmuitospontoselaserumapioneiraeumainovadora,emmuitosoutros

elamanteveumaposturaconservadora,àsvezesatéretrógrada,esomenteumestudocontextualizadoe

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

detalhadopodetrazeràluzondesuaobrafoitípicaouatípica,originalourotineira.Écerto,porém,queseu conservadorismoemtudooqueeraessencialaodogmacristão,faceaopoderindisputáveldaIgrejanaquele tempo,foioquepossibilitousuaascensãoaumaposiçãotãodestacada,deondeabriuumcaminhoparaque outrasmaistardelheseguissemoexemplosemseremimediatamentesilenciadas. [50][51]

Iluminurado Scivias mostrandoas hierarquiasangélicas.

IluminuradoSciviasmostrandoas

hierarquiasangélicas.

Tambéméinteressantenotarquesuasideiassobreasregrase

disciplinasmonásticasseinseriamnumatradiçãoqueemseu

tempojápareciaantiquada,diantedaemergênciadenovasformas

dereligiosidadequeenfatizavamapobrezaabsolutaemimitação

doexemploevangélico.Suaposiçãoaesserespeitoficouclarana

polêmicaquetravoucomTengswich,abadessadeummosteiroem

Andernach,queahaviaacusadodereceberemsuacasaapenas

jovensdanobrezaelhespermitirousodejóiasfinasdurantea

Eucaristia.Respondeuironicamentedizendoquenãosedevia

manteranimaisdeespéciesdiferentesnamesmagaiola,

defendendooprincípiodadiscriminaçãodeclasse,acrescentando

queatémesmoosanjospossuíamumahierarquiaequeasmonjas

deviamsimsevestircomonobresemsuacondiçãodeesposasde

umrei,Cristo.Nessesentidoelacontinuavaocostumedoclerode

origemaristocráticadecombinarrenúnciapessoaldebens,poderes

etítulossecularesaomesmotempoquepreservavamsua

influência,prestígioeriquezacorporativa.Essaposição

aparentementeelitista,quetem­lheatraídocríticastambémna

atualidade,eraconsistentecomasuaatuaçãocomoreformadora

socialereligiosa,jáquenãopropôsumamudançanaestruturada

sociedadeoudaIgreja,apenascombateuseusabusoseperversões.Apoiavaatendênciadeseutempode

interpenetraçãodospoderestemporaleespiritualsobaprimaziadaIgreja,desejandorestabelecerna

Cristandadeasujeiçãodospríncipesaoclero,edopovoàshierarquiasconstituídas,masdentrodoespíritoda

ordemedajustiçasociais. [52][53]

Famosaemvida,suaobrasetornouumainfluênciasobreosbeneditinos,foiaceitacomoautoridadepelos teólogosdainfluenteUniversidadedeParis,teveseusescritoscompiladosecomentadosporváriosautores,e chegouaserplagiada.Maselanãocriouuma"escola".Suacontribuiçãocomoescritora,teólogaecompositora musicalfoiesquecidapoucodepoisdeseudesaparecimento­salvonaInglaterra,ondepermaneceuemaltaaté oséculoXIV­,tantopelamudançanasensibilidadedaépoca,quepassouaverseuestilocomoobscuroe difícil,etambémemvirtudedesuaobratersidobastanteofuscadapeladesuaúnicacontinuadoradireta, ElisabethdeSchönau,quefoimuitomaislidaapesardehojeserconsideradademenorimportânciaemuito menosbrilhante.Foimaislembradapelosséculosàfrentecomoprofetisa,pregadoraevisionária, principalmentepelacirculaçãodealgumasdesuascartasepeladivulgaçãodeumasériedesuasprofecias apocalípticas,compiladas,resumidaseinterpoladascomcomentáriosprópriospelomongecistercienseGebeno

escritosoriginaisparaogostodaIdadeMédiatardiaefoireproduzidaemincontáveismanuscritos. [54][55] DuranteoRenascimentosuafigurafoiemparteredescoberta,comapublicaçãodeumrelatoumtanto fantasiososobresuavidapeloabadedeSponheim,easprimeirasediçõesimpressasdoSciviasedoPhysica

apareceramnaFrançaem1513eem1533,respectivamente.Poroutrolado,aautenticidadedeseusescritosfoi

postaemdúvida,sendoconsideradosumprodutodomongeVolmaroudealgumoutroautorescrevendosob pseudônimo,eelafoiacusadadeprotestantismopelasuacondenaçãodosabusosdoclero. [24][54]

ApartirdasegundametadedoséculoXXointeressepelasuafigurahistóricaeseusescritosrenasceu, especialmenteatravésdosestudosmonumentaisdeMariannaSchrader,ChristelMeiereAldegundis Führkötter,ecomastraduçõesfeitasdosoriginaislatinosparaoinglêsporOttoMüller,tornandoacessívelseu trabalhoparaumpúblicomuitomaisvasto,demodoqueatualmentesuaproduçãojáéobjetodeanálises particularizadasporumbomnúmerodeacadêmicosdaEuropaeEstadosUnidos,destacando­sePeterDronke, BarbaraNewmaneHeinrichSchipperges,entremuitosoutros. [56]

2017­6­7

Obras

Suatrilogiateológica

LibersciviasDomini

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

Seuprimeirolivrodescrevendosuasvisões,oLibersciviasDomini, cujotítuloéumaabreviaçãodeScitoviasDomini(Conheceios

caminhosdoSenhor),foiescritoentre1141e1151efoiemsuavidao

maisconhecidoeapreciado.FoiolivrocujoesboçoopapaEugênioIII leueaprovou,trazendo­lheumafamaimediata.Opúblicopretendido porHildegardaparaelefoiodosclérigosemonges,comumintuitode corrigirsuaindolência,comolheordenouDeus:"Mostrai­lhesa inutilidadedosmistériosqueeles,tímidoscomosão,escondememum campoocultoeestéril.Jorraicomoumafontedeabundância,e inundai­oscomoconhecimentomístico,atéqueeles,queagorate julgamdesprezívelporcausadoerrodeEva,renasçamcomasgrandes águasdetuairrigação". [57] Éumaobraalentadadivididaemtrês volumes,contendocadaum,respectivamente,seis,seteetrezevisões. OprimeirovolumeabrecomumadescriçãodoReinodosCéus.O principaltemadessaparteéaorigemdopecadonomundo,explicada comoadvindadarebeliãodeLúcifereaconsequentequedadeAdãoe Eva.Entãosegueoexamedasconsequênciasdissoparaomundoepara ahumanidade.Emalgunspontoselaantecipouoremédioparaomal, queseriaaEncarnaçãodeCristo,masnãoainseriunumaperspectiva cronológica.AntestrabalhousobreocontrasteentreaSinagoga,oua AntigaDispensação,eaIgreja,aNovaDispensação,eavisãofinaldo primeirovolumeabordaashierarquiasangélicas.Atemáticado segundovolumeéaobradivinadaredençãodahumanidade,falando sobreavindadeCristo,aspessoasdaTrindadeesobreaeclesiologia, incluindoseçõessobreasvirtudesdosSacramentos.Ovolumefinal retomaostemasprincipaisabordadosantesnumaperspectivamais vasta,históricaearquitetural,recapitulandoasetapasdaquedaeda salvaçãodohomem,tantocoletivacomoindividualmente.Estabelece

umpaineldoJuízoFinaleencerracom14peçasmusicaisemformade

umpequenodramasacroquecompõemaprimeiraversãodoauto musicadoOrdoVirtutum,coroandodeformadramáticasuadescriçãoda origemedestinofinaldohomemcomumailustraçãoteatralemusical dasbeatitudesdoParaíso. [58] Aseguirsetranscrevem,atítulode ilustração,doistrechosdaIVVisãodoIIVolume,referenteoprimeiroà descriçãosimbólicadaIgreja,eosegundoàexplicaçãodadapelavoz queouvia:

"Entãoeuvicomosefosseumaimensatorrecircular

Primeiravisãodo Liberscivias Domini .

PrimeiravisãodoLiberscivias

Domini.

Iluminurado Scivias mostrandoa estruturadocosmos.

IluminuradoSciviasmostrandoa

estruturadocosmos.

inteiramenteconstruídadepedrabranca,comtrêsjanelasnotopo,deondesaíaumaluztãoclara

queatémesmootetocônicodatorrepareciatranslúcido.Asjanelaseramdecoradascomasmais

belasesmeraldas.Eestatorreestavacolocadacomoquenodorsodaimagemdamulher(aIgreja)

quejácitei,comoumatorrequeéconstruídanamuralhadeumacidade,deformaqueaimagem

nãopoderiadeformaalgumaserabaladaporcausadesuasolidezeforça…"

"Poisarazãopelaqualvisteumagrandetorreredondatodafeitadepedrabrancaéporquea

suavidadedoEspíritoSantoéimensaeenglobatotalmentetodasascriaturasemsuagraça,de

modoquenenhumacorrupçãonaintegridadedaplenitudedasuajustiçaapodedestruir;e,

brilhando,indicaocaminhoeemanatodososriosdesantidadenaclaridadedesuaforça,onde

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

nãosepodeacharmáculaalgumadeinsensatez.PortantooEspíritoSantoéumfogocujaardente serenidade,acendendoasvirtudesígneas,jamaisserádestruídaeassimafugentatodaa escuridão". [59]

Nestelivroelaintroduziuoconceitodaviriditas,quepercorretodasassuasoutrasobras,significando literalmente"verdor",masqueéempregadotantonosentidodacorverdedasplantascomonodeseruma qualidadevivificantedoEspíritoSantoqueéinfusaemtodaaCriação.Comoobravisionária,segundooque pensamBishop&Hart,oSciviaséúnico,ecomosumadedoutrinasealinhaàmelhorproduçãodeseutempo, comparávelàsobrasdeuminfluentecontemporâneoseu,HuguesdeSaint­Victor,particularmenteaoSobreos SacramentosdaFéCristã,queéemmuitosimilar.Masotomdanarrativaétododiferente:enquantoque Huguesfezumameditaçãoprivadaemseupróprionome,HildegardanãorarofalouemnomedeDeus.Seu estilodeescritasofrecomumlatimumtantodesajeitado,nãoobstanteomongeVolmartê­lorevisadoe corrigido.OSciviaspodeserlidodeumavariedadedemaneiras­comoumaproclamaçãoprofética,umlivro dealegorias,umestudodeexegeseeumasumateológica.Cadavisãoeraacompanhada,nomanuscritooriginal

definitivodec.1165produzidoemRupertsberg,porumailuminura,elaboradasporalgumdeseusassistentes,

sobasuadiretasupervisão,esãotãooriginaisemseuestiloplásticoquantooconteúdoeoestilotextualde

Hildegarda.EssemanuscritofoiperdidonaIIGuerraMundial,masporfortunaem1927haviasidofeitauma

cópiafac­similarempergaminho,preparadapelasmonjasdeEibingen. [60]

Libervitaemeritorum

Osegundolivrodevisões,Libervitaemeritorum(Livrodosméritosdavida),éumtratadodeéticaque trabalhasobreaoposiçãoentreosvícioseasvirtudes,umtemaqueeracomumemsuaépoca.Otextoé dominadoporumafiguramonumentalquerepresentaCristoouDeus.Elareapareceaolongodasvisões;seus pésassentamnoabismodaságuaseacabeçaseperdenoéter,enquantoquenuvensígneasdevirtudesemanam desuaboca.Asvirtudesnãosãovistasindividualmente,massuavozéouvida,ousãorepresentadaspor símbolos.Osvíciossãodescritosemformasgrotescasquemisturamparteshumanaseanimais,efalamuma linguagemmuitogrosseiramasmuitosedutora.Partedosucessodestelivrovemdesuahabilidadenodarvoz àquelasentidadesabstratasemdiálogosdegrandeeficiência.Trintaecincovirtudessãocontrapostasatrintae cincovícios,easvisõesconcluemporenfatizararesponsabilidadeealiberdadedohomemnaescolhadeseu caminhoeinformamsobreasconsequênciasdesuaopção.Olivrotambémofereceumpaineldaspráticas penitenciaisdeseutempo,eémuitopossívelquetenhasidousadocomoummanualpráticoparaasmonjasnão sódeRupertsberg,mastambémdosmosteirosdeGemblouxeVilliers.Outracaracterísticainteressantedo textoétersidoumdosprimeirostratadosdeéticareligiosaaincluirumadetalhadadescriçãoeexplicaçãodo Purgatório,cujadoutrinahápoucohaviasidoformulada. [61][62]

Liberdivinorumoperum

AtrilogiaseencerracomoseuLiberdivinorumoperum(Livrodasobrasdivinas),escritoquandoHildegarda

játinhamaisdesessentaanosdeidadeejáerafamosacomoescritoraeconselheiraespiritual.Olivroéum

vastopaineldetodaacriaçãodivina,eabordatrêstemasprincipais:omundodahumanidade,omundoaléme

ahistóriadasalvaçãodesdeAdãoeEvaatéoJuízoFinal.SeuesquemanarrativoéomesmodoScivias:uma

visãointroduzcadanovaseçãoprincipal,equeédescritaemdetalhe.Depoisumavozdescedocéupara

explicarosignificadodoquefoivisto.Emboraoconteúdoreveladosobrenaturalmentetenhaaclaraprimazia

emtermosdeautoridade,Hildegardanãosefurtoudeacrescentarinúmeroscomentáriosprópriosquedão

explicaçõesmaisclarasouenfatizamalgumpontoimportante.Comoamaioriadosteólogosdeseutempo,

HildegardavianasEscriturasmaisdoqueseusignificadoliteralehistórico,ebuscavasuaexplicaçãoprofunda

atravésdeleiturassimbólicas,moralizantesealegóricas.Aofinaldecadaseçãoapareceumexortaçãoparaque

oleitoruseotextodemotoparasuaspenitênciasemeditações,eolivrocomoumtodoéfechadocomuma

severaadvertênciaparaquefuturoscopistasnãoacrescentemouremovamumasóletraaoquefoiescrito,sob

penadeoautordetalprofanaçãocometerumpecadocontraoEspíritoSanto­imperdoável­eserexcluídodo

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

LivrodaVidadeDeus.Omanuscritoquecontémasiluminuras,oCodex1942daBibliotecaEstataldeLucca,

éposterioràsuamorte,masparececopiarafonteoriginal.Olivroseabrecomafiguraaladamonumentalda Caridade/Amor,queenglobaemsitodoouniversocriado. [63][64] Dizela:

"Eusouasupremaeincandescenteforçaqueacendeu todasascentelhasvivas,eeunãocrieicoisaalguma morta…eeusouavidaígneadaessênciadeDeus:Eu ardoacimadabelezadoscampos,eubrilhonaságuas,eu queimonosol,naluaenasestrelas…Soutambéma Razão.ÉmeuotrovãodasonoraPalavrapelaqualtoda criaçãoveioàexistência,eeuanimeitodasascoisascom meualentodemodoquenenhumaémortalemseugênero, poiseusouaVida". [65]

Boapartedolivroestáconcentradanadescriçãodaconstituiçãoeforma doserhumano,compreendendoseucorpofísicoesuaalma, correlacionandoaformahumanacomváriosaspectosdomicrocosmoe

domacrocosmo,comoilustraçãodeumextensocomentárioaos14

primeirosversículosdoEvangelhodeSãoJoãoeaolivrodoGênesis. Todasaspartesdocorposãocarregadasdesimbolismo. [63] Um exemplo:

"Aesferadocrânioindicaopoderdominanteda humanidade…Deusrevelaatravésdenossosolhoso conhecimentopeloqualDeusprevêeconhecetudode antemão…Deussenosrevelaatravésdenossahabilidade deouvirtodosossonsdaglóriasobreosmistérios ocultos…pelonossonarizDeusmostraasabedoriaque residecomoumolorososensodeordememtodasasobras dearte…pornossabocaDeusindicaaPalavradivina,a PalavrapelaqualDeuscrioutodasascoisas…". [66]

Aformahumanaévista,pois,comoomodelodivinodaEncarnação,de acordocomoconceitobásicoapresentadonoGênesis,eélouvada comoumamanifestaçãodavitalidade,amorebelezadeDeus.Corpoe almasãoconcebidoscomoumaunidadeintegral,ondeasforçasda naturezaedoespíritointeragememharmonia,eservemcomoum espelhoeobjetivoparatodaaobradaCriação."Deusinscreveutoda suaobranaformahumana",escreveu.Assimacriaçãodouniverso estavaligadaindissoluvelmenteàcriaçãodaformahumana,emaisdo queisso,aquelaestavaquasequesubordinadaaesta,jáquepara HildegardaaEncarnaçãodoVerbodivinoestavaprevistadesdeantesdo Tempoeaformahumanaserviriacomooinstrumentoprivilegiadopara areuniãodacriaturacomoCriadorapósolongotrajetodesdeaorigem douniversoatésuaredenção. [63]

Caritas ,aprimeiravisãodo Liber divinorumoperum .

Caritas,aprimeiravisãodoLiber

divinorumoperum.

Liberdivinorumoperum :ohomem divino.

Liberdivinorumoperum:ohomem

divino.

Aomesmotempo,diziaqueavidaqueanimavaohomemeraamesma

queanimavatodoouniverso,equeouniversocriadoeraaluzdo

homem,significandoqueotrabalhodaRedençãoestavanadependência

doentendimentodomundo,eporconsequência,doentendimentoda

vontadedivina.Nessesentido,atémesmoaspaixõeshumanas,tantasvezescondenadasporoutrosescritores

cristãosdesuaépoca,eramvistascomoparteintegraldoplanodivino.Entretanto,elanãofoimuitoalémdo

reconhecimentoeaceitaçãopurosesimplesdoestadodecoisasdahumanidade,poisnumaperspectivaideal

aindapensavaqueoserhumanodeviaaspiraràreconquistadainocênciaedênica,oquenecessariamente

excluíatodaasexualidade.Tendodeadministraridealereal,concebeuumateoriadasexualidademuitosutile

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

ambígua,edecertaformaprecária.Comparandoodesejohumanoàfertilidadedaterra,reconheciaqueele davaàluzumapletoraderiquezas,etambémqueosexoerafontedeprazer,masviaocorpocomoum instrumentodaalmaquedeviaserdisciplinadoparaqueseformasseumacooperaçãoentreambos, potencialmenteconfortáveleprazerosa,eparaqueoobjetivoprimeirodasalvaçãodaalmapudesseser alcançado. [67] Escreveu:

"Eassimaalmadizdepoisdesuavitória:Ohminhacarne,evós,meusmembros,ondefizminha morada!Quantomeregozijodetersidoenviadaavós,edeverqueestaisemacordocomigo,e quecomissomeencaminheisparaminharecompensaeterna!" [68]

OLiberdivinorumterminacomumaseçãodedicadaàescatologia,pintandooJuízoFinalemcoresescuras,

provavelmenteestandoHildegardaabaladacomocismade1159.Emboraemsuascartaselaserecusassea

comentaroassunto,alegandotersidoproibidaporDeusdefazê­lo,alusõesaumcisma,aindaqueinespecífico, sãoclarasnofinaldolivro,colocandoaimagemdaJustiçaainvectivá­losonoramente.Tambémocleronão aparecesobumaluzfavorável,sendoacusadodemuitosvíciosedesubmersãonosassuntosmundanos.Otom dolivroébemmaispesadoqueodoScivias,masaestruturadocosmosquedeleemergeémuitomais poderosamenteorganizada. [69]

Ciêncianatural

SobreestetemaHildegardaescreveuoLibersubtilitatumdiversarumnaturarumcreaturarum,(Livrodas propriedades­ousutilezas­dasváriascriaturasdanatureza),divididoemPhysica(Libersimplicesmedicinae) (Física­Livrodamedicinasimples)eCausaeetcurae(Libercompositaemedicinae)(Causasecuras­Livro damedicinacomplexa).Nãosesabecomoelaveioaadquirirseuconhecimento;suaatividadecomomédicafoi todainformalesuaformaçãonessecampoaconteceuprovavelmentedeformaautodidata,maselapodeter recebidoumabaseterapêuticapráticacomJuttaeosmongesdeDisibodenbergduranteseunoviciado.Fazia partedasobrigaçõesdassuperiorasconventuaisvelarpelasaúdedesuasmonjas,masapráticaprofissionaldo ofícioexigiaformaçãouniversitária,oqueeravedadoàsmulheres. [34] Sejacomofor,peloconteúdodotratado seinferequeelaestavafamiliarizadacomamedicinadeGaleno,deHipócrates,aspráticasárabeseo curandeirismotradicionalalemão,edeveterampliadoseusconhecimentoscomapráticadeatendimentoa doentesnoseumosteiro.TambémdeveterconhecidoasobrasdenaturalistasantigoscomoPlínio,oVelhoe IsidorodeSevilha,bemcomoosbestiárioselivrosdemaravilhasdesuaépoca,easteoriasdostemperamentos, dosfluidoscorporaisedoshumores,estabelecidasdesdeaAntiguidade,masfezmuitasobservaçõesoriginaise inventoudiversasterapiasnovas.Otextotraçaumpanoramaabrangentedaspráticasmedicinaisdisponíveisem suaépoca,derivadasdastradiçõespagãsgreco­romanas,muçulmanas,cristãsefolclóricas,eficaclarasua concepçãodequeanaturezaeohomemsãoespelhosmútuoseintegrados.OLibersubtilitatumfoioprimeiro livrodeciêncianaturalescritonoSacroImpérioRomano­Germânico,permanecendoumainfluênciaparao estudodaBotânicanaEuropadonorteatéoséculoXVI,masaindaesperadospesquisadoresestudosmais detidosqueoposicionemmaiscorretamentenocontextododesenvolvimentodaciênciaemedicina medievais. [24][70] Suasideiastêmsidoapontadascomoumareferênciaparaosadeptosmodernosdamedicina holística. [44]

Aprimeirapartetemocaráterdeumaenciclopédiaedescreveaspropriedadesdoselementosnaturaiscomoos

rioselagos,oareaterra,aspedraspreciosas,plantas,animaiseminerais,naperspectivadeseuusomedicinal

pelohomem.Otextonãoévisionário,masainterpretaçãodaspropriedadesdesseselementosseencaixaem

suateologiageral,avaliandoanaturezasobpremissascristãs.Consideravaqueelaforadesvirtuadaatravésda

quedadeAdãoeEva,masidentificavaváriosdomíniosnaturaisaindaintactoseportadoresdeumvalor

sacramental.Muitasdaspráticasterapêuticasqueeladescreveutêmuminteresseapenashistórico,masoutras

foramconfirmadaspelaciênciamodernaepermanecemválidas.Tambémassinalouaimportânciado

conhecimentodonaturalparaobem­estardohomem,eanecessidadedousodasforçasdanaturezaemaliança

comagraçasalvíficadeCristo,sempreatribuindooresultadodaintervençãoterapêuticaàvontadedivina.Para

elabênçãosemaldiçõestinhamumarealidadeconcreta,emuitasdesuaspráticascurativastraziamum

elementodemagiaoudeprece.Umexemploésuareceitaparacuraraloucuranascidadeumamaldição,onde

recomendouquesepassasseumacertapedrapreciosaatravésdeumafendaemformadecruzabertanacasca

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

Asestaçõeseocultivodaterra, iluminurado Liberdivinorum operum .

Asestaçõeseocultivodaterra,

iluminuradoLiberdivinorum

operum.

deumpãoaquecido,enquantooterapeutadeviarecitaraspalavras:

"Deus,queprivouodiabodetodasaspedraspreciosas,seeste mandamentofoiquebrado,removade(fulano)todasasfantasiase palavrasmágicas,levandocomelasosofrimentodaloucura". [71]

Causaeetcuraetemumaestruturabemmaisfrouxaeumconteúdo maisheteróclito,eaparentementenuncarecebeuumaredaçãodefinitiva pelaautora;possivelmentefoicompiladocomoummanualpráticopara seuusopessoal.Trazumamiscelâneadetradiçõesfolclóricassobre AdãoeEva,notasastrológicas,massobretudoenfocaocorpohumano, estudandosuaanatomiaefisiologia. [72] ParaHildegardaboapartedas doençasdohomemderivamdasconsequênciasdopecadooriginal,da perdadaharmoniaemoderaçãoprimitivasedaintegraçãoentre Criador,naturezaecriatura,eserecusavaaveradoençacomoum assuntoexclusivamentedeordemfísica,fazendoconstantesconexões entreosmalesqueafligiamaalmaeaquelesdequepadeciaocorpo. [73] Ademais,tambémdeuinstruçõessobrehigienegeraleparaasgestantes

emães,ecomumafranquezainéditaemsuaépoca,abordoua sexualidadeesuasdisfunções,provendoremédiosparaelas.Fez tambémumadetalhadaanálisedodesejoedoprazer,eemboravisseoatosexualeoprazerpositivamente, comparando­osàmúsica,eocorpohumanoauminstrumentomusical,muitodesuaapreciaçãopositivaé obscurecidanaanáliseecondenaçãodaluxúria. [71][74] Viaorelacionamentoentrehomememmulher­num sentidolato­essencialparaaprópriadefiniçãodeseusgêneros,e,comoassinalouHeinrichSchipperges,para Hildegarda

"Homememulherforamatraídosumparaooutrodesdeumplanoespiritual,esemanifestaram naencarnaçãocomoseressexuados.Estavisão,expressaclaramente,eradetodoincomumna IdadeMédia.Homememulherestavamassimtãointerligadosqueumeraoverdadeiroproduto dooutro.(sicadinvicemadmistisunt,utopusalterumperalterumest).Semamulher,ohomem nãopoderiaserchamadodehomem;semohomemamulhernãopoderiaserchamadademulher (quiavirsinefeminavirnonvocaretur,necfeminasinevirofeminanominaretur).Homeme mulherobviamentehaviamsidocriadosumparaooutro." [75]

Músicaepoesia

AtécnicadamúsicadeHildegardaseinsereemlinhasgerais,mascomdiferençasimportantes,nocontextodo cantogregoriano.Nãofezusodosrecursosharmônicoserítmicosqueestavamsendointroduzidospelosproto­ polifonistasdaCatedraldeNotre­DamedeParis,esuamúsica,atéondesepôdedescobrir,éinteiramente monódicaemelódica,emboraelapossivelmenteestivessefamiliarizadacomatécnicadoórganon [76] eoestilo deseumelodismoincorporeelementosdavanguardamusicaldesuaépocaesejaelemesmoinovadorem váriosaspectos.Ospoemasqueservemdesubstratoàmúsica,sempreemlatim,sãoconstruídoslivremente,em versosbrancoscommetrosdesiguais,ecomestruturasestróficasflexíveis,adaptando­seaoconteúdo textual. [77][78] Suamúsicaémodal,masempregaosmodoscommuitaliberdade,eétípicodeseuestiloouso intensivodomaisinstáveldetodos,ofrígio.Usafrequentesmelismascomfinalidadesexpressivas,algunsde atécinquentanotassobrepalavrasparticularmenteimportantes,comumcasodeoitentanotasnaantífonaOvos angeli;trabalhanumatessituraamplademaisdeduasoitavas,emcertaspeçasquasetrêsoitavas,exigindo muitodointérpreteesendoumcasoúniconamúsicavocalmedieval,esuaconstruçãomelódicasefazamiúde atravésdegrausdisjuntos,sendomuitocomumumsaltodequintaascendentequeésuamarcaregistrada.Para construiraformatotaldacomposiçãoempregaavariaçãomotívica,comumfragmentomelódicoreconhecível queapareceváriasvezesaolongodapeçaemcontextosdiversos,eusamuitasvezesseçõesemmodosdistintos comfinsestruturais. [16][78] Éprovável,apartirdealgumasalusõesdeHildegarda,queelatenhaempregado rotineiramenterecursosinstrumentaisacessórios,capazesdeproveralgumgraudeheterofoniaornamental,mas nãosobrevivenenhumapartituracomnotaçãodeinstrumentos,erestamapenasaslinhasvocais. [79]

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

AproduçãodeHildegardaestácompreendidaemduasobras:o autosacroOrdoVirtutum(AOrdemdasVirtudes)eaSymphonia armoniecelestiumrevelationum(SinfoniadaHarmoniadas

RevelaçõesCelestes),umacoletâneaheterogêneade77canções

parausolitúrgicoousemi­litúrgico.Éimportanteassinalarquesua produçãopoética­musicalétodadecunhomoralizantee pedagógico,estáintimamenteligadaaosseusescritosteológicos,e foi­lheinspiradadurantesuasinúmerasvisões.Emaisdoqueisso, completamentealheiaaosdilemasmoraisdeoutroscompositores sacrosdeseutempo,acusadosdeintroduziremexcessivabeleza sensualnaslongasefloridaslinhasmelódicasquesetornavam comuns,edecomissodistraíremperigosamentequematendiaao serviçodivino,Hildegardaviaamúsicacomopartequintessencial doserhumano­elenãopoderiaviversemela,poisreuniade formaúnicaalmaecorpoetambémdecertaformacompensavaa perdadoÉden. [80] Amúsicatinha,paraHildegarda,poderes imensos:

"…amúsicadejúbilosuavizaoscorações endurecidos,elhesextraiaslágrimasdecompunção, invocandooEspíritoSanto…eascançõesatravessam (oscorações)demodoqueelespossamcompreendera Palavraperfeitamente;poisagraçadivinaassimage, banindotodaescuridão,etornandoluminosastodas ascoisasquesãoobscurasparaossentidoscorpóreos porcausadafraquezadacarne". [81]

Fólio466rectodo Riesencodex ,onde apareceumtrechoda Symphoniaarmonie celestiumrevelationum .

Fólio466rectodoRiesencodex,onde

apareceumtrechodaSymphoniaarmonie

celestiumrevelationum.

"Namúsicasepodeouvirosomdapaixãoqueardenopeitodeumavirgem.Podemosouviro botãosetornandoflor.Podemosouvirofulgordaluzespiritualbrilhandodocéu.Podemosouvir aprofundidadedopensamentodosprofetas.Podemosouvirasabedoriadosapóstolosse espalhandopelomundointeiro.Podemosouvirosangueapingardaschagasdosmártires. Podemosouvirosmaisíntimosmovimentosdocoraçãoquecaminhaparaasantidade.Podemos ouviraalegriadeumameninadiantedabelezadaterradeDeus.Namúsicaacriaçãodevolve paraseuCriadorseujúbiloesuaexultação;edágraçasporsuaprópriaexistência.Também podemosouvirnamúsicaaharmoniaentrepessoasqueanteseraminimigoseagorasãoamigos. Amúsicaexpressaaunidadedomundocomoelaeranoprincípio,aunidadequeérestaurada atravésdapenitênciaedareconciliação" [82]

Outrosdiferenciaissãoquesuascomposiçõesforamcriadasparaseremcantadaspormulhereseatemáticado femininoérecorrentenotexto;alusõesàcorporalidadedapráticamusicaleàmusicalidadedocorpotambém sãocomuns.DisseelaqueocantorécomouminstrumentomusicaldeDeus,eque"aspalavrassimbolizamo corpo,eamúsicajubilosarevelaasatividadesdoespírito;aharmoniacelestialnosmostraDeus,eas palavras,ahumanidadedoFilhodeDeus".Nessesentido,segundoaanálisedeBruceHolsinger,amúsica vivificavasualiturgiaassimcomoaharmoniacelestevivificavaocorpodeCristo,esugerequeparaelao cantoapontavaparaaimanênciadavidaespiritualdentrodacarneeparaaprópriaEncarnaçãodivina. [81] As reiteradasmençõesaoprazerdocantoeaocorpo,particularmenteaocorpofeminino,quandoHildegarda teorizousobremúsica,atemáticadofemininotãopresentenospoemasquemusicou,eoestilomuitasvezes ricamenteornamentaldesuasmelodias,desviando­seradicalmentedamoderaçãoeeconomiaprescritaspela maioriadosteóricosdamúsicasacradoséculoXII,têmdadomargemaumasériedeespeculações contemporâneassobreaspossíveisligaçõesdesuaconcepçãomusicalcomasproblemáticasdohomoerotismo edasublimaçãododesejonocontextodoambientemonástico,aspectosquetêmsidotrazidosàevidênciapor numerosospesquisadorestambémquandoanalisamoutroscompositoressacrosdesuaépoca,comosumarizou Holsinger. [83] Oqueécertoéqueamúsicaocupouumlugardeenormerelevonavidadacomunidade monásticaregidaporHildegarda,etodoofíciosacroeradecoradocomcanto.SegundoBarbaraNewmanera umlugar­comummonásticoemseutempopensarqueocantoagradavaaDeusquandoeradesempenhadocom

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

umamenteatentaeumcoraçãodevoto,imitandodessaformaoscorosangélicosquesediziaestarem perpetuamentelouvandoadivindadeemcantosexaltados,oqueseguiaumatradiçãoqueremontavaà Antiguidadepré­cristã. [79]

Atépoucotempoatrássuamúsicapermaneceuignoradapeloshistoriadoresemvistadeseuestilomuito distintodascorrentesprincipaisdamúsicamedieval,masdiversosestudosrecentestêmenfatizadoa originalidadedesuacriação,assimcomofizeramseuspróprioscontemporâneos. [84] Suascomposiçõestem

ganhadodestaquenosprogramasdemúsicaerudita;jáháumadiscografiasignificativaeem1994oálbum

Vision:TheMusicofHildegardvonBingen,harmonizandosuasmelodiasvocaiscomrecursoseletrônicos,

vendeu450milexemplaresepermaneceupordezesseissemanasnotopodalistaBillboardnacategoriade

músicaclássicacrossover. [85]

OrdoVirtutum

OautomusicadoOrdoVirtutumfoiaprimeirapeçadramáticade

seugêneroaserescrita.Devetersidocompostaemtornode1151,

quandoelaestavafinalizadooScivias,edefatoumaprimeira versãodapeçaestáinclusanofinaldolivro.Éemlinhasgerais umadramatizaçãomusicadadalutadeumaalmaquecaiuem pecadoembuscaderedenção.Ospersonagensprincipaissãoa Alma,oDemônioeaspersonificaçõesdasváriasVirtudesque concorremparaoresgatedaalmacaída,eotextotemumaclara funçãomoralizante.CadaVirtudetempelomenosumaseçãosolo ondedescrevesuascaracterísticas.NofinalaAlmaredimidaé levadaparaocéu,enquantoqueasVirtudes,lideradaspela Humildade,acorrentamoDemônio. [86]

AAlmahumana,iluminurado Scivias .

AAlmahumana,iluminuradoScivias.

AprincipalfontedocumentaldaobraéoRiesencodex,quetraz

umaversãocontínua,masemediçõesmodernasotextofoi

subdivididoemseções.ApeçainiciacomumPrólogoque

apresentaaopúblicoasVirtudeseumcorodePatriarcaseProfetas.

NaCenaIumcorodeAlmasemprantolamentaasdificuldadesda

vidanaTerra,enquantoqueumadelas,aAlmaprotagonista,

celebra,enofinaldacenaelaacabadesencaminhadapelos

argumentospersuasivosdoDemônio.ACenaIIapresentaem

sequênciatodasasVirtudes,quecantamemsolosalternadoscom

passagensemcoro.NaCenaIIIocorodasAlmasdeploraaperda

deumadelasparaomundo,etentamconvencê­laacorrigirseucomportamento.ACenaIV,final,mostrao

diálogoentreoDemônioeasVirtudes,queporfimoderrotameresgatamaAlma.Apeçaencerracomum

coroquesumarizaahistóriadopovodeDeus,narrandoaCriação,aquedadaNaturezaeosofrimentode

Cristo. [16]

MusicalmenteaOrdoVirtutuméumexemplobastantetípicodoestilodesenvolvidoporHildegarda.Emprega umalargatessituravocal,comumaescritaneumáticanamaiorpartedotexto,mascommuitaspassagens melismáticas,eemváriospontosapareceasuatípicafiguradequintaascendente.ApartedoDemônionãoé cantada,masrecitada,edeviaserinterpretadacomrudezaeespalhafato,deacordocomindicaçõesexplícitas napartitura,afimdeevidenciarsuacarênciadeharmonia,oquefazumfortecontrastecomorestanteda música.Emmuitosmomentosháilustraçõesmusicaisdoconteúdodotexto,comoporexemplonatessitura instáveldapartedaAlma,queilustraseucaráterfracoesuasemoçõesrebeldes,ouquandopassagensemnotas agudasindicamsentimentosnobresenquantoquenotasgravesretratamaafliçãoouodesespero.Aspassagens maismelismáticasaparecemquandoasVirtudesdescrevemasimesmas,oqueparecequererilustrarseu carátersublimeetranscendente.DeacordocominstruçõesdeHildegardaospersonagensdeviamusarfigurinos adequadosparaseucaráter. [16]

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

TrechodoOrdoVirtutum:Ofrondens

Symphoniaarmoniecelestiumrevelationum

Estacoletâneacompreendecomposiçõesemváriosgêneros­antífonas,responsórios,sequências,hinos,um

KyrieeleisoneumAlleluia­efoicompostaapartirde1150empeçasindividuais,maistardecompiladas

juntas.Otextopoéticodessaspequenasobrasémuitopróximodaprosa,masemumestiloartificioso conhecidocomoKunstprose(prosaartística).Hildegardafezumusomuitoversátilecriativodorelativamente reduzidovocabuláriopoéticoedasformassintáticasconvencionaisdequedispunha,esevaleude justaposiçõesoriginaisdeimagenssimbólicasqueproduzemefeitosgrandiloquentesevigorosos,obtendo sonoridadesquesãomusicaisindependentementedamúsica.SeustemasgeralmentecelebramaEncarnaçãode Cristo,oespelhamentoentrehumanidadeenaturezaeaexcelsitudedasmulheressantas,eoestilomusicaldo conjuntoéemtudosemelhanteaoquejáfoidescritoacima,masavariedadedesoluçõesformaistorna

impossívelaquiumaanálise,mesmosucinta,das77composiçõesindividualmente.Nãopôdeserdeterminado

comexatidãocomoessaspeçasdeveriamserincluídasnaliturgia,poisapenasemalgumasdelasháindicações claras,eadiversasdelaséespecialmentedifícilatribuirumempregodentrodosofíciossacrosregularesem funçãodeseuestilomuitoornamental;devem,pois,possivelmenteter­sedestinadoàdevoçãoprivadaoupara usoemprocissões. [87][88] AseguirumdospoemasmusicadosnaSymphonia,Oviridissimavirga:

Oviridissimavirga

Ohverdíssimarama(traduçãolivre)

Oviridissimavirga,ave queinventosoflabrosciscitationis sanctorumprodisti. Cumvenittempus quodtufloruistiinramistuis, ave,avefuittibi quiacalorsolisintesudavit sicutodorbalsami. Namintefloruitpulcherflos quiodoremdeditomnibus aromatibusquearidaerant. Etillaapparueruntomnia inviriditateplena. Undecelidederuntrorem supergramen etomnisterraletafactaest, quoniamvisceraipsius frumentumprotulerunt etquoniamvolucresceli nidosinipsahabuerunt. Deindefactaestescahominibus etgaudiummagnumepulantium. Unde,osuavisVirgo, intenondeficitullumgaudium. HecomniaEvacontempsit. NuncautemlaussitAltissimo. [89]

Ohverdíssimarama,salve!

tuquesurgistenosopro

domistériosagrado.

Eraotempochegado

deemteusprópriosgalhosfloresceres,

sejas,assim,louvada!,

poisosolemtitransuda,ardente,

umbálsamocheiroso.

Deverasemtiabriuraraflor,

queparatodos,áridosantes,

deuseuperfume.

Eentãotudoapareceu

emsuaverduraplena.

Eocéuderramouseuorvalho

sobrearelva

etodaterraexultou,

poisdeseuventre

brotaramosgrãos,

easavesdocéu

nelafizeramseusninhos.

Assimfoicriadooalimentodohomem

eariquezafelizdosbanquetes.

Virgemsuave,oh,emti

nuncamínguaaalegria.

Evaumavezlamentoutudoisso,

masagora,sejalouvadooAltíssimo.

Linguaignota

Seusprimeirosbiógrafosmencionamquesuamúsicaestavaemestreitaassociaçãocomoutrodeseusprojetos,

odecriarumalinguagemartificial,chamadaporeladelínguaignota(línguadesconhecida),quepossuíaseu

próprioalfabetodelitteraeignotae(letrasdesconhecidas).Alínguaignota,degrandeinteresseparaos

linguistasmodernos,eracompostadecercadenovecentaspalavrasinventadasparadescreverosseres

fantásticosqueviaemsuasvisões.Tambémincluíatermosdeusolitúrgicoeoutrosparaindicarmuitos

aspectoseobjetosdavidacotidiananoseumosteiro.SegundoHildegardaessalínguaesuasletrasforam­lhes

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

reveladasporDeusepossuíamassociaçõesmísticas.Algumas palavrasforamusadasemumadesuasantífonas,Oorzichs Ecclesia,emumaversãodoseuKyrieenohinoOvirgamediatrix, efoisugeridoqueessalínguatenhaservidocomoumcódigo secretoparacomunicaçãodasmonjasquandoempresençade estranhos. [90]

Outrosescritos

Correspondência

O alfabetodesconhecido deHildegarda, comseuscorrespondenteslatinos. Riesencodex ,fl.464v.

OalfabetodesconhecidodeHildegarda, comseuscorrespondenteslatinos.

Riesencodex,fl.464v.

Sobrevivemcercade400cartasdeHildegarda,dirigidasapessoas

detodasasclassessociaisetratandodeumavariedadedetemas,

desdesimplesbilhetescominstruçõespráticasoumeros

cumprimentosparaalguématélongasperoraçõesquetêmocaráterdehomiliaousermão,quesãodeenorme

valorparaquesepossaformarumaideiamaiscompletasobresuapessoaesuacarreiradoqueépossível

extrairdesuasbiografiasedeseusescritosvisionários.Masemmuitoscasosseustextosforamsubmetidosa

revisõesecensurasposteriorespormãosdesconhecidas.Dequalquermaneira,nelasseencontrarelatadauma

amplagamadeaspectosdeseucotidiano­comolidavacomosproblemasadministrativosdesuacomunidade,

seurelacionamentocomoutrasfigurashistóricasdestacadas,suasposiçõesereaçõessobrearepercussãode

suasobrasevislumbressobresuaprópriapercepçãodocontextosocialdesuaépoca,edelasemergeafigurade

umamulherdeconvicçõesfirmes,eloquenteedestemidaaopontodaaudácianotratocomospoderososmas

possuidoradegrandetatodiplomáticoquandonecessário,amorosaeatentaàsnecessidadesdesuasmonjase

daquelesqueaelarecorriamembuscadeconselho,equenãohesitouemusarasuaauradeprofetisa

divinamenteinspiradaparafazervalersuasideiaseconquistarseusobjetivos,àsvezesameaçandoseus

destinatáriosemnomedeDeuscommaldiçõeseacondenaçãoeternasenãoatendessemàssuasdemandas.

Hildegardatambémaparecenelascomoumapessoadegrandeerudiçãogeral,oquecontrastafortementecom

asonipresentesnegaçõespúblicasdeseuméritointelectual,chamando­sedeumapobreehumildemulhersem

estudos,oqueseparaseuscontemporâneosconfirmavaaprocedênciadivinadeseuconhecimento,faza

questãodecomoadquiriutãovastaculturapermanecerinsolúvelparaapesquisamoderna. [91]

Hagiografia

Estassãoobrascurtasàsquaisaprópriaautoradeupoucaatençãoposterior,eseuconteúdoeestilosão bastanteconvencionais,descrevendo,emresumo,asligaçõesentrearealidadecelesteeacotidiana.AVita

SanctiDisibodi(VidadeSãoDisibod,c.1170)foiescritaapedidodoabadeHelenger,deDisibodenberg,

louvandoavocaçãoprecocedeDisibodesuahumildade,comparando­oaSãoJoãoBatista.AVitaSancti Ruperti(VidadeSãoRupert)foiproduzidacertamenteparacelebrarosantopatronodomosteiroque Hildegardareconstruiusobreasruínasdeumedifícioanteriorquehonravaolocaldatumbadosanto.O primeiromosteirohaviasidodestruídonoséculoIXpelosnormandos,edesdeentãoaáreapermanecera inabitada.PorumaordemdivinaHildegardadeixoucomumgrupodemonjasseumosteirooriginalafimde revitalizarasruínasdaconstruçãoantigaerestaurarocultoaSãoRupert. [92]

Trabalhosexegéticos

Hildegardadeixouquatroobrasespecíficasdeexegese:asSolutionestrigintaoctoquaestionum,aExplanatio

RegulaeSanctiBenedicti,aExplanatioSymboliSanctiAthanasii,easExpositionesEvangeliorum,alémdas

longasseçõesexegéticasdoLiberdivinorum,jámencionadas,etrechosesparsosemoutrosdocumentos.Ela

justificousuaatividadenessecampoemumahomiliadePentecostessobreumtrechodoEvangelhodeLucas.

NelaHildegardaexplicouqueJesus,edepoisdele,osescritorespatrísticos,haviaminterpretadoadoutrina

escritadando­lheumanovaluzespiritual,demodoquetodaareligiãosetransformara,enissoresidiaa

importânciadainterpretaçãodostextossacros.Elanãomencionounahomiliaastradicionaisformasexegéticas

usadasemseutempo­ainterpretaçãohistórica­literal,aalegórica,amoraleatranscendentalouanagógica­

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

masdemonstrouestarfamiliarizadacomelas.Emsuaépocaestava muitoemvogaoabandonodainterpretaçãohistórico­literal,eela pessoalmentedeuênfaseaosaspectosalegóricos. [93]

Aprimeira,Solutionestrigintaoctoquaestionum(Soluçãopara trintaeoitoquestões),foiumalongacartadeHildegardaem respostaaopedidodeGuibertdeGembloux,emnomedosmonges

deVilliers,solicitandoorientaçãoarespeitode38dúvidassobrea

interpretaçãodetrechosdasEscrituras.Oestiloéconvencional, masoconteúdoempregaumimagináriosimbólicoeummodo reflexivo­meditativoparaexplicarindiretamenteosproblemas levantadosantesdoqueresolvê­losanalíticaeobjetivamente, deixandoamploespaçoabertoparainterpretaçõesindividuais. [94]

AverdadeiraTrindadenaverdadeira Unidade ,iluminurado Scivias .

AverdadeiraTrindadenaverdadeira

Unidade,iluminuradoScivias.

AExplanatioSymboliSanctiAthanasii(ExplicaçãodoCredode

Atanásio,c.1150­1170)surgiuparaedificaçãodesuasmonjas,

católica,eforaescritapossivelmenteparacombateraheresia

ariana.SeustemascentraissãoaSantíssimaTrindadeea

Encarnação,eoscomentáriosdeHildegarda,penosamente

repetitivos,enfatizamopapeldaCaridadeedaSabedoria,traçandoumpainelsucintodoplanodivinoda

SalvaçãoereforçandoaimportânciadaunidadedaIgreja,commuitasimagensvisionárias. [92]

AExplanatioRegulaeSanctiBenedictini(ExplicaçãodaRegradeSãoBenedito,c.1150­1160)foiescritapara

umgruponãoidentificadoderecipientes,autodenominadosdeaCongregatioHunniensis,queconfiouemsuas luzesparatornaraRegraBeneditinamaiscompreensíveleassimmaisfacilmenteaplicável.Otextotemum estilodiretoesimples,semalusõesvisionáriassalvoumanoinícioeoutranofim,masaquielasnãotêmuma funçãodeautoridadeesetratamdefórmulasretóricaspadronizadas.Curiosamente,elacomentouemdetalhe algunscapítulosdaRegramasomitiuinteiramenteoutros,eéespecialmentesintomáticaaomissãodostópicos referentesàobediência,aopapeldoabade,àconsultaàcomunidadeeodatransferênciademongesparaoutros mosteiros,masaprofundouotemadasvirtudesdadiscriçãoedahumildade,eexpandiucomconceitospróprios ostemasdamoderaçãobeneditina,dadietaesaúdemonacaledaspráticaslitúrgicas. [92]

Namaiorpartedassuas58ExpositionesEvangeliorum(ExposiçõessobreosEvangelhos)tomoucomo

pretextofragmentosdosEvangelhosparadescreveralutadaalmaembuscadaRedençãoemmeioao confrontoentreosvícioseasvirtudes,etambémfezfrequentesassociaçõesentremacroemicrocosmo,temas quesãoonipresentesemsuaobracompleta.MuitasvezesHildegardaultrapassouosmodosexegéticosedeuà suainterpretaçãoumadimensãocósmica,descrevendoasconsequênciasdaatividadehumanasobretodaa Criação,entrouemdomíniosdapsicologiaeusouumatradiçãoalegóricaquedatavadaAntiguidadeclássica, reminiscentedopensamentoplatônico.AsExpositionessãoescritasnaformadehomilias,emseugênero permanecemcomoobrasmuitooriginais.Suasinterpretaçõessãodegrandesutilezaeprofundidade,e demonstramumusomagistraldametáforacomoelementoestruturante,estabelecendoumacomplexaredede inter­relacionamentossignificantesincomunseinesperadosentretodasasimagensalegóricasqueevocouem cadapeça,dando­lhesumaformacoesaepoderosa. [93][95]

Homenagens

AmaiorhomenagemprestadaaHildegardafoi,claramente,adetersidodeclaradasantapelaIgrejaCatólica, masasociedadecivilmodernatambémtemdedicadoaelaoutrasformasdeelogio.Emsuacondiçãodesanta elaéhonradacomopadroeiradaIgrejadeSantaHildegard,oseusantuáriomaisimportante,ondeestãosuas relíquias,emEibingen, [96] daIgrejadeSantaHildegardeSãoRupertemBingerbrück, [97] daAbadiadeSanta HildegardemRüdesheim, [98] edemaisoitocapelasouigrejasnaAlemanha.

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

ElaéapatronadoPrêmioHildegardvonBingen,criadoem1995

naAlemanhaparadistinguirjornalistasepublicitáriosquetenham dadoumacontribuiçãohumanitáriaimportantenoseucampoe promovidoapluralidadeeodiálogoentrehomensemulheres. [99] ÉnomedeumaescolaemRüdesheim, [100] éumdosvultos históricosrelembradosnoTemplodeWalhallaemRatisbona(placa comemorativanº46), [101] eépatronadaMedalhaHildegardvon BingendaBundesvereinigungPräventionunGesundheitförderung e.V.parapersonalidadesdestacadasnocampodaeducação sanitáriamundial, [102] Suavidafoiobjetodeumfilmede MargarethevonTrottaintituladoVision­AusdemLebender HildegardvonBingen,lançadoem2009. [103] Jáexistemduas

sociedadesinternacionaisdedicadasaoestudodesuavidaeobra,a

InternationaleGesellschaftHildegardvonBingen,fundadanaSuíçaem1980,organizandogruposdetrabalho,

conferênciasepublicandoumarevista,econtandocomcercade1800membrosdeváriospaísesdo

Listadeobras

AAbadiadeSantaHildegardaem Rüdesheim.

AAbadiadeSantaHildegardaem

Rüdesheim.

Existemalgumasdiscrepânciasquantoaostítulosdeseustrabalhosentreosváriosmanuscritosoriginaisesuas

medievalistasOn­lineReferenceBookforMedievalStudiesdaUniversidadedaCidadedeNovaIorque.Uma

Teológicasemísticas

Libersciviasdomini; ;

Libervitaemeritorum; ;

Liberdivinorumoperum.

Ciêncianatural

Libersubtilitatumdiversarumnaturarumcreaturarum,divididoem:

Physica(Libersimplicesmedicinae);

Causaeetcurae(Libercompositaemedicinae).

Músicaepoesia

Symphoniaarmoniecelestiumrevelationum(77peças);

Ordovirtutum(autosacromusicado);

Litteraeignotae; ;

Línguaignota; ;

Miscelânea

ExpositionesEvangeliorum;

ExplanatioRegulaeSanctiBenedictini;

ExplanatioSymboliSanctiAthanasii;

VitaSanctiRuperti; ;

VitaSanctiDisibodi; ;

Solutionestrigintaoctoquaestionum;

Epistolae. .

2017­6­7

Referências

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

1.Butler,Alban;Burns,Paul&Thomas,SarahFawcett.

LivesoftheSaintsSeries.ContinuumInternational

PublishingGroup,2000.p.168

1997.pp.3­5

4.Bingen,Hildegardvon;Bishop,Jane&Hart,

PaulistPress,1990.p.9

BritannicaOnline.21Nov.2009

Encyclopedia.Vol.7.NewYork:RobertAppleton

Company,1910.RecuperadodeNewAdvent

Historye­bookproject.Cambridgepaperbacklibrary.

CambridgeUniversityPress,1984.pp.145­147

11.NOTA:Seutítuloeramagistra,mestra,omesmoque

maistardeHildegardaassumiuquandosucedeuJutta, mantendo­omesmoquandofundouseupróprio mosteiro;arigorHildegardanuncafoiumaabadessa, comoécorrentementedivulgado.InLogan,F. Donald.AhistoryofthechurchintheMiddleAges(h

Routledge,2002.p.174

Studies.CollegeofStatenIsland,CUNY,2002­2003.

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

Wellbery,DavidE.etalii.AnewhistoryofGerman literature.HarvardUniversityPressreferencelibrary.

HarvardUniversityPress,2004.p.1147

ofthelivinglight:HildegardofBingenandher

world.UniversityofCaliforniaPress,1998.pp.3­4]

f=false).INVoaden,Rosalynn.Prophetsabroad:the receptionofContinentalholywomeninlate­medieval

England.Boydell&Brewer,1996.p.2

2002.

Wiesbaden

1998.pp.11­14

traditions.StateUniversityofNewYorkPress,1993.

pp.39­44

UniversityPressUS,2008.pp.77­78

Furst,LilianR.WomenHealersandPhysicians:

ClimbingaLongHill.UniversityofKentuckyPress.

pp.20­25

age&q=&f=false).INMooney,CatherineM. Genderedvoices:medievalsaintsandtheir interpreters.TheMiddleAgesseries.Universityof

PennsylvaniaPress,1999.pp.30­32

2017­6­7

HildegardadeBingen–Wikipédia,aenciclopédialivre

107

2012

Herald,11May2012

CartaApostólica,07/10/2012

Press,2006.pp.25­28

InnerTraditions/Bear&Company,2002.pp.xi­xiii

2001.p.37]

165deJournalforthestudyoftheNewTestament.

Volume6deGender,culture,theory.Continuum

InternationalPublishingGroup,1998.pp.70­84