Você está na página 1de 43

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

 

11111

 
 

Edição 03: 01/03

 

Módulo F: Embreagem

 

Manual de Oficina - Tratores MF Série 600 Advanced

Módulo F:

Embreagem

Edição 03: 01 / 2003

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

33333

Módulo F: Embreagem

Indice deste Módulo

1

-

Embreagens utilizadas na Série 600 Advanced

4

2

-

Embreagens e volantes que equipam os tratores da Série 600

8

3 Informações e recomendações gerais sobre embreagens

-

3.1 As causas mais frequentes de superaquecimento do conjunto:

-

9

3.2 Dicas para evitar danos à embreagem e transtornos de remoção e reinstalação do conjunto:

-

9

4 Embreagem dupla e Split: identificação de componentes

-

10

5 Remoção e desmontagem da embreagem

-

11

5.1

- Desmontagem da embreagem dupla e split

12

6 Inspeção e retrabalho dos componentes

-

13

6.1 Torneamento do prato principal de pressão - ou platô (13):

-

14

6.2 Torneamento do falso volante (9)

-

15

6.3 Embreagem HD Split-torque

-

17

6.4 Embreagem simples HD com disco cerametálico

-

17

7 Montagem da embreagem (dupla e split torque)

-

18

8 Volante do motor -

-

8.1

Torneamento do volante

21

8.2 Cremalheira do volante

-

27

8.3 Instalação do volante

-

27

8.4 Alinhamentos do volante

-

27

9 Montagens e ajustes finais da embreagem -

-

9.1

Instalação da embreagem no volante

29

9.2

-

Regulagem dos gafanhotos

29

9.3

-

Ajuste do curso livre do pedal

30

9.2

-

Ajuste da atuação do 2° estágio da embreagem

31

10

-

Análise de falhas em embreagens

32

2 a Parte: Embreagem Bi-disco

11 Identificação dos componentes

-

35

12 Desmontagem da embreagem

-

36

13 Inspeção dos componentes

-

36

14 Torneamento dos componentes da embreagem

-

37

15 Torneamento do volante do motor

-

40

16 Montagem da embreagem

-

40

17 Instalação e ajustes do volante

-

43

18 - Instalação da embreagem ao volante 18.1- Regulagem do curso livre do pedal da embreagem

44

44444

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

1 - Embreagens utilizadas na Série 600 Advanced

A) Embreagem simples com mola

membrana (chapéu chinês)

O funcionamento é semelhante, porém, mais

simplificado, dada ao menor número de componentes.

Ao acionar o pedal (1), o colar (2) empurra o centro

da mola-membrana (9)

Próximo à borda, a mola articula-se em torno do arame (10). Assim, toda a borda externa da mola se retrai, deixando de comprimir o prato de pressão (4) sobre o disco (7).

4 7 10 2 9 8 8a 1
4
7
10
2
9
8
8a
1

B) Embreagem simples tipo "HD" (MF 650 com TDPI)

Trata-se de uma embreagem tipo HD (Heavy Duty = Serviço Pesado).

O disco (7) é cerametálico, ou seja, as pastilhas (7a) são compostas por uma liga de metal com cerâmica. Além disso, o diâmetro externo do disco é de 345 mm, enquanto que as embreagens normais possuem disco de 330 mm (para a transmissão).

que as embreagens normais possuem disco de 330 mm (para a transmissão). 9 7 7a O
9 7 7a O colar atua sobre estas extremidades
9
7
7a
O colar atua sobre estas
extremidades

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

55555

Módulo F: Embreagem

C) Embreagem dupla (MF 610 a 650 com

Tomada de Potência Dependente).

dupla (MF 610 a 650 com Tomada de Potência Dependente). Situação A: Embreagem acoplada (Pedal da

Situação A: Embreagem acoplada (Pedal da embreagem em repouso):

Nesta situação tanto o disco principal (A) quanto o secundário (B) estão pressionados, logo transmitindo o movimento do motor para a transmissão.

O trator estará em movimento se a caixa de câmbio estiver engatada.

A Disco da transmissão: ø 330 mm (13 pol.)

B Disco da TDP: ø 245 mm (10 pol.)

C A B
C
A
B
Diâm.Diâm.Diâm.Diâm.Diâm. externoexternoexternoexternoexterno
Diâm.Diâm.Diâm.Diâm.Diâm.
externoexternoexternoexternoexterno
Eixo interno: A B transmissão Eixo Externo: TDP
Eixo interno:
A
B
transmissão
Eixo
Externo:
TDP

Situação B: Embreagem sendo acionada no primeiro estágio:

Quando acionamos o pedal da embreagem até aproximadamente meio curso, libera-se o primeiro estágio, que é o disco principal, permitindo a troca de marchas ou a parada do trator.

- Prato de pressão (C) sendo acionado (afastado).

- O disco principal (A) está livre.

- O disco (B), da TDP, permanece “prensado”, trans- mitindo o movimento

66666

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

Situação C: Embreagem sendo acionada no segundo estágio.

Ao acionar o pedal da embreagem até o final do curso libera-se o segundo estágio da embreagem.

O segundo estágio permite o acoplamento da

tomada de potência e a bomba hidráulica do levante

a três pontos permanece parada até que o pedal retorne para o 1 0 estágio.

-

O prato de pressão principal (C) empurra o pra- to secundário (D), através dos 3 parafusos do 2° estágio (E = gafanhotos secundários).

-

O disco (B) da TDP agora também está livre.

F

-

Falso volante: ligado à cobertura (G), é a base para compressão do disco (B) da TDP.

D)

Embreagem Split torque

(Utilizada(Utilizada(Utilizada(Utilizada(Utilizada ememememem MFMFMFMFMF 610610610610610 aaaaa 650650650650650 comcomcomcomcom TDPITDPITDPITDPITDPI ----- TTTTTomadaomadaomadaomadaomada dedededede PPPPPotênciaotênciaotênciaotênciaotência Independente)Independente)Independente)Independente)Independente)

Funciona de maneira semelhante à embreagem dupla.

A

diferença é que a Split só desliga o 1° estágio.

O

2° estágio corresponde à um disco tipo chapa

que é rebitado diretamente ao falso volante (F). Neste caso, a embreagem não possui o prato de pressão secundário (D) e a mola prato (Belleville -

G) existentes na embreagem dupla - ver figuras anteriores.

G) existentes na embreagem dupla - ver figuras anteriores. G C A B F D E
G C A B F D E
G
C
A
B
F
D
E
F
F

A foto ao lado mostra uma embreagem Split Torque HD, com disco de transmissão de 345 mm, cerametálico - disponível para MF 630 a 650.

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

77777

Módulo F: Embreagem

E) Embreagem Bi-disco

(MF(MF(MF(MF(MF 680680680680680 eeeee OpcionalOpcionalOpcionalOpcionalOpcional paraparaparaparapara MFMFMFMFMF 660).660).660).660).660).

VVVVVejaejaejaejaeja informaçõesinformaçõesinformaçõesinformaçõesinformações sobresobresobresobresobre manutençãomanutençãomanutençãomanutençãomanutenção aaaaa partirpartirpartirpartirpartir dadadadada páginapáginapáginapáginapágina 35.35.35.35.35.

OBS: Para não confundir bi-disco com embreagem dupla, veja o seguinte:

- Embreagem dupla = 1 disco para transmissão e outro para TDP (dependente)

- Bi-disco = 2 discos para a transmissão.

Ambos os discos da transmissão (1 e 2), são comprimidos pela ação da mola tipo prato (3).

Há dois pratos de pressão:

- Prato externo (4): pressiona o disco externo (1) contra o volante do motor, sendo liberado pe- los 3 gafanhotos (5) e tirantes (6) correspon- dentes.

- Prato interno (7): pressiona o disco interno (2) e é liberado pelos 3 gafanhotos (8) e tirantes (9) correspondentes.

OBS: A embreagem possui 6 gafanhotos: 3 para liberar o disco externo e 3 para o disco interno.

Note que os gafanhotos (8) e tirantes (9) tra- balham ao contrário dos gafanhotos (5), ou seja, ao serem acionados (ver setas indicativas dos movimentos), os tirantes (9) são forçados para frente e os tirantes (6) para trás.

Isto faz com que os pratos de pressão (4 e 7) sejam comprimidos um contra o outro, con- tra a ação da mola-prato (3). Assim, ambos os discos ficam livres.

Ao soltar o pedal da embreagem, a mola-pra- to (3) reestabelece a pressão sobre ambos os discos e portanto a transmissão.

a mola-pra- to (3) reestabelece a pressão sobre ambos os discos e portanto a transmissão. 3
3 6 1 4 5 8 7 2 3 9
3 6
1
4
5
8
7
2
3
9
               

2 - Embreagens e volantes que equipam os tratores da Série 600

   
                     

888

Advanced88

Edição 03: 01/03

AdvancedManual

AdvancedManual

Manual

Manual de

AdvancedManual

de

de

de Oficina

de

Oficina

Oficina

Oficina - - - - - Série

Oficina

Série

Série

Série

Série 600

600

600

600

600 Advanced

TRATOR

   

VOLANTE

 

EMBREAGEM

     

Modelo

sem coroa

A

B

D

N° - Descrição básica

     

MFMFMFMFMF 630630630630630

MFMFMFMFMF 610610610610610 ///// 620620620620620

MFMFMFMFMF 620620620620620

MFMFMFMFMF 650650650650650

MFMFMFMFMF 660660660660660

022159

022159

022159

033541

027515

027515

033540

027515

P1

P1

P1

P1

P1

P1

P1

P1

022159

033541

P1

P1

039

261 T1

64,88±0,1

64,88±0,1

64,88±0,1

64,88±0,1

14,95±0,1

14,95±0,1

14,95±0,1

14,95±0,1

64,88±0,1

64,88±0,1

44,0±0,1

+4,12±0,08

+4,12±0,08

+4,12±0,08

-3,00±0,08

+4,12±0,08

+4,12±0,08

-3,00±0,08

+4,12±0,08

+4,12±0,08

-3,00±0,08

-3,00±0,08

342,09±0,05

342,09±0,05

342,09±0,05

348,09±0,05

342,09±0,05

342,09±0,05

348,09±0,05

342,09±0,05

342,09±0,05

348,09±0,05

347,91±0,05

022702

039210

586769

033543

039210

044695

033543

039210

T2 - simples, disco cerametálico (5 pétalas), ø= 330, 21 estrias

T1 - split torque, com molas, disco orgânico, ø= 330, 21 estrias

M92 - dupla

T1 - split torque, c/ mola membrana, disco cerametálico, ø= 345, 21 estrias

T1 - split torque, com molas, disco orgânico, ø= 330, 21 estrias

T1 - split torque, c/ molas, disco org., 21 estrias, ø= 330

T1 - split torque, c/ mola membrana, disco orgânico, ø= 345, 21 estrias

T1 - split torque, com molas, disco cerametálico, ø= 330, 21 estrias (1692759M91)

3586769 M92 - split torque, c/ molas, disco org., 21 estrias, ø= 330

033543

042964

T1 - split torque, c/ mola membrana, disco cerametálico, ø= 345, 21 estrias

T1 - bi-disco c/ mola Belleville, discos ceramet. (4 pétalas), ø= 330, 24 estrias

Módulo F: Embreagem

MFMFMFMFMF 660660660660660

021097

T1

59,0±0,2

-3,00±0,08

347,91±0,05

021401

R2 - simples c/ mola membrana, disco cerametálico (6 pétalas), ø= 345, 24 estrias

   

MFMFMFMFMF 680680680680680 eeeee Opc.Opc.Opc.Opc.Opc. 660660660660660

039

261 T1

44,0±0,1

-3,00±0,08

347,91±0,05

042964

T1 - bi-disco c/ mola Belleville, discos ceramet. (4 pétalas), ø= 330, 24 estrias

   

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

99999

Módulo F: Embreagem

3 - Informações e recomendações gerais sobre embreagens

3.1 - As causas mais frequentes de superaquecimento do conjunto:

Hábito do operador em permanecer com o pé "descansando" sobre o pedal.

Embreagem "enforcada" (regulagem sem curso livre suficiente). Desta forma, o prato de pressão (platô) não pode comprimir perfeitamente o disco contra o volan- te, como se o pedal estivesse parcialmente pressionado.

Molas "cansadas" (com a pressão diminuída) por longo uso em condições severas e temperaturas altas;

Hábito de soltar seguidamente o pedal da embreagem a fim de permitir a recupe- ração da rotação do motor em sobrecargas. Isto destrói a embreagem rapidamen- te.

Discos e revestimentos de qualidade insuficiente para as condições de trabalho do trator;

3.2 - Dicas para evitar danos à embreagem e transtornos de remoção e

reinstalação do conjunto:

Oriente o operador para que use corretamente a embreagem; mostre-lhe os efei- tos de um pé descansando sobre o pedal por exemplo.

O manual do operador ensina o procedimento para regular o pedal. Comente isso com o operador, caso ele não tenha conhecimento.

Informe-se sempre através dos Boletins de Serviço emitidos pela AGCO do Brasil, para manter-se atualizado.

Não instale componentes de aspecto e/ou procedência duvidosos;

A embreagem trabalha sob condições críticas e desfavoráveis, não tolerando por- tanto, componentes incompatíveis.

Respeite sempre as medidas quanto à usinagem, bem como o perfeito acabamen- to das superfícies;

Não instale outros tipos de molas, além dos recomendados;

Toda vez que for realizar um reparo em embreagem, verifique também as condi- ções dos demais componentes, como: volante, eixo-piloto, folga axial do virabrequim, eventuais vazamentos de óleo pelo motor ou caixa, rolamento desligador do colar, garfo, eixos, buchas

Mesmo com uma embreagem totalmente nova, se os componentes acima não estiverem perfeitos, ela não funcionará bem;

Não utilize lubrificantes na montagem da embreagem;

Não perca tempo e dinheiro, tentando consertar ou recuperar componentes dani- ficados;

1010101010

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

4 - Embreagem dupla e Split: identificação de componentes

1 Conjunto do rolamento desligador - "colar"

-

2 Molas de retorno do rolamento desligador

-

3 Gafanhotos principais

-

4 Bieletas dos gafanhotos principais

-

5 -

Cobertura

6 -

Mola "Belleville"

7 Prato de pressão secundário

-

8 Disco secundário - da TDP (orgânico, ø 254

-

 

mm)

9 -

Falso volante

10 - Molas

11 - Arruela lisa

12 - Arruela térmica

13 - Prato de pressão principal (platô)

14 - Gafanhotos secundários

15 - Disco principal (da transmissão): de pastilhas cerametálicas ou orgânico.

16 - Parafusos de bloqueio: não fazem parte da em- breagem.

NOTA:

Na embreagem Split Torque, de mo- las helicoidais, o disco secundário (8 - da TDP), é constituído de um disco de chapa, rebitado ao falso volante (9).

A mola "Belleville" (6) e o prato de pressão secundário (7), neste caso não existem.

1 2 3c 3a 5a 3 3d 5 4 3b 6 7 16 8 10
1
2
3c
3a
5a
3
3d
5
4
3b
6
7
16
8
10
9
11
12
13
14
15
1 3 5 16 10 8 11 9 12 14 13 15
1
3
5
16
10
8
11
9
12
14
13
15

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

1111111111

Módulo F: Embreagem

5 - Remoção e desmontagem da embreagem

Embreagem dupla e split:

a) Abra o trator entre o motor e a caixa de câm- bio - veja o Módulo B deste Manual.

b) Trave o conjunto da embreagem utilizando três parafusos de bloqueio (X).

c) Remova os seis parafusos (Y) de forma gradu- al e alternada.

d) Retire a embreagem do volante.

Embreagens simples HD

Neste caso, basta soltar os parafusos (Y) de forma gradual e alternada.

Em seguida, remova o conjunto, que é inteiriço, sem possibilidade de desmontagem.

Y X
Y
X
Y
Y
Y
Y

1212121212

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

5.1 - Desmontagem da embreagem dupla e split

a) Faça marcas de referência (W) em todos os componentes da embreagem para referência de montagem.

Todos os componentes foram balanceados em conjunto na fábrica; por esta razão, a monta- gem diferente poderá resultar em vibração.

b) Prense o conjunto da embreagem com a ferra- menta FT2000FT2000FT2000,FT2000FT2000 até liberar os gafanhotos prin- cipais (3).

c) Remova os parafusos de travamento (X).

d) Os parafusos de fixação (5a) da cobertura (5).

e) Remova as travas (3c) e os pinos (4) com um saca-pinos. Assim a embreagem estará livre para ser desmontada.

Veja vista da identificação dos componentes nas figuras anteriores. 6 FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000 3 9 13 14
Veja vista da identificação dos componentes
nas figuras anteriores.
6
FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000
3
9
13
14
7
6 FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000 3 9 13 14 7 Ferramenta FT2000 para prensar a embreagem 5 3c X
Ferramenta FT2000 para prensar a embreagem 5 3c X 5a 3 W
Ferramenta FT2000 para
prensar a embreagem
5
3c
X
5a
3
W
3b 3
3b
3

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

1313131313

Módulo F: Embreagem

6 - Inspeção e retrabalho dos componentes

A) Cobertura (5)

Examine quanto a trincas ou desgastes nas áreas de encaixe; se for o caso, substitua-a(s).

Este componente não pode ser usinado nem corrigido com solda. Isto causaria o empenamento, mau posicionamento e o desbalanceamento.

Se necessário, remova cantos vivos nos encaixes para as orelhas do prato de pressão secundário (7).

B) Mola Belleville (6)

Substitua-a em caso de qualquer sinal de dano ou desgaste.

Trincas internas das peças, podem ser percebidas, batendo-se levemente sobre elas com um objeto metálico. O som emitido deve ser agudo, como um sino. Do contrário, é sinal que há trincas internas ou externas.

C) Prato de pressão secundário (7)

Este componente não pode ser torneado, sob pena de perder suas características de dissipação de calor e resistência mecânica.

Com uma lima, remova os cantos vivos das orelhas que encaixam na cobertura (5).

D) Gafanhotos principais (3)

Furos ovalizados, danos em roscas ou outros desgastes, determinam sua substituição.

3c 3d 1 3 4 5 3b 6 7 8 10 9 13 15
3c
3d
1
3
4
5
3b
6
7
8
10
9
13
15

NOTA:

Caso os parafusos dos gafanhotos necessitem de substituição, instale os novos somente com a embreagem instalada no volante do motor, para permitir a escolha do comprimento correto.

Os gafanhotos (3) de algumas embreagens possuem no furo do pino (3b) que os prende à cobertura, uma bucha de bronze com Teflon, que facilita a remoção e reinstalação dos pinos. As referidas buchas não permitem substituição.

1414141414

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

E) Molas principais (10), arruelas lisas

(11), arruelas térmicas (12) e molas silenciadoras (3d):

Substitua estes itens sempre que a embreagem for revisada.

F) Discos de fricção (8 e 15)

São as peças mais sensíveis da embreagem. Por isso, ao menor sinal de dano, substitua o(s) disco(s).

Examine atentamente os rebites e o revestimento (fibra ou pastilhas cerametálicas).

A profundidade dos rebites nos discos orgânicos (de fibra), deve ser de no mínimo 1,00 mm.

G) Falso volante (9):

O falso volante, só deve ser retrabalhado na área de

contato com o volante do motor, toda vez que a superfície do prato de pressão principal e o volante forem usinados.

6.1 - Torneamento do prato principal de pressão - ou platô

(13):

Desgaste acentuado na superfície do suporte das bieletas (chapas) ou ovalização dos furos, determinam a substituição do prato.

Remova também as rebarbas, utilizando uma lima.

Sulcos devem ser eliminados mediante o torneamento, observando sempre o limite de espessura máxima torneada, conforme tabela apresentada na seqüência.

A verificação da medida do rebaixamento por

usinagem (limite), deve ser feita entre a superfície de assentamento das molas principais e a superfície de atrito com o disco de fricção, conforme indicado ao lado.

10 11 12
10 11
12
8 15 Rebites Mín.Mín.Mín.Mín.Mín. 1,01,01,01,01,0 mmmmmmmmmm
8
15
Rebites
Mín.Mín.Mín.Mín.Mín. 1,01,01,01,01,0 mmmmmmmmmm
Superfície de atrito 9
Superfície de atrito
9
13
13

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

1515151515

Módulo F: Embreagem

Medidas dos pratos de pressão principal - ou platôs (13) - veja figura anterior

TTTTTratorratorratorratorrator

MedidaMedidaMedidaMedidaMedida dedededede

MedidaMedidaMedidaMedidaMedida mínimamínimamínimamínimamínima apósapósapósapósapós

fábricafábricafábricafábricafábrica

ooooo retrabalhoretrabalhoretrabalhoretrabalhoretrabalho

MF 610

28,65 a 29,05 mm

27,15 mm

MF 620 a 650

26,00 a 26,20 mm

24,50 mm

MF 660*

Não permite retrabalho

- -

MF 680*

Embreagem bi-disco, *Standard para MF 680 e

Opcional para MF 660: Ver página 35 em diante.

6.2 - Torneamento do falso volante (9)

Após o torneamento do prato, deve ser feita uma correção do falso volante, no local em que este se apóia no volante do motor.

A mesma medida tirada (usinada) no prato de pressão, deve ser tirada também no falso

volante, no ponto M.

A altura do ressalto "E" deverá ser mantida sempre constante e nos valores a seguir:

EEEEE ===== MFMFMFMFMF 610610610610610 ===== 2,502,502,502,502,50 ààààà 2,802,802,802,802,80 mmmmmmmmmm paraparaparaparapara

MFMFMFMFMF 620620620620620 aaaaa 650650650650650 ===== 1,901,901,901,901,90 ààààà 2,102,102,102,102,10 mmmmmmmmmm

DDDDD ===== 50,550,550,550,550,5 ààààà 50,750,750,750,750,7 mmmmmmmmmm paraparaparaparapara todostodostodostodostodos ososososos modelos.modelos.modelos.modelos.modelos.

M M
M
M

MedidaMedidaMedidaMedidaMedida "E""E""E""E""E" ===== diferençadiferençadiferençadiferençadiferença dedededede "X"X"X"X"X eeeee Y"Y"Y"Y"Y"

Medida Y Medida X
Medida Y
Medida X

MedidaMedidaMedidaMedidaMedida "D""D""D""D""D"

Medida Y Medida X MedidaMedidaMedidaMedidaMedida "D""D""D""D""D"

1616161616

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

Tabela para retrabalho do prato de pressão principal (13) e falso volante (9).

MF 610 e 620 - Embr. = 3412120 M93

MF 630 com embreag. 039210 (Split) MF 650 com embreag. = 3586769 M92

 

PPPPPratoratoratoratorato dedededede pressãopressãopressãopressãopressão

FFFFFalsoalsoalsoalsoalso

volantevolantevolantevolantevolante

Novo

28,65

50,60

 

PPPPPratoratoratoratorato dedededede pressãopressãopressãopressãopressão

FFFFFalsoalsoalsoalsoalso volantevolantevolantevolantevolante

01

28,55

50,50

Novo

26,00

50,60

02

28,45

50,40

01

25,90

50,50

03

28,35

50,30

02

25,80

50,40

04

28,25

50,20

03

25,70

50,30

05

28,15

50,10

04

25,60

50,20

06

28,05

50,00

05

25,50

50,10

07

27,95

49,90

06

25,40

50,00

08

27,85

49,80

07

25,30

49,90

09

27,75

49,70

08

25,20

49,80

10

27,65

49,60

09

25,10

49,70

11

27,55

49,50

10

25,00

49,60

12

27,45

49,40

11

24,90

49,50

13

27,35

49,30

12

24,80

49,40

14

27,25

49,20

13

24,70

49,30

15

27,15

49,10

14

24,60

49,20

 

15

24,50

49,10

Tabela para retrabalho do prato de pressão - Tratores MF 610

Espaçador do prato de pressão volante - Cota A ☞ NOTA - para todas as
Espaçador do prato de pressão
volante - Cota A
NOTA - para todas as embrea-
gens duplas:
Novo
28,20
39,70
01
28,10
39,60
A mesma medida que for retirada
do prato de pressão principal (13)
(cota "C" - cota "B"), deve ser retira-
da do volante no ponto indicado
pela seta.
02
28,00
39,50
03
27,90
39,40
04
27,80
39,30
05
27,70
39,20
06
27,60
39,10
07
27,50
39,00
13
08
27,40
38,90
09
27,30
38,80
"A""A""A""A""A"
10
27,20
38,70
"B""B""B""B""B"
"C""C""C""C""C"
11
27,10
38,60
12
27,00
38,50
13
26,90
38,40
Volante
14
26,80
38,30
15
26,70
38,20

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

1717171717

Módulo F: Embreagem

6.3 - Embreagem HD split-torque

Este prato é do tipo com mola membrana, e portanto, não pode ser usinado.

Em caso de danos na mola membrana ou desgaste na superfície de atrito, substitua a embreagem completa.

Os procedimentos para remoção e reinstalação da embreagem ao volante, são idênticos à embreagem dupla.

Utilize as ferramentas:

- FT2002 para centralizar o disco da transmis- são.

- FT2004 para ajustar a altura dos gafanhotos

(3).

6.4 - Embreagem simples HD com

disco cerametálico

Estas embreagens são "lacradas" e portanto não permitem desmontagem para manutenção; apenas a sua remoção para substituição.

Utilize a ferramenta FT2002 para centralizar o disco da transmissão (15).

Aperte os parafusos de fixação (Z), de forma alternada e em etapas, com o torque especificado no capítulo 5 do Módulo 1 - Torque Alto.

3
3
Z 15
Z
15

1818181818

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

7 - Montagem da embreagem (dupla e split torque)

Somente após a inspeção cuidadosa de todos os componentes e o torneamento do prato de pressão (13), do falso volante (9) e volante do motor, proceda à montagem, da seguinte maneira:

a) Instale as bieletas (4) e os gafanhotos (3) no prato de pressão principal (13), observando a posição correta dos pinos (3b), que devem fi- car com as cabeças voltadas para o sentido de rotação do volante e embreagem - esquema abaixo;

3b 4 3
3b
4
3
3b
3b

NOTA:

Observe a posição relativa entre os componentes, através das marcas de referência (W) feitas antes da desmontagem.

1 2 3c 3a 5a 3 3d 5 4 3b 6 7 16 8 10
1
2
3c
3a
5a
3
3d
5
4
3b
6
7
16
8
10
9
11
12
13
14
15
7 13 W 9 3
7
13
W
9
3

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

1919191919

Módulo F: Embreagem

b) Coloque o prato de pressão principal (13) so- bre o dispositivo FT2000 ou direto na prensa, apoiado no disco da transmissão (15) ou um calço de madeira.

Após, instale o falso volante (9), o disco da TDP (8), o prato de pressão secundário (7) e a mola Belleville (6) com a parte côncava voltada para cima.

c) Instale as arruelas térmicas (12) em seus aloja- mentos no prato de pressão (13); após, as arrue- las lisas (11) e as molas (10).

Monte a cobertura (5) cuidadosamente, de modo a encaixá-la em todas as molas (10).

d) Pressione o conjunto da embreagem com o dis- positivo FT2000, até que os furos dos gafanhotos (3) fiquem alinhados com os furos da cobertura (5), permitindo instalar os pinos (3a).

e) Instale as molas silenciadoras (3d) e a seguir os pinos (3a), observando que os furos devem ficar alinhados com o respectivo furo da co- bertura (5) para permitir a instalação da trava

(3c).

f) Instale os três parafusos de bloqueio (16), aper- tando-os até que o disco da TDP (8) fique livre. Em seguida, instale os parafusos de fixação (5a) da cobertura (5).

OBSOBSOBSOBSOBS::::: EmEmEmEmEm algumasalgumasalgumasalgumasalgumas embreagens,embreagens,embreagens,embreagens,embreagens, ososososos parafu-parafu-parafu-parafu-parafu- sossossossossos (5a)(5a)(5a)(5a)(5a) podempodempodempodempodem serserserserser dododododo tipotipotipotipotipo sextavadosextavadosextavadosextavadosextavado aoaoaoaoao invésinvésinvésinvésinvés dedededede Allen.Allen.Allen.Allen.Allen.

EmEmEmEmEm ambosambosambosambosambos ososososos casos,casos,casos,casos,casos, ooooo torquetorquetorquetorquetorque dedededede apertoapertoapertoapertoaperto destesdestesdestesdestesdestes parafusosparafusosparafusosparafusosparafusos ééééé dedededede 3,53,53,53,53,5 kgfkgfkgfkgfkgf.m.m.m.m.m

dedededede 3,53,53,53,53,5 kgfkgfkgfkgfkgf.m.m.m.m.m 6 FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000 7 13 8 9 10 11 12 3a
6 FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000 7 13 8 9
6 FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000
7
13 8
9
10 11 12
10
11
12
3a 3d 3 5 9
3a
3d
3
5
9
16 FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000 8 3c 3a 5 5a
16
FT2000FT2000FT2000FT2000FT2000
8
3c
3a
5
5a

2020202020

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

g) Instale a ferramenta FT2002 para o alinhamen- to dos discos da embreagem conforme mos- tra o desenho ao lado.

dos discos da embreagem conforme mos- tra o desenho ao lado. IMPORTANTE: Jamais tente montar a

IMPORTANTE:

Jamais tente montar a embreagem sem alinhar os discos de forma se- gura, com uso da ferramenta adequa- da. Este procedimento facilmente da- nificará os discos, de forma irreme- diável.

FT2002
FT2002

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

2121212121

Módulo F: Embreagem

8 - Volante do motor

Inspecione a superfície de contato (1) com o disco

da transmissão, o estado dos dentes da cremalheira

(2) e o rolamento-guia (3).

Na existência de sulcos, desgaste ou riscos, o volante deve ser removido para o torneamento.

O rolamento guia (3) pode ser removido utilizando

um sacador de garras com martelo deslizante.

utilizando um sacador de garras com martelo deslizante. 2 3 1 8.1 - Torneamento do volante
2 3 1
2
3
1

8.1 - Torneamento do volante

A seguir, são apresentados os desenhos dos volantes dos tratores, em corte, para a identificação das medidas a serem observadas na usinagem.

Observe também a indicação de chanfros e raios indicados nos próprios desenhos.

As medidas indicadas com letras, tem o seguinte significado:

A) Medida A: Espessura do volante:

A medida é feita da face de assentamento do disco

até a face de assentamento do flange do virabrequim.

A espessura de desbaste + desgaste máximo do

volante, é de 1,5 mm, para todos os tratores.

A Medida Nominal serve de referência, para saber

o quanto o volante já desgastou ou foi usinado em

ocasiões anteriores.

Observe sempre à Medida Mínima.

B) Medida B: Altura da borda externa:

Deve ser mantida constante, ou seja:

a espessura que é removida na face de contato do disco, também precisa ser removida nesta borda.

- Quando o "B" é negativo (-), significa que a borda do volante é rebaixada em relação à superfície de atrito do volante.

- Quando "B" é positivo (+), a borda é saliente em relação à superfície de atrito do volante

C) Medida C: Largura da borda externa.

Também deve ser mantida constante, conforme especificado nas tabelas e desenhos a seguir.

D) Medida D: Diâmetro da região de atrito do disco.

2222222222

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

Trator

Volante

Embreagem

Modelo

s/ coroa

A

A Mín

B

C

D

MFMFMFMFMF 610610610610610 ///// 620620620620620

3412414M1

14,95±0,1

13,45

+3,34±0,08

11,24±0,25

348,09±0,05

3412120

M93

 

3412414M1

14,95±0,1

13,45

+3,34±0,08

11,24±0,25

348,09±0,05

3412120

M93

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

022702

T2

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

044701

T1

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

044695

T1

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

3586769

M92

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

44700 T1

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

039210

T1

 

027515

P1

14,95±0,1

13,45

+4,12±0,08

14,24±0,25

342,09±0,05

044695

T1

039210 T1   027515 P1 14,95±0,1 13,45 +4,12±0,08 14,24±0,25 342,09±0,05 044695 T1

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

2323232323

Módulo F: Embreagem

Trator

Volante

Embreagem

Modelo

s/ coroa

A

A Mín

B

C

D

MFMFMFMFMF 610/620610/620610/620610/620610/620

033540 P1

14,95±0,1

13,45

-3,0±0,08

13,205±0,05

348,09±0,05

033343 T1

033540 P1 14,95±0,1 13,45 -3,0±0,08 13,205±0,05 348,09±0,05 033343 T1

2424242424

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

Trator

Volante

Embreagem

Modelo

s/ coroa

A

A Mín

B

C

D

MF 630 e 650

033541 P1

64,88±0,1

63,40

-3,00±0,08

14,73±0,05

348,09±0,05

033543 T1

D N° MF 630 e 650 033541 P1 64,88±0,1 63,40 -3,00±0,08 14,73±0,05 348,09±0,05 033543 T1

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

2525252525

Módulo F: Embreagem

Trator

Volante

 

Embreagem

Modelo

s/ coroa

A

A Mín

B

C

D

MF 630 e 650

022159

P1

64,88±0,1

63,40

+4,12±0,08

17,73±0,05

342,09±0,05

022702

T2

 

022159

P1

64,88±0,1

63,40

+4,12±0,08

17,73±0,05

342,09±0,05

039210

T1

 

022159

P1

64,88±0,1

63,40

+4,12±0,08

17,73±0,05

342,09±0,05

586769

M92

 

022159

P1

64,88±0,1

63,40

+4,12±0,08

17,73±0,05

342,09±0,05

3586769 M92

586769 M92   022159 P1 64,88±0,1 63,40 +4,12±0,08 17,73±0,05 342,09±0,05 3586769 M92

2626262626

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

TratorTratorTratorTratorTrator

 

VolanteVolanteVolanteVolanteVolante

EmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagem

ModeloModeloModeloModeloModelo

N°N°N°N°N° s/ coroa

AAAAA

AAAAA MínMínMínMínMín

BBBBB

CCCCC

DDDDD

N°N°N°N°N°

MF 660

021

097 T1

59,0±0,2

57,5

-3,00±0,08

19,74±0,05

347,91±0,05

021401

R2

MF 660

039

261 T1

44,0±0,1

42,5

-3,00±0,08

19,74±0,05

347,91±0,05

042964

T1 *

MF 680

039

261 T1

44,0±0,1

42,5

-3,00±0,08

19,74±0,05

347,91±0,05

042964

T1 *

* Embreagem Bi-disco

 
T1 44,0±0,1 42,5 -3,00±0,08 19,74±0,05 347,91±0,05 042964 T1 * * Embreagem Bi-disco  

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

2727272727

Módulo F: Embreagem

8.2 - Cremalheira do volante

Caso seja necessário substituir a cremalheira do volante, remova-a destrutivamente: faça um furo transversal na mesma e com uma talhadeira faça o corte da mesma no local do furo.

Para a instalação de uma cremalheira nova, aqueça- a até aproximadamente 240 °C.

Ao montá-la, proceda com cuidado, observando que o lado chanfrado fique voltado para o motor.

Deixe esfriá-la lentamente.

8.3 - Instalação do volante

Instale o volante no flange do virabrequim, instalando os parafusos de fixação (1) com novas chapas de travamento.

Aperte os parafusos com um torque final de 1111111111 kgfkgfkgfkgfkgf.m.m.m.m.m, de forma alternada e em etapas.

Trave os parafusos levantando as "orelhas" das chapas.

8.4 - Alinhamentos do volante

A) Perpendicularidade do volante:

Instale o relógio comparador com a haste apalpadora à um raio de 150 mm do centro do volante, conforme mostra a figura ao lado.

Ao girar o volante em uma volta completa, a diferença entre as leituras máxima e mínima, não deve ultrapassar 0,15 mm.

Se estiver acima deste valor investigue as causas; que podem ser:

Erro no torneamento do volante;

Volante empenado;

Flange do virabrequim empenado.

que podem ser: ✔ Erro no torneamento do volante; ✔ Volante empenado; ✔ Flange do virabrequim
1 2
1
2
que podem ser: ✔ Erro no torneamento do volante; ✔ Volante empenado; ✔ Flange do virabrequim

2828282828

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

B) Excentricidade do volante - figura ao

lado:

Ao girar o volante em uma volta completa, a diferença entre as leituras extremas não deverá ser superior à 0,30 mm

C) Excentricidade do alojamento do rolamento-guia do eixo-piloto:

Instale o relógio comparador conforme ilustra- do abaixo;

2 - Gire lentamente o volante e faça a leitura. A diferença entre o maior e o menor valor, que é a excentricidade, não pode ser superior à 0,15

1

-

mm

D) Folga axial do virabrequim:

Instale o relógio com a haste perpendicular à superfície de atrito do volante.

Empurre o volante contra o motor e zere o relógio comparador; puxe o volante com auxílio de uma alavanca e faça a leitura do relógio comparador, obtendo a folga axial existente no virabrequim.

Esta folga não deve ser superior à 0,50 mm.

OBS.: Muitos problemas na embreagem podem ser causados pelos fatores de ajuste do volante e virabrequim relacionados acima.

Por isso, ao recondicionar ou reparar uma embreagem, é indispensável a verificação destes itens.

NOTA:

Além do alinhamento e centralização dos componentes, verifique quanto à existência de vazamentos. Se for o caso, repare-os imediatamente.

B
B
C
C
D
D

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

2929292929

Módulo F: Embreagem

9 - Montagens e ajustes finais da embreagem

9.1 - Instalação da embreagem no volante

a) Instale a embreagem no volante, utilizando o dispositivo de centralização dos discos FT2002FT2002FT2002FT2002FT2002 , devidamente posicionado.

b) Instale os parafusos de fixação da embreagem, ao volante de forma alternada e gradual, ao torque final de 3,5 kgf.m

Durante o aperto, movimente o centralizador, para que fique livre, facilitando o posterior en- caixe do eixo piloto no fechamento do trator.

9.2 - Regulagem dos gafanhotos

A) Gafanhotos principais (1 0 estágio)

Com o dispositivo FT2004, verifique a altura dos gafanhotos.

A cabeça dos parafusos deve tocar no dispositivo.

Se isso não ocorrer, solte a contraporca (1) do parafuso (2) dos gafanhotos e regule os mesmos, reapertando em seguida as contraporcas.

FT2002FT2002FT2002FT2002FT2002
FT2002FT2002FT2002FT2002FT2002
do parafuso (2) dos gafanhotos e regule os mesmos, reapertando em seguida as contraporcas. FT2002FT2002FT2002FT2002FT2002

3030303030

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

B) Gafanhotos secundários (2 0 estágio)

A folga entre o topo do parafuso e a orelha do prato

de pressão secundário deve ser de 1,7

Do contrário, solte a contraporca (3) e gire o parafuso (4) conforme necessário, reapertando em seguida a contraporca. Faça o ajuste de forma homogênea nos três gafanhotos.

mm.

4 3 1,7 mm
4
3
1,7 mm

OBSOBSOBSOBSOBS::::: Este ajuste pode ser efetuado com o trator fechado. Para isso, remova a tampa de acesso sob a parte frontal do câmbio.

Acione o freio de estacionamento e deixe o câmbio em ponto morto.

Com auxílio de uma alavanca, gire o conjunto da embreagem de forma que os três gafanhotos, de um em um, coincidam com a janela de acesso.

4
4

9.3 - Ajuste do curso livre do pedal

O procedimento descrito a seguir é válido para todas

as embreagens.

a) Com a mão, pressione o pedal da embreagem até que ofereça resistência.

b) Mantendo o pedal nesta oposição, verifique a folga ''F" existente entre o batente (2) e a carca- ça do câmbio (1).

A folga pode ser verificada através de um ga- barito confeccionado com a espessura da fol- ga “F” recomendada.

Tratores MFMFMFMFMF 630630630630630 eeeee 650:650:650:650:650: 4,54,54,54,54,5 mmmmmmmmmm

Tratores MFMFMFMFMF 660660660660660 eeeee 680680680680680 ----- comcomcomcomcom cambiocambiocambiocambiocambio ZFZFZFZFZF T3500:T3500:T3500:T3500:T3500: 3,53,53,53,53,5 mm.mm.mm.mm.mm.

c) Se necessário, faça o ajuste da seguinte ma- neira:

d) Solte a porca (3).

1 F 2 4 3
1
F
2
4
3

e) Mova o pedal ate a posição que a folga “F” fique de acordo com o recomendado. Para isso, utilize o gabarito com espessura “F”, introduzido no es- paço da folga “F” - veja a figura.

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

3131313131

Módulo F: Embreagem

f) Com uma chave de boca, gire o eixo (4) no sentido horário até oferecer resistência, enquanto mantém o pedal na posição mencionada no item e).

g) Reaperte a porca (3) firmemente e verifique se a folga recomendada foi obtida. Se necessário, repita o procedimento acima. Caso encontre duvidas nesta operação, consulte sua Concessionária.

9.2 - Ajuste da atuação do 2° estágio da embreagem

(Somente(Somente(Somente(Somente(Somente MFMFMFMFMF 630630630630630 eeeee 650650650650650 comcomcomcomcom embreagemembreagemembreagemembreagemembreagem dupladupladupladupladupla eeeee TDPTDPTDPTDPTDP dependente)dependente)dependente)dependente)dependente)

NOTA:

A não-parada do eixo da TDP quando desejada, representa um sério problema de segurança. Por isto, deve receber total atenção!

Para permitir o acionamento e o desligamento da TDP, é necessário que o 2° está- gio da embreagem seja completamente desligado ao comprimir o pedal até o final do 2° estágio.

Verificação:

a) Acione o pedal até o final do 2° estágio e enga- te a TDP.

b) Solte o pedal e, em seguida, aplique-o nova- mente até a posição de 2 a 3 cm do final do 2° estágio: o eixo da TDP deverá parar. Caso con- trário, verifique, pela ordem:

A) Batente do pedal:

O batente deve estar ajustado em 2 0 estágio. Veja procedimento no Manual do Operador.

B) Folga dos gafanhotos secundários

Veja o procedimento na página anterior.

C) Ajuste do comprimento do varão

A nível de oficina: alterar o comprimento somente após executar os itens A) e B).

A nível de campo, este é o único recurso do operador, que não está habilitado para ajustes internos.

a) Solte a contraporca (3).

b) Remova o pino (2).

c) Gire o terminal (4) no sentido horário em 2 vol- tas completas.

1 3 4 2
1
3
4
2

d) Monte o pino (2) e faça novamente a verificação da desaplicação, conforme descrito nos itens a) e b).

e) Se o eixo parar, reinstale o pino (2) e reaperte a contraporca (3).

f) Caso o eixo não pare, remova novamente o pino (2) e gire o terminal mais 2 voltas no sentido horá- rio (sentido de diminuir o comprimento do varão).

3232323232

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

10 - Análise de falhas em embreagens

Os serviços de reparo e substituição de peças nas embreagens, precisam ser feitas com muito cuidado! Há diversos pontos à considerar.

Antes da montagem, verifique se não há peças danificadas. Isto pode acontecer durante o transporte onde, a queda das peças pode ser responsável por problemas graves no funcionamento.

 

11111 ----- EmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagem nãonãonãonãonão liberaliberaliberaliberalibera ooooo discodiscodiscodiscodisco

Falha

Motivo(s):

Solução

- Empenamento do disco.

- Deformação ocorrida durante o transporte

- Corrija o empenamento, desde que este não ultrapasse 1,00 mm

- Disco preso no eixo piloto.

- Estriado (perfil) do eixo recebeu batida na montagem;

- Elimine rebarba ou trocar o disco

- Cubo ou estriado com desgaste;

- Troque o disco ou o eixo ou ambos

- Cubo enferrujou sobre o eixo piloto;

- Limpe e lubrifique levemente

- Disco colou no volante ou no platô.

- Trator permaneceu muito tempo parado, sem ter sido debreado

- Limpe as superfícies do volante e platô e o revestimento do disco com lixa fina

- Disco preso ao volante ou platô por vácuo.

- Rebites sem furos ou sujeira nos furos

- Fure o rebite sem furos com broca de 2,0 mm de diâmetro.

- Lixe a superfície do revestimento para deixá-lo com certa aspereza

- Espessura do disco maior

- Montagem

de

disco

não

- Monte disco recomendado

especificado

- Defeito no rolamento-guia do eixo piloto

- Excessiva folga no rolamento de encosto

- Troque o rolamento

- Embreagem não recua o platô

- Comando do pedal com folgas excessivas

- Acerte folga conforme especificado

- Fixação incorreta do platô

 

- Fixe corretamente

- Cubo do disco foi deformado

- Troque as peças defeituosas

- Alavancas ou lingüetas da mola membrana deformadas na montagem do motor com o câmbio

- Troque o disco

- Platô é acionado além do limite.

- Troque o platô.

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

3333333333

Módulo F: Embreagem

 

22222 ----- EmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagem patinapatinapatinapatinapatina

Defeito

Motivo(s)

Solução

- excessivo

Desgaste

dos

- Desgaste natural

- Troque o disco e/ou platô se necessário

revestimentos do disco

- Embreagem utilizada de forma incorreta

- Revestimentos manchados com óleo

- Vazamento de óleo do câmbio ou motor

- Troque o disco de embreagem;

- Excesso de graxa no eixo piloto

- Limpe o platô e volante.

OBS: Tentar limpar os revestimentos do disco é totalmente ineficaz.

- Vazamento de graxa no rolamento do colar

- Elimine os vazamentos

- Embreagem

trabalha

- Excessivo atrito no comando do pedal

- Eliminar atrito, lubrificando as articulações de comando

parcialmente debreada

- Deformação na tampa, alavanca ou mola membrana do platô

- A montagem ou desmontagem feita incorretamente.

- Monte novo platô de forma correta

- Embreagemsuperaquece

- Uso incorreto, desgaste excessivo dos revestimentos, pedal desregulado

- Troque platô e disco

- Ao retificar a superfície do volante, a superfície onde se fixa o platô não foi igualmente rebaixada.

- Retifique também a superfície de fixação do platô, ou se necessário troque o volante.

- Superfície do volante em mau estado (rugosa, com fadiga, etc)

- Superfícies irregulares.

- Retifique a superfície do volante, rebaixando também a superfície de fixação do platô.

 

33333 ----- EmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagemEmbreagem

trepidatrepidatrepidatrepidatrepida

Defeito:

Causa(s):

Solução:

- Revestimentos manchados de óleo

- Vazamentos de óleo pelo motor ou câmbio.

- Limpe o platô e troque o disco A limpeza do disco é totalmente ineficaz e desaconselhável.

- Excesso de graxa no eixo piloto.

- Elimine os vazamentos.

- Verifique mancais e guia do rolamento de encosto.

- Conserte as peças em questão ou troque-as.

- Revestimento inadequado

- Serviços de reparo mal feitos

- Troque as peças por originais.

3434343434

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

Defeito:

 

Causa(s):

Solução:

- Desnível (perpendicularidade irre- gular) do platô.

 

- Platô montado incorretamente.

- Troque o disco e/ou o platô.

- Deformações nas peças na hora da montagem.

 

- Cubo do disco irregular ou partido

- Embreagem demasiadamente dura.

   

- Verificar guia do rolamento do colar e acionamento da embreagem.

- Substitua o que for necessário.

- Motor desregulado.

 

-

Falta de revisões periódicas.

- Examine marcha-lenta e sistema de injeção.

   

44444 ----- RuídosRuídosRuídosRuídosRuídos nanananana embreagemembreagemembreagemembreagemembreagem

 

Defeito:

 

Causa(s):

Solução:

- Disco incorreto.

 

- No caso de discos com molas espirais, pode não haver compatibilidade entre o sistema de amortecimento com a aplicação (trator).

- Instale disco correto.

- Desbalanceamento.

   

- Fatores diversos, como temperatura de operação, uso excessivamente severo

- Verifique o balanceamento; se possível, faça o balanceamento ou substitua o que for necessário.

- Rolamento-guia

do

eixo

 

- Defeito no rolamento-guia ou ausência do mesmo.

- Monte um rolamento novo.

piloto.

- Rolamento de encosto.

   

- Rolamento gasto ou seco

- Troque ou centralize o rolamento

 

- Rolamento descentrado.

- Sistema de amortecimento do disco gasto ou quebrado.

 

- Operação indevida.

- Troque o disco.

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

3535353535

Módulo F: Embreagem

Embreagem Bi-disco

Devido ao maior torque, os tratores MF 680, e opcionalmente o MF 660, são equipados com embreagem bi-disco, que proporciona maior capacidade de transmissão de potência, pois são dois pratos de pressão e dois discos de 330 mm de diâmetro, garantindo assim o dobro de área de atrito em relação a uma embreagem convencional, resultando em longa vida útil para o conjunto.

OBS: Tratores equipados com esta embreagem, a Tomada de Potência necessariamente é do tipo independente.

11 - Identificação dos componentes

1 -

2 -

3 Anel de aço maior

Disco externo (lado do volante do motor)

Prato de pressão externo

-

4 Mola Belleville

-

5 Anel de aço menor

6 Prato de pressão interno

-

-

12 - Contraporcas dos parafusos de regulagem dos gafanhotos do prato interno

13 - Volante

14 - Parafusos de fixação do volante

15 - Virabrequim

16 - Retentor do eixo-piloto

7 -

Disco interno

17 - Cremalheira de partida

8 -

Cobertura

18 - Pino elástico.

9 Gafanhotos do prato externo

10 - Gafanhotos do prato interno

11 - Porcas de regulagem dos gafanhotos

-

do prato externo

11 - Porcas de regulagem dos gafanhotos - do prato externo 11 17 1 6 2
11 17 1 6 2 18 13 9 14 7 15 10 16 5 8
11
17
1
6
2
18
13
9
14
7
15
10
16
5
8
4
3
12

3636363636

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

12 - Desmontagem da embreagem

a) Com a embreagem virada, solte gradativa e simultaneamente as 3 porcas (11) dos gafanhotos do prato de pressão externo (2);

b) Faça a remoção de todos os demais componentes conforme a sequência das figu- ras anteriores.

componentes conforme a sequência das figu- ras anteriores. 2 11 13 - Inspeção dos componentes Mola
2 11
2
11

13 - Inspeção dos componentes

Mola "Belleville" e anéis de aço

- Verifique se a mola belleville não apresenta trincas.

Se necessário substitua-a.

- Os anéis de aço devem ser substituidos se apresentarem desgaste.

Pratos de pressão e cobertura e volante

A verificação das medidas (desgaste nas regiões de atrito), é descrita no Capítulo 5 -

Torneamento. Porém, caso houver sinais de trinca, fadiga ou empenamento, substitua

o componente.

Gafanhotos, pinos, porcas e outros

Faça uma inspeção visual criteriosa em todos os componentes. Danos como empenamento, desgaste, trincas, etc. determinam a substituição do(s) referido(s) iten(s).

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

3737373737

Módulo F: Embreagem

14 - Torneamento dos componentes da embreagem

OBS: É fundamental seguir os passos abaixo na revisão das novas embreagens bi- disco.

1 Meça todos os componentes e compare-os com a medida mínima, a fim de deci- dir se ainda podem ser usinados.

-

2 Faça o desbaste (usinagem e alisamento) dos dois pratos de pressão e da cobertu- ra.

-

3 Meça a espessura de cada prato e da cobertura. Veja figuras seguintes.

-

NOTAS:

*

É de fundamental importância a correta determinação da espessura de desbaste na base de assentamento da cobertura. Se isto não for feito, a mola atuadora (Belleville) trabalhará fora do ângulo, gerando uma diferença muito grande na pressão exercida sobre os discos. Em conseqüência, a embreagem pode ficar presa ou patinar.

*

Na usinagem, observe a geometria da base, indicado em detalhe ampliado no croqui da cobertura: veja o chanfro 0,5 x 45°, o ângulo de 30° e a medida 6 ± 1.

Para saber qual a espessura a ser desbastada na base de assentamento da cobertura, proceda como segue, acompanhando as figuras das páginas seguintes:

4

-

Calcule a diferença entre a medida nominal de cada prato e a medida obtida após a usinagem.

Chame estas diferenças com as letras conforme tabela a seguir:

AAAAA ===== DiferençaDiferençaDiferençaDiferençaDiferença entreentreentreentreentre medidamedidamedidamedidamedida nominalnominalnominalnominalnominal eeeee medidamedidamedidamedidamedida apósapósapósapósapós usinagem,usinagem,usinagem,usinagem,usinagem, dadadadada cobertura.cobertura.cobertura.cobertura.cobertura.

BBBBB ===== DiferençaDiferençaDiferençaDiferençaDiferença entreentreentreentreentre medidamedidamedidamedidamedida nominalnominalnominalnominalnominal eeeee medidamedidamedidamedidamedida apósapósapósapósapós usinagem,usinagem,usinagem,usinagem,usinagem, dododododo pratopratopratopratoprato interno.interno.interno.interno.interno.

CCCCC ===== DiferençaDiferençaDiferençaDiferençaDiferença entreentreentreentreentre medidamedidamedidamedidamedida nominalnominalnominalnominalnominal eeeee medidamedidamedidamedidamedida apósapósapósapósapós usinagem,usinagem,usinagem,usinagem,usinagem, dododododo pratopratopratopratoprato externo.externo.externo.externo.externo.

3838383838

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

1° Caso: Embreagem sendo trabalhada pela 1 a vez

Neste caso, a espessura a ser desbastada na base de assentamento da cobertura

é igual a A + B + C.

Observe que as parcelas A, B e C incluem desgaste + espessura usinada (desbastada) de cada prato e superfície de trabalho da cobertura.

2° Caso: Embreagem já foi trabalhada anteriormente

a) Faça a usinagem das superfícies de trabalho dos pratos e da cobertura, observando as espessuras mínimas admissíveis (desbaste máximo) e os chanfros - veja croquis na próxima página (espessuras mínimas).

b) Obtenha os valores de A, B e C conforme descrito anteriormente;

c) Faça a soma destes 3 valores e chame o resultado de "D" (Desgaste + espessura usinada total das 3 superfícies de trabalho):

DDDDD ===== AAAAA +++++ BBBBB +++++ CCCCC

Caso algum dos pratos for substituído, a medida A, B, ou C correspondente será igual a Zero, pois não houve desgaste nem usinagem.

d) Consulte a tabela ao lado para obter o valor da altura (X) que a cobertura deverá possuir. A altura (X) é a medida que vai desde a base de assenta- mento até a superfície de contato com o disco - veja croqui da próxima página.

e) Compare o valor de (X) com a medida da altura existente na cobertura (da base de assentamento até a superfície contato com o disco.

X

= Medida que a cobertura deve ter após feitas as usinagens

X

= 74 - D - Valores já tabelados ao lado, conforme o valor de "D"

Podem ocorrer 2 casos:

11111 -----

MedidaMedidaMedidaMedidaMedida encontradaencontradaencontradaencontradaencontrada ééééé maiormaiormaiormaiormaior quequequequeque XXXXX:::::

Neste caso, faça a diferença, obtendo assim a espessura a ser removida na base de assentamento da cobertura ao volante - observando sempre os detalhes de geometria - veja 1° croqui da próxima página.

22222 -----

MedidaMedidaMedidaMedidaMedida encontradaencontradaencontradaencontradaencontrada ééééé menormenormenormenormenor quequequequeque XXXXX:::::

Neste caso, significa que foi removida uma espessura excessiva na base de assentamento da cobertura (operação feita por pessoa inabilitada).

Faça então as devidas correções na usinagem da base (se necessário) e remova

a diferença, de forma distribuída nas 3 superfícies de trabalho (dos 2 pratos e da cobertura), para compensar o rebaixamento excessivo da cobertura.

Observe sempre os limites de desbaste total em cada superfície de trabalho (espessura mínima - indicadas nos croquis da próxima página).

Por exemplo: Se foram removidos 0,3 mm em excesso na base da cobertura, pode-se remover 0,1 mm em cada uma das 3 superfícies de trabalho, (pratos e cobertura).

DDDDD

XXXXX

0

74,0 - NovoNovoNovoNovoNovo

0,1

73,9

0,2

73,8

0,3

73,7

0,4

73,6

0,5

73,5

0,6

73,4

0,7

73,3

0,8

73,2

0,9

73,1

1,0

73,0

1,1

72,9

1,2

72,8

1,3

72,7

1,4

72,6

1,5

72,5

1,6

72,4

1,7

72,3

1,8

72,2

1,9

72,1

2,0

72,0

2,1

71,9

2,2

71,8

2,3

71,7

2,4

71,6

2,5

71,5

2,6

71,4

2,7

71,3

2,8

71,2

2,9

71,1

3,0

71,0

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

3939393939

Módulo F: Embreagem

CoberturaCoberturaCoberturaCoberturaCobertura

NOVO
NOVO

PPPPPratoratoratoratorato dedededede pressãopressãopressãopressãopressão internointernointernointernointerno

internointernointernointernointerno PPPPPratoratoratoratorato dedededede

PPPPPratoratoratoratorato dedededede pressãopressãopressãopressãopressão externoexternoexternoexternoexterno

PPPPPratoratoratoratorato dedededede pressãopressãopressãopressãopressão externoexternoexternoexternoexterno

4040404040

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

15 - Torneamento do volante do motor

Veja as páginas 21 a 26.

16 - Montagem da embreagem

1

-

A embreagem pode ser montada totalmente, sem o uso de prensa, conforme será descrito abaixo.

IMPORTANTE:

Observe o lado correto de montagem dos discos: ambos devem ser montados com o prolongamento do cubo estriado voltado para o lado oposto ao volante, ou seja, para o lado dos gafanhotos. Veja figuras de identificação de componentes na página 35.

a) Coloque o disco secundário (7) em seu alojamento, no interior da cobertura (8);

b) Sobre o disco (7), coloque o prato de pressão interno (6), com a superfície de atrito virada para baixo;

c) Monte o anel de aço menor (5) no prato de pressão (6), observando o perfeito encaixe. A abertura do anel deve encaixar no pino elástico (18) existente no interior da canaleta circular de alojamento do anel - detalhe (A) abaixo à direita;

7 8
7
8
5 A 18 6
5
A
18
6

d)

Instale a mola atuadora Belleville (4): Encaixe a mesma de forma bem centralizada sobre o anel de aço (5), observando também o encaixe no pino elástico (18) exis- tente no prato (6) - figura a seguir;

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

Edição 03: 01/03

4141414141

Módulo F: Embreagem

e) Monte o anel de aço maior (3), colocandocolocandocolocandocolocandocolocando-----ooooo dedededede formaformaformaformaforma bembembembembem centralizadacentralizadacentralizadacentralizadacentralizada sobresobresobresobresobre aaaaa bordabordabordabordaborda dadadadada molamolamolamolamola BellevilleBellevilleBellevilleBellevilleBelleville (4)(4)(4)(4)(4) - figura abaixo;;;;;

f) Instale o prato de pressão (2), tomando cuidado para não deslocar o anel de aço (3) - figura abaixo;

OBS.: Após a instalação do prato de pressão certifique-se de que o anel esteja corretamente encaixado no prato de pressão.

5 4 3
5
4
3
2
2

g) Para permitir a instalação das porcas (11) dos gafanhotos (9) do prato externo, recue os 3 gafanhotos e trave-os com cunhas ou arame de espessura adequada - veja figura abaixo à esquerda.

Este procedimento promove o deslocamento da haste dos gafanhotos para fora da cobertura, permitindo a colocação das porcas (11);

h) Instale a ferramenta FT2001FT2001FT2001FT2001FT2001 sobre a embreagem, encaixando-a nos estriados dos discos e as pontas nos furos de fixação da cobertura - veja figura abaixo à direita;

11 Cunha 9
11
Cunha
9
nos estriados dos discos e as pontas nos furos de fixação da cobertura - veja figura

4242424242

 

ManualManualManualManualManual dedededede OficinaOficinaOficinaOficinaOficina ----- SérieSérieSérieSérieSérie 600600600600600 AdvancedAdvancedAdvancedAdvancedAdvanced

   
 

Edição 03: 01/03

     
   

Módulo F: Embreagem

i)

j)

l)

Instale as 3 porcas (11) e aperte-as até dar en- costo no prato externo e em seguida, continue

o aperto, até que a face de atrito do prato ex- terno (2) fique 13 mm abaixo abaixo da su- perfície de assentamento da cobertura (8),

Cuide para fazê-lo de modo que o prato desça perfeitamente alinhado e centralizado, para que

a cota de 13 mm seja atingida em toda perife- ria.

Certifique-se disso, fazendo medidas em 3 pon- tos equidistantes (defasados à 120°).

Este procedimento, deixa os gafanhotos (9) pré- ajustados. A regulagem final é feita no final, com a ferramenta FT2001;

Remova os calços colocados anteriormente para recuo dos 3 gafanhotos (9), no item g);

Em seguida, trave os 3 gafanhotos principais (9), correspondentes às porcas reguladoras (11), com arame ou chapinhas (C) de 4 mm de espessura.

OBSOBSOBSOBSOBS::