Você está na página 1de 6

Experimento com oscilador massa-mola e pêndulo simples

(Experiment with spring-mass oscillator and simple pendulum)

Alanne Ferreira1 Heloísa Nóbrega2 Mario Cesar Soares Xavier3

1,2,3
Universidade Estadual da Paraíba, Araruna, PB, Brasil.

O presente artigo foi produzido por alunas do curso de Engenharia Civil, da


Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, campus VIII, na disciplina de Física
Experimental II, com o objetivo de demonstrar e comprovar experimentalmente
fórmulas físicas relacionadas ao estudo do movimento harmônico simples de um
oscilador massa-mola vertical e de um pêndulo simples. Para isso, foram realizados
experimentos no laboratório de física do campus e os dados coletados auxiliaram na
confecção de gráficos que puderam mostrar mais claramente o movimento oscilatório,
tanto no sistema massa-mola quanto no pêndulo, e possibilitaram, a partir das
informações neles presentes, o cálculo de fenômenos relacionados à oscilação.

Palavras-chave: Física Experimental. Experimentos. Oscilador massa-mola. Pêndulo


Simples.

This article was produced by students from the Civil Engineering, Universidade
Estadual da Paraíba - UEPB campus VIII, in the discipline of Experimental Physics II,
with the objective to demonstrate and to prove experimentally physics formulas related
to the study of simple harmonic motion of a vertical spring-mass oscillator and a simple
pendulum. For this, experiments were conducted in the campus on physics’ laboratory
and the data collected enabled the making of charts that could show more clearly the
oscillatory motion in both the mass-spring system as the pendulum, and made possible,
from the information contained therein, the calculation of phenomena related to
oscillation.

Keywords: Experimental Physics. Experiments. Spring-mass oscillator. Simple


Pendulum.

1. INTRODUÇÃO estenderiam para qualquer movimento


cuja posição varia apenas nas
Ao observar o movimento que o proximidades de uma posição de
lustre da catedral de Pisa, o físico e equilíbrio tomada como ponto inicial
astrônomo Galileu Galilei chegou à (referencial), descrevendo uma
conclusão de que o período do pêndulo trajetória retilínea, na qual a aceleração
parece independer da intensidade e por e a força resultante, chamada de força
isso seria um instrumento importante restauradora, são proporcionais e se
para a medição do tempo. Com base opõem ao deslocamento, como o
inicialmente no pêndulo simples, foram próprio pêndulo simples, um corpo
iniciados os estudos do movimento
harmônico simples, que mais tarde se
preso a uma mola e uma corda de
𝑘
violão, por exemplo. 𝜔=√
𝑚

OSCILADOR MASSA-MOLA

Um oscilador massa-mola ideal Assim, o período pode ser dado por:


é um modelo físico composto por uma
mola de massa desprezível que possa 𝑚
𝑇 = 2𝜋√ 𝐾 (2)
ser deformada sem que suas
propriedades elásticas sejam afetadas,
chamada mola de Hooke,[1] e um corpo
de massa m que não se deforme sob PÊNDULO SIMPLES
ação de qualquer força.
Um pêndulo é um sistema
Este sistema é idealizado, ou composto por uma massa conectada a
seja, fisicamente impossível já que uma uma base que permite sua livre
mola, por mais leve que seja jamais será movimentação. A massa fica sujeita à
considerada um corpo sem massa e após força restauradora causada pela
determinada deformação perderá sua gravidade.
elasticidade. E, também, um corpo de Apesar de existirem inúmeros modelos
qualquer substância conhecida, quando de pêndulos estudados por físicos, o que
sofre a aplicação de uma força, é possui maior utilização é o Pêndulo
deformado, mesmo sendo com medidas Simples, por ser mais fácil de ser
desprezíveis. Apesar disso, este é um compreendido devido a sua
sistema é considerado eficiente pra o simplicidade.
que desejamos calcular, é possível Seu funcionamento se dá quando
obtermos, com muita proximidade, um afastamos a massa da posição de repouso e
a soltamos, o pêndulo realiza oscilações. Ao
oscilador massa-mola.
desconsiderarmos a resistência do ar, as
únicas forças que atuam sobre o pêndulo
O sistema funciona basicamente são a tensão com o fio e o peso da massa m.
quando um corpo de massa m, preso a A componente da força Peso que é dado por
uma mola ideal inicialmente não P.cosθ se anulará com a força de Tensão do
deformada, é retirado de sua posição de fio, sendo assim, a única causa do
equilíbrio para uma posição x, e oscila movimento oscilatório é a P.senθ.
de –x a x, num determinado período T.
𝐹 = sin 𝜃
Pela lei de Hooke têm-se:
No entanto, o ângulo θ, expresso
𝐹 = −𝐾𝑥 (1) em radianos que por definição é dado
pelo quociente do arco descrito pelo
Mas: ângulo, que no movimento oscilatório
de um pêndulo é x e o raio de aplicação
𝐹 = 𝑚𝑎 do mesmo, no caso, dado por ℓ, assim:

𝑥
𝐹 = 𝑚(−𝜔2 𝑥) 𝜃=
𝑙
Logo:
Onde ao substituirmos em F:
𝑚𝜔2 = 𝑘
𝑥 formado por tripé triangular, haste, sapatas
𝐹 = 𝑃 sin
𝑙 niveladoras, painel com fixação integrada,
sensores e mola helicoidal acoplada ao
instrumento e uma trena starret.

Sendo assim, usando a trena, foi


Então, ao considerarmos os verificado o comprimento inicial da mola e
casos de pequenos ângulos de oscilação: as distensões conforme se ia acoplando
𝑥
pesos de 0,5N cada, totalizando três pesos,
𝐹=𝑃𝑙 (3) visando o cálculo da constante elástica da
mola, já que se tinha a força peso em
newtons e a distância x, pela equação (1),
conseguiu-se determinar a constante
elástica.
Como P=mg, e m, g e ℓ são
constantes neste sistema, podemos Logo após, com um peso de 1N, a
considerar que: mola foi alongada verticalmente em
aproximadamente 10 cm e solta,
𝑃 𝑚. 𝑔 desenvolvendo um movimento harmônico
𝐾= = simples que foi detectado pelo sensor
𝑙 𝑙
mecânico que se encontrava preso ao chão,
abaixo do sistema de sustentação principal
Sendo assim, a análise de um
da mola. Esse procedimento foi realizado
pêndulo simples nos mostra que, para três vezes para a obtenção de resultados
pequenas oscilações, um pêndulo mais precisos. Os dados recolhidos, a partir
simples descreve um MHS. de um programa de manipulação chamado
CidepLabV4 , foram inseridos no Excel em
Como para qualquer MHS, o forma de tabela. Posteriormente essa tabela
período é dado por: criada foi transportada para o programa
Origin 8.0 e assim o gráfico foi plotado.
𝑚 Com base neste gráfico foi determinado o
𝑇 = 2𝜋√ 𝑘 (4) período médio do sistema, pois ele
mostrava o tempo de oscilação total.

O segundo experimento realizado


foi o relativo ao pêndulo simples onde
Então o período de um pêndulo foram utilizados basicamente os mesmo
simples pode ser expresso por: materiais do experimento anterior, exceto a
mola que foi substituída por um fio fino
preso a uma haste de metal.
𝑚
𝑇 = 2𝜋√ 𝑚. 𝑔
Primeiro foi medido o comprimento inicial
𝑙 do fio, sendo que se utilizaram duas
medidas distintas, em seguida a massa
𝑙
𝑇 = √𝑔 (5) suspensa foi deslocada em 5° e solta
fazendo o pêndulo oscilar. O restante do
processo é semelhante ao do primeiro
experimento, exceto pelo cálculo da
constante elástica restrita à mola,
2. METODOLOGIA:
calculando por fim a amplitude e o período
Para a realização do primeiro do movimento.
experimento, referente ao sistema massa-
mola vertical, foram utilizados os seguintes
materiais: sistema de sustentação principal
3. RESULTADOS E DISCUSSÕES
FINAIS

A constante elástica da mola foi


obtida através da lei de Hooke com base
nos dados da tabela abaixo, referente ao
peso e a medida de elongação da mola:

Tabela 1

Peso 𝑥1 𝑥2 𝑥3 𝑥4 𝑥5
0,0N 0,00m - - - -
0,5N - 0.42m - - - Figura 1 - Gráfico, obtido através do programa
1,0N - - 0,76m - - CidepLabV4, que mostra a oscilação de um sistema
1,5N - - - 1,09m - massa-mola.
2,0N - - - - 1,39m
𝐶𝑖 = (0.562382445 ; 0,482296463)

Pela equação (1), temos os seguintes 𝐶𝑓 = (2,21504702 ; 0.483913532)


resultados:
0,0 𝑃𝑒𝑟í𝑜𝑑𝑜 = 1,652664575𝑠
Para 𝑥1 : 𝐾 = 0,0 = 0,0 N/m

0,5
𝐴𝑚𝑝𝑙𝑖𝑡𝑢𝑑𝑒 = 1,617069𝑥10−3 𝑐𝑚
Para 𝑥2 : 𝐾 = = 1,190 N/m
0,42
E ao pêndulo simples de 45,5cm:
1,0
Para 𝑥3 : 𝐾 = 0,76
= 1,316 N/m

1,5
Para 𝑥4 : 𝐾 = = 1,376 N/m
1,09

2,0
Para 𝑥5 : 𝐾 = 1,39 = 1,439 N/m

A partir dos gráficos, onde a


abscissa apresenta o tempo em
segundos e a ordenada a distância em
centímetros, conseguimos, pela
diferença entre a coordenada final e a
inicial, obter os períodos e as
amplitudes referentes ao oscilador Figura 2 - Gráfico, obtido através do programa
massa-mola e ao pêndulo simples. CidepLabV4, que mostra a oscilação de um pêndulo
simples, com um fio que medindo 45,5cm.

Coordenadas:

𝐶𝑖 = (2,13730408 ; 0,503959562)

𝐶𝑓 = (2,25015674 ; 0,665838248)

𝑃𝑒𝑟í𝑜𝑑𝑜 = 0,11285266 𝑠
𝐴𝑚𝑝𝑙𝑖𝑡𝑢𝑑𝑒 = 0,161878686 𝑐𝑚 pode ser considerado como uma
constante.
E ao pêndulo simples de 49cm:
Desta forma, a força varia
proporcionalmente à elongação do
movimento, portanto é um MHS. Tal
sistema é fisicamente impossível, pois,
a massa da mola não é considerada
desprezível, por mais leve que ela seja.
Todavia, no que se refere à mola
utilizada no experimento, foi levado em
consideração condições necessárias para
que fosse possível desenvolver os
Figura 3 - Gráfico, obtido através do programa
CidepLabV4, que mostra a oscilação de um pêndulo cálculos como, por exemplo, a massa da
simples, com um fio medindo 49cm. mola foi desprezada, pode-se
considerar, então, que o sistema é
Coordenadas:
eficiente. Logo, em vista dessas
condições, foi possível obter um
𝐶𝑖 = (4,69780564 ; 0,59333895) oscilador massa-mola com certa
proximidade do modelo ideal. Referente
𝐶𝑓 = (4,53479624 ; 0,478303847) aos dados expostos nos resultados do
primeiro experimento. Respectivo ao
𝑃𝑒𝑟í𝑜𝑑𝑜 = 0,1630094𝑠 pêndulo simples, este é um sistema
composto por uma massa acoplada a um
𝐴𝑚𝑝𝑙𝑖𝑡𝑢𝑑𝑒 = 0,115035103𝑐𝑚
pivô que permite sua movimentação
Temos que a ação da força livremente. A massa fica sujeita à força
elástica sobre um sistema massa-mola restauradora causada pela gravidade. O
provoca a oscilação do sistema,
período de um pêndulo simples é
chamado Movimento Harmônico
Simples (MHS), no qual sua aceleração independente de sua massa ou da
varia proporcionalmente com o substância que a constitui. Partindo de
deslocamento. Após a análise do gráfico sua análise, conclui-se que, para
obtém-se que, o MHS é um movimento pequenas oscilações, um pêndulo
periódico expresso por uma função simples descreve um MHS. Em relação
senoidal do tempo. Já em relação ao ao experimento do pêndulo simples,
oscilador ideal massa-mola, temos que é
conclui-se que ao diminuir o
um modelo físico composto por uma
mola de massa desprezível que ao ser comprimento L do fio o período e a
deformada não perde suas propriedades amplitude aumentam o que prova que o
elásticas. Esse modelo é o que comprimento é inversamente
caracteriza a mola de Hooke. Como o proporcional a essas grandezas.
peso não varia conforme o movimento
4. REFERÊNCIAS:

[1] Força no Movimento Harmônico Simples. Disponível em <


http://www.sofisica.com.br/conteudos/Ondulatoria/MHS/forcanomhs.php> Acesso em:
10/11/2014.

[2] Halliday, David and Resnick, Robert. F__sica II, volume 2. Livros T_ecnicos e
cient___cos, Rio de Janeiro, 1976.

[3] Movimento harmônico. Disponível em <


www.ebah.com.br/content/ABAAAeq7oAK/movimento-harmonicom> Acesso em:
10/09/2014.

[4] Oscilador massa-mola. Dispennível em


<http://www.sofisica.com.br/conteudos/Ondulatoria/MHS/massamola.php> Acesso em:
10/09/2014.

[5] Pêndulo Simples. Disponível em


<http://www.sofisica.com.br/conteudos/Ondulatoria/MHS/pendulo.php> Acesso em:
10/09/2014.

Você também pode gostar