Você está na página 1de 27

CENTRO DE ESTUDOS TEOLÓGICOS DA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ-RN

I SEMANA TEOLÓGICA DA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ-RN


SETOR 12 – CONGREGAÇÃO BETEL – 15/04/2015

POR QUE E POR QUEM CRISTO MORREU?

PALESTRANTE:
Prof. Ev. Fábio Henrique Tavares de Oliveira
O PECADO
A REALIDADE E A UNIVERSALIDADE DO PECADO:
• Deus disse a Adão que se ele pecasse, morreria  Gn 2.16-17
• “Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por
um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a
todos os homens, porque todos pecaram” (Rm 5.12 – NVI).
• “Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me
concebeu minha mãe” (Sl 51.5 – NVI).
• Todos estão mortos em suas ofensas e pecados  Ef 2.1; Cl 2.13

• Rm 1: Os gentios estão perdidos no pecado,


• Rm 2: Os judeus também são pecadores, mesmo tendo um padrão
moral mais elevado que os gentios,
• Rm 3: Tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado
(v.9), não há um justo, nem um sequer (v. 10), todos pecaram e
destituídos estão da glória de Deus (v.23).
O PECADO
CONSEQUÊNCIAS DO PECADO:
• “A alma que pecar, essa morrerá” (Ez 18.4b), “Porque o salário do
pecado é a morte” (Rm 6.23a).
• A consequência disso é que todos os pecadores são condenáveis
diante de Deus (Rm 3.19b) e todos os pecadores são inimigos de
Deus (Rm 5.10).
O PECADO E A LEI:
• “...pela lei vem o conhecimento do pecado” (Rm 3.20b). A lei serviu
não somente para revelar o pecado do homem, mas também para
mostrar que ele mesmo não pode fazer nada para se salvar.
“Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta
morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor...” (Rm
7.24-25a).
• “De maneira que a lei nos serviu de aio (tutor, guia), para nos
conduzir a Cristo, para que, pela fé, fôssemos justificados” (Gl 3.24).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
VICÁRIA
• A palavra “vicário” vem do latim “vicariu”, que significa “aquele que
faz as vezes de outro”. Isto é, um substituto.
• Uma morte vicária ocorre quando alguém morre no lugar de outro.
EXEMPLOS DE MORTES VICÁRIAS:
• Adão morreu espiritualmente, mas não fisicamente. Porém, isso
implicou na morte de um animal inocente  Gn 3.21
• Isaque ia ser sacrificado por Abraão, mas Deus proveu um cordeiro
que morreu no lugar de Isaque  Gn 22.7-8.
• Como provisão de Deus, o cordeiro pascal deveria ser morto no
lugar do primogênito de cada família (Ex 12.5-7,13,23,27,28). A fé obe-
diente efetivou a salvação do primogênito (“sinergismo”)  Hb 11.28.
Jesus é o “...cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29).
“...Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós” (1 Co 5.7). Cristo, o
Cordeiro, “...foi morto desde a fundação do mundo” (Ap 13.8).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
VICÁRIA
A profecia a respeito do servo sofredor:
“Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si
levou as nossas doenças, contudo nós o consideramos castigado por
Deus, por ele atingido e afligido. Mas ele foi transpassado por causa
das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas
iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, .... o Senhor
fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós. Ele foi oprimido e afligido,
contudo não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado para o
matadouro, ... Pois ele foi eliminado da terra dos viventes; por causa da
transgressão do meu povo ele foi golpeado. .... Contudo foi da vontade
do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida
dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias ...
pelo seu conhecimento meu servo justo justificará a muitos, e levará a
iniquidade deles. ... Pois ele carregou o pecado de muitos, e intercedeu
pelos transgressores” (Is 53.4-12 – NVI).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
EXPIAÇÃO
• A palavra expiação ocorre somente no AT (principalmente em
Levítico), sendo a tradução da palavra hebraica “kãphar”, que
significa literalmente “cobrir”, “cobrir com betume” (Gn 6.14).
• A expiação simbolizava que a transgressão do pecador estava sendo
coberta e se tornando invisível aos olhos do Deus Santo, de modo
que era perdoada. Havia tanto a expiação pelo pecado individual (Lv
6.1-7), como pelo pecado coletivo (Lv 4.13-20; 16.1-34).

• Porém, isso não era de graça. Custava a morte e o derramamento


de sangue de uma vítima inocente. Antes de ser imolado, o
pecador colocava as mãos sobre a cabeça do animal, transferindo
simbolicamente seus pecados para o animal (Lv 1.4; 16.21,22).

“...Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e


sacrifício a Deus, em cheiro suave” (Ef 5.2).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
PROPICIAÇÃO
• O AT usa a palavra “propiciatório” para se referir à tampa da Arca da
Aliança, sobre a qual o sumo sacerdote borrifava (aspergia) sangue
no Dia da Expiação (Êx 25.17-22; Lv 16.5-19).
• No AT a propiciação era realizada por meio dos sacrifícios, os quais
se tornaram desnecessários com a vinda de Cristo, que se ofereceu
como sacrifício em lugar dos pecadores.
• Os termos “propiciação, propício e propiciar” ocorrem somente no
NT e em seis versículos (Lc 18.13; Rm 3.25; Hb 2.17; 9.5; 1 Jo 2.2; 4.10).
• Esse termo era usado originalmente pelos gregos com o significado
de tornar os deuses propícios, satisfazer, aplacar, propiciar, conciliar.
Propiciação é o ato realizado para aplacar a ira de Deus, de modo a
ser satisfeita a sua santidade e a sua justiça, tendo como resultado a
possibilidade do perdão dos pecados e a restauração do pecador à
comunhão com Deus, efetivados após o pecador crer em Cristo.
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
PROPICIAÇÃO

• Hb 2.17: “... para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel


com relação a Deus e fazer propiciação pelos pecados do povo”.

• Rm 3.25: “Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação


mediante a fé, pelo seu sangue,...”.

• 1 Jo 4.10: “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos


amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho
como propiciação pelos nossos pecados”.

•1 Jo 2.2: “Ele é a propiciação pelos nossos


pecados, e não somente pelos nossos, mas
também pelos pecados de todo o mundo”.
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
RECONCILIAÇÃO
• Is 59.2: “Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o
vosso Deus...”.
• Rm 5.10a: “Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com
Deus pela morte de seu Filho...”.

• No grego, a palavra reconciliação (“katallage”) significa “ajuste de


uma diferença, restauração à situação favorável anterior, mudança
de uma parte, induzida pela ação da outra parte”.

• A reconciliação refere-se à morte de Cristo mediante a qual Deus


não imputa os pecados dos homens (2 Co 5.19), mas lhes atribui a
justiça de Cristo (Rm 5.8-10), reatando a amizade do homem
pecador com o Deus santo (Cl 1.20-23).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
RECONCILIAÇÃO

• Rm 5.9-11: “...justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos


da ira. Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com
Deus pela morte de seu Filho, ...nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual
agora alcançamos a reconciliação.”

• A PROVISÃO DA RECONCILIAÇÃO (soberania divina): “E tudo isso


provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus
Cristo e nos deu o ministério da reconciliação” (2 Co 5.18).

• A EFETIVAÇÃO DA RECONCILIAÇÃO (envolve livre arbítrio e


responsabilidade humana): “... Rogamos-vos, pois, da parte de
Cristo que vos reconcilieis com Deus.” (2 Co 5.20b).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
REDENÇÃO
• A palavra redenção significa “libertação do cativeiro, escravidão ou
morte, pelo pagamento de um preço, chamado de resgate”.
• O significado desse termo inclui tanto o pagamento de um preço
pelo escravo, como também a libertação desse escravo. A morte de
Cristo na cruz foi o preço que Ele pagou ao Pai, pela nossa libertação
da culpa e do poder do pecado.

CRISTO NOS RESGATOU:


• DA PENALIDADE ou da MALDIÇÃO DA LEI: “Cristo nos resgatou da
maldição da lei, fazendo-se maldição por nós,...” (Gl 3.13).

• DA LEI PROPIAMENTE DITA: “...Deus enviou seu Filho, nascido de


mulher, nascido sob a lei, para remir (resgatar) os que estavam
debaixo da lei,...” (Gl 4.4-5).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
CRISTO NOS RESGATOU:
• DE TODA INIQUIDADE: “O qual se deu a si mesmo por nós, para nos
remir de toda iniquidade e purificar...” (Tt 2.14). “Porque o pecado
não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas
debaixo da graça (Rm 6.14).
• DA NOSSA VÃ MANEIRA DE VIVER: “Sabendo que não foi com coisas
corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã
maneira de viver...” (1 Pe 1.18).

• DAS NOSSAS OFENSAS: “Em quem temos a redenção pelo seu


sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça”
(Ef 1.7).
O SIGNIFICADO DA MORTE DE CRISTO EM CINCO PALAVRAS:
REDENÇÃO

• Mc 10.45: “Porque o Filho do Homem também não veio para ser


servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.

• 1 Tm 2.3-6: “Porque isto é bom e agradável diante de


Deus, nosso Salvador, que quer que todos os homens se
salvem e venham ao conhecimento da verdade. ...Jesus
Cristo, homem, o qual se deu a si mesmo em preço de
redenção por todos, para servir de testemunho a seu
tempo”.
• Rm 8.21-23: “Na esperança de que também a mesma criatura será
libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos
filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme... E não só
ela, mas nós mesmos, ...também gememos em nós mesmos,
esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.
POR QUEM CRISTO MORREU?
DUAS VISÕES DIFERENTES:
CALVINISMO:
• Cristo morreu apenas pelos eleitos, pois o pecado não pode ser
punido duas vezes;
• Se Cristo tivesse morrido por todos, logo todos se salvariam, o que
seria descambar para o universalismo,
• Os calvinistas creem na expiação limitada ou definida.

ARMINIANISMO:
• Cristo morreu por todos os homens, até pelos que O rejeitam;
• A expiação é universal, ou geral, em um sentido provisional, porém,
especial ou condicional (precisa crer) em sua aplicação ao indivíduo,
• Os arminianos creem na expiação ilimitada ou universal.
• Os arminianos também não creem no universalismo.
POR QUEM CRISTO MORREU?
PELOS JUDEUS:
• Mt 1.21: “E ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome de JESUS,
porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. Porém, um judeu
só será salvo se aceitar a Jesus (Jo 1.11,12).

POR SUAS OVELHAS:


• Jo 10.15: “Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço
o Pai e dou a minha vida pelas ovelhas”.

PELA IGREJA:
• Ef 5.25: “Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo
amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela”.

POR SEUS AMIGOS:


• Jo 15.13: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a
sua vida pelos seus amigos”.
POR QUEM CRISTO MORREU?
PELOS ELEITOS:
• Rm 8.32-33: “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou,
antes, o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele
todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de
Deus? É Deus quem os justifica”.

PELO APÓSTOLO PAULO:


• Gl 3.20: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas
Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do
Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim”.
PELO MUNDO INTEIRO:
• Jo 3.16-17: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o
seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça,
mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo
não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse
salvo por ele”.
POR QUEM CRISTO MORREU?
PELO MUNDO INTEIRO:
• 2 Co 5.19: “... Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo,
não lhes imputando os seus pecados, e pôs em nós a palavra da
reconciliação.

• Jo 1.29: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

• Jo 4.42: “...porque nós mesmos o temos ouvido e sabemos que este é


verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.

• Jo 6.51: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer
desse pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne,
que eu darei pela vida do mundo.
POR QUEM CRISTO MORREU?
POR TODOS OS HOMENS:
• 2 Co 5.14-15: “... Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando
nós assim: que, se um morreu por todos, logo, todos morreram. E ele
morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si,
mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.

• Hb 2.9: “Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus


que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão
da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.

•Tt 2.11: “Porque a graça de Deus se há


manifestado, trazendo salvação a todos os
homens.
POR QUEM CRISTO MORREU?
COMPARAÇÕES ENTRE ADÃO E CRISTO:
• Rm 5.12: “Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no
mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a
morte veio a todos os homens, porque todos pecaram.
• Rm 5.15: “Entretanto, não há comparação entre a dádiva e a
transgressão. Pois se muitos morreram por causa da transgressão de
um só, muito mais a graça de Deus, isto é, a dádiva pela graça de um
só homem, Jesus Cristo, transbordou para muitos!”
• Rm 5.18: “Consequentemente, assim como uma só transgressão
resultou na condenação de todos os homens, assim também um só
ato de justiça resultou na justificação que traz vida a todos os
homens”. OBS.: Essa justificação é em termos provisionais, sendo efetivada
apenas pela fé (Rm 5.1).
• Rm 5.19: “Logo, assim como por meio da desobediência de um só
homem muitos foram feitos pecadores, assim também, por meio da
obediência de um único homem muitos serão feitos justos”.
DEUS QUER SALVAR A TODOS, OU SÓ OS ELEITOS?
DEUS QUER SALVAR A TODOS:
• Ez 33.11: “...diz o Senhor JEOVÁ, que não tenho prazer na morte do
ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva;
convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que
razão morrereis, ó casa de Israel?. Leia também Ez 18.32.

• 2 Pe 3.9: “O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como


julgam alguns. Pelo contrário, ele é paciente com vocês, não
querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao
arrependimento.

• 1 Tm 2.4: “Porque isto é bom e agradável diante de Deus, nosso


Salvador, que quer que todos os homens se salvem e venham ao
conhecimento da verdade.

• Jo 3.17: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que
condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele”.
JESUS MORREU POR TODOS, OU SÓ PELOS ELEITOS?
ELE MORREU PELOS CRENTES, MAS PELOS OUTROS TAMBÉM:
• 1 Tm 4.10: “Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a
o Salvador de todos os
nossa esperança no Deus vivo,
homens, especialmente dos que creem.
e não
• 1 Jo 2.2: “Ele é a propiciação pelos nossos pecados,
somente pelos nossos, mas também pelos
pecados de todo o mundo.
JESUS MORREU ATÉ POR APÓSTATAS:
• 2 Pe 2.1: “No passado surgiram falsos profetas no meio do povo,
como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão
secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano
que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.
JESUS MORREU POR TODOS, OU SÓ PELOS ELEITOS?
JESUS TAMBÉM MORREU POR PESSOAS QUE PERECERÃO:
• Rm 14.15: “Se o seu irmão se entristece devido ao que você come,
você já não está agindo por amor. Por causa da sua comida, não
destrua seu irmão, por quem Cristo morreu.

• 1 Co 8.11: “Assim, esse irmão fraco, por quem Cristo morreu, é


destruído por causa do conhecimento que você tem.
QUEM SERÁ SALVO?
OS QUE CREREM:
• At 16.30-31: “E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é
necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no
Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa”.

• Mc 16.15-16: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho


a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não
crer será condenado.

• Jo 3.18,36: “Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já
está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de
Deus. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não
crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece”.

• Jo 3.16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu
Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas
tenha a vida eterna”.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Nem todos os calvinistas acreditam na doutrina da expiação
limitada. Essa doutrina não tem fundamento bíblico. Ela é uma
invenção para justificar o equívoco da eleição incondicional.

• Concordar com a expiação limitada e com a eleição incondicional, é


admitir que Deus não é todo amoroso e que Ele faz acepção de
pessoas. Deus não deixa de ser soberano só porque ama todos os
pecadores e oferece salvação a todos eles.

• As crenças na expiação limitada e na eleição incondicional, também


podem desestimular a evangelização e a obra missionária, tendo
como resultado igrejas que não crescem;
• Por acreditarem que o problema do pecado é universal e que a
expiação é ilimitada, as igrejas de soteriologia arminiana, se
envolvem mais com a evangelização e com a obra missionária
transcultural;
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Não há na Bíblia nenhum versículo dizendo que Jesus morreu só
pela igreja. Ao afirmar que Jesus morreu por mim ou por nós, isso
não significa que Jesus morreu só por mim ou só por nós;
• Em vários textos bíblicos, os calvinistas interpretam as palavras
“todos” e “muitos” de acordo com suas conveniências, para querer
provar o equívoco da expiação limitada. Dessa forma, eles fazem
eisegese, e não exegese.
• Convém salientar que a Bíblia interpreta a própria Bíblia. Como
alguns textos bíblicos revelam apenas um ensino parcial da verdade,
é necessário admitirmos que uma doutrina não pode ser
considerada bíblica se não somar e incluir tudo quanto a Bíblia diz a
respeito do assunto.
• Além disso, a boa hermenêutica também ensina que textos claros e
múltiplos deve ter precedência sobre um suposto ensino de um
texto único ou obscuro.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• A Assembleia de Deus sempre creu e ensinou a soteriologia
arminiana, e não a calvinista. Dessa forma, não devemos permitir
que se instale, ou que avance, qualquer “processo de calvinização”
da nossa igreja, sob pena de perdermos a nossa identidade.

• Devemos evitar a polarização Calvinismo vs Arminianismo, como


também alguns debates ou queda de braços infrutíferos entre esses
grupos, sob pena de idolatrarmos o arminianismo ou o calvinismo.

• Não podemos ficar colocando lenha nessa fogueira e não devemos


esquecer de que entre as obras da carne (Gl 5.19-21), existem essas
três (Gl 5.20): “eris” (rivalidades); "dichostasia" (dissensões ou
discórdias) e "hairesis" (facções ou partidarismo ou heresias).

A expiação é provisionalmente para todos, mas efetivamente


aplicada somente às pessoas que crerem. Isso pode ser bem
ilustrado no episódio da primeira páscoa, conforme já explicado.
Porque Deus amou o mundo de
tal maneira que deu o seu Filho
unigênito, para que todo aquele
que nele crê não pereça, mas
tenha a vida eterna.
João 3.16