Você está na página 1de 11

PRATICAS GRUPAIS: ROTEIRO DE ESTUDOS

1.Explique qual a importância da resiliência, sinergia, entropia na coesão de


grupo.
Resiliência é a capacidade que um grupo tem para se recuperar de situações de crise e
aprender com elas, sinergia é a capacidade que as pessoas têm em trabalhar em grupo e
o resultado final é maior que o esperado considerando o somatório das ações ou
desempenho individuais, Entropia é a medida da desordem é a desorganização
progressiva, do desaparecimento das leis iniciais. Em qualquer sistema ordenado, aberto
ou fechado, há uma tendência para a desorganização, para desintegração que só pode ser
interrompida ou invertida através de uma fonte de energia dirigida para tal.
2. Quais os elementos fundamentais para a sinergia de um grupo?
Maturidade pessoal, inteligência social, inteligência cultural, trabalhar de forma
cooperativa, interpendência, missão e objetivos comuns.
3. Quais as características necessárias para um grupo ser coeso e ter resultados pró
ativos?
Ter proximidade física, trabalho igual ou semelhante, homogeneidade e comunicação.
4. Qual a diferença entre grupo de trabalho e equipe de trabalho?
Trabalho refere-se a uma quantidade de pessoas que possuem competências e
habilidades semelhantes e compartilham o mesmo espaço de trabalho. Porém, ao
estabelecerem as metas a serem atingidas, as atividades são realizadas de forma
individual, pois um trabalho não depende do outro e não existe colaboração entre as
partes, podendo haver competição entre os profissionais.Outra característica do grupo
de trabalho é a existência de hierarquia (gestores, coordenadores e colaboradores). Esse
é um contexto de trabalho que pode gerar deficiências, problemas de relacionamento
interpessoal e diferenças de valores.Em uma equipe de trabalho, as pessoas agem em
busca de um objetivo em comum. Ou seja: os profissionais não realizam suas atividades
de forma individual e o trabalho de um integrante complementa o que foi executado
pelo outro, sendo que a cooperação de todos garante que o resultado desejado seja
alcançado.Na equipe de trabalho, existe a presença de um líder, mas todos os
membros trabalham de forma linear. As funções de cada um são bem definidas, mas os
profissionais realizam suas atividades com sinergia para que os objetivos estipulados
sejam atingidos. Esta maneira de realizar o trabalho cria um ambiente criativo, com
comunicação holística, troca de experiências e transparência. Os conflitos e críticas
podem existir neste contexto, mas geralmente são resolvidos por meio da troca de
feedbacks e são vistos como uma forma de crescimento e aprendizagem para todos os
membros da equipe.

5. Qual a importância da entropia num grupo?


A Entropia é a medida da desordem é a desorganização progressiva, do
desaparecimento das leis iniciais. Em qualquer sistema ordenado, aberto ou fechado, há
uma tendência para a desorganização, para desintegração que só pode ser interrompida
ou invertida através de uma fonte de energia dirigida para tal. É importante pois todas
as coisas que foram criadas um dia, se ordenaram a partir do caos, que é a desordem.
Logo a entropia cria algo novo sempre.

6. Qual a importância do coordenador de grupo?


O coordenador de grupo sempre representa um importante papel de figura transferêncial
dentro do grupo que ele coordena o coordenador também é figura importante quando se
trata da evolução e das relações que se estabelecem dentro deste grupo.
7. No desenvolvimento de um grupo, um coordenador deverá desenvolver as
concepções humanas: aprender a ser, aprender a fazer, aprender a conviver.
Porque essas concepções são importantes?
São importantes para que assim ocorra o processo do desenvolvimento grupal e a
dinâmica grupal.

8. Quais os atributos do coordenador de grupo?


Gostar de acreditar em grupos, amor às verdades, coerência, senso de ética, respeito,
paciência, continente, capacidade negativa, função de ego auxiliar, função de pensar,
discriminação, comunicação e traços caracterológicos.
9. O que é um grupo?
Unidades compostas de duas ou mais pessoas que entram em contato para
determinado objetivo, e que consideram significativo o contato e representam não
apenas microsistemas, mas também fundamentalmente microcosmos de sociedades
mais amplas.

10. Como se identifica a diferença entre os grupos?


É determinada pela finalidade que cada grupo possui.
11. Qual a diferença entre grupo e agrupamento?
No grupo os integrantes são reunidos em torno de um interesse em comum e existe a
presença do afeto. No agrupamento as pessoas são reunidas, existe um objetivo em
comum, porém não existe a presença do afeto.
12. Todo grupo tem um campo grupal determinado pelos seguintes aspectos:
ressonância, fenômeno do espelho, a função do continente, fenômeno de
pertencência, discriminação, comunicação verbal e não verbal. Explique a
importância de cada um dos aspectos na dinâmica de um grupo.
Ressonância é um fenômeno comunicacional, onde a fala trazida por 1 membro do
grupo vai ressoar em outro, transmitindo um significado afetivo equivalente, e assim,
sucessivamente.
Fenômeno do espelho, onde cada um pode ser refletido nós e pelos outros, é a questão
de identificação, onde o individuo se reconhece sendo reconhecido pelo outro, e assim
vai formando a sua identidade.
Função do continente, o grupo coeso exerce a função de ser continente das angustias
dos membros do grupo, possibilita que ele contenha as suas próprias angustias e
também a função de ego auxiliar.
Fenômeno de pertencência, o quanto cada individuo necessita ser reconhecido pelos
demais do grupo como alguém que pertence a ele, e ao mesmo tempo reconheça o outro
como alguém com direito de ser diferente e emancipado dele.
Discriminação, capacidade diferenciar o que pertence ao sujeito e o que é do outro.
Comunicação verbal/não verbal, fenômeno essencial em qualquer grupo onde
mensagens são enviadas e recebidas, havendo reações por todos os membros do grupo.
13. Quais as duas forças dinâmicas e contraditórias de um grupo? Explique.
Coesão, grau em que os membros são atraídos entre si e motivados a permanecer como
grupo. Coesão alta representa alta produtividade, coesão baixa representa baixa
produtividade ou moderada.
Desintegração, quando o grupo exerce pouca influencia sobre os seus membros. Quando
os membros são levados a demonstrarem senso de dever, acabam nutindo sentimentos
negativos.
14. Quais os fatores que desencadeiam a coesão de grupo?
Proximidade física, trabalho igual ou semelhante, homogeneidade, comunicação.

15. De que forma podemos obter alta coesão de grupo?


Um grupo com forte sentimento de “nós”, um grupo com grande lealdade, aquele em
que todos trabalham em prol de um objetivo comum, competências, experiências de
sucesso, confiança, etc.
16. O que são grupos operativos?
A técnica de grupo operativo consiste em um trabalho com grupos, cujo objetivo é
promover um processo de aprendizagem para os sujeitos envolvidos. Aprender em
grupo significa uma leitura crítica da realidade, uma atitude investigadora, uma abertura
para as dúvidas e para as novas inquietações. O detalhe fundamental dos grupos operativos
é que eles OPERAM as dificuldades, obstáculos, desafios, resistências para darem conta (ou
não) da tarefa (o objetivo que o grupo se propôs

17. Qual a importância do vínculo nos grupos operativos?


A constituição do sujeito é marcada por uma contradição interna, sendo assim, é
importante o vínculo nos grupos operativos, para satisfazer as necessidades, do sujeito
de entrar em contato com o outro, vincular-se a ele e interagir com o mundo externo.
Deste sistema de relações vinculares emerge o sujeito, sujeito predominantemente
social, inserido numa cultura, numa trama complexa, por meio da qual internalizará
vínculos e relações sociais que vão constituir seu psiquismo.O circuito vincular tem
direção e sentido, tendo um porquê e um para quê. Quando somos internalizados
pelo outro e internalizamos o outro dentro de nós, podemos identificar o
estabelecimento do vínculo de mútua representação interna.O vínculo é uma
estrutura complexa de relação que vai sendo internalizada e que possibilita ao sujeito
construir uma forma de interpretar a realidade própria de cada um. Na vivência com os
outros nós nos constituímos por meio de uma história vincular que vai se tecendo nessa
relação.
18. Os grupos operativos abrangem quatro campos; quais são? Explique os
objetivos em cada um deles.
Ensino aprendizagem, aprender a aprender, ou seja, ensina a pessoa a aprender
mesmo e não somente acumular informações. (Ex: escola, faculdade).Institucional: o
grupo visa a melhora dentro do ambiente que eles está locado.Comunitário: acontece
na comunidade, surge para trabalhar saúde mental (inicialmente feito por equipes
multidisciplinares).Terapêuticos: busca a melhora de uma determinada patologia dos
indivíduos, não se limita somente a saúde mental, pode ser chamado também de ajuda
mutua, ex AA.
19. Explique qual a concepção dos grupos de auto ajuda.
São grupos formados espontaneamente e que preservam o anonimato. A característica
fundamental, como ressalta Zimerman (2000) está na liderança do grupo: “costumam
operar sob a liderança de pessoas pertencentes a mesma categoria diagnóstica dos
demais integrantes e que passaram, ou estão passando, pelas mesmas dificuldades e
experiências afetivas destes”
20.Qual a importância do grupo família?
grupo familiar: o grupo familiar pode ser considerado o protótipo de todos os
demais grupos. De fato há a existência de um campo grupal dinâmico por onde
circulam todos os fenômenos do campo grupal. O grupo familiar constitui-se como
uma nova e abstrata entidade peculiar, existe uma vivência de experiência
emocional e uma interação afetiva entre todos, assim também como há uma
interação comunicativa entre cada membro. Tem a existência de hierarquia de
posições, com funções e desempenho de papéis. Há um jogo de projeções e
introjeções e existe sobretudo uma formação de identidade, devido a isso o grupo
familiar é um dos grupos essenciais para o indivíduo.

21. Apresente um panorama dos diferentes tipos de família que se apresentam hoje
na sociedade pós moderna.
Familias tradicionais, famílias monoparentais, famílias recasadas, famílias ampliadas,
famílias não convencionais, famílias comunitárias, famílias comunitárias, família
contemporânea, famílias binucleares, família homoafetiva e família unipessoal.
22. Como podemos justificar a crise da instituição família na sociedade pós
moderna?
O tempo da mulher na criação dos filhos foi diminuída, o homem assumiu tarefas antes
tipicamente femininas e a mulher foi inserida no mercado de trabalho fazendo com que o
tempo voltado a família fosse diminuído.

23. Quais as mudanças significativas da família na sociedade pós moderna?


Mulheres no mercado de trabalho, aumento de renda domiciliar, necessidade de consumo
prático, ampliação do custo da beleza. E os filhos? Seres vulneráveis, adolescentes obesos e
auto estima baixa.

24. Como se caracteriza a adolescência na sociedade pós moderna?


As características da adolescência: Formação de Identidade, aceitação do corpo,
desenvolvimento intelectual, afastamento emocional dos pais, escolha profissional,
desenvolvimento sexual, estabelecimento de relações com grupo social e elaboração de
valores éticos e morais.

25. O que vem a ser a onipotência juvenil? Como se desenvolve a onipotência


juvenil?
A onipotência juvenil acontece na idade de 16 anos nos meninos e nas meninas entre 13 a 14
anos. Nessa fase os adolescentes têm a concepção de que as coisas nunca irão acontecer com
eles, por exemplo: Meninas nunca engravidam, as drogas não viciam, acidentes não
acontecem etc.

26. O que é grupalidade? Por que a adolescência tem tendência a grupalidade?


Grupalidade é a tendência dos adolescentes de agruparem, a formação da turma se dá por
reconhecimento e afinidades de sinais exteriores, como roupas, tatuagens, penteados ou até
mesmo as questões que estão na moda. A tendência a grupalidade acontece, pois, o grupo é o
habitat natural do adolescente, sentem se menos expostos as críticas do adulto, confiam mais
nos valores dos seus pares

27. Qual a diferença entre turmas e gangues?


Nas turmas existe um rito de passagem saudável e o sentimento positivo é o que se
prevalece, nas gangues prevalece as pulsões agressivas.
28. Bauman justifica a crise nas relações humanas por decorrência das relações
líquidas. Em que consiste as relações líquidas propostas por Bauman?
Para Bauman, seja por medo ou insegurança as relações são muito instáveis, terminam
tão rápido quanto começam, cortar o vínculo se tornou a forma de solucionar o
problema do relacionamento. Acostumados com um mundo virtual e com o
“desconectar se”, as pessoas não conseguem manter um relacionamento a longo prazo.
29. Qual a importância da terapia familiar no mundo pós moderno?
A terapia familiar tende a compreender os problemas em termos de sistema de interação
entre os membros de uma família, desse modo os relacionamentos familiares são
considerados como um fator determinante para a saúde mental e os problemas
familiares são vistos mais como o resultado das interações sistêmicas do que como uma
característica particular de um individuo
30. Qual a proposta básica da terapia familiar?
A ênfase está em encontrar o significado que o sistema familiar atribui ao
problema, na conversação, quando uma pessoa do sistema se expressa, gera
possibilidade dos outros membros se auto observarem.
31. O leite alimenta o corpo...o afeto alimenta a alma ( Içami Tiba). Qual o sentido
dessa afirmativa do autor?
A frase descrita pelo autor, mostra que além dos cuidados biológicos básicos, como a
alimentação, é necessário também que haja afeto, cuidado, carinho e atenção, pois sem
esses cuidados afetivos a criança pode vir a ser uma criança deprimida, como assume o
fim da frase.
“ O leite alimenta o corpo, o afeto a alma. Criança sem alimento fica desnutrida.
Criança sem afeto entra em depressão.

32. Qual a importância das relações afetivas desenvolvidas na família?


33. Na pesquisa do macaco , a mãe de arame e a mãe de pano- como se explique a
formação de vínculos afetivos com a mãe de pano?
O experimento de Harlow e sua teoria de apego, nos permite estudar seu
comportamento em laboratório para comprovar a teoria de apego de Bowby. Harlow
separou os filhotes de macacos de suas mães para ver como eles reagiam, utilizando
uma curiosa metodologia. Havendo objetos que representavam duas mães de macacos
uma de arame com mamadeira para alimentá-los e outra em pano sem mamadeira de
alimentação. O que filhotes escolheram a mãe de pano, apesar dela não lhes
proporcionar nenhuma alimentação os filhotes se agarravam ao objeto de pano, quando
tinham medo, pois lhes proporcionam uma grande segurança a eles. Isso permitiu
Harlow comprovar como a relação apego é tão importante entre filhotes e suas mães.

34. Porque os vínculos afetivos são essenciais nas relações sociais?


35. Como se co-relaciona a produção de ocitocina produzida pelos seres humanos
com os vínculos afetivos?
36. Entre as estratégias que podemos utilizar na mudança de padrões interativos
dos membros das famílias destacam-se: duplo vínculo afetivo, Terapia familiar
estrutural de Minuchin, Terapia familiar estratégica da Haley, Terapia
intergeracional de Bowen, Terapia vivencial de Satir, Terapia contraparadoxal do
grupo de Milão,Construtivismo e construcionismo social. Explique cada uma delas
apontando seus objetivos.
- Duplo vínculo afetivo: Hipótese do duplo vínculo afetivo com finalidades curativas,
prescrição de sintomas ou instrução paradoxal, que visa eliminar a perturbação
apresentada pelo paciente, identificado por meio da notificação ao paciente e sua família
de que o sintoma não deve ser abandonado, pois está servindo para a manutenção da
homeostasia do sistema familiar.
-Terapia familiar estrutural de Minuchin: Considera a necessidade de mudar a estrutura
do sistema familiar. Objetivo do terapeuta seria equilibrar o sistema familiar para que se
criem as condições para transformá-lo.
- Terapia familiar (estratégia Haley): Objetivo central é produzir mudanças no
comportamento, a fim de alterar a rigidez do sistema e provocar transformações nas
configurações familiares. Ideia de situação triangular como unidade de interação
familiar mínima.
- Terapia intergeracional de Bowen: Trabalha em situações triangulares e inclui todas as
gerações familiares para ambos trabalharem em determinada problemática.
-Terapia vivencial de Satir: Utiliza a noção de maturação, objetivo é alcançar a
autonomia e conhecimento de si próprio. Proporciona a membros da família a
oportunidade de alcançar níveis de amadurecimento emocional, o terapeuta funcionará
como modelo de amadurecimento com a capacidade de comunicar-se com a família.
-Terapia contraparadoxal do grupo de Milão: Técnica da conotação positiva sendo uma
evolução da técnica de prescrição do sintoma. Objetivo conotar positivamente os
comportamentos do paciente e os demais comportamentos dentro da família, para
diminuir respostas negativas.
-Construtivismo e construcionismo social: Esta terapia pauta-se em um contexto
intrinsicamente relacional, questionando as intervenções terapêuticas e centrando o
processo nas narrativas socialmente construídas.
37. Qual a importância da terapia comunitária?
A Terapia Comunitária é importante para o fortalecimento do vínculo entre a
comunidade, promover melhoria da autoestima e da resiliência dos sujeitos envolvidos
através do acolhimento realizado no grupo, no qual os participantes verbalizam suas
angústias e sofrimentos, falam de si, daquilo que lhe tiram o sono, revelando um
potencial transformador de reconhecimento pessoal, de partilha, em que os participantes
muitas vezes desconhecem. Através dessa compreensão de si e do outro podem
desenvolver um poder resiliente frente aos problemas, assim como a capacidade de
empoderamento.

38. Qual o papel dos grupos de auto ajuda?


O papel do grupo de auto ajuda é fazer com que as pessoas se identifiquem com o
problema dos outros, que tenham características semelhantes entre si. Os grupos
de auto ajuda são compostos por pessoas portadoras de uma mesma categoria de
prejuízos e necessidades.
39.Por que é importante cuidar dos cuidadores da área da saúde?
A importância de cuidar dos cuidadores da área da saúde é liberar o acumulo de “
lixo psíquico” que é adquirido durante o stress gerado nos atendimentos a
pacientes e familiares, relação com colegas, contexto institucional onde exercem
sua atividade profissional.

40. Por que os profissionais da área da saúde desenvolvem em altos índices a


síndrome de burnout?
Os profissionais da área da saúde estão mais propensos a desenvolver esta síndrome,
devido primeiramente a razão imediata de sua profissão, que é de salvar vidas, e, tudo o
que se relaciona com este objetivo (compaixão, empenho, sacrifícios etc) e, também, o
de perdê-las (frustração, derrota, impotência etc). Outros fatores são: excesso na jornada
de trabalho, ambientes insalubres e precários e uma péssima administração de gestão de
pessoas.

41. Explique a dinâmica dos diferentes grupos no tratamento de cuidadores:


atenção continuada através de grupos de elaboração, Interconsultorias vivenciais,
Laboratórios de relações interpessoais.
Atenção continuada através de grupos de elaboração: reuniões de grupos profissionais
da área de saúde (15 pessoas), em que são trazidas situações vivenciais geradoras de
estresse no relacionamento com pacientes e seus familiares.
Objetivo: reciclar o lixo psíquico, em uma ambiência adequada,alívio de tensões,
melhora do relacionamento com os pacientes.
Interconsultorias vivenciais:trata-se de um exercício grupal em que os participantes
relatam uma situação de trabalho de sobrecarga emocional:condição mórbida do
paciente,dificuldade de lidarcom os familiares.Um outro participante funciona como
consultor procurando auxiliar o consultado na situação que o perturba.Repete-se o
exercício alternando-se os papéis.
A proposta é buscar alternativas para reduzir o campo tensional do tema da
interconsulta.
Laboratórios de relações interpessoais: encontros de fins de semana: objetivo buscar
alternativas para reduzir o campo tensional subjantes ao tema trazido no grupo.
A curto prazo e em caráter emergencial, tem por objetivo resolver situações agudas de
acúmulo de lixo psíquico na práxis profissional.
42. Qual a missão dos doutores da alegria no tratamento de pacientes, familiares, e
grupos de cuidadores?
A missão é promover a experiência da alegria como fator potencializador das
relações saudáveis por meio da atuação profissional de palhaços junto a crianças
hospitalizadas, seus pais e profissionais da saúde.
43. A educação tem um papel abrangente no contexto atual; a escola não tem mais
apenas a função de trabalhar conteúdos mas de promover desenvolvimento global
nos aspectos afetivos, cognitivos, sociais e psicomotores. Qual o papel dos grupos
de reflexão na educação?

44. Qual a importância da parceria escola X família?


A importância é a formação e o fortalecimento do vínculo escola e família. A escola
passaria entender necessidades da família e com possibilidades de vivenciar situações
que a possibilita sentir-se integrante ativo nesta parceria. Sendo assim, a família e a
escola formam uma equipe, é fundamental que ambas sigam os mesmo princípios e critérios,
bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir. O ideal é que a
família e a escola tracem as mesmas metas, propiciando o aluno uma segurança na
aprendizagem e desenvolvimento afetivo, cognitivo, social e psicomotor.

45.O que é o processo de Orientação Profissional?


O processo de Orientação Profissional delimita a área de atuação mais favorável ao
perfil do aluno, vai além da subjetividade na escolha, ajuda o jovem em sua
autodescoberta e torna a decisão madura e calculada.
46. Em que consiste o processo de autoconhecimento na orientação profissional?
Conhecer a si mesmo, envolvendo conhecimento de seus valores, interesses
pessoais, habilidades, expectativas, entre outras características para que se possa
tomar decisões quanto a sua escolha profissional
47. Qual o papel do orientador profissional?
Possibilitar o autoconhecimento, auxiliar na identificação dos interesses e auxiliar
na definição do projeto de vida, conscientização frenta à escolha do futuro do
indivíduo
48. O que significa ser multiprofissional no papel da escolha profissional?
49. Quais os fatores determinantes no processo de Orientação Profissional?
50. A expectativa da família interfere na escolha profissional? Por que?
Sim, em muitos casos a influência da família determina a escolha do indivíduo, o
que faz com que ele realize sua escolha sem levar em conta seus próprios interesses
e futuramente acarreta insatisfação pessoal e profissional por ter vivido a escolha
do outro
51. O que vem a ser orientação vocacional?
Prática de orientação que auxilia o indivíduo indeciso a avaliar seu repertório
comportamental e transformá-lo em escolha vocacional, auxílio na identificação de
mais opções profissionais e na realização de escolhas, interesses e aptidões.

52. Explique a diferença entre orientação vocacional e orientação profissional.


Na verdade é comum encontrarmos os dois termos para designar o mesmo serviço. O
termo orientação profissional é mais atual, pois a palavra vocação pressupõe
predestinação, propensão, talento inato. Neste sentido cada indivíduo nasceria com um
talento que deveria nortear suas escolhas profissionais, ou seja, uma vocação. O
termo Orientação Profissional é mais amplo, pois o mesmo não pressupõe unicamente a
descoberta de aptidões do indivíduo, mas considera a relação dessas com a realidade
profissional/social e cultural. É processo que busca auxiliar o indivíduo na descoberta
de suas habilidades, talentos e potencialidades (que nem sempre são facilmente
identificados). A Orientação Profissional compreende um ser humano com inteligências
múltiplas, com diferentes motivações, gostos e interesses, os quais podem ser
desenvolvidos e exercidos em diferentes contextos sociais e profissionais.
53. Porque é importante o jovem participar de um processo de orientação
profissional?
Dentre as várias opões de profissões o jovem acaba por optar por aquelas
influenciadas por familiares ou socialmente, suas dúvidas podem acarretar em
escolhas erradas , incompatíveis com seu próprio perfil, deixando de levar em
conta fatores importantes : identificação pessoal com a escolha, suas aptidões,
habilidades, conhecimento aprofundado sobre sua escolha.
54. No processo de Oreintação profissional há os fatores internos e externos. Quais
são?
55. O processo de orientação profissional ocorre sobretudo em quatro fase. Quais
são. Explique.
As quatro fases da orientação profissional, são:
*1° fase - A Descoberta
Nesta etapa a busca é do autoconhecimento. Através de um levantamento e
classificação das múltiplas inteligências, identificação de valores e princípios,
mapeamento das competências, perfil de temperamento e dominância cerebral.
*2° fase: Aprofundamento
Nesta fase há uma analise do lado objetivo das profissões. Análise do mercado de
profissional; pesquisa das melhores escolas e cursos. Em paralelo o aluno recebe
atividades para serem desenvolvidas em casa - leituras e pesquisas na Internet;
filmes para discussão e análise com o objetivo de despertar o lado crítico das
profissões e do mercado, além da discussão de conteúdo de mídia atualizados para
análise, interpretação e discussão sobre temas de mercado de trabalho, profissão e
carreira.
*3° fase: Pesquisa de campo
Entrevistas com profissionais em ação. Nesta etapa o launo entrevistará, em seus
locais de trabalho, ao menos dois profissionais de diferentes setores que ficaram
como possíveis alternativas de sua escolha. As perguntas serão elaboradas em
conjunto e as respostas analisadas quanto aos possíveis resultados.
*4° fase : Encerramento e entrega do relatório.
Ao final o aluno se sentirá confiante em definir sua própria trajetória profissional.
As ferramentas criativas desenvolvidas durante o processo aumentarão as
possibilidades de construção do seu sucesso profissional.

Você também pode gostar