Você está na página 1de 21

1 PROBLEMA

1.1 Setor de Recursos Humanos

O RH da Universidade Guarulhos é composto por administração de


pessoal, benefícios/remuneração, recrutamento e seleção e segurança do
trabalho, dentro esses, todos devem ser intercalados e devem ter uma
comunicação clara para que não haja falha de informação.

1.1.1 Organograma do RH

Ilustração 1 Organograma RH
1.1.1.1 Descrição de funções

 Gerente de Recursos Humanos

É responsável por responder pelo setor e supervisionar as atividades da


área de recursos humanos envolvendo recrutamento e seleção, treinamento,
administração de pessoal, benefícios, segurança do trabalho, entre outros.
Desenvolve e participar de pesquisas salariais, coordena a elaboração e
manutenção de planos de cargos e salários, acompanha os programas de
treinamento e controla serviços prestados por terceiros (assistência médica,
vale alimentação, vale transporte, etc.). Participa e acompanha negociações de
acordos coletivos de trabalho.

 Coordenador de Recursos Humanos

Responde pela área de Recrutamento e Seleção. Cria e apresenta


diversos programas/palestras de retenção e atração de talentos para a
organização e treinamento/desenvolvimento dos colaboradores.

Supervisiona e da suporte ao recrutamento de todos os colaboradores


admitidos para fazer parte da instituição e inclusive recruta pessoalmente todos
docentes antes da admissão.

Emiti pareceres, realiza estudos, elabora normas e desenvolve outras


atividades de execução, controle e avaliação na área de Recrutamento e
Seleção. Propõe normas, instruções e regulamentos para a seleção de
candidatos aos cargos existentes e aos estágios, de acordo com a legislação
em vigor. Conserva atualizado o quadro de pessoal, com localização e situação
funcional, os manuais de descrição de cargos, propondo a avaliação,
reclassificação, transformação, criação ou extinção de cargos administrativos.
 Analista de RH Sênior / Pleno - Seleção

Faz triagem, analisa, classificar e arquiva os currículos recebidos pelo


site, e-mails internos e correio, divulga diversas vagas em sites de emprego,
agências de relacionamentos, convoca via telefone candidatos para
participarem de processos seletivos detalhando as atividades do cargo de
forma valorosa, realiza entrevistas por competência individual e coletiva,
desenvolve dinâmicas de grupo, aplica e corrige testes gerais e específicos da
área de atuação, emiti parecer das entrevistas realizadas, informar aos
candidatos sobre as fases do processo seletivo, dar retorno referente ao
resultado quando o processo for finalizado, manter organizado e atualizado o
arquivo (processos de candidatos em standby e reprovados), analisar o perfil
profissional e conversar com o coordenador da área quando tiver dúvidas
referentes as atribuições ou quando perceber que faltam informações na
descrição do perfil, manter atualizado o controle de vagas (vagas abertas,
fechadas, suspensas ou canceladas) e confeccionar relatórios referentes as
entrevistas realizadas no mês para criação de indicadores de seleção.

 Analista de RH sênior – Remuneração/Benefícios

É responsável por toda rotina de remuneração variável, descrição e


avaliação de cargos, pesquisa e montagem de estrutura salarial, revisão
salarial, envolvendo salário base, programas de remuneração de longo prazo.
Controla os benefícios vinculados a remuneração.

 Assistente de RH

Atua em toda área de benefícios, cadastrando novos funcionários,


atualizando e excluindo os mesmos dos sistemas oferecidos pela Universidade
Guarulhos. Benefícios em geral como: Assistência Médica, Convênio Farmácia,
Vale Alimentação, Bolsa de estudos, Empréstimo consignado, Seguro de vida,
entre outros.

 Coordenador de Administração de Pessoal

Responde pela área de Administração de Pessoal. Supervisiona e


executa serviços relacionados com folha de pagamento, recolhimento de
tributos, admissões/rescisões contratuais, férias de funcionários. Emite
diversos relatórios de estatísticas internas e os exigidos pela legislação,
mantendo as relações entre empresa e empregado de acordo com legislação
vigente e normas da empresa.

Os subsistemas como treinamento e desenvolvimento, recrutamento e


seleção. Cria programas/palestras de retenção e atração de talentos para a
organização.

Acompanha e da suporte ao recrutamento de todos os colaboradores


admitidos para fazer parte da instituição.

 Analista de RH Pleno – Administração de Pessoal

Responsável pelo controle e apontamento de cartão de ponto,


separação de documentos/provas para comparecimento em audiências,
registro e atualizações em CPTS, confecção de declarações legais, como -
declaração de último dia trabalhado, declaração de horário, declaração de
vínculo empregatício, carta de referência, entre outras.

 Auxiliar de Administração de Pessoal II

Atendimento aos colaboradores, cadastro de funcionários recém


contratados para a folha de pagamento, e atualmente é responsável pela área
de desligamento, confecciona aviso de dispensa, verbas rescisórias,
homologações de ex-funcionários junto ao sindicato e finaliza todo processo
legal de desligamento da instituição.

 Auxiliar de Administração de Pessoal I

Atua em atendimento aos colaboradores, confecção e distribuição de


crachás, distribuição de holerites, entrega de CTPS, emite declaração de
recolhimento de INSS, solicita a assinatura de documentos legais aos
colaboradores como contrato de trabalho, ficha de empregado, cartão de ponto,
entre outros.

 Engenheiro Segurança do Trabalho

É responsável por controlar produtos e serviços ao identificar, determinar


e analisar causas de perdas, estabelecendo plano de ações preventivas e
corretivas. Desenvolve e supervisiona processos, gerenciando atividades de
segurança do trabalho e do meio ambiente, planejando empreendimentos e
coordenando equipes, treinamentos e atividades de trabalho. Emite e divulga
documentos técnicos como relatórios e mapas de risco.

 Técnico em Segurança do Trabalho

Realizam atividades ligadas á segurança do trabalho, se preocupando


em garantir condições que eliminem ou reduzam ao mínimo os riscos de
ocorrência de acidentes de trabalho, observando o cumprimento de toda a
legislação pertinente, conhecido como CAT (Controle de Acidente de
Trabalho).

Promovem inspeções nos locais de trabalho, identificando condições


perigosas, tomando todas as providências necessárias para eliminar as
situações de riscos, bem como treinar e conscientizar os funcionários quanto a
atitudes de segurança no trabalho.

Prepararam programas de treinamento sobre segurança do trabalho,


incluindo programas de conscientização e divulgação de normas de segurança.
Determinam a utilização pelo colaborador dos equipamentos de proteção
individual (EPI), bem como indicar e inspecionar equipamentos de proteção
contra incêndio, quando as condições assim o exigirem, visando à redução dos
riscos à segurança e integridade física do trabalhador.

Colaboraram com a CIPA em seus programas, estudando suas


observações e proposições, visando a adotar soluções corretivas e preventivas
de acidentes do trabalho. Prestam apoio à SIPAT, organizando as atividades e
recursos necessários.

1.1.2 Aspectos Legais – Normas e Procedimentos

1.1.2.1 Convenção Coletiva

Sindicato Patronal - Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Superior


do Estado de São Paulo (SEMESP) – www.semesp.org.br

Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar de São Paulo


(SAAESP) www.saaesp.org.br

Sindicato dos Professores (SINPRO) – www.sinproguarulhos.org.br

1.1.2.2 Contribuição Sindical

Desconto anual, conforme Lei Federal, artigo 582 da CLT, no mês de


março de cada ano ficou estabelecido o desconto de um dia de trabalho de
todos os funcionários a título de Contribuição Sindical e o repasse desse valor
ao sindicato representante da categoria.
1.1.2.3 Contrato de Trabalho no Período de Experiência

O contrato de experiência é uma modalidade do contrato por prazo


determinado, sua finalidade é verificar se o empregado tem aptidão para
exercer a função para a qual foi contratado.

Da mesma forma, o empregado, na vigência do referido contrato,


verificará se adapta-se à estrutura hierárquica dos empregadores, bem como
às condições de trabalho a que está subordinado.

1.1.2.3.1 Duração / Prorrogação

Conforme determina o artigo 445, parágrafo único da CLT, o contrato de


experiência não poderá exceder 90 dias.

O artigo 451 da CLT determina que o contrato de experiência só poderá


sofrer uma única prorrogação, sob pena de ser considerado contrato por prazo
indeterminado.

1.1.2.4 Contrato de Trabalho por Prazo Determinado

O contrato de trabalho por prazo determinado, instituído pela Lei


9.601/1998, foi regulamentado pelo Decreto 2.490/1998.

As convenções e os acordos coletivos de trabalho poderão instituir


contrato de trabalho por prazo determinado em qualquer atividade
desenvolvida pela empresa ou estabelecimento, para admissões que
representem acréscimo no número de empregados.

A Universidade Guarulhos utiliza das 3 formas de contrato:

No ato da admissão, o contrato firmado entre a empresa e o funcionário


é o contrato de experiência com o primeiro período de 45 dias, prorrogando por
mais 45 dias. Aprovado nos dois períodos de experiência o contrato passa a
ser por prazo indeterminado.

No caso de admissão por prazo determinado, contratamos somente


funcionários que deverão substituir outro funcionário, por motivos de
afastamentos por doença, licença maternidade, ou por algum projeto que
deverá ser executado durante um determinado período e que após a entrega,
não será mais necessário ter o mesmo como funcionário. São raros as
admissões feitas com este tipo de contrato de trabalho.

1.1.2.5 Anotações na CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência)

O contrato de experiência deve ser anotado na parte do "Contrato de


Trabalho", bem como nas folhas de "Anotações Gerais".

Qualquer uma das partes pode rescindir antes do prazo o contrato de


experiência.

Contudo, só haverá aviso prévio se houver no contrato cláusula


recíproca de rescisão antecipada (artigo 481 da CLT).

O empregador é obrigado a anotar na Carteira de Trabalho e


Previdência Social - CTPS do empregado, a sua condição de contratado por
prazo determinado, com indicação do número da lei de regência, e discriminar
em separado, na folha de pagamento, tais empregados.

No contrato por prazo indeterminado é aquele que prevalece nas


relações de trabalho no Brasil, é a forma mais comum de contrato.

Neste tipo de contrato a data de início é conhecida pelas partes, que não
estabelecem qualquer data para o seu encerramento. Sua rescisão somente se
dará quando uma das partes comunicar à outra, com prévio aviso, o desejo de
romper o vínculo.
1.1.2.6 Salário

O pagamento de salário é realizado no quinto dia útil bancário do mês


subseqüente ao vencimento, através de crédito em conta corrente ou conta
salário, aberta no ato da contratação do colaborador.

1.1.2.7 Férias

Todo empregado tem direito anualmente a gozar de férias, conforme Art.


129 da CLT. O período de gozo fica por conta do empregador, que deverá ficar
atento para que não haja dobra das mesmas. A dobra das férias acontece
quando se ultrapassa 12 meses do período aquisitivo, juntamente com os 12
meses do período concessivo.

As férias poderão ser gozadas no máximo em dois períodos, sendo que


um deles não poderá ser inferior a 10 dias. É proibido esse procedimento aos
menores de 18 anos e maiores de 50 anos.

O aviso de férias e as anotações da CTPS servem para comunicar ao


empregado o dia em que iniciará o período de gozo das férias.

Férias Coletivas podem ser concedidas a todos os empregados de uma


empresa ou de determinados setores e poderão ser gozadas em 02 períodos
anuais desde que nenhum deles também seja inferior a 10 dias. O empregador
deverá comunicar as férias coletivas ao Ministério do Trabalho, com
antecedência mínima de 15 dias antes da data de início das férias.

1.1.2.8 Pagamento do 13° Salário

A Lei 4.749, de 12/08/1965, que dispõe sobre o pagamento do Décimo


Terceiro, determina que o adiantamento da 1ª parcela, correspondente a
metade da remuneração devida ao empregado no mês anterior (50%), seja
paga até o dia 30 de novembro. Já a 2ª parcela deve ser quitada até o dia 20
de dezembro, tendo como base de cálculo a remuneração deste mês,
descontado o adiantamento da 1ª parcela e todos os encargos devidos.

1.1.2.9 Afastamentos previstos por lei e respectivos períodos

Ocorrência Período Documento


Acidente de Trabalho Indeterminado Atestado Médico / CAT

Acompanhamento médico de filho menor


de 18 anos em situações de Conforme atestados Atestado Médico
urgência/emergência

Alistamento militar obrigatório ou


cumprimento de exigência de serviço Conforme comprovante Comprovante
militar obrigatório

Atendimento ou tratamento médico Conforme Atestados Atestado Médico

Casamento 09 dias corridos Certidão de casamento

Comparecimento a Juízo como


Horas necessárias Comprovante
testemunha ou jurado
1 dia em cada 12 meses
Doação voluntária de sangue Comprovante
de trabalho
Falecimento avô(ó) Até 2 dias corridos Atestado de óbito

Falecimento irmão(ã), sogro(a) e neto(a) 03 dias corridos Atestado de óbito

Falecimento: pai, mãe, filhos, cônjuge –


companheiro(a) reconhecido
09 dias corridos Atestado de óbito
juridicamente ou dependente
reconhecido pela legislação vigente

Licença Maternidade 120 dias corridos Atestado médico


Licença paternidade 05 dias corridos Certidão de nascimento
Para se alistar como eleitor Até 02 dias Comprovante
Realização de exame vestibular Dias necessários Comprovante
02 dias de folga para
Trabalho nas eleições Comprovante
cada dia de trabalho

Tabela 1 Ocorrências

1.1.2.10 Procedimentos internos


1.1.2.10.1 Apresentação de atestados médicos

 Afastamento inferior a quinze dias

O atestado médico, para fins de abono da falta, deverá ser apresentado


ao Ambulatório Médico local quando existir ou para RH, para fins de registro,
controle de causas de absenteísmo por motivo de saúde e acompanhamento
da qualidade de saúde do empregado.

 Afastamento superior a quinze dias

O atestado médico, para fins de abono da falta e concessão e


manutenção do benefício junto à Previdência Social, deverá ser apresentado
ao Ambulatório Médico local quando existir ou para RH, para fins de registro,
controle de causas de absenteísmo por motivo de saúde e acompanhamento
da qualidade de saúde do empregado.

O atestado deverá ser apresentado imediatamente ao RH – Ambulatório


Médico e obter junto ao RH – Administração de Pessoal o encaminhamento ao
INSS.

1.1.2.11 Regulamento da Carreira do Magistério - Docentes

É o instrumento que regula os procedimentos operacionais e normativos


da política de pessoal docente da UnG. Têm como finalidades: orientar o
ingresso, a promoção, o regime de trabalho e as atividades do corpo docente;
contribuir para o aprimoramento pessoal e profissional do docente, de modo a
assegurar um quadro qualificado para a UnG; estimular o docente para o
exercício eficiente e eficaz das funções que lhe cabe desempenhar e valorizar
o mérito como elemento de ascensão funcional. Entregue pelo RH – Seleção
no momento da contratação.
1.1.2.12 Termo de Atribuição de Carga Horária

Documento emitido pelo diretor de curso, onde constam: o dia da


semana, horário, disciplina, turma e carga horária semanal que o professor
assumirá na UnG durante o primeiro ou segundo semestre.

1.1.2.13 Termo de Autorização de Uso de Imagem e de


Cessão de Direitos

Documento que regula o uso da imagem e/ou voz do funcionário da UnG


em material promocional como fotos, documentos e outros meios de
comunicação.

1.1.2.14 Diretrizes de Uso da Internet e do Correio Eletrônico

É o documento que regulamenta o uso da internet e correio eletrônico


como ferramenta de trabalho para os funcionários e estabelece medidas
disciplinares para o uso com outras finalidades.

1.1.2.15 Benefícios

A área de benefícios, é essencial para empresa, pois cada benefício


concedido ao funcionário, acaba torna-o cada vez mais motivado, e assim a
produtividade aumenta. Segue os benefícios/parcerias oferecidos pela
Universidade Guarulhos aos seus colaboradores.

1.1.2.15.1 Assistência Médica


Ilustração 2 Logotipo Unimed

A assistência médica é um benefício obrigatório por convenção coletiva


para funcionários administrativos, estagiários e bolsistas da UnG e opcional
para docentes. A operadora coloca a disposição dos usuários sua estrutura de
hospitais, consultórios e laboratórios em São Paulo grande São Paulo.

Para dependentes (filhos até 24 anos solteiros, cônjuge e


companheiro(a) estável comprovado), o custo é repassado integralmente ao
funcionário.

1.1.2.15.2 Bolsas de Estudo

Após completar o período de experiência (noventa dias), o funcionário


tem direito a duas bolsas de estudo integrais, para os cursos de graduação,
seqüências, tecnológicos e pós-graduação.

Somente terão direitos as bolsas o funcionário, cônjuge ou


companheiro(a), bem como seus filhos e/ou dependentes legais (até vinte e
quatro), para efeito de imposto de renda. Os estagiários possuem direito a uma
bolsa de estudo integral.

1.1.2.15.3 Convênio Farmácia

Ilustração 3 Logotipo Drogasil

Para efetuar compras em qualquer unidade basta apresentar o cartão


Drogasil. O desconto será feito via folha de pagamento limitado o valor de 20%
do salário do funcionário ou a opção de pagamento no ato da compra,
utilizando a mesma porcentagem de desconto que varia de 15% até 55%
dependendo do medicamento.

Para aqueles que não aderiram ao benefício, podem solicitar a qualquer


momento preenchendo o Termo de Adesão e Autorização para Desconto em
Folha de Pagamento e entregar nos Recursos Humanos.

1.1.2.15.4 Vale Alimentação

Ilustração 4 Logotipo Visa Vale

Benefício concedido através de cartão alimentação Visa Vale, creditado


no 5º (quinto) dia útil do mês para funcionários administrativos que recebem até
5 (cinco) salários mínimos e estendido aos estagiários da UnG.

1.1.2.15.5 Vale Transporte

Ilustração 5 Vale Transporte

Benefício regido pela legislação e de uso exclusivo para locomoção em


transporte coletivo no trajeto entre a residência e a empresa e vice-versa.
Todos os funcionários têm direito ao vale transporte, sendo descontados
6% do salário base em folha de pagamento ou o valor integral do vale.

O recadastramento do vale transporte é obrigatório por Lei nº 7418,


Decreto nº 95.247 e realizado anualmente. O não recadastramento no período
indicado implicará na suspensão automática do benefício.

1.1.2.15.6 Refeitório

A instituição disponibiliza um local com sistema de aquecimento para o


colaborador que optar por trazer sua alimentação de casa.

1.1.2.15.7 Empréstimo Consignado

É uma linha de crédito é disponível para todos os colaboradores


administrativos e docentes que tenham mais de seis meses de registro na
Universidade Guarulhos. O valor das parcelas mensais a serem pagas é
limitada em 20% no Banco Real e 30% na BV financeira, do valor de salário do
funcionário e o desconto é feito em folha de pagamento.

Para requerer o benefício o funcionário deverá ter no mínimo seis meses


de registro em carteira como funcionário da UnG.

1.1.2.16 Recrutamento e Seleção

O papel do recrutamento e seleção é atrair e selecionar profissionais


altamente qualificados (competentes) e inteligentes, que venham rapidamente
contribuir para a superação dos resultados da organização, aptos a trabalhar
em equipes, dentro de um estilo participativo, demonstrando interesse real pelo
próprio sucesso, apoiando vigorosamente a visão da empresa e comportando-
se como seus verdadeiros sócios.
Apresentar as conclusões do grupo sobre Férias e FGTS

Férias
Todo empregado terá direito anualmente a gozar de férias, conforme Art. 129 da
CLT. O período de gozo ficará por conta do empregador, que deverá ficar atento para
que não haja dobra das mesmas. A dobra das férias acontece quando se ultrapassa 12
meses do período aquisitivo, juntamente com os 12 meses do período concessivo.
Período aquisitivo: são os primeiros 12 meses de trabalho. Período Concessivo:
período em que o empregador deverá conceder férias ao empregado.
As férias poderão ser gozadas no máximo em dois períodos, sendo que um deles
não poderá ser inferior a 10 dias. É proibido esse procedimento aos menores de 18 anos
e maiores de 50 anos.
O aviso de férias e as anotações da CTPS servem para comunicar ao empregado
o dia em que iniciará o período de gozo das férias.
O empregado deverá receber o comunicado, com 30 dias de antecedência sobre
sua saída, bem como deverá dar ciência no referido recibo.
O empregado receberá normalmente o salário acrescido de um terço (abono de
1/3 férias). Este pagamento deverá ser efetuado em até 02 dias antes do início do gozo.
É concedido ao empregado o direito de converter um terço do período de suas
férias em dinheiro (10 dias – abono pecuniário), desde que solicite até 15 dias antes do
término do período aquisitivo.
Férias proporcionais ocorrem quando o empregado não atinge os 12 meses de
trabalho, ou seja, período proporcional àquele trabalhado.
Férias Coletivas podem ser concedidas a todos os empregados de uma empresa
ou de determinados setores e poderão ser gozadas em 02 períodos anuais desde que
nenhum deles também seja inferior a 10 dias. O empregador deverá comunicar as férias
coletivas ao Ministério do Trabalho, com antecedência mínima de 15 dias antes da data
de início das férias.

FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço

Aprovado pelo Congresso Nacional nos termos do Art. 5º do AI2 de 27/10/1965,


revogada pela lei 5.107/66 ora revogada pela Lei 8.036/90, sendo atualmente regido por
esta última.
É constituída pelos saldos das contas vinculadas em nome dos trabalhadores
absolutamente impenhoráveis, devendo ser aplicado com atualização monetária e juros
de modo a assegurar a cobertura de suas obrigações.
É regido por normas e diretrizes estabelecidas por um conselho curador, na
forma estabelecida pelo poder executivo.
A gestão de sua aplicação é efetuada pelo Ministério da Ação Social, cabendo à
Caixa Econômica Federal o papel de agente operador, a qual centraliza os recursos do
“fundo” mantendo e controlando as contas vinculadas, assim como emitindo extratos
individuais.
Os recursos do FGTS são aplicados em habitação, saneamento básico e infra-
estrutura urbana.
Para os fins previstos em lei, todos os empregadores ficam obrigados a depositar
até o dia 07 de cada mês em conta bancária vinculada, a importância correspondente a
8% da remuneração paga ou devida do mês anterior a cada trabalhador.
Os empregadores se obrigam a comunicar mensalmente aos empregados os
valores recolhidos ao FGTS.
Quando ocorre rescisão do contrato de trabalho por parte do empregador
(demissão sem justa causa), este é obrigado a realizar o depósito a título de multa
rescisória na conta vinculada o valor de 50% do saldo total do trabalhados, dos quais
40% para o saldo total do funcionário e o restante a título de contribuição social.
O empregador que não realizar os depósitos previstos em lei responderá pela
incidência da taxa sobre a importância correspondente.
O saque dos recursos do FGTS poderá ser realizado somente em caso de
demissão sem justa causa, aquisição da casa própria, aquisição de material para
construção e pessoas portadoras de doenças terminais. Em casos de calamidades
públicas, como enchentes, o FGTS pode ser sacado desde que autorizado por lei.
Cálculo de Adiantamento de Férias - 1
- Férias de 30 dias + 1/3 abono de férias;
- A partir de 01/04/2008;
- Pagamento do Adiantamento 28/03/2008;
- Salário R$1.350,00
Cálculo
Férias de 30 dias R$ 1.350,00
Abono de 1/3 férias R$ 450,00
Total R$ 1.800,00

Provisão de Descontos
INSS R$ 162,00
Total R$ 1.638,00

Recebeu em 06/04/2008 o saldo de salário de março, descontando o INSS;


No dia 06/05/2008 não recebe salário.

Cálculo de Adiantamento de Férias - 2


- Férias de 30 dias + 1/3 abono de férias;
- A partir de 16/03/2008;
- Pagamento do Adiantamento 13/03/2008;
- Salário R$1.350,00
Cálculo
Férias de 30 dias R$ 1.350,00
Abono de 1/3 férias R$ 450,00
Total R$ 1.800,00

Provisão de Descontos
INSS R$ 162,00
Total R$ 1.638,00

Recebeu em 06/04/2008 o saldo de salário de março (15 dias), R$ 675,00, descontando


o INSS;
No dia 06/05/2008 receberá o saldo de salário de abril (15 dias), R$675,00, descontando
o INSS.

Capítulo (numerar) – Ponto Eletrônico

1. Banco de Horas

Sabe-se que estamos diante de muitas mudanças no cenário mundial. A chamada


globalização, embora uma vertente da economia traz grandes repercussões nas mais
diversas áreas, entre as quais a política, social e jurídica, a tal ponto de gerar mudanças
radicais como, por exemplo, a Flexibilização do Direito do Trabalho. Delimitou-se, assim, o
objeto de estudo como sendo a compensação de horas, direcionando para uma análise
contemporânea da realidade do direito do Trabalho, onde este busca na medida do Banco
de Horas, alternativas para problemas sociais e econômicos pelos quais passam as
sociedades modernas, inclusive o Brasil.
O objetivo principal é estabelecer diretrizes e critérios para a realização de horas
excedentes à jornada normal para os colaboradores técnicos administrativos desta
Instituição, respeitando as orientações Acordo Coletivo de Trabalho (anexo I) e as
determinações legais regidas pela CLT, no que for pertinente a este tema.

1.1. Critérios e definições para implementação do Banco de Horas:

O horário de trabalho deve ser cumprido na integra e registrado no relógio de ponto, como
previsto contratualmente.

As horas excedentes para Banco de Horas estão limitadas a 2 (duas) horas diárias e 10
(dez) horas semanais, as quais serão acumuladas para futura compensação.

As horas autorizadas que ultrapassarem o limite estabelecido de 2 (duas) horas diárias e de


10 (dez) semanais serão remuneradas como horas extras, em conformidade com o
regulamentado na cláusula 9º da Convenção Coletiva de Trabalho.

A cada 180 dias será realizado o levantamento do saldo do Banco de Horas, o qual deve
estar zerado, caso contrário as horas pendentes serão pagas como Horas Extras.

Nos casos de demissão sem justa causa, caso o colaborador tenha horas positivas
pendentes em seu Banco de Horas, estas deverão ser pagas como Horas Extras
valorizadas a 100% e nos casos de pedido de demissão, estas horas deverão ser pagas
como horas normais.

O empregado poderá utilizar-se das horas pendentes no Banco de Horas para descanso em
emendas de feriados e antes e pós férias.

Para realização de horas excedentes, o colaborador deverá preencher o Formulário de


Horas Excedentes (anexo II), justificando a necessidade da realização destas horas, onde
deverá conter a assinatura e carimbo de seu superior imediato, autorizando a realização.

Caberá ao Gestor:
• Analisar e validar a realização das horas excedentes de acordo com as
necessidades internas do departamento, em casos inadiáveis e /ou imprescindíveis, em
caráter transitório e eventual;
• Definir junto ao colaborador o período e o horário excedente que será executado
o trabalho;
• Encaminhar o Formulário de Horas Excedentes com as devidas justificativas,
devidamente assinadas e aprovadas pela diretoria juntamente com o Espelho de
Ponto para a área de Gestão de Pessoas;

CONTRATO DE EXPERIÊNCIA

O contrato de experiência é uma modalidade do contrato por prazo determinado, cuja


finalidade é a de verificar se o empregado tem aptidão para exercer a função para a qual foi
contratado.

Da mesma forma, o empregado, na vigência do referido contrato, verificará se adapta-se à


estrutura hierárquica dos empregadores, bem como às condições de trabalho a que está
subordinado.
DURAÇÃO

Conforme determina o artigo 445, parágrafo único da CLT, o contrato de experiência não
poderá exceder 90 dias.

PRORROGAÇÃO

O artigo 451 da CLT determina que o contrato de experiência só poderá sofrer uma única
prorrogação, sob pena de ser considerado contrato por prazo indeterminado.

OBRIGATORIEDADE DA ANOTAÇÃO NA CARTEIRA DE TRABALHO

O contrato de experiência deve ser anotado na parte do "Contrato de Trabalho", bem como
nas folhas de "Anotações Gerais".

RESCISÃO ANTECIPADA DO CONTRATO

Qualquer das partes pode rescindir antes do prazo o contrato de experiência.

Contudo, só haverá aviso prévio se houver no contrato cláusula recíproca de rescisão


antecipada (artigo 481 da CLT):

CONTRATO DE TRABALHO POR PRAZO DETERMINADO

O contrato de trabalho por prazo determinado, instituído pela Lei 9.601/1998, foi
regulamentado pelo Decreto 2.490/1998.

As convenções e os acordos coletivos de trabalho poderão instituir contrato de trabalho por


prazo determinado em qualquer atividade desenvolvida pela empresa ou estabelecimento,
para admissões que representem acréscimo no número de empregados.

REQUISITOS NA CONVENÇÃO OU ACORDO COLETIVO

As partes estabelecerão, na convenção ou acordo coletivo:

• a indenização para as hipóteses de rescisão antecipada do contrato, por iniciativa do


empregador ou do empregado, não se aplicando a multa disposta nos artigos 479 e
480 da CLT (50% dos dias faltantes para o término do contrato);

• as multas pelo descumprimento de suas cláusulas;

• depósitos mensais vinculados.

SUBSTITUIÇÃO DE PESSOAL REGULAR E PERMANENTE - VEDAÇÃO

É vedada a contratação de empregados por prazo determinado, na forma do contrato em


questão, para substituição de pessoal regular e permanente contratado por prazo
indeterminado.

PRORROGAÇÃO

A esta modalidade de contrato de trabalho por prazo determinado não se aplica o disposto
no artigo 451 da CLT, que dispõe:

"Art. 451 - O contrato de trabalho por prazo determinado que, tácita ou expressamente, for
prorrogado mais de uma vez, passará a vigorar sem determinação de prazo."

DEPÓSITO DO CONTRATO NO MINISTÉRIO DO TRABALHO


Ministério do Trabalho - Comunicação ao INSS e FGTS

O Ministério do Trabalho, por intermédio de cada Delegacia Regional do Trabalho,


comunicará mensalmente ao órgão regional do INSS e ao agente operador do FGTS, para
fins de controle do recolhimento das contribuições do FGTS e INSS/terceiros, os dados
disponíveis nos contratos depositados, principalmente:

• qualificação da empresa;

• nome, número da CTPS e número do PIS do empregado;

• data de início e de término dos contratos de trabalho;

• Outras informações relevantes da convenção ou acordo coletivo;

ANOTAÇÕES NA CTPS/FOLHA DE PAGAMENTO

O empregador é obrigado a anotar na Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS do


empregado, a sua condição de contratado por prazo determinado, com indicação do número
da lei de regência, e discriminar em separado, na folha de pagamento, tais empregados.

CONTRATO POR PRAZO INDETERMINADO

O contrato por prazo indeterminado é aquele que prevalece nas relações de trabalho no
Brasil, é a forma mais comum de contrato.

Neste tipo de contrato a data de início é conhecida pelas partes, que não estabelecem
qualquer data para o seu encerramento. Sua rescisão somente se dará quando uma das
partes comunicar à outra, com prévio aviso, o desejo de romper o vínculo.

Utilizamos das 3 formas de contrato:

No ato da admissão, o contrato firmado entre a empresa e o funcionário é o contrato de


experiência com o primeiro período de 45 dias, prorrogando por mais 45 dias. Aprovado nos
dois períodos de experiência o contrato passa a ser por prazo indeterminado.

No caso de admissão por prazo determinado, contratamos somente funcionários que deverão
substituir outro funcionário, por motivos de afastamentos por doença, licença maternidade,
ou por algum projeto que deverá ser executado durante um determinado período e que após
a entrega, não será mais necessário ter o mesmo como funcionário. São raros as admissões
feitas com este tipo de contrato de trabalho.

Segue anexo modelo de contratos.

Você também pode gostar