Você está na página 1de 8

Apoio à componente laboratorial do Novo 10Q

De acordo com o programa de Física e Química A do 10.o/11.o ano, o trabalho laboratorial é parte
fundamental da formação do aluno em química. Mas as planificações, as técnicas e as metodologias
associadas ao trabalho de laboratório têm especificidades próprias.

Esta parte do guião pretende ser uma ajuda para o professor nesta vertente. Apresentamos
algumas orientações e materiais de apoio que poderão ser úteis para desenvolver o trabalho de
laboratório.

Respostas às questões das atividades laboratoriais do Novo 10Q


No decurso das atividades laboratoriais exploradas no Novo 10Q são colocadas algumas
questões pré e pós-laboratoriais, às quais procuramos aqui dar algumas respostas, ressalvando que
há questões cuja resposta apenas pode ser obtida após a realização da atividade proposta e que, por
isso, não se encontra aqui resolvida. Preferimos não facultar as respostas no manual, pois essas
questões promovem um esforço de reflexão que poderia ficar comprometido se os alunos pudessem
consultar imediatamente as soluções.

AL 1.1. Volume e número de moléculas


de uma gota de água (pág. 28 a 30)
Questões pré-laboratoriais
1. a) 0,60 mL; b) 0,04 mL; c) 0,60 mL  0,04 mL; d) [0,56; 0,64] mL.
2. a) V2 – V1 = 0,65 – 0,60 = 0,05 mL; b) 1 algarismo significativo.
3. a) (V3 – V2)/100 = (6,85 – 0,65)/100 = 0,0620 mL; b) 3 algarismos significativos.

4. A incerteza do valor obtido em 3. é menor do que a incerteza do valor obtido em 2., o que se pode
verificar pelo facto de o valor obtido em 3. ter mais algarismos significativos. Não é razoável medir
o volume de uma só gota com uma pipeta graduada, pois o volume obtido é muito pequeno,
sendo elevada a incerteza correspondente.

5. A massa de 100 gotas tem 3 algarismos significativos enquanto a massa de 1 gota apenas tem
1 algarismo significativo. Assim, a incerteza na determinação indireta da massa de 1 gota usando
3,14/100= 0,0314 g é menor do que na determinação direta da massa de 1 gota.

Questões pós-laboratoriais
4. a) O valor da massa. A informação adicional necessária é a massa molar da água e a constante de
Avogadro.

AL 1.2. Teste de chama (pág. 66 a 68)


Questões pré-laboratoriais
1. Para garantir que a cor da chama resulta apenas do catião em estudo, isto é, que não existe
sobreposição da cor conferida à chama pelo catião com cores que resultem de impurezas
presentes na amostra.

Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q 71


2. O bico de Bunsen atinge temperaturas mais altas, o que permite excitar os átomos de modo a que
os seus eletrões fiquem em níveis energéticos superiores. Por outro lado, temperaturas mais altas
permitem aumentar a fração de átomos excitados.

3. a) C. b) A, C, D.

Questões pós-laboratoriais
1. a) Deve-se à luz emitida quando ocorrem desexcitações nos átomos presentes na amostra em
estudo.
b) Porque são diferentes os níveis de energia em átomos de diferentes elementos, sendo também
diferentes as transições eletrónicas entre esses níveis.
c) Para proceder à excitação dos átomos e porque as temperaturas mais altas permitem aumentar
a fração de átomos excitados e, assim, obter emissões mais intensas (cores mais nítidas e mais
estáveis).

2. Não. A cor do sal não está relacionada com a cor da chama.

3. C.

4. A cor do fogo de artifício deve-se à emissão de luz como resultado da excitação e desexcitação de
átomos de diversos elementos químicos, tal como sucede nos ensaios de chama.

AL 1.3 Densidade relativa de metais (pág. 94 a 97)


Questões pré-laboratoriais
𝑚metal
m 𝑉metal mmetal
1. Como ρ = vem d = 𝑚água e como Vmetal = Vágua conclui-se que d =
V mágua
𝑉água

2. a) Corresponde à massa de água com volume igual ao volume das esferas.


mA 13,44
b) d = mB − mC
= 75,85 − 74,64 = 11,1;
| valor medido-valor verdadeiro | | 11,1 − 11,35|
c) erro de medição = × 100 = × 100 = 2,2%
valor verdadeiro 11,35
d)
𝑚𝐴 𝑚𝐵 𝑚𝐶 𝑚𝐵 − 𝑚𝐶 𝑚𝐴
𝑚𝐵 − 𝑚𝐶
Valor 13,44 75,85 74,64 1,21 11,1
o
N. de algarismos 4 4 4 3 3
significativos

3. a. Erro sistemático. b. Erro sistemático. c. Erro aleatório. d. Erro aleatório. e. Erro sistemático.

AL 2.1. Miscibilidade de líquidos (pág. 140 a 142)


Questões pré-laboratoriais
1. A, B, C e E.

72 Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q


2. A-IV-a-3; B-I-a-2; C-II-a-3; D-V-b-1; E-III-b-1.

3.

Previsões
Água Etanol Acetona Hexano Xileno
Água m m i i
Etanol m m m
Acetona m m
Hexano m
Xileno

Trabalho laboratorial
1. A, C, D, E, F.

2. Deve usar-se um só conta-gotas para cada um dos líquidos, mas todos os conta-gotas devem ser
de igual modelo para que, contando igual número de gotas de líquidos diferentes, o volume seja
sempre igual.

Questões pós-laboratoriais
2.
Previsões
Água Etanol Acetona Hexano Xileno
Água H-H; p-p; L-L p-p; L-L L-L; p-a L-L; p-a
Etanol p-p; L-L L-L; p-a L-L; p-a
Acetona L-L; p-a L-L; p-a
Hexano L-L; p-a
Xileno

AL 2.2 Soluções a partir de solutos sólidos (pág. 164 a 165)


Questões pré-laboratoriais
1. Sulfato de cobre (II) penta-hidratado: nocivo por ingestão, pode provocar irritação cutânea e
irritação ocular grave, muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
Esta informação pode ser encontrada no rótulo da embalagem.

2. O volume adequado deverá ser 50 ou 100 mL.

3. Considerando o volume de 50,00 mL:

n = c × V ⇔ n = 0,050 × 0,05000 = 0,0025 mol


m = n × M ⇔ m = 0,0025 × 249,72 = 0,62 g

Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q 73


Questões pós-laboratoriais
4. A concentração da solução preparada pode ser afetada pela perda de massa de soluto entre a
pesagem e a sua dissolução; pela perda de volume de solução na transferência para o balão,
devido a um mau acerto pelo menisco do balão. Não enxaguar convenientemente o recipiente de
armazenamento pode resultar em contaminações da solução ou na alteração da sua composição.

5. É necessário para eliminar do frasco qualquer resto de água que possa alterar a concentração da
solução.

AL 2.3. Diluição de soluções (pág. 166 a 167)


Questões pré-laboratoriais
1. 20,00 mL  0,03 mL

2. I = 20; II = 25 mL; III = 20 mL.

3. Caso se opte por usar a solução preparada na AL 2.2: Sulfato de cobre (II) penta-hidratado: nocivo
por ingestão, pode provocar irritação cutânea e irritação ocular grave, muito tóxico para os
organismos aquáticos com efeitos duradouros.

Trabalho laboratorial
I = 20 mL; II = 50 mL; III = 25.

Questões pós-laboratoriais
2. As pipetas volumétricas são instrumentos de medição de volumes mais rigorosos (têm menor
incerteza), no entanto as pipetas graduadas permitem a medição de uma gama maior de volumes.

AL 2.4. Reação fotoquímica (pág. 192 a 193)


Questões pré-laboratoriais
1. A – cloreto de sódio; B – cloreto de prata.

2. C.

Questões pós-laboratoriais
1. E; B; D; C; A.

2. Verde.

3. Haveria escurecimento do cloreto de prata porque a luz violeta é a mais energética do espetro
visível.

4. A folha de alumínio protege o cloreto de prata da luz. Ao retirar a folha de alumínio de todos os
tubos ao mesmo tempo garante-se que o tempo de exposição é o mesmo para todos.

74 Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q


Grelhas de registo

Grelha de observação das aulas laboratoriais de química


PARÂMETROS A AVALIAR AL1.1 AL 1.2 AL 1.3 AL 2.1 AL 2.2 AL 2.3 AL 2.4
NA AULA
Cumprimento das regras
de segurança no laboratório
Preparação do trabalho
antes da aula
Organização do trabalho

Manuseamento correto
de material e reagentes
Autonomia na execução

Espírito de observação

Aplicação de conhecimentos

Cooperação com os colegas


do grupo
CLASSIFICAÇÃO

Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q 75


Grelha de avaliação de relatórios
PARÂMETROS A AVALIAR AL1.1 AL 1.2 AL 1.3 AL 2.1 AL 2.2 AL 2.3 AL 2.4
NO RELATÓRIO
Cumprimento dos prazos
de entrega
Apresentação do relatório

Apresentação dos objetivos


do trabalho
Registo dos cuidados
a ter durante o trabalho
Registo do material
e reagentes utilizados
Descrição correta
do procedimento efetuado
Apresentação de rigor
científico/técnico
Apresentação correta dos devidos
algarismos significativos
Apresentação correta dos cálculos

Análise dos resultados

Conclusões adequadas e corretas

Apresentação de bibliografia

CLASSIFICAÇÃO

76 Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q


Respostas às questões das Atividades do Novo 10Q

Atividade: Desafios da nanotecnologia (pág. 20)


1. «A redução das dimensões dos materiais incorporados nos têxteis possibilita a obtenção de
propriedades especiais sem comprometer a sua leveza, flexibilidade e conforto.»

2. D.

3. a) A espessura dos fios de tecido é aproximadamente 200 nm.


b) O diâmetro das nanopartículas de silício é aproximadamente 27 nm.
c) A razão entre a ordem de grandeza da espessura dos fios e a ordem de grandeza do diâmetro
102
das nanopartículas de silício é: =10.
101

Atividade: Observação de espetros de tubos de Pluecker (pág. 53)


1. Os espetros obtidos são espetros descontínuos de emissão.

2. a) As riscas observadas correspondem a transições dos eletrões de níveis de maior energia para
níveis de menor energia.
b) Cada elemento tem um espetro que lhe é característico porque os valores de energia de cada
nível eletrónico são diferentes de átomo para átomo. Assim, também são diferentes as energias
de cada transição e a luz que lhes está associada.

3. A.

4. Atividade de pesquisa sobre o aspeto da emissão de um elemento químico à escolha do aluno.

Atividade: Propriedades dos elementos e das substâncias


elementares (pág. 92)

1. São substâncias constitui ́das por um único elemento. Podem chamar-se também substâncias
simples.

2. Informações sobre o elemento: número atómico, massa atómica relativa, raio atómico, energia de
ionização, si ́mbolo qui ́mico, nome.
Informações sobre a substância elementar: ponto de fusão, ponto de ebulição, massa volúmica.

3. a) A parte da Tabela Periódica representa o fósforo branco pois a densidade relativa


(numericamente igual à massa volúmica) e o ponto de fusão correspondem aos valores
indicados na Tabela Periódica.
b) O carbono e o oxigénio (entre outros) apresentam alótropos. O carbono pode surgir na forma
de grafite, grafeno ou diamante. Já o oxigénio surge na forma de oxigénio, O2, ou ozono, O3.
4. Atividade de pesquisa sobre Tabelas Periódicas.
Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q 77
Atividade: Modelos moleculares e simulações
computacionais (pág. 121)
1. Geometria linear.

2. Geometria angular.

3. A geometria da molécula mantém-se mas o ângulo de ligação diminui.

4. A molécula adquire uma geometria triangular plana. Os ângulos de ligação são todos iguais.

5. A molécula adquire uma geometria piramidal trigonal. Os ângulos de ligação são todos iguais mas
inferiores aos ângulos da situação anterior.

6. A molécula adquire uma geometria tetraédrica.

Atividade: O buraco do ozono (pág. 189)


1. «O chefe da expedição, Joe Farman, ao olhar para os valores muito mais baixos do que era
comum, ficou de tal modo surpreendido que esperou pela chegada de um novo instrumento de
Inglaterra, antes de publicar os resultados.»
ou
«as medições efetuadas pelo satélite eram processadas automaticamente e que o computador
tinha sido programado para rejeitar valores de concentraçao ̃ de ozono abaixo de determinado
limite, tal era a confiança na pequena variabilidade da concentração do ozono.»

2. Dimensão tecnológica: Uso de equipamentos de medição e registo «As medições... foram


realizadas com um aparelho que já estava em uso há bastantes anos. (...) medições efetuadas com
o novo equipamento (...). Felizmente os dados rejeitados pelo computador puderam ser
recuperados».
Dimensão ambiental: «Naquela zona da Antártica, o ozono estratosférico tinha diminui ́do cerca de
30%.»;
Dimensão social: «Estes resultados foram publicados e, a partir daí, desenvolveram-se grandes
esforços para conhecer a causa de tal diminuição.»

3. 1987.

78 Editável e fotocopiável © Texto | Novo 10Q