Você está na página 1de 4

ELETROQUÍMICA

Pilhas: são dispositivos nos quais uma reação espontânea de oxirredução produz
corrente elétrica.

Oxidação: aumento no valor do nox, devido a perda de elétrons.

Redução: diminuição no valor do nox, devido ao ganho de elétrons.

Agente oxidante: aquele que se reduz.

Agente redutor: aquele que se oxida.

- Potencial das pilhas.

Cu2+ + 2 e-  Cu E red Cu2+ > E red Zn2+

Zn  Zn2+ + 2e- E oxi Zn > E oxi Cu

 Em uma pilha, a espécie que apresenta maior Ered sofre redução e, portanto, a outra
espécie, de maior Eoxi, sofre oxidação.

- Força de oxidantes e redutores.

 quem apresenta o maior potencial de redução é o melhor oxidante

 quanto maior o Ered, menor será o Eoxi.

 O Eoxi é numericamente igual ao Ered, porém, com sinal contrário.


Ex: Li+ + e-  Li Ered = - 3,04 V Eoxi = + 3,04

- Cálculo da voltagem (ΔE) das pilhas:

ΔE = E red + E oxi

Ex: E red Al3+ = - 1,68V


E red Cu2+ = + 0,34 v ( maior potencial de redução, se reduz)

(x3) Cu2+ + 2 e-  Cu E red = + 0,34 v


(x2) Al  Al3+ + 3 e- E oxi = + 1,68 V

2 Al + 3 Cu2+  2 Al3+ + 3 Cu ΔE = 2,02 V

Obs: os valores dos E não dependem do n° de mol das espécies envolvidas.

- Espontaneidade de uma reação

 todas as pilhas são reações espontâneas, e seu ΔE sempre apresenta valor positivo.
Caso possua valor negativo, não é uma reação espontânea e não caracteriza uma pilha.

- Corrosão e proteção de metais

 Corrosão: é a deterioração de metais pelo processo eletroquímico que ocorre nas


reações de oxirreduçao.

Obs: a presença de íons dissolvidos na água facilita o fluxo de elétrons, favorecendo a


formação de ferrugem. Isto explica porque em regiões litorâneas a ferrugem se forma
mais rapidamente.

 Proteção com eletrodo ou metal de sacrifício: para proteger o metal – ferro ou aço –
da corrosão, podemos utilizar um metal que apresenta maior tendência a perder elétrons
(maior potencial de oxidação)

Ex: E oxi Mg = + 2,36 V > E oxi Fe = + 0,44 V

 Revestimento do ferro: aplicação de uma fina camada de outro metal. Normalmente


é o zinco ou estanho.

ELETRÓLISE

 é um processo não espontâneo, em que a passagem de uma corrente elétrica através


de um sistema liquido, no qual existam íons, produz reações químicas.

 são realizadas em cubas eletrolíticas, nas quais a corrente elétrica é produzida por um
gerador.

 os eletrodos são inertes, formados por platina ou grafita (carvão)


 as substancia que serão submetidas a eletrolise podem estar liquefeitas (fundidas) ou
em solução aquosa.

 no processo de eletrolise, os elétrons emergem da pilha pelo anodo (-) e entram na


célula eletrolítica pelo catodo (-), no qual sofrem redução. Na célula eletrolítica, os
elétrons emergem pelo anodo (+), no qual ocorre oxidação, e chegam a pilha pelo seu
catodo (+).

- Eletrolise ígnea

 é uma eletrolise onde não há presença de água.


- Eletrolise em meio aquoso

- Leis de faraday

Q = i x t (s)

1 e-  96.500 C

Você também pode gostar