Você está na página 1de 6

Grupo I

A- Educação literária
Leia com atenção as estâncias seguintes.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ADELAIDE CABETTE


ESCOLA SECUNDÁRIA ADELAIDE CABETTE, ODIVELAS
TESTE de AVALIAÇÃO de PORTUGUÊS 10º Ano
Nome________________________________ Nº___ Turma____ Ano Letivo 2016/17 Prof. Sandra Veloso

8
Vós, poderoso Rei, cujo alto Império
12
O Sol, logo em nascendo, vê primeiro,
Por estes vos darei um Nuno9 fero,
Vê-o também no meio do Hemisfério, Que fez ao Rei e ao Reino tal serviço,
E quando dece o deixa derradeiro; Um Egas10 e um Dom Fuas11, que de Homero
Vós, que esperamos jugo e vitupério1 A cítara par' eles só cobiço;
Do torpe Ismaelita2 cavaleiro, Pois polos Doze Pares12 dar-vos quero Os
Do Turco Oriental e do Gentio Doze de Inglaterra13 e o seu Magriço;
Que inda bebe o licor do santo Rio3: Dou-vos também aquele ilustre Gama14,
Que para si de Eneias busca a fama.
9
Inclinai por um pouco a majestade 13
Que nesse tenro gesto vos contemplo, Pois se a troco de Carlos15, Rei de França,
Ou de César16, quereis igual memória, Vede
Que já se mostra qual na inteira idade,
o primeiro Afonso17, cuja lança Escura faz
Quando subindo ireis ao eterno templo4; qualquer estranha glória;
Os olhos da real benignidade E aquele18 que a seu Reino a segurança
Ponde no chão: vereis um novo exemplo Deixou, com a grande e próspera vitória;
De amor dos pátrios feitos valerosos, Outro Joane19, invicto cavaleiro;
Em versos divulgado numerosos. O quarto e quinto Afonsos e o terceiro.

10 […]
Vereis amor da pátria, não movido
De prémio vil, mas alto e quási eterno; 15
Que não é prémio vil ser conhecido E, enquanto eu estes canto – e a vós não posso,
Por um pregão do ninho meu paterno. Sublime Rei, que não me atrevo a tanto –, Tomai
Ouvi: vereis o nome engrandecido as rédeas vós do Reino vosso:
Daqueles de quem sois senhor superno5, Dareis matéria a nunca ouvido canto.
E julgareis qual é mais excelente, Comecem a sentir o peso grosso20 (Que
Se ser do mundo Rei, se de tal gente. polo mundo todo faça espanto) De
exércitos e feitos singulares21,
11 De África as terras e do Oriente os mares.
Ouvi, que não vereis com vãs façanhas,
Fantásticas, fingidas, mentirosas, Luís de Camões, Os Lusíadas (Canto I)

Louvar os vossos, como nas estranhas Musas,


de engrandecer-se desejosas:
As verdadeiras vossas são tamanhas
Que excedem as sonhadas, fabulosas,
Que excedem Rodamonte6 e o vão Rugeiro7
E Orlando8, inda que fora verdadeiro.
1
domínio e injúrias; 2 turcos; 3 Ganges; 4 templo da fama eterna; 5 superior
;6
personagem de Orlando Enamorado, de Boiardo, poeta italiano do séc. XV
7
personagem de Orlando
Furioso, de Ariosto, poeta italiano do séc. XVI
8
palavra italiana correspondente
9 Roland, herói da “Chanson de Roland”, poema do fim do séc. XI
à francesaNuno Álvares Pereira
10
Egas Moniz
11
D. Fuas Roupinho
12
doze nobres companheiros
de Carlos Magno
13
doze cavaleiros portugueses
que, no reinado de D. João I,
teriam ido a Inglaterra
combater e entre os quais se
encontrava um tal Magriço
14
Vasco da Gama
15
Carlos Magno
16
Caio Júlio César, general
e político romano
17
D. Afonso Henriques
18
D. João I
19
D. João II
20
grande
21
incomparáveis
1. Insira, de forma justificada, as estâncias selecionadas na estrutura do poema épico
camonino. [20 pontos]

2. Caracterize o destinatário do poeta, comprovando a sua resposta com elementos


textuais. [20 pontos]

3. Justifique a excecionalidade do canto do poeta, recorrendo a elementos textuais


pertinentes. [20 pontos]

4. Justifique a evocação de alguns reis portugueses e de algumas figuras histórico-


-lendárias. [20 pontos]

5. Atente na última estância.


Indique o conselho dado pelo poeta, referindo o tom adotado. [20 pontos]

Grupo II

B - Leitura

Museu interativo e parque temático


dedicado aos Descobrimentos abriu no Porto
Por Tânia Fernandes e António Silva

Os Descobrimentos têm parque temático recente- 20 A encenação e interação de atores com os visitan-
mente inaugurado no Porto. O Infante D. Henrique dá tes procuram fazer desta visita uma experiência ines-
as boas vindas a quem chega ao World Of Discoveries, quecível. Fomos surpreendidos por um “marinheiro”
o museu interativo que é também uma experiência que acabou por nos convidar a visitar a sua nau, onde
5 sobre a glória dos portugueses nos séculos XVI e XVII. é possível, entre outras coisas, experimentar a réplica
O espaço recria, à escala real, alguns episódios histó- 25 de uma cama a bordo e perceber como era apertado e
ricos permitindo visualizar aquilo que habitualmente pequeno o espaço disponível. Mas há também fidal-
nos chega através de livros. Com recurso a suportes gos, donzelas e ilustres personagens a circular pelo
tecnologicamente avançados e à interação com ato- espaço. Passando a área de estaleiro naval, entra-se
10 res vestidos à época pretende-se suscitar o interesse naquela que será a grande “viagem” do visitante. Con-
dos visitantes pelos Descobrimentos portugueses. 30 vidado a embarcar numa réplica de uma caravela, dá
A viagem começa em ambiente de exposição, com início a uma volta ao mundo que tem partida da me-
réplicas de embarcações da época e instrumentos de dieval Lisboa, onde se pode avistar a Torre de Belém
navegação. Para continuar a saber mais sobre a ma- ainda em construção, com passagem pelo norte de
15 téria, os visitantes são convidados a interagir com os África, cabo das Tormentas, Moçambique, floresta
suportes tecnológicos instalados, como os globos 4D 35 equatorial, Índia, Timor, Japão, China e Brasil. Os ce-
que desvendam a evolução da cartografia ou os pai- nários são detalhados e com passagens interessantes,
néis interativos que exploram o contexto sociocultural como as cortinas de fumo com projeção de imagens
envolvente. ou a onda gigante que envolve estes marinheiros de
água doce. […]

http://canelaehortela.com/world-of-descoveries (consultado em
outubro de 2014).
1. Depois de ler o texto, selecione a alternativa que completa corretamente cada afir- mação, registando-a no seu
caderno. [35 pontos – 7 itens x 5 pontos]
1.1 O parque temático agora inaugurado no Porto
[A] poderá substituir o que se lê em livros.
[B] recria alguns factos / acontecimentos históricos.
[C] retrata a viagem de Vasco da Gama.
[D] relembra a história apenas com recurso a tecnologias.

1.2A experiência será inolvidável graças à


[A] visita que as pessoas fazem às naus.
[B] cartografia e painéis interativos expostos.
[C] encenação e interação entre atores e visitantes.
[D] ação e dinamismo dos animadores do espaço.

1.3 A visita aos diferentes territórios conquistados pelos portugueses faz-se


[A] por um percurso pedonal até aos vários cenários recriados.
[B] através de dramatizações preparadas pelos atores.
[C] pela manipulação das várias tecnologias disponibilizadas.
[D] embarcando numa réplica de uma caravela que passa por espaços recriados.

1.4 O sujeito do primeiro período do texto é


[A] nulo subentendido.
[B] “parque temático recentemente inaugurado”.
[C] “Os Descobrimentos”.
[D] nulo indeterminado.

1.5 A função sintática do constituinte "a quem chega ao World of Discoveries" (l. 3) é de
[A] complemento indireto. [C] sujeito.
[B] complemento direto. [D] predicativo do sujeito.

1.6 O segmento “dos visitantes pelos Descobrimentos portugueses.” (l. 11) corresponde a
um
[A] complemento do nome. [C] modificador restritivo.
[B] complemento do adjetivo. [D] modificador apositivo.

1.7 A oração “que tem partida da medieval Lisboa” (ll. 31-32) classifica-se como
[A] subordinada adverbial consecutiva.
[B] subordinada adjetiva relativa.
[C] subordinada substantiva relativa.
[D] subordinada substantiva completiva.

2. Responda aos itens apresentados. [15 pontos – 3 itens x 5 pontos]

2.1 Registe três palavras derivadas de “real”. (l. 6)


2.2 Indique o referente do pronome “que” em “que desvendam a evolução da carto-
grafia”. (l. 17)
2.3 Classifique a oração “onde é possível”. (ll. 23-24)
GRUPO III

Redija um texto de apreciação crítica, de 130 a 150 palavras, sobre o livro que leu no
Projeto de Leitura. Apresente uma estrutura tripartida do texto, tal como se sugere:
[50 pontos]

• Introdução − Identificação da obra e do autor.


• Desenvolvimento − Acontecimentos/aspetos ao nível do conteúdo.
• Conclusão − Opinião pessoal sobre a obra e justificação para a recomendação ou não da
leitura da mesma.

Nota: Não se esqueça de rever o texto de forma a assegurar o cumprimento da planifica-


ção e o número de palavras bem como a correção linguística e ortográfica.

B- Gramática

Responde aos itens apresentados.

1. Cria duas frases que demonstrem o campo semântico da palavra «Fortuna» (l. 5 do poema, Grupo I).

2. Seleciona, no texto do grupo II, três palavras que possam integrar o campo lexical “Camões”.

3. Indica a função sintática das expressões sublinhadas:


a) Camões mostra-se descontente com os governantes.
b) Os alunos consideram camões um escritor magnífico.
c) O Crítico exaltou a originalidade de Camões

4. Indique os processos fonológicos ocorridos na evolução das seguintes palavras:

a) exprimentada (v. 6) > experimentada

Grupo III

C- Escrita

Partindo destes versos e apoiando-te na tua experiência de leitura, escreve um texto expositivo, que tenha entre 120
e 150 palavras, sobre a representação da mulher amada na poesia de Camões.
(Apresenta as principais características físicas e psicológicas que Camões atribui às mulheres que canta; a conceção
do amor).
O teu texto deverá apresentar uma estrutura tripartida (introdução, desenvolvimento e conclusão).

COTAÇÕES

GRUPO I GRUPO II GRUPO III

A- Educação Literária B- Leitura C- Gramática TOTAL


D- Escrita
1. 2. 3. 4. 5. 6. 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1. 2. 3. 4.
15 15 15 15 15 25 3 3 3 3 3 3 3 5 5 15 4 50
100 pontos 50 pontos 50 pontos 200 pontos

Bom Trabalho

Interesses relacionados