Você está na página 1de 14

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II

_______________________________________________________________________________________________

SÉRIE 8 : Momento linear de uma partícula. Impulso


de uma força. Momento angular de
uma partícula.

PROBLEMAS RESOLVIDOS

1 . Uma massa de 10 kg move-se sob a acção da força


G K
( ) G
F = 5 t i + 3t 2 − 1 j N;
para t = 0s a massa está em repouso, na origem do referencial.
a ) Determine a quantidade de movimento da massa no instante t = 10 s.
b ) Calcule o impulso da força aplicada durante os 10 s.
c ) Calcule, para um instante t, qualquer, o momento da força relativamente à
origem do referencial.

2 . Uma partícula de massa unitária encontra-se inicialmente em repouso na origem de


um referencial.
A quantidade de movimento da partícula num instante t é:
G G G tG
p = 3 t 2 i − 4 t 3 j − sin   k (S.I.)
 2
Determine para t = π s os vectores:
a ) Momento da força relativo à origem do referencial.
b ) Momento angular da partícula relativo à origem do referencial.
c ) Impulso da força.

G G G G
3 . Um ponto material de 2 kg de massa possui velocidade v = 2 i − j − k no instante em
G G G
que passa a ser actuado, durante 3 s, pela força F = 2 t i − t 2 j .
Determine, no S. I.:
a ) O momento linear do ponto material após os 3 s.
b ) O momento angular do ponto material após os 3 s.

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 1


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

Resoluções :

1. m =10 kg
G K
( G
F = 5 t i + 3t 2 − 1 j N )
G G G G
t=0s ⇒ v0 = 0 m.s-1 ; r0 = 0 m

a) t = 10 s
G
p=?
G
G G
F = ma ⇒
G F G
( G
a = = 0.5 t i + 0.3 t 2 − 0.1 j
m
)
G
G dv
a=
dt

G
[ G
( G
d v = 0.5 t i + 0.3 t 2 − 0.1 j d t )]
G

∫[ ( )]
v0 t G G

G
G d v = 0 .5 t i + 0 .3 t 2 − 0 .1 j d t
0 0

G G
( G
v = 0.25 t 2 i + 0.1t 3 − 0.1t j )
G G
p = mv ⇒
G G
( G
p = 2.5 t 2 i + t 3 − t j )
G G G G
t = 10 s ⇒ p = 250 i + 990 j ⇒ p = 1021 kg.m.s-1

b) t = 10 s
G
I =?

G G G

G
I = Fdt ou I =∆p

∫[ ( )]
G t G G
I = 5t i + 3t 2 − 1 j d t
0

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 2


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

G G
( ) G
I = 2.5 t 2 i + t 3 − t j

G G G G
t = 10 s ⇒ I = 250 i + 990 j ⇒ I = 1021 N.s

ou:

G G G G G G G G G
I = ∆ p = p10 − p0 = p10 = m v10 = 250 i + 990 j ⇒ I = 1021 N.s

G G G G
c) M =? M = r ×F

G G G
G d r ⇒ dr =v dt
v =
dt

G
[ G
( G
d r = 0.25 t 2 i + 0.1t 3 − 0.1t j d t )]
G

∫[ ( )]
r t G G

G
Gd r = 0.25 t 2 i + 0.1t 3 − 0.1t j d t
0 0

G 0.25 3 G
r=
3
( G
t i + 0.025 t 4 − 0.05 t 2 j )
G G G
i j k
G G G
M = r×F =
0.25 3
3
t 0.025 t 4 − 0.05 t 2 ( G
0 = 0.125 t 5 − 0.167 t 3 k m.N )
5t 3t 2 − 1 0

2.
G G G G
m = 1 kg v0 = 0 r0 = 0

G G G tG
p = 3 t 2 i − 4 t 3 j − sin   k
 2

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 3


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

a)
t=πs

G G G G
M =? M = r ×F

G
G G G p G G tG
p = mv ⇒ v = = 3 t 2 i − 4 t 3 j − sin   k
m  2

G
G dr G G
v= ⇒ dr =vdt
dt

G  G G  t  G
d r = 3 t 2 i − 4 t 3 j − sin   k  d t
  2 
G
r t
 2G 3G  t  G
∫ ∫
G
G d r = 3 t i − 4 t j − sin  2  k  d t
0 0   

G G G t G
r = t 3 i − t 4 j + 2 cos k
2

G d pG G G 1 t G
F= = 6 t i − 12 t 2 j − cos k
dt 2 2

G G G
i j k
G G G t
M = r × F = t3 −t 4 2 cos =
2
1 t
6t − 12 t 2 − cos
2 2

 t 1  G  t 1  G G
= cos  t 4 + 24 t 2  i + cos 12 t − t 3  j − 6 t 5 k
 22   2 2 

G G
t=πs ⇒ M = − 6 π 5 k m.N

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 4


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

b)
G
L =?
t=πs
G G G
L=r×p
G G G
i j k
G t  4 t tG  t t G G
L = t3 −t4 2 cos =  t sin + 8 t 3 cos  i +  6 t 2 cos + t 3 sin  j − t 6 k
2  2 2  2 2
t
3t 2 − 4t3 − sin
2

G G G G
t=πs ⇒ L = π 4 i + π 3 j − π 6 k kg.m2.s-1

G G G
c) I =? I =
∫ F dt

t=πs

π
G G  G 2 G 1 t G
I =
∫ F dt =
∫  6 t i − 12 t j − cos k  d t =
0  2 2 

Gπ Gπ t Gπ
= 3 t 2 i − 4 t 3 j − sin k =
0 0 2 0

G G G
= 3π 2 i − 4π 3 j − k

G
I = (3π 2 )2 + (− 4π 3 )2 + (− 1)2 = 9π 4 + 16π 6 + 1 N.s

G G G G
3. m = 2 kg v0 = 2 i − j − k

G G G
F = 2t i − t2 j ∆t = 3 s

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 5


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

a) t=3s

G G G
p =? p = mv

G
G G G F G t2 G
F = ma ⇒ a = =ti − j
m 2

G G
v t G 2 G

∫ ∫
G dv G  t i − t j d t
a= ⇒ d v =
dt G
v0

0 2 

G G t2 G t3 G G G G G t2 G t3 G
v = v0 + i − j ⇒ v = 2i − j − k + i − j
2 6 2 6

G G G G
t=3s ⇒ v = 6.5 i − 5.5 j − k

G G G G G
p = 13 i − 11 j − 2 k ⇒ p = 17.15 kg.m.s-1

b)
G G G G
L= ? L=r×p
t=3s
G
G dr G G
v= ⇒ dr =vdt
dt

G
t 
r0
t2 G  t 3  G G
∫ ∫
G
Gd r =  2 +  i +  − 1 −  j − k  d t
0

0  2   6  

G  t3  G  t 4  G G
r =  2t + i +  − t − j −tk
 6   24 

G G G G
t=3s ⇒ r = 10.5 i − 6.375 j − 3 k

G G G G
p = 13 i − 11 j − 2 k

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 6


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

G G G
i j k
G G G G G G
L = r × p = 10.5 − 6.375 − 3 = −20.25 i − 18 j − 32.62 k kg.m2.s-1
13 − 11 −2

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 7


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

SÉRIE 8 : Momento linear de uma partícula. Impulso


de uma força. Momento angular de
uma partícula.

PROPLEMAS PROPOSTOS

1 . Uma arma cuja massa é de 0,80 kg dispara um projectil de massa 16 g com a


velocidade de 700 m.s-1.
Calcule a velocidade de recuo da arma.

G
2 . Uma massa de 3 kg é transportada por acção da força F sobre uma linha definida
por: x = t e y = ( t2/2) + 4. Determine, no S.I.:
G
a ) A expressão da força F .
b ) O momento linear da massa para t = 2 s.

G G
3 . Uma massa de 20 kg move-se sob a influência de uma força F = 100 t i N. Se para
G G
t = 2s, v = 3 i m.s-1 , determine:
a ) O impulso transmitido à massa durante o intervalo de tempo 2 s ≤ t ≤ 10 s.
b ) O momento linear da massa ao fim dos 10 s.

G G
4 . Considere a força F = ( 2 t + 10 ) i ( N ) que actua um corpo de 10 kg.
a ) Determine a variação da quantidade de movimento e a velocidade do corpo
após 4 s, bem como o impulso transmitido ao corpo.
b ) Durante quanto tempo deveria a força actuar sobre o corpo para que
o seu impulso fosse de 200 N.s?

Nota: Responda a ambas as questões para um corpoG que estivesse inicialmente em


repouso e para outro com uma velocidade inicial de -6 j m.s-1.

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 8


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

5 . Num determinado instante, uma massa pontual de 2 kg tem um momento linear


dado por:
G G G G
p = 4i − j + k ( S. I.)
A partir daquele instante é actuada durante 3 s pela força
G G
( ) G
F = 2t 2 i + t 2 −1 j ( S. I.)
Determine:
a ) O momento linear da massa ao fim dos 3 s.
b ) A norma da velocidade da massa pontual ao fim dos 3 s.

6 . Um corpo de massa unitária ( S.I.) desloca-se sob a acção da força


G G t G
F = 3 t 2 i − sin k N
2
No instante t = 0 s o corpo está em repouso na origem de um referencial. Determine para
o instante t:
a ) O vector quantidade de movimento.
b ) O vector posição do corpo.
c ) O vector momento angular.

7 . O vector posição de um corpo de 6 kg de massa é, num referencial newtoniano:


G
( ) G G G
r = 3 t 2 − 6 t i − 4t 3 j + (3 t + 2 ) k ( S.I.)
Determine:
a ) A força que actua o corpo.
b ) A quantidade de movimento que ele possui.
c ) O momento da força relativo à origem do referencial.
d ) O momento angular do corpo relativo à origem do referencial.
G d pG
e ) Verifique que F =
dt

G G
8 . No instante t = 0, uma partícula de massa 3.0 kg ocupa a posição r0 = 4 i m, com
G G G
velocidade v0 = i + 6 j m.s-1.
G G
Se uma força constante F = 5 j N actuar, então, na partícula, determine:
a ) A variação da quantidade de movimento da partícula após 3 s.
b ) A variação do momento angular da partícula após 3 s.
c ) A variação do momento da força aplicada após 3 s.

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 9


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

9 . A quantidade de movimento de um corpo deG massa m num instante t é:


G G
p = 2 cos t i + 4 t k kg.m.s-1
a ) Calcule a resultante das forças que actuam sobre o corpo no instante t.
b ) Se o vector posição do corpo for:
G G G G
r = sin t i − j + t 2 k m
calcule o seu momento
G angular relativo à origem.
G dL
c ) Verifique ser M =
dt
d ) Determine m.

10 . Uma partícula de massa unitária está sujeita a uma força de componentes (2 - t2 ;


t- 2) aplicada entre os pontos A(0 , 4) e B(0 , - 4) adquirindo movimento segundo as
equações
x = 4 t2 – 16 t e y = - 2 t + 4 G(S.I.).G
K
No ponto A(0 , 4) a partícula possui a velocidade v = −16 i − 2 j .
a ) Estabeleça a equação da trajectória da partícula.
b ) Determine o impulso da força durante o movimento.

11 . Uma partícula de massa 2 kg move-se num campo de forças segundo a lei:


G G G G
F = 24 t 2 i + (36 t − 16 ) j − 12 t k N
Considerando que para t = 0G s a partícula se encontra no ponto P (3, -1, 4) e tem
G G G
velocidade v0 = 6 i + 15 j − 8 k m.s-1, determine:
a ) A velocidade e a posição da partícula num instante t qualquer.
b ) O momento angular da partícula num instante t qualquer.
c ) Calcule a taxa de variação temporal do momento angular da partícula.

12 . Uma partícula de massa unitária move-se num campo de forças dado por
G
( )
G G
( ) G
F = 3 t 2 − 4 t i + (12 t − 6 ) j + 6 t − 12 t 2 k (S.I.)
onde t representa o tempo.
a ) Determine a variação do momento da partícula entre t =1 s e t = 2Gs.
G G G
b ) Se no instante t = 1 s a partícula tem velocidade v = 4 i − 5 j + 10 k m.s-1, qual
é a velocidade no instante t = 2 s?

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 10


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

c ) Calcule o momento da força e o momento angular da partícula, no instante


t = 2 s, assumindo que no instante t = 0 s a partícula ocupa a origem do
referencial considerado.

13 . O momento angular de uma partícula é dado, em função do tempo, por


G G G
( ) G
L = 6 t 2 i − (2 t + 1) j + 12 t 3 − 8 t 2 k (S.I.)
Determine o momento da força aplicada à partícula para o instante t = 1 s.

G G G
14 . Uma partícula move-se num campo de forças dado por F = r 2 r onde r representa
o vector posição da partícula.
Prove que o momento angular da partícula se conserva.

15 . Um corpo, A, de massa mA = 5 kg, move-se com velocidade inicial vA1 = 2 m.s-1,


paralelamente ao eixo dos XX, quando colide com um corpo B, de massa mB =3 kg,
inicialmente em repouso. Após a colisão a velocidade de A é vA2 = 1 m.s-1 na direcção
que forma um ângulo θ = 30º com a direcção inicial.
Determine a velocidade final de B.

16 . Uma partícula, A, com 0.2 kg de massa, move-se com velocidade de 0.4 m.s-1 ao
longo do eixo dos XX e colide com outra partícula, B, de massa igual a 0.3 kg,
inicialmente em repouso. Após a colisão, a primeira partícula move-se com velocidade
de 0.2 m.s-1, segundo uma direcção que faz um ângulo α de 40º com o eixo dos XX.
Determine:
a ) O módulo e a direcção da velocidade da segunda partícula após a colisão.
b ) A variação da velocidade e da quantidade de movimento de cada partícula.
G
mA ∆ vB
c ) Verifique que: = G
mB ∆ vA

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 11


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

Soluções:

1. v = 14.0 m.s-1

G G
2. a) F =3j N
G
b) p = 45 kg.m.s-1

G G
3. a) I = 4800 i N.s
G G
b) p = 4860 i kg.m.s-1

G G G G G
4. a) ∆ p = I = 56 i kg.m.s-1 ; v = 5.6 i m.s-1
G G G G G G
∆ p = I = 56 i kg.m.s-1 ; v = 5.6 i − 6 j m.s-1

G G G G
5. a) p3 = 22 i + 5 j + k kg.m.s-1
G
b) v = 11.3 m.s-1

G G  t G
6. a) p = t 3 i + 2  cos − 1  k kg.m.s-1
 2 

G t4 G  t G
b) r= i + 2  2 sin − t  k m
4  2 

G  t t4  t  G
c) L = − 2 t 4 + 4 t 3 sin + 1 − cos 2 -1
 j kg.m .s
 2 2 2 

G G G
7. a) F = 36 i − 144 t j N

G G G G
b) p = (36 t − 36)i − 72 t 2 j + 18 k kg.m.s-1

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 12


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

c)
G
( G
) G
( G
M = 432 t 2 + 288 t i + (108 t + 72) j + − 288 t 3 + 864 t 2 k m.N )

d)
G
( G
) ( G
) ( G
L = 144 t 3 + 144 t 2 i + 54 t 2 + 72 t − 72 j + − 72 t 4 + 288 t 3 k kg.m2.s-1 )
G G
8. a) ∆ p = 15 j kg.m.s-1
G G
b) ∆ L = 82.5 k kg.m2.s-1
G G
c) ∆ M = 15 k m.N

G G G
9. a) F = −2 sin t i + 4 k N

b)
G G
( G
) G
L = −4 t i + 2 t 2 cos t − 4 t sin t j + 2 cos t k kg.m2.s-1

d) m = 2 kg

10 . a) x = y2 – 16
G G
b) I = −13.3 i N.s

11 . a)
G
( ) ( G G
) ( ) G
v = 4 t 3 + 6 i + 9 t 2 − 8 t + 15 j − 3 t 2 + 8 k m.s-1

r = (t 4 + 6 t + 3) i + (3t 3 − 4 t 2 + 15 t − 1) j + (4 − t 3 − 8 t ) k
G G G G
m

b)
G
( G
L = 8 t 4 + 36 t 3 − 130 t 2 + 64 t − 104 i + )
( G
+ − 2 t 6 − 48 t 4 + 56 t 3 + 18 t 2 + 96 j + ) kg.m2.s-1
+ (− 6 t 6 + 16 t 5 − 90 t 4 + 80 t 3 + 6 t 2 − 48 t + 102 ) k
G

c) G
dL
dt
(
= 32 t 3 + 108 t 2 − 260 t + 64 i +
G
)
( G
)
+ − 12 t 5 − 192 t 3 + 168 t 2 + 36 t j + m.N
+ ( − 36 t 5 + 80 t 4 − 360 t 3 + 240 t 2 + 12 t − 48 ) k
G

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 13


INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PROBLEMAS DE FÍSICA II
_______________________________________________________________________________________________

G G G G
12 . a) ∆ p = i + 12 j − 19 k kg.m.s-1

G G G G
b) v2 = 5 i + 7 j − 9 k m.s-1

G G G G
c) M = −36 i + 368 j + 180 k m.N
G G G G
L = − 44 i + 148 j + 91k kg.m2.s-1

G G G G
13 . M = 12 i − 2 j + 20 k m.N

G
15 . v B2 = 2.06 m.s-1

δ = -23.7º

G
16 . a) v B = 0.186 m.s-1 ; β = - 27º 30’

G G G G
b) ∆ p A = − ∆ p B = −0.049 i + 0.026 j kg.m.s-1

Série 8 - Momento linear e momento angular de uma partícula 14