Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNESP - Campus de Bauru/SP


FACULDADE DE ENGENHARIA
Departamento de Engenharia Civil

Disciplina: 1354 - CONCRETO PROTENDIDO

QUESTIONÁRIO 1

Prof. Dr. PAULO SÉRGIO DOS SANTOS BASTOS


(wwwp.feb.unesp.br/pbastos)

Bauru/SP
Março/2008
1354 – Concreto Protendido – Questionário 1 1

1) O que é protender? Definir Concreto Protendido.


2) Por que aplicar a protensão nos elementos estruturais de concreto?
3) Como a protensão pode melhorar as condições de utilização do concreto?
4) Definir armaduras ativa e passiva.
5) Faça comparações entre o Concreto Armado e o Concreto Protendido.
6) O que é Concreto Protendido com armadura ativa pré-tracionada (protensão com aderência
inicial) e como é aplicada na fabricação das peças?
7) O que é Concreto Protendido com armadura ativa pós-tracionada (protensão com
aderência posterior) e como é aplicada na fabricação das peças?
8) O que é Concreto Protendido com armadura ativa pós-tracionada sem aderência (protensão
sem aderência) e como é aplicada na fabricação das peças?
9) Qual a resistência mínima à compressão para o concreto na peças de Concreto Protendido?
Relacione a resistência com a relação a/c.
10) Por que são desejadas resistências elevadas para o concreto no Concreto Protendido?
11) Por que pode ser interessante usar o cimento ARI?
12) O que é cura térmica a vapor? Quando é interessante aplicá-la?
13) Quais são os dados de interesse no projeto das estruturas de Concreto Protendido?
14) De que forma os aços para armadura ativa são apresentados pelas fábricas no Brasil? Em
que forma são fornecidos?
15) O que é cordoalha engraxada? Em que tipo de estrutura vem sendo aplicada em grande
quantidade no Brasil?
16) O que são barras de aço-liga?
17) O que é relaxação? O que significam as notações RN e RB?
18) Como se prescreve um aço para armadura ativa?
19) O que são fptk e fpyk ?
20) Quais os valores para o módulo de elasticidade do aço de protensão?
21) Desenhe o diagrama tensão x deformação do aço de protensão?
22) O que é ancoragem? Por que é usada no Concreto Protendido?
23) Para que servem a cunha e porta-cunha?
24) O que são ancoragem ativa e passiva?
25) Definir o que é sistema de protensão.
26) O que é a bainha e para que serve?
27) Que tipo de ancoragem é comum no uso da cordoalha engraxada?
28) Definir as forças de protensão Pi , Pa , Po e Pt .
29) Desenhe um diagrama força de protensão x tempo para estruturas protendidas com pré-
tração.
30) Desenhe um diagrama força de protensão x tempo para estruturas protendidas com pós-
tração.
31) O que são valores limites de tensão na armadura de protensão e por que existem?
32) O que é perda de protensão?
33) Definir perda de protensão por escorregamento dos fios na ancoragem. Quando ocorrem
na fabricação dos elementos de Concreto Protendido com pré-tração e pós-tração?
34) Definir perda de protensão por retração e por fluência. Em que fases ocorrem? Como são
calculadas?
35) O que é perda por relaxação da armadura de protensão? Quando ocorre e como é
calculada?
36) O que é perda por deformação imediata do concreto? Quando ocorre e como é calculada?
37) O que é perda por atrito? Quando ocorre e como é calculada?
38) O que são perdas de protensão iniciais e progressivas? Cite exemplos.
39) Como é determinada a força de protensão Pa no caso de pré-tração?
40) Como é determinada a força de protensão Po no caso de pré-tração?
41) Como é determinada a força de protensão Po no caso de pós-tração?
42) O que é e como é determinada a força de protensão P∞ ?

UNESP (Bauru/SP) – Prof. Dr. Paulo Sérgio dos Santos Bastos


1354 – Concreto Protendido – Questionário 1 2

43) Definir os seguintes Estados Limites de Serviço: ELS-D, ELS-DP, ELS-F, ELS-W, ELS-
CE.
44) Para verificação no ELU no ato da protensão, qual é a tensão limite especificada pela NBR
6118 para o concreto comprimido?
45) Definir o que são as combinações: quase-permanente, freqüente e rara. Como são
calculados os valores das ações relativas a essas combinações?
46) Quais as características principais de cada um dos três níveis de protensão?
47) Numa peça em ambiente CAA II e com pré-tensão, qual o nível de protensão indicado pela
NBR 6118?
48) Uma peça em ambiente CAA III e com pré-tensão pode ser projetada com protensão
parcial? Explique.
49) Uma peça em ambiente CAA II e com pré-tensão pode ser projetada com protensão
completa? Explique.
50) Uma peça em ambiente CAA IV e com pós-tensão pode ser projetada com protensão
limitada? Explique.
51) Por que devem ser verificadas as tensões na seção transversal na seção mais solicitada?
Quais as etapas importantes nessa verificação?
52) O que são estados em vazio e em serviço? Qual a importância de fazer verificações de
tensões nesses estados?
53) Por que se deve fazer a verificação das tensões ao longo do vão? Quais os processos
existentes?
54) O que representam as curvas limites e o fuso limite?
55) O que representa o fuso limite?
56) Quando é indicado o uso do fuso limite?

UNESP (Bauru/SP) – Prof. Dr. Paulo Sérgio dos Santos Bastos

Você também pode gostar