Você está na página 1de 12

Como criar uma máquina virtual com

o Hyper-V do Windows 10
Hyper-V é um recurso de máquina virtual embutido no Windows. Inicialmente, foi introduzido
como uma parte do Windows Server 2008, que mais tarde a Microsoft disponibilizou para todos
os usuários do Windows 8 e Windows 10. O Hyper-V substitui o Windows Virtual PC como o
componente de virtualização de hardware das edições de cliente do Windows, o que obviamente
inclui o Windows 10. No entanto, esse recurso só está disponível para usuários das versões Pro e
Enterprise. Então, se você usa uma dessas versões e quer testar o Hyper-V, veja neste tutorial
como ativá-lo e criar uma nova máquina virtual no Windows 10.

Ativando o Hyper-V no Windows 10

Embora a tecnologia Hyper-V venha no Windows 10, por padrão ela não está ativada. Felizmente,
você pode ativá-la usando este tutorial:

Como ativar o Hyper-V no Windows 10

Executando o Gerenciador do Hyper-V no Windows 10

Com a tecnologia Hyper-V Manager já está instalada, clique na caixa de busca do Windows 10 e
dentro dela digite “hyper”. Quando aparecer o resultado, clique no item “Gerenciador do Hyper-V”;

Executando o Gerenciador do Hyper-V no Windows 10 (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Preparando a rede

Antes de criar a máquina virtual, é preciso criar um comutador (switch) de rede virtual para que a
máquina virtual que você criar, possa acessar a Internet. Para isso, faça o seguinte:

Passo 1. Na tela do Gerenciador do Hyper-V, clique com o botão direito do mouse no nome do
servidor. No menu que aparece, clique na opção “Gerenciador de Comutador Virtual …”;
Acessando o Gerenciador de Comutador Virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 2. Na tela que será exibida, clique em “Externo” e depois no botão “Criar Comutador
Virtual”;

Escolhendo o tipo de comutador virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 3. Em seguida, digite um nome e marque a opção “Rede externa”. Clique em “OK” para
confirmar os dados;
Escolhendo e preenchendo as definições do comutador virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo
Brito)

Passo 4. Será exibida uma pequena tela pedindo para confirmar as alterações. Clique no botão
“Sim”;
Confirmando a criação do comutador virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Criando a máquina virtual

Agora que está tudo pronto, veja como criar uma máquina virtual no Gerenciador do Hyper-V:

Passo 1. Na tela do Gerenciador do Hyper-V, clique com o botão direito do mouse no nome do
servidor. No menu que aparece, clique na opção “Novo” e depois em “Máquina Virtual…”;

Acessando o assistente de criação de máquina virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 2. Na primeira tela apenas, clique no botão “Avançar”;


Iniciando a criação de uma máquina virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 3. Em seguida, digite um nome para a máquina virtual. Pra continuar, clique no botão
“Avançar”;
Nomeando a máquina virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 4. Na próxima etapa, selecione a geração da máquina virtual. As duas opções são
autoexplicativas. Se o sistema operacional convidado que você deseja instalar é de 64 bits,
marque a opção “Geração 2.”, caso contrário, selecione a opção “Geração 1″. Depois, clique no
botão “Avançar”;
Escolhendo a geração da máquina virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 5. Defina a quantidade de memória e clique no botão “Avançar”;


Definindo a quantidade de memória da máquina virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 6. Em “Configurar Rede”, clique na seta ao lado de “Conexão:” e selecione o comutador de


rede virtual que você criou anteriormente. Mesmo se você não tiver selecionado qualquer
conexão de rede, você sempre poderá configurar essa opção depois a criação da máquina virtual;
Selecionando o comutador de rede virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 7. Marque o item “Criar um disco virtual” e configures as opções do novo disco.
Novamente, clique no botão “Avançar”;
Criando o disco virtual da máquina (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 8. Em “Opções de Instalação”, escolha entre instalar mais tarde ou usar uma imagem ISO
(informando o endereço dela) e começar a instalação depois de criar a máquina virtual. Em
seguida, clique no botão “Avançar”;
Escolhendo a instalação do sistema operacional da máquina (Foto: Reprodução/Edivaldo
Brito)

Passo 9. Finalmente, confira o resumo da nova máquina virtual e confirme a criação dela,
clicando no botão “Concluir”.
Confirmando a criação da máquina virtual (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Pronto! Com a máquina criada, você já pode começar a instalar o sistema e depois usá-la a
vontade.