Você está na página 1de 23

UNIVERSIDADE FEDERAL CAMPUS DE

DO PARANÁ JANDAIA DO SUL

Inspeção por Amostragem de


Aceitação

Disciplina: Engenharia da Qualidade (JEP019)


Professor: William Rodrigues dos Santos
Amostragem

2
Amostragem

3
Formação dos lotes
 Os lotes devem ser homogêneos.

 Lotes maiores são preferíveis a lotes menores

 Os lotes devem se sujeitar aos sistemas de


manuseio de materiais das instalações do
fornecedor e do consumidor

4
Amostragem Aleatória
 As unidades de um lote selecionadas para inspeção
devem ser escolhidas aleatoriamente
 Atribuir um número para cada unidade do lote
 Extraem-se, então, n números aleatórios, em que a variação
desses números é de 1 até o número máximo de unidades
no lote
 Utilizar um número aleatório de três dígitos para
representar o comprimento, a largura e a profundidade em
um contêiner.

5
Amostragem Aleatória
 Estratificação
 Não garante a aleatoriedade

6
Contexto da inspeção
 Uma indústria recebe um carregamento de um
fornecedor (matéria-prima, componentes, etc).
 Selecionando-se uma amostra de um lote,
inspecionamos alguma característica da
qualidade.
 De posse dessa informação toma-se uma decisão
com relação a aceitação ou rejeição do lote
 Tomada de decisão sobre o lote: Sentenciamento
do Lote.
7
Aspectos importantes da
amostragem de aceitação
 O objetivo é decidir sobre o lote, e não
estimar sua qualidade.
 Não fornece qualquer forma direta de
controle de qualidade. Simplesmente
aceita ou rejeita lotes.
 Serve de ferramenta de verificação para
garantir que a saída do processo esteja de
acordo com as especificações.
8
Três abordagens de inspeção
 1) Aceitar sem inspeção:
 Quando a capacidade do processo do fornecedor
(Cpk) igual a 3 ou 4
 Razões econômicas
 2) Inspeção 100% (inspeciona todo o lote,
removendo os itens não conformes):
 Capacidade do fornecedor for inadequada
 Itens críticos: a passagem de falhas neste estágio
causará altos custos em estágios avançados na
produção
9
Falácia da Inspeção 100%

10
Três abordagens de inspeção
 3) Amostragem de aceitação
 O teste for destrutivo;
 Quando o custo da inspeção 100% for muito alto;
 Quando há muitos itens a serem inspecionados;
 Quando houver bom histórico da qualidade;
 Quando houver sérios riscos potenciais para a
credibilidade do produto, sendo necessário um
programa de monitoramento contínuo.

11
Vantagens da inspeção por
amostragem
 Menor custo
 Manipulação de menor quantidade de produtos
 Menor necessidade de inspetores
 Permite utilização de testes destrutivos
 Reduz erro de inspeção por fadiga
 Rejeita lotes inteiros  pressiona o fornecedor
a melhorar a qualidade

12
Desvantagens da inspeção por
amostragem
 Risco de aceitar lotes “ruins” e rejeitar lotes
“bons”
 Menor quantidade de informação gerada sobre
os itens e os processos de produção
 Requer mais planejamento e documentação

13
Riscos da amostragem
 Quando se toma uma amostra, sempre há o risco de
que esta parte não seja representativa do todo
 Mesmo que sejam tomados cuidados para que se
tome uma amostra representativa

14
Riscos da amostragem
 Risco do Produtor (α): É estabelecido a partir do
valor máximo de porcentagem de defeitos que é
aceito no plano de amostragem, denominado de Nível
de Qualidade Aceitável (NQA)

 Risco do Consumidor (β): É estabelecido em


conjunto com o valor da qualidade insatisfatória,
denominada de Fração Defeituosa Tolerável (FDT) ou
Nível de Qualidade Inaceitável (NQI)

15
Curva Característica de Operação
(CCO)
 Relaciona a probabilidade aceitação de um lote (Pa)
com a porcentagem de itens defeituosos (p) desse
mesmo lote

 Representa o desempenho de um plano de


amostragem, ou seja, o poder discriminatório do
plano em aceitar ou rejeitar um lote.

16
Curva Característica de Operação
(CCO)

17
18
Tipos de Inspeção
 Amostragem Simples
 Amostragem Dupla
 Amostragem Sequencial
 Amostragem Múltipla

19
Plano de Amostragem Dupla
 Exemplo: Suponha n1=50, c1=1, n2=100 e c2=3,

20
Amostragem Múltipla e Sequencial
 Extensão da amostragem dupla
 na múltipla n>1
 na sequencial n=1
 Buscam o julgamento mais rápido do lote
 Fornecem menos informação
 Podem ser menos custosas

21
22
UNIVERSIDADE FEDERAL CAMPUS DE
DO PARANÁ JANDAIA DO SUL

Inspeção por Amostragem de


Aceitação

Disciplina: Engenharia da Qualidade (JEP019)


Professor: William Rodrigues dos Santos