Você está na página 1de 88

https://en.m.wikipedia.

org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Elam

Elam ( Elamita : haltamti , suméria

: NIM.MA ki ) era uma antiga


civilização pré-iraniana centrada no
extremo oeste e sudoeste do atual Irã ,
que se estende desde o planícies do que
é hoje a província de Khuzestan e Ilam ,
bem como uma pequena parte do sul do
Iraque . O nome moderno Elam deriva da
transliteração sumeriana elam (a) , junto
com o posterior acádico elamtu e o
elamita haltamti. Os estados elamitas
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

estavam entre as principais forças


políticas do antigo Oriente Próximo . [1]
Na literatura clássica , Elam também era
conhecido como Susiana , que é um
nome derivado de sua capital, Susa . [2]
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Elam

Mapa mostrando a área do Império Elamita (em


laranja) e as áreas vizinhas. A extensão
aproximada da Idade do Bronze do Golfo
Pérsico é mostrada.

Nomes alternativos Elamitas, Susiana

Alcance geográfico Irã

Período Pré- irânico

datas 2700 - 539 aC

Precedido por Proto-elamita

Seguido por Império Aquemênida

Elam fazia parte da urbanização inicial


Elam fazia parte da urbanização inicial
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

durante o período Calcolítico (Idade do


Detectar idioma Português

Cobre). O surgimento de registros


escritos de cerca de 3000 aC também se
assemelha à história suméria , onde
foram encontrados registros
ligeiramente anteriores. [3] [4] No período
do Elamita Antigo ( Idade do Bronze
Médio ), Elam consistia de reinos no
planalto iraniano , centrado em Anshan ,
e de meados do segundo milênio aC,
estava centrado em Susa, nas terras
baixas do Khuzistão. [5] Sua cultura
desempenhou um papel crucial durante a
dinastia aquemênida persa que sucedeu
Elam, quando a língua elamita
permaneceu entre aqueles em uso
oficial. A elamita é geralmente
g
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

considerada uma língua isolada não


Detectar idioma Português

relacionada às línguas persas e irânicas


que mais tarde chegam. De acordo com
os fósforos geográficos e arqueológicos,
alguns historiadores argumentam que os
elamitas compreendem uma grande
parte dos ancestrais dos tempos
modernos, [6] [7] cuja língua, Luri , se
separou do meio persa .

Etimologia
O endonímio da língua Elamita de Elam
como país parece ter sido Haltamti . [8]

Os exônimos incluíram os nomes


sumérios NIM.MA ki e ELAM , o
acadiano Elamû (masculino / neutro) e
( )
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Elamītu (feminino) significou "residente


de Susiana, Elamita". [9]

Na pré-história, o Elam estava centrado


principalmente no Khuzestān e no Ilam
modernos. O nome Khuzestān é
derivado, em última análise, do velho
persa Hūjiya ( antigo persa : ) que
significa Susa / Elam. [8] No Oriente
persa isso se tornou Huź "Susiana", e no
moderno persa Xuz , combinado com o
sufixo toponímico -stão "lugar".

Geografia
Em termos geográficos, Susiana
representa basicamente a província
p p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

iraniana do Khuzestan ao redor do rio


Detectar idioma Português

Karun . Nos tempos antigos, vários


nomes foram usados para descrever
essa área. O grande geógrafo antigo
Ptolomeu foi o primeiro a chamar a área
Susiana , referindo-se ao país em torno
de Susa.

Outro geógrafo antigo, Estrabão , via


Elam e Susiana como duas regiões
geográficas diferentes. Ele se referiu a
Elam ("terra dos Elymaei") como
principalmente a área montanhosa do
Khuzestan. [10]

Desentendimentos sobre a localização


também existem nas fontes históricas
judaicas diz Daniel T Potts Algumas
judaicas, diz Daniel T. Potts. Algumas
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

fontes antigas estabelecem uma


Detectar idioma Português

distinção entre Elam como a área


montanhosa do Khuzestan e Susiana
como a área da planície. No entanto, em
outras fontes antigas, "Elam" e "Susiana"
parecem equivalentes. [10]

A incerteza nessa área também se


estende aos estudos modernos. Desde a
descoberta do antigo Anshan , e a
percepção de sua grande importância na
história dos elamitas, as definições
foram mudadas novamente. Alguns
estudiosos modernos [11] argumentavam
que o centro de Elam ficava em Anshan e
nas terras altas ao redor, e não em Susa,
na planície do Khuzistão.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Potts discorda, sugerindo que o termo


"Elam" foi construído principalmente
pelos mesopotâmicos para descrever a
área em termos gerais, sem se referir
especificamente aos habitantes das
terras baixas ou aos montanheses,

"Elam não é um termo iraniano


e não tem relação com a
concepção que os povos das
terras altas do Irã possuíam.
Eles eram Anshanitas,
Marhashians, Shimashkians,
Zabshalians, Sherihumians,
Awanites etc Esse Anshan
Awanites, etc. Esse Anshan
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

desempenhou um papel de
liderança nos assuntos políticos.
dos vários grupos das terras
altas que habitam o sudoeste do
Irã é claro, mas argumentar que
Anshan é coincidente com Elam
é entender mal a artificialidade
e, na verdade, a alienação de
Elam como uma construção
imposta de fora aos povos das
terras altas do sudoeste da
cordilheira de Zagros. a costa de
Fars e a planície aluvial drenada
pelo sistema fluvial de Karun-
K kh h [12]
Karkheh. [12]
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

História

Linha do tempo de Elam.

O conhecimento da história dos Elamitas


permanece amplamente fragmentado,
sendo a reconstrução baseada
principalmente em fontes
mesopotâmicas ( suméria , acadiana ,
assíria e babilônica ) A história do Elam
assíria e babilônica ). A história do Elam
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

é convencionalmente dividida em três


Detectar idioma Português

períodos, abrangendo mais de dois


milênios. O período anterior ao primeiro
período elamita é conhecido como o
período proto-elamita:

Proto-Elamita : c. 3200 - c. 2700 aC


(escrita proto-elamita em Susa)
Período da elamita antiga : c. 2700 - c.
1600 aC (documentos mais antigos
até a dinastia de Eparti)
Período Elamita Médio: c. 1500 - c.
1100 aC (dinastia anzanita até a
invasão babilônica de Susa)
Período Neo-Elamita: c. 1100 - 540 aC
(caracterizada influência assíria e
mediana 539 aC marca o início do
mediana. 539 aC marca o início do
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma
período aquemênida). Português

Proto Elamita

A civilização proto-elamita cresceu a


leste das planícies aluviais dos rios Tigre
e Eufrates ; era uma combinação das
terras baixas e das áreas imediatas do
planalto ao norte e ao leste. Pelo menos
três estados proto-elamitas se fundiram
para formar Elam: Anshan (moderna
província do Khuzistão ), Awan (moderna
província de Lorestan ) e Shimashki
(moderna Kerman ). As referências a
Awan são geralmente mais antigas que
as de Anshan, e alguns estudiosos
sugerem que ambos os estados
abrangiam o mesmo território, em
épocas diferentes (ver Hanson,
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Encyclopædia Iranica). Para este núcleo


Shushiana ( Khuzistão moderno) foi
periodicamente anexado e interrompido.
Além disso, alguns sítios proto-elamitas
encontram-se bem fora dessa área,
espalhados no planalto iraniano ; como
Warakshe , Sialk (agora um subúrbio da
cidade moderna de Kashan ) e Jiroft [13]
na província de Kerman . O estado de
Elam foi formado a partir desses estados
menores como uma resposta à invasão
da Suméria durante o período do Elamita
Antigo. A força da elamita baseou-se na
capacidade de manter essas várias
áreas juntas sob um governo
coordenado que permitia o intercâmbio
q p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

máximo dos recursos naturais


Detectar idioma Português

exclusivos de cada região.


Tradicionalmente, isso era feito por meio
de uma estrutura governamental
federada.

A cidade proto-elamita de Susa foi


fundada por volta de 4000 aC na bacia
hidrográfica do rio Karun . Considera-se
ser o local da formação cultural Proto-
Elamita. Durante sua história inicial,
flutuou entre a submissão ao poder
mesopotâmico e elamita. Os primeiros
níveis (22-17 nas escavações
conduzidas por Le Brun, 1978) exibem
cerâmica que não tem equivalente na
Mesopotâmia, mas para o período
seguinte, o material escavado permite a
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

identificação com a cultura da Suméria


do período Uruk . A influência proto-
elamita da Mesopotâmia em Susa torna-
se visível a partir de cerca de 3200 aC, e
os textos no sistema de escrita Proto-
Elamita ainda não decifrado continuam
presentes até cerca de 2700 aC. O
período proto-elamita termina com o
estabelecimento da dinastia Awan . A
figura histórica mais antiga conhecida
relacionada com Elam é o rei
Enmebaragesi de Kish (c. 2650 aC?), Que
a subjugou, de acordo com a lista de reis
sumérios . A história elamita só pode ser
traçada a partir de registros que datam
do início do Império Acadiano (2335-
p (
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

2154 aC) em diante.


Detectar idioma Português

Os estados proto-elamitas em Jiroft e


Zabol (não universalmente aceitos)
apresentam um caso especial por causa
de sua grande antiguidade.

No antigo Luristan , a tradição de


fabricação de bronze remonta ao meio
do terceiro milênio aC, e tem muitas
conexões elamitas. Objetos de bronze de
vários cemitérios da região datam do
período dinástico inicial (Mesopotâmia) I
e do período Ur-III c. 2900–2000 aC.
Estas escavações incluem Kalleh Nisar,
Bani Surmah, Chigha Sabz, Kamtarlan,
Sardant e Gulal-i Galbi. [14]
Período de Elamita Antiga
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

O site atual do zigurate de Chogha Zanbil .

Alívio se assemelha a uma mulher de cauda de


peixe segurando cobras
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Alívio de uma mulher sendo ventilada por um


atendente enquanto ela segura o que pode ser um
dispositivo de fiação diante de uma mesa com uma
tigela contendo um peixe inteiro.

Um desenho ornamentado nesta cuba ritual de


calcário do período Elamita Médio retrata criaturas
com as cabeças de cabras e as caudas de peixe.

A campanha de Assurbanipal contra Susa é


A campanha de Assurbanipal contra Susa é
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

registrada triunfantemente neste relevo, mostrando


Detectar idioma Português

o saque de Susa em 647 aC. Aqui, as chamas se


erguem da cidade quando os soldados assírios a
derrubam com picaretas e alavancas e carregam os
despojos.

Taça de prata com inscrição linear-Elamite nele. 3o


milênio atrasado BC. Museu Nacional do Irã .

O período do Elamita Antigo começou


por volta de 2700 aC. Registros
históricos mencionam a conquista de
Elam por Enmebaragesi , o rei sumério
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

de Kish na Mesopotâmia . Três dinastias


governaram durante este período. Doze
reis de cada uma das duas primeiras
dinastias, a de Awan (ou Avan ; c. 2400 -
c. 2100) e Simashki (c. 2100 - c. 1970),
são conhecidos de uma lista de Susa
datada do período da antiga Babilônia. .
Duas dinastias elamitas que teriam
exercido um breve controle sobre partes
da Suméria em tempos muito antigos
incluem Awan e Hamazi ; e da mesma
forma, vários dos governantes sumérios
mais fortes, como Eannatum de Lagash
e Lugal-anne-mundu de Adab , são
registrados como temporariamente
dominando Elam.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

A dinastia de Avan era parcialmente


contemporânea com a do imperador
mesopotâmico Sargão de Acádia , que
não apenas derrotou o rei de Awan Luhi-
ishan e sujeitou Susa , mas tentou fazer
do acádio semítico do Oriente a língua
oficial ali. A partir de então, fontes
mesopotâmicas referentes a Elam
tornaram-se mais freqüentes, uma vez
que os mesopotâmicos haviam
desenvolvido interesse em recursos
(como madeira, pedra e metal) do
planalto iraniano, e expedições militares
à área se tornaram mais comuns. Com o
colapso de Acádia sob o bisneto de
Sargão, Shar-kali-sharri , Elão declarou
g , ,
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

sua independência sob o último rei de


Detectar idioma Português

Avan, Kutik-Inshushinak (c. 2240 - c.


2220), e abandonou a língua acádia,
promovendo em seu coloque o script de
Elamite Linear breve. Kutik-Inshushinnak
conquistou Susa e Anshan e parece ter
alcançado algum tipo de unidade
política. Após o seu reinado, a dinastia
Awan desmoronou quando Elam foi
temporariamente invadido pelo Guti ,
outro povo pré-iraniano do que agora é o
Irã, no noroeste do país, que também
falava um idioma isolado .

Cerca de um século depois, o rei sumério


Shulgi do Império Neo-Sumeriano
retomou a cidade de Susa e a região
circundante. Durante a primeira parte da
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

regra da dinastia Simashki, Elam sofreu


ataques intermitentes dos sumérios da
Mesopotâmia e também de Gutians, do
noroeste do Irã, alternando com períodos
de paz e abordagens diplomáticas. O
estado elamita de Simashki, nessa
época, também se estendia para o norte
do Irã e, possivelmente, até mesmo para
o Mar Cáspio. Shu-Sin de Ur deu uma de
suas filhas em casamento a um príncipe
de Anshan . Mas o poder dos sumérios
estava diminuindo; Ibbi-Sin, no século 21,
não conseguiu penetrar longe em Elam e,
em 2004 aC, os elamitas, aliados do
povo de Susa e liderados pelo rei
Kindattu , o sexto rei de Simashki,
, ,
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

conseguiram saquear Ur e liderar Ibibi-


Detectar idioma Português

Pecado em cativeiro, terminando a


terceira dinastia de Ur . Os reis
acadianos de Isin , sucessor de Ur,
conseguiram expulsar os elamitas de Ur,
reconstruir a cidade e devolver a estátua
de Nanna que os elamitas tinham
saqueado.

A sucessiva dinastia, a Eparti (c. 1970 -


c. 1770), também chamada de "
sukkalmah s" depois do título dado por
seus membros, era mais ou menos
contemporânea do Antigo Império
Assírio e do antigo período babilônico na
Mesopotâmia, sendo mais jovem
Aproximadamente sessenta anos do que
o Antigo Império Assírio, de fala
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

acadiana, na Alta Mesopotâmia , e quase


setenta e cinco anos mais velho que o
Antigo Império Babilônico . Este período
é confuso e difícil de reconstruir.
Aparentemente foi fundado por Eparti I.
Durante esse tempo, Susa estava sob
controle elamita, mas os estados
mesopotâmicos acádio, como Larsa e
Isin, tentavam continuamente retomar a
cidade. Por volta de 1850 aC Kudur-
mabuk , aparentemente rei de outro
estado acadiano ao norte de Larsa,
conseguiu instalar seu filho, Warad-Sin ,
no trono de Larsa, e o irmão de Warad-
Sin, Rim-Sin , o sucedeu e conquistou
muito. do sul da Mesopotâmia para
p p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Larsa .
Detectar idioma Português

Os notáveis governantes da dinastia


Eparti em Elam durante este período
incluem Sirukdukh (c. 1850), que entrou
em várias coalizões militares para conter
o poder dos estados do sul da
Mesopotâmia; Siwe-Palar-Khuppak , que
por algum tempo foi a pessoa mais
poderosa da região, respeitosamente
chamada de "Pai" pelos reis da
Mesopotâmia, como Zimrilim de Mari ,
Shamshi-Adad da Assíria e até Hamurabi
da Babilônia; e Kudur-Nahhunte , que
saquearam os templos do sul da
Mesopotâmia, estando o norte sob o
controle do Antigo Império Assírio . Mas
a influência elamita no sul da
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Mesopotâmia não durou. Por volta de


Detectar idioma Português

1760 aC, Hamurabi expulsou os elamitas,


destruiu Rim-Sin de Larsa e estabeleceu
um império babilônico de curta duração
na Mesopotâmia. Pouco se sabe sobre a
última parte desta dinastia, uma vez que
as fontes tornam-se esparsas
novamente com o domínio kassita da
Babilônia (a partir de 1595).

Período Elamita Médio

Anshan e Susa

O período Elamita Médio começou com a


ascensão das dinastias Anshanitas por
volta de 1500 aC. Seu governo foi
caracterizado por uma "Elamização" de
caracterizado por uma Elamização de
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Susa, e os reis assumiram o título de "rei


Detectar idioma Português

de Anshan e Susa". Enquanto a primeira


dessas dinastias, os Kidinuids
continuaram a usar a língua acadiana
com frequência em suas inscrições, os
Igihalkids e Shutrukids que se
sucederam usaram elamita com
crescente regularidade. Da mesma
forma, a língua e a cultura elamitas
cresceram em importância em Susiana.
Os Kidinuids (c. 1500 - 1400) são um
grupo de cinco governantes de filiação
incerta. Eles são identificados pelo uso
do título mais antigo, "rei de Susa e
Anshan", e chamando-se "servo de
Kirwashir ", uma divindade elamita,
introduzindo assim o panteão das terras
p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

altas a Susiana.
Detectar idioma Português

Invasões de kassite

Dos Igehalkids (c. 1400 - 1210), dez


governantes são conhecidos, embora
seu número fosse possivelmente maior.
Alguns deles se casaram com princesas
kassitas . Os kassitas eram também
falantes da Linguagem Isolada das
Montanhas Zagros que haviam tomado a
Babilônia pouco depois de terem sido
saqueados pelo império hitita em 1595
aC. O rei kassita da Babilônia Kurigalzu II,
que havia sido instalado no trono por
Ashur-uballit I do Império Assírio Médio
(1366–1020 aC), ocupou
temporariamente Elam por volta de 1320
aC e mais tarde (cerca de 1230) outro rei
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

kassita , Kashtiliash. IV , lutou Elam sem


sucesso. O poder kassita-babilônico
diminuiu, à medida que eles se tornaram
dominados pelo Império Assírio Médio
do norte da Mesopotâmia. Kiddin-
Khutran de Elam repeliu os kassitas ao
derrotar Enlil-nadin-shumi em 1224 aC e
Adad-shuma- iddina por volta de 1222-
1217. Sob os Igehalkids, as inscrições
acadianas eram raras, e os deuses
elamitas das terras altas ficavam
firmemente estabelecidos em Susa.

Elamite Empire

Sob o Shutrukids (c. 1210-1100), o


império elamita atingiu o auge de seu
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

poder. Shutruk-Nakhkhunte e seus três


filhos, Kutir-Nakhkhunte II, Shilhak-in-
Shushinak e Khutelutush-in-Shushinak
foram capazes de freqüentes
campanhas militares na Babilônia
Kassita (que também estava sendo
devastada pelo império da Assíria
durante este período), e, ao mesmo
tempo, exibiam atividade construtiva
vigorosa - construindo e restaurando
templos luxuosos em Susa e em todo o
Império. Shutruk-Nakhkhunte invadiu a
Babilônia, levando para casa troféus de
Susa como as estátuas de Marduk e
Manishtushu , o Obelisco Manishtushu ,
a Estela de Hamurabi e a estela de
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Naram-Sin . Em 1158 aC, depois de


Detectar idioma Português

grande parte da Babilônia ter sido


anexada por Ashur-Dan I da Assíria e
Shutruk-Nakhkhunte, os elamitas
derrotaram os kassitas
permanentemente, matando o rei kassita
da Babilônia, Zababa-shuma-iddin , e
substituindo-o por seu filho mais velho.
Kutir-Nakhkhunte, que não o deteve mais
do que três anos antes de ser expulso
pelos babilônios nativos acádicos. Os
elamitas então entraram brevemente em
conflito com a Assíria , conseguindo
tomar a cidade assíria de Arrapha
(moderna Kirkuk ) antes de serem
finalmente derrotados e terem um
tratado forçado sobre eles por Ashur-Dan
ç p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

I.
Detectar idioma Português

O filho de Kutir-Nakhkhunte, Khutelutush-


In-Shushinak, era provavelmente uma
relação incestuosa de Kutir-Nakhkhunte
com sua própria filha, Nakhkhunte-utu.
Ele foi derrotado por Nabucodonosor I da
Babilônia, que saqueou Susa e devolveu
a estátua de Marduque, mas que então
foi derrotado pelo rei assírio Assur-resh-
ishi I. Ele fugiu para Anshan, mas depois
retornou a Susa, e seu irmão Shilhana-
Hamru-Lagamar pode tê-lo sucedido
como o último rei da dinastia Shutrukid.
Seguindo Khutelutush-in-Shushinak, o
poder do império elamita começou a
diminuir seriamente, pois após a morte
desse governante, Elam desapareceu na
g , p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

obscuridade por mais de três séculos.


Detectar idioma Português

Período Neo-Elamita

Neo-Elamita I (c. 1100 - c. 770 aC)

Muito pouco é conhecido deste período.


Anshan ainda era pelo menos
parcialmente elamita. Parece ter havido
alianças sem sucesso de elamitas,
babilônios, caldeus e outros povos
contra o poderoso Império Neo Assírio
(911-605 aC); o rei babilônico Mar-biti-
apla-ushur (984–979) era de origem
elamita, e os elamitas estão registrados
por terem lutado sem sucesso com o rei
babilônico Marduk-balassu-iqbi contra as
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

forças assírias sob Shamshi-Adad V


(823–811). ).

Neo-Elamita II (c. 770 - 646 aC)

Arqueiro elamita. Alabastro. De Nínive, no Iraque.


Reinado de Assurbanipal II, 668-627 aC. A coleção
de Burrell, Glasgow, Reino Unido.

O período neo-elamita posterior é


caracterizado por uma migração
significativa de iranianos indo-europeus
para o planalto iraniano. Fontes assírias
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

começando por volta de 800 aC


distinguem os "medos poderosos", isto é,
os medos reais, persas , partos ,
sagartes , margianos , bactrianos ,
sogdianos etc. Entre essas tribos
prementes estava o Parsu , registrado
pela primeira vez em 844 aC como
vivendo no sudeste margem do Lago
Urmiah , mas que até o final deste
período faria com que o lar original dos
Elamitas, o Planalto Iraniano, fosse
renomeado Pérsia propriamente dito.
Estes povos iranianos recém-chegados
também foram conquistados pela
Assíria, e amplamente considerados
como vassalos do Império Neo-Assírio
p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

até o final do século VII.


Detectar idioma Português

Mais detalhes são conhecidos a partir do


final do século VIII aC, quando os
elamitas se aliaram ao chefe caldeu
Merodaque-Baladan para defender a
causa da independência babilônica da
Assíria. Khumbanigash (743–717)
apoiou Merodach-baladan contra Sargon
II , aparentemente sem sucesso;
enquanto seu sucessor, Shutruk-
Nakhkhunte II (716-699), foi derrotado
pelas tropas de Sargon durante uma
expedição em 710, e outra derrota dos
elamitas pelas tropas de Sargon foi
registrada em 708. O domínio assírio
sobre Babilônia foi sublinhado pelo filho
de Sargon, Senaqueribe , que derrotou os
g , q ,q
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

elamitas, caldeus e babilônios e


Detectar idioma Português

destronou Merodach-baladan pela


segunda vez, instalando seu próprio filho
Ashur-nadin-shumi no trono babilônico
em 700.

Shutruk-Nakhkhunte II, o último elamita a


reivindicar o antigo título de "rei de
Anshan e Susa", foi assassinado por seu
irmão Khallushu , que conseguiu capturar
brevemente o governador assírio de
Babilônia Ashur-nadin-shumi e a cidade
de Babilônia em 694 BC. Senaqueribe
logo respondeu invadindo e devastando
Elam. Khallushu foi por sua vez
assassinado por Kutir-Nakhkhunte , que
o sucedeu, mas logo abdicou em favor
de Khumma-Menanu III (692–689).
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Khumma-Menanu recrutou um novo


exército para ajudar os babilônios e
caldeus contra os assírios na batalha de
Halule em 691. Ambos os lados
reivindicaram a vitória em seus anais,
mas a Babilônia foi destruída por
Senaqueribe apenas dois anos depois, e
seus aliados elamitas foram derrotados
em o processo.

Os reinos de Khumma-Khaldash I (688–


681) e Khumma-Khaldash II (680–675)
viram uma deterioração das relações
elamita-babilônica, e ambos invadiram
Sippar . No início do reinado de
Assaradon na Assíria (681-669), Nabu-
zer-kitti-lišir, um governador
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

etamicamente elamita no sul da


Babilônia, revoltou-se e sitiou Ur , mas foi
derrotado pelos assírios e fugiu para
Elam onde o rei de Elam, temendo
repercussões assírias, levou-o prisioneiro
e colocou-o à espada. [15]

Urtaku (674–664), por algum tempo,


sabiamente manteve boas relações com
o rei assírio Assurbanipal (668–627), que
enviou trigo a Susiana durante uma
fome. Mas essas relações amistosas
eram apenas temporárias, e Urtaku foi
morto em batalha durante um
fracassado ataque elamita contra a
Assíria.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Seu sucessor Tempti-Khumma-In-


Shushinak (664–653) atacou a Assíria,
mas foi derrotado e morto por
Assurbanipal após a batalha dos Ulaï em
653 aC; e a própria Susa foi saqueada e
ocupada pelos assírios. Neste mesmo
ano, o estado mediano assírio vassalo ao
norte caiu para os citas e cimérios
invasores sob Mídius , e deslocou outro
povo assírio vassalo, os Parsu ( persas )
para Anshan que seu rei Teispes
capturou naquele mesmo ano,
transformando-o pelo primeiro. tempo
em um reino indo-iraniano sob o domínio
assírio que um século depois se tornaria
o núcleo da dinastia aquemênida . Os
q
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

assírios subjugaram com sucesso e


Detectar idioma Português

expulsaram os citas e cimérios de suas


colônias iranianas , e os persas , medos
e partos permaneceram vassalos da
Assíria.

Durante uma breve pausa proporcionada


pela guerra civil entre Assurbanipal e seu
próprio irmão Shamash-shum-ukin, que
seu pai Esarhaddon havia instalado
como rei vassalo de Babilônia , os
elamitas apoiaram Shamash-shum-ukin
e se entregaram a brigas entre eles. eles
mesmos, enfraquecendo assim o reino
elamita que em 646 aC Ashurbanipal
devastou Susiana com facilidade e
saqueou Susa. Uma sucessão de reinos
breves continuou em Elam de 651 a 640,
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

cada um deles terminou devido à


usurpação, ou por causa da captura de
seu rei pelos assírios. Desta forma, o
último rei elamita, Khumma-Khaldash III ,
foi capturado em 640 aC por
Assurbanipal, que anexou e destruiu o
país. [16]

Em uma tabuinha desenterrada em 1854


por Henry Austin Layard , Ashurbanipal
se vangloria da destruição que causou:

Susa, a grande cidade santa,


morada dos seus deuses, sede
dos seus mistérios, eu venci. Eu
entrei em seus palácios, abri
p ,
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma
seus tesouros onde prata e Português

ouro, bens e riqueza foram


acumulados ... Eu destruí o
zigurate de Susa. Eu esmaguei
seus brilhantes chifres de
cobre. Eu reduzi os templos de
Elam a nada; seus deuses e
deusas eu espalhei pelos
ventos. Os túmulos de seus reis
antigos e recentes eu arrastei,
expus ao sol e levei seus ossos
para a terra de Ashur. Eu
devastou as províncias de
Elam e em suas terras eu semei
sal. [17]
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Neo-Elamita III (646–539 aC)

Soldado elamita no exército aquemênida por volta


de 470 AEC, Xerxes eu alivio da tumba.

A devastação foi um pouco menos


completa do que Assurbanipal ostentou,
e um fraco e fragmentado domínio
elamita foi ressuscitado logo depois com
Shuttir-Nakhkhunte, filho de Humban-
umena III (não confundir com Shuttir-
umena III (não confundir com Shuttir-
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Nakhkhunte, filho de Indada, um pequeno


Detectar idioma Português

rei na primeira metade do século VI). A


realeza elamita, no século passado,
precedendo os aquemênidas, foi
fragmentada entre diferentes pequenos
reinos, a nação elamita unida tendo sido
destruída e colonizada pelos assírios. Os
três reis no final do século VII (Shuttir-
Nakhkhunte, Khallutush-In-Shushinak e
Atta-Khumma-In-Shushinak) ainda se
chamavam "rei de Anzan e de Susa" ou
"ampliador do reino de Anzan e de Susa ",
numa época em que os persas
aquemênidas já governavam Anshan sob
o domínio assírio.

Os vários impérios assírios , que foram a


força dominante no Oriente Médio , Ásia
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Menor , Cáucaso , Norte da África ,


Península Arábica e Mediterrâneo
Oriental durante grande parte do período
da primeira metade do século XIV aC,
começaram a se desenrolar após a a
morte de Assurbanipal em 627 aC,
descendo em uma série de amargas
guerras civis internas que também se
espalharam para a Babilônia. Os medos
iranianos , partos , persas e sagartianos ,
que estavam em grande parte sujeitos à
Assíria desde a sua chegada à região por
volta de 1000 aC, tiraram proveito da
anarquia na Assíria e, em 616 aC,
libertaram-se do domínio assírio.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Os medianos assumiram o controle de


Elam durante esse período. Caxaxares,
rei dos medos , persas , partos e
sagartianos , formaram uma aliança com
uma coalizão de antigos vassalos da
Assíria, incluindo Nabopolassar da
Babilônia e da Caldéia , e também os
citas e cimérios , contra Sin-shar-ishkun
da Assíria, que enfrentou uma guerra civil
incessante na própria Assíria. Essa
aliança então atacou uma Assíria
desunida e enfraquecida pela guerra, e
entre 616 aC e 599 aC, no mais tardar,
conquistou seu vasto império que se
estendia das montanhas do Cáucaso ao
Egito , Líbia e Península Arábica , e de
g , ,
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Chipre e Éfeso à Pérsia. e o mar Cáspio .


Detectar idioma Português

As principais cidades da própria Assíria


foram gradualmente tomadas; Arrapha
(moderno Kirkuk e Kalhu (moderno
Nimrud ) em 616, Ashur , Dur-Sharrukin e
Arbela (moderna Erbil ) em 613, Nínive
caindo em 612, Harã em 608 aC,
Carquemis em 605 aC e finalmente Dur-
Katlimmu em 599 aC Elam, já
amplamente destruído e subjugado pela
Assíria, tornou-se uma presa fácil para
os povos iranianos dominados pela
mediana , e foi incorporado ao Império
Mediano (612-546 aC) e depois ao
Império Aquemênida (546-332 aC), com
a Assíria. sofrendo o mesmo destino (ver
Achaemenid Assyria , Athura).
y , )
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

O profeta Ezequiel descreve o status de


seu poder no 12º ano do cativeiro hebreu
da Babilônia em 587 aC:

Há Elão e toda a sua multidão,


todos ao redor de sua
sepultura, todos eles mortos,
caídos à espada, que descem
incircuncisos às partes mais
baixas da terra, que causaram
terror na terra dos viventes;
Agora eles carregam sua
vergonha com aqueles que
descem ao abismo. ( Ezequiel
32:24) [19]
32:24)
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Seus sucessores Khumma-Menanu e


Shilhak-In-Shushinak II tinham o título
simples de "rei", e o último rei Tempti-
Khumma-In-Shushinak não usava
nenhum título honorífico. Em 540 aC, o
domínio aquemênida começou em Susa.

Art
Adorador elamita.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Estatuetas

Datados de aproximadamente o décimo


segundo século AEC, figuras de ouro e
prata de adoradores elamitas são
mostradas carregando uma cabra
sacrificial. Essas estátuas divinas e reais
destinavam-se a assegurar ao rei a
proteção duradoura da divindade, bem-
estar e vida longa. Obras que mostravam
um governante e sua execução de uma
ação ritual pretendiam eternizar a
eficácia de tais ações. Encontrados perto
do Templo de Inshushinak em Susa ,
essas estatuetas teriam sido
consideradas carregadas de poder
consideradas carregadas de poder
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

benéfico. [20]
Detectar idioma Português

Enquanto os arqueólogos não podem ter


certeza de que o local onde esses
números foram encontrados indica uma
data antes ou no tempo do rei elamita
Shilhak-Inshushinak, características
estilísticas podem ajudar a fundamentar
os números em um período de tempo
específico. O penteado e o figurino das
figuras, que estão cheios de pontos e
cercados de franja curta no fundo, e os
metais preciosos apontam para uma
data na última parte do segundo milênio
AEC, e não para o primeiro milênio. [21]

Em geral, todas as estatuetas de ouro ou


prata que representam o rei fazendo um
sacrifício não só serviam para uma
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

função religiosa, mas também revelavam


o significado de exibir riqueza que não
deveria ser menosprezada. [22]

Selos

Selo de cilindro e adorador de impressões moderno


diante de uma régua ou divindade sentada; fêmea
sentada sob um caramanchão de uva MET
DP370181

Os selos de elamita alcançaram seu pico


de complexidade no 4º milênio aC,
quando sua forma se tornou cilíndrica
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

em vez de semelhante a um selo. Os


selos eram usados principalmente como
uma forma de identificação e muitas
vezes eram feitos de pedras preciosas.
Como os selos de diferentes períodos de
tempo tinham designs e temas
diferentes, selos e impressões de selos
podem ser usados para rastrear as
várias fases do Império Elamita e podem
ensinar muito sobre o império de
maneiras que outras formas de
documentação não podem. [23]

O selo retratado mostra duas figuras


sentadas segurando copos com um
homem na frente deles vestindo um
longo manto ao lado de uma mesa. Um
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

homem está sentado em um trono,


presumivelmente o rei, e está em um
manto envolto. A segunda figura, talvez
sua rainha, está envolta em uma roupa
larga e cheia de babados e é elevada em
uma plataforma sob uma videira
suspensa. Um crescente é mostrado no
campo. [24]

Estátua da Rainha Napir-Asu


https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Estátua de Napirasu
Detectar idioma Português

This life-size votive offering of Queen


Napir-Asu was commissioned around
1300 BCE in Susa, Iran. It is made of
copper using the lost-wax casting
method and rests on a solid bronze
frame that weighs 1750 kg (3760 lb).
This statue is different from many other
Elamite statues of women because it
resembles male statues due to the wide
belt on the dress and the patterns which
closely resemble those on male statues.
[25]

The inscription on the side of the statue


curses anyone, specifically men, who
attempts to destroy the statue: "I, Napir-
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Asu, wife of Untash-Napirisha . He who


would seize my statue, who would
smash it, who would destroy its
inscription, who would erase my name,
may he be smitten by the curse of
Napirisha, of Kiririsha, and of
Inshushinka, that his name shall become
extinct, that his offspring be barren, that
the forces of Beltiya, the great goddess,
shall sweep down on him. This is Napir-
Asu's offering." [26]

Stele of Untash Napirisha

The stele of the Elamite king, Untash-


Napirisha was believed to have been
commissioned in the 12th century BCE. It
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

was moved from the original religious


capital of Chogha Zanbil to the city of
Susa by the successor king, Shutruk-
Nahnante . Four registers of the stele are
left. The remains depict the god
Inshushinak validating the legitimacy of
who is thought to be Shutruk-Nahnante.
In the periphery are two priestesses, deity
hybrids of fish and women holding
streams of water, and two half-man half-
mouflon guardians of the sacred tree.
The names of the two priestesses are
carved on their arms. [27]

King Untash Napirisha dedicated the


stele to the god Ishushinak. Like other
forms of art in the ancient Near East, this
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

one portrays a king ceremonially


recognizing a deity. This stele is unique
in that the acknowledgement between
king and god is reciprocal. [28]

Religião

A "two-horned" figure wrestling with serpent


goddesses. The Elamite artifact was discovered by
Iran's border police in the possession of historical
heritage traffickers en route to Turkey and was
heritage traffickers, en route to Turkey, and was
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites
confiscated. Style is determined to be from " Jiroft ".
Detectar idioma Português

The Elamites practised polytheism .


Knowledge about their religion is scant,
but, according to Cambridge Ancient
History , at one time they had a pantheon
headed by the goddess Kiririsha / Pinikir
. [29] Other deities included In-shushinak
and Jabru , lord of the underworld .
According to Cambridge Ancient History ,
"this predominance of a supreme
goddess is probably a reflexion from the
practice of matriarchy which at all times
characterized Elamite civilization to a
greater or lesser degree." [29]

Language
g g
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Elamite is traditionally thought to be a


language isolate , and completely
unrelated to the neighbouring Semitic ,
Sumerian (also an isolate), and the later
Indo-European Iranian languages that
came to dominate the region. It was
written in a cuneiform adapted from the
Semitic Akkadian script of Assyria and
Babylonia , although the very earliest
documents were written in the quite
different "Linear Elamite" script . In 2006,
two even older inscriptions in a similar
script were discovered at Jiroft to the
east of Elam, leading archaeologists to
speculate that Linear Elamite had
originally spread from further east to
g y p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Susa . It seems to have developed from


Detectar idioma Português

an even earlier writing known as "proto-


Elamite", but scholars are not unanimous
on whether or not this script was used to
write Elamite or another language, as it
has not yet been deciphered. Several
stages of the language are attested; the
earliest date back to the third millennium
BC, the latest to the Achaemenid Empire .

The Elamite language may have survived


as late as the early Islamic period
(roughly contemporary with the early
medieval period in Europe). Among other
Islamic medieval historians , Ibn al-
Nadim , for instance, wrote that "The
Iranian languages are Fahlavi ( Pahlavi ),
Dari (not to be confused with Dari
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Persian in modern Afghanistan), Khuzi,


Persian and Suryani ( Assyrian )", and Ibn
Moqaffa noted that Khuzi was the
unofficial language of the royalty of
Persia, "Khuz" being the corrupted name
for Elam.

Suggested relations to other


language families

A minority of scholars have proposed


that the Elamite language could be
related to the Munda Language of India ,
some to Mon–Khmer of Cambodia and
some to the Dravidian , [30] in contrast to
the majority who denote it as a language
isolate [31] David McAlpine believes
isolate . [31] David McAlpine believes
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Elamite may be related to the living


Dravidian languages. This hypothesis is
considered under the rubric of Elamo-
Dravidian languages .

Legacy
The Assyrians had utterly destroyed the
Elamite nation, but new polities emerged
in the area after Assyrian power faded.
Among the nations that benefited from
the decline of the Assyrians were the
Iranian tribes, whose presence around
Lake Urmia to the north of Elam is
attested from the 9th century BC in
Assyrian texts. Some time after that
region fell to Madius the Scythian (653
region fell to Madius the Scythian (653
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

BC), Teispes son of Achaemenes


conquered Elamite Anshan in the mid 7th
century BC, forming a nucleus that would
expand into the Persian Empire. They
were largely regarded as vassals of the
Assyrians, and the Medes, Mannaeans
and Persians paid tribute to Assyria from
the 10th century BC until the death of
Ashurbanipal in 627 BC. After his death
the Medes played a major role in the
destruction of the weakened Assyrian
Empire in 612 BC.

The rise of the Achaemenids in the 6th


century BC brought an end to the
existence of Elam as an independent
political power "but not as a cultural
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

entity" ( Encyclopædia Iranica , Columbia


University ). Indigenous Elamite
traditions, such as the use of the title
"king of Anshan" by Cyrus the Great ; the
"Elamite robe" worn by Cambyses I of
Anshan and seen on the famous winged
genii at Pasargadae ; some glyptic styles;
the use of Elamite as the first of three
official languages of the empire used in
thousands of administrative texts found
at Darius' city of Persepolis ; the
continued worship of Elamite deities; and
the persistence of Elamite religious
personnel and cults supported by the
crown, formed an essential part of the
newly emerging Achaemenid culture in
y g g
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Persian Iran. The Elamites thus became


Detectar idioma Português

the conduit by which achievements of


the Mesopotamian civilizations were
introduced to the tribes of the Iranian
plateau.

Conversely, remnants of Elamite had


"absorbed Iranian influences in both
structure and vocabulary" by 500 BC, [32]
suggesting a form of cultural continuity
or fusion connecting the Elamite and the
Persian periods. [33]

The name of "Elam" survived into the


Hellenistic period and beyond. In its
Greek form, Elymais , it emerges as
designating a semi-independent state
under Parthian suzerainty during the 2nd
under Parthian suzerainty during the 2nd
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

century BC to the early 3rd century AD. In


Detectar idioma Português

Acts 2:8-9 in the New Testament , the


language of the Elamitēs is one of the
languages heard at the Pentecost . From
410 onwards Elam (Beth Huzaye) was
the senior metropolitan province of the
Church of the East , surviving into the
14th century.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

A 4.5 inch long lapis lazuli dove is


studded with gold pegs. Dated 1200 BC
from Susa , a city later on shared with the
haemenids.
Elamite reliefs at Eshkaft-e Salman . The
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma
picture of a woman with dignity shows
Português

the importance of women in the Elamite


era.

Veja também
List of rulers of Elam
Religião Matriarcal

Referências
1. Elam: surveys of political history and
archaeology, Elizabeth Carter and
Matthew W. Stolper, University of
California Press, 1984, p. 3
2. Encyclopaedia Judaica, Volume 6 . p.
283. ISBN 978-0028659343 .
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

3. Hock, Hans Heinrich (2009). Language


History, Language Change, and Language
Relationship: An Introduction to Historical
and Comparative Linguistics (2nd ed.).
Mouton de Gruyter. p. 69. ISBN 978-
3110214291 .
4. Gnanadesikan, Amalia (2008). The
Writing Revolution: Cuneiform to the
Internet . Blackwell p. 25. ISBN 978-
1444304688 .
5. Elam: surveys of political history and
archaeology, Elizabeth Carter and
Matthew W. Stolper, University of
California Press, 1984, p. 4
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

6. Edwards, IES; Gadd, CJ; Hammond, GL


(1971). The Cambridge Ancient History
(2nd ed.). Cambridge University Press. p.
644. ISBN 9780521077910 .
7. Potts, DS (1999). The Archaeology of
Elam: Formation and Transformation of
an Ancient Iranian State (Cambridge
World Archaeology) (2nd ed.). Cambridge
University Press. p. 45. ISBN
9780521564960 .
8. Kent, Roland (1953). Old Persian:
Grammar, Texts & Lexicon . American
Oriental Series. 33) . Sociedade Oriental
Americana. p. 53. ISBN 0-940490-33-1 .
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

9. Jeremy Black, Andrew George &


Nicholas Postgate (eds.), ed. (1999). A
Concise Dictionary of Akkadian .
Harrassowitz Verlag. p. 68. ISBN 3-447-
04225-7 .
10. DT Potts, The Archaeology of Elam:
Formation and Transformation of an
Ancient Iranian State. Cambridge World
Archaeology. Cambridge University Press,
2015 ISBN 1107094690 p11
11. F. Vallat 1980
12. The Archaeology of Elam (excerpt)
assets.cambridge.org/
13. "Cópia arquivada" . Archived from the
original on 20 March 2005 . Retrieved
15 June 2005 .
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

14. Current Projects in Luristan


penn.museum
15. ABC 1 Col.3:39–42
16. Potts, DT (1999) "The Archaeology of
Elam: Formation and Transformation of
an Ancient Iranian State" (Cambridge
World Archaeology)
17. Persians: Masters of Empire . pp. 7-8.
ISBN 0-8094-9104-4 .
18. Georges Roux, Ancient Iraq
19. Ezekiel .
20. Porada, Edith (2017). "Art of the
Elamites" .
www.iranchamber.com/art/articles/art_of
elamites.php .
_ p p
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

21. Porada, Edith (2017). "Art of the


Elamites" .
www.iranchamber.com/art/articles/art_of
_elamites.php .
22. Porada, Edith (2017). "Art of the
Elamites" .
www.iranchamber.com/art/articles/art_of
_elamites.php .
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

23. “Cylinder Seal and Modern


Impression: Worshiper before a Seated
Ruler or Deity; Seated Female under a
Grape Arbor | Work of Art | Heilbrunn
Timeline of Art History | The Metropolitan
Museum of Art.” The Met's Heilbrunn
Timeline of Art History, The Metropolitan
Museum of Art,
www.metmuseum.org/toah/works-of-
art/1987.343/.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

24. “Cylinder Seal and Modern


Impression: Worshiper before a Seated
Ruler or Deity; Seated Female under a
Grape Arbor | Work of Art | Heilbrunn
Timeline of Art History | The Metropolitan
Museum of Art.” The Met's Heilbrunn
Timeline of Art History, The Metropolitan
Museum of Art,
www.metmuseum.org/toah/works-of-
art/1987.343/.
25. Domanico, Emily. “Statue of Queen
Napir-Asu.” APAH2011, AP Art History, 12
Sept. 2011,
apah2011.wikispaces.com/Statue of
Queen Napir-Asu.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

26. The Archaeology of Elam: Formation


and Transformation of an Ancient Iranian
State. DTPotts, second edition
27. Borne interactive du département des
Antiquités orientales. Malbran-Labat
Florence, Les Inscriptions de Suse :
briques de l'époque paléo-élamite à
l'empire néo-élamite, Paris, Éditions de la
Réunion des musées nationaux, 1995,
p.168-169. Miroschedji Pierre de, "Le Dieu
élamite au serpent", in : Iranica antiqua,
Vol.16, 1981, Gand, Ministère de
l'Éducation et de la Culture, 1989, p.13-14,
pl.8.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

28. Borne interactive du département des


Antiquités orientales. Malbran-Labat
Florence, Les Inscriptions de Suse :
briques de l'époque paléo-élamite à
l'empire néo-élamite, Paris, Éditions de la
Réunion des musées nationaux, 1995,
p.168-169. Miroschedji Pierre de, "Le Dieu
élamite au serpent", in : Iranica antiqua,
Vol.16, 1981, Gand, Ministère de
l'Éducation et de la Culture, 1989, p.13-14,
pl.8.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

29. Edwards, FBA, IES; Gadd, CJ;


Hammond, FBA, NGL; Sollberger FBA, E.,
eds. (1970). The Cambridge Ancient
History, Third Edition, Volume II, Part 2,
History of the Middle East and the Aegean
Region c.1380-1000 BC . Cambridge
University Press (published 1975). pp.
400–416. ISBN 0 521 08691 4 .
30. Black Athena: The linguistic evidence ,
by Martin Bernal, p. 701
31. Excavations at Haft Tepe, Iran By Ezat
O. Negahban, ʻIzzat Allāh Nigāhbān, p. 3
32. Encyclopædia Iranica , Columbia
University
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

33. "There is much evidence, both


archaeological and literary/epigraphic, to
suggest that the rise of the Persian
empire witnessed the fusion of Elamite
and Persian elements already present in
highland Fars". The Archaeology of Elam:
Formation and Transformation of an
Ancient Iranian State . Cambridge World
Archaeology. Chap 9 Introduction.

Fontes
Quintana Cifuentes, E., "Historia de
Elam el vecino mesopotámico", Murcia,
1997. Estudios Orientales . IPOA-
Murcia.
Quintana Cifuentes, E., "Textos y
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites
Fuentes para el estudio del Elam",
Detectar idioma Português

Murcia, 2000. Estudios Orientales .


IPOA-Murcia.
Quintana Cifuentes, E., La Lengua
Elamita (Irán pre-persa) , Madrid, 2010.
Gram Ediciones. ISBN 978-84-88519-
17-7
Khačikjan, Margaret: The Elamite
Language , Documenta Asiana IV,
Consiglio Nazionale delle Ricerche
Istituto per gli Studi Micenei ed Egeo-
Anatolici, 1998 ISBN 88-87345-01-5
Persians: Masters of Empire , Time-Life
Books, Alexandria, Virginia (1995) ISBN
0-8094-9104-4
Pittman, Holly (1984). Art of the Bronze
Age: southeastern Iran, western Central
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Asia, and the Indus Valley . Nova York:


O Museu Metropolitano de Arte. ISBN
9780870993657 .
DT Potts, "Elamites and Kassites in the
Persian Gulf", Journal of Near Eastern
Studies , vol. 65, não. 2, pp. 111-119,
(April 2006)
Potts, Daniel T.: The Archaeology of
Elam: Formation and Transformation of
an Ancient Iranian State , Cambridge
University Press (1999) ISBN 0-521-
56496-4 and ISBN 0-521-56358-5
McAlpin, David W., Proto Elamo
Dravidian: The Evidence and Its
Implications , American Philosophy
( )
Society (1981) ISBN 0-87169-713-0
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

Vallat, François. 2010. "The History of


Elam". The Circle of Ancient Iranian
Studies (CAIS)
Álvarez-Mon, Javier; Basello, Gian
Pietro; Wicks, Yasmina, eds. (2018)
The Elamite World . Routledge Worlds.
Oxford: Routledge. ISBN 1-138-99989-
X.

Links Externos
Wikimedia Commons has media related
to Elam .

Lengua e historia elamita , by Enrique


Quintana
History of the Elamite Empire
History of the Elamite Empire
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Elamite Art Português

Stele of King Untash Napirisha


Statue of Queen Napir Asu
Elamite Seals
All Empires – The Elamite Empire
Elam in Ancient Southwest Iran
Persepolis Fortification Archive
Project
Iran Before Iranians
Encyclopedia Iranica: Elam
Modelling population dispersal and
language origins during the last
120,000 years
Hamid-Reza Hosseini, Shush at the
foot of Louvre ( Shush dar dāman-e
)
Louvre ), in Persian, Jadid Online, 10
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Elamites

Detectar idioma Português

March 2009, [1] .


Audio slideshow: [2] (6 min 31 sec)
http://www.elamit.net/

Retrieved from "


https://en.wikipedia.org/w/index.php?
title=Elam&oldid=864463719 "

Last edited 11 hours ago by पाट ल…

Conteúdo disponível sob CC BY-SA 3.0, salvo


indicação em contrário.