Você está na página 1de 48

Manual de Serviço

VENTILADOR
MICROTAK 920 PLUS
RESGATE
Código 201050011

Manual Código: 204010104


Revisão: A (NOV/2001)

Código do Manual: 204010104 -1- REV A


DEFINIÇÕES

Cuidado
Alerta o usuário quanto à possibilidade de injúria, morte ou outra
reação adversa séria associada ao uso, ou mau uso do equipamento.

Atenção
Alerta o usuário quanto à possibilidade de um problema com o
equipamento associado ao uso ou mau uso, tais como mau
funcionamento do equipamento, falha do equipamento, danos ao
equipamento, ou danos a bens de terceiros.

Observação:
Enfatiza uma informação importante

Código do Manual: 204010104 -2- REV A


A EMPRESA

A K. TAKAOKA é uma empresa que há mais de 40 anos vem se dedicando ao


ramo de equipamentos hospitalares, sempre em estreita cooperação com a classe
médica. Atuando principalmente nas áreas de Aparelhos de Anestesia,
Ventiladores Pulmonares, Monitorização e Oxigenoterapia, a K. TAKAOKA
orgulha-se de exercer uma posição de liderança no mercado, contando com uma
linha extensa de produtos.

Tendo como uma de suas prioridades o permanente investimento em pesquisa e


desenvolvimento de novas idéias e soluções, a K. TAKAOKA tem se destacado
pela constante introdução de avanços tecnológicos e inovações industriais em sua
linha de produtos, o que a equipara às principais industrias nacionais e
internacionais do ramo.

A K. TAKAOKA projeta e fabrica com sofisticados equipamentos a maior parte


dos componentes de seus aparelhos, o que vem explicar o criterioso controle de
qualidade a que estes são submetidos. É preocupação também da empresa
fornecer um suporte de alto nível a todos os usuários, através de seus
departamentos de Vendas e de Assistência Técnica.

Possuindo representantes em todo o território nacional e estando presente


também no mercado internacional, a K. TAKAOKA tem merecido assim, ao longo
dos anos, a confiança de seus clientes no elevado padrão de qualidade e na
grande eficiência de seus produtos e serviços.

Código do Manual: 204010104 -3- REV A


Figura 1. Ventilador MICROTAK

PACIENTE

Figura 2. Dimensões MICROTAK

Código do Manual: 204010104 -4- REV A


Índice
1 AVISOS IMPORTANTES .................................................................................................................................... 6

2 DESCRIÇÃO GERAL.........................................................................................................................................10

3 PRINCÍPIOS DE FUNCIO NAMENTO .........................................................................................................13

4 IDENTIFICAÇÃO DOS COMPONENTES ...............................................................................................19

5 DESCRIÇÃO ELETRÔNICA...........................................................................................................................22

6 PROCEDIMENTO DE AJ USTE ELETRÔNICO ...................................................................................27

7 PROCEDIMENTO DE VERIFICAÇÃO PNEUMÁTICA....................................................................28

8 ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA E PNEUMÁTICA ..................................................................................30

9 MANUTENÇÃO ...................................................................................................................................................33

10 PROGRAMA DE REVISÃO - N. SÉRIE =.................................................................................................35

11 LIMPEZA E ESTERILIZAÇÃO ...................................................................................................................37

12 SIMBOLOGIA.......................................................................................................................................................42

13 REPRESENTANTES..............................................................................................................................44

14 ASSISTÊNCIA TÉCNICA.....................................................................................................................46

Código do Manual: 204010104 -5- REV A


1 AVISOS IMPORTANTES

O Ventilador 920 Plus MICROTAK é um aparelho médico que inclui em seu


projeto sofisticados componentes mecânicos e eletrônicos, devendo ser operado
somente por profissionais qualificados e especialmente treinados na sua
utilização. Observe atentamente os avisos e recomendações constantes neste
manual.

Ventilação

v Após o início da ventilação, verifique se os valores resultantes de freqüência


respiratória indicada pelo display e volume corrente estão adequados.

v Verifique o ajuste adequado do limite de alarme da pressão máxima


inspiratória.

v Para evitar uma desconexão acidental ou um vazamento de gases no circuito


respiratório, realize todas as conexões com bastante firmeza.

v Mantenha o paciente sob constante observação. Observe freqüentemente a


sua expansão pulmonar e a livre expiração.

v Verifique freqüentemente a firme conexão do tubo endotraqueal.

Alimentação Elétrica e Bateria Interna

v Somente conecte o cabo de força do conversor AC/DC a uma tomada


devidamente aterrada e aprovada para uso hospitalar. A tomada fêmea deverá
ser de três pinos do tipo Nema 5-15P.

v Mantenha a bateria interna sempre carregada, para que o Ventilador continue


a operar mesmo em uma eventual falha na rede elétrica ou para transporte.
Para isto, o Ventilador deverá ser deixado constantemente interligado à rede
elétrica por meio do Conversor AC/DC mesmo enquanto estiver desligado.

v Faça uma recarga da bateria após algumas horas de utilização do Ventilador


sem alimentação com a rede elétrica, preparando a bateria para uma próxima
utilização.

Código do Manual: 204010104 -6- REV A


v Faça uma recarga completa da bateria após o Ventilador estar em desuso e
desconectado da rede elétrica por um período superior de 20 (vinte) dias.

v A bateria recarregável interna não deve ser retirada e para manter a sua carga,
o ventilador deve ficar constantemente conectado à rede elétrica.

v Se o Ventilador estiver sendo alimentado pela bateria interna e o alarme de


bateria fraca for ativado, o Ventilador deverá então ser conectado
imediatamente à rede elétrica.

vO Ventilador dever ser operado com a fonte de alimentação elétrica interna,


quando houver dúvida sobre a integridade da instalação do condutor de
aterramento para proteção.

Incêndio e Riscos Associados

v Não utilize o equipamento na presença de agentes inflamáveis. Uso restrito a


agentes anestésicos não inflamáveis. Também para evitar o risco de
combustão, não aplique óleo ou graxa no equipamento.

v Para reduzir o risco de incêndio, utilize somente tubos e circuitos para uso em
ambientes enriquecidos com oxigênio. Não utilize tubos eletricamente
condutivos ou antiestáticos.

v Em caso de incêndio, assegure imediatamente as necessidades do paciente,


desligue o Ventilador, e desconecte-o das fontes elétricas e de gases.

v Como este equipamento não é adequado para utilização com agentes


anestésicos inflamáveis, tais como éter e ciclopropano, a utilização de tubos
respiratórios e máscaras faciais antiestáticas não são necessárias. A utilização
de tubos respiratórios antiestáticos ou eletricamente condutivos, quando da
utilização de equipamento elétrico para cirurgia de alta freqüência, pode causar
queimaduras e, portanto, não é recomendada em qualquer aplicação deste
equipamento. Também para evitar o risco de combustão, não aplique óleo ou
graxa no equipamento.

Código do Manual: 204010104 -7- REV A


Suscetibilidade Eletromagnética

vO equipamento pode sofrer pequenas interferências de certos aparelhos de


transmissão (por exemplo: telefones celulares, “walkie talkie”, telefones sem
fio, transmissores de “pagers”, equipamentos de alta-freqüência cirúrgica
(diatermia), desfibriladores, terapias com ondas curtas) sem interromper o
funcionamento do equipamento. Evite usar estes aparelhos de transmissão nas
proximidades do Ventilador.

v Não utilize o Ventilador MICROTAK num ambiente com equipamentos de


imagem por ressonância magnética.

v Este ventilador não é suscetível a interferência eletro-magnética.


v Este ventilador não emite ondas eletromagnéticas que interferem nos
equipamentos na sua proximidade.

Descarte (“lixo”)

v Todas as partes do equipamento que tiverem contato com fluídos provenientes


de pacientes (ex: circuito respiratório, etc) estão potencialmente contaminados.
Denominados de semi-críticos, devem sofrer antes do descarte (ao final de
suas vidas úteis) um processo de desinfecção de alto nível, ou esterilização ou
ser descartado como lixo hospitalar potencialmente infectado.

v Elimine as partes removidas do equipamento de acordo com o protocolo de


disposição de partes e peças de sua instituição. Siga as recomendações
governamentais locais quanto a proteção ambiental, especialmente no caso de
lixo eletrônico ou partes eletrônicas.

Diversos

v Não pressione nenhuma tecla com instrumentos cirúrgicos ou ferramentas.


Utilize somente as pontas dos dedos para pressionar as teclas. Objetos
pontiagudos ou duros podem danificar as teclas.

v Unidade de medida: algumas unidades de pressão são indicadas em cm H2O,


milibar (mbar) e hectopascal são usados por várias instituições ao invés de cm
H2O. Sendo 1 mbar igual a 1 hPa igual a 1,016 cm H2O.

Código do Manual: 204010104 -8- REV A


v Verifique se o Ventilador está corretamente configurado e se os alarmes estão
adequadamente ajustados antes de utilizar o equipamento.

v Enquanto o Ventilador estiver no modo de espera (stand by), todos os alarmes


ficarão sem som.

v Estabeleça uma rotina de limpeza e esterilização adequada aos componentes


do Ventilador.

v Todas as partes aplicadas do aparelho são constituídas de material inerte,


atóxico, não provocando irritações ou alergia ao paciente.

v Leia este Manual de Serviço com bastante cuidado, para utilizar corretamente
o equipamento e também tirar o máximo proveito de todos os seus recursos.

vO Ventilador deverá ser submetido a uma revisão anual por um técnico


autorizado pela TAKAOKA, para uma nova calibração.

v Qualquer reparo que se faça necessário no Ventilador somente deverá ser


executado por técnicos especializados e devidamente autorizados pela
TAKAOKA.

v As características técnicas dos produtos TAKAOKA estão sujeitas a alterações


sem aviso prévio.

v Leia o Manual de Operação do Ventilador MICROTAK.

K. TAKAOKA IND. E COM. LTDA.


Av. Bosque da Saúde, 519
São Paulo - SP - CEP:04142-091
Tel:(0xx11)5586-1000
Fax:(0xx11)5589-7313
E-mail: kt@takaoka.com.br
Site: http://www.takaoka.com.br

Código do Manual: 204010104 -9- REV A


2 DESCRIÇÃO GERAL

O Ventilador pulmonar 920 Plus é um respirador eletrônico projetado para


aplicações de insuficiência respiratória em terapia intensiva, emergência e
transporte. O seu campo de aplicações é bastante amplo, devido às diversas
modalidades de ventilação disponíveis.

Classificação pela NBR-IEC-601-1: CLASSE I, ENERGIZADO INTERNAMENTE,


TIPO B, IPX1 E DE OPERAÇÃO CONTÍNUA.

A tabela abaixo apresenta as três opções básicas de ajuste da modalidade de


ventilação, com as variações de modalidades que podem ser obtidas através do
ajuste adequado dos controles do Ventilador 920 Plus.

Modalidade
Modalidades Ventilação de Controle de
Ajustada
Possíveis Backup ¹ Sensibilidade

CMV (Ventilação
Mandatória
CMV Controlada) - -

A/C (Ventilação
CMV
A/C Assistida/Controlada) Sim

SIMV (Ventilação
Mandatória
Intermitente IMV (não
SIMV Fixo -2 cmH2O
Sincronizada) sincronizado)

Valem as seguintes observações para esta tabela:

(1) As modalidades que requerem um esforço inspiratório do


paciente para o disparo dos ciclos contam com um sistema de
proteção contra apnéia, através do valor ajustado da freqüência
respiratória (backup).Este recurso resulta em maior segurança
ao paciente.
Código do Manual: 204010104 - 10 - REV A
Algumas outras características do Ventilador Microtak 920 Plus são
descritas a seguir:

v Controles digitais para os principais parâmetros ventilatórios, freqüência


respiratória e sensibilidade.

v Manômetro eletrônico de pressão endotraqueal, com apresentação


gráfica através de um manômetro linear de barra (bargraph). O valor da
pressão máxima na última inspiração é mantido indicado no manômetro
durante a fase expiratória, para uma melhor visualização deste
parâmetro.

v Alarme audiovisual de pressão máxima inspiratória e desconexão da


sonda endotraqueal, aumentando em muito a segurança da terapia.

v Alarmes audiovisuais para acusar eventuais falhas nos sistemas de


alimentação do Ventilador, incluindo rede de oxigênio e bateria interna
fraca com indicação no display.

v Disparo dos ciclos assistidos através de pressão.


v Condição de stand by ativada manualmente a qualquer instante, para
impedir alarmes auditivos durante a preparação do paciente ou outro
evento especial.

v Botão eletrônico de inspiração manual.


v Chave geral liga/desliga.
v Válvula reguladora de pressão incorporada.
v Válvula de PEEP.
v Válvulas de segurança anti-asfixia e contra alta pressão.
v Bateria interna recarregável código nº 437010001 para as
eventualidades de falha na rede elétrica ou para transporte, quando o
Ventilador automaticamente passará a ser alimentado através da bateria.

v Conversor AC/DC de alimentação elétrica com rede de 90 a 240 Vac,


para funcionamento do Ventilador e recarga da bateria interna.

Código do Manual: 204010104 - 11 - REV A


v Indicadores visuais de alimentação por rede elétrica ou bateria interna.
v Painel ergonômico, com teclado de membrana e design avançado.
v Alça superior e frontal para facilitar o transporte do Ventilador Microtak
920 Plus.

v Suporte para fixação com sistema antivibração.


v Funcionamento silencioso.

Código do Manual: 204010104 - 12 - REV A


3 PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO

Esquema Pneumático:

A figura 3 representa o esquema pneumático interno do Ventilador 920Plus


MICROTAK, o qual se encontra explicado abaixo.

O Oxigênio ( O2 ) entra no ventilador MICROTAK através da conexão rosqueada,


junto a essa entrada há um sensor para alarme de baixa pressão de O2. A pressão
de O2 é reduzida por uma válvula reguladora de pressão, onde existe também
uma tomada para a calibração da pressão regulada. O fluxo de O2 regulado passa
por uma válvula de agulha que controla o volume a ser enviado para o paciente,
este fluxo regulado segue então para uma válvula solenóide “booster”, que
comandada eletronicamente permite a passagem do gás intermitentemente. A saída
deste “booster” passa por um venturi que faz a aspiração do gás ambiente na
proporção determinada pela válvula agulha de controle de concentração na
proporção de 50% a 100%. Há ainda uma saída sicronizada com o ciclo inspiratório
para o nebulizador e um botão para inspiração manual não sincronizada, que abre o
“booster” quando pressionada.

Cuidado
Os componentes internos do ventilador 920 plus interligam-se através de
tubos padronizados. Alguns tubos internos do ventilador 920 plus são
espiralados, para que estes se acomodem melhor e não venham a
colabar. Utilize somente os tubos originais fornecidos pela TAKAOKA.

Código do Manual: 204010104 - 13 - REV A


Figura 3. Esquema Pneumático MICROTAK

Código do Manual: 204010104 - 14 - REV A


Válvula Reguladora
Esta válvula permite obtermos uma pressão regulada em sua saída. O seu
funcionamento consiste na mola (1) que exerce uma força sobre o diafragma (2) a
qual é igual a pressão existente na saída multiplicada pela área do diafragma. O
êmbolo (3) se move para baixo ou para cima conforme haja uma diminuição ou
aumento da pressão na saída, liberando a passagem da entrada para a saída.
Portanto se a pressão na saída diminuir, a mola (1) empurra o diafragma (2) que
por sua vez empurra o êmbolo (3) liberando a passagem da entrada para a saída.
Por outro lado se a pressão na saída subir, o diafragma (2) empurra a mola (1) e
o êmbolo (3) sobe pela força exercida pela mola (4,) ocluindo a passagem.

3
Saída Saída

Entrada Entrada
4

Figura 4. Válvula Reguladora

Código do Manual: 204010104 - 15 - REV A


”BOOSTER”

Identificação dos componentes:

1 - Mola para manter fechada a entrada de gás da válvula piloto.


2 - Êmbolo de abertura e fechamento das vias.
3 - Entrada do gás piloto.
4 - Câmara de pressurização para deslocamento do êmbolo do "booster"
5 - Diafragma de isolação.
6 - Entrada do gás para o "Booster".
7 - Saída do gás do "Booster".
8 - Diafragma de isolação.
9 - Mola para manter fechada a entrada de gás do "booster".
10 - Câmara de equalização com a pressão ambiente.
11 - Bobina de acionamento do êmbolo (2).

Funcionamento:

Quando a válvula piloto não estiver acionada eletricamente, o êmbolo (2) mantém
a entrada do gás piloto fechada através da ação da mola (1). As câmaras (4) e
(10) são mantidas à pressão ambiente. Nesse estado a mola (9) mantém uma
carga de fechamento da entrada de gases do "booster".

Ao acionarmos a bobina (11) eletricamente este atrairá o êmbolo (2), o qual fecha
a câmara (4), isto é isola da pressão ambiente, e isto faz com que a passagem do
gás de entrada da válvula piloto encha a câmara (4) pressurizando-a. Quando a
pressão desta câmara for o suficiente para comprimir a mola (9) haverá a
passagem do gás da entrada (6) para a saída (7) no "booster".

Figura 5. Booster
Código do Manual: 204010104 - 16 - REV A
11

10

Figura 6. Componentes do Booster

Código do Manual: 204010104 - 17 - REV A


Válvula Unidirecional KT-300

A Válvula Unidirecional KT-300 acompanha o Ventilador, sendo utilizada na


montagem do sistema respiratório aberto.

Esta válvula deverá ser periodicamente desmontada para a desinfecção de seus


componentes, inspeção ou troca de seu diafragma. A Figura 7 apresenta o
esquema de montagem da Válvula Unidirecional KT-300. O ramo inspiratório
possui conexão cônica de 22 mm (macho), o ramo expiratório 22mm (fêmea) e o
ramo do paciente 22 mm (macho) e 15mm (fêmea) – para o intermediário do tubo
endotraqueal ou para a máscara.

A montagem da válvula no sistema respiratório deverá ser realizada de acordo


com as identificações escritas em seus três lados: inspiração, expiração e
paciente.

Cuidado
Verifique periodicamente a limpeza e o perfeito estado de conservação
do diafragma da Válvula Unidirecional KT-300. Caso seja constatada
qualquer fissura, deformação ou outra irregularidade neste
componente, faça a substituição por um novo.
Para uma montagem perfeita, acople o conjunto do diafragma
primeiramente na tampa (encaixando corretamente o pino no
orifício), e depois acople a tampa roscada da válvula.

Figura 7. Válvula KT-300

Código do Manual: 204010104 - 18 - REV A


4 IDENTIFICAÇÃO DOS COMPONENTES

Este capítulo apresenta os desenhos da parte externa do VENTILADOR


MICROTAK 920Plus, com as respectivas relações de materiais. Utilize estes
desenhos para localizar os componentes do VENTILADOR, e como referência
para realização dos procedimentos de manutenção e revisão.

Código do Manual: 204010104 - 19 - REV A


202011417

203030483

406010035

202010279

202010894

202010109

203011460

203010026
PACIENTE

203030006

202020003

203060349

202020003 202010021 202011062

Figura 8. Componentes do Ventilador

Código do Manual: 204010104 - 20 - REV A


CODIGO DESCRIÇÃO
202010894 Botão de controle de concentração
202010109 Válvula do ciclo manual
406010035 Chave liga/desliga
202011062 Válvula reguladora
203060349 Teclado de membrana
202010021 Válvula de calibração
203010026 Bico
203011460 Tampa do escape
203030483 Tampa do venturi
202010279 Pino de engate rápido
203030006 Cônico macho 22 mm
202011417 Suporte
202020003 Alça
202010018 Válvula de agulha

Código do Manual: 204010104 - 21 - REV A


5 DESCRIÇÃO ELETRÔNICA

Na figura 9 pode-se visualizar a interconexão dos elementos eletro-eletrônicos.

A placa principal (445010008) executa todas as funções de controle do Ventilador.


A alimentação de tensão do ventilador pode ser efetuada através da rede elétrica
100 – 240 Vac, 50/60 Hz, que é convertido para 15Vdc alimentando a placa, ou
através de uma bateria externa de 12Vdc. (MICROTAK – o conversor AC/DC é
externo ao gabinete do Ventilador). Há também um sistema de bateria de NiCd e
“pilhas” alcalinas para alimentação de “BACK-UP”.

Todos os comandos são efetuados pelo teclado de membrana do painel frontal e


os principais parâmetros da ventilação são apresentados no “display” de 2x24. Há
um sensor de pressão de rede de oxigênio que informa se a pressão na entrada
de rede está superior a 2kgf/cm2 . A execução do comando é efetivada pelo
solenóide “booster” abrindo o fluxo ajustado de forma temporizada.

O alto-falante emite um “beep” toda vez que há uma condição de alarme. O LED
Verde no painel frontal acenderá toda vez que há um silenciamento de alarme por
dois minutos.

Código do Manual: 204010104 - 22 - REV A


Figura 9. Esquema de ligação elétrica

Código do Manual: 204010104 - 23 - REV A


Esquema Elétrico

O controle é efetuado pelo microcontrolador AT8952 (U1) que possui internamente


RAM e EEPROM, com clock de 11,0592MHz. CN1 e CN2 são respectivamente a
conexão para o “back-light” e sinais de controle do display de 2 x 24. O CN5
recebe os sinais do teclado de membrana, o qual é decodificado pelo
microcontrolador. O CN12 recebe o sinal do sensor de pressão de rede de
oxigênio. CN13 é a saída do driver para o led de silêncio por dois minutos, o qual
é efetuado pelo Q9. O solenóide “booster” é acionado pelo driver Q3 através de
CN6. O alto-falante é acionado pelo driver U4B e amplificador Q1 e Q2, através de
CN4.

A placa possui um conversor A/D serial (U3) o qual converte os sinais para
execução do controle. U2 é um multiplexador de sinais para selecionamento de
um dos canais de sinal analógico a ser convertido. Os sinais que são medidos
são: Tensão de alimentação (VBAT) e Pressão das vias aéreas (PAW). O sinal
VBAT provém de um divisor resistivo o qual através da medida da tensão no
divisor obtém-se uma medida da tensão de alimentação do ventilador. Esta tensão
medida é que controla o reconhecimento de operação por bateria ou por rede
elétrica e ainda indica se a carga da bateria interna (recarregável-NiCd) é
suficiente para continuar mantendo o ventilador em operação segura.

A pressão nas vias aéreas é medida e tratada através de U5, U4:A . O nível de
ajuste é efetuado pelo R24 e medindo o valor de tensão em TP2. Este ajuste
permite zerar o sinal de pressão.

A fonte de alimentação passa por um processo de conversão de tensão para +12V


e possui um sistema de carga da bateria interna de NiCd que é efetuado pelo
circuito integrado U7. A conversão de tensão AC/DC é efetuada por U9 e Q7
(charge pump). U6 converte +12V em +5V para alimentação do circuito digital.

U10 e Q8 (Circuito ON/OFF – Soft start) liga ou desliga o circuito microcontrolado


da placa e estão constantemente alimentados, ou pela bateria ou pela rede
elétrica e aciona ou não o relé RL1 quando há um pulso entre +VN e ON/OFF,
sinal este proveniente do teclado de membrana.

Código do Manual: 204010104 - 24 - REV A


Figura 10. Esquema elétrico I
Código do Manual: 204010104 - 25 - REV A
Figura 11. Esquema elétrico II
Código do Manual: 204010104 - 26 - REV A
6 PROCEDIMENTO DE AJUSTE ELETRÔNICO

Acessórios, equipamentos e ferramentas

• Multímetro
• Chave de fenda.
• Lacre
• Conversor AC/DC – 12VDC

Atenção
Não utilize o equipamento se esta rotina de inspeção acusar qualquer
tipo de irregularidade. Neste caso, faça a correção necessária ou
providencie a Assistência Técnica autorizada.

Procedimento

Alimentar a placa PCM010161-02 pelo conector CN9 com 12VDC, sendo 1


“positivo” e 3 “terra”

Ajustar a resistência R24 para obter +1,030 VDC em TP2 com TP1 na terra.

Lacrar as resistências R24.

Verificação Eletrônica

Executar todas as conexões do equipamento conforme procedimento de


instalação.

ALARMES:

Desconectar o balão de teste: Alarme DES – DESCONEXÃO


Reconectar balão de teste.
Desconectar rede de oxigênio: Alarme PO2 – Falta pressão na rede de O2
Reconectar rede de oxigênio
Ajustar pressão limite inferior à pressão observada na inspiração: Alarme PRM –
Pressão Alta.
Reajustar limite de pressão.
Desconectar da rede elétrica (Eliminador de baterias): Alarme BAT – Operando
por bateria – Apaga “back light”, quando não está no modo de ajuste.
Reconectar à rede elétrica.
Código do Manual: 204010104 - 27 - REV A
7 PROCEDIMENTO DE VERIFICAÇÃO PNEUMÁTICA

Acessórios, equipamentos e ferramentas

• Manômetro de precisão de 0 – 100 PSI, TIRE GAUGE


• Manômetro de mercúrio
• Extensão de O2
• Eliminador de bateria
• Circuito adulto de traquéias
• Balão de prova de 1000 ml
• Rotâmetro padrão 0 – 8 l
• Fole graduado 0 à 1600 ml
• Vacuômetro de cmHg
• Manômetro de -10 a 90 cmH2O

Atenção
Não utilize o equipamento se esta rotina de inspeção acusar qualquer
tipo de irregularidade. Neste caso, faça a correção necessária ou
providencie a Assistência Técnica autorizada.

Procedimento

Válvula de pressão máxima


Ajustar o dispositivo de fluxo-pressão com 2 litros por minuto.
Colocar o dispositivo fluxo-pressão na saída do paciente.
Tampar o respiro.
A pressão tem que estar entre 60 e 75 mmHg
Desconectar o dispositivo de fluxo-pressão

Válvula antiasfixia
Ajustar o dispositivo de fluxo-vácuo sem orifício de escape no aspirador para ter um
vácuo de 5 polHg.
Conectar o dispositivo de fluxo-vácuo ao manômetro de -10 a 0 cmH2O e na saída do
paciente.
A pressão tem que estar entre -2 e -10 cmH2O
Desconectar o dispositivo de fluxo-pressão

Válvula reguladora de pressão


Conectar a entrada de oxigênio à rede com pressão de 50 PSI.
Conectar o conversor AC/DC à entrada elétrica do aparelho.

Código do Manual: 204010104 - 28 - REV A


Com o ventilador em StandBy, montar o circuito de traquéias do paciente na saída do
ventilador.
Conectar um balão de prova com espuma de 1 litro no local do paciente.
Ajustar o volume corrente em 500ml.
Tirar o ventilador do StandBy.
Conectar o manômetro à tomada de medição da pressão regulada (35 PSI) de O2.
Ajustar a válvula reguladora de pressão de O2 com uma chave hallen de 3mm, até
que seja indicada no manômetro uma pressão de 35 PSI.
Desligar o Ventilador.

Ciclo manual
Ligar o Ventilador.
Ajustar a pressão máxima em 50 cmH2O.
Ajustar a freqüência em 12.
Apertar StandBy e verificar o funcionamento do ventilador observando o balão e o
display.
Apertar StandBy e observar a parada de funcionamento do ventilador.
Apertar o botão de ventilação manual, observar o balão.
Apertar StandBy e verificar a entrada em funcionamento do ventilador.

Baterias
Desconectar o conversor AC/DC da entrada de 12 VDC e observar o funcionamento
com a bateria recarregável e a apresentação da mensagem BAT no display.
Reconectar o conversor AC/DC na entrada de 12 VDC.

Sensibilidade
Ajustar a sensibilidade em 2.
Apertar e soltar o balão e verificar o balão e a informação TRIG no display.

Volume
Trocar o balão pelo fole graduado.
Verificar os volumes de 300, 600 e 900 ml.

Vazamento
Com o equipamento em Stand By, obstruir a saída do escape com o dedo.
Colocar um contra fluxo com o rotâmetro de O2 de 200 ml/min na saída do paciente.
Verificar se a pressão é maior do que 35 cmH2O.

Alarme
Tampar a saída do fole graduado. Comparar a pressão máxima do display com a do
manômetro do fole graduado.
Observar a apresentação da mensagem PRM no display.
Apertar a tecla de silenciamento de alarme e verificar se este para de tocar.
Destampar a saída do fole graduado.
Apertar StandBy.
Apertar a tecla Teste e verificar se o alarme toca e a apresentação da mensagem
TST no display.
Código do Manual: 204010104 - 29 - REV A
8 ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA E PNEUMÁTICA

8.1 Fixação
1. Realize a fixação do suporte no local de utilização do Ventilador. Este
suporte possui um sistema antivibração.

2. Encaixe os quatro orifícios existentes atrás do Ventilador sobre os quatro


pinos do suporte de fixação.

8.2 Alimentação
1. Verifique inicialmente a chave geral liga/desliga localizado no painel
frontal do Ventilador MICROTAK 920 Plus.

2. Interligue a conexão de entrada de O2 com a respectiva fonte de


alimentação deste gás. Utilize a extensão que acompanha o Ventilador.

Atenção
As pressões de alimentação do oxigênio deverão encontrar-se na faixa
entre 50 e 100 psi (345 e 690 kPa).

3. Alimente o Ventilador Microtak 920 Plus com uma rede elétrica de 110 ou
220 VAC através do Conversor AC/DC que acompanha o Ventilador.

LIGAÇÃO
PINO 110V 220V
1 2 1 NEUTRO FASE
2 FASE FASE
3 TERRA TERRA

Figura 12. Tomada elétrica de três pinos, do tipo Nema 5-15P.

Código do Manual: 204010104 - 30 - REV A


Observação:
O Ventilador poderá ser alimentado através do Conversor AC/DC
indiferentemente com 110 ou 220 VAC, pois este possui seleção automática
de voltagem.

4. O Ventilador possui uma bateria interna recarregável, que permite a


utilização temporária do aparelho sem este estar interligado à rede
elétrica. Havendo uma falha na rede elétrica, o Ventilador passará
automaticamente a ser alimentado através de sua bateria interna e a
Ventilação não será interrompida. O indicador de alimentação elétrica
BAT ficará piscando enquanto o Ventilador estiver sendo alimentado por
sua bateria interna.

Atenção
Mantenha a bateria interna sempre carregada. Para isto, o Ventilador
deverá ser deixado constantemente conectado à rede elétrica, mesmo
com sua chave liga/desliga na posição desligada.

Código do Manual: 204010104 - 31 - REV A


8.3 Circuito Respiratório
O Ventilador MICROTAK 920 Plus é fornecido com um circuito respiratório.

O circuito respiratório do Ventilador MICROTAK 920 Plus é constituído por um


tubo corrugado com conectores 22mm, uma válvula unidirecional KT-300 e uma
válvula de PEEP. Montando assim o ramo inspiratório (paciente).

1. Verifique se todos os componentes do circuito respiratório foram


submetidos aos procedimentos adequados de desinfecção.

2. Monte o circuito respiratório do Ventilador MICROTAK 920 Plus


conforme o esquema indicado na vista lateral esquerda do aparelho. O
Water Trap não acompanha o equipamento.

3. Conecte o tubo do sensor de pressão inspiratória entre a válvula KT-300


e seu respectivo conector na lateral direita do Ventilador.

4. Conecte a válvula de PEEP na conexão EXP da válvula KT-300 e ajuste


o valor desejado do PEEP (de 0 a 20 cm H2O).

Atenção
Para evitar uma desconexão acidental ou um vazamento de gases no
circuito respiratório, realize todas as conexões com bastante firmeza.

VENTILADOR PACIENTE

Figura 13. Circuito respiratório

Código do Manual: 204010104 - 32 - REV A


9 MANUTENÇÃO

1. No mínimo uma vez por mês, verifique se os tubos, cabos e outros


componentes do Ventilador não estão danificados, gastos ou com fissuras.
Havendo qualquer dano, providencie a troca do componente. Não utilize
componentes danificados.

2. O diafragma da válvula KT-300 deverá ser cuidadosamente inspecionado


pelo menos uma vez por mês, verificando-se a sua integridade.

3. O diafragma da válvula KT-300 deverá ser substituído pelo menos uma vez
a cada 6 (seis) meses, e sempre que necessário.

Observação:
A conexão para o paciente deve ser feita com bastante firmeza.

4. Verifique as condições e substitua periodicamente os tubos do circuito


respiratório, pois estes se constituem em componentes de desgaste
normal.

5. Se a pressão máxima inspiratória não atingir o valor esperado, verifique


inicialmente:

• se não há vazamento no circuito respiratório;


• se todas as conexões estão firmes;
• se o controle de pressão não esta regulado muito baixo;
• se o controle de volume corrente não está regulado muito baixo;
• se a pressão da rede de O2 não está muito baixa;
• se o conjunto da válvula KT-300 está corretamente montado, com um
diafragma limpo e em perfeitas condições.

6. Se não conseguir alimentar normalmente o Ventilador MICROTAK 920


Plus com a rede elétrica, verifique inicialmente:

• se existe energia elétrica na tomada da rede elétrica;


• se a pressão da rede de O2 não está muito baixa.

7. Utilize somente os cabos e tubos especificados pela TAKAOKA para o


Ventilador MICROTAK 920 Plus.

Código do Manual: 204010104 - 33 - REV A


8. Não utilize o Ventilador MICROTAK 920 Plus caso o autoteste aponte
alguma irregularidade. Providencie então a solução do problema
apresentado, através de um representante autorizado TAKAOKA.

9. O Ventilador deverá ser submetido a uma revisão anual por um técnico


autorizado pela TAKAOKA, para uma nova calibração.

Bateria interna recarregável:

• Mantenha sempre que possível a bateria interna com a sua carga máxima,
para uma maior vida útil desta. Descargas constantes da bateria diminuem o
seu tempo de vida útil.

• A bateria interna é selada, não necessitando de manutenção. Caso a bateria


apresente algum problema de funcionamento, providencie a Assistência
Técnica autorizada pela TAKAOKA.

• Caso não consiga carregar normalmente a bateria com a rede elétrica,


verifique se existe energia na tomada da rede.

Atenção
Utilize somente peças de reposição originais TAKAOKA. A utilização
de peças não originais poderá colocar em risco a segurança do
paciente.
Não realize nenhum serviço interno no Ventilador MICROTAK 920 Plus,
e não abra a sua caixa. Para a realização de qualquer manutenção
interna no Ventilador ou para uma revisão periódica, providencie a
Assistência Técnica autorizada TAKAOKA.

Código do Manual: 204010104 - 34 - REV A


10 PROGRAMA DE REVISÃO - N. SÉRIE =

Atenção
As revisões e substituições devem ser realizadas por técnicos
autorizados pela K.TAKAOKA e seguindo as orientações citadas neste
manual .

Revisão a cada uso


Item OK NOK Observações
Limpeza e integridade do diafragma
da válvula KT-300
Vazamento da válvula KT-300
Integridade do tubo do sensor de
pressão
Integridade do tubo corrugado

Revisão Bimestral
Item OK NOK Observações
Pressão da válvula reguladora de
O2 (35 ± 2 psi)

Revisão Semestral
Item OK NOK Observações
Entrada de entrada de O2
Botão de volume corrente
Blender (misturador)
Teclado de Membrana
Limpeza do venturi
Botão de ciclo manual
Chave liga/desliga
Funcionamento do alto falante
Conector do sensor de pressão
Led de alarme
Display de controle do Microtak
Funcionamento geral do
equipamento
Pintura
Alças
Entrada para conversor AC/DC de
12 V
Código do Manual: 204010104 - 35 - REV A
Revisão anual
Item OK NOK Observações
Executar os itens da Revisão
Semestral
Realizar a calibração descrita no
Capítulo 6 deste manual
Realizar a verificação descrita no
Capítulo 7 deste manual
Calibração dos transdutores de
pressão

Substituir a cada 2 meses


Item Observações
Diafragma
Linha do sensor de pressão

Substituir a cada 6 meses


Item Observações
O´ring da conexão de engate rápido
Filtro do venturi (espuma+película)
Mola do venturi
Traquéias internas do venturi

Substituir a cada ano


Item Observações
Espuma do escape
Mola do botão de ciclo manual com
lubrificação
Bateria interna

Substituir a cada 2 anos


Item Observações
Tubulação de O2 (verde)

Substituir a cada 5 anos


Item Observações
Tubulação de ar (transparente)

Código do Manual: 204010104 - 36 - REV A


11 LIMPEZA E ESTERILIZAÇÃO

Atenção
Desligue o Ventilador MICROTAK 920 Plus antes de realizar a sua
limpeza. Não mergulhe em nenhum líquido.

1. Para a limpeza das partes externas do Ventilador, utilize um pano


limpo e macio umedecido em álcool isopropílico ou uma solução
germicida apropriada, tomando-se cuidado para que nenhum resíduo
de produto de limpeza se acumule nas conexões do aparelho. Após
a limpeza, faça a secagem com um pano limpo, macio e seco.

2. Para a limpeza do display do Ventilador, utilize um pano macio, limpo


e sem fiapos. Não utilize toalhas de papel ou panos ásperos, para
não riscar a superfície da tela.

3. Não utilizem agentes abrasivos na limpeza.

4. Os componentes do circuito respiratório deverão ser desmontados a


cada paciente para desinfecção ou esterilização, incluindo: válvula
KT-300, tubo corrugado e o tubo do sensor de pressão. Utilize uma
solução germicida apropriada ou óxido de etileno.

5. O tubo corrugado, a válvula KT-300, o diafragma, o tubo do sensor


de pressão e os outros componentes não são autoclaváveis.

6. A limpeza do diafragma da válvula KT-300 é fundamental para o


correto funcionamento do Ventilador, devendo ser realizada
periodicamente.

Atenção
Utilizando óxido de etileno, siga as instruções fornecidas pelo
fabricante do equipamento de esterilização para determinar as
temperaturas e os tempos de aeração indicados.

Código do Manual: 204010104 - 37 - REV A


RECOMENDAÇÕES PARA PROCESSAMENTO DOS COMPONENTES DE
EQUIPAMENTOS DE ANESTESIA E VENTILAÇÃO MECÂNICA TAKAOKA

Os artigos hospitalares utilizados em anestesia gasosa e ventilação mecânica são


classificados como sendo semicríticos, devido ao risco potencial de transmissão
de infecções que apresentam. Artigos semicríticos são todos aqueles que entram
em contato com mucosa íntegra, capaz de impedir a invasão dos tecidos
subepiteliais, e que requerem desinfecção de alto nível ou esterilização para ter
garantida a qualidade do múltiplo uso destes.

A escolha do método de processamento, desinfecção ou esterilização depende da


natureza dos materiais. O QUADRO 1 apresenta os métodos recomendados para
o processamento dos componentes dos equipamentos de anestesia e ventilação
mecânica da linha TAKAOKA, considerando as suas composições e
especificações técnicas. Os métodos recomendados são: limpeza, desinfecção
química e esterilização química ou gasosa. O processamento deverá ser realizado
obedecendo uma seqüência de passos, ilustrados no fluxograma a seguir.

DESINFECÇÃO - Processo físico ou químico que destrói todos os


microorganismos, exceto os esporulados.

DESINFECÇÃO DE ALTO NÍVEL - Processo que utiliza desinfetantes eficazes


contra todas as formas vegetativas, destruindo uma parte dos esporos quando
utilizados com um tempo de exposição entre 10 e 30 minutos.

ESTERILIZAÇÃO - Processo que elimina ou destrói completamente todos os


microorganismos, inclusive os esporos, e é efetuada por processos físicos ou
químicos.

LIMPEZA - Processo que remove a sujidade e matéria orgânica de qualquer


superfície.

Código do Manual: 204010104 - 38 - REV A


FLUXOGRAMA 1. Passos seqüenciais do processamento dos
componentes de Equipamentos de Anestesia e Ventilação Mecânica
TAKAOKA

Fluxograma dos passos seqüênciais do processamento dos


componentes de Equipamentos de Anestesia e Ventilação Mecânica

COM PRESENÇA DE MATÉRIA ORGÂNICA OU SUJIDADE

CONSIDERAR TODOS CONTAMINADOS

LIMPAR

ÁLCCOL 70% PANO ÚMIDO SOLUÇÃO DETERGENTE

ENXAGUAR

SECAR

CONFORME O DESTINO DO ARTIGO

SE SE CONCLUÍDO O SE
ESTERILIZAÇÃO PROCESSAMENTO DESINFECÇÃO

MEIO FÍSICO MEIO ESTOCAR MEIO FÍSICO LÍQUIDO MEIO QUÍMICO LÍQUIDO
(VAPOR) QUÍMICO TERMODESINFECÇÃO GLUTARALDEIDO

ACONDICIONAR LÍQUIDO GASOSO IMERGIR PELO TEMPO E IMERGIR O ARTIGO


(GLUTARALDEIDO) (ÓXIDO DE ETILENO) TEMPERATURA ADEQUADOS

ESTERILIZAR IMERGIR ACONDICIONAR SECAR PREENCHER


TOTALMENTE ASSEPTICAMENTE TUBULAÇÕES

ESTOCAR ENXAGUAR COM ESTERILIZAR ACONDICIONAR ENXAGÜAR COM


H2O ESTERILIZADA H2O ESTERILIZADA

SECAR ESTOCAR ESTOCAR SECAR


ASSEPTICAMENTE ASSEPTICAMENTE

ACONDICIONAR EM ACONDICIONAR
FRASCO ESTERILIZADO

ESTOCAR ESTOCAR
ESTUDAR ESTOCAR

Código do Manual: 204010104 - 39 - REV A


QUADRO 1. Métodos recomendados para processamento de componentes de
Equipamentos de Anestesia e Ventilação Mecânica TAKAOKA

Componente Limpeza Desinfecção Esterilização


Abraçadeira do Solução NÃO NÃO
Esfigmomanômetro Detergente RECOMENDADA RECOMENDADA
Solução Óxido de Etileno ou
Balão Antipoluição Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
NÃO
Bloco de Rotâmetros Pano úmido Fenol sintético RECOMENDADA
Cabo do Solução NÃO
Fenol sintético
Esfigmomanômetro Detergente RECOMENDADA
NÃO
Cabo ECG / Oxímetro Álcool 70% Fenol sintético
RECOMENDADA
Solução
Câmara do Umidificador Glutaraldeído Vapor
Detergente
Solução Óxido de Etileno ou
Campânula Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Solução Óxido de Etileno ou
Canister Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Célula Galvânica para NÃO NÃO
Álcool 70%
Oxímetro RECOMENDADA RECOMENDADA
Conjunto Haste para Solução Óxido de Etileno ou
Glutaraldeído
Campânula Detergente Glutaraldeído
Cotovelo de Escape de Solução Óxido de Etileno ou
Glutaraldeído
Ar Detergente Glutaraldeído
Solução Óxido de Etileno ou
Diafragma Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Solução
Drenos Glutaraldeído Vapor
Detergente
NÃO
Fluxômetro Pano úmido Fenol sintético
RECOMENDADA
Solução Vapor ou
Fole Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Solução Vapor ou
Frasco de Aspiração Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Intermediário em Y Solução Óxido de Etileno ou
Glutaraldeído
(bocal) Detergente Glutaraldeído
Intermediário T do Solução
Glutaraldeído Óxido de Etileno
Capnógrafo Detergente
Solução Óxido de Etileno ou
Máscara Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído

Código do Manual: 204010104 - 40 - REV A


Componente Limpeza Desinfecção Esterilização
NÃO
Módulo do Monitor Pano úmido Fenol sintético
RECOMENDADA
NÃO
Módulo do Ventilador Álcool 70% Fenol sintético
RECOMENDADA
NÃO
Móvel (partes externas) Álcool 70% Fenol sintético RECOMENDADA
Solução Óxido de Etileno ou
Presilha para Máscara Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Solução
Sensor de Fluxo Glutaraldeído Vapor
Detergente
Sensor de Temperatura Solução
Fenol sintético Óxido de Etileno
Axilar Detergente
Sensor de Temperatura Solução
Isopropanol a 70% Óxido de Etileno
do Liquido Injetado Detergente
Sensor de Temperatura Solução
Glutaraldeído Óxido de Etileno
Esofágica Detergente
Side Stream Solução
Glutaraldeído Óxido de Etileno
(capnógrafo) Detergente
Solução Óxido de Etileno ou
Suporte do Canister Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Solução Óxido de Etileno ou
Tubos Corrugados Glutaraldeído
Detergente Glutaraldeído
Tubos do sensor de fluxo Solução Óxido de Etileno ou
Glutaraldeído
e pressão Detergente Glutaraldeído
Solução NÃO
Vacuômetro Glutaraldeído
Detergente RECOMENDADA
Válvulas Inspiratória e Solução Óxido de Etileno ou
Glutaraldeído
Expiratória Detergente Glutaraldeído
NÃO
Vaporizador Calibrado Pano úmido Fenol sintético
RECOMENDADA
NÃO
Vaporizador Multiagente Pano úmido Fenol sintético
RECOMENDADA

Código do Manual: 204010104 - 41 - REV A


12 SIMBOLOGIA

Nº Símbolo Norma IEC Descrição

1 417-5032 Corrente alternada

2 417-5031 Corrente contínua

3 417-5033 Corrente contínua e alternada

4 417-5019 Terminal de aterramento para proteção

5 417-5017 Terminal de aterramento geral, incluindo


o funcional

6 445 Ponto de conexão para condutor neutro,


em EQUIPAMENTO INSTALADO
PERMANENTE

7 417-5021 Terminal ou ponto de equalização de


potencial

8 529 Protejido contra gotejamento de água

9 529 Protejido contra barrifos de água

10 348 Atenção Consultar DOCUMENTOS


ACOMPANHANTES

11 417-5008 Ligado (sem tensão elétrica de


alimentação)

Código do Manual: 204010104 - 42 - REV A


12 417-5007 Ligado (com tensão elétrica de alimentação)

13 417-5265 Desligado, apenas para uma parte do


EQUIPAMENTO

14 417-5264 Ligado, apenas para uma parte do


EQUIPAMENTO

15 878-02-02 EQUIPAMENTO DE TIPO B

16 878-02-03 EQUIPAMENTO DE TIPO BF

17 878-02-05 EQUIPAMENTO DE TIPO CF

18 878-03-01 Tensão elétrica perigosa

Código do Manual: 204010104 - 43 - REV A


Código do Manual: 204010104 - 44 - REV A
Código do Manual: 204010104 - 45 - REV A
Código do Manual: 204010104 - 46 - REV A
Código do Manual: 204010104 - 47 - REV A
Código do Manual: 204010104 - 48 - REV A