Você está na página 1de 231

Instruções de uso

Vista 120
Esta página foi intencionalmente deixada em branco

2 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Imagens na tela

Renderizações esquemáticas de imagens na tela


são usadas, que podem ter diferenças na
aparência ou na configuração das imagens reais
na tela.

Definição das informações de segurança

Este guia foi elaborado com a finalidade de


transmitir os principais conceitos de precauções de
segurança.

AVISO
Uma declaração de AVISO fornece
informações importantes sobre uma situação
potencialmente perigosa que, se não evitada,
poderá resultar em morte ou ferimentos
graves.

CUIDADO
Uma declaração de CUIDADO fornece
informações importantes sobre uma situação
potencialmente perigosa que, se não evitada,
poderá resultar em ferimentos leves ou
moderados ao usuário ou ao paciente ou em
danos ao dispositivo médico ou a outra
propriedade.

OBSERVAÇÃO
Uma OBSERVAÇÃO fornece informações
adicionais destinadas a evitar inconveniência
durante a operação.

Abreviações e símbolos

Para obter explicações, consulte as seções


“Abreviações” e “Símbolos” no capítulo “Visão
geral”.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 3


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

4 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Índice

Índice

Responsabilidade do fabricante . . . . . . . . . . 9 Alteração das configurações do monitor . . . . . 41


Responsabilidade do fabricante . . . . . . . . . . . . 10 Ajuste do volume. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
Verificação da versão do monitor . . . . . . . . . . 42
Para a sua segurança e a segurança Configuração de idioma . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
de seus pacientes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Entenda as telas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
Calibração das telas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
Informações gerais sobre segurança . . . . . . . . 12
Informações de segurança específicas Alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
do produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Aplicação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 Categorias de alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Níveis de alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Uso pretendido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 Controle do alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Restrições de uso. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 Info. alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Usuário pretendido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Gerenciamento de pacientes . . . . . . . . . . . . 67
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
Internação de pacientes . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22 Internação ráp. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Vista frontal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22 Edição das informações do paciente . . . . . . . 69
Vista lateral. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 Atualização de um paciente . . . . . . . . . . . . . . 69
Vista traseira. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Abreviações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26 Interface do usuário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70
Símbolos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Configuração do Vista 120 . . . . . . . . . . . . . . . . 29 Definição do estilo de interface . . . . . . . . . . . . 70
Seleção de parâmetros de exibição . . . . . . . . 70
Passos iniciais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 Alteração de posição da forma de onda . . . . . 70
Alteração do layout da interface . . . . . . . . . . . 71
Inspeção inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 Exibição da tela de tendências resumida . . . . 71
Instalação do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 Visualização da tela Oxi-CRG . . . . . . . . . . . . . 71
Conexão do cabo de alimentação . . . . . . . . . . 32 Exibição da tela com fonte grande . . . . . . . . . 71
Verificação do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
Verificação da impressora de tiras . . . . . . . . . . 33 Monitoramento de ECG . . . . . . . . . . . . . . . . 73
Configuração da data e da hora . . . . . . . . . . . . 33
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
Configuração do sistema. . . . . . . . . . . . . . . . 35 Informações de segurança de ECG . . . . . . . . 74
Visor do ECG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 Uso dos alarmes de ECG . . . . . . . . . . . . . . . . 76
Abertura do menu de Manutenção Seleção da derivação de cálculo. . . . . . . . . . . 77
do usuário. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 Procedimento de monitoramento . . . . . . . . . . 77
Como entrar no Modo Demo . . . . . . . . . . . . . . 36 Seleção do tipo de derivação . . . . . . . . . . . . . 77
Seleção do posicionamento das Instalação dos eletrodos . . . . . . . . . . . . . . . . . 78
derivações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 Configuração do menu de ECG . . . . . . . . . . . 80
Monitoramento do segmento ST . . . . . . . . . . . 82
Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Monitoramento de arritmia . . . . . . . . . . . . . . . 83
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38
Uso das teclas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 5


Índice

Monitorização de RESP . . . . . . . . . . . . . . . . . 87 Reinicialização da PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108


Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88 Calibração de PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Informações de segurança de RESP . . . . . . . . 88 Teste vazam. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Exibição da respiração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Monitorização de TEMP . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Posicionamento dos eletrodos para
monitorização da respiração . . . . . . . . . . . . . . 89 Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112
Sobreposição cardíaca. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89 Informações de segurança de TEMP . . . . . . . 112
Expansão torácica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 Configuração do monitoramento de TEMP . . . 112
Respiração abdominal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 Cálculo da diferença de temperatura . . . . . . . 113
Seleção da derivação respiratória . . . . . . . . . . 90
Alteração do tipo de sustentação . . . . . . . . . . . 90 Monitoramento de PI (opcional). . . . . . . . . . 115
Alteração do tamanho da forma Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116
de onda respiratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91 Informações de segurança de PI . . . . . . . . . . 116
Uso dos alarmes respiratórios . . . . . . . . . . . . . 91 Procedimentos de monitorização . . . . . . . . . . 116
Alteração do tempo de apneia . . . . . . . . . . . . . 91 Seleção de pressão para monitorização . . . . . 117
Zeragem do transdutor de pressão . . . . . . . . . 117
Monitoramento de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . 93 Resolução de problemas na zeragem da
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 94 pressão (tomando-se ART como exemplo). . . 118
Informações de segurança de SpO2 . . . . . . . . 94 Calibração da pressão PI . . . . . . . . . . . . . . . . 118
Medição de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 Resolução de problemas na calibração
Procedimento de medição . . . . . . . . . . . . . . . . 95 de pressão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
Índice de perfusão (IP)* . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97 Alarme PI. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120
Atrasos de alarme de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . 97
Gerenciamento de alarmes do Monitoramento de CO2 (opcional). . . . . . . . 121
SatSeconds*. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98 Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122
Entenda os alarmes de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . 99 Informações de segurança de CO2 . . . . . . . . . 122
Ajuste dos limites do alarme . . . . . . . . . . . . . . 99 Procedimentos de monitorização . . . . . . . . . . 123
Configuração de SpO2 como origem Configuração de forma de onda de CO2 . . . . . 125
de pulso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99 Configuração de correções de CO2 . . . . . . . . 125
Configuração do tom . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100 Alteração dos alarmes de CO2 . . . . . . . . . . . . 125
Configuração da sensibilidade . . . . . . . . . . . . . 100 Alteração do alarme de apneia . . . . . . . . . . . . 125

Monitorização de FP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101 Monitoramento de DC (opcional). . . . . . . . . 127


Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102 Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128
Configuração do volume de FP . . . . . . . . . . . . 102 Informações de segurança sobre DC . . . . . . . 128
Uso dos alarmes de pulso . . . . . . . . . . . . . . . . 102 Procedimentos de monitoramento do DC . . . . 129
Seleção da origem de alarme ativa . . . . . . . . . 102 Janela de medição de DC . . . . . . . . . . . . . . . . 130
Processo de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Monitorização de PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103 Edição do DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104 Monitoramento da temperatura
Informações de segurança de PNI. . . . . . . . . . 104 sanguínea . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132
Limitações das medidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105 Configuração da constante de cálculo . . . . . . 132
Procedimentos de medição . . . . . . . . . . . . . . . 106 Configuração da constante de cálculo . . . . . . 132
Mensagens de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . 107 Configuração da origem da temperatura
Correção da medição se o membro do injetado. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133
não estiver no nível do coração . . . . . . . . . . . . 107 Configuração do intervalo . . . . . . . . . . . . . . . . 133
Alarme PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107

6 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Índice

Monitoramento de gás (opcional) . . . . . . . . . 135 Acessórios de PNI. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 183


Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136 Acessórios de temperatura . . . . . . . . . . . . . . . 184
Uso pretendido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136 Acessórios de PI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 184
Passos iniciais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136 Acessórios de CO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 185
Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 137 Acessórios para DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 185
Resolução de problemas . . . . . . . . . . . . . . . . . 146 Acessórios de gás anestésico. . . . . . . . . . . . . 185
Acessórios do dispositivo . . . . . . . . . . . . . . . . 186
Congelar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 151
Dados técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 187
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 152
Entrar/sair do estado Congelar. . . . . . . . . . . . . 152 Classificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188
Revisão da forma de onda congelada . . . . . . . 153 Especificações do dispositivo . . . . . . . . . . . . . 188
Condições ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188
Revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155 Corrente de fuga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 189
Fonte de alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 189
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156 Visor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190
Revisão do gráfico de tendências . . . . . . . . . . 156 Impressora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190
Revisão da tabela de tendências . . . . . . . . . . . 157 Revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
Revisão de PNI. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158 ECG. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
Revisão de alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158 RESP. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195
Revisão ARR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159 PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196
SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 197
Cálculo e titulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 161
Módulo Nellcor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162 TEMP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198
Cálculo de medicamento . . . . . . . . . . . . . . . . . 162 PI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199
Tabela de titulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163 CO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 200
DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201
Impressão em tiras. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 165 GA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201
Informações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 166 Interfaces. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201
Desempenho da impressora . . . . . . . . . . . . . . 167 Declaração EMC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204
Tipo de impressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 167 Imunidade eletromagnética . . . . . . . . . . . . . . . 205
Iniciar e parar a impressão em tiras . . . . . . . . . 167 Distâncias de separação recomendadas
Operações e mensagens sobre aos aparelhos de telecomunicação por RF
o estado da impressora . . . . . . . . . . . . . . . . . . 168 portáteis e móveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 209
Outras funções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 170 Configurações padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 210
Uso da bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 170
Senhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 219
Cuidados e limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174
Pontos gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174
Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 177
Descarte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179

Acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 181
Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 182
Acessórios de ECG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 182
Acessórios de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 183

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 7


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

8 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Responsabilidade do fabricante

Responsabilidade do fabricante

Responsabilidade do fabricante . . . . . . . . . . 10

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 9


Responsabilidade do fabricante

Responsabilidade do fabricante

A Dräger somente se responsabilizará por


qualquer efeito sobre a segurança, confiabilidade
e desempenho do equipamento se:
Operações de montagem, ampliações, reajustes,
modificações ou reparos forem realizados por
pessoas autorizadas pela Dräger;
A instalação elétrica do local de utilização do
equipamento cumprir as normas nacionais;
O instrumento for utilizado de acordo com as
instruções de uso.
Mediante solicitação e pagamento, a Dräger pode
fornecer os diagramas dos circuitos e outras
informações necessárias para que o técnico
qualificado execute manutenção e reparos de
certas peças definidas pela Dräger como passíveis
de assistência e reparo pelo usuário.

10 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

Informações gerais sobre segurança. . . . . . 12


Siga estritamente as instruções de uso . . . . . . 12
Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Dispositivos conectados . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Não deve ser usado em áreas com risco
de explosão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Conexão segura com outros equipamentos
elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Segurança do paciente. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Informações sobre compatibilidade
eletromagnética . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Informações sobre conformidade com
a IEC60601-1:2005 e normas colaterais . . . . . 14
Acessórios estéreis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Instalação de acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

Informações de segurança específicas do


produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 11


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

Informações gerais sobre segurança

As seguintes declarações de AVISO e CUIDADO Manutenção


se aplicam à operação geral do dispositivo médico.
As declarações de AVISO e CUIDADO específicas AVISO
de subsistemas ou determinados recursos do Risco de falha do dispositivo médico ou de
dispositivo médico aparecem nas respectivas causar ferimentos ao paciente
seções destas Instruções de uso ou nas Instruções
de uso de outro produto sendo usado com este O dispositivo médico deve ser inspecionado
dispositivo. e passar por manutenção regularmente,
realizada por pessoal treinado. Reparos
e manutenção complexa realizada no
Siga estritamente as instruções de uso dispositivo médico devem ser executados
por especialistas.

AVISO Caso as indicações mencionadas acima não


sejam observadas, falhas no dispositivo
Risco de operação ou uso incorreto
médico e risco de ferimento poderão ocorrer.
Qualquer uso do dispositivo médico requer Consulte o capítulo “Manutenção”.
entendimento completo e observação estrita
A Dräger recomenda a obtenção de um
de todas as seções destas instruções de uso.
contrato de serviço com a DrägerService
O dispositivo médico deve ser usado somente
e a realização de todos os reparos pela
para a finalidade especificada em “Uso
DrägerService. Para fins de manutenção,
pretendido”.
a Dräger recomenda o uso de peças de
Observe estritamente todas as declarações de reposição autênticas da Dräger.
AVISO e CUIDADO de todas estas Instruções
de uso e todas as declarações em rótulos de
dispositivos médicos. A não observação Acessórios
destas declarações de informações de
segurança constitui em um uso do dispositivo
AVISO
médico que não condiz com o seu uso
pretendido. Risco resultante de acessórios incompatíveis
A Dräger testou apenas a compatibilidade dos
acessórios mencionados no capítulo
“Acessórios”.
Caso sejam usados acessórios incompatíveis,
existe o risco de causar ferimentos ao paciente
devido a uma falha no dispositivo médico.
A Dräger recomenda que esse dispositivo
médico apenas seja usado com acessórios
mencionados na lista de acessórios.

12 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

Dispositivos conectados Segurança do paciente

AVISO O projeto do dispositivo médico, a documentação


que acompanha e os rótulos no dispositivo médico
Risco de choque elétrico e de erro de
têm como base a suposição de que a compra e
funcionamento do dispositivo.
o uso do dispositivo médico estão restritos a
Quaisquer dispositivos ou combinações de profissionais e que determinadas características
dispositivos conectados que não estejam inerentes do dispositivo médico sejam conhecidas
em conformidade com os requisitos do usuário. Dessa forma, as instruções e as
mencionados nestas Instruções de uso declarações de AVISO e CUIDADO estão bastante
poderão comprometer o funcionamento limitadas às condições específicas do dispositivo
correto do dispositivo médico. Antes de médico Dräger.
operar qualquer combinação de dispositivos,
Estas Instruções de uso não contêm referências a
consulte e siga estritamente as Instruções
vários riscos que são óbvios aos profissionais que
de uso para todos os dispositivos e
operam este dispositivo médico, bem como
combinações de dispositivos conectados.
referências às consequências do uso indevido
do dispositivo médico e das reações adversas
AVISO potenciais em pacientes com diferentes doenças
Para evitar risco de choque elétrico, este subjacentes. A modificação ou o uso indevido do
equipamento só deverá ser conectado a uma dispositivo médico pode ser perigoso.
rede elétrica aterrada.
CUIDADO
Risco de lesões no paciente
Não deve ser usado em áreas com risco Não tome decisões terapêuticas com base
de explosão. exclusivamente em valores medidos individuais
e parâmetros de monitoramento.
AVISO
Risco de incêndio
Informações sobre compatibilidade
O dispositivo médico não foi aprovado para
eletromagnética
uso em áreas nas quais misturas de gases
combustíveis ou explosivos possam ocorrer.
Informações gerais sobre compatibilidade
eletromagnética (EMC) de acordo com o padrão de
EMC internacional IEC 60601-1-2:
Conexão segura com outros
equipamentos elétricos Os equipamentos elétricos médicos estão sujeitos
a medidas de precaução especiais relacionadas à
compatibilidade eletromagnética (EMC) e devem
CUIDADO ser instalados e colocados em operação de acordo
Risco de lesões no paciente com as informações de EMC fornecidas nestas
As conexões elétricas a equipamentos não Instruções de uso.
listados nestas Instruções de uso ou nestas Equipamentos de comunicação por RF portáteis ou
Instruções de montagem devem ser feitas móveis podem afetar equipamentos elétricos
apenas quando aprovadas pelo respectivo médicos.
fabricante.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 13


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

AVISO Instalação de acessórios


Não conecte conectores com um
símbolo de aviso de ESD (descarga CUIDADO
eletrostática) e não toque nos pinos Risco de falha do dispositivo
desses conectores sem implementar
medidas de proteção contra ESD. Tais Instale os acessórios no dispositivo básico de
medidas protetoras podem incluir roupas e acordo com as Instruções de uso do dispositivo
sapatos antiestáticos, tocar em um pino de básico. Certifique-se de que exista uma conexão
aterramento antes e durante a conexão dos segura com o sistema do dispositivo básico.
pinos ou usar luvas antiestáticas e isolantes Observe estritamente as Instruções de
eletricamente. Todo o pessoal relevante deve montagem e as Instruções de uso.
ser instruído em relação a essas medidas de
proteção contra ESD. CUIDADO
Risco de uso incorreto
Informações sobre conformidade com a Os acessórios não estão disponíveis
IEC60601-1:2005 e normas colaterais individualmente. Apenas uma cópia das instruções
de uso está incluída nas embalagens a granel e deve
ser mantida em um local acessível para os usuários.
CUIDADO
Os monitores com os números de peça MS30215
e MS30216 não estão de acordo com a norma
IEC60601-1:2005 e normas colaterais.
Identifique o Número de Art nos monitores e fique
ciente dessa informação.

Acessórios estéreis

CUIDADO
Risco de falha do dispositivo médico ou de causar
ferimentos ao paciente
Não use acessórios contidos em embalagens
estéreis se a embalagem tiver sido aberta,
danificada ou se houver outros sinais de não
esterilização.
Acessórios de uso único não devem ser
reutilizados, reprocessados ou reesterilizados.

14 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

Informações de segurança específicas do produto

AVISO AVISO
Antes de usar o Vista 120, verifique os cabos Quando em interface com outro equipamento,
de paciente, eletrodos etc. Se houver deve ser realizado um teste de corrente de
qualquer evidência de defeito ou sinal de fuga por pessoal técnico hospitalar
desgaste que possa prejudicar a segurança qualificado, antes do uso em pacientes.
ou o desempenho, providencie a devida
substituição. AVISO
Durante o monitoramento, se a fonte de
AVISO alimentação se desligar e não houver bateria
O receptáculo de energia deve ser uma para espera, o monitor será desligado. Todas
tomada aterrada de três fios. A tomada de as últimas configurações serão recuperadas
classe hospitalar é obrigatória. Nunca adapte quando a energia for restaurada.
o plugue de três pinos do monitor para
encaixá-lo em uma tomada fêmea de duas AVISO
fases.
Mantenha distante de fogo assim que for
detectado vazamento ou odor desagradável.
AVISO
Não deixe os cabos próximo à garganta do AVISO
paciente, para evitar possível
O dispositivo e os acessórios devem ser
estrangulamento.
descartados de acordo com as
regulamentações locais ao final da vida útil.
AVISO Como alternativa, eles podem ser devolvidos
Não confie unicamente no sistema de alarme ao revendedor ou ao fabricante para
sonoro para monitorização do paciente. O reciclagem ou descarte apropriado. Baterias
ajuste do volume do alarme para um volume são resíduos perigosos. NÃO as descarte no
baixo ou desligado durante monitorização do lixo doméstico comum. Ao final da vida útil,
paciente pode representar riscos para o entregue as baterias nos pontos de coleta
paciente. Lembre-se de que o método mais apropriados para a correta reciclagem dos
confiável de monitorização do paciente resíduos. Para obter informações mais
combina estreita supervisão pessoal com a detalhadas sobre a reciclagem deste produto
operação correta do equipamento de ou da bateria, entre em contato com o
monitorização. representante de vendas Dräger mais
próximo.
AVISO
Certifique-se de que o volume esteja AVISO
adequadamente configurado. Quando a Este equipamento não se destina a uso
pressão sonora de um alarme sonoro for doméstico.
inferior ou equivalente ao ruído ambiente,
pode ser difícil para o operador distinguir o
alarme sonoro.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 15


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

AVISO AVISO
Os dispositivos conectados ao equipamento O conector ou a tomada da rede elétrica são
devem atender os requisitos das normas IEC usados como meio de isolamento da rede
aplicáveis (por exemplo, IEC 60950 “Normas elétrica. Posicione o monitor em um local em
de segurança para equipamentos tecnológicos” que o operador possa facilmente acessar o
e IEC 60601-1 “Normas de segurança para dispositivo de desconexão.
equipamentos eletromédicos”). A
configuração do sistema deve atender os AVISO
requisitos da norma IEC 60601-1 “Sistemas A montagem do monitor e as modificações
eletromédicos”. Qualquer profissional que realizadas durante sua vida útil real deverão
conectar dispositivos à porta de entrada/saída ser avaliadas com base nas exigências da
de sinal do equipamento é responsável por IEC60601-1.
fornecer evidências de que a certificação de
segurança dos dispositivos foi realizada de AVISO
acordo com a norma IEC 60601-1.
Não se deve conectar ao sistema uma tomada
fêmea portátil múltipla ou um cabo de
AVISO extensão adicional.
O operador não pode tocar nos pacientes ou
na porta de sinal ao mesmo tempo. AVISO
Apenas itens especificados como parte do
AVISO sistema ou como sendo compatíveis com o
Não repare ou execute manutenção no sistema podem ser conectados ao mesmo.
monitor ou em qualquer acessório que esteja
sendo usado no paciente. CUIDADO
Não mergulhe os transdutores em líquido. Ao
AVISO usar soluções, utilize lenços estéreis para evitar
Após a desfibrilação, a tela de ECG exibirá entornar líquidos diretamente sobre o transdutor.
recuperações em até 10 segundos se os
eletrodos corretos forem usados e aplicados CUIDADO
com base nas instruções do fabricante. Não use autoclave nem gás para esterilizar o
monitor, a impressora ou qualquer de seus
AVISO acessórios.
O monitor não é destinado ao uso em uma
câmara hiperbárica ou em um ambiente de RM CUIDADO
(Ressonância magnética). Dispositivos descartáveis devem ser usados uma
única vez. Sua reutilização poderia comprometer
AVISO o desempenho do monitor ou causar
O registro de alarmes é apagado quando o contaminação.
monitor é desligado ou desativado por um
determinado período. CUIDADO
Ao final da vida útil, remova a bateria do monitor
AVISO
imediatamente.
Certifique-se de que a predefinição de alarme
em vigor esteja adequada antes do uso em
cada paciente.

16 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Para a sua segurança e a segurança de seus pacientes

CUIDADO OBSERVAÇÃO
Evite respingar líquidos no dispositivo. A A manutenção preventiva regular deve ser
temperatura deve ser mantida entre 5 e 40 °C realizada a cada dois anos. O usuário é
durante a operação. Durante transporte e responsável por atender a eventuais exigências
armazenagem, deve ser mantida entre -20 e específicas de seu país.
+55 °C.
OBSERVAÇÃO
CUIDADO Quando o monitor está conectado ao CMS, o
A tela de toque é frágil. Seja cuidadoso ao usá-la período para o sinal de alarme enviado à porta de
e evite a aplicação de uma força excessiva que rede é inferior a 0,5 segundo.
possa danificá-la.

OBSERVAÇÃO
Posicione o dispositivo em um local onde o
operador possa facilmente ver a tela e acessar os
controles operacionais.

OBSERVAÇÃO
O monitor só pode ser usado em um único
paciente de cada vez.

OBSERVAÇÃO
Se o monitor estiver úmido, coloque-o para secar
sob circunstâncias que o permitam secar
normalmente. Se houver derramamento de líquido
sobre o monitor, entre em contato com a
DrägerService.

OBSERVAÇÃO
Não use este monitor para fins de diagnóstico.

OBSERVAÇÃO
Quando o monitor é desligado, somente as
informações do paciente e as configurações de
alarme podem ser salvas.

OBSERVAÇÃO
As ilustrações e caixas de diálogo que aparecem
nestas Instruções de uso são apenas para
referência.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 17


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

18 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Aplicação

Aplicação

Uso pretendido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20

Restrições de uso. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20

Usuário pretendido. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 19


Aplicação

Uso pretendido

O Vista 120 monitora parâmetros tais como ECGs A detecção de arritmia e a análise de segmento ST
(opção de 3 derivações ou 5 derivações), se destinam a pacientes adultos e pediátricos.
respiração (RESP), saturação do oxigênio arterial
Os monitores não são destinados ao uso em
funcional (SpO2), pressão arterial invasiva ou não
condições de baixa perfusão ou durante
invasiva (PI dupla, PNI), temperatura (TEMP
movimento.
dupla), CO2, Débito cardíaco (DC) ao final da
expiração e GA. O monitor e o módulo GA são adequados para uso
no ambiente do paciente.
O Vista 120 foi concebido para uso unicamente sob
supervisão regular de pessoal clínico. Destina-se a
uso adulto, pediátrico e neonatal em ambiente
hospitalar e durante o transporte de pacientes no
interior de um estabelecimento de saúde.

Restrições de uso

CUIDADO
Dispositivo para uso em instalações na área de
saúde apenas e exclusivamente por pessoas
com treinamento e experiência em seu uso.

Usuário pretendido

Os usuários deste dispositivo devem ser


profissionais médicos treinados e experientes.

20 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Visão geral

Visão geral

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22

Vista frontal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22

Vista lateral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24

Vista traseira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25

Abreviações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26

Símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27

Configuração do Vista 120 . . . . . . . . . . . . . . 29

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 21


Visão geral

Visão geral

O Vista 120 é otimizado para ambientes de O Vista 120 dispõe de uma tela plana colorida TFT
tratamento cirúrgico, cardíaco, médico e neonatal, de 15 polegadas. A tela pode exibir até 11 formas
podendo armazenar dados de tendências e de onda.
eventos. O usuário também pode visualizar e
registrar tendências em forma gráfica e tabular
(sinais vitais).

Vista frontal

B
C
D
E
F
G

I
001

A Indicador de Quando um alarme ocorre, o indicador do alarme acende ou pisca. O nível de


alarme alarme possui codificação por cores.

22 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Visão geral

B Pausar áudio/ Ao realizar a configuração, pressionar este botão pausará ou desligará o alarme
Áudio desligado sonoro. Informações adicionais podem ser encontradas nos capítulos "Som alrm.
paus." e "Som alrm. desl.".
C Medição de Pressione para insuflar o manguito e fazer a medição de PNI. Pressione-o
PNI novamente para parar a medição e esvaziar o manguito.
D Tend. Pressione este botão para entrar na caixa de diálogo de revisão da tabela de
tendências.
E Congelar Em modo normal, pressione este botão para congelar todas as formas de onda
na tela. Em modo Congelar, pressione este botão para restaurar a atualização
das formas de onda.
F Impressão Pressione este botão para começar uma impressão em tempo real. Pressione-o
novamente para parar a impressão.
G Menu Pressione para retornar à caixa de diálogo principal.
H Botão giratório O usuário pode girar o botão giratório no sentido horário ou anti-horário para
selecionar o item desejado. Pressione o botão giratório para selecionar o item.
I Indicador do Consulte o capítulo “Indicador de alimentação por bateria” e verifique os
fornecimento detalhes.
de energia/
bateria
J Liga/Desl Quando conectado à fonte de alimentação CA, pressione a tecla para ligar o
monitor. Pressione a tecla novamente para desligar o monitor.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 23


Visão geral

Vista lateral

002
A Porta PNI
B Porta ECG
C Portas T1 e T2
D Porta SpO2 Dräger
E Portas PI1 e PI2 (Opcionais)
F Porta DC (Opcional)
G Porta etCO2 (Opcional)
H Porta SpO2 Nellcor (Opcional)
I Impressora
J Porta do compartimento da bateria

OBSERVAÇÃO
A vista lateral acima serve para demonstração.
A distribuição das portas depende da
configuração do monitor e das opções adquiridas.

24 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Visão geral

Vista traseira

A
L
K
J B

I
C

H G F E D

004
A Ventilador
B Alto-falante
C Terminal de aterramento equipotencial. Se o monitor for usado em outros dispositivos, conecte
este terminal para eliminar possíveis diferenças de aterramento entre os dispositivos.
D Trava de segurança. Usada para evitar que o cabo de alimentação se solte.
E Grade de ventilação
F Trava antifurto
G Interface USB. Esta porta é usada para conectar o dispositivo USB.
H Interface de rede RJ45
I Interface RS232
J Saída VGA
K Saída analóg/sincronização do desfibrilador. O Vista 120 transmite a onda pela porta auxiliar de
saída.
L Porta para dispositivo de “Chamar enfermag”. Esta porta pode ser conectada a um sistema
externo de chamar a enfermagem, não fornecido pela Dräger.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 25


Visão geral

Abreviações

Abreviação Explicação Abreviação Explicação


AC Corrente alternada FCC Federal Communication
Adu Adulto Commission (Comissão de
Comunicação Federal)
AHA American Heart Association
FiCO2 Fração de inspiração de dióxido
AP Artéria pulmonar de carbono
Art Arterial FP Frequência de pulso
aVF Derivação aumentada do pé GA Gás anestésico
esquerdo
Hb Hemoglobina
aVL Derivação aumentada do braço
esquerdo Hb-CO Carboxiemoglobina

aVR Derivação aumentada do braço IC Índice cardíaco


direito ID Identificação
AwFR Frequência de respiração na via IEC International Electrotechnical
aérea Commission (Comitê
CC Corrente contínua Eletrotécnico Internacional)

CISPR Comitê Especial Internacional IEEE Institute of Electrical and


sobre Radiointerferência Electronic Engineers (Instituto
de Engenheiros Elétricos e
CO2 Dióxido de carbono Eletrônicos)
COHb Carboxiemoglobina LA Braço esquerdo
CVP Complexo ventricular prematuro LCD Tela de cristal líquido
Diast. Diastólica LED Diodo emissor de luz
DC Débito cardíaco LL Perna esquerda
DT Diferença de temperatura MDD Diretiva sobre Equipamentos
ECG Eletrocardiograma Médicos
EEC Comunidade Econômica MetHb Meta-hemoglobina
Europeia N/A Não aplicável
EMC Compatibilidade eletromagnética Neo Neonatal
EMI/IEM interferência eletromagnética O2 Oxigênio
ESU Unidade eletrocirúrgica Oxi-CRG Cardiorrespirograma de oxigênio
et Final da expiração PA Pressão arterial
etCO2 Dióxido de carbono ao final da PAD Pressão atrial direita
expiração
PAE Pressão arterial esquerda
FC Frequência cardíaca
PAM Pressão arterial média

26 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Visão geral

Abreviação Explicação
PAWP Pressão em cunha da artéria
pulmonar
Ped Pediátrico
PI Pressão arterial invasiva
PIC Pressão intracraniana
Pleth Pletismograma
PNI Pressão arterial não invasiva
PVC Pressão venosa central
R Dir
RA Braço direito
RESP Respiração
RHb Hemoglobina reduzida
RL Perna direita
FR Frequência respiratória
SIS Pressão sistólica
TCPS Temperatura corporal e pressão,
saturado
TEMP Temperatura
TS Temperatura sanguínea
USB Universal Serial Bus (barramento
serial universal)
UTI Unidade de terapia intensiva

Símbolos

Pausar áudio Porta USB

Medição de PNI Porta RS232

Gráf. tend Saída VGA, monitor externo

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 27


Visão geral

Congelar Porta de saída de sinal

Impressão Porta de saída de sinal

Porta para dispositivo de "Chamar


Menu
enfermag"

Classe de proteção tipo CF


Trava antifurto
(proteção contra desfibrilação)

Peça aplicada de proteção contra


Indicador de bateria
desfibrilação tipo BF

Indicador de rede elétrica Corrente alternada

Botão Ligar/Desligar Número de série

Ligação equipotencial Instruções de descarte

Cuidado Reciclar

Porta de rede Número da peça

Fabricante Data de fabricação

Consultar instruções para uso Seguir instruções para uso

Proteção contra entrada de


líquidos: IPX1 (protegido contra a
queda vertical de gotas d'água)

28 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Visão geral

Configuração do Vista 120

Tamanho (C x L x A) Forma Configuração de função


408 mm × 157 mm × 316 mm Quadrado ECG, RESP, SpO2, PNI, TEMP, PI, CO2,
DC, GA

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 29


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

30 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Passos iniciais

Passos iniciais

Inspeção inicial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32

Instalação do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32
Instalação do monitor em superfície
plana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32
Instalação do monitor na parede . . . . . . . . 32
Instalação do monitor em pedestal
rolante/carrinho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32

Conexão do cabo de alimentação. . . . . . . . . 32

Verificação do monitor. . . . . . . . . . . . . . . . . . 33

Verificação da impressora de tiras . . . . . . . . 33

Configuração da data e da hora . . . . . . . . . . 33

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 31


Passos iniciais

Inspeção inicial

Antes de desembalar, verifique a embalagem e Abra a embalagem cuidadosamente e remova o


certifique-se de que não haja sinais de manuseio monitor e os acessórios. Verifique se estão
incorreto ou danos. Se as caixas de embalagem incluídos todos os acessórios e opcionais corretos.
estiverem danificadas, entre em contato com o
Em caso de dúvidas, entre em contato com o
fornecedor e solicite assistência.
fornecedor local.

Instalação do monitor

Instalação do monitor em superfície Instalação do monitor em pedestal


plana rolante/carrinho

Coloque o monitor sobre uma superfície plana. Junto com o pedestal rolante/carrinho será
A superfície não deve vibrar nem conter fornecida uma Instrução de montagem. Veja os
medicamentos corrosivos e poeira. detalhes da instalação do monitor em um pedestal
rolante/carrinho na seção Instruções de
montagem.
Instalação do monitor na parede
ADVERTÊNCIA
Consulte Instruções para montagem do conjunto Verifique periodicamente a integridade da
em suporte de parede. montagem e certifique-se de que o monitor
esteja fixado corretamente.

Conexão do cabo de alimentação

1 Certifique-se de que a fonte de alimentação


CA atenda às seguintes especificações:
100 V - 240 V~, 50 Hz/60 Hz.
2 Conecte o cabo de alimentação fornecido com
o monitor à entrada de energia do monitor.
Conecte a outra extremidade do cabo de
alimentação a uma tomada elétrica trifásica
aterrada.

32 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Passos iniciais

Verificação do monitor

Certifique-se de que não haja danos nos acessórios OBSERVAÇÃO


de medição e nos cabos. Ligue o monitor e
Verifique se todas as funções do monitor estão
verifique se ele inicia normalmente. Todas as
funcionando corretamente.
lâmpadas de alarme devem se acender. Deve-se
também ouvir o som do alarme ao ligar o monitor.
OBSERVAÇÃO
AVISO Se forem fornecidas baterias recarregáveis,
Não use o dispositivo se detectar qualquer carregue-as sempre antes de usar o dispositivo
dano ou se o monitor exibir mensagens de para garantir a energia adequada.
erro. Entre imediatamente em contato com o
pessoal técnico do hospital ou com a Central OBSERVAÇÃO
de atendimento ao cliente. Ao desligar o monitor, aguarde pelo menos
60 segundos até ligá-lo novamente.

Verificação da impressora de tiras

Se o monitor for equipado com impressora de tiras,


verifique se há papel na impressora. Para isso,
abra a porta da impressora de tiras. Para mais
detalhes sobre como colocar papel na impressora,
consulte o capítulo “Impressão”.

Configuração da data e da hora

Para configurar a data e a hora:


1 Selecione Menu > Config. sistema > Conf.
data/hora.
2 Ajuste o formato de exibição da data conforme
desejar.
3 Defina a hora correta em Ano, Mês, Dia, Hora,
Min e S no menu pop-up e pressione Sair.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 33


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

34 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Configuração do sistema

Configuração do sistema

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36

Abertura do menu de Manutenção


do usuário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36

Como entrar no Modo Demo . . . . . . . . . . . . . 36

Seleção do posicionamento das


derivações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 35


Configuração do sistema

Visão geral

O usuário não pode alterar a configuração do


sistema do monitor. Uma vez instalado e
devidamente verificado o monitor, para alterar a
configuração do sistema é preciso um engenheiro
de manutenção.

Abertura do menu de Manutenção do usuário

1 Selecione o item do Menu na interface principal. 3 Digite a senha na caixa de diálogo exibida e
pressione OK para entrar no menu Manut.
2 Selecione Manutenção > Manut. usuário
usuário.

Como entrar no Modo Demo

AVISO Depois de entrar no Modo Demo, o monitor:


O Modo Demo é usado apenas para fins de  Interromperá a detecção de alarmes e a
demonstração. Não mude para o Modo Demo geração de sinais de alarme.
durante o monitoramento do paciente. No
 Interromperá o armazenamento de dados e
Modo Demo, todas as informações de
apagará da memória os dados anteriormente
tendências armazenadas são excluídas da
salvos.
memória do monitor.
 Todos os dados em tempo real e os dados
Para passar do modo de operação para Modo históricos são simulados em vez de serem
Demo: dados reais do paciente.
1 Selecione Menu > Função comum > Modo Para sair do Modo Demo, selecione Menu >
Demo na caixa de diálogo pop-up. Função comum > Modo Demo.
2 Digite a senha na caixa de diálogo exibida.

Seleção do posicionamento das derivações

Os nomes das derivações do ECG lead seguem 1 Selecione Manut. usuário > Posic. deriv.
dois estilos: padrão norte-americano (AHA) e
2 Selecione AHA ou EURO na lista e pressione o
padrão europeu (EURO).
botão para confirmar a seleção.
Para definir o estilo correto:

36 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Operação

Operação

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38

Uso das teclas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39


Teclas permanentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39
Teclas de atalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39
Teclas físicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40
Teclas instantâneas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40

Alteração das configurações


do monitor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
Ajuste do brilho da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
Alteração da data e da hora . . . . . . . . . . . . . . . 41

Ajuste do volume . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
Ajuste do volume das teclas. . . . . . . . . . . . . . . 41
Ajuste do volume dos alarmes . . . . . . . . . . . . . 41
Ajuste do volume dos batimentos. . . . . . . . . . . 41

Verificação da versão do monitor . . . . . . . . . 42

Configuração de idioma. . . . . . . . . . . . . . . . . 42

Entenda as telas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42

Calibração das telas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 37


Operação

Visão geral

Você pode, com frequência, usar as seguintes • Alarme (Consulte o capítulo Alarmes para obter
funções: mais informações.)
• Monitoramento de ECG (Consulte Monitoramento Tudo de que o usuário precisa para operar o
de ECG para obter mais informações.) monitor é exibido na tela. Praticamente todos os
elementos da tela são interativos. São elementos
• Monitoramento de SpO2 (Consulte Monitoramento
da tela: algarismos das medições, formas de onda,
de SpO2 para obter mais informações.)
teclas na tela, campos informativos, campos de
• Monitoramento de PR (Consulte Monitoramento alarmes e menus. O monitor pode ser configurado
de PR para obter mais informações.) de várias maneiras diferentes. Por exemplo,
o usuário pode acessar um item pelo menu de
• Monitoramento de PNI (Consulte Monitoramento
configuração na tela, por uma tecla física ou uma
de PNI para obter mais informações.)
tecla de atalho. Estas Instruções de uso descrevem
como acessar itens pelo menu na tela.

005

38 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Operação

1 Departamento 10 Data e hora


2 Número do leito 11 Status de rede
3 Nome do paciente 12 Símbolo do estado da bateria
4 Tipo de paciente 13 Símbolo da fonte de alimentação CA
5 Área de status do alarme 14 Área de teclas de atalho
6 Alarme desligado 15 Role para a esquerda para exibir mais teclas de atalho
7 Valor medido 16 Tecla Silenciar
8 Menu 17 Forma de onda do parâmetro
9 Role para a direita para exibir
mais teclas de atalho

Uso das teclas

O monitor possui quatro tipos de teclas diferentes:


Internação Admitir um paciente

Teclas permanentes
Acessar a caixa de
Uma tecla permanente é uma tecla gráfica, Gráf. tend diálogo de revisão do
permanentemente localizada na parte inferior da gráfico de tendências
tela principal, que possibilita acesso rápido e direto Acessar a caixa de
às funções. Tab. tend. diálogo de revisão da
tabela de tendências
Exibe o menu de Acessar a caixa de
Menu
configuração principal Rev. alarme diálogo de revisão dos
eventos de alarmes
Cessa o sinal de alarme
para o qual não existe uma Acessar a caixa de
Reinic. alrm. Rev. de PNI
condição de alarme diálogo de revisão de PNI
associada no momento.
Acessar a caixa de
Revisão ARR
diálogo de revisão ARR
Teclas de atalho
Acessar a caixa de
Uma tecla de atalho é uma tecla gráfica Padrão
diálogo padrão
configurável, localizada na parte inferior da tela
principal. Ela dá ao usuário acesso direto às Acessar a caixa de
funções. A seleção de teclas de atalho disponíveis Tela tend. diálogo de revisão da tela
no monitor depende da configuração do monitor e de tendências
dos opcionais adquiridos. Estas são as funções
disponíveis:

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 39


Operação

Teclas instantâneas
Acessar a caixa de
Oxi-CRG
diálogo de revisão ARR As teclas instantâneas (“pop-up”) são teclas
Acessar a caixa de gráficas relacionadas a tarefas que aparecem
Fonte grand diálogo de fontes automaticamente na tela, quando necessárias.
grandes Por exemplo, a tecla instantânea de confirmação
aparece apenas quando o usuário precisa
Acessar a caixa de confirmar uma alteração.
Trocar mód. diálogo para alternar
o módulo

Alterar o volume das


Vol. teclas
teclas

Brilho Ajustar o brilho da tela

Zero PI Zerar o sensor PI

Acessar a caixa de
Configuração
diálogo de configuração
do alarme
do alarme

Alterar o volume dos


Vol. batim.
batimentos

Menu Entrar no menu

Silenciar Silenciar o alarme

Espera Modo de espera

Teclas físicas

As teclas físicas são aquelas localizadas no painel


frontal do monitor. O Vista 120 possui as seguintes
teclas físicas: Silenciar, PNI, Tendência, Congelar,
Impressão e Menu. Consulte também o capítulo
“Vista frontal”.

40 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Operação

Alteração das configurações do monitor

Ajuste do brilho da tela O monitor pode ser configurado com menos brilho
em modo de espera e também para transporte,
Para alterar o brilho da tela: a fim de conservar a carga da bateria.
1 Pressione a tecla Brilho diretamente na tela;
ou...
Alteração da data e da hora
2 Selecione Menu > Função Comum > Brilho e
selecione o ajuste apropriado para o brilho da Para alterar a data e a hora, consulte o capítulo
tela. 10 é a configuração mais brilhante; 1 é a “Configuração da data e da hora”.
menos brilhante.
AVISO
A alteração de data e hora afeta o
armazenamento dos dados de tendências.

Ajuste do volume

Ajuste do volume das teclas 1 Selecione Menu > Conf alarme > Vol. alarme
e defina o ajuste desejado na caixa de diálogo
O volume das teclas é audível quando o usuário pop-up.
seleciona qualquer campo da tela do monitor ou
quando gira o botão. Para ajustar o volume das
teclas: Ajuste do volume dos batimentos
1 Selecione a tecla Vol. teclas diretamente na
Para alterar o volume dos batimentos, pressione a
tela; ou
tecla Vol. batim. diretamente na tela ou consulte o
2 Selecione Menu > Config. sistema > Vol. capítulo “Ajuste do volume dos batimentos””.
teclas e defina o ajuste apropriado: Cinco é a
configuração mais alta e Zero, a mais baixa.

Ajuste do volume dos alarmes

O monitor dispõe de cinco níveis de volume para


alarmes: 1, 2, 3, 4 e 5.
Para alterar o volume dos alarmes:

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 41


Operação

Verificação da versão do monitor

Para verificar a versão do monitor, selecione Menu


> Função comum > Sobre e confira a o menu da
revisão do monitor.

Configuração de idioma

Para alterar o idioma: 3 Selecione o idioma desejado na lista.


Para tornar a alteração permanente, reinicie o
1 Selecione Menu > Manutenção > Manut.
monitor.
usuário e digite a senha de manutenção na
caixa de diálogo exibida.
2 Selecione a opção Idioma na caixa de diálogo
pop-up para exibir a lista de idiomas.

Entenda as telas

O monitor possui um conjunto de telas não afetam as configurações de alarme, a


preconfiguradas, otimizadas para situações categoria do paciente, etc. Se o usuário alternar de
comuns de monitorização, como SO adulto ou UTI um layout de tela complexo para outro menos
neonatal. Uma tela define a seleção geral, complexo, algumas medições poderão não ficar
o tamanho e a posição das formas de onda, visíveis, mas continuarão sendo monitoradas
algarismos e teclas de atalho exibidas quando o em segundo plano. Para obter informações
usuário liga o monitor. O usuário pode mudar entre detalhadas, consulte o capítulo “Interface do
as várias telas durante o monitoramento. As telas usuário”.

Calibração das telas

Para calibrar a tela: 3 Clique no centro do símbolo .


1 Selecione Menu > Manutenção > Manut. 4 Após a calibração, a mensagem Calibração da
usuário, digite a senha de manutenção na tela concluída aparece na tela. Selecione Sair
caixa de diálogo exibida e selecione Calibrar para encerrar a calibração.
tela toque na caixa de diálogo pop-up.
2 O símbolo aparece na tela.

42 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Alarmes

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44

Categorias de alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Alarmes fisiológicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Alarmes técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Alertas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44

Níveis de alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44

Controle do alarme. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Desligar um alarme específico . . . . . . . . . . . . . 45
Som alrm. paus. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Som alrm. desl.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46
Reinic. alrm. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46
Configuração dos limites do alarme . . . . . . . . . 46
Travamento de alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47
Desabilitação de alarmes de sensor
desligados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47
Teste dos alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48

Info. alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Informações sobre alarmes fisiológicos . . . . . . 48
Informações sobre alarmes técnicos . . . . . . . . 53
Alertas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Faixa ajustável dos limites de alarme. . . . . . . . 64
Os limites de alarme de GA estão
relacionados abaixo: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 43


Alarmes

Visão geral

As informações sobre alarmes a seguir são AVISO


aplicáveis a todas as medições. Para mais
Haverá um perigo potencial se diferentes
informações, consulte os capítulos para cada
predefinições de alarme forem usadas no
alarme específico.
mesmo equipamento ou em equipamentos
semelhantes em áreas diferentes, por
exemplo, uma unidade de terapia intensiva
ou uma sala de operação cardíaca.

Categorias de alarmes

O monitor possui alarmes fisiológicos, técnicos e Alarmes técnicos


de alerta.
Se, por exemplo, o dispositivo estiver com a bateria
fraca ou apresentar uma derivação com defeito,
Alarmes fisiológicos o monitor começará a soar um alarme técnico.
Os alarmes técnicos não podem ser desarmados.
Se um ou mais parâmetros fisiológicos que Para mais informações, consulte o capítulo
monitoram o paciente excederem o limite “Informações sobre alarmes técnicos”.
predefinido para o alarme (por exemplo: se o valor
APNEIA e SpO2 exceder o limite do alarme), o
monitor soará os alarmes. Para mais informações, Alertas
consulte o capítulo “Informações sobre alarmes
fisiológicos”. O dispositivo monitora processos e outras funções,
tais como: Reaquisição de arritmia. Para mais
informações, consulte o capítulo “Alertas”.

Níveis de alarmes

Existem três níveis de alarme: alto, médio e baixo. 2 Alarmes de média prioridade
Um alarme de nível médio avisa o operador
1 Alarmes de alta prioridade
sobre uma condição de alarme de média
Um alarme de nível alto avisa intensamente o
prioridade que exige uma resposta rápida.
operador sobre uma condição de alarme de alta
A falta de resposta à causa da condição de
prioridade que exige uma resposta imediata.
alarme pode causar ferimentos reversíveis ao
A falta de resposta à causa da condição de
paciente.
alarme pode causar morte ou ferimentos
irreversíveis ao paciente.

44 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

3 Alarmes de baixa prioridade Os alarmes de nível alto/médio/baixo têm as


Um alarme de nível baixo avisa o operador seguintes características de áudio:
sobre uma condição de alarme de baixa
prioridade que exige uma resposta. Além disso,
o tempo de resposta de uma condição de
alarme de baixa prioridade pode ser mais longo
do que o de uma condição de alarme de média
prioridade. A falta de resposta à causa da
condição de alarme pode causar desconforto
ou ferimentos reversíveis de pouca gravidade
ao paciente.

Nív. alarme Prompt Alarmes fisiológicos Alarmes técnicos


Alto O modo é “DO-DO-DO------ O indicador de alarme pisca O indicador de alarme pisca
DO-DO, DO-DO-DO------ em vermelho, com uma em vermelho. A mensagem
DO-DO”, disparado uma frequência de 1,4 Hz ~ 2,8 Hz. de alarme pisca com fundo
vez a cada 5 segundos. A mensagem de alarme vermelho e o símbolo *** é
pisca com fundo vermelho e exibido na área de alarme.
o símbolo *** é exibido na
área de alarme.
Médio O modo é “DO-DO-DO”, O indicador de alarme pisca O indicador de alarme pisca
disparado uma vez a cada em amarelo, com frequência em amarelo. A mensagem
25 segundos. de 0,4 Hz ~ 0,8 Hz. A de alarme pisca com fundo
mensagem de alarme pisca amarelo e o símbolo ** é
com fundo amarelo e o exibido na área de alarme.
símbolo ** é exibido na área
de alarme.
Baixo O modo é “DO-”, disparado O indicador de alarme pisca O indicador de alarme pisca
uma vez a cada em amarelo. A mensagem em azul. A mensagem de
30 segundos. de alarme pisca com fundo alarme pisca com fundo
amarelo e o símbolo * é amarelo e o símbolo * é
exibido na área de alarme. exibido na área de alarme.

A faixa de pressão do som para sinais de alarme


sonoro vai de 45 dB a 85 dB.

Controle do alarme

Desligar um alarme específico Som alrm. paus.

Para desligar o alarme, selecione Config. XX > Se o monitor estiver no status de Som alrm. paus.,
Conf alarme (XX representa o nome do o monitor:
parâmetro) e ajuste o alarme na lista pop-up.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 45


Alarmes

 Não gerará um sinal de alarme de áudio.


OBSERVAÇÃO
 Exibirá visualmente informações sobre o Caso ocorra um novo alarme durante o período de
alarme. Som alrm. desl., o novo alarme não soará.
O símbolo de Som alrm. paus. é exibido e o
tempo de pausa restante é exibido em um plano de
fundo vermelho. Reinic. alrm.
O usuário pode definir o tempo de pausa conforme Selecione a tecla de atalho Reinic. alrm. na
desejado. O tempo de pausa padrão é 120 s. tela, diretamente. Quando o alarme é reiniciado,
1 Selecione Menu > Manutenção > Manut.  Nenhum alarme soa até a ocorrência de um
usuário e insira a senha necessária ABC. novo alarme.
2 Selecione Config. alarme e defina o Tempo  Como nos alarmes ativos, as indicações de
pausa em 60 s, 120 s ou 180 s. alarme visuais ainda são exibidas.
Pressione a tecla para pausar o alarme sonoro.  Quando a condição de alarme não está mais
Se o usuário pressionar o botão novamente ou se presente, todas as indicações de alarme param
o tempo de pausa terminar, o sistema retomará o e o alarme é reiniciado.
status de monitoramento normal e o ícone Alarme
 Isso não influenciará a configuração de alarme
silenciado temp por **s será removido.
fisiológico desligado, alarme silenciado
Para reiniciar o alarme, pressione ou mantenha temporariamente e o status de alarme
pressionado o botão novamente. desligado.

OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO
Caso ocorra um novo alarme durante o período de Caso ocorra um novo alarme depois que o alarme
Som alrm. paus., o novo alarme não soará. for reiniciado, o novo alarme soará.

Som alrm. desl. Configuração dos limites do alarme

Configure o Tempo pausa como Permanente e o AVISO


monitor entrará no status de Som alrm. desl. depois
Antes do monitoramento, verifique se as
que a tecla for pressionada. Durante o status configurações de limite de alarme são
de Som alrm. desl.: apropriadas para o seu paciente.

 O alarme sonoro é desligado e nenhum alarme


AVISO
soará.
A configuração dos limites de alarme em
 As indicações de alarme visual ainda são valores extremos pode fazer com que o
mostradas. sistema de alarme seja inutilizado.
Lembrar sinal: o símbolo de Som alrm. desl. Recomenda-se usar as configurações padrão.
e a indicação Som alrm. desl. sobre um plano de
fundo vermelho são sempre exibidos quando o
monitor está no status de Som alrm. desl.
Pressione a tecla novamente para restaurar o
som do alarme.

46 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Para alterar o limite de alarme de cada medição: 2 Selecione Config. FC > Conf alarme. Em
seguida, ajuste o limite do alarme com o valor
1 Selecione a área Parâmetro FC.
desejado que aparece na caixa de diálogo
pop-up. Consulte a figura abaixo:

Seta para cima Limite de


ou seta para alarme
baixo para superior
aumentar ou
diminuir o limite
de alarme

Valor definido
como limite de
alarme
superior
Limite de alarme
inferior
Valor definido
como limite de
alarme inferior

Travamento de alarmes Desabilitação de alarmes de sensor


desligados
Para configurar a função de travamento de
alarmes, selecione Menu > Manutenção > Manut. Para definir o alarme de sensor desligado,
usuário > Conf alarme e marque Trava alarme na selecione Menu > Manutenção > Manut. usuário
lista suspensa. Se estiver definido como Ligado, e insira a senha necessária ABC. Em seguida,
quando ocorrer um alarme, o monitor exibirá a selecione Configuração do alarme e defina Alm
mensagem de alarme do parâmetro na área de sens desl na lista suspensa. Se ele estiver definido
estado de alarme. Se houver vários parâmetros como Ligado e ocorrer um alarme de sensor
que travam os alarmes, cada mensagem será desligado, o usuário poderá pressionar a tecla
exibida em intervalo de dois segundos. Silenciar no painel frontal para desabilitar o sinal
Para cancelar o travamento de alarmes, ajuste de alarme. Em seguida, o indicador de alarme para
Trava alarme para Desl. Com Trava alarme de piscar e o monitor está no status de alarme
ajustado como Desl, a função de travamento silenciado temporariamente. Se o usuário
se torna inválida. pressionar a tecla Silenciar novamente ou se o
tempo de alarme silenciado temporário terminar,
o monitor retomará o alarme sonoro. E o monitor
exibirá uma mensagem de alerta de alarme de
sensor desligado.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 47


Alarmes

Teste dos alarmes estão funcionando corretamente. Para testar mais


os alarmes de cada medição, execute a medição
Quando o usuário liga o monitor, tem início um em outra pessoa ou use um simulador. Se
autoteste. verifique se o indicador de alarme se necessário, ajuste os limites de alarme e verifique
acende e emite um único som. O autoteste verifica se o sistema está funcionando corretamente.
se os indicadores de alarmes visíveis e audíveis

Info. alarme

Informações sobre alarmes fisiológicos

Mensagem Causa Nív. alarme


ST-X alto O valor ST está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
(X significa I, II, III, aVR, aVL, aVF, V) usuário
ST-X baixo O valor ST está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
(X significa I, II, III, aVR, aVL, aVF, V) usuário
CVPs altos O valor medido para CVPs está acima do limite superior de Selecionável pelo
alarme. usuário
Assístolia QRS não detectado por 4 segundos consecutivos Alto
FibV/TaqV Fibrilação ventricular/Taquicardia ventricular: a forma de onda Alto
de fibrilação dura 4 segundos consecutivos; ou o número de
batimentos ventriculares contínuos é maior que o limite superior
da série de batimentos ventriculares (> 5). O intervalo RR é inferior
a 600 ms.
TV >2 3 < ao número de CVPs < 5 na série. Selecionável pelo
usuário
DUPLA 2 CVPs consecutivas. Selecionável pelo
usuário
BIGEMINIA Bigeminia ventricular. Selecionável pelo
usuário
TRIGEMINIA Trigeminia ventricular. Selecionável pelo
usuário
R EM T Um tipo de CVP simples sob a condição de que FC <100 Selecionável pelo
intervalo R-R inferior a 1/3 do intervalo médio, seguido de pausa usuário
de compensação de 1,25 vez o intervalo R-R médio (a onda R
seguinte avança sobre a onda T anterior).

48 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme


CVP CVPs simples não pertencentes às CVPs do tipo mencionado Selecionável pelo
acima. usuário
TAQUICARDIA Adulto: 5 complexos QRS consecutivos, intervalo de FR inferior Selecionável pelo
a 0,5 s. usuário
Pediát/neonat: 5 complexos QRS consecutivos, intervalo de FR
inferior a 0,375 s.
BRADICARDIA Adulto: 5 complexos QRS consecutivos, intervalo de FR superior Selecionável pelo
a 1,5 s. usuário
Pediát/neonat: 5 complexos QRS consecutivos, intervalo de FR
superior a 1 s.
BATIM PERDIDOS Quando a FC é inferior a 100 batimentos/min, nenhum Selecionável pelo
batimento cardíaco é detectado durante o período de 1,75 vez o usuário
intervalo RR médio; ou
Quando a FC é superior a 100 batimentos/min, nenhum
batimento cardíaco é detectado em 1 segundo.
IRR RITMO IRREGULAR: O paciente tem frequência cardíaca Selecionável pelo
irregular; verifique o estado do paciente, os eletrodos, os cabos usuário
e as derivações.
PNC RITMO NÃO CAPTURADO: Ritmado o marca-passo, não é Selecionável pelo
possível detectar o complexo QRS durante 300 ms. usuário
PNP MARCA-PASSO NÃO RITMADO: Após o complexo QRS, Selecionável pelo
nenhum ritmo é detectado durante 1,75 vez o intervalo RR. usuário
BradiV BRADICARDIA VENTRICULAR: o intervalo de 5 ondas Selecionável pelo
ventriculares consecutivas é superior a 1.000 ms. usuário
VENT RITMO VENTRICULAR: o intervalo de 5 ondas ventriculares Selecionável pelo
consecutivas varia de 600 ms a 1.000 ms. usuário
APNEIA RESP Não é possível medir a respiração no intervalo de tempo Alto
específico.
FR alta O valor RESP está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
FR baixa O valor RESP está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
FC alta O valor FC está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
FC baixa O valor FC está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SpO2 alto O valor SpO2 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 49


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme


SpO2 baixo O valor SpO2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SpO2 Sem pulso O sinal do local de medição está muito fraco, de modo que o Alto
monitor não consegue detectar o sinal do pulso.
FP alta O valor FP está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
FP baixa O valor FP está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
T1 alta O valor do canal T1 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
T1 baixa O valor do canal T1 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
T2 alta O valor do canal T2 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
T2 baixa O valor do canal T2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DT alta O valor do canal DT está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
TEMP alta O valor TEMP está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
TEMP baixa O valor TEMP está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST alta O valor SIST está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST baixa O valor SIST está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST alta O valor DIAST está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST baixa O valor DIAST está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM alta O valor PAM está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM baixa O valor PAM está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST Art alta O valor SIST Art está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário

50 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme


SIST Art baixa O valor SIST Art está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST Art alta O valor DIAST Art está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST Art baixa O valor DIAST Art está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM Art alta O valor PAM Art está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM Art baixa O valor PAM Art está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST AP alta O valor SIST AP está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST AP baixa O valor SIST AP está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST AP alta O valor DIAST AP está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST AP baixa O valor DIAST AP está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM AP alta O valor PAM AP está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM AP baixa O valor PAM AP está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PVC alta O valor PAM PVC está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PVC baixa O valor PAM PVC está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PIC alta O valor PAM PIC está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PIC baixa O valor PAM PIC está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PAE alta O valor PAM PAE está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PAE baixa O valor PAM PAE está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM PAD alta O valor PAM PAD está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 51


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme


PAM PAD baixa O valor PAM PAD está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST P1 alta O valor SIST P1 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST P1 baixa O valor SIST P1 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST P1 alta O valor DIAST P1 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST P1 baixa O valor DIAST P1 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM P1 alta O valor PAM P1 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM P1 baixa O valor PAM P1 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST P2 alta O valor SIST P2 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
SIST P2 baixa O valor SIST P2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST P2 alta O valor DIAST P2 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
DIAST P2 baixa O valor DIAST P2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM P2 alta O valor PAM P2 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
PAM P2 baixa O valor PAM P2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
EtCO2 alto O valor EtCO2 está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
EtCO2 baixo O valor EtCO2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
FiCO2 alto O valor FiCO2 está acima dos limites do alarme. Selecionável pelo
usuário
AwFR alta O valor AwFR está acima do limite superior do alarme. Selecionável pelo
usuário
AwFR baixa O valor AwFR está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário

52 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme


APNEIA CO2 Em um intervalo de tempo específico, nenhum valor RESP foi Alto
detectado pelo módulo CO2.
XX alto O valor XX está acima do limite superior do alarme. Médio
(XX significa
CO2, O2, N2O,
SEV/DES/HAL/
ENF/ISO)
XX baixo O valor XX está abaixo do limite inferior do alarme. Médio
(XX significa CO2,
O2, N2O,
SEV/DES/HAL/
ENF/ISO)
GA FiO2 baixo O valor FiO2 está abaixo do limite inferior do alarme. Selecionável pelo
usuário
APNEIA GA Em um intervalo de tempo específico, nenhum valor RESP foi Alto
detectado pelo módulo GA.
TS alta O valor medido para TS está acima do limite superior de alarme. Selecionável pelo
usuário
TS baixa O valor medido para TS está abaixo do limite inferior de alarme. Selecionável pelo
usuário

Informações sobre alarmes técnicos

OBSERVAÇÃO
Os nomes das derivações na tabela abaixo
seguem o padrão da AHA (American Heart
Association). Para obter os nomes
correspondentes das derivações segundo o IEC,
consulte a seção “Instalação dos eletrodos”.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 53


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

ECG
Deriv ECG deslig Mais de um eletrodo de ECG se Baixo Certifique-se de que todos
desprendeu da pele ou os cabos os eletrodos, derivações e
de ECG se desconectaram do cabos de paciente estejam
monitor. corretamente conectados.
Deriv ECG LL deslig O eletrodo de ECG LL se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG LL se desconectou do
monitor.
Deriv ECG LA deslig O eletrodo de ECG LA se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG LA se desconectou do
monitor.
Deriv ECG RA deslig O eletrodo de ECG RA se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG RA se desconectou do
monitor.
Deriv ECG V deslig O eletrodo de ECG V se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V se desconectou do
monitor.
Deriv ECG V1 deslig O eletrodo de ECG V1 se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V1 se desconectou.
Deriv ECG V2 deslig O eletrodo de ECG V2 se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V2 se desconectou.
Deriv ECG V3 deslig O eletrodo de ECG V3 se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V3 se desconectou.
Deriv ECG V4 deslig O eletrodo de ECG V4 se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V4 se desconectou.
Deriv ECG V5 deslig O eletrodo de ECG V5 se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V5 se desconectou.
Deriv ECG V6 deslig O eletrodo de ECG V6 se Baixo
desprendeu da pele ou o cabo
de ECG V6 se desconectou.

54 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

Sinal ECG excedido O valor medido no ECG excede Alto Verifique a conexão das
a faixa de medição. derivações e o estado do
paciente
Falha comunic. ECG Falha de comunicação ou do Alto Pare o monitoramento do
módulo de ECG ECG e notifique a equipe
técnica do hospital ou o
serviço de atendimento ao
cliente.
Ruído no ECG O sinal de medição do ECG está Baixo Verifique a conexão das
sofrendo muita interrupção. derivações e o estado do
paciente
RESP
Falha comunic. RESP Falha de comunicação ou do Alto Pare a monitorização da
módulo RESP RESP e notifique a equipe
técnica do hospital ou o
serviço de atendimento ao
cliente.
FR excedida O sinal respiratório está fora da Médio Confirme se o sinal RESP
faixa especificada. sofre interferência e
observe a respiração do
paciente.

Artefato cardíaco de Nenhuma onda de RESP pode Alto Se a respiração do


RESP ser detectada em decorrência de paciente estiver normal,
apneia ou de respiração ajuste o local de medição
superficial do paciente. do eletrodo. Se a
respiração do paciente não
estiver normal, adote
algumas medidas para
normalizá-la.
Ruído de RESP A FR não pode ser medida em Baixo Verifique a conexão das
virtude de inquietude do derivações e mantenha o
paciente. paciente calmo.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 55


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

SpO2
Sensor SpO2 deslig O sensor de SpO2 pode ter se Baixo Verifique se o sensor está
desprendido do paciente ou do devidamente conectado ao
monitor. corpo do paciente.
Sem sensor SpO2 O sensor de SpO2 não foi bem Baixo Verifique se o monitor e o
conectado ou não foi conectado sensor estão devidamente
ao monitor, ou a conexão está conectados. Reconecte o
frouxa. sensor.

Erro de sensor SpO2 Mau funcionamento do sensor Baixo Substitua o sensor de


de SpO2 ou do cabo de SpO2 ou o cabo de
extensão. extensão.
Baixa perfus. SpO2 O sinal de pulso está fraco Baixo Reconecte o sensor de
demais ou a perfusão do local da SpO2 e mude o local da
medição está muito baixa. medição. Se o problema
continuar, notifique a
equipe técnica do hospital
ou o serviço de
atendimento ao cliente.

Interferência SpO2 Há uma interferência nos sinais Baixo Verifique o estado do


de medição de SpO2 e a onda paciente e evite
está anormal. movimentá-lo; certifique-se
de que o cabo esteja bem
conectado.

Interferência na luz A luz ambiente em volta do Baixo Reduza a interferência da


SpO2 sensor é muito forte. luz ambiente e evite a
exposição do sensor à luz
forte.

Falha. comunic. SpO2 Falha de comunicação ou do Alto Pare o monitoramento do


módulo SpO2 SpO2 e notifique a equipe
técnica do hospital ou o
serviço de atendimento ao
cliente

56 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

PNI
Falha comunic. PNI Falha de comunicação ou do Alto Interrompa o
módulo PNI monitoramento da PNI e
notifique a equipe técnica
do hospital ou o serviço de
atendimento ao cliente

PNI: Vazam. pneum. A bomba de PNI, a válvula, o Baixo Verifique as conexões e o


manguito ou o tubo estão manguito aplicado para
vazando. saber se foram bem
preparados.
PNI: Pressão exces. A pressão excedeu o limite de Baixo Meça novamente. Se a
segurança superior especificado falha persistir, pare o
monitoramento da PNI e
notifique a equipe técnica
do hospital ou o serviço de
atendimento ao cliente.
PNI: Pres inic alta A pressão inicial está alta Baixo Meça novamente. Se a
demais durante a medição falha persistir, pare o
monitoramento da PNI e
notifique a equipe técnica
do hospital ou o serviço de
atendimento ao cliente.

Pressão excessiva da Proteção à pressão excessiva Alto Notifique o engenheiro


aparelhagem da aparelhagem biomédico ou a assistência
técnica do fabricante.
PNI: Tempo esgotado O tempo de medição Baixo Meça novamente ou use
ultrapassou 120 segundos outro método de medição.
(adulto/pediátrico) ou 90
segundos (neonatal).

PNI: Erro autoteste Erros do sensor ou de outros Alto Entre em contato com a
aparelhos respectiva assistência
técnica.

PNI: Erro tipo mang O tipo de manguito usado não é Baixo Confirme o tipo de paciente
compatível com o tipo de e mude o manguito
paciente

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 57


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

Erro pressão de ar Mau funcionamento no sensor Baixo Verifique se a via aérea


ou na válvula de pressão está ocluída ou se o sensor
de pressão está
funcionando
adequadamente. Se o
problema persistir, entre
em contato com a
respectiva assistência
técnica.
PNI: Falha sistema Aparelhagem anormal Alto Entre em contato com a
respectiva assistência
técnica.

PNI: sinal pls fraco O pulso está muito baixo para Baixo Verifique o estado do
ser medido paciente ou o manguito.
PNI: Erro teste vaz. Aparelhagem anormal Alto Verifique se a via aérea
está ocluída ou se o sensor
de pressão está
funcionando
adequadamente em modo
medidor de pressão. Se o
problema persistir, entre
em contato com a
respectiva assistência
técnica.
PNI: faixa excedida A pressão arterial do paciente Alto A pressão arterial do
excede a faixa de medição paciente excede a faixa de
medição

PNI: mang. frouxo O manguito não está colocado Baixo Recoloque o manguito
corretamente no membro ou não
está colocado

Interferência de NIBP Há ruído demais no sinal ou a Baixo Certifique-se de que o


frequência de pulso não está paciente monitorado
regular. permaneça inerte.

58 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

TEMP
Sensor TEMP T1 desl O cabo de temperatura do canal Baixo Verifique se o cabo está
TEMP 1 pode ter se conectado corretamente
desconectado.
Sensor TEMP T2 desl O cabo de temperatura do canal Baixo Verifique se o cabo está
TEMP 2 pode ter se conectado corretamente.
desconectado.
T1 excessiva O valor medido no canal de Alto Verifique a conexão do
temperatura 1 excede a faixa de sensor e o estado do
medição. paciente

T2 excessiva O valor medido no canal de Alto Verifique a conexão do


temperatura 2 excede a faixa de sensor e o estado do
medição. paciente

Falha comunic. TEMP Falha de comunicação ou do Alto Interrompa o


módulo TEMP monitoramento da TEMP e
notifique a equipe técnica
do hospital ou o serviço de
atendimento ao cliente.
PI
Sensor YY desl O sensor PI se desprendeu do Médio Verifique se o cabo está
(YY significa o nome do monitor. conectado corretamente.
rótulo PI)

Falha comunic. YY Falha de comunicação ou do Alto Interrompa o


módulo PI monitoramento da PI e
(YY significa o nome do
notifique a equipe técnica
rótulo)
do hospital ou o serviço de
atendimento ao cliente.
Cateter PI Desl O cateter PI se soltou por Alto Verifique a conexão do
movimento do paciente. cateter e reconecte-o.

Erro do sensor de PI Mau funcionamento do sensor Médio Substitua o sensor de PI ou


de PI ou do cabo de extensão. o cabo de extensão.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 59


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

DC
DC Falha comunic. Falha de comunicação ou do Alto Interrompa a medição do
módulo DC módulo de DC ou notifique
o engenheiro biomédico ou
a assistência técnica do
fabricante.
Sem sensor de TI de Sensor de TI de DC não Baixo Insira o sensor de
DC conectado temperatura do injetado.

Sem sensor de TS de Sensor de TS de DC não Baixo Insira o sensor de TS.


DC conectado

TEMP fora da faixa O valor medido para TS está Alto Verifique o sensor de TS.
acima da faixa de medição.
CO2
CO2 fora da faixa A concentração de CO2 excede Alto Reduza a concentração de
a faixa de precisão do módulo de CO2
gás
CO2: sensor defeituoso Falha do módulo CO2 Alto Interrompa o
monitoramento do CO2 e
notifique a equipe técnica
CO2: sensor do hospital ou o serviço de
superaquecido atendimento ao cliente.

CO2: falha comunic Falha de comunicação ou do Alto


módulo CO2

CO2: zero necessário Falha na calibração do zero Baixo

CO2: verificar Cânula ausente ou Baixo


adaptador desconectada

GA
Falha comunic. GA Falha de comunicação ou do Alto Pare a função de medição
módulo GA. do módulo GA e notifique o
engenheiro biomédico ou a
assistência técnica do
fabricante.

60 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

Verifique o coletor de Coletor de água ou linha de Baixo • Verifique se o coletor de


água/linha de amostra amostra desconectados. água está instalado
normalmente
• Verifique se a linha de
amostra está instalada
normalmente
GA: Troc colet umid Mau funcionamento do coletor Médio Troque o coletor de água.
de água
Coletor de água estará Coletor de água estará cheio. Médio Troque o coletor de água.
cheio
GA: Erro software Falha do software do módulo GA Alto • Desconecte e conecte o
cabo de comunicação.
• Reinicie o módulo GA.
• Ligue para o fabricante.
GA: Erro hardware Falha de hardware do módulo Alto • Verifique a conexão.
GA
• Reinicie o módulo GA.
• Ligue para o fabricante.
XX fora da faixa A concentração de XX excede a Alto • Verifique se o gás
faixa de precisão do módulo de medido está além do
(XX significa CO2, O2,
gás. intervalo de medição
N2O, AA)
• Reinicie o módulo GA.

Agentes mistos GA Menos de 3 agentes mistos Baixo Se agentes mistos forem


(MAC<3) detectados, não será
necessário executar
nenhuma medida.

Agentes mistos GA Três ou mais agentes mistos Médio Se agentes mistos forem
(MAC>=3) detectados, não será
necessário executar
nenhuma medida.

GA: Oclusão Linha de amostra do módulo Alto • Verifique a linha de


Scio obstruída. Coletor de água amostra e troque, se
cheio, com defeito ou não necessário.
instalado.
• Verifique o coletor de
água, troque ou instale,
se necessário.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 61


Alarmes

Mensagem Causa Nív. alarme Ação a executar

Agentes mistos GA Agentes mistos são detectados, Médio Verifique a razão de


presentes mas o monitor não pode calcular concentração dos agentes.
o MAC devido à baixa
concentração.

Outros
Bateria fraca Bateria fraca Alto Troque ou recarregue a
bateria.
Impressora s/ papel Impressora s/ papel Baixo Insira papel

Configurar impressora O usuário pressiona o botão Baixo Notifique a equipe técnica


IMPRIMIR sem que haja uma do hospital ou o serviço de
impressora instalada com o atendimento ao cliente
monitor. para instalar e configurar a
impressora.

Alertas

Mensagem Causa

Aquisição ARR ECG A criação do modelo QRS necessário à Análise de arritmia está em
andamento.

SpO2 procura pulso Quando o sensor está conectado ao paciente, o SpO2 está
analisando o sinal do paciente e procurando pelo pulso para calcular
a saturação.
Medição manual Em modo de medição manual.

Medição contínua Em modo de medição contínua.

Medição automática Em modo de medição automática

Medição cancelada Medição terminada

Calibrando Durante calibração

Calibração cancelada Calibração terminada

Teste de vazamento em exec. Durante teste pneumático

Teste vazam. OK O módulo PNI foi aprovado no teste de vazamento.

62 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Mensagem Causa

Teste vazam. cancel. O teste pneumático foi cancelado.

Reinicializando O módulo PNI está sendo reinicializado

Inicie O módulo PNI está em estado ocioso.

Concluído A medição de PNI foi bem-sucedida.

Medição contínua O módulo PNI executa medição contínua.

Medição ESTÁT. O módulo PNI executa a medição ESTÁT.

Altern p/ Manut O módulo PNI está em modo normal, no qual o usuário não pode
iniciar o teste de vazamento e a calibração da pressão. Acesse
Manut. usuário > Manut. PNI e alterne para Modo Manutenção
para realizar o teste de vazamento ou a calibração da pressão.
Altern p/ Normal O módulo PNI está em modo de manutenção, no qual o usuário não
pode iniciar a medição da pressão arterial. Acesse Manut. usuário >
Manut. PNI e alterne para Modo Normal para realizar a medição da
pressão arterial.
CO2: Em espera A alteração do modo de medição para o modo de espera coloca o
módulo no estado de economia de energia.
CO2: Aquecendo sensor O módulo CO2 está em estado de aquecimento.

CO2: iniciar calibração do zero O módulo de CO2 inicia a calibração do zero.

CO2: calibração do Zero OK O módulo de CO2 conclui a calibração do zero.

Zero PI: falha na calibração O transdutor de PI está desligado durante a calibração do zero;
ou a pressão está acima da faixa de calibração do zero.
Calibração de Zero PI OK A PI conclui a calibração do zero.

PI: falha na calibração O transdutor de PI está desligado durante a calibração.

Calibração de PI OK A PI conclui a calibração.

GA: Iniciando... O módulo Scio está sendo iniciado

GA: Em espera O usuário define o Modo de funcionamento como Em espera.

GA: Zero em andam. Módulo Scio zero em andamento

GA: Aquecimento O módulo Scio está aquecendo e operando com precisão reduzida

GA Alteração para modo de Modo de funcionamento alternando para Em espera de Medição.


espera

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 63


Alarmes

Mensagem Causa

GA Alteração para med. Modo de funcionamento alternando para Medição de Em espera.

GA Agente de baixa concentração A concentração medida do agente é baixa.

GA Mistura de agente Os agentes medidos estão misturados.

GA Cálculo de agente Em geral isso ocorre quando o histórico de agente único está
disponível e uma situação de mistura acontece.
GA Agente estimado O módulo GA não pode identificar os agentes presentes, mas
apenas oferecer uma estimativa de um dos agentes presentes.
O motivo é a presença de uma mistura de muitos anestésicos.
GA Sobrecarga de agente A concentração de gás aumentou acima do limite máximo.

Faixa ajustável dos limites de alarme Os limites de alarme de RESP estão relacionados
abaixo (unidade rpm):
Os limites de alarme do ECG estão relacionados
Tipo paciente ALM ALTO ALM
abaixo (unidade bpm):
BAIXO
Tipo ALM ALTO ALM BAIXO ADU 120 6
paciente
PED 150 6
FC ADU 300 15
NEO 150 6
PED 350 15
NEO 350 15 Os limites de alarme de SpO2 estão relacionados
abaixo (unidade %):
Os limites de alarme da análise do segmento ST
estão relacionados abaixo (unidade mV): ALM ALTO ALM BAIXO

ALM ALTO ALM BAIXO SpO2 100 0

ST 2 -2 Os limites de alarme de FP estão relacionados


abaixo (unidade bpm):
Os limites de alarme superiores de CVP estão
relacionados abaixo: ALM ALTO ALM BAIXO

ALM ALTO ALM BAIXO FP 300 30

CVPs 10

64 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Alarmes

Os limites de alarme de PNI estão relacionados Os limites de alarme de CO2 estão relacionados
abaixo (unidade mmHg): abaixo:

Tipo ALM ALTO ALM BAIXO ALM ALTO ALM BAIXO


paciente
EtCO2 150 mmHg 0
ADU SIS 270 40
FiCO2 50 mmHg 3 mmHg
DIA 215 10
AwFR 150 rpm 2 rpm
PAM 235 20
PED SIS 230 40
Os limites de alarme de GA estão
DIA 180 10
relacionados abaixo:
PAM 195 20
NEO SIS 135 40 Tipo paciente ALM ALM
ALTO BAIXO
DIA 100 10
ADU FiCO2 25% 0%
PAM 110 20
EtCO2 25% 0%
Os limites de alarme de TEMP estão relacionados
abaixo: FiO2 88% 18%
EtO2 90% 18%
ALM ALTO ALM BAIXO
FiN2O 100% 0%
T1 50 °C (122 °F) 0 °C (32 °F)
EtN2O 100% 0%
T2 50 °C (122 °F) 0 °C (32 °F) EtDES 18% 0%
DT 50 °C (90 °F) 0 °C (0 °F) FiDES 18% 0%
Os limites de alarme de PI estão relacionados EtISO 5% 0%
abaixo (unidade mmHg)
FiISO 5% 0%
ALM ALTO ALM BAIXO EtHAL 5% 0%
Art 300 0 FiHAL 5% 0%
PVC 40 -10 EtSEV 8% 0%
PIC 40 -10 FiSEV 8% 0%
PAE 40 -10 EtENF 5% 0%
P1 300 -50 FiENF 5% 0%
P2 300 -50 awFR 150 rpm 0 rpm
AP 120 -6 Tempo 40 s 20 s
de
PAD 40 -10 apneia

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 65


Alarmes

PED FiCO2 25% 0% NEO FiCO2 25% 0%


EtCO2 25% 0% EtCO2 25% 0%
FiO2 88% 18% FiO2 88% 18%
EtO2 90% 18% EtO2 90% 18%
FiN2O 100% 0% FiN2O 100% 0%
EtN2O 100% 0% EtN2O 100% 0%
EtDES 18% 0% EtDES 18% 0%
FiDES 18% 0% FiDES 18% 0%
EtISO 5% 0% EtISO 5% 0%
FiISO 5% 0% FiISO 5% 0%
EtHAL 5% 0% EtHAL 5% 0%
FiHAL 5% 0% FiHAL 5% 0%
EtSEV 8% 0% EtSEV 8% 0%
FiSEV 8% 0% FiSEV 8% 0%
EtENF 5% 0% EtENF 5% 0%
FiENF 5% 0% FiENF 5% 0%
awFR 150 rpm 0 rpm awFR 150 rpm 0 rpm
Tempo 40 s 20 s Tempo 40 s 20 s
de de
apneia apneia

66 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Gerenciamento de pacientes

Gerenciamento de pacientes

Internação de pacientes. . . . . . . . . . . . . . . . . 68
Categoria de paciente e estado do ritmo
do marca-passo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68

Internação ráp. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69

Edição das informações do paciente . . . . . . 69

Atualização de um paciente . . . . . . . . . . . . . 69

Definição do estilo de interface . . . . . . . . . . 70

Seleção de parâmetros de exibição . . . . . . . 70

Alteração de posição da forma


de onda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70

Alteração do layout da interface . . . . . . . . . . 71

Exibição da tela de tendências


resumida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71

Visualização da tela Oxi-CRG . . . . . . . . . . . . 71

Exibição da tela com fonte grande . . . . . . . . 71

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 67


Gerenciamento de pacientes

Internação de pacientes

O monitor exibe os dados fisiológicos do paciente e  Data nasc.: insira a data de nascimento do
registra as informações em tendências. Assim, o paciente.
usuário pode monitorar pacientes não internados.
 Data internação: insira a data de
Recomenda-se, entretanto, que o usuário interne
internação do paciente.
pacientes e registre as informações deles em
relatórios.  Altura: insira a altura do paciente.
Durante a internação, a definição da categoria do
 Peso: insira o peso do paciente.
paciente determina o algoritmo que o monitor utilizará
para processar e calcular as medições. Entre elas  Médico: insira outras informações sobre o
estão os limites de segurança aplicados a medições paciente ou o tratamento.
específicas e as faixas de limites dos alarmes.
5 Selecione Sair para salvar as alterações e sair
da tela.
Para internar um paciente:
1 Selecione a tecla de atalho Internação na Categoria de paciente e estado do ritmo
tela ou do marca-passo
2 Selecione Menu > Config paciente > Novo
paciente. Será exibida uma mensagem A definição da categoria do paciente determina o
solicitando que o usuário confirme a algoritmo utilizado pelo monitor para medições
atualização de paciente. específicas, os limites de segurança aplicados em
medições específicas e as faixas dos limites de
3 Clique em Não para cancelar a operação; clique alarme.
em Sim para abrir a janela Info. paciente.
A definição do ritmo do marca-passo determina se o
4 Insira as informações do paciente: monitor exibirá os pulsos do marca-passo. Quando
 MRN: informe o número do prontuário M-pass está definido como Deslig, os pulsos do
médico do paciente (MRN), por exemplo, marca-passo são filtrados e não aparecem na forma
12345678. de onda do ECG. Consulte o capítulo “Configuração
da condição de marca-passo”.
 Sobrenome: insira o último sobrenome do
paciente; por exemplo, Silva. AVISO
 Nome: insira o prenome do paciente; por Alterar a categoria de paciente pode provocar
exemplo, José. alteração dos limites de alarmes de arritmia e
PNI. Sempre verifique os limites de alarmes
 Sexo: escolha Masc. ou Fem.. para certificar-se de que sejam apropriados
 Tipo: escolha o tipo de paciente: Adulto, para o paciente.
Pediát ou Neonat.
AVISO
 Tipo sang: Escolha o tipo do paciente N/A,
A, B, AB ou O. Para pacientes com marca-passo, defina
M-pass como Ligado. Se definido
 M-passo: Escolha Lig ou Desl (O usuário incorretamente como Deslig, o monitor
deve selecionar Lig se o paciente tiver um poderá interpretar erroneamente um pulso do
marca-passo). marca-passo como um QRS e não emitirá um
alarme durante a assistolia.

68 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Gerenciamento de pacientes

Internação ráp.

Se não tiver tempo ou as informações completas para 1 Selecione Menu > Config paciente >
internar um paciente, o usuário deverá preencher o Internação ráp., e uma mensagem será
restante das informações posteriormente. exibida solicitando que o usuário confirme a
atualização do paciente.
O usuário pode rapidamente internar um paciente
da seguinte forma: 2 Clique em Não para cancelar a operação;
clique em Sim para continuar e abrir a janela
Info. paciente. Nela, defina corretamente as
informações de Tipo e se há M-pass.
3 Selecione Sair para salvar as alterações e sair
da tela.

Edição das informações do paciente

Para editar as informações do paciente após sua


internação, selecione Menu > Config paciente >
Info. paciente e faça as alterações desejadas na
caixa de diálogo pop-up.

Atualização de um paciente

O usuário deve sempre atualizar o paciente antes


de iniciar a monitorização de um novo paciente.
Para atualizar um paciente:
 Selecione Menu > Config paciente > Novo
paciente ou Menu > Config paciente >
Internação ráp. Um menu será exibido.
 Se o usuário selecionar Sim, o monitor
atualizará as informações de paciente.
 Se o usuário selecionar Não, o monitor não
atualizará as informações do paciente e
retornará à caixa de diálogo de
configuração do paciente.

OBSERVAÇÃO
A alta do paciente apagará todos os dados
associados ao paciente no monitor.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 69


Interface do usuário

Interface do usuário

Definição do estilo de interface

O usuário pode ajustar o estilo de interface. Estas Somente pessoal autorizado deve ajustar o estilo
são as opções disponíveis: de interface.
 Varredura da forma de onda
 Parâmetros monitorados

Seleção de parâmetros de exibição

O usuário pode selecionar os parâmetros de 1 Selecione Menu > Config. sistema > Alternar
exibição segundo suas necessidades específicas módulo.
de monitorização e medição. Para selecionar o
2 Selecione os parâmetros na caixa de diálogo
parâmetro:
pop-up.
3 Pressione Sair para sair do menu. A tela
ajustará os parâmetros automaticamente.

Alteração de posição da forma de onda

O usuário pode trocar as posições das formas de


onda do parâmetro A e do parâmetro B da seguinte
maneira:
1 Selecione a forma de onda A e abra o menu de
configuração correspondente.
2 Selecione Alterar no menu pop-up e, na lista
suspensa, escolha o nome desejado para o
rótulo da forma de onda B.

70 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Interface do usuário

Alteração do layout da interface

Para alterar o layout da interface: 3 O usuário pode implementar um tipo de tela de


função, segundo suas necessidades. Se o
1 Selecione Menu > Exibir config.
usuário selecionar a opção Fonte grand, não
2 Selecione uma caixa de diálogo no menu haverá nenhuma tela de função para seleção.
pop-up.

Exibição da tela de tendências resumida

Para visualizar a tela de tendências resumida,


pressione a tecla Tela tend. diretamente na tela ou
selecione Menu > Exibir config. > Exibir seleção >
Tela tend.

Visualização da tela Oxi-CRG

Para visualizar a tela Oxi-CRG, pressione a tecla Este é um recurso usado somente na UTIN. O
Oxi-CRG na tela ou selecione Menu > Exibir monitoramento do SpO2, FC e Resp de neonatos é
config. > Exibir seleção > Oxi-CRG. diferente do de adultos.

Exibição da tela com fonte grande

Para exibir a tela com fonte grande:


1 Selecione a tecla Fonte grande diretamente na
tela; ou...
2 Selecione Menu > Config exibição > Exibir
seleção > Fonte grande para selecionar este
modo de exibição.
Para visualizar a caixa de diálogo de fonte grande
de um parâmetro específico, selecione o
parâmetro na caixa suspensa da caixa de diálogo
(o retângulo vermelho mostrado na figura a seguir).

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 71


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

72 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

Monitoramento de ECG

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74 Sobre os pontos de medição do


segmento ST . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82
Informações de segurança de ECG . . . . . . . 74 Ajuste dos pontos de medição ST e ISO . . . . 83

Visor do ECG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75 Monitoramento de arritmia . . . . . . . . . . . . . . 83


Alteração do tamanho da forma de onda Análise de arritmia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83
do ECG. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76 Menu ANÁLISE ARR. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
Alteração das configurações de filtro
de ECG. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76

Uso dos alarmes de ECG. . . . . . . . . . . . . . . . 76

Seleção da derivação de cálculo . . . . . . . . . 77

Procedimento de monitoramento . . . . . . . . . 77
Preparação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77
Conexão dos cabos de ECG . . . . . . . . . . . . . . 77

Seleção do tipo de derivação . . . . . . . . . . . . 77

Instalação dos eletrodos . . . . . . . . . . . . . . . . 78


Posicionamento dos eletrodos com
3 derivações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78
Posicionamento dos eletrodos com
5 derivações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78
Posicionamento das derivações de ECG
recomendado para pacientes cirúrgicos. . . . . . 79

Configuração do menu de ECG . . . . . . . . . . 80


Configuração da origem de alarme . . . . . . . . . 80
Configuração da origem do batimento . . . . . . . 80
Desligamento inteligente de derivação. . . . . . . 81
Configuração do volume do batimento. . . . . . . 81
Visor do ECG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
Configuração da condição de marca-passo . . . 81
Calibração do ECG. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
Configurações de forma de onda de ECG . . . . 82

Monitoramento do segmento ST. . . . . . . . . . 82


Configuração da análise de ST . . . . . . . . . . . . 82
Tela do ST . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82
Configuração do alarme de Análise de ST. . . . 82

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 73


Monitoramento de ECG

Visão geral

O eletrocardiograma (ECG) mede a atividade


elétrica no coração e a exibe numericamente e
como uma forma de onda. Este capítulo também
descreve o monitoramento da arritmia e do
segmento ST.

Informações de segurança de ECG

AVISO AVISO
Não toque no paciente, na mesa ou no monitor Verifique se a conexão da derivação está
durante a desfibrilação. correta antes de monitorar. Se você
desconectar o cabo de ECG do soquete, a tela
AVISO exibirá a mensagem de erro “DERIV ECG
DESLIG” e o alarme sonoro soará.
Para o monitoramento, use somente cabos de
ECG compatíveis.
AVISO
AVISO Ao usar o monitor com o desfibrilador ou
Ao conectar os cabos e os eletrodos, outro equipamento de alta frequência, use
certifique-se de que nenhuma parte condutiva derivações de ECG resistentes a desfibrilação
esteja em contato com o solo. Verifique se para evitar queimaduras.
todos os eletrodos de ECG, inclusive o neutro,
estão firmemente afixados ao paciente, mas AVISO
não a partes condutivas ou ao solo.
Ao usar equipamentos de eletrocirurgia (ES),
não coloque o eletrodo próximo da lâmina de
AVISO aterramento do dispositivo eletrocirúrgico;
Todos os dias, verifique se há irritação do contrário, haverá mais interferência com a
cutânea resultante dos eletrodos de ECG. Em forma de onda do ECG.
caso positivo, substitua os eletrodos a cada
24 horas ou mude os locais de aplicação.
AVISO
Para pacientes com marca-passo, defina M-pass
AVISO
como Ligado. Se definido incorretamente
Aplique o eletrodo com cuidado e garanta como Deslig, o monitor poderá interpretar
bom contato. erroneamente um pulso do marca-passo
como um QRS e não emitirá um alarme
durante a assistolia.

74 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

AVISO OBSERVAÇÃO
O uso simultâneo de marca-passo cardíaco e A IEC/EN60601-1-2 (proteção contra radiação de
outro equipamento conectado ao paciente 3 V/m) especifica que a densidade de campo
pode causar riscos à segurança. elétrico acima de 1 V/m pode causar erro de
medição em diversas frequências.
CUIDADO Consequentemente, sugere-se não usar
equipamento gerador de radiação elétrica próximo
Se houver necessidade de os pacientes serem
a dispositivos de monitoramento de ECG/RESP.
desfibrilados, use cabos de ECG resistentes a
desfibrilação; do contrário, os cabos do ECG
poderão ser danificados. OBSERVAÇÃO
Nas configurações padrão do monitor, as formas
OBSERVAÇÃO de onda de ECG são as duas primeiras formas de
onda no alto da área de formas de onda.
A interferência de um instrumento não aterrado
próximo à paciente e a interferência da ESU
(unidade eletrocirúrgica) podem causar inexatidão OBSERVAÇÃO
na forma de onda. Para medições no coração ou suas proximidades,
conecte o monitor ao sistema de equalização de
potenciais.

OBSERVAÇÃO
Para proteção ambiental, os eletrodos utilizados
devem ser reciclados ou adequadamente
descartados.

Visor do ECG

A figura abaixo serve apenas de referência.

O símbolo “” indica o nome da derivação da O símbolo “” indica Configuração do filtro;
forma de onda exibida; consulte o capítulo consulte o capítulo “Alteração da configuração de
“Seleção da derivação de cálculo”. filtro de ECG”.
O símbolo “” indica ganho de forma de onda;
consulte o capítulo “Alteração do tamanho da
forma de onda do ECG”.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 75


Monitoramento de ECG

Alteração do tamanho da forma de onda o rótulo da derivação na tela do monitor.


do ECG Configurações de filtro não afetam a medição do
segmento ST.
Se alguma das formas de onda de ECG exibidas Para alterar a configuração de filtro, no menu
for muito pequena ou aparecer cortada, é possível Config. ECG, selecione Filtro e, em seguida,
alterar o tamanho. Selecione Config. ondas de a configuração apropriada.
ECG > Ganho ECG; depois, selecione um fator
apropriado na caixa pop-up para ajustar a forma de  Monitor: Use este modo sob condições
onda de ECG. normais de medição.

X0.125 para aumentar a intensidade da forma de  Cirurgia: O filtro reduz interferências no sinal.
onda do sinal de ECG de 1 mV para 1,25 mm; Este modo deve ser usado se o sinal estiver
distorcido por interferência de alta ou baixa
X0.25 para aumentar a intensidade da forma de frequência. Interferência de alta frequência,
onda do sinal de ECG de 1 mV para 2,5 mm; normalmente, provoca picos de grande
X0.5 para aumentar a intensidade da forma de amplitude, tornando a aparência do sinal de
onda do sinal de ECG de 1 mV para 5 mm; ECG irregular. Interferência de baixa
frequência, em geral, leva a uma linha de base
X1 para aumentar a intensidade da forma de onda errante ou acidentada. Na sala de cirurgia,
do sinal de ECG de 1 mV para 10 mm; o filtro reduz artefatos e interferências de
X2 para aumentar a intensidade da forma de onda equipamentos de alta frequência. Sob
do sinal de ECG de 1 mV para 20 mm; condições normais de medição, selecionar
Cirurgia pode distorcer complexos QRS
Autom. permite que o monitor escolha o fator de demasiadamente e, logo, interferir na avaliação
ajuste ideal para todas as formas de onda de ECG. clínica do ECG exibido no monitor.
 Diagnóstico: Use quando for necessária
Alteração das configurações de filtro de qualidade de diagnóstico. É exibida a forma de
onda de ECG não filtrada; logo, alterações
ECG
como incisuras na onda R ou supra ou
subdesnivelamento dos segmentos ST ficam
A configuração de filtro de ECG define o modo de
visíveis.
suavização das formas de onda de ECG. Uma
abreviação indicativa do tipo de filtro aparece sob

Uso dos alarmes de ECG

Os alarmes de ECG podem ser ligados e


desligados. As alterações nos limites superior e
inferior dos alarmes podem ser feitas com os
mesmos métodos usados em outros alarmes de
medições. Para mais informações, consulte o
capítulo “Alarmes”. Neste capítulo são descritos
somente as características especiais dos alarmes
de ECG.

76 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

Seleção da derivação de cálculo

Na caixa de diálogo Normal, os usuários podem  O QRS normal deve estar totalmente acima
selecionar 3 derivaç ou 5 derivaç para este item. ou abaixo da linha de base e não pode ser
O complexo QRS normal é definido como: bifásico. Em pacientes com marca-passo,
os complexos QRS devem ter, pelo menos,
o dobro da altura dos pulsos rítmicos do marca-
passo.
 O QRS deve ser alto e estreito.
 As ondas P e T devem ser inferiores a 0,2 mV.

Procedimento de monitoramento

Preparação Conexão dos cabos de ECG

A pele é um baixo condutor de eletricidade. 1 Prenda os eletrodos com uma presilha ou


Prepare a pele do paciente para facilitar a boa engate antes de afixá-los.
condutividade do eletrodo.
2 Coloque os eletrodos no paciente. Antes de
 Selecione locais com pele intacta, sem dano de afixá-los, aplique um pouco de gel condutivo
nenhuma espécie. nos eletrodos, caso estes não venham com
eletrólito já aplicado.
 Raspe os pêlos dos locais, se necessário.
3 Conecte a derivação do eletrodo ao cabo de
 Lave bem os locais com água e sabão. (Nunca
paciente.
use éter ou álcool puro, pois aumentam a
impedância da pele.)
 Esfregue bem a pele para aumentar o fluxo
sanguíneo capilar nos tecidos e remover
descamações e oleosidade.

Seleção do tipo de derivação

Para alterar o tipo de derivação:


1 Selecione a área de parâmetros de ECG e abra
o menu Config. ECG.
2 Defina o Tipo deriv como 3 derivaç ou 5
derivaç, de acordo com a derivação usada.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 77


Monitoramento de ECG

Instalação dos eletrodos

OBSERVAÇÃO
A tabela a seguir fornece os nomes Lewis
LA
correspondentes das derivações de acordo com
a IEC (usada na Europa) e a AHA (EUA),
RA
respectivamente.

AHA (padrão IEC (padrão europeu)


norte-americano)

RE
Rótulos Cor Rótulos Cor

SP
dos dos
eletrodos eletrodos
RA Branco R Vermelho
LL
LA Preto L Amarelo

LL Vermelho F Verde

RL Verde N Preto Posicionamento dos eletrodos com 5


V Marrom C Branco derivações

Para o padrão da AHA, por exemplo, veja a figura


a seguir:
Posicionamento dos eletrodos com 3
 RA: diretamente abaixo da clavícula e próximo
derivações ao ombro direito.

Para o padrão da AHA, por exemplo, veja a figura  LA: diretamente abaixo da clavícula e próximo
a seguir: ao ombro esquerdo.
 RL: no hipogástrio direito.
 RA: diretamente abaixo da clavícula e próximo
ao ombro direito.  LL: no hipogástrio esquerdo.
 LA: diretamente abaixo da clavícula e próximo  V: no tórax, a posição depende da seleção de
ao ombro esquerdo. derivações desejada.

 LL: no hipogástrio esquerdo.

78 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

Lewis
LA

RA

V
RE
SP

RL LL

OBSERVAÇÃO
Para garantir a segurança, todas as derivações
devem ser afixadas no paciente. Posicionamento das derivações de ECG
recomendado para pacientes cirúrgicos
Para 5 derivações, afixe o eletrodo V em uma das
posições indicadas abaixo:
AVISO
 V1: No 4º espaço intercostal na margem Ao usar equipamentos cirúrgicos de alta
esternal direita. frequência, as derivações devem ser afixadas
 V2: No 4º espaço intercostal na margem em uma posição equidistante do bisturi de
esternal esquerda. cauterização e da lâmina de aterramento
eletrocirúrgico, para evitar queimaduras no
 V3: A meia distância entre os eletrodos V2 e V4. paciente. Os fios dos equipamentos
 V4: No 5º espaço intercostal na linha clavicular cirúrgicos de alta frequência e o cabo do ECG
esquerda. não devem se emaranhar.

 V5: Na linha axilar anterior esquerda, horizontal As derivações de ECG são usadas principalmente
ao eletrodo V4. para monitorar os sinais vitais do paciente. Ao usar
 V6: Na linha axilar média esquerda, horizontal o monitor de paciente com outro equipamento
ao eletrodo V4. cirúrgico de alta frequência, use derivações de
ECG resistentes a desfibrilação.
 V3R-V6R: No lado direito do tórax, em posições
correspondentes àquelas do lado esquerdo. O posicionamento das derivações de ECG
depende do tipo de cirurgia. Por exemplo, durante
 VE: Sobre a posição xifoide. uma cirurgia cardíaca aberta, os eletrodos podem
 V7: No 5º espaço intercostal, na linha axilar posicionados lateralmente no tórax ou nas costas.
posterior esquerda do dorso. Na sala de cirurgia, artefatos podem afetar a forma
de onda de ECG em função do uso de
 V7R: No 5º espaço intercostal, na linha axilar equipamento eletrocirúrgico (ES). Para ajudar a
posterior direita do dorso. reduzir essa interferência, os eletrodos podem ser
posicionados nos ombros direito e esquerdo, nas

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 79


Monitoramento de ECG

laterais direita e esquerda próximas ao abdômen e OBSERVAÇÃO


a derivação do tórax no lado esquerdo do tórax
A interferência de um instrumento não aterrado
médio. Evite colocar os eletrodos nos antebraços,
próximo ao paciente pode causar inexatidão nas
o que pode gerar uma forma de onda pequena.
formas de onda.
OBSERVAÇÃO
Se uma forma de onda de ECG não estiver precisa
(embora os eletrodos estejam afixados com
firmeza), troque a derivação.

Configuração do menu de ECG

Configuração da origem de alarme Configuração da origem do batimento

Para alterar a origem de alarme, selecione Config. Para alterar a origem do batimento, selecione
ECG > Orig. alarm. Selecione entre as seguintes Config. ECG > Orig. batimento ou Config.
opções: FP > Orig. batimento. Selecione entre as
seguintes opções:
– FC: FC é a origem de alarme FC/FP;
FC: FC é a origem do batimento FC/FP;
– FP: FP é a origem de alarme FC/FP;
FP: FP é a origem do batimento FC/FP;
– AUTOM: se a Orig alarm for definida como
Autom., o monitor usará a frequência cardíaca AUTOM: se a origem do batimento for definida
da medição de ECG como origem de alarme como AUTOM, o monitor usará a FC da medição
sempre que tal medição for ligada. Pelo menos de ECG como origem do batimento sempre que
uma derivação de ECG pode ser medida. O essa medição for ligada e, pelo menos, uma
monitor alternará automaticamente para Pulso derivação de ECG puder ser medida. O monitor
como origem de alarme se: alternará automaticamente para FP como origem
do batimento se:
 uma derivação de ECG válida não mais
puder ser medida e  uma derivação de ECG válida não mais
puder ser medida e
 uma origem de pulso for ligada e estiver
disponível.  uma origem de pulso for ligada e estiver
disponível.
O monitor usará a frequência de pulso da medição
atualmente ativa como pulso do sistema. Enquanto Se uma derivação de ECG se tornar disponível
Pulso for a origem de alarme, todos os alarmes de novamente, o monitor automaticamente usará a
arritmia e FC de ECG serão desligados. Se uma FC como origem do batimento e a imagem de um
derivação de ECG ficar disponível novamente, o coração piscando será exibida na caixa de
monitor usará automaticamente a FC como origem parâmetro de FC.
de alarme.

80 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

Desligamento inteligente de derivação Configuração da condição de marca-


passo
No modo 5 DERIVAÇ, se a onda de ECG
selecionada não puder ser medida devido à Defina a condição de marca-passo corretamente
derivação estar desligada ou por outros motivos, ao iniciar a monitorização de ECG. Para alterar a
e se outra derivação estiver disponível, esta condição de marca-passo no menu Config. ECG,
derivação disponível se torna a outra derivação. selecione M-pass para alternar entre Lig ou Desl.
Depois de alternar a derivação, o nome da Quando M-pass for definido como Lig:
derivação acima da onda exibida também muda
– A Rejeição de pulso de marca-passo será
automaticamente para a derivação atual.
ativada. Isto significa que os pulsos do marca-
Para alterar a configuração de desligamento passo não serão contados como complexos
inteligente de derivação, selecione Config. ECG > QRS extras.
Desl intel deriv. Selecione as opções no menu – O símbolo de ritmo de marca-passo será
pop-up. exibido como | na tela principal.

OBSERVAÇÃO
Configuração do volume do batimento Para monitorar um paciente com marca-passo,
defina M-PASS como LIG. Para monitorar um
O volume do batimento advém da FC ou FP, paciente sem marca-passo, defina M-PASS como
dependendo da configuração do alarme de FC. DES.
Para alterar o volume do batimento, selecione
Config. ECG > Vol. batim e selecione o volume OBSERVAÇÃO
desejado no menu pop-up. Há seis seleções
Se M-pass estiver definido como Ligado, o
disponíveis: 0, 1, 2, 3, 4, 5. 5 é o volume máximo.
sistema não executará alguns tipos de análise
0 está mudo.
ARR.

AVISO
Visor do ECG
Alguns pulsos de marca-passo podem ser de
A tela de ECG varia com o Tipo deriv. Quando difícil rejeição. Quando isso acontece, os
Tipo deriv está definido como 3 derivaç, a pulsos são contados como complexos QRS,
Exibição pode ser definida como Normal e mostrar podendo ocasionar FC incorreta e falha em
uma só forma de onda de ECG na tela principal. detectar parada cardíaca ou certas arritmias.
Mantenha pacientes com marca-passo sob
Quando Tipo deriv está definido como 5 derivaç, estreita observação.
a Exibição pode ser definida como Normal, Tela
cheia e Meia tela. Selecione Normal para exibir
duas formas de onda de ECG na tela principal. Calibração do ECG
Selecione Tela cheia para exibir sete formas de
onda de ECG. Meia tela exibe sete formas de onda
Ao selecionar este item no menu Config. ECG, uma
de ECG ocupando a área de quatro formas de onda.
onda quadrada é inserida na forma de onda de
OBSERVAÇÃO ECG que pode ser usada para estimar a precisão
da amplitude dessa forma de onda. Selecione o
Se 3 derivaç estiver selecionado no menu
item novamente para desativar a onda quadrada.
Config. ECG, será possível selecionar apenas
Normal como Exibição no submenu.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 81


Monitoramento de ECG

OBSERVAÇÃO Configurações de forma de onda de ECG


O paciente não é monitorado enquanto essa onda
quadrada é exibida. Para alterar a velocidade, selecione Config.
ondas de ECG > Varred e escolha uma opção na
lista pop-up. Quanto maior o valor, mais larga a
forma de onda.

Monitoramento do segmento ST

O monitor realiza análise do segmento ST em OBSERVAÇÃO


batimentos normais e de ritmo atrial e calcula supra
Se a Análise de ST estiver ativada, o monitor
e subdesnivelamentos do segmento ST. Tais
deve estar no modo Diagnóstic.
informações podem ser exibidas na forma de
valores numéricos e fragmentos de ST no monitor.
OBSERVAÇÃO
Por padrão, a função de monitoramento do A monitorização de ECG deve estar em modo
segmento ST encontra-se desligada. Ela pode ser Diagnóstic.
ligada (Lig) quando necessário. Ao usar a função
de análise de ST, o resultado é exibido na tela
principal. Consulte a figura a seguir.
Configuração do alarme de Análise de
ST
Configuração da análise de ST
O usuário pode selecionar Alarme > Config.
alarme ST > Config. ST para definir os limites
Para alterar a análise de ST, selecione Config.
superior e inferior do alarme. ALM ALTO pode ser
ECG > Análise de ST e escolha Ligado ou
ajustado de 0,2 a 2 mV e ALM BAIXO de -2 a
Desligado na lista pop-up.
+0,2 mV. ALM ALTO deve ser maior que ALM
BAIXO.
Tela do ST
Sobre os pontos de medição do
A tela pode ser diferente das ilustrações.
segmento ST

O valor do segmento ST em cada complexo de


batimento é a diferença vertical entre o ponto
isoelétrico (ISO) e o ponto ST, como mostra o
diagrama abaixo. O ponto ISO representa a linha
de base e o ponto ST está no ponto central do
segmento ST. O ponto J é onde o complexo QRS
OBSERVAÇÃO muda de inclinação. Por estar a uma distância
A Análise de ST pode ser usada somente em fixa do ponto ST, pode ser útil para o correto
modo Adu (Adulto). posicionamento.

82 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

Ajuste dos pontos de medição ST e ISO


Dependendo da configuração do monitor, o ponto
ST também pode ser posicionado.
Esses dois pontos podem ser ajustados virando-se
o botão giratório. Ao ajustar o ponto de medição
ST, o sistema exibirá a janela Ponto de medição
ST. Nessa janela, o sistema exibe o modelo de
complexo QRS que pode ser ajustado com a barra
de realce. Para selecionar ISO ou ST, o usuário
deve girar o botão para a esquerda ou direita para
Os pontos de medição ST e ISO precisam ser mover a linha do cursor. Quando o cursor estiver na
ajustados no início da monitorização e se a posição desejada, selecione o ponto de base ou o
frequência cardíaca ou a morfologia de ECG do ponto de medição.
paciente sofrer alterações significativas. Sempre
se certifique de que os pontos de medição do
segmento ST estejam adequados para o paciente.
Complexos QRS anormais não são considerados
na análise de segmento ST.

Monitoramento de arritmia

Análise de arritmia análise de arritmia para avaliar a condição do


paciente (como frequência cardíaca, frequências
O algoritmo de arritmia é usado para monitorar o de CVPs, ritmo e batimento ectópico). O algoritmo
ECG de pacientes clínicos neonatais e adultos. Ele de arritmia também pode monitorar pacientes e
também detecta alterações na frequência cardíaca gerar alarmes de arritmia específicos.
e no ritmo ventricular, eventos de arritmias, além O monitor fornece suporte a até 16 análises de
de gerar informações de alarme. O algoritmo de arritmia diferentes.
arritmia pode monitorar pacientes com ou sem
marca-passo. Pessoal qualificado pode usar a

Tipos de arritmia Condição ocorrente


ASSÍSTOLIA QRS não detectado por 4 segundos.

FibV/TaqV Fibrilação ventricular/Taquicardia ventricular: a forma de onda de fibrilação dura


4 segundos consecutivos; ou o número de batimentos ventriculares contínuos é
maior que o limite superior da série de batimentos ventriculares (> 5).
O intervalo RR é inferior a 600 ms.
TV >2 3 < ao número de CVPs < 5 na série.

DUPLA 2 CVPs consecutivas.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 83


Monitoramento de ECG

Tipos de arritmia Condição ocorrente


BIGEMINIA Bigeminia ventricular.

TRIGEMINIA Trigeminia ventricular.

R EM T Um tipo de CVP simples quando FC < 100, intervalo R-R inferior a 1/3 do intervalo
médio, seguido de pausa de compensação de 1,25 vez o intervalo R-R médio
(a onda R seguinte avança sobre a onda T anterior).
CVP Todos os outros CVPs simples.

TAQUICARDIA Cinco complexos QRS consecutivos, intervalo RR inferior a 0,5 s.

BRADICARDIA Cinco complexos QRS consecutivos, intervalo RR superior a 1,5 s.

BATIM PERDIDOS Quando FC é menor que 100 batimentos/min, nenhum batimento cardíaco é
detectado durante o período equivalente a 1,75 vez o intervalo RR médio; ou
Quando FC é maior que 100 batimentos/min, nenhum batimento é detectado
dentro de 1 segundo.
IRR O paciente apresenta frequência cardíaca irregular. Verifique o estado do paciente,
os eletrodos, os cabos e as derivações.
PNC Depois de ativado o marca-passo, o complexo QRS não foi detectado por 300 ms.
PNP Após o complexo QRS, nenhuma atividade é detectada no marca-passo durante
1,75 vez o intervalo RR.
BradiV O paciente tem FC irregular, com FC média inferior a 60 bpm. Verifique o estado
do paciente, os eletrodos, os cabos e as derivações.
VENT O paciente apresenta frequência cardíaca irregular. Verifique o estado do paciente,
os eletrodos, os cabos e as derivações.

Menu ANÁLISE ARR AVISO


Quando o Alarme de CVPs estiver definido
Ativação e desativação da análise de arritmia
como Desl, o monitor não emitirá um aviso de
Para ativar ou desativar a análise de arritmia: no alarme ainda que ocorra um alarme. Para
menu Config. Análise ARR, selecione Análise evitar riscos à vida do paciente, o usuário
ARR e alterne entre Lig e Desl. deve usar esta função com cautela.
Alarme CVPs Reaquisição de arritmia
Selecione Lig no menu para ativar a mensagem de Selecione este item para iniciar um procedimento
alerta quando ocorrer um alarme. Selecione Desl de aquisição. Aquisição ARR ECG é exibido na
para desativar a função de alarme. O símbolo tela. A Aquisição ARR ECG se iniciará
aparece. automaticamente nas seguintes condições:
 Alteração do tipo de derivação;
 Conexão de derivações;

84 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de ECG

 Atualização da categoria do paciente;


 Início manual da aquisição ARR;
 Após a ativação da análise ARR;
 Ativação do módulo;
 Modo de calibração alterado para modo de
medição normal;
 Finalização do Modo Demo;
 Finalização do modo Em espera;
Alarme ARR
O usuário pode ligar ou desligar todos os alarmes
de arritmia selecionando Config. ECG > Análise
ARR > Alarme ARR > Todos. Além disso,
os alarmes de arritmia podem ser ligados ou
desligados individualmente. São eles: R EM T,
TV >2, DUPLA, CVP, BIGEMINIA, TRIGEMINIA,
TAQUICARDIA, BRADICARDIA, BATIM
PERDIDOS, IRR, PNC, PNP, BradiV e VENT.
ASSÍSTOLE e FibV/TaqV são predefinidos para
estar ligados e não podem ser desligados.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 85


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

86 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de RESP

Monitorização de RESP

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88

Informações de segurança de RESP . . . . . . 88

Exibição da respiração . . . . . . . . . . . . . . . . . 89

Posicionamento dos eletrodos para


monitorização da respiração. . . . . . . . . . . . . 89

Sobreposição cardíaca . . . . . . . . . . . . . . . . . 89

Expansão torácica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90

Respiração abdominal . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90

Seleção da derivação respiratória . . . . . . . . 90

Alteração do tipo de sustentação . . . . . . . . . 90

Alteração do tamanho da forma de onda


respiratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91

Uso dos alarmes respiratórios . . . . . . . . . . . 91

Alteração do tempo de apneia . . . . . . . . . . . 91

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 87


Monitorização de RESP

Visão geral

O monitor mede a respiração a partir da quantidade


de impedância torácica entre dois eletrodos de
ECG. A alteração da impedância entre os dois
eletrodos (em função do movimento torácico)
produz uma forma de onda respiratória na tela.

Informações de segurança de RESP

AVISO AVISO
Se você não definir o nível de detecção da Artefatos cardiogênicos no monitoramento da
respiração corretamente, em modo de impedância da respiração podem dificultar a
detecção manual, pode ser que o monitor não detecção de respirações ou podem, de outra
consiga detectar apneia. Se você definir o forma, ser contados como respirações. Em
nível de detecção baixo demais, é muito algumas instâncias, a frequência respiratória
provável que o monitor detecte sobreposição também pode corresponder à frequência
cardíaca e a interprete falsamente como cardíaca, o que torna difícil determinar se o
atividade respiratória, no caso de apneia. sinal se deve à respiração ou ao ciclo
cardíaco. Não confie no monitoramento de
AVISO RESP como o único método para detectar a
cessação de respiração. Siga as orientações
A medição da respiração não reconhece
hospitalares e as melhores práticas clínicas
apneias obstrutivas e mistas - apenas dispara
para detecção de apneia, incluindo o
um alarme quando decorrido certo tempo pré-
monitoramento de parâmetros adicionais que
ajustado desde a última respiração detectada.
indicam o status de oxigenação do paciente,
como etCO2 e SpO2.
AVISO
Se operado sob as condições dispostas na
OBSERVAÇÃO
Norma EMC EN 60601-1-2 (Imunidade
Irradiada de 3 V/m), forças de campo acima de Não se recomenda monitoramento de RESP para
1 V/m poderão causar medições errôneas a pacientes muito ativos, pois podem ocorrer
diversas frequências. Logo, recomenda-se alarmes falsos.
evitar o uso de equipamento eletricamente
radioativo em estreita proximidade à unidade
de medição da respiração.

88 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de RESP

Exibição da respiração

Resp 30
8

14
Posicionamento dos eletrodos para monitorização da respiração

A preparação correta da pele do paciente para a


colocação dos eletrodos é importante na medição
da respiração. Para mais informações, consulte o LA
capítulo sobre ECG.
RA
O sinal RESP é sempre medido entre dois dos
eletrodos de ECG. Há duas derivações de ECG
padrão para seleção: a derivação I (RA e LA) e a
derivação II (RA e LL).
RE
SP

RL LL

Sobreposição cardíaca

A atividade cardíaca que afeta a forma de onda de


respiração é denominada sobreposição cardíaca.
Ocorre quando os eletrodos de respiração
detectam alterações na impedância provocadas
pelo ritmo do fluxo sanguíneo. O correto
posicionamento dos eletrodos pode reduzir a
sobreposição cardíaca.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 89


Monitorização de RESP

Expansão torácica

Alguns pacientes, especialmente neonatos, esquerda, no ponto de expansão máximo. Essa


expandem o tórax lateralmente. Nesse caso, colocação otimiza os resultados das formas de
coloque os dois eletrodos respiratórios na linha onda respiratórias.
axilar média direita e na área torácica lateral

Respiração abdominal

Certos pacientes com movimentos torácicos OBSERVAÇÃO


restritos respiram, principalmente, de maneira
Coloque os eletrodos vermelho e verde
abdominal. Nesse caso, coloque o eletrodo da
diagonalmente, para otimizar a forma de onda
perna esquerda no abdômen esquerdo, no ponto
respiratória. Não posicione os eletrodos sobre o
de expansão abdominal máxima. Essa colocação
fígado ou os ventrículos do coração. Este é um
otimiza os resultados das formas de onda
procedimento de segurança de extrema
respiratórias.
importância para neonatos.

Seleção da derivação respiratória

Para alterar a derivação respiratória: no menu


Config. Resp, selecione Der Resp e escolha a
derivação apropriada na lista pop-up.

Alteração do tipo de sustentação

Para alterar o modo de cálculo: no menu Config.


RESP, defina Tipo sust como Man. ou Autom.
Quando definido em modo AUTOM, Sust. alta e
Sust. baixa ficam indisponíveis, e o monitor
calcula a frequência respiratória automaticamente.
Quando definido em modo Manual, as linhas
partidas na área RESP podem ser ajustadas pelos
itens Sust. alta e Sust. baixa.

90 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de RESP

Alteração do tamanho da forma de onda respiratória

Selecione a área de forma de onda respiratória  Selecione Varred: escolha uma configuração
para exibir o menu Forma onda de RESP: apropriada na lista pop-up.
 Selecione AMP e o valor desejado. Valores
mais altos aumentam a amplitude da forma de
onda.

Uso dos alarmes respiratórios

O usuário pode ligar ou desligar os alarmes


respiratórios e definir limites de alarme superior
e inferior usando os mesmos procedimentos
descritos no capítulo “Alarmes”.

Alteração do tempo de apneia

O alarme de apneia é um alarme vermelho de alta


prioridade. O tempo de atraso do alarme de apneia
é o período entre nenhuma atividade respiratória e
a ativação do alarme.
1 No menu Config. RESP, selecione APNEIA
RESP.
2 Selecione o ajuste desejado na lista pop-up.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 91


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

92 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de SpO2

Monitoramento de SpO2

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 94

Informações de segurança de SpO2 . . . . . . . 94

Medição de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95

Procedimento de medição. . . . . . . . . . . . . . . 95

Índice de perfusão (IP)* . . . . . . . . . . . . . . . . . 97

Atrasos de alarme de SpO2. . . . . . . . . . . . . . 97

Gerenciamento de alarmes
do SatSeconds* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98
Descrição do SatSeconds . . . . . . . . . . . . . . . . 98
"Rede de segurança" do SatSeconds . . . . . . . 99
Configuração da duração do SatSeconds . . . . 99

Entenda os alarmes de SpO2 . . . . . . . . . . . . 99

Ajuste dos limites do alarme. . . . . . . . . . . . . 99

Configuração de SpO2 como origem


de pulso. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100

Configuração do tom . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100

Configuração da sensibilidade . . . . . . . . . . . 100

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 93


Monitoramento de SpO2

Visão geral

O valor de SpO2 é derivado da absorção do o sangue teria uma saturação de oxigênio SpO2 de
oxigênio no pulso arterial pela luz vermelha e 97%. O valor numérico de SpO2 exibido no monitor
infravermelha, por meio do sensor de dedo e da será 97%. O valor numérico de SpO2 mostra a
unidade de medição de SpO2. A medição do porcentagem de moléculas de hemoglobina que
Pletismograma de SpO2 é empregada para se combinaram com moléculas de oxigênio para
determinar a saturação de oxigênio da formar oxi-hemoglobina. O parâmetro
hemoglobina no sangue arterial. Se, por exemplo, SpO2/PLETISM também pode fornecer um sinal de
97% das moléculas de hemoglobina nas hemácias frequência de pulso e uma forma de onda
do sangue arterial se combinassem com oxigênio, pletismográfica.

Informações de segurança de SpO2

AVISO AVISO
Se o sensor de SpO2 não funcionar Danos ao tecido podem ser causados pela
corretamente, reconecte-o ou substitua-o. aplicação incorreta ou medição prolongada
com o uso do sensor (mais de 4 horas).
AVISO Inspecione o sensor periodicamente, de
acordo com o respectivo manual do usuário.
Não use os sensores SpO2 estéreis
fornecidos se a embalagem ou o sensor
estiver danificado. AVISO
O sensor de SpO2 para neonatos deve ser
AVISO usado somente em caso de necessidade,
e não mais do que 20 min por vez.
Monitoramento prolongado e contínuo pode
aumentar o risco de alteração inesperada da
condição dérmica, como sensibilidade AVISO
anormal, vermelhidão, bolhas, mau cheiro e Use somente os sensores e cabos de
assim por diante. É especialmente importante extensão autorizados pela Dräger no
verificar o posicionamento do sensor em oxímetro. Outros sensores ou cabos de
neonatos e pacientes com perfusão deficiente extensão podem causar desempenho
ou dermograma imaturo, por meio de impróprio do monitor e/ou ferimentos
colimação luminosa e correta fixação, pessoais menores.
estritamente conforme as alterações
cutâneas. É possível que algumas pacientes OBSERVAÇÃO
precisem ser examinadas com mais Certifique-se de que a unha cubra a janela
frequência que outras. luminosa. O fio deve ser colocado na parte
posterior das mãos.

94 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de SpO2

OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO
A amplitude da forma de onda de SpO2 não é Os materiais com os quais o paciente ou outra
proporcional ao volume de pulso. pessoa pode entrar em contato devem atender a
norma ISO10993.
OBSERVAÇÃO
Evite colocar o sensor nas extremidades com um OBSERVAÇÃO
cateter arterial ou linha de infusão venosa Não use o testador funcional para avaliar a
intravascular. precisão de SpO2.

OBSERVAÇÃO
A função de medição de SpO2 não requer
calibração.

Medição de SpO2

1 Selecione a definição correta de categoria de – apresente fluxo pulsátil, preferencialmente


paciente (adulto/pediátrico e neonatal). Ela é com boa perfusão circulatória.
usada para otimizar o cálculo do SpO2 e os
– não apresente alterações em sua
valores numéricos de pulso.
espessura, o que pode causar má fixação
2 Durante a medição, assegure que o local da do sensor.
aplicação:

Procedimento de medição

1 Ligue o monitor. AVISO


2 Afixe o sensor ao local apropriado do dedo do Inspecione o local da aplicação a cada duas
paciente. ou três horas para garantir a qualidade da pele
e corrigir o alinhamento óptico. Se houver
3 Acople o conector do cabo de extensão do
alteração na qualidade da pele, transfira o
sensor ao soquete de SpO2 do módulo SpO2.
sensor para outro local. Mude o local de
aplicação a cada quatro horas, pelo menos.
Para neonato, altere o local de medição a cada
20 minutos.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 95


Monitoramento de SpO2

AVISO OBSERVAÇÃO
Avaliando a validade de uma leitura de SpO2 A precisão da frequência de pulso é obtida por
comparação com a frequência de pulso gerada
Você pode verificar a qualidade da onda pleti
por um simulador de oxigênio arterial (também de
e a estabilidade dos valores de SpO2 para
um estimulador eletrônico de pulso).
avaliar se as funções do sensor estão corretas
e se as leituras de SpO2 são válidas. Sempre OBSERVAÇÃO
use esses dois indicadores simultaneamente
Corantes injetados, como azul de metileno, ou
para avaliar a validade de uma leitura de SpO2.
hemoglobinas anômalas intravasculares, como
Normalmente, a qualidade da onda pleti de metemoglobina e carboxiemoglobina, podem
SpO2 reflete a qualidade dos sinais levar a medições inexatas.
fotoelétricos obtidos pelo sensor. Uma onde
de baixa qualidade significa um declínio da Interferência pode ser causada por:
validade do sinal. Por outro lado, a
 Altos níveis de luz ambiente ou luzes
estabilidade dos valores de SpO2 também
estroboscópicas ou piscantes (como lâmpadas
reflete a qualidade do sinal. Diferenças em
de alarme de incêndio). (Sugestão: cubra o
variações de leituras de SpO2 causadas por
local da aplicação com material opaco.)
fatores fisiológicos, leituras de SpO2 instáveis
são o resultado do recebimento de sinais do  Interferência eletromagnética.
sensor com interferência. Os problemas
 Movimentação e vibração excessivas do
mencionados acima podem ter sido causados
paciente.
por movimentos do paciente, posicionamento
errado do sensor ou funcionamento incorreto  Baixa perfusão
do sensor. Para obter leituras de SpO2
válidas, tente limitar os movimentos do
paciente, verifique o posicionamento do
sensor, faça a medição em outro local ou
reposicione o sensor.

OBSERVAÇÃO
A precisão de SpO2 foi validada em estudos
realizados em seres humanos em comparação
com a referência de amostra de sangue arterial
medida com um CO-oxímetro. As medições com
oxímetro de pulso são estatisticamente
distribuídas, pode-se esperar que somente cerca
de dois terços das medições se situem dentro da
precisão especificada, em comparação com as
medições de um CO-oxímetro. A população
voluntária dos estudos foi composta de homens e
mulheres locais saudáveis com idade entre 19 e
37 anos, com variações na pigmentação da pele.

96 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de SpO2

Índice de perfusão (IP)*

* Aplicável apenas ao módulo SpO2 Dräger. O IP é indicado por um valor que varia entre 0 e 10.
Quanto mais elevado o valor, melhores a perfusão
O IP é um valor numérico que indica o nível de
e a qualidade de sinal. O nível de perfusão e a
perfusão. Ele reflete o nível de perfusão no local de
qualidade de sinal atingem o máximo quando o
monitoramento.
valor chega a 10. Quando o IP está abaixo de 2,
Uma vez que a medição de SpO2 se baseia na é indicativo de baixa perfusão e de baixa qualidade
pulsação gerada pelo fluxo sanguíneo através dos de sinal no local de monitoramento; é preciso
vasos, o IP está relacionado à intensidade do pulso. reposicionar o sensor ou encontrar um local
Além disso, é possível usar o IP como um indicador melhor.
da qualidade de sinal para a medição de SpO2.
O valor de IP é exibido na área de parâmetros de
SpO2.

Atrasos de alarme de SpO2

Existe um atraso entre um evento fisiológico no


local de medição e o alarme correspondente no
monitor. Esse atraso tem dois componentes:
1 O período entre a ocorrência do evento
fisiológico e o instante em que este evento é
representado pelos valores numéricos
exibidos. Esse atraso depende do tempo e da
sensibilidade de processamento do algoritmo.
Quanto mais baixa for a sensibilidade
configurada, mais tempo será necessário até
que os valores numéricos reflitam o evento
fisiológico.
2 O período entre a exibição dos valores
numéricos que ultrapassam um limite de
alarme e a indicação do alarme no monitor.
Esse atraso é a combinação do tempo de
atraso do alarme configurado e do tempo de
atraso geral do sistema.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 97


Monitoramento de SpO2

Gerenciamento de alarmes do SatSeconds*

* Aplicável apenas ao módulo SpO2 Nellcor. Neste exemplo, o nível de SpO2 diminui para 88
(2 pontos abaixo do limite) e permanece ali por 2
segundos (2 pontos × 2 segundos = 4 SatSeconds).
Descrição do SatSeconds Em seguida, a SpO2 diminui para 86 por 3 segundos
e para 84 por 6 segundos. Os valores resultantes de
Com o gerenciamento de alarmes tradicional, os SatSeconds são exibidos a seguir:
limites superior e inferior de alarme são SpO2 Segundos SatSeconds
configurados para monitoramento da saturação de
oxigênio. Durante o monitoramento, assim que o 2 x 2 = 4
limite de alarme é ultrapassado em cerca de um
4 x 3 = 12
ponto percentual, o alarme é acionado
imediatamente. Quando o nível de SpO2 flutua 6 x 6 = 36
próximo a um limite de alarme, este é acionado
cada vez que o limite é ultrapassado. Esses Total de SatSeconds = 52
alarmes frequentes podem ser perturbadores.
Depois de aproximadamente 10,7 segundos, um
Com a técnica SatSeconds, os limites superior e alarme de SatSeconds será acionado, uma vez
inferior de alarme de SpO2 são configurados da que o limite de 50 SatSeconds foi ultrapassado.
mesma maneira que no gerenciamento tradicional Veja a seta () na figura a seguir.
de alarmes. Entretanto, também é possível
configurar um limite no SatSeconds que permita o
monitoramento de SpO2 abaixo do limite inferior de
alarme selecionado e acima do limite superior de
alarme selecionado por um período antes do
acionamento do alarme.
O método de cálculo é o seguinte:
O número de pontos percentuais em que a SpO2
fica fora do limite de alarme é multiplicado pelo 50 SatSeconds
número de segundos que o nível de SpO2 Ponto de alarme

permanece fora do limite. Isso pode ser


representado por uma equação: SEGUNDOS

Pontos × Segundos = SatSeconds


Os níveis de saturação podem flutuar, em vez de
Onde: permanecer constantes, por vários segundos.
Frequentemente, a SpO2 do paciente flutua acima
Pontos = pontos percentuais de SpO2 fora do limite
e abaixo do limite de alarme, retornando ao
Segundos = número de segundos em que a SpO2 intervalo de não alarme várias vezes. Durante essa
permanece fora do limite naquele ponto flutuação, o monitor integra o número de pontos de
SpO2, tanto positivos quanto negativos, até que
O tempo de resposta do alarme, supondo um limite
qualquer limite de SatSeconds seja atingido ou que
de SatSeconds configurado em 50 e um limite
a SpO2 do paciente volte ao intervalo normal e
inferior de alarme configurado em 90, é descrito e
permaneça nele.
ilustrado a seguir.

98 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de SpO2

"Rede de segurança" do SatSeconds Configuração da duração do


SatSeconds
A "Rede de segurança" do SatSeconds se destina
aos pacientes cuja saturação faça frequentes É possível configurar SatSeconds como
excursões abaixo ou acima do limite de SpO2, Desligado ou sua duração entre 10, 25, 50 e 100.
mas não permanece fora dos limites por um tempo Para configurar os valores de SatSeconds, acesse
suficiente para atingir o limite de SatSeconds. o menu Config. SpO2 e selecione o valor desejado
Caso ocorram três ou mais violações dos limites de de SatSeconds na lista SatSeconds.
alarme de SpO2 em um intervalo de 60 segundos,
será disparado um alarme mesmo se o limite de
SatSeconds não tiver sido atingido.

Entenda os alarmes de SpO2

Este capítulo descreve alarmes de SpO2


específicos. Consulte o capítulo “Alarmes” para
obter informações gerais sobre alarmes. Os
alarmes de SpO2 são ajustáveis e têm limites
superior e inferior.

Ajuste dos limites do alarme

No menu Config. SpO2: AVISO


 Selecione o limite superior do alarme de SpO2 Níveis altos de oxigênio podem predispor
e escolha o valor desejado. bebês prematuros a fibroplasia retrolental.
Se tal dado for levado em conta, não defina
 Selecione o limite inferior do alarme de SpO2 e
o limite superior do alarme como 100%,
escolha o valor desejado.
o que equivaleria a desligar o alarme.

Configuração de SpO2 como origem de pulso

1 No menu Config. FP, selecione Origem FP;


2 Selecione SpO2 na lista pop-up.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 99


Monitoramento de SpO2

Configuração do tom

Se a modulação de tom estiver ativada, o som da


FP se tornará mais grave quando o nível de SpO2
cair. No menu Config. SpO2 selecione o volume
grave/agudo do tom que identificará a alternância
entre Ligado e Desl.

Configuração da sensibilidade

A sensibilidade permite que o usuário ajuste a


frequência de atualização. Alto é o valor mais alto
da frequência de atualização do SpO2. Para alterar
a sensibilidade:
1 Selecione o menu Config. SpO2;
2 Selecione Sensibilid e, na lista pop-up,
escolha a sensibilidade desejada.

100 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de FP

Monitorização de FP

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102

Configuração do volume de FP. . . . . . . . . . . 102

Uso dos alarmes de pulso . . . . . . . . . . . . . . . 102

Seleção da origem de alarme ativa. . . . . . . . 102

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 101


Monitorização de FP

Visão geral

O valor numérico de pulso conta as pulsações


arteriais resultantes da atividade mecânica do
coração, em batimentos por minuto (bpm), a partir
do sinal de SpO2 medido.

Configuração do volume de FP

Há seis seleções disponíveis: 0, 1, 2, 3, 4 e 5. 5 é


o volume máximo. 0 está mudo. O Volume FP
pode ser alterado no menu Config. FP.

Uso dos alarmes de pulso

O usuário pode alterar os limites de alarme da alarme ativa está definida como Pulso. A origem de
frequência de pulso no menu Config. FP, pulso é definida como pulso do sistema e com os
selecionando Limite alarme FP. Os alarmes de alarmes de pulso ligados.
pulso são gerados apenas quando a origem de

Seleção da origem de alarme ativa

Na maioria dos casos, os números da FC e de  uma derivação de ECG válida não mais puder
Pulso são idênticos. Para evitar alarmes ser medida e
simultâneos em FC e Pulso, o monitor usa ECG ou
 uma origem de pulso for ligada e estiver
Pulso como origem de alarme ativa. Para alterar a
disponível.
origem de alarme, selecione Orig alarm no menu
Alarmes de ECG/Pulso e escolha: O monitor usará a frequência de pulso da medição
ativa no momento como pulso do sistema.
FC: FC é a origem de alarme FC/FP;
Enquanto Pulso for a origem de alarme, todos os
FP: FP é a origem de alarme FC/FP; alarmes de arritmia e FC de ECG serão
desligados. Se uma derivação de ECG ficar
AUTOM: se a Orig alarm for definida como
disponível novamente, o monitor usará
AUTOM., o monitor usará a frequência cardíaca da
automaticamente a FC como origem de alarme.
medição de ECG como origem de alarme sempre
que tal medição for ligada. Pelo menos uma
derivação de ECG pode ser medida. O monitor
alternará automaticamente para Pulso como
origem de alarme se:

102 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de PNI

Monitorização de PNI

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104

Informações de segurança de PNI . . . . . . . . 104

Limitações das medidas . . . . . . . . . . . . . . . . 105


Métodos de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105

Procedimentos de medição. . . . . . . . . . . . . . 106

Mensagens de operação . . . . . . . . . . . . . . . . 107

Correção da medição se o membro


não estiver no nível do coração . . . . . . . . . . 107

Alarme PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107

Reinicialização da PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108

Calibração de PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108

Teste vazam. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 103


Monitorização de PNI

Visão geral

O monitor usa o método oscilométrico para medir a As medições de pressão arterial determinadas por
PNI. Pode ser usado para pacientes adultos, este dispositivo estão em conformidade com a
pediátricos e neonatais. American National Standard for Electronic or
Automated Sphygmomanometers (Norma
Dispositivos oscilométricos medem a amplitude das
internacional norte-americana para
alterações de pressão no manguito oclusor,
esfigmomanômetros eletrônicos ou automáticos)
à medida que este se desinsufla de um nível acima
(ANSI/AAMI/ISO 81060-2:2009, ANSI/AAMI
da pressão sistólica. A amplitude aumenta
SP10:2002) com relação ao erro médio e ao desvio
repentinamente à medida que o pulso irrompe
padrão.
na oclusão na artéria. Conforme a pressão no
manguito vai diminuindo, as pulsações vão
ganhando amplitude, alcançam um máximo (que se
aproxima da pressão média) e, então, diminuem.

Informações de segurança de PNI

O monitor e os dispositivos periféricos estão AVISO


protegidos contra interferência de alta frequência
Antes de iniciar a medição, verifique se você
advinda de desfibriladores e unidades
selecionou uma configuração apropriada para
eletrocirúrgicas, bem como contra a interferência
o paciente (adulto, infantil ou neonato).
de linhas de alimentação de 50 e 60 Hz.
A configuração, quando errada, pode ser
AVISO perigosa para crianças, em função de
pressões de medição mais altas.
Não meça a PNI em pacientes com anemia
falciforme ou qualquer quadro clínico em que
exista ou se espere lesão cutânea, como no AVISO
braço do mesmo lado de uma mastectomia. Não coloque o manguito em um membro que
esteja recebendo infusão intravenosa ou
cateter. Isso pode causar danos ao tecido em
AVISO torno do cateter quando a infusão é diminuída
Use seu julgamento clínico para decidir se ou bloqueada pela insuflação do manguito.
medições frequentes desacompanhadas da
pressão arterial devem ser realizadas em AVISO
pacientes com distúrbios graves de coagulação
A medição da pressão arterial pode causar
sanguínea, devido ao risco de hematomas no
temporariamente o funcionamento
membro envolto pelo manguito.
inadequado de outros dispositivos de
monitoramento clínico no mesmo membro.

104 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de PNI

OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO
Não inicie medições de PNI quando a bateria O uso contínuo do modo automático de medição
estiver fraca (o monitor poderá desligar por breves intervalos pode causar desconforto ao
automaticamente). paciente.

OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO
Se ocorrer um alarme ou a medição falhar, A medição da PNI pode ser afetada por extremos
interrompa a medição. de temperatura, umidade e altitude.

OBSERVAÇÃO
Se você derramar líquido no equipamento ou em
seus acessórios, e ele penetrar na tubulação ou
no dispositivo de medição, entre em contato com
o pessoal técnico.

Limitações das medidas

É impossível medir com frequências cardíacas Métodos de medição


extremas, inferiores a 40 bpm ou superiores a
240 bpm, ou se o paciente estiver em uma Há três métodos de medição da PNI:
máquina cardíaco-pulmonar.
 Manual - medição sob demanda.
A medição pode ser inexata ou impossível nas
seguintes situações:  Autom. - medições seguidas e contínuas (a um
intervalo ajustável entre 1 e 480 minutos).
 Pulso regular da pressão arterial difícil de
detectar.  Contínua - Medições de PNI são realizadas
consecutivamente em cinco minutos e, em
 Pacientes com arritmias cardíacas. seguida, o monitor alterna para o modo manual.
 Movimentação excessiva e contínua do
AVISO
paciente, como tremores ou convulsões.
Medições não invasivas e prolongadas da
 Pacientes com rápidas alterações na pressão pressão arterial em modo Autom podem estar
arterial. associadas a púrpura, isquemia e neuropatia
 Pacientes com choque ou hipotermia grave, no membro envolto pelo manguito.
que reduz o fluxo sanguíneo para as partes Ao monitorar um paciente, examine as
periféricas. extremidades do membro com frequência,
para verificar cor, calor e sensibilidade.
 Pacientes obesos cuja espessa camada de Se alguma anormalidade for observada,
gordura ao redor de um membro enfraqueça as interrompa as medições da pressão arterial.
oscilações provenientes da artéria.
 Pacientes com uma extremidade edematosa.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 105


Monitorização de PNI

Procedimentos de medição

Para obter medições precisas, é necessária a OBSERVAÇÃO


observância das seguintes etapas operacionais:
A largura do manguito deve corresponder a 40%
1 Certifique-se de que o paciente esteja em uma da circunferência do membro (50% para
posição adequada, incluindo. neonatos) ou a 2/3 do comprimento do antebraço.
– Confortavelmente sentado A parte inflável do manguito deve ser longa o
suficiente para envolver 50% a 80% do membro.
– Pernas descruzadas Manguito de tamanho incorreto pode causar
– Pés apoiados no chão leituras errôneas. Em caso de dúvida sobre qual
tamanho usar, consulte um médio ou use um
– Costas e braços apoiados
manguito maior.
– O meio do manguito situado ao nível do
átrio direito do coração.
2 Certifique-se de que o paciente esteja o mais
relaxado possível e não fale durante a medição.
3 Devem decorrer cinco minutos antes da
realização da primeira leitura.

OBSERVAÇÃO
Se uma medição da PNI for duvidosa, repita o
procedimento. Caso você ainda não tenha certeza
quanto à leitura, use outro método para
determinar a pressão arterial.

Para começar a medição: 3 Conecte o manguito à tubulação de ar.

1 Conecte a mangueira de ar e ligue o monitor. 4 Verifique se o modo de paciente está


adequado. Acesse o menu Config. paciente
2 Aplique o manguito de pressão arterial no braço em Menu e selecione Tipo. Gire o botão para
ou na perna do paciente e siga as instruções selecionar o Tipo de paciente desejado.
abaixo. Certifique-se de que o manguito esteja
inteiramente esvaziado. 5 Selecione um modo de medição no menu
Config. PNI. Para mais informações, consulte
Aplique o manguito de tamanho adequado ao o capítulo “Mensagens de operação”.
paciente (para obter informações sobre a 6 Pressione o botão , no painel frontal, para
seleção de tamanho de manguito, consulte o iniciar uma medição.
capítulo “Acessórios de PNI”), e certifique-se de
que o símbolo “Φ” esteja sobre a artéria.
Garanta que o manguito não esteja muito
apertado em torno do membro. O excesso de
pressão pode causar descoloração e isquemia
da extremidade.

106 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de PNI

Mensagens de operação

1 Medição manual 2 Medições automáticas


– Acesse o menu Config. PNI e defina o item Acesse o menu Config. PNI e defina Modo
Modo mediç como Man. mediç como Autom.
Pressione o botão , no painel frontal, Pressione o botão no painel frontal para
para iniciar uma medição manual. iniciar uma medição AUTOM de acordo com o
intervalo de tempo selecionado.
– Durante o período de ociosidade entre
medições AUTOM, pressione, a qualquer 3 Medição contínua

instante, o botão no painel frontal para Acesse o menu Config. PNI e selecione o item
Contínua para iniciar uma medição contínua.
iniciar uma medição manual. Pressione o
A medição contínua durará 5 minutos.
botão novamente para interromper a
4 Interrupção da medição contínua
medição manual. Assim, o sistema pode
continuar a fazer medições AUTOM de Durante a medição contínua, pressione, a
acordo com o intervalo de tempo selecionado. qualquer instante, o botão no painel
frontal para parar a medição contínua.

Correção da medição se o membro não estiver no nível do coração

Aplique as seguintes correções de medição se o


membro não estiver no nível do coração:

Adicione 0,75 mmHg Subtraia 0,75 mmHg


(0,1 kPa) para cada (0,1 kPa) para cada
centímetro a mais; ou centímetro a menos; ou
Adicione 1,9 mmHg Subtraia 1,9 mmHg
(0,25 kPa) para cada (0,25 kPa) para cada
polegada a mais; polegada a menos.

Alarme PNI

Quando Alarme PNI estiver Liga.do, ocorrerá o


alarme fisiológico se qualquer valor medido para a
pressão Sistólica, Média ou Diastólica estiver fora
do limite de alarme. Para ajustar o limite de alarme,
o usuário deve acessar Config. PNI > Config
alarme > Alarme Sist./Pam/Diast.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 107


Monitorização de PNI

Reinicialização da PNI

Quando a PNI não funcionar corretamente e o


sistema não emitir nenhuma mensagem de erro,
selecione Reiniciar no menu Config. PNI para
ativar o procedimento de autoteste. Esta função
restaura o sistema.

Calibração de PNI

A PNI não é calibrada pelo usuário. Os anos, no mínimo, por um profissional técnico
transdutores de pressão do manguito devem ser qualificado. Consulte o Manual de Serviço para
verificados e calibrados, se necessário, a cada dois obter detalhes.

Teste vazam.

Este item é usado para testar se há vazamento. Procedimento do teste de vazamento


Gire o botão para selecionar o item Teste vazam
1 Conecte o manguito com firmeza ao soquete do
no menu Manut. usuário > Manut. PNI para iniciar
orifício de ar PNI.
o teste de vazamento de ar. Ao ser selecionado,
o item mudará para Parar. Se este item for 2 Coloque o manguito em torno de um cilindro de
selecionado novamente, o sistema interromperá o tamanho apropriado.
teste de vazamento de ar e o item retornará para
3 Acesse Manut. usuário > Manut. PNI
Teste vazam.
4 Gire o botão até o item Teste vazam. e pressione
AVISO o item. A mensagem Teste de vazamento em
Este teste pneumático, além de estar exec. aparecerá indicando que o sistema
especificado na norma EN 1060-1, também é começou a realizar o teste de vazamento.
utilizado pelo usuário simplesmente para 5 O sistema insuflará o sistema pneumático
determinar se existem vazamentos de ar na automaticamente até cerca de 180 mmHg.
via aérea de PNI. Se, ao final do teste, o
sistema emitir uma mensagem de alerta de
que a via aérea de PNI apresenta vazamentos
de ar, entre em contato com o fabricante para
solicitar reparo.

108 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de PNI

6 Depois de 20 a 40 segundos, se o vazamento


tiver sido detectado, o sistema abrirá
automaticamente a válvula de esvaziamento
para interromper o teste de vazamento e
indicará PNI: Vazam manguito. Se nenhum
vazamento de sistema for detectado quando o
sistema pneumático for inflado para 180 mmHg,
o sistema executará um esvaziamento para um
valor aproximado de 40 mmHg e depois
executará o teste de vazamento da segunda
fase. Depois de 20 a 40 segundos, o sistema
abrirá automaticamente a válvula de
esvaziamento e fornecerá a indicação
correspondente com base no resultado do teste.
Se aparecer a mensagem Teste vazam. OK, ela
indica que a via aérea está em boa condição e que
não há vazamento de ar. No entanto, se a
informação de alarme PNI: Vazam manguito
aparecer, ela indica que a via aérea pode conter
vazamentos de ar. Nesse caso, o usuário deverá
verificar se há conexões frouxas. Após confirmar a
firmeza das conexões, o usuário deverá executar
novamente o teste pneumático. Se a mensagem
de falha continuar aparecendo, entre em contato
com a DrägerService.

Monitor Cilindro

Mang.
PNI
Mangueira

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 109


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

110 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de TEMP

Monitorização de TEMP

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112

Informações de segurança de TEMP . . . . . . 112

Configuração do monitoramento
de TEMP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112

Cálculo da diferença de temperatura . . . . . . 113

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 111


Monitorização de TEMP

Visão geral

A temperatura corporal é medida por meio de uma Podem ser usadas duas sondas TEMP
sonda termistor (um semicondutor cuja resistência simultaneamente para medir dois valores de
muda com a temperatura) devidamente colocado TEMP. O monitor calcula automaticamente a
no paciente. diferença de temperatura. A configuração padrão
é sensor axilar para adultos.

Informações de segurança de TEMP

AVISO OBSERVAÇÃO
Verifique se há falhas nos cabos da sonda A sonda TEMP descartável pode ser usada
antes de usar a sonda para monitorar o somente uma vez por paciente.
paciente. Se você desconectar o cabo da
sonda de temperatura do canal 1 do soquete, OBSERVAÇÃO
a tela exibirá a mensagem de erro SENSOR Os materiais com os quais o paciente ou outra
TEMP1 DESLIG. e o alarme sonoro será pessoa pode entrar em contato estão em
ativado. O mesmo vale para o outro canal. conformidade com a norma ISO 10993: 2009.

AVISO OBSERVAÇÃO
Manuseie a sonda TEMP e o cabo com A temperatura de referência do local do corpo é
cuidado. Quando não estiverem em uso, igual à temperatura do local da medição.
enrole a sonda e o cabo formando um círculo
frouxo. Se puxado, o fio no interior do cabo
poderá danificar mecanicamente a sonda e
o cabo.

Configuração do monitoramento de TEMP

 Se forem usadas sondas de TEMP


descartáveis, conecte o cabo TEMP ao monitor
e, em seguida, conecte a sonda ao cabo. Com
uma sonda de TEMP reutilizável, a sonda
poderá ser conectada diretamente ao monitor.
 Prenda bem as sondas TEMP no paciente.
 Ligue o monitor.
São necessários de 2 a 3 min para a temperatura
corporal se estabilizar.

112 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitorização de TEMP

Cálculo da diferença de temperatura

O monitor pode calcular e exibir a diferença entre


dois valores de temperatura, subtraindo o segundo
valor do primeiro. A diferença é rotulada como DT
(diferença de temperatura).

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 113


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

114 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de PI (opcional)

Monitoramento de PI (opcional)

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116

Informações de segurança de PI . . . . . . . . . 116

Procedimentos de monitorização . . . . . . . . . 116

Seleção de pressão para monitorização . . . 117

Zeragem do transdutor de pressão . . . . . . . 117

Resolução de problemas na zeragem


da pressão (tomando-se ART como
exemplo) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118

Calibração da pressão PI. . . . . . . . . . . . . . . . 118

Resolução de problemas na calibração


de pressão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119

Alarme PI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 115


Monitoramento de PI (opcional)

Visão geral

A PI é medida por meio de um cateter inserido no O monitor mede a pressão arterial direta de um vaso
sistema circulatório. Um transdutor de pressão sanguíneo selecionado através de dois canais e
conectado ao cateter converte a força mecânica exibe as formas de onda e os valores numéricos da
exercida pela corrente sanguínea em um sinal pressão arterial direta medida (SIST., DIAST. e PAM).
elétrico. Isso é exibido graficamente como pressão
Para mais informações sobre o kit PI, consulte as
versus tempo e em valores numéricos na tela do
Instruções de uso fornecidas pelo fabricante.
monitor.

Informações de segurança de PI

AVISO AVISO
O operador deve evitar contato com as partes Se qualquer espécie de líquido, exceto a
condutivas do aparelho, quando conectado ao solução a ser infundida na linha ou transdutor
paciente. de pressão, respingar no equipamento ou em
seus acessórios ou penetrar no transdutor ou
AVISO no monitor, entre em contato com o pessoal
Quando o monitor for usado com de manutenção imediatamente.
equipamento cirúrgico de alta frequência,
evite as conexões condutivas do transdutor e
dos cabos com o esse tipo de equipamento. OBSERVAÇÃO
Isto visa a proteger o paciente contra Use somente o transdutor de pressão relacionado
queimaduras. nos Acessórios de PI.

AVISO
Transdutores ou cápsulas de PI descartáveis
não devem ser reutilizados.

Procedimentos de monitorização

Etapas preparatórias para medição de PI: 3 Conecte o cateter de paciente à linha de


pressão. Certifique-se de que não haja ar nem
1 Conecte o cabo de pressão no soquete
no cateter, nem na linha de pressão.
correspondente e ligue o monitor.
4 Posicione o transdutor de modo que fique no
2 Lave o sistema com solução salina normal.
nível do coração do paciente, próximo da linha
Certifique-se de que não haja bolhas de ar no
axilar média.
sistema.

116 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de PI (opcional)

5 Para a seleção de nomes nos rótulos, consulte AVISO


o capítulo “Seleção de pressão para
Se houver bolhas de ar na linha de pressão ou
monitorização”.
no transdutor, lave o sistema com a solução
6 Para zerar o transdutor, consulte o capítulo infundida.
“Zeragem do transdutor de pressão”.

Seleção de pressão para monitorização

O usuário pode designar um rótulo de pressão para


identificar exclusivamente cada pressão. O monitor Rótulo Descrição
então usará as configurações salvas desse rótulo
ART Pressão sanguínea arterial
(isto é, as configurações de cor, escala e alarme)
e selecionará qual algoritmo será usado para AP Pressão da artéria pulmonar
processar o sinal da pressão. Um rótulo incorreto PVC Pressão venosa central
pode levar a valores de pressão incorretos. Para
selecionar o rótulo, consulte a tabela a seguir: PIC Pressão intracraniana
PAE Pressão atrial esquerda
PAD Pressão atrial direita
P1-P2 Rótulos de pressão alternativos não
específicos

Zeragem do transdutor de pressão

Para evitar leituras de pressão imprecisas, o 1 Feche a válvula reguladora para o paciente.
monitor requer um zero válido. Zere o transdutor de 2 Expulse o ar do transdutor até a pressão
acordo com as diretrizes do hospital (pelo menos atmosférica. Assim, compensa-se a pressão
uma vez por dia). estática e atmosférica exercida no transdutor.
A zeragem deve ser feita: 3 No menu de configuração da pressão,
 Quando for usado um novo transdutor ou pressione “Zero”.
tubulação; 4 Quando for exibida a mensagem Zero OK,
 Toda vez que reconectar o cabo do transdutor feche a válvula reguladora para a pressão
ao monitor; atmosférica e abra-a para o paciente.
 Se as leituras de pressão no monitor
parecerem estar incorretas.
Se um módulo de pressão for usado, as
informações de zero serão armazenadas nele.
Para zerar uma medição de pressão:

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 117


Monitoramento de PI (opcional)

Resolução de problemas na zeragem da pressão (tomando-se ART como


exemplo)

A mensagem de estado relaciona a causa provável


de uma calibração malsucedida.

Mensagem Ação corretiva


FALHA ZERO Art Verifique se o transdutor não está afixado ao paciente.
SENSOR Art DESLIG. FALHA Certifique-se de que o transdutor não está desligado e execute a
zeragem.
EM DEMONSTRAÇÃO, FALHA Certifique-se de que o monitor não esteja em modo DEMO. Entre
em contato com o técnico de manutenção, se necessário.
PRESSÃO ACIMA DA FAIXA, Certifique-se de que a válvula reguladora seja ventilada à
FALHA atmosfera. Se o problema persistir, entre em contato com o técnico
de manutenção.
FALHA AO ZERAR A PRESSÃO Certifique-se de que todo o ar do transdutor tenha sido expulso,
PULSÁTIL e que o transdutor não esteja conectado ao paciente. Tente
novamente.

Calibração da pressão PI

 A calibração do mercúrio deve ser feita pelo Procedimento de calibração


pessoal de manutenção do hospital sempre
1 Feche a válvula reguladora que estava aberta
que um novo transdutor for usado ou na
para a pressão atmosférica para a calibração
frequência ditada pelas diretrizes do hospital.
do zero.
 A finalidade da calibração é garantir que o
2 Acople a tubulação ao esfigmomanômetro.
sistema gere medições precisas.
3 Certifique-se de que a conexão com o paciente
 Antes de iniciar uma calibração do mercúrio,
esteja desligada.
deve ser executado o procedimento de
zeragem. 4 Acople o conector tridirecional à válvula
reguladora tridirecional que não está conectada
Se o próprio usuário precisar realizar este
ao cateter do paciente.
procedimento, serão necessários os seguintes
equipamentos: 5 Abra a porta da válvula reguladora tridirecional
para o esfigmomanômetro.
 esfigmomanômetro padrão
6 No menu, selecione o canal a ser calibrado e
 válvula reguladora tridirecional
escolha o valor de pressão para o qual a PI será
 tubulação (aprox. 25 cm de comprimento). ajustada.

118 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de PI (opcional)

7 Insufle para elevar a barra de mercúrio até o


valor de pressão configurado.
8 Reajuste até que o valor no menu seja igual ao
valor de pressão exibido pela calibração do 4

mercúrio.
9 Pressione o botão Iniciar; o dispositivo iniciará 3

a calibração. 5
2

10 Aguarde o resultado da calibração. As medidas


correspondentes devem ser feitas com base
nas informações da mensagem de alerta. 1

6
11 Após a calibração, desmonte a tubulação de
pressão arterial e a válvula tridirecional
1 Medidor de pressão com mercúrio;
acoplada.
2 Conector tridirecional;
3 Válvula reguladora tridirecional;
4 Transdutor de pressão;
5 Cabo de interface do transdutor de pressão;
6 Monitor

Resolução de problemas na calibração de pressão

O texto sobre o estado relaciona a causa provável


de uma calibração malsucedida.

Mensagem Ação corretiva


SENSOR Art DESLIG. FALHA Verifique se o sensor não está desligado e inicie a calibração. Entre
em contato com o técnico de manutenção, se necessário.
EM DEMONSTRAÇÃO, FALHA Certifique-se de que o monitor não esteja em modo DEMO. Entre
em contato com o técnico de manutenção, se necessário.
PRESSÃO ACIMA DA FAIXA, Certifique-se de ter selecionado o valor do transdutor em CAL PI e
FALHA inicie a calibração. Entre em contato com o técnico de manutenção,
se necessário.
Falha na calibração pressão pulsátil Verifique se o valor de pressão mostrado pelo medidor de pressão
com mercúrio não muda. Entre em contato com o técnico de
manutenção, se necessário.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 119


Monitoramento de PI (opcional)

Alarme PI

Quando Alt. alarme estiver Ligado, ocorrerá o


alarme fisiológico se qualquer valor medido para a
pressão Sistólica, Média ou Diastólica estiver fora
dos limites de alarme. Para ajustar o limite de
alarme, acesse Opções XX (XX indica o nome do
rótulo) > Config. > Alarme SIST / Alarme PAM /
Alarme DIA.

120 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de CO2 (opcional)

Monitoramento de CO2 (opcional)

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122

Informações de segurança de CO2 . . . . . . . . 122

Procedimentos de monitorização . . . . . . . . . 123


Zeragem do sensor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123
Módulo C5 CO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123

Configuração de forma de onda de CO2 . . . 125

Configuração de correções de CO2 . . . . . . . 125

Alteração dos alarmes de CO2 . . . . . . . . . . . 125

Alteração do alarme de apneia . . . . . . . . . . . 125

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 121


Monitoramento de CO2 (opcional)

Visão geral

O monitor utiliza um módulo Capnostat 5 CO2 (c5) O princípio da medição de CO2 se baseia,
como forma de monitorar o CO2 pelo método de principalmente, no fato de que as moléculas de
Fluxo Principal. A medição de Fluxo Principal usa CO2 absorvem raios infravermelhos de 4,3 μm.
um sensor de CO2 acoplado a um adaptador de via A intensidade da absorção é proporcional à
aérea inserido diretamente no sistema respiratório concentração de CO2 da amostra do paciente.
do paciente.

Informações de segurança de CO2

AVISO AVISO
Não use o dispositivo em ambientes com gás Adote precauções contra descarga eletrostática
anestésico inflamável. (DEE) e interferência eletromagnética (IEM) em
outros equipamentos e advindas de outros
AVISO equipamentos.
O dispositivo deve ser usado por pessoal
médico treinado e qualificado. AVISO
Na presença de dispositivos eletromagnéticos
AVISO (por exemplo, eletrocauterização), o
Óxido nitroso, níveis elevados de oxigênio, monitoramento do paciente poderá ser
hélio, xenônio, hidrocarbonetos halogenados interrompido, em função da interferência
e pressão barométrica podem influenciar a eletromagnética. Campos eletromagnéticos de
medição de CO2. até 20 V/m não afetarão adversamente o
desempenho do módulo.
AVISO
AVISO
O monitor será danificado se alguma
tubulação do módulo CO2 for desconectada Não coloque os cabos ou a tubulação do
ou se o tubo de ar/a admissão de ar/a saída de sensor de forma que eles possam se
ar for obstruído por água ou outros materiais. emaranhar ou se estrangular.

AVISO AVISO
A precisão da medição de CO2 será afetada Não armazene o módulo CO2 a temperaturas
pelas seguintes razões: grande obstrução da inferiores a -40 ºC ou superiores a +70 ºC. Não
via aérea, vazamento na conexão da via aérea opere o módulo CO2 a temperaturas inferiores
ou rápida variação da temperatura ambiente. a 0 ºC ou superiores a 40 ºC.

OBSERVAÇÃO
Se for exibido o alarme de bateria fraca, não inicie
a medição de CO2. O monitor poderá se desligar
por falta de carga na bateria.

122 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de CO2 (opcional)

Procedimentos de monitorização

Zeragem do sensor

Ao usar um novo adaptador de via aérea, a


zeragem deve ser feita de acordo com o
procedimento a seguir:
1 Exponha o sensor ao ar ambiente, mas não a
nenhuma fonte de CO2. Isso inclui o ventilador,
o paciente e o operador.
2 Selecione Config. CO2, e altere o Modo
funcion de Espera para Medição.
3 No menu Config. CO2, selecione Calibração
do zero.
4 Se o sistema imediatamente exibir Zerando, isso Etapas de medição
indica que o processo foi feito com sucesso.
Terminada a calibração da zeragem, você pode 1 Acople o conector do sensor ao conector de
iniciar o Monitoramento de CO2. Se o sistema CO2 do monitor.
exibir Respiraç. detectada ou Zero necessário, 2 Aguarde dois minutos para que o sensor atinja
significa que a zeragem falhou. A calibração do sua temperatura operacional e condição
zero deve ser realizada novamente. térmica estável.
3 Escolha o adaptador de via aérea apropriado e
Módulo C5 CO2 conecte-o ao cabeçote do sensor. Quando o
adaptador de via aérea é encaixado
corretamente, ouve-se um “clique”.
OBSERVAÇÃO
Execute Calibração do zero, conforme descrito
neste procedimento, toda vez que usar um novo
adaptador de via aérea.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 123


Monitoramento de CO2 (opcional)

4 Para zerar o sensor, consulte “Zeragem do OBSERVAÇÃO


sensor”;
Para evitar infecção, use somente adaptadores de
5 Instale o adaptador de via aérea na via aérea esterilizados, desinfetados ou
extremidade proximal do circuito, entre o descartáveis.
cotovelo e a seção em Y do ventilador.
OBSERVAÇÃO
Inspecione os adaptadores de via aérea antes do
uso. Não use o adaptador de via aérea se parecer
danificado ou quebrado. Observe o código de
cores do adaptador de via aérea quanto ao grupo
demográfico do paciente.

OBSERVAÇÃO
Verifique periodicamente se há umidade
excessiva ou acúmulo de secreções no sensor de
fluxo e na tubulação.

Remoção de gases de escape do sistema

AVISO
AVISO Anestésicos: ao usar a medição de CO2 em
A precisão é afetada pela temperatura e pacientes que estejam recebendo ou tenham
pressão barométrica. recebido anestésicos recentemente, conecte
a saída a um sistema de exaustão, para evitar
AVISO expor o pessoal médico a anestésicos.
A instalação ou a remoção do módulo de CO2
quando o monitor está em funcionamento Use um tubo de escape para remover o gás de
pode deixar o monitor instável. Se isso amostragem para um sistema de exaustão. Acople
acidentalmente acontecer, desligue o tubo ao sensor de fluxo principal no conector de
imediatamente o módulo no menu. O módulo saída.
entrará no modo EM ESPERA se você
reconectá-lo ao monitor já ligado. Se as
leituras estiverem inexatas, execute a
calibração.

OBSERVAÇÃO
Substitua o adaptador de via aérea, se excesso de
umidade ou de secreções for observado na
tubulação ou se a forma de onda de CO2 sofrer
alterações inesperadas sem alteração no estado
do paciente.

124 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de CO2 (opcional)

Configuração de forma de onda de CO2

Selecione a área de forma de onda de CO2 para 1 Defina Modo como Curva ou Preenc, a seu
exibir o menu Config. onda CO2: critério.
2 Defina Varred com um valor apropriado, na
lista pop-up. Quanto maior o valor, maior a
velocidade.

Configuração de correções de CO2

Temperatura, vapor d'água na respiração do para mais ou para menos, verifique se o monitor
paciente, pressão barométrica e as proporções de está usando as correções adequadas. As opções
O2, N2O e hélio na mistura influenciam a absorção de seleção são Pressão bar., Compens.O2, Gás
de CO2. Se os valores parecerem muito imprecisos equilíb e Agente anest.

Alteração dos alarmes de CO2

Este capítulo descreve alarmes de CO2 1 Selecione o menu Config. CO2 para exibir esse
específicos. Consulte o capítulo “Alarmes” para menu.
obter informações gerais sobre alarmes. Para
2 Selecione Conf. alarme EtCO2; Conf. alarme
alterar o alarme, siga estas etapas:
FiCO2 ou Config. alarme awFR para ajustar o
limite de alarme.

Alteração do alarme de apneia

Esta função permite que o usuário ajuste um AVISO


alarme de apneia que monitora o limite de tempo
A segurança e a eficácia do método de
se o paciente deixar de respirar.
medição da respiração na detecção de apneia,
1 Selecione o menu Config. CO2. particularmente apneia de prematuridade e a
apneia de infância, não foram estabelecidas.
2 Selecione Alarm apn.
3 Escolha, na lista pop-up, o tempo para alarme
de apneia.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 125


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

126 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de DC (opcional)

Monitoramento de DC (opcional)

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128

Informações de segurança sobre DC . . . . . . 128

Procedimentos de monitoramento
do DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129

Janela de medição de DC . . . . . . . . . . . . . . . 130

Processo de medição. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131

Edição do DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131

Monitoramento da temperatura
sanguínea . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132

Configuração da constante de cálculo. . . . . 132

Configuração da constante de cálculo. . . . . 132

Configuração da origem da temperatura


do injetado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133

Configuração do intervalo . . . . . . . . . . . . . . . 133

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 127


Monitoramento de DC (opcional)

Visão geral

A medição de débito cardíaco (DC) é realizada seringas individuais de injetado. Você pode realizar
pelo método de termodiluição. O monitor pode até 6 medições antes de editar o Débito cardíaco
determinar a temperatura sanguínea e medir o médio. A mensagem de alerta na tela avisará ao
débito cardíaco. Você pode liberar injetados usuário quando injetar.
resfriados no fluxo do sistema ou pela aplicação de

Informações de segurança sobre DC

ADVERTÊNCIA
Certifique-se de que o aparelho aplicado
esteja em conformidade com os Requisitos
de Segurança para Dispositivo Médico.

ADVERTÊNCIA
Evite o contato do aparelho com qualquer
corpo metálico condutor ao conectá-lo ou
aplicá-lo.

OBSERVAÇÃO
Para substituir o termistor do cateter, insira o
coeficiente de cálculo de cateter no item
Constante, de acordo com as instruções.

128 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de DC (opcional)

Procedimentos de monitoramento do DC

1 Conecte o cabo da interface de DC no soquete


ADVERTÊNCIA
de DC e ligue o monitor.
Certifique-se de que a constante de cálculo da
2 Acople o conector da sonda do injetado e o medição seja adequada ao cateter utilizado.
conector do termistor do cateter nas partes
adequadas do cabo de interface de débito ADVERTÊNCIA
cardíaco. A seguir, abra a janela de
Antes do início de uma medição de DC,
informações do paciente para confirmar a altura
verifique a precisão da configuração do
e o peso do paciente.
paciente. O cálculo do DC está relacionado à
3 Selecione o item Medição de DC no menu altura e ao peso do paciente e ao coeficiente
Opção de DC. de cálculo do cateter; portanto, uma entrada
incorreta causará um erro no cálculo.
4 É possível realizar mais de uma medição,
conforme a necessidade.
OBSERVAÇÃO
5 Depois de concluir a medição, acesse a janela O alarme de temperatura sanguínea não
Medição de DC, Revisar para editar os dados funcionará durante a medição de DC. Ele
medidos. retornará automaticamente quando a medição
estiver concluída.

1 Monitor;
2 Cateter de termodiluição
3 Cabo de débito cardíaco;
4 Invólucro do sensor do injetado;
5 Injetado;
6 Sistema de fornecimento;
7 Sonda de temperatura de injetado em linha

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 129


Monitoramento de DC (opcional)

Janela de medição de DC

Selecione o menu Opção de DC para entrar na Cancelar Cancelar a medição em


janela Medição de DC e inicie a medição de DC. processamento ou o resultado após
Se o transdutor de DC não estiver conectado, o a medição.
monitor exibirá Sem sensor na tela.
Imprim Imprimir a curva.
3 Eixo Y Alterar o valor de Y (temperatura) da
4 escala. Estão disponíveis três
5 modelos: 0~0,5 ºC, 0~1 ºC, 0~2,0 ºC.
6 Ajuste a escala pelas diferenças de
1 7 temperatura. Escala menor produz
8 curva maior.
Eixo X Alterar o valor de X (tempo) da
2 escala. Há dois modos disponíveis:
0~30 s, 0~60 s. Se a medição for
9 iniciada no modo 0~30 s, ela será
automaticamente alternada para o
1 Curva de medição modo 0~60 s se não puder ser
finalizada em 30 segundos. Após a
2 Área de mensagens de alerta mudança, nenhum outro ajuste
3 Débito cardíaco pode ser feito ao X da escala.
4 Índice cardíaco Revisão Acessar a janela Revisar
5 Área da superfície corporal
6 Temperatura sanguínea
7 Temperatura do injetado
8 Hora de início da medição
9 Teclas de função

As teclas de função na janela de medição de DC


são explicadas na tabela abaixo:

Início Iniciar uma medição


Parar Se a temperatura sanguínea não
retornar após um período
consideravelmente longo, significa
que não foi possível parar a
medição automaticamente.
Use este botão para parar a
medição e exibir o resultado do
cálculo de DC e IC.

130 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de DC (opcional)

Processo de medição

A medição deverá ser feita quando a mensagem


OBSERVAÇÃO
"Pronto para nova medição" aparecer na tela.
Pressione o botão Iniciar e, em seguida, inicie a É altamente recomendável que o usuário
injeção. A curva de termodiluição, a temperatura comprima o injetor até quatro segundos após
sanguínea atual e a temperatura do injetado são pressionar o botão Iniciar.
exibidas durante a medição. O traçado da curva
será interrompido automaticamente quando a OBSERVAÇÃO
medição terminar e o DC e o IC (3 e 4 na figura É altamente recomendável aguardar pelo menos
acima) serão calculados e exibidos na tela. A tela 1 minuto (ou mais, dependendo do quadro clínico
exibirá o DC na área de parâmetros e a hora de do paciente) antes de iniciar a medição seguinte.
início da medição (8, na figura acima).
Para garantir a precisão da medição, recomenda- Repita este procedimento até concluir as medições
se um intervalo razoável entre duas medições desejadas.
consecutivas. A duração do intervalo pode ser
definida no menu Configuração de DC (Unidade de É possível editar um máximo de seis medições.
tempo: segundo). O contador de tempo do Se você realizar mais medições, a medição mais
intervalo é exibido na tela. A medição seguinte não antiga será excluída a cada vez. Se alguma das
poderá ser realizada até que o tempo chegue a curvas na janela de edição não estiver selecionada
zero e a mensagem Pronto para nova medição para cálculo (excluída dos cálculos de média), seu
apareça. lugar será tomado pela nova medida.

Edição do DC

Selecione o botão Revisar no menu Medição de  Conteúdo exibido na janela:


DC para acessar Revisar, como mostrado abaixo:
1 Seis curvas das seis medições e valor do
DC
2 Valor médio do DC
1 3 Valor médio de IC

A média dos valores das medições selecionadas


pode ser calculada e armazenada no item DC do
menu HEMOD, como a base para cálculos de
Hemodinâmica.
2 3

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 131


Monitoramento de DC (opcional)

Monitoramento da temperatura sanguínea

O monitoramento da temperatura sanguínea pode A temperatura sanguínea atual é exibida na área


ser feito quando não for realizada a medição de de parâmetro de DC.
DC. A temperatura sanguínea é medida pelo
termistor situado na extremidade distal do cateter
Cateter de Swan-
de Swan-Ganz na artéria pulmonar. Ganz
Artéria pulmonar
A função de alarme de temperatura sanguínea não
funcionará durante a medição de DC. Ao término Pilha
da medição, a função retornará automaticamente. atmosférica
Resistência térmica
Átrio direito

Ventrículo direito

Configuração da constante de cálculo

A constante de cálculo está associada ao cateter


e ao volume do injetado. Quando o cateter for
alterado, ajuste a Constante no menu
Configurações de DC de acordo com a descrição
do produto fornecida pelo fabricante.

Configuração da constante de cálculo

A medição de DC pode ser impressa pela


impressora. Para imprimir a medição de DC,
selecione Imprim no menu Medição de DC.

132 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de DC (opcional)

Configuração da origem da temperatura do injetado

Para alterar a origem da temperatura do injetado:  Man.: exibe a temperatura do injetado


diretamente de TEMP INJ.
1 Selecione Origem temp. Inj. no menu
Configurações de DC;  Autom.: indica que o sistema obtém a
temperatura do injetado por meio de
2 selecione Autom. ou Man. na lista.
amostragem.

Configuração do intervalo

Você pode configurar o intervalo mínimo entre


duas medições em sequência selecionando
Opção de DC > Configurações de DC > Intervalo
e configurando o Intervalo em um determinado
valor em segundos. Nenhuma medição de DC
pode ser realizada durante o intervalo.
O Intervalo pode ser ajustado entre 5 e 300
segundos.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 133


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

134 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

Monitoramento de gás (opcional)

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136

Uso pretendido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136

Passos iniciais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136

Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 137
Informações de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . 137
Configuração de monitoramento multigás . . . . 138

Resolução de problemas . . . . . . . . . . . . . . . . 146

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 135


Monitoramento de gás (opcional)

Visão geral

AVISO Consulte a seção sobre precauções gerais de


etCO2 na página 122 e a seção sobre
Risco de atrasos em alterações essenciais
considerações de segurança para a operação
para a terapia.
segura do dispositivo na página 12.
A Dräger recomenda que o usuário
permaneça próximo ao monitor do paciente,
isto é, dentro de uma distância de até 4 metros
(12 pés). Isso facilita o reconhecimento e a
resposta rápidos no caso de um alarme.

Uso pretendido

O gás de amostra do módulo Scio Four do gás (opcional). Todos os valores medidos, bem como
respiratório de pacientes adultos e pediátricos. Ele valores derivados, são exibidos no monitor do
continua medindo a concentração de CO2, N2O e paciente.
agentes anestésicos (Halotano, Isoflurano,
Enflurano, Sevoflurano e Desflurano) no gás OBSERVAÇÃO
respiratório, bem como a concentração de O2 Os módulos Scio Four são referidos daqui para
frente como “analisador de gás”.

Passos iniciais

Ligar o analisador de gás 1 Se necessário, conecte o cabo de alimentação


e ajuste a chave do dispositivo na parte de trás
Para evitar condensação e a falha decorrente de
para a posição LIG.
componentes elétricos, não ligue o dispositivo após
alterações abruptas de temperatura por 1 a 2 horas
(p. ex., após armazenamento em salas não
aquecidas).

2 Verifique o indicador de energia externa na frente


do analisador de gás.
Na inicialização, o analisador de gás passa por um
período de inicialização (a mensagem de status
Inicialização de MultiGas é exibida) e

136 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

aquecimento (a mensagem de status MultiGas AVISO


aquecendo é exibida). Durante esse período, as
Risco devido a defeito dos sensores.
concentrações de certos gases talvez não estejam
disponíveis e o agente anestésico talvez não seja Se os sensores de gás não estiverem prontos
identificado. Após o período de aquecimento, o para operação, o paciente não será
analisador de gás terá alcançado sua precisão ISO monitorado corretamente.
total.
Antes de usar o dispositivo médico, verifique
AVISO se há um monitoramento substituto
adequado.
Risco de medição de valores de gás
imprecisos.
AVISO
Durante o aquecimento, os valores relatados
Risco de medição de valores de gás
talvez não sejam precisos. Consulte o apêndice
imprecisos.
Dados técnicos no suplemento do analisador de
gás para obter mais informações em relação à Quando o Monitor de paciente Vista 120 é
precisão do analisador de gás. usado com um analisador de gás, ele atende
aos limites da Classe A de CISPR11. O
sistema não deve ser conectado à rede
pública de energia devido a possíveis
perturbações de linha.

Operação

Informações de segurança AVISO


Risco de interpretação incorreta.
AVISO
O diagnóstico e a interpretação incorretos
Risco de lesões no paciente dos valores medidos ou de outros parâmetros
As informações multigás exibidas devem ser podem colocar o paciente em risco.
usadas somente por profissionais de saúde Não tome decisões terapêuticas com base
treinados e autorizados. exclusivamente em valores medidos
individuais e parâmetros de monitoramento.
As decisões terapêuticas devem ser tomadas
exclusivamente por usuários qualificados.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 137


Monitoramento de gás (opcional)

Monitoramento de CO2 (GA)


AVISO
Risco devido a configurações incorretas. A forma de onda de CO2 (GA) indica a
concentração instantânea de CO2. A caixa de
Para monitores de pacientes na mesma área parâmetro de CO2 (GA) exibe os seguintes
de cuidados, limites de alarme padrão ou parâmetros:
configurações de terapia diferentes podem
ser configurados. O usuário deve observar  CO2 inspirado (FiCO2) - O nível de CO2 na via
o seguinte: aérea durante a fase de inspiração.

– Verifique se os valores definidos para  CO2 no final da expiração (etCO2) - O nível de


novos pacientes são apropriados. CO2 na via aérea ao final da fase de expiração.

– Verifique se o sistema de alarme não se  Frequência respiratória (AwFR) - A frequência


torna inútil devido à configuração de respiratória do paciente, derivada do sinal de
valores extremos para os limites de alarme etCO2* pelo cálculo de uma frequência média
e nem é desativado pelo desligamento dos em relação às duas respirações mais recentes.
alarmes. O analisador de gás atua automaticamente como a
fonte de etCO2, independentemente das seleções
AVISO de fonte anteriores. O item de seleção de fonte no
Risco de medição de gás imprecisa. menu Conf. etCO2 somente é exibido no modo OR.

Durante o uso de três agentes anestésicos, Os visores da caixa de parâmetro de CO2 (GA)
a medição de oxigênio pode ser imprecisa. típicos são mostrados abaixo:

Use apenas dois agentes de cada vez.

AVISO
Risco de formas de onda de medição de gás
imprecisas. OBSERVAÇÃO
Em condições de monitoramento extremas (e Se os alarmes estiverem desativados, ícones de
se a funcionalidade de rede estiver em uso), sinos cruzados aparecerão perto dos valores de
picos intermitentes poderão ocorrer no visor parâmetros correspondentes.
de forma de onda do analisador de gás. Os
O monitor não emitirá um alarme para violações
dados da caixa Parâmetro não são afetados.
de limite de CO2 (GA) até ter estabelecido uma
frequência respiratória válida.
Configuração de monitoramento Para acessar o menu de configuração de CO2
multigás (GA), clique na caixa de parâmetro CO2 (GA).

Os parâmetros do analisador de gás são exibidos Para executar as funções de configuração de CO2
nas caixas de CO2 (GA), O2 (em alguns modelos (GA), clique nos seguintes itens:
apenas), N2O e parâmetros de agentes
anestésicos. Cada uma tem seu próprio menu de
configuração, descrito nas páginas a seguir.

138 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

Menu de configuração de CO2 (GA)


Item de menu Descrição Configurações
Modo de Define o status Scio como Medição ou em Medição, Em espera
funcionamento Espera
Unid. Define as unidades para a concentração %, mmHg, kPa
Alarm apn Define o tempo que o monitor espera antes de 20s, 25s, 30s, 35s, 40s
relatar uma cessação de respiração como um
evento de apneia
Calibração do zero Zera manualmente o módulo Scio Não aplicável
Configuração de Define Alt. Alarme, Alt. impressão, Nível e Alt. alarme: LIGADO,
alarme EtCO2 limites de alarme DESL
Alt. impressão: LIGADO,
Conf. alarme FiCO2
DESL.
Conf. alarme AwFR Nível: Alto, Méd., Baixo
Limites de alarme: digitais
Padrão Restaura todas as configurações de menu ao Não aplicável
padrão de fábrica

Para acessar o menu de configuração de forma de


onda CO2 (GA), clique na área de forma de onda
de CO2 (GA).
Para executar as funções de configuração de
forma de onda de CO2 (GA), clique nos seguintes
itens:

O menu de Configuração de forma de onda de CO2 (GA)


Item de menu Descrição Configurações
Modo Define o modo de desenho de forma de onda Curva, preenc
AMP Define a escala de forma de onda 1, 2, 3, 4, 5
Varrer (mm/s) Define a velocidade de varredura de forma de 6,25, 12,5, 25, 50
onda no visor da tela
Alterar Altera o canal atual para outra forma de onda Todas as formas de onda
disponíveis
Configuração de CO2 Links para o menu de configuração de CO2 Não aplicável
(GA) (GA)

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 139


Monitoramento de gás (opcional)

Monitoramento de O2 Os visores da caixa de parâmetro de O2 típicos são


mostrados abaixo:
OBSERVAÇÃO
A função de monitoramento de O2 somente está
disponível com Scio Four Oxi e Scio Four Oxi plus.

A forma de onda de O2 indica as concentrações


instantâneas de O2. A caixa de parâmetro O2 exibe
os seguintes parâmetros: OBSERVAÇÃO
 O2 inspirado (FiO2) - O nível de O2 na via aérea O monitor não emitirá um alarme para violações
durante a fase de inspiração. de limite de oxigênio inspiratório e expiratório até ter
estabelecido uma frequência respiratória válida.
 O2 expirado (EtO2) - O nível de O2 na via aérea
durante a fase de expiração. Para acessar o menu de configuração de O2,
clique na caixa de parâmetro de O2.
Para executar as funções de configuração de O2,
clique nos seguintes itens:

Menu de configuração de O2
Item de menu Descrição Configurações
Modo de Define o status Scio como Medição ou em Medição, Em espera
funcionamento Espera
Unid. Define as unidades para a concentração %, mmHg, kPa
Calibração do zero Zera manualmente o módulo Scio Não aplicável
Configuração de Define Alt. Alarme, Alt. impressão, Nível e Alt. alarme: LIGADO,
alarme EtO2 limites de alarme DESL.
Conf. alarme FiO2 Alt. impressão: LIGADO,
DESL.
Nível: Alto, Méd., Baixo
Limites do alarme: digitais
Padrão Restaura todas as configurações de menu ao Não aplicável
padrão de fábrica

Para acessar o menu de configuração de forma de


onda de O2, clique na área de forma de onda O2.
Para executar as funções de configuração de
forma de onda deO2, clique nos seguintes itens:

140 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

O menu de Configuração de forma de onda de O2


Item de menu Descrição Configurações
AMP Define a escala de forma de onda 1, 2, 3, 4, 5
Varrer (mm/s) Define a velocidade de varredura de forma de 6,25, 12,5, 25, 50
onda no visor da tela
Alterar Altera o canal atual para outra forma de onda Todas as formas de onda
disponíveis
Configuração de O2 Links para o menu de configuração de O2 Não aplicável

Monitoramento de N2O OBSERVAÇÃO


A forma de onda de N2O indica as concentrações O monitor não emitirá um alarme para violações
instantâneas de N2O. A caixa de parâmetro N2O de limite de N2O inspiratório e expiratório até ter
exibe os seguintes parâmetros: estabelecido uma frequência respiratória válida.
 N2O inspirado (FiN2O) - O nível de N2O na via Para acessar o menu de configuração de N2O,
aérea durante a fase de inspiração. clique na caixa de parâmetro de N2O.
 N2O expirado (etN2O) - O nível de N2O na via Para executar as funções de configuração de N2O,
aérea durante a fase de expiração. clique nos seguintes itens:
Os visores da caixa de parâmetro de N2O típicos
são mostrados abaixo:

Menu de configuração de N2O


Item de menu Descrição Configurações
Modo de Define o status Scio como Medição ou em Medição, Em espera
funcionamento Espera
Unid. Define as unidades para a concentração %, mmHg, kPa
Calibração do zero Zera manualmente o módulo Scio Não aplicável
Configuração de Define Alt. Alarme, Alt. impressão, Nível e Alt. alarme: LIGADO,
alarme EtN2O limites de alarme DESL
Alt. impressão: LIGADO,
Conf. alarme FiN2O
DESL.
Nível: Alto, Méd., Baixo
Limites de alarme: digitais
Padrão Restaura todas as configurações de menu ao Não aplicável
padrão de fábrica

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 141


Monitoramento de gás (opcional)

Para acessar o menu de configuração de forma de onda de N2O, clique na área de forma de onda N2O.
Para executar as funções de configuração de forma de onda de N2O, clique nos seguintes itens:

O menu de Configuração de forma de onda de N2O


Item de menu Descrição Configurações
AMP Define a escala de forma de onda 1, 2, 3, 4, 5
Varrer (mm/s) Define a velocidade de varredura de forma de 6,25, 12,5, 25, 50
onda no visor da tela
Alterar Altera o canal atual para outra forma de onda Todas as formas de onda
disponíveis
Configuração de N2O Links para o menu de configuração de N2O Não aplicável

Monitoramento de agentes anestésicos  Isoflurano = roxo


A forma de onda do agente indica as A aparência da caixa de parâmetro do agente varia
concentrações de agente instantâneas. A caixa de de acordo com o número de agentes identificados.
parâmetro de agente exibe os seguintes Os visores típicos da caixa de parâmetro do agente
parâmetros: são mostrados abaixo:
 Agente inspirado (p. ex., FiHAL) - O nível de
agente anestésico na via aérea durante a fase
de inspiração.
 Agente expirado (p. ex., etHAL) - O nível de
agente anestésico na via aérea durante a fase
de expiração.
As formas de onda e os parâmetros do agente OBSERVAÇÃO
podem ser identificados por cores, da seguinte Se dois agentes forem detectados, aquele com o
forma: valor de CAM expirado mais alto será considerado
 Halotano = vermelho o agente primário.

 Desflurano = azul claro O monitor não emitirá um alarme para violações


de limite de agente inspiratório e expiratório até ter
 Enflurano = laranja estabelecido uma frequência respiratória válida.
 Sevoflurano = amarelo

142 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

Para acessar o menu de configuração de agente


anestésico, clique na caixa de parâmetro de
agente (se exibida).
Para executar as funções de configuração de
agente anestésico, clique nos seguintes itens:

Menu Configuração de agente anestésico (AA)


Item de menu Descrição Configurações
Modo de Define o status Scio como Medição ou em Medição, Em espera
funcionamento Espera
Agente Configura o módulo Scio para identificar a ID Autom., HAL, ISO, ENF,
do agente automaticamente ou utilizar uma ID SEV, DES
de agente especificada pelo usuário
Opção Mac Define o método de cálculo de CAM Nenhum, Padrão, Bas. na
idade
Calibração do zero Zera manualmente o módulo Scio Não aplicável
Conf. alarme EtAA Define Alt. Alarme, Alt. impressão, Nível e Alt. alarme: LIGADO, DESL
limites de alarme Alt. impressão: LIGADO,
Conf. alarme FiAA
DESL.
Nível: Alto, Méd., Baixo
Limites de alarme: digitais
Padrão Restaura todas as configurações de menu ao Não aplicável
padrão de fábrica

Para acessar o menu de configuração de forma de


onda do agente anestésico, clique na área de
forma de onda do agente anestésico.
Para executar as funções de configuração de
forma de onda de agente anestésico, clique nos
seguintes itens:

Menu Configuração de forma de onda de agente anestésico (AA)


Item de menu Descrição Configurações
AMP Define a escala de forma de onda 1, 2, 3, 4, 5
Varrer (mm/s) Define a velocidade de varredura de forma de 6,25, 12,5, 25, 50
onda no visor da tela
Alterar Altera o canal atual para outra forma de onda Todas as formas de onda
disponíveis
Config. AA Links para o menu de configuração de AA Não aplicável

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 143


Monitoramento de gás (opcional)

ID do agente manual ID do agente automática


OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO
A configuração de ID do agente manual é A configuração de ID do agente automática é
relevante apenas para analisadores de gás sem relevante apenas para analisadores de gás com
reconhecimento de agente automático - Scio Four reconhecimento de agente automático - Scio Four
e Scio Four Oxi. plus e Scio Four Oxi plus.

Se nenhum agente anestésico tiver sido Esses analisadores de gás podem identificar
selecionado ou se o analisador de gás não estiver automaticamente até dois agentes anestésicos,
em operação, a mensagem AA será exibida na até mesmo em misturas. Em seguida, o agente
caixa de parâmetro. específico (p. ex. HAL) será mostrado na caixa de
parâmetro.
Para definir a ID do agente:
Se o analisador de gás ainda não tiver identificado
1 Clique na caixa de parâmetro de agente (se
ou não puder identificar um agente (p. ex. devido a
exibida)
concentrações de agente muito baixas, um
2 Clique na lista suspensa de Agente vazamento de vaporizador ou traços de
desinfetantes), a caixa de parâmetro do agente
3 Clique e selecione a ID de agente desejada.
exibirá a mensagem AA ou AA1.
AVISO
Risco devido a valores de medição de gás Agentes misturados
imprecisos
OBSERVAÇÃO
Tenha cuidado ao definir a ID do agente
A medição de agentes misturados é relevante
manualmente. As medições serão imprecisas
apenas para analisadores de gás com
se a ID do agente incorreta for selecionada.
reconhecimento de agente automático - Scio Four
plus e Scio Four Oxi plus.
AVISO
Risco devido a valores de medição de gás Quando o analisador de gás detecta uma mistura
imprecisos de dois ou mais agentes anestésicos, a forma de
As medições com o uso de um analisador onda de agente exibida reflete o agente com o nível
de gás sem o reconhecimento de agente mais alto de concentração.
automático serão imprecisas de gases A cor da forma de onda representa o agente com o
anestésicos forem misturados. nível mais alto de concentração. Se houver uma
alteração do agente anestésico durante o
OBSERVAÇÃO monitoramento, a caixa de parâmetro exibirá a
A ID do agente é redefinida como em branco mensagem
quando ocorre um ciclo de energia ou a alta do
GA Mistura de agente e substituirá os valores de
paciente.
concentração por -?-. O rótulo misto na área de
forma de onda indica apenas o agente que tem o
nível mais alto de concentração. Este rótulo será
alternado para o do segundo agente administrado
quando sua concentração exceder a do primeiro
agente.

144 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

Valores de CAM padrão Valores de CAM corrigidos por idade


OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO
Quando o analisador de gás estiver conectado ao Quando o analisador de gás estiver conectado ao
Vista 120, os usuários terão que acessar o menu Vista 120, os usuários terão que acessar o menu
Opção MAC para determinar se as opções CAM Opção MAC para determinar se as opções CAM
padrão, CAM baseado em idade ou Sem CAM padrão, CAM baseado em idade ou Sem CAM são
são exibidas. exibidas.

O valor de concentração alveolar mínima (CAM) do Os valores de CAM corrigidos por idade são
agente é um auxiliar de navegação simples para a calculados com o uso de uma equação
aplicação de agente anestésico. desenvolvida por W.W. Mapleson (British Journal
of Anaesthesia 1996, pp. 179-185). A equação se
1 CAM padrão é igual à concentração anestésica
aplica a pacientes que tenham mais de 1 ano.
alveolar em uma atmosfera (760 mmHg) na qual
50% de todos os pacientes não respondem mais a
estímulos nocivos. O algoritmo de CAM integrado
se baseia nos valores de CAM mostrados na tabela Para misturas de gás, os respectivos múltiplos de
a seguir. Os valores especificados na tabela se N2O e agentes anestésicos são adicionados de
aplicam a um paciente de 40 anos e são apenas acordo com a equação a seguir.
valores-guia. Os valores de ligação são
especificados no folheto de informações do pacote
do agente anestésico.
CUIDADO
1 CAM corresponde a: Risco devido à configuração incorreta de idade
(em 100% O2) do paciente
Halotano 0,77 Vol% A idade do paciente deriva da data de nascimento
inserida no menu Internar paciente. As
Enflurano 1,7 Vol% configurações incorretas podem causar valores
Isoflurano 1,15 Vol% de CAM inapropriados e, portanto, aplicação
inadequada do gás anestésico.
Desflurano 6,65 Vol%
Sempre defina a idade do paciente corretamente.
Sevoflurano 2,1 Vol%
Depois que o monitor detectar um agente, a caixa
N2O 105 Vol%
de parâmetro mostrará um valor de CAM.
Depois que o monitor detectar um agente, a caixa
de parâmetro mostrará um valor de CAM.
Para misturas de gás, os respectivos múltiplos de
N2O e agentes anestésicos são adicionados de
acordo com a equação a seguir.

OBSERVAÇÃO
A idade e outros fatores não são considerados
para o cálculo do valor de CAM padrão.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 145


Monitoramento de gás (opcional)

Zerando
O analisador de gás realiza suas próprias de linha de morte e parâmetro da forma de onda
atividades de expurgo e zeragem e não precisa de ficam em branco nesta tela durante este ciclo. As
nenhuma interação do usuário. Os valores da caixa mensagens de status são as seguintes:

GA: Zero em andam. é exibida O ciclo de zeragem está em andamento.


GA: Zero em andam. é removida O ciclo de zeragem foi bem-sucedido.
GA: Zero em andam. continua no visor O ciclo de zeragem falhou e foi reiniciado
automaticamente. As causas podem ser oclusões
ou vazamentos, poluição do ar ambiente,
problemas de hardware ou comunicação.

Para obter mais detalhes técnicos sobre o


AVISO
processo de zeragem, consulte o suplemento do
analisador de gás. Risco devido a valores de medição de gás
imprecisos
O atraso da zeragem pode comprometer a
precisão dos valores de gás.

Resolução de problemas

Cuidado = Mensagem de alarme de prioridade


CUIDADO
média (amarela)
Risco devido à falha de medição do gás
Orientação = Mensagem de alarme de prioridade
Se a medição do gás falhar, o paciente não baixa (azul)
poderá mais ser monitorado corretamente.
– Assegure a substituição do monitoramento A tabela a seguir lista as mensagens de alarme em
correspondente. ordem alfabética. Se um alarme ocorrer, a tabela o
– Verifique se há danos ou bloqueios na linha ajudará a identificar rapidamente as causas e as
de amostra e no coletor de água e resolva os soluções. As causas possíveis e as medidas de
problemas conforme necessário. solução deverão ser examinadas para que sejam
– Observe os intervalos de troca prescritos. listadas até o alarme ser resolvido.

Alarme - Causa - Solução


As mensagens de alarme são exibidas
hierarquicamente no campo de mensagem de
alarme da barra de cabeçalho.
A prioridade das mensagens de alarme é indicada
por cores de fundo diferentes.
Aviso = Mensagem de alerta de alta
prioridade (vermelha)

146 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

Prioridade Alarme Causa Solução


do alarme
Configurável FiCO2 muito alta Cal sodada exaurida Verifique a cal sodada
Aumente o fluxo de gás
fresco
Verifique as configurações
de gás fresco
Troque a cal sodada
Vazamento no sistema de Troque o sistema de
respiração respiração
A medição do gás é imprecisa Ajuste os limites de alarme
devido à alta frequência se necessário
respiratória
Zona morta grande Verifique as configurações
de ventilação
Configurável EtCO2 muito alta A concentração de CO2 ao Verifique a ventilação
final da expiração excedeu o
limite de alarme superior
Configurável EtCO2 muito baixa A concentração de CO2 ao Verifique a ventilação
final da expiração caiu abaixo
do limite de alarme inferior
Configurável AwFR muito alta O paciente está respirando Verifique a condição do
em uma frequência paciente
respiratória alta
Verifique as configurações
de ventilação ou a
frequência respiratória
espontânea
AwFR excedeu o limite de Verifique as configurações
alarme superior de ventilação
Configurável AwFR muito baixa AwFR caiu abaixo do limite de Verifique a condição do
alarme inferior paciente e as configurações
de ventilação

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 147


Monitoramento de gás (opcional)

Alto APNEIA GA Sem respiração ou ventilação Inicie a ventilação manual!


Verifique as configurações
de ventilação
Verifique a capacidade de
respiração espontânea do
paciente
A linha de amostra não está Conecte a linha de amostra
conectada ao circuito de respiração ou
analisador de gás
Configurável FiO2 muito alta A concentração de O2 Verifique a concentração de
inspiratório excedeu o limite O2 e as configurações de
de alarme superior gás fresco
Configurável FiO2 muito baixa A concentração de O2 Verifique a concentração de
inspiratório caiu abaixo do O2 e as configurações de
limite de alarme inferior gás fresco
Verifique se há grandes
vazamentos no sistema de
respiração
Verifique o suprimento de O2
Configurável FiHAL muito alta A concentração de gás Verifique o vaporizador e as
FiISO muito alta anestésico inspiratório configurações de gás fresco
FiENF muito alta excedeu o limite de alarme
FiSEV muito alta superior
FiDES muito alta
Configurável FiHAL muito baixa A concentração de gás Verifique o vaporizador e as
FiISO muito baixa anestésico inspiratório caiu configurações de gás fresco
FiENF muito baixa abaixo do limite de alarme
Verifique se há grandes
FiSEV muito baixa inferior
vazamentos no sistema de
FiDES muito baixa
respiração
A cal sodada secou Troque a cal sodada
Configurável EtHAL muito alta A concentração de gás Verifique o vaporizador e as
EtISO muito alta anestésico expiratório configurações de gás fresco
EtENF muito alta excedeu o limite de alarme
EtSEV muito alta superior
EtDES muito alta

148 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Monitoramento de gás (opcional)

Configurável EtHAL muito baixa A concentração de gás Verifique o vaporizador e as


EtISO muito baixa anestésico expiratório caiu configurações de gás fresco
EtENF muito baixa abaixo do limite de alarme
Verifique se há grandes
EtSEV muito baixa inferior
vazamentos no sistema de
EtDES muito baixa
respiração
A cal sodada secou Troque a cal sodada
Alto CO2 fora do A concentração inspirada do Verifique o paciente e o
intervalo parâmetro está fora do tratamento, se necessário
O2 fora do intervalo intervalo de medição do
N2O fora do monitor
intervalo
AA fora do
intervalo
Alto GA: Oclusão Linha de amostra, coletor de Verifique a linha de amostra
água ou filtro do lado do e o filtro do lado do paciente
paciente obstruído
O coletor de água está com Verifique o coletor de água.
defeito ou cheio.
Baixo Verifique o coletor A linha de amostra está Verifique a linha de amostra
de água/linha de bloqueada ou não conectada
amostra
O coletor de água está cheio Verifique o coletor de água
ou não instalado
Alto Falha comunic. GA O analisador de gás foi Verifique as conexões de
desconectado cabo
Se o problema persistir, ligue
para a DrägerService
Alto GA: Erro hardware Perda de comunicação Verifique as conexões de
cabo
Desconecte e reconecte o
analisador de gás
Se o problema persistir, ligue
para a DrägerService
Falha de todo o analisador Ligue para a DrägerService
de gás

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 149


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

150 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Congelar

Congelar

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 152

Entrar/sair do estado Congelar . . . . . . . . . . . 152


Para entrar no estado Congelar . . . . . . . . . . . . 152
Para sair do estado Congelar. . . . . . . . . . . . . . 152

Revisão da forma de onda congelada . . . . . 153

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 151


Congelar

Visão geral

Ao monitorar o paciente, o usuário pode congelar  Ao congelar, o sistema sai de todos os outros
as formas de onda e examiná-las. Geralmente, menus em operação. O sistema congela todas
o usuário não deve visualizar as formas de onda as formas de onda na área Formas de onda da
congeladas por mais de 60 segundos. A função Tela básica, as formas de onda de ECG com
Congelar possui as seguintes características: Derivações completas e formas de onda extras
na interface de ECG com Derivações
 O estado Congelar pode ser ativado em
completas (se houver). A área Parâmetro
qualquer tela de operação.
continua se atualizando normalmente.
 As formas de onda congeladas podem ser
examinadas e impressas.

Entrar/sair do estado Congelar

Para entrar no estado Congelar Pressione a tecla no painel de controle e o


menu Congelar aparecerá na parte inferior da tela.
Em estado Normal, pressione a tecla do painel Ao mesmo tempo, o sistema congelará as formas
de controle do monitor para sair do menu atual. de onda.
Assim, entra-se no estado Congelar e o menu pop-  IMPR. ONDA: pode ser definido como qualquer
up Congelar é exibido. No estado Congelar, todas forma de onda de 8 s, como PI1, CO2, PLETH
as formas de onda são congeladas e não serão etc. Também pode ser definido como DESL.
atualizadas.
 Revisão: usado para revisar as formas de onda
congeladas.
Para sair do estado Congelar  Sair: O sistema fecha o menu Congelado e sai
do estado Congelar.
Para sair do estado Congelar, execute qualquer
uma das operações a seguir: OBSERVAÇÃO
1 Selecione a opção Sair no menu Congelar; Pressionar a tecla repetidamente por um breve
período pode provocar a exibição de formas de
2 Pressione novamente a tecla no painel de onda descontínuas na tela.
controle;
3 Execute qualquer operação que provoque o
ajuste da tela ou a exibição de um novo menu.
Ao sair do estado Congelar, o sistema limpará as
formas de onda na tela e retomará as formas de
onda em tempo real. Em modo Atualização da tela,
o sistema varrerá as formas de onda da esquerda
para a direita na área Formas de onda.

152 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Congelar

Revisão da forma de onda congelada

Ao mover a forma de onda, o usuário pode rever a


forma de onda 120 segundos antes de ela ter sido
congelada. Em formas de onda com menos de
60 segundos, a parte restante é exibida como uma
linha reta. O botão giratório no painel de controle
pode ser usado para mover o cursor até a opção
Revisão no menu Congelar. Pressione o botão
giratório. Virando o botão giratório para a esquerda
ou para a direita, as formas de onda congeladas na
tela se moverão de forma correspondente. Uma
seta voltada para cima, do lado direito, indica a
última forma de onda.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 153


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

154 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Revisão

Revisão

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156

Revisão do gráfico de tendências . . . . . . . . 156


Seleção do gráfico de tendências de um
parâmetro específico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
Configuração da resolução. . . . . . . . . . . . . . . . 156
Rolagem da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
Alternância para a tabela de tendências . . . . . 156
Imprim. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156

Revisão da tabela de tendências . . . . . . . . . 157


Configuração da resolução. . . . . . . . . . . . . . . . 157
Rolagem da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157
Alternância para o gráfico de tendências . . . . . 157
Impressão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157

Revisão de PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158


Rolagem da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158
Impressão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158

Revisão de alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158


Rolagem da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158
Seleção do evento de alarme de um parâmetro
específico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158
Configuração do indicador de hora . . . . . . . . . 158
Impressão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158

Revisão ARR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159


Seleção do evento de arritmia específico. . . . . 159
Rolagem da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159
Exclusão de eventos de arritmia . . . . . . . . . . . 159
Impressão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 155


Revisão

Visão geral

O monitor fornece dados de tendências de de PNI e 60 eventos de alarmes. Este capítulo


120 horas para todos os parâmetros, fornece instruções detalhadas para a revisão de
armazenamento de 1.200 resultados de medição todos os dados.

Revisão do gráfico de tendências

 A tendência da última 1 hora exibe dados Menu > Revisão > Gráf. tend e selecione o nome
obtidos a cada 1 ou 5 segundos. do parâmetro desejado na lista pop-up (mostrado
em vermelho na figura acima).
 A tendência das últimas 120 horas exibe dados
obtidos a cada 1, 5 ou 10 minutos.
Para revisar o gráfico de tendências, pressione a Configuração da resolução
tecla física Tend no painel frontal ou selecione
Menu > Revisão > Gráf. tend. Para definir uma resolução apropriada, selecione
No gráfico de tendências, o eixo y representa o Menu > Revisão > Gráf. tend. Escolha Resolução
valor medido e o eixo x, o tempo. para exibir a lista e selecione um intervalo de
resolução de 1 s, 5 s, 1 min, 5 min e 10 min.

Rolagem da tela

Nem todos os gráficos de tendências são exibidos


na tela atual. Para ver outros gráficos de
tendências, pressione os símbolos e
exibidos no gráfico de tendências.

Alternância para a tabela de tendências

Para alternar para a tabela de tendências,


selecione Tab. tend.

Seleção do gráfico de tendências de um Imprim


parâmetro específico
O monitor pode imprimir os dados na janela de
O monitor pode exibir os gráficos de tendências de tendências atual. Para mais informações, consulte
diferentes parâmetros. Para selecionar o gráfico de o capítulo “Impressão de tiras”.
tendências de um parâmetro diferente, selecione

156 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Revisão

Revisão da tabela de tendências

Para revisar a tabela de tendências, pressione a Alternância para o gráfico de tendências


tecla de atalho Tab. tend na tela ou selecione
Menu > Revisão > Tab. tend. O usuário pode alternar para o gráfico de
tendências na caixa de diálogo Tab. tend.
Selecione Menu > Revisão > Gráf. tend e
selecione a opção Gráf. tend na caixa de diálogo
pop-up.

Impressão

O monitor pode fazer uma impressão tabulada das


tendências dos dados exibidos na janela de gráfico
de tendências atual. O relatório usará as
configurações atuais de intervalo de tendências.
Para mais informações, consulte o capítulo
“Impressão”.

Configuração da resolução

Para definir uma resolução apropriada, selecione


Menu > Revisão > Tab. tend. Escolha Resolução
para exibir a lista e selecione um intervalo de
resolução de 1 s, 5 s, 1 min, 5 min e 10 min,
30 min e 60 min.

Rolagem da tela

Nem todas as tabelas de tendências podem ser


exibidas na tela atual. Para ver outras tabelas de
tendências de medições, pressione os símbolos
, , e exibidos no gráfico de
tendências.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 157


Revisão

Revisão de PNI

Para revisar dos dados das medições de PNI, Impressão


selecione a tecla Rev. de PNI na tela ou selecione
Menu > Revisão > Rev. de PNI. A janela Rev. de O monitor pode imprimir os dados medidos na
PNI é exibida. janela Rev. de PNI. Para mais informações,
consulte o capítulo “Impressão”.

Rolagem da tela

Nem todos os dados das medições são exibidos na


tela atual. Para ver outros dados de medições,
pressione os símbolos e exibidos na caixa
de diálogo Rev. de PNI.

Revisão de alarme

O monitor pode armazenar até 60 eventos de Configuração do indicador de hora


alarmes e exibe os últimos 10 eventos de alarmes.
Para revisar o evento de alarme, selecione a tecla O usuário pode definir a Hora final até a qual
Rev. alarme na tela ou selecione Menu > Revisão deseja revisar alarmes, selecionando a opção Ind.
> Rev. alarme. A caixa de diálogo Rev. alarme é hora exibida na caixa de diálogo de revisão de
exibida. eventos de alarmes.
Se o usuário selecionar Hora atual na caixa de
diálogo, os eventos de alarme ocorridos antes da
Rolagem da tela hora atual serão exibidos na caixa de diálogo de
revisão de eventos de alarme.
Nem todos os eventos de alarmes são exibidos na
Se o usuário selecionar Def. usuário, ele poderá
tela atual. Para ver outros eventos de alarmes,
definir a hora de revisão ajustando Ano, Mês, Dia,
pressione os símbolos e exibidos na caixa Hora, Min e Seg. Os eventos de alarme ocorrem
de diálogo Rev. alarme. antes de a opção Def. usuário ser exibida na caixa
de diálogo de revisão de eventos de alarme.

Seleção do evento de alarme de um


parâmetro específico Impressão

O monitor pode revisar um evento de alarme de um O monitor pode registrar o evento de alarme na
parâmetro específico. Para visualizar o evento de janela de revisão de eventos de alarmes. Para
alarme do parâmetro específico, selecione Menu > mais informações, consulte o capítulo “Impressão”.
Revisão > Evento de alarme e escolha o Tip
event para selecionar o nome do parâmetro
desejado na lista pop-up.

158 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Revisão

Revisão ARR

Selecione Config. ECG > Análise ARR > Revisão


ARR ou Menu > Revisão > Revisão ARR para
abrir a caixa de diálogo de revisão de arritmias.
A caixa de diálogo exibe os últimos eventos de
arritmias.

Seleção do evento de arritmia específico

O monitor pode revisar um evento de arritmia


específico. Para visualizar o evento de arritmia
específico, selecione Menu > Revisão > Rev. Arr >
Renomear e escolha o nome desejado na lista
pop-up.

Rolagem da tela

Nem todos os eventos de arritmia podem ser


exibidos na tela atual. Para ver os outros eventos
de arritmia, pressione os símbolos e
exibidos na caixa de diálogo Revisão Arr.

Exclusão de eventos de arritmia

O usuário pode excluir eventos de arritmia exibidos


na tela atual selecionando a caixa de diálogo
Excluir na caixa de diálogo Revisão Arr.

Impressão

O monitor pode registrar as formas de onda dos


eventos de arritmia exibidos na tela atual. Para
mais informações, consulte o capítulo “Impressão”.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 159


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

160 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Cálculo e titulação

Cálculo e titulação

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162

Cálculo de medicamento . . . . . . . . . . . . . . . . 162


Procedimento de cálculo . . . . . . . . . . . . . . . . . 162
Unidade de cálculo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162

Tabela de titulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 161


Cálculo e titulação

Visão geral

O monitor fornece a função de cálculo e uma tabela OBSERVAÇÃO


de titulação. Cálculos são dados de paciente não
A função de cálculo de medicamento funciona
diretamente medidos, mas calculados pelo monitor.
apenas como uma calculadora. Os pesos do
O monitor pode realizar cálculos de medicamentos. paciente no menu Dose medicam. e no menu Info.
Cálculos hemodinâmicos não são descritos nas Paciente são independentes uns dos outros.
Instruções de uso. Para realizar um cálculo, Logo, se o Peso no menu Dose medicam. for
selecione Menu > Função comum > Dose alterado, o peso no menu Info. paciente não
medicam. mudará.

Cálculo de medicamento

Procedimento de cálculo 3 O sistema gera valores padrão que não podem


ser tratados como resultados de cálculo.
1 Para visualizar a janela de cálculo de O usuário deve inserir os valores de parâmetro
medicamento, selecione Menu > Função corretos.
comum > Dose medicam. 4 Insira o peso do paciente.
2 Selecione a opção Medicamento à direita e 5 Insira o valor de parâmetro correto.
selecione o nome do medicamento desejado
dentre os 15 medicamentos relacionados como 6 Confirme se o resultado do cálculo está correto.
indicado a seguir. Os nomes de Medic. A,
Medic. B, Medic. C, Medic. D e Medic. E
podem ser definidos pelo usuário. Unidade de cálculo
 Medic. A, Medic. B, Medic. C, Medic. D e
Cada medicamento possui a unidade fixa ou série
Medic. E
de unidades que será usada em seu cálculo.
 AMINOFILINA Dentro da mesma série de unidades, o valor
numérico é automaticamente aumentado ou
 DOBUTAMINA
diminuído, conforme a necessidade.
 DOPAMINA
 EPINEFRINA
 HEPARINA
 ISUPREL
 LIDOCAÍNA
 NIPRIDA
 NITROGLICERINA
 PITOCINA

162 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Cálculo e titulação

As unidades de cálculo dos medicamentos são as


seguintes:

Medicamento Unid.
MEDICAMENTO A, MEDICAMENTO B, MEDICAMENTO C, AMINOFILINA, g, mg, mcg
DOBUTAMINA, DOPAMINA, EPINEFRINA, ISUPREL, LIDOCAÍNA,
NIPRIDA, NITROGLICERINA
MEDICAMENTO D, PITOCINA, HEPARINA Ku, mu, Unidade
MEDICAMENTO E mEq

Ao definir um medicamento, selecione Medic. A, OBSERVAÇÃO


Medic. B, Medic. C, Medic. D e Medic. E baseado
Freq gotej e Tam. gota são inválidos no modo
na série de unidades.
neonatal.

OBSERVAÇÃO
O cálculo do medicamento aparece como inválido
antes da inserção dos dados

Tabela de titulação

Depois de concluir o cálculo do medicamento, o


usuário pode exibir a Titulação na caixa de diálogo
Dose medicam.
O usuário pode alterar os seguintes itens na tabela
de titulação:
 Básica
 Etapa
 Tipo dose
Os dados na tabela de tendências variarão de
acordo com as alterações acima. O usuário pode
fazer o seguinte:
 Rolar a tela para cima e para baixo,
selecionando os símbolos e exibidos
no gráfico de tendências.
 Imprimir os dados exibidos na caixa de diálogo
atual, selecionando o botão Imprim.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 163


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

164 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Impressão em tiras

Impressão em tiras

Informações gerais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 166

Desempenho da impressora . . . . . . . . . . . . . 167

Tipo de impressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 167

Iniciar e parar a impressão em tiras . . . . . . . 167

Operações e mensagens sobre


o estado da impressora . . . . . . . . . . . . . . . . . 168
Requisito de papel da impressora . . . . . . . . . . 168
Operação correta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 168
Sem papel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 168
Colocação de papel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 169
Remoção de obstruções de papel . . . . . . . . . . 169

Outras funções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 170


Chamada de enfermagem . . . . . . . . . . . . . . . . 170

Uso da bateria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 170


Indicador de alimentação por bateria . . . . . . . . 170
Estado da bateria na tela principal . . . . . . . . . . 170
Verificação do desempenho da bateria . . . . . . 170
Substituição da bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 172
Reciclagem da bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 172
Manutenção da bateria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 172

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 165


Impressão em tiras

Informações gerais

O monitor utiliza uma impressora matricial térmica


capaz de aceitar diversos tipos de impressão e
exibir informações do paciente, dados medidos e
revisão das formas de onda dos dados.

1 Tecla Start/Stop. Pressione esta tecla para


iniciar ou parar a tarefa de impressão.
2 Porta da impressora
3 Saída de papel
4 Indicador de impressão

166 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Impressão em tiras

Desempenho da impressora

 A impressão de formas de onda é feita à  O intervalo de autoimpressão é definido pelo


velocidade de 25 mm/s ou 50 mm/s. usuário e a forma de onda é exibida em tempo
real.
 Papel de impressão de 48 mm de largura.
 Imprima até três formas de onda. OBSERVAÇÃO
Não use a impressora em tiras com a bateria
 Hora e forma de onda selecionáveis pelo
fraca, pois o uso da impressora deteriorará a
usuário em tempo real para impressão.
bateria mais rapidamente.

Tipo de impressão

O monitor oferece vários tipos de impressão em tiras:  Impressão de revisão de arritmias


 Impressão contínua em tempo real  Impressão da titulação em cálculos de
medicamentos
 Impressão da hora
 Impressão de revisão de PNI
 Impr alarme
 Impressão de revisão de alarmes
 Gráf. tend, Tab. tend

Iniciar e parar a impressão em tiras

A impressão em tiras pode ser iniciada ou


interrompida da seguinte forma:

Impressão contínua em tempo real Pressione a tecla física Start/Stop na impressora ou a tecla
física Imprimir no monitor para iniciar a impressão em tiras e
pressione-a novamente para interromper.
Impressão automática Imprima as três formas de onda selecionadas no menu Imprimir
de acordo com a duração definida no menu Imprimir. A
impressão em tiras automaticamente para em 8 segundos.
Impr alarme Quando a impressão com alarme está Ligada, ela inicia
automaticamente quando o alarme ocorre.
Impressão de gráfico de tendências Abra o menu Gráf. tend e, em seguida, pressione o botão
Imprimir na caixa de diálogo para iniciar a impressão em tiras.
Impressão de tabela de tendências Abra o menu Tab. tend e, em seguida, pressione o botão
Imprimir na caixa de diálogo para iniciar a impressão em tiras.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 167


Impressão em tiras

Impressão de revisão de arritmias Abra o menu Config. ECG com a tecla de atalho, selecione
Análise ARR > Revisão ARR e, em seguida, pressione o
botão Imprimir na caixa de diálogo para iniciar a impressão
em tiras.
Impressão de revisão de alarmes Abra o menu Rev. alarme e, em seguida, pressione o botão
Imprimir na caixa de diálogo para iniciar a impressão em tiras.
Impressão de revisão de PNI Abra o menu Rev. de PNI e, em seguida, pressione o botão
Imprimir na caixa de diálogo para iniciar a impressão em tiras.
Impressão de tabela de titulação Abra o menu Cálc. medicam no Menu. Selecione o botão
Titulação no menu para acessar a janela Titulação.
Pressione o botão Imprimir para imprimir a tabela de titulação
atualmente exibida.

A impressora parará de imprimir nas seguintes  Quando o botão Start/Stop no painel frontal é
situações: da impressora é pressionado enquanto a
impressora está imprimindo.
 A tarefa de impressão em tiras está concluída.
 Impressora s/ papel.
 Por algum problema de funcionamento.

Operações e mensagens sobre o estado da impressora

Requisito de papel da impressora Sem papel

CUIDADO Quando o alarme Impressora s/ papel for exibido,


a impressora em tiras não iniciará.
Só utilize papel de impressão termossensível. Se
for usado algum tipo de papel fora do padrão, a
impressora poderá não funcionar, a qualidade
poderá ser prejudicada e o cabeçote de
impressão termossensível poderá se danificar.

Operação correta

 Quando a impressora em tiras estiver em


funcionamento, não puxe o papel.
 Não opere a impressora em tiras sem papel de
impressão.

168 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Impressão em tiras

Colocação de papel 3 Posicione o papel corretamente.

1 Puxe para fora o arco superior do gabinete da


impressora em tiras, como mostra a figura a seguir.

4 Puxe para fora 2 cm de papel e feche o


gabinete da impressora em tiras.

OBSERVAÇÃO
2 Insira um novo rolo de papel na gaveta de papel,
com o lado de impressão voltado para cima. Seja cuidadoso ao inserir papel. Evite danos ao
cabeçote de impressão termossensível. Não deixe
aberta a porta da impressora em tiras, exceto para
inserir papel ou resolver problemas de impressão.

Remoção de obstruções de papel

Quando a impressora em tiras apresentar algum


problema de funcionamento, abra a porta da
impressora para verificar se o papel está atolado.
Remova a obstrução de papel da seguinte maneira:
 Corte o papel de impressão na borda de
alimentação.
 Abra a porta da impressora em tiras.
 Coloque novamente o papel.

OBSERVAÇÃO
Se o monitor não tiver uma impressora em tiras
instalada, ele indicará CONFIGURE A
IMPRESSORA depois de pressionar o botão
Impressão na caixa de diálogo.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 169


Impressão em tiras

OBSERVAÇÃO
Não toque no cabeçote de impressão
termossensível ao realizar gravação contínua.

Outras funções

Chamada de enfermagem

O monitor oferece uma porta especial para


chamada de enfermagem, que pode ser conectada
ao sistema de chamada de enfermagem do
hospital.

Uso da bateria

Indicador de alimentação por bateria Carga restante na bateria: 75%.

O indicador rotulado Bateria no painel frontal do


monitor fica verde quando o monitor está sendo Carga restante na bateria: 50%.
alimentado por bateria e amarelo quando a bateria
está sendo carregada. O indicador se apaga Carga restante na bateria: 25%.
quando o monitor está desligado ou sob
alimentação CA.
As baterias estão quase sem
carga e precisam ser
Estado da bateria na tela principal recarregadas imediatamente.
Quando o monitor for alimentado por bateria, ele
O Estado da bateria indica a situação de cada desligará automaticamente se não houver energia.
bateria detectada e a carga total restante nas
baterias. E inclui também uma estimativa do tempo
de monitorização restante. Verificação do desempenho da bateria
O ícone é mostrado quando o
monitor não está equipado com OBSERVAÇÃO
bateria. Remova a bateria do monitor quando este não for
Carga restante na bateria: 100%. usado por um tempo prolongado.

170 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Impressão em tiras

O desempenho das baterias recarregáveis pode AVISO


cair com o decorrer do tempo. A bateria deve ser
Use a bateria somente no monitor. Não
condicionada regularmente da seguinte forma:
conecte a bateria diretamente a uma tomada
1 Desconecte o paciente do monitor e interrompa elétrica ou carregador tipo acendedor de
toda monitorização e medição. cigarros.
2 Ligue o monitor e carregue a bateria
continuamente por mais de 6 horas. AVISO
Se líquido vazado da bateria entrar em seus
3 Desconecte o monitor e deixe-o funcionar até
olhos, não os esfregue. Lave-os com água
esgotar a energia da bateria e ele se desligar.
limpa e procure um médico imediatamente. Se
4 Conecte o monitor novamente à rede elétrica. houver vazamento de líquido da bateria e esse
líquido respingar em sua pele ou roupas, lave
Isso deve melhorar o tempo de funcionamento da
bem com água potável imediatamente.
bateria. Se o tempo de funcionamento da bateria
for inferior ao indicado nas especificações, troque
a bateria ou entre em contato com a assistência ao AVISO
cliente. Mantenha distante de fogo assim que for
detectado vazamento ou odor desagradável.

AVISO AVISO
Antes de usar a bateria recarregável à base de Pare de usar a bateria se perceber calor, odor,
íons de lítio (doravante denominada descoloração, dano ou deformação anormais,
“bateria”), leia estas Instruções de uso e siga assim como qualquer outra condição de
todas as precauções de segurança. anormalidade, durante seu uso, carga ou
armazenamento. Mantenha-a afastada do
monitor.
AVISO
Não destrua, desmonte nem modifique a
bateria. Não crie um curto-circuito entre a
bateria ou seus terminais e um objeto de metal.

AVISO
Não desconecte a bateria enquanto o monitor
estiver monitorando o paciente.

AVISO
Não aqueça nem jogue a bateria no fogo.

AVISO
Não guarde a bateria sob temperaturas
superiores a 60 °C.

AVISO
Não mergulhe, não atire nem molhe a bateria
em água/água salgada.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 171


Impressão em tiras

Substituição da bateria Manutenção da bateria

ADVERTÊNCIA As baterias devem ser condicionadas


A substituição de baterias de lítio ou de regularmente para preservar sua vida útil.
células a combustível por pessoas Remova as baterias do monitor se elas não forem
inadequadamente treinadas pode acarretar usadas por períodos prolongados. E recarregue as
riscos inaceitáveis (p. ex., temperaturas baterias no mínimo a cada 6 meses quando elas
excessivas, incêndio ou explosão). estiverem armazenadas.
Descarregue a bateria por completo uma vez ao
Para instalar ou substituir a bateria:
mês.

Porta da
bateria

1 Puxe a porta da bateria para baixo para abri-la.


2 Puxe o retentor metálico até que a bateria
possa ser removida.
3 Insira a nova bateria no compartimento de
bateria.
4 Puxe o retentor metálico para baixo para
prender a bateria e fechar a porta.

Reciclagem da bateria

Quando não retiver mais carga, a bateria deverá


ser substituída. Remova a bateria antiga do
monitor e recicle-a corretamente.

OBSERVAÇÃO
Para prolongar a vida útil da bateria recarregável,
carregue-a pelo menos uma vez a cada seis
meses por cerca de cinco horas.

172 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Cuidados e limpeza

Cuidados e limpeza

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174

Pontos gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174

Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Limpeza do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Limpeza dos acessórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Esterilização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 176
Desinfecção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 176

Manutenção. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 177
Inspeção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 177
Reparo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 178
Substituição do fusível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 178

Descarte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 173


Cuidados e limpeza

Visão geral

Use somente substâncias aprovadas pela Dräger e A Dräger não garante a eficácia, como meio de
os métodos descritos neste capítulo para limpar e controle de infecções, dos métodos ou substâncias
desinfetar o equipamento. A garantia não cobre químicas relacionados. Entre em contato com
danos causados pelo uso de métodos ou especialistas em doenças infecciosas no seu
substâncias não aprovados. hospital para obter detalhes.

Pontos gerais

AVISO
Antes de limpar, esterilizar ou desinfetar o
monitor ou qualquer acessório, o equipamento
deve estar desligado e desconectado da rede
elétrica.

Mantenha o monitor, os cabos e os acessórios


livres de poeira e sujeira.

CUIDADO
Para evitar danificar o equipamento, siga este
procedimento:
• Sempre dilua os agentes de limpeza,
esterilização ou desinfecção de acordo com
as instruções de uso fornecidas pelo
fabricante, ou use a concentração mais baixa
possível.
• Não mergulhe nenhuma parte do equipamento
nem acessórios em líquidos, nem derrame
líquidos sobre eles.
• Nunca use água sanitária.
• Não permita a entrada de líquidos no console.
• Nunca use material abrasivo (como lã de aço
ou polidores à base de prata).

CUIDADO
Se derramar líquido sobre o equipamento, a
bateria ou os acessórios ou se eles imergirem em
líquido por acidente, entre em contato com o
pessoal técnico ou com a DrägerService.

174 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Cuidados e limpeza

Limpeza

Os agentes de limpeza aprovados para a limpeza OBSERVAÇÃO


do monitor e dos acessórios reutilizáveis são:
O monitor e a superfície do sensor podem ser
 Etanol (a 75%) limpos com etanol de grau hospitalar, com
secagem natural ou com pano limpo e seco.
 Isopropanol (a 70%)

Limpeza do monitor Limpeza dos acessórios

É altamente recomendável limpar regularmente Limpeza dos cabos e fios das derivações.
o gabinete e a tela do monitor. Use somente
detergentes não cáusticos, como sabão e água CUIDADO
morna (40 °C, no máximo) para limpar o gabinete Não use acetona nem solventes de cetona para
do monitor. Não use solventes fortes, como limpar; não use autoclave nem limpeza a vapor.
acetona ou tricloroetileno.
Tenha cuidado ao limpar a tela do monitor. Não CUIDADO
deixe líquidos entrarem no gabinete do monitor. A decisão de esterilização deve ser tomada de
Não permita que água ou solução de limpeza acordo com as diretrizes do hospital, levando-se
penetre nos conectores de medição. em conta o efeito sobre a integridade do cabo ou
dos fios das derivações.
Alguns exemplos de desinfetantes que podem ser
usados no gabinete do instrumento:
Os cabos e os fios das derivações podem ser
 Tensoativos; limpos com um pano morno umedecido e sabão
suave, ou lenços com álcool isopropílico. Veja na
 Amônia diluída em água < 3 %;
página anterior as técnicas utilizadas para uma
 Hipoclorito de sódio diluído (água sanitária); limpeza segura.
 Formaldeído diluído 35 a 37 %;
Limpeza do manguito de pressão arterial
 Peróxido de hidrogênio 3 %;
Use uma escova macia para lavar a superfície do
 Álcool;
manguito e limpe-o da seguinte forma:
 Isopropanol.
OBSERVAÇÃO
OBSERVAÇÃO Ao fazer a lavagem, não mergulhe o tubo de
A diluição de hipoclorito de sódio de 500 ppm borracha nem deixe líquido entrar no manguito ou
(1:100 de água sanitária diluída) a 5.000 ppm no tubo.
(1:10 de água sanitária) é muito eficaz. A
concentração do hipoclorito de sódio diluído OBSERVAÇÃO
depende de quantos organismos (sangue, Não esfregue nem amasse o manguito.
secreções) há na superfície do chassi para
limpeza.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 175


Cuidados e limpeza

Recolocação da Bexiga de ar: Os materiais adequados para a esterilização de


derivações de ECG e o manguito de pressão
Depois da limpeza, recoloque a bexiga de ar no
arterial são descritos nos respectivos capítulos.
manguito seguindo estas etapas:
1 Role a bexiga no sentido do comprimento e AVISO
introduza-a no manguito através da grande Esterilize e desinfete conforme a necessidade
abertura em uma das extremidades do manguito. para prevenir infecção cruzada entre
2 Puxe o tubo proveniente da parte interna do pacientes.
manguito e passe-o pelo pequeno orifício na
parte superior. CUIDADO
Use um pano umedecido para retirar qualquer
3 Ajuste a bexiga até a posição correta.
produto remanescente do monitor.

Limpeza do sensor de CO2


Limpe a superfície do sensor com um pano úmido. Desinfecção
As janelas do sensor devem estar limpas e secas.
 Não submerja o sensor. AVISO
A mistura de água sanitária e amônia (ou
 Não tente esterilizar o sensor. outras soluções desinfetantes) pode produzir
Para limpar o adaptador, enxágue-o em solução gases nocivos.
morna com sabão, mergulhando-o em seguida em
desinfetante líquido, pasteurizado ou esterilizado a Para evitar maiores danos ao equipamento, a
frio (glutaraldeído). Depois disso, enxágue-o com desinfecção é recomendada unicamente quando
água estéril e seque-o. Antes de reutilizar o considerada necessária pelas diretrizes do
adaptador, as janelas devem estar limpas e livres hospital. Os aparelhos de desinfecção devem ser
de qualquer resíduo. limpos primeiro.

Para outras peças utilizadas, consulte o fabricante Os materiais adequados de desinfecção para
quanto aos métodos de limpeza, esterilização ou terminais de ECG, sensor de SpO2, manguito de
desinfecção. pressão sanguínea, sonda de TEMP e sensor de
PI são apresentados nos capítulos
correspondentes.
Outros acessórios
Os tipos recomendados de agentes desinfetantes
Para a limpeza de outros acessórios, entre em são:
contato com os fabricantes para obter detalhes.
 Etanol (a 75%)
 Isopropanol (a 70%)
Esterilização
 Cidex OPA (somente para desinfecção de alto
nível da sonda intracavitária de temperatura)
Para evitar maiores danos ao equipamento, a
esterilização é recomendada unicamente quando Se for usado etanol ou isopropanol para limpeza e
considerada necessária pelas diretrizes do desinfecção, é necessário um pano novo na etapa
hospital. Os aparelhos de esterilização devem ser de desinfecção.
limpos primeiro.
CUIDADO
Material recomendado para esterilização: etilato e
acetaldeído. Não use gás etO nem formaldeído para desinfetar
o monitor.

176 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Cuidados e limpeza

Manutenção

AVISO  Se a condição ambiente e a fonte de


alimentação atendem aos requisitos.
A não implementação de um cronograma de
manutenção satisfatório por parte da  Se o cabo da fonte de alimentação está
instituição responsável pode causar falhas danificado e se o isolamento não foi rompido.
indevidas no equipamento e possíveis riscos
 Se o dispositivo e os acessórios estão
à saúde.
danificados.

AVISO  Acessórios especificados.


Se o monitor estiver danificado mecanicamente  Se o sistema de alarme está funcionando
ou se não estiver funcionando corretamente, corretamente.
não o utilize. Entre em contato com o pessoal
 Se a impressora está funcionando
tecnicamente qualificado.
corretamente e se há papel suficiente.

AVISO  Desempenho da bateria.


Se perceber algum problema com o  Se todas as funções de monitorização estão
equipamento, entre em contato com o pessoal em boas condições.
de manutenção ou com o fornecedor
 Se a resistência e a fuga do aterramento estão
autorizado.
funcionando corretamente.
Se detectado qualquer dano ou anormalidade, não
Inspeção use o monitor e entre em contato com a assistência
ao cliente.
A verificação geral do monitor, incluindo a As tarefas de inspeção a seguir são somente para
verificação de segurança, deve ser feita por pessoal treinado. Entre em contato com um
pessoal treinado a cada 24 meses e após qualquer prestador de serviços qualificado se o monitor
reparo. necessitar de teste de segurança ou de
Os seguintes itens devem ser verificados: desempenho. Limpe e desinfete o equipamento
antes de testá-lo ou inspecioná-lo.

Verificação Intervalo Pessoal responsável


Verificações de segurança. A cada 24 meses Pessoal treinado
Testes selecionados segundo a
IEC 62353
Verificar a sincronização de ECG A cada 24 meses ou sempre que Pessoal treinado
do monitor necessário.
Calibrações e inspeção de A cada 24 meses ou conforme Pessoal treinado
vazamentos de PNI especificado pelas leis locais.

Calibração e teste de A cada 24 meses ou se você suspeitar que Pessoal treinado


desempenho de CO2 os valores de medição estejam incorretos.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 177


Cuidados e limpeza

Reparo

A Dräger recomenda que todos os reparos sejam


feitos pela DrägerService e que somente peças de
reparo autênticas da Dräger sejam usadas.

Substituição do fusível

Para substituir o fusível queimado:


1 Desligue o monitor e desconecte o cabo de
alimentação.
2 Cuidadosamente, posicione o monitor de
cabeça para baixo em uma superfície plana
com um pano ou outra superfície protetora.
3 Puxe a caixa de fusíveis para fora do encaixe e
localize o fusível.

4 Remova o fusível velho. Arranje um fusível


novo, com as seguintes especificações:
ø 5 mm x 20 mm: Modelo: T3.15AH250VP.
5 Coloque o fusível novo no soquete e empurre a
caixa de volta à sua posição.

178 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Cuidados e limpeza

Descarte

CUIDADO
O dispositivo e seus componentes devem ser
desinfetados e limpos antes do descarte!

Para os países que atendem à Diretiva UE


2002/96/EC:
Este dispositivo deve atender à Diretiva UE
2002/96/EC (WEEE). Por questão de
conformidade com seu registro nos termos dessa
diretiva, ele não pode ser descartado em pontos de
coleta municipais de resíduos de equipamentos
elétricos e eletrônicos. A Dräger autorizou uma
empresa a coletar e descartar este dispositivo.
Para solicitar a retirada ou obter mais informações,
visite nosso site na Internet (www.draeger.com) e
navegue até a área DrägerService, onde você
encontrará um link para “WEEE”. Se não tiver
acesso ao nosso site, entre em contato com a
organização local da Dräger.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 179


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

180 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Acessórios

Acessórios

Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 182

Acessórios de ECG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 182

Acessórios de SpO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 183

Acessórios de PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 183

Acessórios de temperatura . . . . . . . . . . . . . . 184

Acessórios de PI. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 184

Acessórios de CO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 185

Acessórios para DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 185

Acessórios de gás anestésico . . . . . . . . . . . 185

Acessórios do dispositivo. . . . . . . . . . . . . . . 186

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 181


Acessórios

Visão geral

Os pedidos de acessórios podem ser feitos junto AVISO


ao representante local da Dräger.
Não use um acessório esterilizado se a
AVISO embalagem estiver danificada.
Nunca reutilize transdutores, sensores ou
outros acessórios descartáveis concebidos OBSERVAÇÃO
para uso único ou em um único paciente. Transdutores e sensores têm validade limitada.
A reutilização pode comprometer a Consulte o rótulo da embalagem.
funcionalidade do dispositivo e o desempenho
do sistema e causar possíveis riscos. Os cabos abaixo podem não estar disponíveis em
todos os países. Verifique a disponibilidade junto
ao fornecedor local da Dräger.
AVISO
Só use acessórios aprovados pela Dräger. O
uso de acessórios não aprovados pela Dräger
poderá comprometer a funcionalidade do
dispositivo e o desempenho do sistema e
causar possíveis riscos.

Acessórios de ECG

A tabela a seguir relaciona a configuração opcional


do monitor:

Número da peça Acessórios


2606495 Cabo tronco de ECG, 3 derivações, IEC/AHA
2606496 Cabo tronco de ECG, 5 derivações, IEC/AHA
2606492 Cabo tronco de ECG, 3 derivações, para Neonatos, IEC & AHA*
2606493 Fios para membros de ECG, 3 derivações, tipo garra, IEC
2606494 Fios para membros de ECG, 5 derivações, tipo garra, IEC
2606497 Fios para membros de ECG, 3 derivações, tipo garra, AHA
2606498 Fios para membros de ECG, 5 derivações, tipo garra, AHA
2606245 Eletrodos de ECG, adulto, descartáveis, 30 peças, IEC
2606200 Eletrodos de ECG, adulto, descartáveis, 100 peças, IEC
2606246 Eletrodos de ECG, infantil, neonatos, descartáveis, 50 peças, AHA
5195024 Eletrodos para neonatos com fio de derivação conectado, 100 pacotes de 3 eletrodos

182 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Acessórios

Acessórios de SpO2

Número da peça Acessórios


2606483 Sensor de dedo SpO2 adulto, 2,5 m, reutilizável
2606484 Sensor de dedo SpO2 adulto, 1 m, reutilizável
2606485 Sensor de SpO2 com ponta macia de silicone, adulto, 1 m, reutilizável
2606486 Sensor de SpO2 com ponta macia de silicone, pediátrico, 1 m, reutilizável
2606487 Cabo de extensão de SpO2, 2 m, reutilizável
2606208 Sensor de SpO2, adulto, 0,5 m, descartável, 25 peças
2606209 Sensor de SpO2, pediátrico, 0,5 m, descartável, 25 peças
2606210 Sensor de SpO2, bebês, 0,5 m, descartável, 25 peças
2606211 Sensor de SpO2, neonatos, 0,5 m, descartável, 25 peças
7262764 Sensor de SpO2 adulto reutilizável Nellcor (DS-100A OxiMax)
8201013 Sensor de SpO2 adulto/neonatal reutilizável Nellcor (OXI-A/N OxiMax)
MS20979 Cabo de extensão de SpO2 Nellcor (compatível com módulo e sensor de SpO2
Nellcor OXI-Max) de 3 metros
MP00748 Cabo de extensão de SpO2 Nellcor (compatível com módulo e sensor de SpO2
Nellcor OXI-Max) de 1,2 metros
MX01004 Sensor de SpO2 de múltiplas finalidades reutilizável Nellcor Dura-Y
MX01005 Clip de orelha para o sensor Nellcor Dura-Y
MX50070 Sensor de SpO2- Nellcor Oximax Max-Fast

Acessórios de PNI

Número da peça Acessórios


2606151 Manguito de PNI, E5, para bebês, 10cm - 15 cm, reutilizável
2606152 Manguito de PNI, E6, para crianças pequenas, 13 cm - 17 cm, reutilizável
2606153 Manguito de PNI, E7, Pediátrico, 16 cm - 21,5 cm, reutilizável
2606154 Manguito de PNI, E8, Adulto pequeno, 20,5 cm - 28 cm, reutilizável

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 183


Acessórios

2606155 Manguito de PNI, E9, Adulto, 27 cm - 35 cm, reutilizável


2606156 Manguito de PNI, E10, Adulto maior, 34 cm - 43 cm, reutilizável
2606271 Manguito PNI, Neonato Nº1, 3 cm a 6 cm, descartável
2606272 Manguito PNI, Neonato Nº2, 4 cm a 8 cm, descartável
2606273 Manguito PNI, Neonato Nº3, 6 cm a 11 cm, descartável
2606274 Manguito PNI, Neonato Nº4, 7 cm a 13 cm, descartável
2606275 Manguito PNI, Neonato Nº5, 8 cm a 15 cm, descartável
2606218 Tubo PNI, 3 m
2606219 Tubo PNI, para manguito para neonatos, 3 m

Acessórios de temperatura

Número da peça Acessórios


2606220 Sonda de temperatura cutânea, adulto, 3 m, reutilizável
2606221 Sonda de temperatura, retal/oral, 3 m, reutilizável

Acessórios de PI

Número da peça Acessórios

2606488 Cabo de PI Becton Dickinson

2606489 Cabo de PI B.Braun & Edwards

2606490 Cabo de PI Abbot, Medex, Hospira

2606491 Cabo de PI Utah

2606225 Kit descartável de transdutor de pressão, BD

184 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Acessórios

Acessórios de CO2

Número da peça Acessórios


2606226 Módulo EtCO2 com adaptador de via aérea descartável para adultos
2606227 Adaptador de via aérea para CO2 Adulto, descartável, 10 peças
2606228 Adaptador de via aérea para CO2 Neonatos (bebês/pediátrico), 10 peças.

Acessórios para DC

Número da peça Acessório


2601189 Cabo de débito cardíaco
2601190 Sonda de temperatura de injeção em linha (BD 684056-SP4042)
2601191 Invólucro da sonda de temperatura de injeção em linha (BD 680006-SP5045)
2601192 Seringa de controle (Medex MA387)

Acessórios de gás anestésico

Número da peça Acessórios


6870567 Coletor de água (Conjunto de 12)
8601473 Cabo de conexão direta SCIO do Vista 120
MS18508 Fonte de alimentação
MS13826 Coletor de água, descartável, 30 peças, Coletor de água descartável para
capturar líquidos em massa, para uso com a linha de amostragem 8290286
1276695 Filtro de via aérea externo, 10 peças, filtro de via aérea de 0,8 m
8290286 Linha de amostra (Conjunto de 10)
M32692 Kit de retorno de gás de amostra
6871801 Scio Four Oxi plus

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 185


Acessórios

6871802 Scio Four plus


6871803 Scio Four Oxi
6871804 Scio Four

Acessórios do dispositivo

Número da peça Acessórios

2606229 Bateria de íon de lítio recarregável do Vista 120

2606231 Papel de impressão do Vista 120, 4 rolos

2606232 Cabo terra do Vista 120

2607062 Adaptador para montagem do Vista 120

2601146 Novo adaptador para instalação do Vista 120

2603246 Braço de montagem do Vista 120

2603247 Braço de montagem do Vista 120, com cesta

2603248 Pedestal rolante do Vista 120

186 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Dados técnicos

Classificação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188 Declaração EMC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204


Informações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204
Especificações do dispositivo . . . . . . . . . . . 188
Emissões eletromagnéticas . . . . . . . . . . . . . . 204
Ambiente eletromagnético. . . . . . . . . . . . . . . . 204
Condições ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188
Imunidade eletromagnética . . . . . . . . . . . . . 205
Corrente de fuga. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 189
Distâncias de separação recomendadas
Fonte de alimentação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 189
aos aparelhos de telecomunicação por
Visor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190 RF portáteis e móveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . 209

Impressora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190 Configurações padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . 210


Config. padrão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 210
Revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191 Configuração do usuário . . . . . . . . . . . . . . . . . 210
Configurações padrão de informações
ECG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191 do paciente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211
Monitorização com 3 e 5 derivações . . . . . . . . 191 Configurações padrão de alarmes . . . . . . . . . 211
Configurações padrão de ECG . . . . . . . . . . . . 211
RESP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195 Configurações padrão de RESP . . . . . . . . . . . 213
Configurações padrão de SpO2 . . . . . . . . . . . 213
PNI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196 Configurações padrão de FP . . . . . . . . . . . . . 214
Configurações padrão de PNI . . . . . . . . . . . . . 214
SpO2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 197 Configurações padrão de TEMP . . . . . . . . . . . 215
Configurações padrão de PI . . . . . . . . . . . . . . 215
Módulo Nellcor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198 Configurações padrão de CO2 . . . . . . . . . . . . 216
Configurações padrão de DC . . . . . . . . . . . . . 217
TEMP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198

PI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199

CO2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 200

DC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201

GA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201

Interfaces. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201
Saída analóg . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201
Sincronização do desfibrilador . . . . . . . . . . . . . 202
Chamar enfermag. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 202
Interfaces USB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 203
Interface VGA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 203
Interface RS232 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 203
Interface de rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 203

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 187


Dados técnicos

Classificação

Classe de proteção Equipamento Classe I com alimentação interna


Classe EMC Grupo I, Classe A
Grau de proteção contra choque CF: ECG (RESP), TEMP, PI, C.O.
elétrico BF: SpO2, PNI, CO2, GA
Proteção contra entrada de líquidos IPX1
Método de desinfecção/esterilização Consulte o capítulo “Cuidados e limpeza” para obter detalhes.
Modo de operação Contínuo

Especificações do dispositivo

Tamanho 408 mm (C) × 157 mm (L) × 316 mm (A)


Peso 7 kg

Condições ambientes

ADVERTÊNCIA
O monitor talvez não cumpra as
especificações de desempenho informadas
aqui se armazenado ou usado fora dos
intervalos de temperatura e umidade.

Temperatura
Operação 0 a +40 °C
Transporte e armazenamento -20 a +55 °C
Umidade relativa
Operação 15 a 95 % (sem condensação)
Transporte e armazenamento 15 a 95 % (sem condensação)

188 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Altitude
Operação 860 a 1.060 hPa
Transporte e armazenamento 700 a 1.060 hPa

Corrente de fuga

Parte aplicada Condição normal Condição de falha única


Corrente de fuga do aterramento < 0,5 mA < 1 mA

Corrente de fuga para o gabinete < 0,1 mA < 0,5 mA

Corrente de fuga para o paciente CF CA: < 0,01 mA CA: < 0,05 mA
CC: < 0,01 mA CC: < 0,05 mA
BF CA: < 0,1 mA CA: < 0,5 mA
CC: < 0,01 mA CC: < 0,05 mA
Corrente de fuga para o paciente CF < 0,05 mA
(rede elétrica nas partes aplicadas)
BF < 5 mA

Corrente auxiliar para o paciente CF CA: < 0,01 mA CA: < 0,05 mA
CC: < 0,01 mA CC: < 0,05 mA
BF CA: < 0,1 mA CA: < 0,5 mA
CC: < 0,01 mA CC: < 0,05 mA

Fonte de alimentação

Fonte de alimentação 100 a 240 V~, 50 Hz/60 Hz


Pmáx = 110 VA
FUSÍVEL T 3,15 AH, 250 V
Bateria (opcional)
Quantidade 1

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 189


Dados técnicos

Capacidade 4200 mAh


5000 mAh
Vida útil da bateria 4200 mAh ≥ 180 min (a 25 °C, configuração padrão,
impressão definida como desligada, brilho definido
como 1)
5000 mAh ≥ 240 min (a 25 °C, configuração padrão,
impressão definida como desligada, brilho definido
como 1)
Tempo de carregamento da bateria 4200 mAh ≤ 320 min (monitor ligado ou em modo de espera).
5000 mAh ≤ 360 min (monitor ligado ou em modo de espera).

Visor

Visor Mensagens
Tela: TFT colorida de 15 polegadas Máximo de 11 formas de onda
Resolução: 1.024 × 768 Um LED de alimentação
Dois LEDs de alarme
Um LED de carga

Impressora

Largura de impressão 48 mm
Velocidade do papel 25 mm/s, 50 mm/s
Traçado Até 3
Tipos de impressão Impressão de 8 segundos em tempo real
Impressão automática de 8 segundos
Impressão de alarmes de parâmetros
Impressão de tendências
Impressão de tabela de titulação

190 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Revisão

Revisão de tendências
Breve Resolução 1 h, 1 s
Longa Resolução 120 h, 1 min
Revisão 1.200 conjuntos de dados de medição de PNI

ECG

Monitorização com 3 e 5 derivações

Modo de derivação 3 derivaç: I, II, III


5 derivaç: I, II, III, aVR, aVL, aVF, V
Forma de onda 3 derivaç: forma de onda em 1 canal
5 derivaç: forma de onda em 2 canais, máx. sete formas de onda;
Modelo de nomenclatura das AHA, IEC
derivações
Sensibilidade da tela 1,25 mm/mV (× 0,125), 2,5 mm/mV (× 0,25), 5 mm/mV (× 0,5),
10 mm/mV (× 1), 20 mm/mV (× 2), ganho AUTOM

Varred 6,25 mm/s, 12,5 mm/s, 25 mm/s, 50 mm/s

Largura de banda (-3 dB) Diagnóstico: 0,05 a 150 Hz


Monitor: 0,5 a 40 Hz
Cirurgia: 1 a 20 Hz
CMRR (Taxa de rejeição em modo Diagnóstico: >95 dB (filtro Incisura desligado)
comum)
Monitor: >105 dB (filtro Incisura ligado)
Cirurgia: >105 dB (filtro Incisura ligado)

Incisura Nos modos de diagnóstico, monitor e cirurgia: 50 Hz/60 Hz (filtro


Incisura pode ser ligado ou desligado manualmente)

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 191


Dados técnicos

Impedância diferencial de entrada >5 MΩ


Faixa de sinal de entrada ±10 mVpp
Precisão da reprodução do sinal de O erro total e a resposta de frequência cumprem a norma
entrada ANSI/AAMI EC13:2002 Seção 4.2.9.8.
Tolerância potencial de ±500 mV
compensação de eletrodo
Corrente auxiliar Eletrodo ativo: <100 nA
(Detecção de derivação desligada)
Eletrodo de referência: <900 nA
Tempo de recuperação após <5 s
desfibrilação

Corrente de fuga para o paciente <10 μA (condição normal)


Sinal de escala 1 mVPP, precisão de ±5%

Ruído do sistema <30 μVpp


Proteção para eletrocirurgia Modo de corte: 300 W
Modo de coagulação: 100 W
Tempo de recuperação: ≤10 s
Cumpre as exigências da norma ANSI/AAMI EC13-2002:
Seção 4.1.2.1 a)
Supressão de ruídos para Testada de acordo com o método de teste disposto na EC13: 2002
eletrocirurgia Seção.5.2.9.14; em conformidade com a norma.
Taxa de variação de entrada mínima >2,5 V/s
(derivação II)
Pulso de marca-passo
Indicador de pulso Os pulsos são marcados se as exigências da ANSI/AAMI
EC13:2002, Seção 4.1.4.1, forem atendidas:
Amplitude: ±2 a ±700 mV
Largura: 0,1 a 2 ms
Tempo de elevação: 10 a 100 μs

192 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Rejeição de pulso No medidor de frequência cardíaca, o pulso será rejeitado se as


exigências da ANSI/AAMI EC13:2002, Seção 4.1.4.1, forem
atendidas:
Amplitude: ±2 a ±700 mV
Largura: 0,1 a 2 ms
Tempo de elevação: 10 a 100 μs

Frequência cardíaca
Faixa ADU: 15 a 300 bpm
PED/NEO: 15 a 350 bpm
Precisão ±1% ou ±1 bpm, o que for maior
Resolução 1 bpm
Sensibilidade ≥300 μVpp
CVP
Faixa ADU: 0 a 300 CVPs/ min
PED/NEO: 0 a 350 CVPs/ min
Resolução 1 CVP/min
Valor de ST
Faixa -2 a +2 mV
Precisão -0,8 mV a +0,8 mV: ±0,02 mV ou 10%, o que for maior.
Além desse intervalo: não especificado.
Resolução 0,01 mV
Método de obtenção de média da FC
Método 1 A frequência cardíaca é calculada pela exclusão dos valores
mínimo e máximo dos 12 intervalos de FR mais recentes e
obtendo-se a média de 10 intervalos de FR residuais.
Método 2 Se cada um de três intervalos de FR consecutivos for maior do que
1.200 ms, serão considerados os quatro intervalos de FR mais
recentes para o cálculo da média da FC.
Faixa de ritmo sinusal e SV

Taquicardia ADU: 120 a 300 bpm


PED/NEO: 160 a 350 bpm

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 193


Dados técnicos

Normal ADU: 41 a 119 bpm


PED/NEO: 61 a 159 bpm
Bradicardia ADU: 15 a 40 bpm
PED/NEO: 15 a 60 bpm
Faixa de ritmo ventricular
Taquicardia ventricular O intervalo de 5 batimentos ventriculares consecutivos é inferior a
600 ms
Ritmo ventricular O intervalo dos batimentos ventriculares consecutivos varia entre
600 ms e 1.000 ms
Bradicardia ventricular O intervalo de 5 batimentos ventriculares consecutivos é superior
a 1.000 ms
Tempo para o alarme de taquicardia
Taquicardia ventricular Ganho 1,0: 10 s
1 mV 206 bpm Ganho 0,5: 10 s
Ganho 2,0: 10 s
Taquicardia ventricular Ganho 1,0: 10 s
2 mV 195 bpm Ganho 0,5: 10 s
Ganho 2,0: 10 s
Tempo de resposta do medidor de Intervalo de FC: 80 a 120 bpm
frequência cardíaca para alteração
Intervalo: 7 a 8 s, média 7,5 s
na FC
Intervalo de FC: 80 a 40 bpm
Intervalo: 7 a 8 s, média 7,5 s
Rejeição da onda T alta Excede as exigências da ANSI/AAMI EC13:2002 Seção 4.1.2.1 c)
em termos da amplitude da onda T mínima recomendada de 1,2 mV
Precisão do medidor de frequência De acordo com a ANSI/AAMI EC13:2002 Seção 4.1.2.1 e)
cardíaca e resposta a ritmo irregular
O valor da FC após 20 s:
Bigeminia ventricular: 80 ±1 bpm
Bigeminia ventricular alternada lenta: 60 ±1 bpm
Bigeminia ventricular alternada rápida: 120 ±1 bpm
Sístoles bidirecionais: 91 ±1 bpm

194 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Análises de arritmia ASSÍSTOLE FibV/TaqV DUPLA


TV >2 BIGEMINIA TRIGEMINIA
VENT R em T CVP
TAQUICARDIA BRADICARDIA BATIM PERDIDOS
IRR BradiV PNC
PNP

RESP

Método Impedância entre RA-LL, RA-LA


Derivação de medição As opções são as derivações I e II. O padrão é a derivação II.
Forma de onda de excitação Senoidal, 62,8 kHz (10%), <500 m A
respiratória
Faixa de impedância de linha de base 200 Ω a 2500 Ω (com cabos de ECG com resistência de 1 KΩ)
Sensibilidade de medição Com faixa de impedância de linha de base: 0,3 Ω
Largura de banda da forma de onda 0,2 Hz a 2,5 Hz (-3 dB)
Faixa de medição da FR
Adulto 0 a 120 rpm
Neo/Ped 0 a 150 rpm
Resolução 1 rpm
Precisão
Adulto 6 a 120 rpm: 2 rpm
>5 rpm: não especificado
Neo/Ped 6 a 150 rpm: 2 rpm
0 a 5 rpm: não especificado
Seleção de ganho ×0,25, ×0,5, ×1, ×2, ×3, ×4, ×5
Varred 6,25 mm/s, 12,5mm/s, 25mm/s, 50mm/s
Configuração de tempo do alarme de 10 s, 15 s, 20 s, 25 s, 30 s, 35 s, 40 s; o valor padrão é 20 s.
apneia

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 195


Dados técnicos

PNI

Método Oscilométrico
Modo Man., Autom., Contínuo
Intervalo de medição em modo 1/2/3/4/5/10/15/30/60/90/120/240/480 min
AUTOM
Contínuo 5 min, intervalo de 5 s
Tipo de medição Pressão sistólica, pressão diastólica, pressão média
Tipo de alarme SIST., DIAST., PAM
Faixa de medição e de alarme
Modo Adulto SIST: 40 a 270 mmHg
DIAST: 10 a 215 mmHg
PAM: 20 a 235 mmHg
Modo Pediátrico SIST: 40 a 230 mmHg
DIA: 10 a 180 mmHg
PAM: 20 a 195 mmHg
Modo Neonatal SIST: 40 a 135 mmHg
DIAST: 10 a 100 mmHg
PAM: 20 a 110 mmHg
Faixa de medição da pressão no 0 a 300 mmHg
manguito
Resolução de pressão 1 mmHg
Erro médio máximo ±5 mmHg
Desvio padrão máximo 8 mmHg
Período de medição máximo
Adulto/pediátrico 120 s
Neonatal 90 s
Período de medição típico 30 a 45 s (depende de FC/distúrbio por movimento)

196 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Proteção contra sobrepressão (dupla proteção contra sobrepressão)


Adulto 297±3 mmHg
Pediátrico 245±3 mmHg
Neonatal 147±3 mmHg
FP
Faixa de medição 40 a 240 bpm
Precisão ±3 ou 3,5%, o que for maior

SpO2

Faixa de medição 0 a 100%


Faixa de alarme 0 a 100%
Resolução 1%
Precisão
Adulto (inclui Pediátrico) ±2% (70 a 100% SpO2)
Indefinido (0 a 69% SpO2)
Neonatal ±3% (70 a 100% SpO2)
Indefinido (0 a 69% SpO2)
IP
Faixa de medição 0-10. Mostra 0 para valor de IP inválido.
Resolução 1
Frequência de pulso
Faixa de medição 25 a 300 bpm
Faixa de alarme 30 a 300 bpm
Precisão ±2 bpm
Período de atualização de dados 1 s
Comprimento de onda
Luz vermelha 660±3 nm
Luz infravermelha 905±10 nm
Energia da luz emitida ≤15 mW

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 197


Dados técnicos

Módulo Nellcor

Faixa de medição 1% a 100%


Faixa de alarme 20% a 100%
Resolução 1%
Período de atualização de dados 1s
DS-100A, OXI-A/N (Adulto): ±3%
OXI-A/N (Neonato): ±4%
Precisão D-YS (Bebê a Adulto): ±3%
(70% a 100% de SpO2) D-YS (Neonato): ±4%
D-YS com clip de orelha D-YSE: ±3,5%
MAX-FAST: ±2%
Frequência de pulso
Faixa de medição 20 bpm a 300 bpm
Resolução 1 bpm
Precisão 3 bpm (20 bpm a 250 bpm)
Sensor Comprimento de onda: aproximadamente 660 e 900 nm
Energia da luz emitida: <15mW

OBSERVAÇÃO
As informações sobre a faixa de comprimento de
onda podem ser úteis principalmente para os
médicos (por exemplo, quando for aplicada
terapia fotodinâmica).

TEMP

Técnica Resistência térmica


Posição Pele, reto
Canal 2
Faixa de medição 0 a 50 °C

198 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Faixa de alarme 0 a 50 °C
Tipo de sensor YSI-10K
Resolução +0,1 °C
Precisão (sem sensor) ±0,1 °C
Tempo de atualização Cada 1 a 2 s
Autoteste Em um intervalo de 5-10 minutos
Modo de medição Modo direto
Tempo de resposta a transientes ≤ 30 s

PI

Faixa de medição da pressão -50 a +300 mmHg


Resolução 1 mmHg
Precisão (sem sensor) ± 2% ou ±1 mmHg, o que for maior
Sensor de pressão
Sensibilidade 5 (μV/V/mmHg)
Impedância 300 a 3.000 Ω
Resposta da frequência d.c. a 12,5 ou 40 Hz
Zero Intervalo: ±200 mmHg
Precisão: ±1 mmHg
Faixa de medição e de alarme
Art 0 mmHg a 300 mmHg
AP -6 a +120 mmHg
PVC/PAD/PAE/PIC -10 a +40 mmHg
P1/P2 -50 a +300 mmHg
Deslocamento de volume de MSI 4,5 x 10-4 pol3 / 100 mmHg

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 199


Dados técnicos

CO2

Método Técnica de absorção por infravermelho


Unid. mmHg, %, kPa
Faixa de medição
EtCO2 0 a 150 mmHg
FiCO2 3 a 50 mmHg
AwFR 0 a 150 rpm (Fluxo principal)
Resolução
EtCO2 1 mmHg
FiCO2 1 mmHg
AwFR 1 rpm
Precisão de EtCO2 ± 2 mmHg, 0 a 40 mmHg
± 5% da leitura, 41 a 70 mmHg
± 8% da leitura, 71 a 100 mmHg
± 10% da leitura, 101 a 150 mmHg
Precisão de AwFR ± 1 rpm
Atraso do alarme de apneia 10 s, 15 s, 20 s (padrão), 25 s, 30 s, 35 s, 40 s
Método de cálculo TCPS (Temperatura corporal e pressão, saturado)
Vazão do gás de amostra 50 ml/min
Estabilidade
Desvio curto prazo Desvio acima de 4 horas < 0,8 mmHg
Desvio longo prazo Período de 120 horas
Compensação de O2
Faixa 0 a 100%
Resolução 1%
Padrão 16%
Tempo de resposta 60 ms
Tempo de aquecimento Proporciona o desempenho essencial em até 2 minutos.
Taxa de amostragem de dados 100 ms

200 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

DC

Tipo de paciente Adulto


Método de medição Técnica de termodiluição
Faixa de medição
DC 0,1 l/min ~ 20 l/min
TS 23 °C ~ 43 °C
TI -1 °C ~ 27 °C
Resolução
DC 0,1 l/min
TS, TI +0,1 °C
Precisão
DC 5% ou 0,2 l/min, o que for maior
TS 0.1 °C (sem sensor)
TI 0.1 °C (sem sensor)

GA

OBSERVAÇÃO
Quanto às especificações de GA, consulte o
Suplemento módulos Scio Four .

Interfaces

Saída analóg

Largura de banda (-3dB; frequência Diagnóstico: 0,05 Hz a 40 Hz


de referência: 10 Hz)
Monitor: 0,5 Hz a 40 Hz
Cirurgia: 1 Hz a 20 Hz

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 201


Dados técnicos

Atraso máximo de transmissão 500 ms


(modo Diagnóstico)
Sensibilidade 1 V/1 mV ±10%
Rejeição/melhoria de MARCA- Não aplicável.
PASSO
Compatível com o padrão e a Cumpre as exigências em termos de proteção contra curto-circuito
Diretiva e corrente de fuga na EN60601-1.
Impedância de saída <500 Ω
Tipo de interface BNC

Sincronização do desfibrilador

Impedância de saída <500 Ω


Atraso máximo de tempo 35 ms (pico da onda R para margem de pulso principal)
Forma de onda Onda retangular
Amplitude Alto nível: 3,5 V a 5 V, fornecendo uma corrente de saída máxima
de 1 mA;
Baixo nível: <0,5 V, recebendo uma corrente de entrada máxima
de 5 mA.
Amplitude mínima necessária da 0,3 mV
onda R
Largura de pulso 100mS±10%
Corrente limitada 15 mA nominal
Tempo de elevação e queda <1 ms
Tipo de interface BNC

Chamar enfermag

Modo de acionamento Tensão de saída


Fonte de alimentação ≤12 VCC, 200 mA Máx.
Sinal de interface Fonte de alimentação de 12V e forma de onda de PWM
Tipo de interface Conector de áudio padrão de 2,5 pol

202 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Interfaces USB

Número de Interfaces USB 2


Modo de acionamento Interface de HOST, protocolo USB 1.0/2.0
Fonte de alimentação 5 VCC, 500 mA Máx.
Tipo de interface Porta do tipo USB A

Interface VGA

Número de interfaces VGA 1


Frequência de atualização 30-94 KHZ
horizontal
Sinal de vídeo 0,7 Vpp @ 75 Ohm, sinal TTL HSYNC/VSYNC
Tipo de interface Receptáculo fêmea DB-15

Interface RS232

Nível RS232
Fonte de alimentação +/-13,2 V, 60 mA Máx.
Tipo de interface Receptáculo fêmea DB-9

Interface de rede

Largura de banda 10 M
Tipo de interface Interface de rede padrão RJ-45

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 203


Dados técnicos

Declaração EMC

Informações gerais Emissões eletromagnéticas

A conformidade com os requisitos de EMC do Ao selecionar sistemas sem fio (dispositivos de


dispositivo médico aplica-se também a cabos comunicação sem fio, sistemas de pager etc.) para
externos, transdutores e acessórios especificados uso em instalações onde há uso de rede sem fio,
na lista de acessórios. Além disso, os acessórios verifique se as frequências operacionais são
que não afetam a conformidade com os requisitos compatíveis. Sinais de nível baixo, como ECG, são
de EMC poderão ser usados se não houver outras particularmente suscetíveis à interferência de
razões para impedir seu uso (veja outras seções energia eletromagnética. Embora o equipamento
das Instruções de uso). O uso de acessórios que atenda aos testes descritos na sequência, não há
não estão em conformidade poderá resultar em garantia de operação perfeita. Quanto mais
emissões maiores ou imunidade menor do “silencioso” o ambiente elétrico, melhor. Em geral,
dispositivo médico. aumentar a distância entre dispositivos elétricos
aumenta a probabilidade de interferência.
O dispositivo médico poderá ser usado apenas de
modo adjacente a outros dispositivos ou empilhado
com outros dispositivos quando a configuração for
aprovada pela Dräger. Se o uso adjacente ou
Ambiente eletromagnético
empilhado de configurações não aprovadas for
inevitável, o dispositivo médico deverá ser O dispositivo médico foi concebido para ser usado
observado para se verificar a operação normal da em ambiente eletromagnético conforme
referida configuração. Em qualquer um dos casos, especificado abaixo. O usuário se responsabiliza
observe estritamente as Instruções de uso dos por usá-lo neste tipo de ambiente.
outros dispositivos.

Emissões Em conformidade com Ambiente eletromagnético


Emissões de Grupo 1 O dispositivo médico utiliza energia de
radiofrequência radiofrequência somente para seu funcionamento
interno. Portanto, suas emissões de RF são muito
(CISPR 11)
baixas e, provavelmente, não causarão
interferência em equipamentos eletrônicos
próximos.
Classe A O dispositivo médico é adequado para uso em
todos os tipos de estabelecimento, exceto
Emissões harmônicas Classe A
domésticos e os que estejam diretamente ligados
(IEC 61000-3-2)
a uma rede pública de energia de baixa tensão
Flutuações de Em conformidade que forneça energia a edifícios com fins
tensão/emissões residenciais.
oscilantes
(IEC 61000-3-3)

204 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Imunidade eletromagnética

O dispositivo médico foi concebido para ser usado


em ambiente eletromagnético conforme
especificado abaixo. O usuário se responsabiliza
por usá-lo neste tipo de ambiente.

Imunidade contra Nível de teste Nível de Ambiente eletromagnético


(IEC 60601-1-2) conformidade
Descarga eletrostática Descarga por contato: Descarga por contato: O piso deve ser de madeira,
(DEE) ±6 kV ±6 kV concreto ou azulejo de
IEC 61000-4-2 cerâmica. Se os pisos forem
Descarga de ar: Descarga de ar:
revestidos com material
±8 kV ±8 kV
sintético, a umidade relativa
deverá ser de, no mínimo,
30 %.
Transições elétricas Linhas de fornecimento Linhas de A qualidade de potência da
rápidas/faíscas de energia: ±2 kV fornecimento de rede elétrica deve ser a de um
(IEC 61000-4-4) energia: ±2 kV ambiente comercial ou
hospitalar típico.
Linhas de entrada/saída Linhas de
mais longas: ±1 kV entrada/saída mais
longas: ±1 kV
Oscilação em linhas Modo comum: Modo comum: A qualidade de potência da
CA da rede elétrica ±2 kV ±2 kV rede elétrica deve ser a de um
(IEC 61000-4-5) ambiente comercial ou
Modo diferencial: Modo diferencial:
hospitalar típico.
±1 kV ±1 kV
Campo magnético de 3 A/m 3 A/m Os campos magnéticos de
frequência de frequência de alimentação
potência (50/60 Hz) devem ter níveis
(IEC 61000-4-8) característicos de um
ambiente comercial ou
hospitalar típico.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 205


Dados técnicos

Imunidade contra Nível de teste Nível de Ambiente eletromagnético


(IEC 60601-1-2) conformidade
Quedas de tensão e Queda > 95%, Queda > 95%, A qualidade de potência da
interrupções de curta 0,5 período 0,5 período rede elétrica deve ser a de um
duração nas linhas de ambiente comercial ou
Queda 60%, 5 períodos Queda 60%,
entrada CA da rede hospitalar típico. Se o usuário
5 períodos
elétrica do dispositivo médico
(IEC 61000-4-11) Queda 30%, 25 períodos Queda 30%, necessitar de operação
25 períodos contínua durante as
interrupções de energia da
Queda > 95%, Queda > 95%, rede elétrica, recomenda-se
5 períodos 5 períodos ligar o dispositivo a uma fonte
de alimentação ininterrupta ou
a uma bateria.

206 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Imunidade contra Nível de teste Nível de Ambiente eletromagnético


(IEC 60601-1-2) conformidade
RF irradiada 80 MHz a 2,5 GHz: 3 V/m Equipamentos de
(IEC 61000-4-3) 3 V/m comunicação de RF, portáteis
ou móveis, não devem ser
usados a uma distância inferior
à recomendada de qualquer
componente do Vista 120,
inclusive cabos. A distância de
separação recomendada é
calculada pela equação
aplicável à frequência do
transmissor.
Distância de separação
RF conduzida 150 kHz a 80 MHz: 3 VRMS recomendada:
(IEC 61000-4-6) 3 VRMS

150 KHz a 80 MHz

80 MHz a 800 MHz

800 MHz a 2,5 GHz

Onde P é a classificação
máxima da potência de saída
do transmissor, em watts (W),
de acordo com o fabricante do
transmissor, e d é a distância
de separação recomendada,
em metros (m).
As intensidades de campo dos
transmissores fixos de RF,
conforme determinado por
estudo eletromagnético1,
devem ser inferiores ao nível
de compatibilidade em cada
intervalo de frequência2.
Pode ocorrer interferência nas
proximidades de
equipamentos identificados
com este símbolo:

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 207


Dados técnicos

Imunidade contra Nível de teste Nível de Ambiente eletromagnético


(IEC 60601-1-2) conformidade
OBSERVAÇÃO
A 80 MHz e 800 MHz, aplica-se a faixa de frequência mais alta.
OBSERVAÇÃO
Essas orientações podem não se aplicar a todas as situações. A propagação eletromagnética é afetada
pela absorção e reflexão de estruturas, objetos e pessoas.
1
As intensidades de campo de transmissores fixos, como estações radiobase (telefone celular/sem
fio), rádios móveis, estações de radioamador, estações de difusão AM e FM e de TV, teoricamente,
não podem ser previstas com precisão. Para avaliar o ambiente eletromagnético relacionado com
transmissores fixos de RF, deve-se considerar a realização de um estudo eletromagnético do local.
Se a intensidade do campo medida no local no qual o Vista 120 é usado exceder o nível de
conformidade de RF aplicável, o Vista 120 deverá ser observado a fim de verificar se o seu
funcionamento está normal. Se for observado desempenho anormal, poderão ser necessárias outras
medidas, como reorientar ou reposicionar o Vista 120.
2 Acima da faixa de frequência de 150 kHz a 80 MHz, as intensidades de campo devem ser inferiores
a 3 V/m.

208 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Distâncias de separação recomendadas aos aparelhos de


telecomunicação por RF portáteis e móveis

As distâncias de separação abaixo estão de acordo com a IEC 60601-1-2.

Classificação da Distância de separação de acordo com a frequência do transmissor (m)


potência máxima de
saída do 150 kHz a 80 MHz 80 MHz a 800 MHz 800 MHz a 2,5 GHz
transmissor
(W)

0,01 0,12 0,12 0,23

0,1 0,36 0,37 0,74

1 1,2 1,2 2,3

10 3,7 3,7 7,4

100 12 12 23

Para transmissores classificados com potência máxima de saída não relacionada aqui, a distância de
separação recomendada d, em metros (m), pode ser estimada pela equação aplicada à frequência do
transmissor, onde P é a classificação de potência máxima de saída do transmissor em watts (W), de
acordo com o respectivo fabricante.
OBSERVAÇÃO
A 80 MHz e 800 MHz, aplica-se a faixa de frequência mais alta para a distância de separação.
OBSERVAÇÃO
Essas orientações podem não se aplicar a todas as situações. A propagação eletromagnética é
afetada pela absorção e reflexão de estruturas, objetos e pessoas.

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 209


Dados técnicos

Configurações padrão

Este apêndice documenta as configurações


padrão mais importantes do monitor ajustadas de
fábrica.
Observação: Se o monitor tiver sido solicitado com
requisitos próprios pré-configurados, as
configurações ajustadas de fábrica serão
diferentes das relacionadas aqui.

Config. padrão

Para definir a configuração padrão, selecione Para verificar a configuração usada no momento,
Menu > Padrão. No menu Padrão, os usuários selecione Menu > Padrão. A configuração
podem escolher uma configuração de fábrica marcada com (*) é a usada no momento. Caso não
(adulto, criança ou neonato) com base na categoria haja uma configuração marcada, significa que a
do paciente. Além disso, os usuários podem configuração usada no momento não é uma delas.
escolher uma configuração de usuário salva no
monitor, caso a mesma esteja disponível. Para
obter mais informações sobre a configuração do
usuário, consulte Configuração do usuário.

Configuração do usuário

Os usuários podem salvar a configuração atual do 2 Selecione o arquivo de configuração a ser


monitor, excluir a configuração de usuário salva e excluído na lista, clique em Excluir e confirme a
renomeá-la. Três configurações de usuário podem operação. Uma mensagem será exibida após a
ser salvas no monitor. operação.
Para salvar a configuração do usuário: Para renomear a configuração do usuário:
1 Selecione Menu > Manutenção > Manut. 1 Selecione Menu > Manutenção > Manut.
usuário, insira a senha necessária ABC e usuário, insira a senha necessária ABC e
selecione Config. usuário. selecione Config. usuário.
2 Clique em Salvar, insira um nome de arquivo 2 Selecione o arquivo de configuração a ser
para a configuração e confirme-o. Uma renomeado na lista e clique em Renomear.
mensagem será exibida após a operação.
3 Insira um nome para o arquivo de configuração
Para excluir a configuração do usuário: e confirme-o.
1 Selecione Menu > Manutenção > Manut.
usuário, insira a senha necessária ABC e
selecione Config. usuário.

210 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Configurações padrão de informações do paciente

Configurações de informações do paciente


Tipo de paciente Adulto
M-pass Desligado

Configurações padrão de alarmes


Configurações de
alarme
Tempo de pausa 120 s
Silenc alarme Ligado
Alarme de sensor Ligado
desligado
Trava do alarme Desligado

Configurações padrão de ECG

Configurações de ECG ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme 120 160 200
Limite inferior do alarme 50 75 100
M-pass Desligado

Tipo de derivação 5 derivaç


Visor Normal
Filtro Monitor
Desligamento inteligente Desligado
de derivação
Volume cardíaco 3
Análise de ST ADU PED NEO

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 211


Dados técnicos

Análise de ST Ligado
Alt. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Impr. alarme Desligado
Limite superior do alarme 0,2
(ST-X)
Limite inferior do alarme -0,2
(ST-X)
X significa I, II, III, aVR, aVL, aVF, V.
Análise ARR
Análise ARR Desligado
Nível do alarme CVPs Médio
Alt. alarme CVPs Desligado
Impr. alarme CVPs Desligado
Configurações do Alt. alarme Nív. alarme Impr. alarme
alarme ARR
ASSISTOLIA Ligado Médio Desligado
FibV/TaqV Ligado Médio Desligado
R EM T Ligado Médio Desligado
TV > 2 Ligado Médio Desligado
DUPLA Ligado Médio Desligado
CVP Ligado Médio Desligado
BIGEMINIA Ligado Médio Desligado
TRIGEMINIA Ligado Médio Desligado
TAQUICARDIA Ligado Médio Desligado
BRADICARDIA Ligado Médio Desligado
BATIM PERDID Ligado Médio Desligado
IRR Ligado Médio Desligado
PNC Ligado Médio Desligado
PNP Ligado Médio Desligado
BradiV Ligado Médio Desligado
VENT Ligado Médio Desligado

212 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Configurações padrão de RESP

Configurações de RESP ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme 30 30 100
Limite inferior do alarme 8 8 30
Tempo de apneia 20 s
Tipo de cálculo Automático
Tipo de sustentação Automático
respiratória
Varred 12,5 mm/s
Amplitude 1

Configurações padrão de SpO2

Configurações de SpO2 ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme 100 100 95
Limite inferior do alarme 90 90 88
Altura/tom Desligado
SatSeconds (Nellcor Desligado
Module)
Varred 12,5 mm/s

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 213


Dados técnicos

Configurações padrão de FP

Configurações de FP ADU PED NEO


Origem FP SpO2
Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme 120 160 200
Limite inferior do alarme 50 75 100
Volume pulso 3
Origem do alarme Automático

Configurações padrão de PNI

Configurações de PNI ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme 160 120 90
(SIST.)
Limite inferior do alarme (SIST.) 90 75 40
Limite superior do alarme 110 90 70
(PAM)
Limite inferior do alarme (PAM) 60 50 30
Limite superior do alarme 90 70 60
(DIAST.)
Limite inferior do alarme 50 40 20
(DIAST.)
Valor insuflação 160 140 100
Unid. mmHg
Intervalo Man.

214 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Configurações padrão de TEMP

Configurações de TEMP ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme (T1) 39 39 39
Limite inferior do alarme (T1) 36 36 36
Limite superior do alarme (T2) 39 39 39
Limite inferior do alarme (T2) 36 36 36
Limite superior do alarme (DT) 2 2 2
Unid. °C

Configurações padrão de PI

Configurações de PI ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Unid. mmHg
Filtro 12,5 Hz
SIST, DIAST, SIST, DIAST, MÉDIA SIST, DIAST, MÉDIA
MÉDIA
Limite superior do alarme 160, 90, 110 160, 90, 110 160, 90, 110
(ART, P1, P2)
Limite inferior do alarme 90, 50, 70 90, 50, 70 90, 50, 70
(ART, P1, P2)
Limite superior do alarme (AP) 35, 16, 20 35, 16, 20 35, 16, 20
Limite inferior do alarme (AP) 10, 0, 0 10, 0, 0 10, 0, 0
MÉDIA MÉDIA MÉDIA

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 215


Dados técnicos

Limite superior do alarme 10 10 10


(PVC, PAD, PAE, PIC)
Limite inferior do alarme 0 0 0
(PVC, PAD, PAE, PIC)

Configurações padrão de CO2

Configurações de CO2 ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr. alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Modo de funcionamento Measure
Unid. mmHg
Tempo de apneia 20 s
Compens. O2 16%
Agente anest 0%
Limite superior do alarme 50 50 45
(EtCO2)
Limite inferior do alarme (EtCO2) 15 20 30
Limite superior do alarme 4 4 4
(FiCO2)
Limite superior do alarme 30 30 100
(AwFR)
Limite inferior do alarme (AwFR) 8 8 30
Varred 12,5 mm/s
Amplitude Baixo

216 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Dados técnicos

Configurações padrão de DC

Configurações de DC ADU PED NEO


Alt. alarme Ligado
Impr alarme Desligado
Nív. alarme Médio
Limite superior do alarme (TS) 43,0 43,0 43,0
Limite inferior do alarme (TS) 23,0 23,0 23,0
Fonte de temperatura do Autom.
injetado
Unidade de temperatura °C
Intervalo 30
Constante 0,542

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 217


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

218 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Senhas

Senhas

As caixas de diálogo a seguir são protegidas por


senha para evitar alterações não autorizadas:
 Manut. usuário
 Modo Demo
A senha pode ser encontrada nesta página das
Instruções de uso. Recorte esta seção e guarde-a
em lugar seguro para que pessoas não autorizadas
não tenham acesso a ela.
Se a seção que contém a senha tiver sido
removida, pergunte à pessoa responsável pelo
dispositivo sobre a possibilidade de fazer alterações
nas caixas de diálogo mencionadas acima.
Em caso de perda da senha, entre em contato com
a DrägerService.

Senhas para o Vista 120


Recorte esta seção e guarde-a em lugar seguro
para que pessoas não autorizadas não tenham
acesso a ela.
As caixas de diálogo a seguir são protegidas por
senha para evitar alterações não autorizadas:

Caixa de diálogo Senha


Menu > Manut. > Manut. usuário ABC
Menu > Função comum > Modo Demo 3045

Instruções de uso Vista 120 SW 2.2 219


Esta página foi intencionalmente deixada em branco

220 Instruções de uso Vista 120 SW 2.2


Estas instruções de uso se aplicam apenas ao
Vista 120 SW 2.2
com o Nº série:
Se nenhum Nº série tiver sido preenchido pela
Dräger, essas Instruções de uso serão
fornecidas para informações gerais apenas e
não deverão ser usadas com nenhuma máquina
ou unidade específica. Este documento é
fornecido apenas para informações do cliente
e não será atualizado nem trocado sem
solicitação do cliente.

Diretiva 93/42/EEC
relativa a dispositivos médicos

Fabricante Legal: Fabricado por:

Dräger Medical GmbH Edan Instruments, Inc.


Moislinger Allee 53 – 55 #15 Jinhui Road, Jinsha
D-23542 Lübeck Community, Kengzi Sub-
Alemanha District, Pingshan District -
+49 451 8 82-0 518122 Shenzen, People's -
FAX +49 451 8 82-20 80 Republic of China
http://www.draeger.com

Distribuidor e Assistência Técnica no Brasil


Dräger Indústria e Comércio Ltda.
Al. Pucuruí, 51 - Tamboré
06460-100 Barueri, São Paulo
Tel +55 11 4689-4900
Fax +55 11 4191-6606
Registro no M.S:
Responsável Técnico: Robson Rolim
CREA-SP: 5061854204

26 80 052 – GA 6498.020 PT_BR


© Dräger Medical GmbH
Edição: 4 – 12-2014
(Edição: 1 – 12-2012)
A Dräger reserva-se o direito de efetuar
modificações no equipamento sem aviso prévio. A partir de 08-2015:
Dräger Medical GmbH
muda para
Drägerwerk AG & Co. KGaA
Anexo da Instrução de Uso - Vista 120
Lista de Acessórios

Monitor Vista 120 configuração A - Não Invasivo (8608490 / MS30214) composto de:

Monitor Vista 120 configuração A - Não Invasivo


Cabo de força
Instrução de uso

Monitor Vista 120 configuração B - Invasivo (8608490 / MS30215) composto de:

Monitor Vista 120 configuração B - Invasivo


Cabo de força
Instrução de uso

Monitor Vista 120 configuração C (8608490 / MS30216) composto de:

Monitor Vista 120 configuração C


Cabo de força
Instrução de uso

Monitor Vista 120 configuração A com Nellcor (8608490 / MS31997) composto de:

Monitor Vista 120 configuração A com Nellcor


Cabo de força
Instrução de uso

Monitor Vista 120 configuração C com Débito Cardíaco (8608490 / MS31996) composto de:

Monitor Vista 120 configuração C com Débito Cardíaco


Cabo de força
Instrução de uso

Monitor Vista 120 configuração C com Débito Cardíaco - Nellcor (8608490 / MS31998) composto de:

Monitor Vista 120 configuração C com Débito Cardíaco - Nellcor


Cabo de força
Instrução de uso
Cabo de alimentação Brasil, Bateria de íon de lítio
3m recarregável do Vista 120

2606244 2606229

Cabo tronco de ECG, 3 Cabo tronco de ECG, 5


derivações derivações

IEC/AHA IEC/AHA

2606495 2606496

Cabo tronco de ECG, 3 Cabo de ECG, 3 derivações, tipo


derivações, para neonatos garra

IEC & AHA* IEC

2606492 2606493

Cabo de ECG, 5 derivações, tipo Cabo de ECG, 3 derivações, tipo


garra, IEC garra, AHA

2606494 2606497

Cabo de ECG, 5 derivações, tipo Eletrodo de ECG, adulto,


garra, AHA descartáveis

30 peças, IEC

2606498 2606245

Eletrodo de ECG, adulto, Eletrodo de ECG, infantil,


descartáveis neonatos, descartáveis

100 peças, IEC 50 peças, AHA

2606200 2606246
Eletrodos para neonatos com fio Eletrodos de ECG adesivos,
de derivação conectados adulto, descartavéis

300 peças
100 pacotes de 3 eletrodos

5195024 2606247

Eletrodos de ECG adesivos, Eletrodos de ECG adesivos


infantil/neonatal, descartáveis adulto, descartáveis

1000 peças
500 peças

2606248 2606249

Sensor de dedo SpO2 adulto Sensor de dedo SpO2 adulto

1,1 m, reutilizável
2,5m, reutilizável

2606483 2606484

Sensor de SpO2 com ponta Sensor de SpO2 com ponta


macia de silicone, adulto macia de silicone, pediátrico

1m, reutilizável
1 m, reutilizável

2606485 2606486

Cabo de extensão de SpO2 Sensor de SpO2, adulto, 0,5m

descartável, 25 peças
2 m, reutilizável

2606487 2606208

Sensor de SpO2, pediátrico, Sensor de SpO2, bebês

0,5m, descartável, 25 peças.


0,5 m, descartável, 25 peças

2606209 2606210

Sensor de SpO2 adulto


Sensor de SpO2, neonatos
reutilizável Nellcor

(DS-100A OxiMax)
0,5m, descartável, 25 peças

2606211 7262764

Sensor de SpO2 Cabo de extensão de SpO2


adulto/neonatal reutilizável Nellcor
(compatível com módulo e
sensor de SpO2 Nellcor OXI-
Nellcor (OXI-A/N OxiMax)
Max) de 3 metros

8201013 MS20979

Cabo de extensão de SpO2


Sensor de SpO2 reutilizável
Nellcor
(compatível com módulo e
Nellcor Dura-Y
sensor de SpO2 Nellcor OXI-
Max) de 1,2 metros
MP00748 MX01004
Clip de orelha para o sensor
Sensor de SpO2- Nellcor
Nellcor Dura-Y

Oximax Max-Fast

MX01005 MX50070

Manguito de PNI, E5, para Manguito de PNI, E6, para


bebês crianças pequenas

13 cm - 17 cm, reutilizável
10cm - 15 cm, reutilizável

2606151 2606152

Manguito de PNI, E7, Manguito de PNI, E8, Adulto


Pediátrico pequeno

20,5 cm - 28 cm, reutilizável


16 cm - 21,5 cm, reutilizável

2606153 2606154

Manguito de PNI, E10, Adulto


Manguito de PNI, E9, Adulto
maior

27 cm - 35 cm, reutilizável 34 cm - 43 cm, reutilizável

2606155 2606156

Manguito PNI, Neonato Nº1 Manguito PNI, Neonato Nº2

3 cm a 6 cm, descartável 4 cm a 8 cm, descartável

2606271 2606272

Manguito PNI, Neonato Nº3 Manguito PNI, Neonatal, Nº4

6 cm a 11 cm, descartável 7 cm a 13 cm, descartável

2606273 2606274

Manguito PNI, Adulto, 25cm-


Manguito PNI, Neonato Nº5
35cm, reutilizável

8 cm a 15 cm, descartável

2606275 2606212

Manguito PNI, Adulto Grande, Manguito PNI, Pediátrico,


33cm-47cm, reutilizável 18cm-26cm, reutilizável

2606213 2606214

Tubo PNI, 3m Tubo PNI

para manguito para neonatos,


3m

2601195 2601196

Tubo PNI, 3m Tubo PNI

para manguito para neonatos,


3m

2606218 2606219
Sensor de temperatura Sensor de temperatura,
cutânea adulto retal/oral

3m, reutilizável
3m, reutilizável

2606220 2606221

Sensor de temperatura Sensor de temp. retal/oral,


cutânea, adulto adulto

3m, reutilizável
3m, reutilizável

2601197 2601198

Sensor de temp., cutânea, Sensor de temp. retal/oral,


neonatal/infantil neonatal/infantil

3m, reutilizável
3m, reutilizável

2601200/2607006 2601199/2607005

Tampas protetoras para


Kit descartável de transdutor
sensor de temperatura, 10
de pressão
unidades

BD

7014616 2606225

Cabo de PI Cabo de PI

Becton Dickinson
B.Braun & Edwards

2606489 2606488

Cabo de PI Cabo de PI

Utah
Abbot, Medex, Hospira

2606490 2606491

Módulo EtCO2 com adaptador Adaptador de via aérea para


de via aérea CO2 Neonatos

descartável para adultos (bebês/pediátrico), 10 peças.

2606226 2606228

Módulo EtCO2 Adaptador de via aérea para


Respironics/(Fluxo lateral) CO2 Adulto

1022054 descartável, 10 peças

2605125 2606227

Suporte de montagem do Cânula nasal de CO2


módulo LoFloTM descartável – Adulto

(Respironics 3468ADU-00)
(Respironics 1027730)

2605126 2605127
Kit adaptador de via aérea
Kit de linha de amostragem
com tubulação de
descartável com tubulação de
desumidificação
desumidificação

Adulto/Pediát (Respironics (Respironics 3475-00)


3473ADU-00)

2605128 2605129

Cânula nasal de amostragem Cânula nasal de amostragem


de CO2 para adulto de CO2 pediátrica
com fornecimento de O2
com fornecimento de O2
(Respironics 3469PED-00)
(Respironics 3469ADU-00)

2605130 2605081

Cânula nasal/oral de
Cânula nasal de amostragem
amostragem de CO2 para
de CO2 infantil
adulto

com fornecimento de O2 (Respironics 3470ADU-00)


(Respironics 3469INF-00)

2605082 2605083

Cânula nasal/oral de
Cânula nasal/oral de
amostragem de CO2
amostragem de CO2
pediátrica

adulto com fornecimento de O2


(Respironics 3470PED-00) (Respironics 3471ADU-00)

2605084 2605085

Kit adaptador de via aérea Cânula nasal de CO2


adulto/pediátrico descartável
Pediátrica (Respironics 3468PED-
(Respironics 3472ADU-00) 00)

2605086 2605087

Cânula nasal de CO2 Kit adaptador de via aérea


descartável pediátrico/infantil

com tubulação de
Infantil desumidificação
(Respironics 3468INF-00) (Respironics 3473INF-00)

2605088 2605089

1 X Kit de módulo CO2 G2 da Linha de amostragem de CO2


Dräger descartável
com trava luer macho
1 X Suporte de montagem do
(DM-1100)
módulo CO2 G2 da Dräger

2605115 2605116

Cânula nasal de amostragem Cânula nasal de amostragem


de CO2 para adulto de CO2 infantil

(DM-3100-I)
(DM-3100)

2605117 2605118

Cânula nasal de amostragem Cânula nasal de amostragem


de CO2 neonatal de CO2 para adulto
com fornecimento de O2
(DM-3100-N) (DM-6500)

2605119 2605120
Cânula de máscara de
Cânula nasal de amostragem
capnografia de amostragem
de CO2 para criança
de CO2 para adulto
com fornecimento de O2
com fornecimento de O2
(CO2-MA)
(DM-6400)

2605121 2605122

Cânula de máscara de
capnografia de amostragem Coletor de água
de CO2
para criança com fornecimento
de O2
(CO2-MA-C)
2605123 2605124

Cabo de interface de CO2


Cuvette reutilizável CO2 M540
para o Vista 120

pediátrico

6871950 2607032

Cuvette de CO2, adulto Cuvette de CO2, pediátrico

descartável, 10 unidades
descartável, 10 unidades

MP01062 MP01063

Cuvette de CO2, adulto Cuvette de CO2, pediátrico

reutilizável
descartável, 10 peças

6870279 6870280

Sonda de temperatura de
Cabo de débito cardíaco
injeção em linha

(BD 684056-SP4042)

2601189 2601190

Invólucro da sonda de
temperatura de injeção em Seringa de controle
linha

(Medex MX387)
(BD 680006-SP5045)

2601191 2601192

Cabo de conexão direta SCIO


Cabo de débito cardíaco
do Vista 120

2601201 8601473

Scio Four Módulo Scio Four

6871810 6871804 / OPC5315


Módulo Scio Four Oxi Módulo Scio Four Plus

6871803 / OPC5316 6871802 / OPC5317

Módulo Scio Four Oxi Plus Módulo Scio

6871801 /OPC5318 OPC5072

Filtro de vias aéreas externo,


Fonte de alimentação do Scio
10 unidades

Filtro de 0,8m

MS18508 1276695

Suporte para fonte de Adaptador para dreno de


alimentação água Waterlock2

conjunto com 6 unidades

MM15753 / MS15934 6872128

Coletor de água Waterlock2 / Linha de amostragem Scio,


Waterlock2 Infinity ID conjunto com 10 unidades

conjunto com 12 unidades

6872130 8290286 / OPC5360

Kit de retorno de gás de Papel de impressão do Vista


amostra 120

4 rolos

M32692 2606231

Adaptador para montagem do


Cabo terra do Vista 120
Vista 120

2606232 2607062
Novo adaptador para Braço de montagem do Vista
instalação do Vista 120 120

2601146 2603246

Braço de montagem do Vista


Pedestal rolante do Vista 120
120, com cesta

2603247 2603248

Braço simples Slide trilho


Cabo RS232 para Savina
frontal 300 mm

2607115 G25746 / G24328

Braço simples Slide trilho Braço duplo Slide trilho


frontal 200 mm frontal 200 mm + 200 mm

G25745 / G96519 G25748 / G24329

Braço simples Slide trilho Braço duplo Slide trilho


frontal 400 mm frontal 300 mm + 300 mm

G25747 / G96518 G25750 / G24331

Braço duplo Slide trilho Braço duplo Slide trilho


frontal 300 mm + 200 mm frontal 400 mm + 300 mm

G25749 / G24330 G25752 / G24333

Braço duplo Slide trilho Braço lift simples Slide trilho


frontal 400 mm + 200 mm frontal

G25751 / G24332 G25754 / G96545

Braço duplo Slide trilho Braço lift Duplo curto Slide


frontal 400 mm + 400 mm trilho frontal

G25753 / G24334 G36873

Braço lift simples curto Slide Braço lift Duplo curto Slide
trilho frontal 38 mm Pole

G36872 G36871

Braço lift simples curto Slide Braço lift Duplo curto Slide
38 mm Pole Trilho vertical

G36870 G36875
Braço lift simples curto Slide Braço lateral Swivel arm
Trilho vertical 300 mm

adaptador GCX / Slide

G36874 G27413

Adaptador GCX para pole


Braço Superior
38 mm

adaptador superior GCX / Slide

MK08588 MC00150

Adaptador GCX para trilho


Braço 8" com trilho de parede
vertical

MC00152 MS32858

Braço para monitor universal


Suporte sobre rodas
de 16"

T-Slot para Primus

MS32296 MM15273

Braço para monitor universal Braço para monitor universal


de 12" de 12"

T-Slot para Primus GCX

MM15272 6870778 / MM15278

Assumo total responsabilidade pelas informações apresentadas nesta Instrução e Uso / lista
de acessórios.

__________________________ ___________________________________
Responsável Técnico Responsável Legal ou Representantes Legais
Robson Rolim Renato Rocha / Paulo Pinto
CREA-SP: 5061854204 Diretor Executivo de Vendas / Diretor Financeiro