Você está na página 1de 7

QUESTÕES EXTRA – HISTÓRIA DO BRASIL / PERNAMBUCO d) empresa mercantilista se valeu da exploração da mão de

(PRÉ-HISTÓRIA DAS AMÉRICAS E PRIMEIRO CONTATO DOS obra nativa para favorecer seus interesses lucrativos,
PORTUGUESES COM OS AMERÍNDIOS) produzindo um tipo de barbarismo ecológico.
Questão 1) e) construção do modelo de colônia passa necessariamente
O papel desempenhado por Bartolomeu Dias na pela utilização dos ameríndios como os primeiros colonos,
exploração oceânica e o fato de ter sido assinalada, em já que estes eram conhecedores da região.
diversas ocasiões, a presença da sua caravela em águas Resolução
equatoriais entre 1497 e 1499 levou alguns autores a Alternativa correta: D
aventar a hipótese de D. Manuel ter incumbido aquele Durante o período Pré-Colonial, desenvolveu-se, com
navegador de efetuar missões exploratórias no quadrante autorização da Coroa portuguesa no Brasil, a extração de
sudoeste do Atlântico, no decurso das quais terá arribado à pau-brasil, uma atividade nômade e predatória que não
costa brasileira. tinha a finalidade de promover o povoamento. A mão de
FONSECA, Luís Adão da. O essencial sobre Bartolomeu Dias. Lisboa: Imprensa Nacional, 1987. p.
52. obra indígena era explorada na prática conhecida como
No que concerne à memória do descobrimento do Brasil, escambo (troca), na qual os índios faziam o trabalho
aponta-se que pesado, do corte e transporte da madeira, e em troca
a) a lembrança do passado, por estar associada a um recebiam quinquilharias europeias, objetos de pouco valor.
tempo e a uma posição geográfica, se notabiliza como Logo a Coroa Portuguesa estabeleceu o estanco, ou seja, o
imutável. monopólio do produto, como uma estratégia de garantir
b) a defesa por historiadores da descoberta ocasional do ganhos imediatos, já que a madeira era explorada para
Brasil é teoria incontestável e já admitida nos círculos alguns fins, dentre eles a tinturaria de tecidos, pois liberava
acadêmicos. um corante vermelho, e a feitura de móveis.
c) o interesse dos historiadores na construção da memória Questão 3)
do descobrimento fundamenta-se no registro de fatos Nas sociedades tupis, verificava-se, segundo as teses
conferidos com precisão. de vários antropólogos, uma predominância do sistema
d) o descobrimento, enquanto fato histórico, tem vivenciado, religioso sobre o sistema social, que condicionava e
ao longo dos tempos, diferentes análises, levando à impregnava todas as atividades dessas comunidades. Os
contestação de teorias tradicionais. estudos efetuados demonstram a existência de uma grande
e) o fato histórico aludido, o descobrimento do Brasil, se homogeneidade relativa ao discurso cosmológico, aos
mantém ainda no universo da imprecisão e da dúvida, já temas míticos e à vida religiosa dos povos tupis-guaranis,
que tal feito trata-se de uma mera ficção. que atravessava séculos e milhares de quilômetros de
Resolução distância.
Alternativa correta: D COUTO, Jorge. A construção do Brasil: ameríndios, portugueses e africanos, do início
do povoamento a finais de quinhentos. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2011. p. 111.
O marco da posse da terra que inicialmente corresponderia De acordo com o trecho, pode-se inferir que
ao Brasil foi estabelecido pela esquadra de Pedro Álvares a) as sociedades nativas estavam estruturadas em
Cabral, em 1500. A descoberta teria sido ao acaso, como foi padrões coletivistas, onde a divisão do trabalho era
dito pelo tradicionalismo, e acabou sendo conservado orientada pela equação sexo/idade.
durante anos como uma teoria bem aceita. Na atualidade, b) as sociedades primitivas desenvolviam
debates entre historiadores levantam indícios de que, antes padrões politeístas animistas, nos quais a liderança religiosa
de Cabral alcançar essas terras, outros navegadores – era coletivizada pelos líderes.
Vicente Pinzón, Duarte Pacheco e Bartolomeu Dias – já c) as sociedades tupis foram condicionadas ao
haviam se lançado ao Atlântico sul e rascunhado um coletivismo apoiadas nas crenças cosmogônicas, explicadas
primeiro mapa do que seria o litoral brasileiro. por seu sistema mítico religioso.
Questão 2) d) as sociedades ameríndias da América do Sul
Os indígenas, munidos de instrumentos metálicos desenvolviam sua vida religiosa distante de padrões
entregues pelos europeus, incumbiam-se de cortar as comportamentais que colocassem a esperança em uma
árvores, desbastá-las, retirar-lhes a casca, cerrar os vida futura.
troncos, em dois ou três segmentos, e carregar os troncos e) as sociedades tupis-guaranis foram marcadas
aos ombros para as feitorias ou navios situados, por vezes, pela valorização de sua cultura religiosa, que se
a distâncias da ordem das 15 a 20 léguas. Dois baixos- sobrepunha ao funcionamento da estrutura social.
relevos quinhentistas existentes em Ruão ilustram o Resolução
processo, realizado por aborígenes, de abate, preparação, Alternativa correta: E
transporte e embarque de pau-brasil nos navios franceses. De uma forma geral, os grupos indígenas que contribuíram
COUTO, Jorge. A construção do Brasil: ameríndios, portugueses e africanos, do início do
povoamento a finais de quinhentos. 3. ed. para a formação do povo brasileiro apresentavam alguns
Rio de Janeiro: Forense, 2011. p. 311.
aspectos comuns que serão descritos a seguir: eram
Sobre a atividade aludida no texto, constata-se que a comunidades coletivistas, sem a existência de classes
a) atividade de extração de madeira combinou a utilização sociais; desenvolviam um padrão de culto politeísta
do trabalho do africano com o indígena, mantendo padrões animista, portanto divinizavam e adoravam vários deuses,
aceitáveis de convivência. que representavam elementos da natureza; a cultura
b) aproximação entre índios e europeus, na implantação de religiosa se sobrepunha ao sistema social, inclusive
padrões coletivos de convivência, transmitiu as técnicas dos influenciando este. Os mais velhos, que exerciam a função
nativos para os europeus. de líderes, fosse o cacique ou o pajé, eram responsáveis
c) exploração de madeira de lei foi uma estratégia europeia pela liderança da tribo e também pela transmissão dos
de aproximação amigável para com os nativos, transmitindo conhecimentos para os mais jovens, além de determinarem
técnicas civilizatórias europeias.
as leis, que eram transmitidas oralmente, e estabelecerem a limitações. Além das desavenças internas entre as tribos, os
divisão das tarefas. conflitos poderiam acontecer na disputa por determinadas
Questão 4) áreas e quando determinadas tribos eram submetidas aos
Parece-me gente de tal inocência que, se homem conquistadores, passando a servir aos interesses europeus.
os entendesse e eles a nós, seriam logo cristãos, Questão 6)
porque eles não têm nem entendem nenhuma crença, Tocadas em 1500 pelos homens de Pedro
segundo parece. E, portanto, se os degredados que aqui Álvares Cabral, as terras que hoje são brasileiras foram
hão de ficar aprenderem bem a sua fala e os desde então oficialmente incorporadas à Coroa portuguesa.
entenderem, não duvido, segundo a santa intenção de Se haviam sido frequentadas antes, como sugere o
Vossa Alteza, fazerem-se cristãos e crerem na nossa santa Esmeraldo de situ orbis, e defendem alguns historiadores
fé, à qual praza a Nosso Senhor que os traga, porque, certo, portugueses, disso não ficou maior registro, e não há, pois,
esta gente é boa e de boa simplicidade e imprimir-se-á como fugir da data consagrada e recentemente celebrada –
[facilmente] neles qualquer cunho que lhes quiserem dar. para o bem e para o mal – por brasileiros e portugueses.
Pero Vaz de Caminha. Carta a el-rei dom Manuel sobre o achamento do Brasil, 1o de maio de 1500.
Descoberto oficialmente, pois, em 1500, sob o pontificado
Sobre o texto apresentado e o período histórico em que de Alexandre VI Bórgia, não se pode dizer, a rigor, que
foi escrito, pode-se inferir que existisse, então, nem Brasil nem brasileiros. Vários são os
a) os portugueses viam os nativos como superiores em seus sentidos dessa não existência.
valores morais. SOUZA, Laura de Mello e. O nome do Brasil. Revista de História. São Paulo, 2001. n. 145. p.
6186. Disponível em: <http://revhistoria.usp.br>. Acesso em: 7 jun. 2014. (adaptado)
b) não existiam preocupações econômicas dos lusos
em relação à nova terra. A chegada dos portugueses ao território que viria a ser
c) o autor formula juízos de valor sobre os indígenas a partir o Brasil insere-se em um contexto marcado na Europa
de sua própria cultura. a) pela expansão feudal em busca de terras.
d) os interesses religiosos lusos eram incompatíveis com b) pela ascensão do poder real.
a catequese cristã. c) pelo declínio econômico burguês.
e) os nativos não possuíam crenças religiosa. d) pelo fortalecimento político da Igreja Católica.
Resolução e) pelo desenvolvimento industrial-fabril.
Alternativa correta: C Resolução
Caminha também se utiliza de uma ótica própria para definir Alternativa correta: B
e entender os nativos da América, a partir de um ponto de O contexto da chegada lusa ao território americano estava
vista religioso, cristão, uma vez que a religiosidade tinha relacionado com a consolidação das monarquias nacionais
papel preponderante na formação cultural europeia, absolutistas.
Questão 7)
em particular na ibérica.
Questão 5)
Quando o português chegou
Estando nesta baía, do meio do rio pelejaram Debaixo duma bruta chuva
cincoenta almadias de uma banda, e cincoenta da outra; Vestiu o índio
que cada almadia tráz sessenta homens, todas apavezadas Que pena!
de pavezes pintados como os nossos; e pelejaram desde Fosse uma manhã de Sol
o meio-dia até o sol-posto. As cincoenta almadias da banda O índio tinha despido
de que estávamos surtos foram vencedoras e trouxeram O português.
“Erro de Português”, de Oswald de Andrade.
muitos dos outros cativos e os matavam com grandes Analisando o excerto, conclui-se que a formação
cerimônias. da identidade do povo brasileiro
[...] a) é orientada pelo desembarque luso.
CASTRO, Eugênio de. Diário da navegação de Pero Lopes de Sousa (1530-1532). 2. ed. Prefácio
de Capistrano de Abreu. Rio de Janeiro: [s.n.], 1940. Edição Crítica. b) envolve o reconhecimento do choque entre etnias.
Interpretando a fonte documental, é correto inferir que c) é explicada pela razão com que se trata a causa
a) o relato do navegador traz para o leitor a impressão indígena.
de equilíbrio relacional e pacificação, existente entre d) está relacionada à sobreposição do índio sobre o
os grupos nativos em questão. europeu.
b) a observação direta de quem analisa o relato confere e) é explicada pelo reconhecimento de sua origem
o entendimento de que a presença portuguesa encontra na pela Europa Ibérica.
terra desbravada a convergência dos espanhóis. Resolução
c) a impressão do navegador é desprovida de Alternativa correta: A
fundamento histórico, já que induz o leitor a ter percepções A construção da identidade nacional brasileira está atrelada
errôneas sobre o fato em questão. à formação do povo brasileiro, que passa pelo conflito entre
d) o discurso utilizado, enquanto fonte documental, quebra a as diferentes culturas. Tais diferenças promoveram a
narrativa idealizada sobre o ambiente de plena harmonia e formação étnica brasileira, resultando em práticas de
ausência de conflitos entre as nações indígenas. miscigenação e sincretismo.
e) a transcrição do navegador para o leitor realça a cultura Questão 8)
pacífica dos primeiros povos nativos com base em Os primeiros trinta anos da História do Brasil são
impressões pessoais. conhecidos como Período Pré-Colonial. Nesse período, a
Resolução Coroa portuguesa iniciou a dominação das terras
Alternativa correta: D brasileiras, sem, no entanto, traçar um plano de ocupação
Não é possível afirmar que as comunidades indígenas eram efetiva. […] A atenção da burguesia metropolitana e do
perfeitas em suas relações, pois, da mesma forma que as governo português estavam voltados para o comércio com o
demais comunidades e sociedades humanas, apresentavam Oriente, que, desde a viagem de Vasco da Gama, no final
do século XV, havia sido monopolizado pelo Estado As nações indígenas apresentam características
português. […] O desinteresse português em relação ao culturais diferenciadas, não podemos aqui afirmar que todos
Brasil estava em conformidade com os interesses os índios que compuseram a população de nativos na
mercantilistas da época, como observou o navegante América do Sul apresentavam as mesmas relações
Américo Vespúcio, após a exploração do litoral brasileiro, comportamentais, muitos grupos apresentam valores
pode-se dizer que não encontramos nada de proveito. pe-culiares, como forma a tipificação de seus deuses e o
Berutti, 2004.
seu desenvolvimento material.
Sobre o período retratado no texto, pode-se afirmar que o(a) De uma forma geral, os grupos indígenas que
a) desinteresse português pelo Brasil, nos primeiros anos de con-tribuíram para a formação do povo brasileiro
colonização, deu-se em decorrência dos tratados comerciais apresenta-vam alguns aspectos comuns e iremos descrevê-
assinados com a Espanha, que tinha prioridade pela los nas próximas linhas.
exploração de terras situadas a oeste de Greenwich. Eram comunidades coletivistas, sem a existência de
b) maior distância marítima era a maior desvantagem classes sociais, desenvolviam um padrão de culto politeísta
brasi-leira em relação ao comércio com as Índias. animista, portanto divinizavam e adoravam vários deuses,
c) desinteresse português pode ser melhor explicado pela que representavam elementos da natureza.
resistência oferecida pelos indígenas, que dificultavam o O trabalho era dividido respeitando a equação sexo-
desembarque e o reconhecimento das novas terras. idade. Existiam, portanto, funções para os diferentes
d) abertura de um novo mercado na América do Sul, integrantes de cada comunidade.
amplia-va as possibilidades de lucro da burguesia Os europeus, orientados em seu etnocentrismo,
metropolitana portuguesa. desconsideravam a cultura dos povos nativos e não
e) relativo descaso português pelo Brasil, nos primeiros de-senvolviam uma visão singular de aceitação para com
trin-ta anos de História, explica-se pela aparente esta cultura.
inexistência de artigos (ou produtos) que atendiam aos Questão 10)
interesses da-queles que patrocinavam as expedições. Leia o documento a seguir.
Resolução Agora vejo que vós outros sois grandes loucos, pois
Alternativa correta: E
atravessais o mar e sofreis grandes incômodos para chegar
A questão remete ao período Pré-Colonial, que ocorreu no
aqui. Trabalhais tanto para amontoar riquezas para vossos
Brasil entre 1500 e 1530. As Grandes Navegações, que
filhos ou para aqueles que vos sobrevivem! Não será a terra
ocorreram ao longo do século XV, foram importantes para
que vos nutriu suficiente para alimentá-los também? Temos
angariar recursos para os Estados modernos. Desta forma,
pais, mães e filhos a quem amamos; mas estamos certos de
já havia dentro destas navegações ideias mercantilistas, ou
que, depois de nossa morte, a terra que nos nutriu também
seja, buscar metais preciosos e especiarias para a Europa.
os nutrirá, por isso descansamos sem maiores cuidados.
A viagem de Vasco da Gama, que chegou às Índias em LÉRY, Jean de. Viagem à terra do Brasil. Disponível em: <www.iande.art.-be/textos/velhotupinamba.
1498, foi coroada de êxito, dando um lucro exorbitante para htm>. Acesso em: 28 jan. 2013. (Adaptado).

Portugal. Assim, foi criada a mesma expectativa quanto à


viagem de Cabral ao Brasil em 1500. O contato entre os viajantes europeus e as
Questão 9) populações indígenas foi marcado pela oposição entre
A língua de que usam, por toda a costa, carece de três modos de vida. O documento apresentado evidencia a
letras; convém a saber, não se acha nela F, nem L, nem R, percepção de tempo do tupinambá, quando ele critica a
coisa digna de espanto, porque assim não têm Fé, nem Lei, a) necessidade de acumulação de riqueza por parte do
nem Rei, e dessa maneira vivem desordenadamente, sem europeu para provimento futuro.
terem além disto conta, nem peso, nem medida. b) concepção messiânica europeia evocada pelos
GANDAVO, P. M. A primeira história do Brasil: história da proyíncia de Santa Cruz a que sacrifícios vivenciados na travessia marítima.
yulgarmente chamamos Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 2004 (adaptado).
A observação do cronista português Pero de Magalhães de c) continuidade da vida após a morte em analogia aos
Gândavo, em 1576, sobre a ausência das letras F, L e R na ciclos da natureza.
língua mencionada, demonstra a d) existência de gerações distintas que trabalham pelo
a) simplicidade da organização social das tribos brasileiras. bem comum.
b) dominação portuguesa imposta aos índios no início da e) forma de exploração econômica da terra que exaure
colonização. os recursos naturais.
Resolução
c) superioridade da sociedade europeia em relação à Alternativa correta: A
sociedade indígena. A noção de riqueza era completamente diferente para o
d) incompreensão dos valores socioculturais indígenas europeu e para o indígena. Podemos tomar o valor do ouro
pelos portugueses. como exemplo: para os índios, era objeto de ador-no, sem
e) dificuldade experimentada pelos portugueses no valor; para os europeus, era fonte preciosa de acumulação
aprendizado da língua nativa. de capital, muito valioso.
Resolução
Questão 11)
Alternativa correta: D
Leia o texto para responder à questão.
Dentre os principais grupos indígenas que existiam no
Brasil podemos mencionar os Jês, os nuaruaques, caraíbas [Os tupinambás] têm muita graça quando falam [...]; mas
e os tupis, estes últimos os que os portugueses mantiveram faltam-lhe três letras das do ABC, que são F, L, R grande ou
contato inicial. dobrado, coisa muito para se notar; porque, se não têm F,
Na atualidade, há aproximadamente 220 grupos tribais é porque não têm fé em nenhuma coisa que adoram; nem
no Brasil e cerca de 50 grupos que ainda não man-tiveram os nascidos entre os cristãos e doutrinados pelos padres
contato com os homens brancos. da Companhia têm fé em Deus Nosso Senhor, nem têm
verdade, nem lealdade a nenhuma pessoa que lhes faça Seriam vulgarmente considerados súditos do rei de
bem. E se não têm L na sua pronunciação, é porque não Portugal, homens condenados ao exílio por terem cometido
têm algum tipo de crime em Portugal. Vale lembrar que a pena
lei alguma que guardar, nem preceitos para se governarem; de degredo poderia ser aplicada a qualquer um, inclusive a
e cada um faz lei a seu modo, e ao som da sua vontade; homens que caíam em desgraça por motivações políticas
sem ou religiosas.
haver entre eles leis com que se governem, nem têm leis Questão 13)
uns “Dali avistamos homens que andavam pela praia, obra de
com os outros. E se não têm esta letra R na sua sete ou oito. Eram pardos, todos nus. Nas mãos traziam
pronunciação, arcos com suas setas. Não fazem o menor caso de encobrir
é porque não têm rei que os reja, e a quem obedeçam, nem ou de mostrar suas vergonhas; e nisso têm tanta inocência
obedecem a ninguém, nem ao pai o filho, nem o filho ao pai, como em mostrar o rosto. Ambos traziam os beiços de baixo
e furados e metidos neles seus ossos brancos e verdadeiros.
cada um vive ao som da sua vontade [...]. Os cabelos seus são corredios.”
(Gabriel Soares de Souza. Tratado descritivo do Brasil em 1587, 1987.) CAMINHA, P. V. Carta. RIBEIRO, D. et al. Viagem pela história do Brasil: documentos. São Paulo:
Companhia das Letras, 1997 (adaptado).
O texto destaca três elementos que o autor
O texto é parte da famosa Carta de Pero Vaz de Caminha,
considera inexistentes entre os tupinambás, no final do
documento fundamental para a formação da identidade
século XVI. Esses três elementos podem ser associados,
brasileira. Tratando da relação que, desde esse primeiro
respectivamente,
contato, se estabeleceu entre portugueses e indígenas,
a) à diversidade religiosa, ao poder judiciário e às
esse trecho da carta revela a
relações familiares.
a) preocupação em garantir a integridade do colonizador
b) à fé religiosa, à ordenação jurídica e à hierarquia política.
diante da resistência dos índios à ocupação da terra.
c) ao catolicismo, ao sistema de governo e ao respeito
b) postura etnocêntrica do europeu diante das
pelos diferentes.
características físicas e práticas culturais do indígena.
d) à estrutura política, à anarquia social e ao desrespeito
c) orientação da política da Coroa Portuguesa quanto à
familiar.
utilização dos nativos como mão de obra para colonizar a
e) ao respeito por Deus, à obediência aos pais e à
nova terra.
aceitação dos estrangeiros.
Resolução
d) oposição de interesses entre portugueses e índios, que
Alternativa correta: B dificultava o trabalho catequético e exigia amplos recursos
Produzido no século XVI, ainda nos primórdios do pro-cesso para a defesa da posse da nova terra.
de colonização, quando a ação dos jesuítas ainda estava e) abundância da terra descoberta, o que possibilitou a sua
em seu início, o autor desenvolve uma teoria para justificar incorporação aos interesses mercantis portugueses, por
não apenas a inferioridade indígena, mas a pouca meio da exploração econômica dos índios.
importância que as autoridades devem dispensar a este Resolução
Alternativa correta: B
povo.
Questão 12)
O etnocentrismo pressupõe a avaliação de um determinado
“Nas primeiras três décadas que se seguiram à grupo social a partir de valores de outro. Neste caso, o
passagem da armada de Cabral, além das precárias europeu, partindo de seus valores, analisa as características
guarnições das feitorias [...], apenas alguns náufragos [...] e físicas, os costumes e o comportamento do indígena. O
“lançados” atestavam a soberania do rei de Portugal no etnocentrismo não manifesta, necessaria-mente, o
litoral americano do Atlântico Sul.” preconceito de forma acintosa ou explicita.
Adriana Lopez e Carlos Guilherme Mota. História do Brasil: uma interpretação, 2008. Questão 14)
Os “lançados” citados no texto eram Os vestígios dos povos Tupi-guarani encontram-se desde
a) funcionários que recebiam, da Coroa, a atribuição as Missões e o rio da Prata, ao sul, até o Nordeste, com
oficial de gerenciar a exploração comercial do pau-brasil e algumas ocorrências ainda mal conhecidas no sul da
das especiarias encontradas na Colônia portuguesa. Amazônia. A leste, ocupavam toda a faixa litorânea, desde o
b) militares portugueses encarregados da proteção Rio Grande do Sul até o Maranhão. A oeste, aparecem (no
armada do litoral brasileiro, para impedir o atracamento de rio da Prata) no Paraguai e nas terras baixas da Bolívia.
navios de outros países, interessados nas riquezas naturais Evitam as terras inundáveis do Pantanal e marcam sua
da Colônia. presença discretamente nos cerrados do Brasil central. De
c) comerciantes portugueses encarregados do tráfico fato, ocuparam, de preferência, as regiões de floresta
de escravos, que atuavam no litoral atlântico da África e tropical e subtropical.
PRODS, A. O Brasil antes dos brasileiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
do Brasil e asseguravam o suprimento de mão de obra
Os povos indígenas citados possuíam tradições culturais
para as Colônias portuguesas.
específicas que os distinguiam de outras sociedades
d) donatários das primeiras Capitanias Hereditárias,
indígenas e dos colonizadores europeus. Entre as tradições
que assumiram formalmente a posse das novas terras
tupi-guarani, destacava-se
coloniais na América e implantaram as primeiras lavouras
a) a organização em aldeias politicamente independentes,
para o cultivo da cana-de-açúcar.
dirigidas por um chefe, eleito pelos indivíduos mais velhos
e) súditos portugueses enviados para o litoral do Brasil
da tribo.
ou para a costa da África, geralmente como
b) a ritualização da guerra entre as tribos e o caráter
degredados, que acabaram por se tornar precursores da
semissedentário de sua organização social.
colonização.
Resolução
c) a conquista de terras mediante operações militares, o que
Alternativa correta: E permitiu seu domínio sobre vasto território.
d) o caráter pastoril de sua economia, que prescindia da c) da docilidade dos africanos, que se adaptavam facilmente
agricultura para investir na criação de animais. ao cativeiro e ao trabalho nos engenhos, diferentemente dos
e) o desprezo pelos rituais antropofágicos praticados em índios que, estimulados pelos jesuítas, protagonizavam
outras sociedades indígenas. constantes fugas.
Resolução d) de uma reação coordenada dos senhores de engenho,
Alternativa correta: B que se sentiam prejudicados com a baixa produtividade do
De uma forma geral, os grupos indígenas que contribu-íram trabalho indígena.
para a formação do povo brasileiro apresentavam alguns e) de vários aspectos conjugados, entre os quais se ressalta
aspectos comuns e iremos descrevê-los nas próximas o caráter mercantil da exploração colonial, a diminuição do
linhas. número de índios e a reação da Igreja Católica à
Eram comunidades coletivistas, sem a existência de escravização destes.
clas-ses sociais, desenvolviam um padrão de culto politeísta Resolução
animista, portanto divinizavam e adoravam vários deuses, Alternativa correta: E
que representavam elementos da natureza. A conjugação de diferentes fatores dentre eles a oposição
O trabalho era dividido respeitando a equação sexo-idade, por parte do clero católico que objetivava a expansão da fé
existiam, portanto, funções para os diferentes integrantes de cristã e a própria atividade lucrativa do comércio
cada comunidade. internacional.
Os mais velhos que exerciam a função de líderes, seja o Questão 16)
Cacique, ou o Pajé, eram responsáveis pela liderança da Quando as embarcações de Colombo aportaram na
tribo e também pela transmissão dos conhecimentos para América, de fato não a ‘descobriram’, pois muita gente já
os mais jovens, determinavam as leis que eram transmitidas vivia em nosso continente. O que de fato ocorreu foi a
pela oralidade e estabeleciam a divisão das tarefas. integração da América ao continente europeu, ou, mais
Os homens mais jovens poderiam se dividir de acordo com exatamente, à sociedade mercantil.
as habilidades entre caçadores, guerreiros (prote-tores do Há quem pense que essa integração foi um favor que os
grupo) e ainda desenvolverem outras tarefas produtivas. europeus ‘civilizados’ prestaram aos indígenas ‘bárbaros’.
As mulheres se dedicavam às crianças, às atividades Isto não é verdade. As sociedades nativas eram
ar-tesanais, auxiliavam nos roçados, preparavam o alimento socialmente muito complexas e desenvolvidas e sua
e também desempenhavam o papel educacional. incorporação teve custos humanos imensos, graças a
Pelas limitações técnicas e pela própria natureza da massacres cruéis perpetrados pelos cristãos ‘civilizados’ da
orga-nização, a comunidade indígena não produzia Europa.”
PINSKY, J. et al. História da América através de textos. São Paulo: Contexto, 1991, p. 11
excedentes em larga escala, armazenando pequenas
A leitura do texto nos permite inferir que no processo de
reservas e divi-dindo os alimentos de acordo com a carência
conquista da América pelos europeus:
do grupo. No interior das próprias comunidades indígenas,
a) teve como maior justificativa ideológica a necessidade de
os na-tivos se confraternizavam por meio de rituais, danças
encontrar riquezas e melhorar a economia europeia.
e atividades que simulavam lutas, ou seja, suas tradições
b) a descoberta do continente americano pelos europeus é
que eram cultivadas e transmitidas para as demais
um fato histórico concreto e incontestável.
ge-rações.
c) a colonização europeia foi responsável pela livre
Não podemos afirmar que as comunidades indígenas, eram
assimilação da cultura nativa por parte dos europeus.
perfeitas em suas relações, assim como as co-munidades e
d) a tradicional abordagem histórica enfatizava o caráter
sociedades humanas de uma forma geral apresentavam
inferior dos indígenas e os benefícios da colonização.
suas limitações.
e) os povos indígenas da América tornaram-se vítimas dos
Tribos tinham desavenças internas ou ainda acabavam se
europeus devido à sua desorganização social.
confrontando pelas disputas de determinadas áreas, os Resolução
conflitos também poderiam acontecer quando Alternativa correta: D
deter-minadas tribos eram submetidas aos conquistadores A historiografia tradicional via o processo de colonização e
passando a servir aos interesses dos mesmos. conquista da América como resultado da superioridade
Questão 15) tecnológica e cultural dos europeus sobre os povos nativos.
Quando da chegada dos europeus, em 1500, e durante as Questão 17)
três primeiras décadas do domínio português sobre o Brasil, ”O primeiro testemunho sobre a antropofagia na América
as relações com os nativos indígenas foram relativamente foi registrada por Álvarez Chanca (...) em 1493. (...)
estáveis e amistosas, o que permitiu a constituição do Registrada a abominação antropofágica, os monarcas
chamado “escambo vegetal”, através do qual, em troca de espanhóis autorizam, em 1503, a escravidão de todos os
produtos tais como espelhos, aguardente e miçangas, os caraíbas pelos colonos. No litoral brasileiro, os tupinambás,
índios colaboravam com os europeus na exploração do pau- do grupo tupi, tinham o hábito do canibalismo ritual (...).
brasil. A substituição desse trabalho indígena pelo do Prova de barbárie e, para alguns, da natureza não
escravo africano, na economia colonial, a partir do século humana do ameríndio, a antropofagia condenava as tribos
XVII, decorreu: que a praticavam a sofrer pelas armas portuguesas a
a) do fato de serem os índios preguiçosos e natural- mente “guerra justa” e do cativeiro perpétuo em 1557, por terem
indispostos para o trabalho, o que diminuía a produtividade devorado, no ano anterior, vários náufragos portugueses,
e, por consequência, depreciava os lucros coloniais. entre os quais se encontrava o primeiro bispo do Brasil.”
b) da indisposição dos ingleses com o trabalho escravo (Luís Felipe de Alencastro, Folha de S.Paulo, 12.10.1991)
indígena. Em razão de sua formação marcadamente cristã, A partir do fragmento, é correto concluir que
os ingleses horrorizavam-se com a escravização dos índios.
a) as tribos tupiniquins, aliadas aos franceses, acreditavam dizer-nos que havia ouro na terra. Outro viu umas contas de
na justiça e na importância da guerra justa como capaz de rosário, brancas, e acenava para a terra e novamente para
permitir a supremacia contra tribos inimigas. as contas e para o colar do Capitão, como se dissesse que
b) conforme determinava a legislação de Portugal e da dariam ouro por aquilo. Isto nós tomávamos nesse sentido,
Espanha até o início do século XIX, apenas os nativos da por assim o desejarmos! Mas se ele queria dizer que levaria
América que praticavam o canibalismo foram escravizados. as contas e o colar, isto nós não queríamos entender,
c) a escravização dos ameríndios foi legal e efetiva apenas porque não havíamos de dar-lhe!”
(Adaptado de Leonardo Arroyo, A carta de Pero Vaz de Caminha. São Paulo: Melhoramentos; Rio
até a entrada dos primeiros homens escravos africanos na de Janeiro: INL, 1971, p. 72-74.)
América, a partir da segunda metade do século XVII. Esse trecho da carta de Caminha nos permite concluir que o
d) o estranhamento do colonizador europeu com a prática contato entre as culturas indígena e europeia foi
da antropofagia por parte dos nativos da América serviu de a) favorecido pelo interesse que ambas as partes
pretexto para a escravização desses nativos. demonstravam em realizar transações comerciais: os
e) portugueses e espanhóis, assim como a Igreja Católica, indígenas se integrariam ao sistema de colonização,
associavam a desumanidade dos índios ao fato desses abastecendo as feitorias, voltadas ao comércio do pau-
nativos insistirem na prática da guerra justa. brasil, e se miscigenando com os colonizadores.
Resolução b) guiado pelo interesse dos descobridores em explorar a
Alternativa correta: D nova terra, principalmente por meio da extração de
O discurso de que os nativos eram selvagens foi uma das riquezas, interesse que se colocava acima da compreensão
peças utilizadas para que estes fossem usados como os da cultura dos indígenas, que seria quase dizimada junto
primeiros escravos da terra e seguissem os caminhos que com essa população.
os conduzissem ao processo de civilização. c) facilitado pela docilidade dos indígenas, que se
Questão 18)
associaram aos descobridores na exploração da nova terra,
Dali avistamos homens que andavam pela praia, obra de
viabilizando um sistema colonial cuja base era a
sete ou oito. Eram pardos, todos nus. Nas mãos traziam
escravização dos povos nativos, o que levaria à destruição
arcos com suas setas. Não fazem o menor caso de encobrir
da sua cultura.
ou de mostrar suas vergonhas; e nisso têm tanta inocência
d) marcado pela necessidade dos colonizadores de obterem
como em mostrar o rosto. Ambos traziam os beiços de baixo
matéria-prima para suas indústrias e ampliarem o mercado
furados e metidos neles seus ossos brancos e verdadeiros.
consumidor para sua produção industrial, o que levou à
Os cabelos seus são corredios.
CAMINHA, P. V. Carta. RIBEIRO, D. et al. Viagem pela história do Brasil: documentos. São Paulo: busca por colônias e à integração cultural das populações
Companhia das Letras, 1997 (adaptado). nativas.
O texto é parte da famosa Carta de Pero Vaz de Caminha, e) orientado pelo interesse nativista de manifestar a
documento fundamental para a formação da identidade subsistência dos índios que aceitava a intervenção europeia
brasileira. Tratando da relação que, desde esse primeiro observado por eles como uma forte ameaça aos seus
contato, se estabeleceu entre portugueses e indígenas, valores culturais.
esse trecho da carta revela a Resolução
a) preocupação em garantir a integridade do colonizador Alternativa correta: B
diante da resistência dos índios à ocupação da terra. O próprio documento permite perceber que "o coloni-zador",
b) postura etnocêntrica do europeu diante das na fala de Pero Vaz de Caminha, pretendeu entender os
características físicas e práticas culturais do indígena. nativos a partir de uma visão exterior, europeia, pois um dos
c) orientação da política da Coroa Portuguesa quanto à grandes objetivos da expansão marítima era a obtenção de
utilização dos nativos como mão de obra para colonizar a riquezas, pois predominava a cultura metalista. O contato
nova terra. entre as culturas indígena e europeia se deu, portanto,
d) oposição de interesses entre portugueses e índios, que originou-se de bases diferentes e contraditórias, sem a
dificultava o trabalho catequético e exigia amplos recursos preocupação do colonizador em compreender os povos
para a defesa da posse da nova terra. nativos.
e) abundância da terra descoberta, o que possibilitou a sua Questão 20)
incorporação aos interesses mercantis portugueses, por Leia os excertos abaixo para responder à questão seguinte.
meio da exploração econômica dos índios. Excerto I
Resolução “Em verdade imaginava eu que iria encontrar verdadeiros
Alternativa correta: B animais ferozes, homens selvagens e rudes. Enganei-me,
porém, totalmente. Nos sentidos naturais, tanto internos
O etnocentrismo pressupõe a avaliação de urn determi-nado como externos, jamais achei ninguém – indivíduo ou nação
grupo social, a partir de valores de outro. Neste caso, o – que os superasse.”
europeu, partindo de seus valores, analisa as caracteristicas (D’ABBEVILLE, Claude. História da missão dos padres capuchinhos na ilha do Maranhão e terras
circunvizinhas. Belo Horizonte / São Paulo: Itatiaia / Edusp, 1975. (p. 243) Sobre os povos tupi, que
físicas, costumes e o comportamento do indigena. O os portugueses encontraram pelo litoral da América do Sul nas primeiras décadas do século XVI.)
etnocentrismo nao manifesta, necessariamente, o Excerto II
preconceito de forma acintosa ou explicita. “De todos os lados afluem testemunhos que demonstram
Questão 19) que as habitações dos trabalhadores nos piores bairros das
Em carta ao rei D. Manuel, Pero Vaz de Caminha narrou cidades e as condições de vida desta classe são a origem
os primeiros contatos entre os indígenas e os portugueses de um grande número de doenças.”
no Brasil: “Quando eles vieram, o capitão estava com um (ENGELS, Friedrich. A situação da Classe Operária. São
colar de ouro muito grande ao pescoço. Um deles fitou o Paulo: Global, 1985 (p. 119). Sobre as condições de
colar do Capitão, e começou a fazer acenos com a mão em moradia dos trabalhadores ingleses em Londres nas
direção à terra, e depois para o colar, como se quisesse primeiras décadas da Revolução Industrial.)
Em termos de atividade produtiva, os povos tupi praticavam Eram pardos, todos nus, sem coisa alguma que
uma agricultura rudimentar baseada no plantio da lhes cobrisse suas vergonhas. Nas mãos, traziam
mandioca, do milho e da batata-doce, dentre outros arcos com suas setas. Vinham todos rijos sobre o batel;
produtos. Sua relação com a natureza estava pautada na e Nicolau Coelho lhe fez sinal que pousassem os arcos. E
inexistência de distinção entre homens, animais e eles os pousaram. Ali não pôde deles haver fala,
fenômenos naturais. A principal diferença do sistema nem entendimento de proveito, por o mar quebrar na
econômico-produtivo de povos caçadores/coletores/ costa. Somente deu-lhes um barrete vermelho e uma
agricultores com os tupi para com aquele das sociedades carapuça de linho que levava na cabeça e um sombreiro
industriais contemporâneas consiste basicamente: preto. Um deles deu-lhe um sombreiro de penas de ave,
a) na concepção de que a natureza deve ser submetida às compridas, com uma copazinha de penas vermelhas e
necessidades humanas ou preservada, em nome dessas pardas como de papagaio; e outro deu-lhe um ramal
mesmas necessidades. grande de continhas brancas, miúdas, que querem parecer
b) na tese de que a produção artesanal, de pequena de aljaveira, as quais peças creio que o Capitão manda
escala, pode suplantar a tendência de esgotamento a Vossa Alteza.
CAMINHA, Pero Vaz de. Carta ao Rei D. Manuel. São Paulo: BestBolso, 2015.
dos recursos naturais, implementada pela industrialização.
c) no uso abusivo de recursos naturais renováveis, que Segundo o texto anterior, no início do contato
tendem a degradar o meio ambiente e prejudicar a entre colonizadores e nativos da América portuguesa, a
sobrevivência dos ecossistemas naturais. relação estabelecida foi de
d) no desenvolvimento de uma agricultura a) combate, pois portugueses e indígenas, com
diversificada, assentada na produção em larga escala e diversas armas, entraram em conflito.
realizada no sistema de agricultura familiar. b) submissão, pois os portugueses subordinaram-se
e) na ideia de que o homem está às reivindicações dos indígenas.
inexoravelmente submetido aos ditames da natureza e a c) subserviência, pois os indígenas cegamente serviram às
disponibilidade seletiva de recursos naturais. demandas dos portugueses.
Resolução d) violência, pois os indígenas eram
Alternativa correta: A exterminados brutalmente pelas armas dos portugueses.
A Geografia é a ciência que tem como objeto de estudo e) diálogo, pois portugueses e indígenas trocaram entre si
explicar como o espaço é construído e elaborado pelo o produtos dos quais dispunham no momento.
homem. A organização do espaço reflete o grau de Resolução
desenvolvimento em que este se encontra submetido. Alternativa correta: E
Alternativa A
Quando comparamos o espaço produzido pelas
(F) O documento informa uma tentativa de diálogo, e não
socie-dades primitivas com o espaço contemporâneo
um combate entre portugueses e indígenas.
perce-bemos que nas sociedades industriais a natureza Alternativa B
deve ser aproveitada ou preservada de acordo com suas (F) No contato descrito no texto, tanto portugueses quanto
necessidades, portanto submetida ao sistema econômico indígenas são protagonistas, pois ambos, ao tentarem uma
produtivo. aproximação, estabelecem uma relação de troca dos
Questão 21)
adereços que carregam, mostrando, portanto, uma ação
Entre 1500 e 1530, os interesses da Coroa portuguesa, no
amistosa dos dois grupos.
Brasil, focavam o pau-brasil, madeira abundante na Mata Alternativa C
Atlântica e existente em quase todo o litoral brasileiro, do (F) Portugueses e indígenas são atores ativos do processo
Rio Grande do Norte ao Rio de Janeiro. A extração era feita inicial de contato descrito no documento histórico, cada
de maneira predatória e assistemática, com o objetivo de grupo demonstrava curiosidade em conhecer o outro, visto
abastecer o mercado europeu, especialmente as que houve tentativa de aproximação por meio da troca dos
manufaturas de tecido, pois a tinta avermelhada da seiva adereços que carregavam.
dessa madeira era utilizada para tingir tecidos. A aquisição Alternativa D
dessa matéria-prima brasileira era feita por meio da: (F) O extermínio dos indígenas pelos portugueses ocorreu
a) exploração escravocrata dos europeus em relação aos ao longo do processo de colonização, porém, o documento
índios brasileiros. histórico não descreve essa ação, pelo contrário, apresenta
b) criação de núcleos povoadores, com utilização uma passividade de ambos.
de trabalho servil. Alternativa E
c) utilização de escravos africanos, que trabalhavam nas (V) Por meio do texto, percebe-se que a relação inicial entre
feitorias. portugueses e indígenas se deu de forma amistosa.
d) exploração da mão de obra livre dos Segundo o documento histórico, ambos baixaram suas
imigrantes portugueses, franceses e holandeses. armas e tentaram aproximação oferecendo alguns produtos
e) exploração do trabalho indígena, no estabelecimento de que carregavam. Esse processo deu início ao escambo, a
uma relação de troca, o conhecido escambo. troca de produtos sem o uso de dinheiro. A partir dessa
Resolução prática, indígenas passaram a entregar aos portugueses a
Alternativa correta: E madeira do pau-brasil em troca de mercadorias como facas,
A questão sintetiza com precisão a exploração do pau-- machados, espelhos etc.
brasil durante o período pré-colonial do Brasil, desta-cando
a prática do escambo que os portugueses reali-zavam junto
aos nativos da terra.
Questão 22)

Você também pode gostar