Você está na página 1de 6

UNIDADE: Favela: um problema social / Brasil

SITUAÇÃO DE USO
Debate sobre problemas sociais.

MARCADORES
Relações sociais; Cultura; Habitação.

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM
- Compreender o fenômeno de formação de favelas: causas e consequências.
- Discutir a importância dos projetos comunitários nas favelas.
- Pocisionar-se oralmente sobre projetos comunitários nas favelas, apontando
as vantagens dessa iniciativa.

ATIVIDADE DE PREPARAÇÃO

Observe as fotos e faça uma breve reflexão sobre a existência de favelas


nas épocas retratadas.

Fotografia de uma das ruas da favela de Five Points, em Nova York, por Jacob Riis 1890.

Cortiço em Ivry-sur-Seine, há 5 km do centro de Paris, em 1913. Favelas existiram na periferia


da cidade até os 1950.
Kibera, em Nairóbi, Quênia, uma das maiores favelas do mundo.

Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Favela>. Acesso em: Maio. 2014.

Agora, responda:

a) De acordo com as fotos, quais as suas conclusões sobre o fenômeno


da formação de favelas no mundo?

b) No seu país há ou houve favelas? Onde elas estão e quais as suas


características?

c) Você considera a favela um problema social? Por quê?

BLOCO DE ATIVIDADES

Atividade 1: Leia o texto abaixo e responda às perguntas subsequentes.

Favela (português brasileiro), bairro de lata (português europeu), musseque (português angolano) ou
caniço (português moçambicano) é um assentamento urbano informal densamente
povoado caracterizado por moradias precárias e miséria. Apesar das favelas
diferirem em tamanho e em outras características de país para país, a maioria
delas carece de serviços básicos, como saneamento, abastecimento de água
potável, eletricidade, policiamento, corpo de bombeiros, além da falta de
infraestrutura em geral e de regularização fundiária, entre outros problemas.
As residências desse tipo de assentamento urbano variam de barracos mal
construídos até edifícios deteriorados.

As favelas foram um fenômeno comum na história urbana de Estados Unidos,


Canadá e Europa durante o século XIX e início do século XX. Na segunda
metade do século XX, as favelas eram encontradas predominantemente em
regiões urbanas em desenvolvimento e subdesenvolvidas do mundo, mas
também eram observadas em algumas cidades de economias desenvolvidas.

Em 2012, de acordo com a UN-HABITAT, cerca de 33% da população urbana


do mundo em desenvolvimento — ou cerca de 863 milhões de pessoas —
vivia em favelas. A proporção da população urbana que vive em favelas foi
maior na África Subsaariana (61,7%), seguida pelo Sul da Ásia (35%), Sudeste
da Ásia (31%), Ásia (28,2%), Ásia Ocidental (24,6%), Oceania (24,1%),
América Latina e Caribe (23,5%) e Norte da África (13,3%). Em 2009, entre
todos os países do mundo, a proporção de residentes urbanos que viviam em
áreas consideradas como favelas foi maior na República Centro-Africana
(95,9%). Entre 1990 e 2010, o percentual de pessoas vivendo em favelas
diminuiu, enquanto a população urbana total aumentou. A maior favela do
mundo está localizada na Cidade do México.

As favelas formam-se e crescem em muitas partes diferentes do mundo e por


razões distintas. Entre as causas para o surgimento delas estão o rápido
êxodo rural rumo às áreas urbanas, a estagnação ou a depressão econômica,
o elevado nível de desemprego, a pobreza, a economia informal, a falta de
planejamento urbano, os desastres naturais e os conflitos sócio-políticos. Entre
as diversas estratégias que tentaram reduzir, transformar e melhorar favelas
em diferentes países, com graus de sucesso distintos, estão uma combinação
de processos de remoção e urbanização de favelas, planejamento urbano,
grande desenvolvimento de infraestruturas de transporte público e projetos de
habitação social.

Para ter acesso às referências indicadas no texto veja o texto na página da web. Disponível
em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Favela>. Acesso em: Maio. 2014.

a) Para a melhor compreensão do texto, esclareça os vocábulos


sublinhados abaixo com seu colega. Em caso de dúvida pergunte ao
seu professor:

[...] assentamento urbano informal densamente povoado [...]

[...] a maioria delas carece de serviços básicos [...]

[...] além da falta de infraestrutura em geral e de regularização fundiária

[...] As residências desse tipo de assentamento urbano variam de


barracos mal construídos até edifícios deteriorados.

[...] Entre as causas para o surgimento delas estão o rápido êxodo rural
rumo às áreas urbanas, a estagnação ou a depressão econômica [...]

b) De acordo com o texto, a favela é um fenômeno atual? Explique.

c) Quais as estratégias apontadas no texto para reduzir e/ou melhorar a


situações das favelas nas diferentes partes do mundo?

d) Você conhece outras ações que estão sendo desenvolvidas para


melhorar as condições de vida nas favelas do mundo?

Atividade 2: A Assista à reportagem Cine favela e responda às perguntas


subsequentes.
http://www.youtube.com/watch?v=X5yQ4qi_0P4>. Acesso em: Maio. 2014.

a) Onde está localizada a favela mencionada na reportagem e quem foi


o idealizador do projeto Cine favela?
b) O que é o projeto Cine favela?

c) De acordo com os depoimentos dos participantes, qual a


importância desse projeto para a comunidade e como eles se
sentem participando desse projeto?

d) Em sua opinião, esse tipo de projeto é importante para a população


que vive nas favelas? Explique.

EXTENSÃO DA UNIDADE

Leia a letra da canção escrita por Bezerra da Silva, um grande sambista


brasileiro, e responda às perguntas.

Eu Sou Favela
(compositor: Bezerra da Silva)

"Em defesa de todas as favelas do meu Brasil,


aqui fala o seu embaixador"

A favela, nunca foi reduto de marginal


A favela, nunca foi reduto de marginal

Ela só tem gente humilde Marginalizada


e essa verdade não sai no jornal

A favela é, um problema social


A favela é, um problema social

Sim mas eu sou favela


Posso falar de cadeira
Minha gente é trabalhadeira
Nunca teve assistência social
Ela só vive lá
Porque para o pobre, não tem outro jeito
Apenas só tem o direito
A um salário de fome e uma vida normal.

A favela é, um problema social


A favela é, um problema social

a) Releia o texto acima e tente identificar o significado das expressões


sublinhadas a partir do contexto. Confirme suas hipóteses com seu
professor.

b) Por que Bezerra da Silva, o autor da canção, se considera o


embaixador da favela no Brasil?

c) Segundo Bezerra da Silva, a imagem das favelas brasileiras nos meios


de comunicação de massa é retratada como um reduto de marginais.
Qual a opinião do autor sobre esse fato?

d) E no seu país, como a favela é apresentada pela mídia? Qual a sua


opinião sobre a exploração do tema favela nos meios de comunicação
de massa?

ATIVIDADES DE AVALIAÇÃO

Leia a reportagem abaixo e siga as instruções subsequentes para realizar


a sua atividade de pesquisa.

Em seis favelas pacificadas no Rio, o burburinho de jovens pregando cartazes


em postes, agitando moradores a participarem de eventos e anunciando suas
próprias inaugurações têm gerado um movimento novo de novembro para cá.

Eles vêm dando o pontapé inicial para 30 projetos idealizados por eles
próprios para suas comunidades, voltados para áreas como saúde, educação,
reciclagem, arte, produção de eventos, internet e desenvolvimento profissional.

Os jovens empreendedores por trás das ideias têm de 15 a 29 anos e foram


estimulados a buscar soluções para suas favelas pela Agência de Redes para
a Juventude. O projeto foi iniciado em março do ano passado, quando 300
jovens foram selecionados para participar, dentre quase 900 que se
inscreveram.

"Durante os últimos 15 anos, o jovem de favela foi considerado um jovem


carente, sem informações, que precisava ser capacitado. A agência acredita
no contrário. Esse jovem não é carente, ele é potente", diz Marcus Vinícius
Faustini, idealizador do projeto.

"Queremos acabar com a ideia de que o jovem é aluno. Ele é um criador, e


nós criamos ambientes criativos para que desenvolva suas ideias."

Nascido e criado em um conjunto habitacional de Santa Cruz, na zona oeste


do Rio, Faustini é diretor de teatro, produtor cultural e criador de ONGs que
atuam nos subúrbios do Rio, além de autor do Guia Afetivo da Periferia.

Ele não gosta de definir a agência como uma incubadora; prefere tratá-la por
"desencubadora". "É para botar (a ideia) para fora. Queremos criar um
ambiente de mobilidade social. É uma quebra de paradigma. Geralmente,
ninguém escuta esses jovens. A gente vem buscando um outro lugar para
eles, um lugar de fala, e não só de escuta."
Bolsas e brainstormings

Ao longo do ano passado, os 300 participantes receberam patrocínio de R$


100 mensais e participaram semanalmente de reuniões, estúdios de criação,
palestras, conversas com acadêmicos e bancas de avaliação para desenvolver
suas ideias.

As 30 mais fortes passaram para a fase final, receberam uma verba inicial de
R$ 10 mil cada e começaram a ser colocadas em ação em novembro. Até o
fim deste mês, todos os projetos terão sido inaugurados.

Os recursos iniciais são o suficiente para que funcionem por dois meses.
Depois desse período, o desafio de cada grupo é conseguir atrair recursos e
patrocínios para que o projeto se sustente.

[…]

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/01/120118_favela_rio_projs_jc.shtml

a) Faça uma breve discussão com seus colegas sobre o assunto abordado
na reportagem e aproveite para esclarecer suas dúvidas de vocabulário.

b) Qual a opinião dos jovens participantes do projeto sobre esta iniciativa?

c) Acesse o endereço da página web indicada no final do texto, escolha


um dos projetos listados pela reportagem e apresente como ele foi
idealizado para seus colegas, apontando as vantagens desta iniciativa.