Você está na página 1de 16

MANUAL MicroCLP JUVEX

Modelo: 89S-8ED-6SD-T
SUMÁRIO

1. VISÃO GERAL DO HARDWARE ............................................................................................. 1

2. DIAGRAMA DE LIGAÇÃO ....................................................................................................... 2

3. CARACTERISTICAS TÉCNICAS ............................................................................................ 3

3.1 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS.................................................................................... 3

3.2 CARACTERISTICAS LÓGICAS ....................................................................................... 3

3.3 CARACTERÍSTICAS GERAIS .......................................................................................... 4

3.4 DIMENSÕES .................................................................................................................... 4

3.5 COMUNICAÇÃO .............................................................................................................. 4

4 SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO ......................................................................................... 6

APÊNDICE A .................................................................................................................................. 7

APÊNDICE B ................................................................................................................................ 12
1. VISÃO GERAL DO HARDWARE

A Figura 1 apresenta uma visão geral do hardware do MicroCLP JUVEX:

Figura 1 – Hardware MicroCLP

O Led RUN indica o modo de operação.


 Modo Programação: Led acesso continuamente
 Modo Operação: Led piscando

1
2. DIAGRAMA DE LIGAÇÃO

O diagrama de ligação a seguir é um exemplo de como o MicroCLP pode ser


implementado:

Figura 2 - Diagrama de ligação

2
3. CARACTERISTICAS TÉCNICAS

As características técnicas do MicroCLP JUVEX são descritas nos subitens a seguir.

3.1 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS

Alimentação Auxiliar
Tensão Nominal: 24 VCC
Faixa de operação: 18 a 32 VCC
Potência Máxima: < 3W
Entradas Digitais
Quantidade: 8 unidades
Tensão nominal: 24 VCC
Máxima tensão: 42 VCC
Saídas Digitais
Quantidade: 6 unidades
Tipo: A relé
Capacidade nominal (resistiva): 5A/250VAC, 3A/30VCC
Máxima potência de comutação: 1.250VA, 90W
Porta Serial
Padrão: RS-232

3.2 CARACTERISTICAS LÓGICAS

Memória de Programa
Capacidade: 8Kb
Blocos Lógicos
Blocos: NOT, AND, NAND, OR, NOR, XOR, TRIGGER, LATCH, TIMER*, SV*, DIA*,
HORA.

*TIMER
Quantidade: 6 Unidades
Faixa de operação: 1 a 65.535 ms ±1 ms, 1 a 65.535 s ±1 s

3
*SV (Saída Virtual)
Quantidade: 8 Unidades

*DIA
Faixa de operação: Dias da semana

Mais informações no apêndice B.


Tempo de Debounce
Faixa de operação: 1 a 255 ms
Watchdog timer
Sempre habilitado

3.3 CARACTERÍSTICAS GERAIS

Gerais
Temperatura de operação: -10 à 55ºC
Grau de proteção: IP30
Fixação: Em trilho DIN 35mm

3.4 DIMENSÕES

Dimensões
Largura: 45 mm
Altura: 101 mm
Profundidade: 119 mm

3.5 COMUNICAÇÃO

O MicroCLP suporta os protocolos de comunicação JUVEX (Proprietário) e MODBUS-


RTU.

Juvex
Velocidade: 9.600 b/s
Número de bits: 8

4
Paridade: Nenhuma
Bits de parada: 1
Controle de fluxo: Nenhum

Funções suportadas: Envio ajuste, leitura ajuste, supervisão e comando.


Modbus-RTU
Endereço escravo: 1 a 247
Velocidade: 1.200, 2.400, 9.600, 19.200 b/s
Número de bits: 8
Paridade: Nenhuma, Par, Ímpar
Bits de parada: 1, 2
Controle de fluxo: Nenhum

Funções suportadas: 01 – Ler bobinas, 02 – Ler entradas discretas, 05 – Escrever em


única bobina, 06 – Escrever em único registrador, 07 – Ler status de exceção

Mais informações no apêndice A.

O cabo de comunicação serial segue o padrão definido no layout a seguir:

Figura 3 - Cabo de comunicação serial

5
4 SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO

O software Logic Designer é a ferramenta de programação do MicroCLP. A programação


é realizada por Diagrama de Bloco de Função (FBD), uma linguagem gráfica que, descrita
de forma muito simplificada, baseia-se na conexão de blocos de funções.
As funções envio e leitura de ajuste, monitoramento e comando, são executadas sobre o
protocolo de comunicação JUVEX, por isso a chave seletora de protocolo no painel frontal
do equipamento deve estar selecionada para este protocolo.

Figura 4 - Software Logic Designer

Compatível: Microsoft Windows 7/8/10


Linguagem: Português

6
APÊNDICE A

MAPA MODBUS - MicroCLP JUVEX


Função Endereço registrador Endereço protocolo
Tipo Variável alvo Descrição da função
Código Descrição Decimal Hexadecimal Decimal Hexadecimal
1 0001 1 0001 bit SD1 Ler saída digital SD1
2 0002 2 0002 bit SD2 Ler saída digital SD2
3 0003 3 0003 bit SD3 Ler saída digital SD3
4 0004 4 0004 bit SD4 Ler saída digital SD4
5 0005 5 0005 bit SD5 Ler saída digital SD5
6 0006 6 0006 bit SD6 Ler saída digital SD6
7 0007 7 0007 bit SV1 Ler saída virtual SV1
1 Ler bobinas
8 0008 8 0008 bit SV2 Ler saída virtual SV2
9 000A 9 000A bit SV3 Ler saída virtual SV3
10 000B 10 000B bit SV4 Ler saída virtual SV4
11 000C 11 000C bit SV5 Ler saída virtual SV5
12 000D 12 000D bit SV6 Ler saída virtual SV6
13 000E 13 000E bit SV7 Ler saída virtual SV7
14 000F 14 000F bit SV8 Ler saída virtual SV8
10001 2711 1 0001 bit ED1 Ler entrada digital ED1
10002 2712 2 0002 bit ED2 Ler entrada digital ED2
10003 2713 3 0003 bit ED3 Ler entrada digital ED3
10004 2714 4 0004 bit ED4 Ler entrada digital ED4
2 Ler entradas discretas
10005 2715 5 0005 bit ED5 Ler entrada digital ED5
10006 2716 6 0006 bit ED6 Ler entrada digital ED6
10007 2717 7 0007 bit ED7 Ler entrada digital ED7
10008 2718 8 0008 bit ED8 Ler entrada digital ED8
1 0001 1 0001 bit SD1 Forçar saída digital SD1
5 Encrever em única bobina
2 0002 2 0002 bit SD2 Forçar saída digital SD2
7
3 0003 3 0003 bit SD3 Forçar saída digital SD3
4 0004 4 0004 bit SD4 Forçar saída digital SD4
5 0005 5 0005 bit SD5 Forçar saída digital SD5
6 0006 6 0006 bit SD6 Forçar saída digital SD6
40001 9C41 1 0001 Palavra 16-bits SD1 Pulsar saída digital SD1
40002 9C42 2 0002 Palavra 16-bits SD2 Pulsar saída digital SD2
40003 9C43 3 0003 Palavra 16-bits SD3 Pulsar saída digital SD3
6 Escrever em único registrador
40004 9C44 4 0004 Palavra 16-bits SD4 Pulsar saída digital SD4
40005 9C45 5 0005 Palavra 16-bits SD5 Pulsar saída digital SD5
40006 9C46 6 0006 Palavra 16-bits SD6 Pulsar saída digital SD6
7 Ler status de exceção - - byte - Ler status de exceção

8
Padrão de mensagens Modbus do MicroCLP JUVEX:

Quadro Requisição (Funções 1, 2, 5, 6)


Endereço escravo 1 byte
Função modbus 1 byte
Endereço registrador 2 bytes
Dados 2 bytes
CRC 2 bytes

Quadro Resposta (Funções 1 e 2)


Endereço escravo 1 byte
Função modbus 1 byte
Contagem de bytes 1 byte
Dados N x bytes
CRC 2 bytes

O quadro resposta das funções 5 e 6 é um eco do quadro requisição, ou seja, o mesmo


quadro.

Quadro Requisição (Função 7)


Endereço escravo 1 byte
Função modbus 1 byte
CRC 2 bytes

Quadro Resposta (Função 7)


Endereço escravo 1 byte
Função modbus 1 byte
Dados 1 byte
CRC 2 bytes

Código retornados na função 7.

Código Descrição
0x00 Funcionamento correto
0x01 Modo Programação
0x02 Falha de Checksum
0x04 Falha na Leitura do RTC

9
Observe que o código é binário, ou seja, pode haver uma combinação de códigos. Assim,
um código de erro 05 identifica um código de erro 01 mais código 04.

Exemplo função 1: Comando ler todas as saídas digitais e virtuais.

Pergunta (Mestre) Resposta (Escravo)


Campo Valor Campo Valor
Endereço do escravo 01h Endereço do escravo 01h
Função 01h Função 01h
Endereço inicial (byte high) 00h Contagem de bytes 02h
Endereço inicial (byte low) 00h Status das saídas (byte high) 00h
Quantidade de saídas (byte high) 00h Status das saídas (byte low) 00h
Quantidade de saídas (byte low) 0Eh CRC- B9h
CRC- BDh CRC+ FCh
CRC+ CEh

Exemplo função 2: Comando ler todas as entradas digitais.

Pergunta (Mestre) Resposta (Escravo)


Campo Valor Campo Valor
Endereço do escravo 01h Endereço do escravo 01h
Função 02h Função 02h
Endereço inicial (byte high) 00h Contagem de bytes 02h
Endereço inicial (byte low) 00h Status das entradas (byte high) 00h
Quantidade de entradas (byte high) 00h Status das entradas (byte low) 00h
Quantidade de entradas (byte low) 08h CRC- B9h
CRC- 79h CRC+ B8h
CRC+ CCh

Exemplo função 5: Comando liga saída digital SD1.

Pergunta (Mestre) Resposta (Escravo)


Campo Valor Campo Valor
Endereço do escravo 01h Endereço do escravo 01h
Função 05h Função 05h
Endereço da saída (byte high) 00h Endereço da saída (byte high) 00h
Endereço da saída (byte low) 00h Endereço da saída (byte low) 00h
Valor para saída (byte high) FFh Valor para saída (byte high) FFh

10
Valor para saída (byte low) 00h Valor para saída (byte low) 00h
CRC- 8Ch CRC- 8Ch
CRC+ 3Ah CRC+ 3Ah

Obs: O comando de liga é dado pelo valor FF00h e o comando de desliga pelo valor
0000h.

Exemplo função 6: Pulsar saída digital SD4 por 500ms.

Pergunta (Mestre) Resposta (Escravo)


Campo Valor Campo Valor
Endereço do escravo 01h Endereço do escravo 01h
Função 06h Função 06h
Endereço da saída (byte high) 00h Endereço da saída (byte high) 00h
Endereço da saída (byte low) 03h Endereço da saída (byte low) 03h
Tempo do pulso (byte high) 01h Tempo do pulso (byte high) 01h
Tempo do pulso (byte low) F4h Tempo do pulso (byte low) F4h
CRC- 79h CRC- 79h
CRC+ DDh CRC+ DDh

Obs: O tempo de operação do pulso é dado em milisegundo e deve ser informado nos
dois bytes de dados.

11
APÊNDICE B

Tabelas verdade das portas lógicas do MicroCLP:

A S NOT
0 1
1 0

A B S OR

0 0 0

0 1 1
1 0 1
1 1 1

A B S NOR

0 0 1

0 1 0
1 0 0
1 1 0

12
A B S AND

0 0 0

0 1 0
1 0 0
1 1 1

A B S NAND

0 0 1

0 1 1
1 0 1
1 1 0

A B S XOR

0 0 0

0 1 1
1 0 1
1 1 0

13
R S Q LATCH

0 0 Q

0 1 0
1 0 1
1 1 0

A S* S TRIGGER ON

0 0 0

0 1 0
1 0 1
1 1 0 S* (Saída anterior)

A S* S TRIGGER OFF

0 0 0

0 1 1
1 0 0
1 1 0 S* (Saída anterior)

14