Você está na página 1de 14

1.

MECANICA GERAL – Cinemática da partícula


Introdução

Cinemática - É a parte da mecânica que estuda os movimentos dos corpos ou partículas.

Referencial

Utilizado para localizar um ponto(ou corpo) qualquer de outro ponto(ou corpo, ou sistema de
coordenadas) escolhido como fixo e que servirá como referência.

Movimento

Ocorre se há mudança de posição em relação ao referencial adotado.

• Atenção: Não necessariamente mudando a distância para ele, pois é possível


mudar de posição sem mudar a distância.

Ex.: Movimento circular uniforme

A posição do carro muda a cada Instante, mais a distância em relação ao centro não.

Ou seja, se O centro for o nosso referencial de observação a distância será sempre a


mesma, embora a posição mude a cada instante.

POSIÇÃO = LOCALIZAÇÃO

Se o carro teve um problema na estrada e para eu conseguir socorro (guincho ou mecânico)


tenho que dar minha localização.

Repouso
Não ocorre mudança de posição em relação ao referencial adotado, ou seja, nem distância
muda.

Trajetória

Linha (real ou imaginária) de todos os pontos ocupados por uma partícula ao longo do seu
movimento.

Trajetória

Movimento relativo

Referencial de quem lança a bola Þ a bola descreve um movimento vertical.

Referencial de um observador parado na calçada Þ a bola descreve uma trajetória


parabólica, como mostrada na figura abaixo.

Partícula
É o corpo cuja as dimensões podem ser desconsideradas no estudo do movimento
(despresiveis as dimensões) ou seja, as dimensões são pequenas quando comparadas as
distâncias ou pesos envolvidos no processo.

A partícula pode ser chamada de Ponto material é quando tem que ser considerada as suas
dimensões, chamadas de corpo.

Resumindo:

Após a escolha de um referencial, definimos a posição(S) para esse dado referencial com a
localização de um ponto ou corpo.

Deslocamento - É a diferença entre duas posições

∆S = S (final) – S (inicial)

∆S – É a variação de posição (deslocamento)

Deslocamento

Quando referimos a deslocamento dentro de um movimento retilíneo, podemos associar o


deslocamento à distância linear entre o ponto de partida e o ponto de chegada. Diferente se
falarmos de espaço efetivamente percorrido.

Ex.: Se uma pessoa dá 3 passos para frente e 1 passo para trás, se tivermos como
referência ponto de partida e perguntarmos a qual espaço esta pessoa neste momento ela
estará a 2 passos até atual posição.
Agora, se perguntarmos qual o espaço efetivamente percorrido será de 4 passos.

Instante

É o mesmo que momento, pois se você parar o vídeo vai marcar o instante que parou o
filme, mais se olhar para a barrinha entre um momento e outro vai encontrar a duração
correspondente ao intervalo de tempo, instante é o mesmo que momento.

O instante pode ser positivo(+) ou negativo(-)

Ex.: Você marca com um amigo para estudar as 14:00 horas e o amigo chegou às 13:50
horas se nossa referência é o zero, podemos dizer que ele esta -10 minutos em referência
ao horário da 14:00 horas e colocar no instante o sinal negativo.

Intervalo de tempo

É sempre positivo. A linha do tempo o instante é o momento

T > 0 (momento após data zero) T < 0 (momento antes da data zero) intervalo de tempo (∆t)
e a duração é sempre positiva(+).

t0 = 0s

t=15s

∆t = t – to

∆t = 15 - 0

∆t = 15s

Velocidade média

Na física, a velocidade é uma grandeza que identifica o deslocamento de um corpo num


determinado tempo.
Assim, a velocidade média (Vm) mede num intervalo de tempo médio, a rapidez da
deslocação de um corpo.

ΔS: intervalo de deslocamento (espaço) posição final menos a posição inicial


ΔT: intervalo de tempo – tempo final menos o tempo inicial

Velocidade média

Chamamos vetor velocidade média (Vm) à razão entre o deslocamento (Dx) do móvel e o
temo decorrido (Dt) nesse deslocamento.
X
Vm 
Velocidade média escalar
t
Chamamos rapidez (velocidade escalar média) (Vm) à razão entre o caminho percorrido (d) e
o tempo gasto (Dt) para percorrê-lo.

d
Vm 
t
Velocidade média

A velocidade média no Sistema Internacional de Unidades (S.I.) é medida em: m/s

Lembre-se que:

• Para transformarmos km/h em m/s basta dividirmos o número por 3.6;

• Para transformarmos m/s em km/h basta multiplicarmos o número por 3.6.


Velocidade média – Exemplo 01

Um rapaz percorre um espaço de 40 metros em 8 segundos, qual sua velocidade média ?

Vm = d Vm = 40 m = 5m/s

Dt 8s

Velocidade média – Exemplo 02

A distância entre o marco zero de Recife e o marco zero de Olinda é de 7 km. Supondo que
um ciclista gaste 1h e 20 min pedalando entre as duas cidades, qual a sua velocidade
escalar média neste percurso, levando em conta que ele parou 10 min para descansar?

Dt = 1h e 20 min + 10 min = 1h e 30 min = 1,5h

  Vm = d Vm = 7Km = 4,66 km/h

Dt 1,5

Velocidade média – Exemplo 03


Escolho partida e Destino Google Maps

Distância de 94,8 km

Tempo gasto 1h e 18 min

Qual a Velocidade Média utilizada pelo Google no referido trajeto?

60 min = 1 h 60 min . X = 1 h . 18 min

18 min = X X = 1 h . 18 min = X=0,3 h

60 min

Velocidade média

Vm = d Vm= 94,8 Km = 72,92 Km/h

∆t 1,3 h

Aceleração do móvel

A velocidade de um móvel, normalmente, é variável. Esta idéia nos permite estabelecer uma
nova grandeza física associada à variação da velocidade e ao tempo decorrido nessa
variação. Essa grandeza é a aceleração.

Aceleração de um movimento é a razão entre a variação da velocidade e o intervalo de


tempo decorrido.

v
a
t
Aceleração do móvel – Exemplo 01

O maquinista de um trem aciona os freios da composição reduzindo sua velocidade de 40


km/h para 30 km/h em 1 minuto. Qual a desaceleração do trem?

a = ∆v = 40Km/h – 30 Km/h = 10 Km/h = 600 Km/h2

∆t 1 min 1/60h
Aceleração do móvel – Exemplo 02

Um carro teve de reduzir sua velocidade de 20m/s a 14m/s para passar por um radar
eletrônico. O tempo total gasto nesta

Redução foi de 2s. Qual a aceleração do carro?

Vi = 20 m/s

Vf = 14 m/s

T = 2s

a = ∆v = 14 – 20 = - 6 = - 3 m/s2

∆t 2 2

a = - 3 m/s2

Movimento Retilíneo Uniforme

O movimento de um corpo é chamado retilíneo uniforme quando a sua trajetória for uma reta
e ele efetuar deslocamentos iguais em intervalos de tempos iguais. Isso significa que a sua
velocidade é constante e diferente de zero.

O movimento de um corpo é chamado retilíneo uniforme quando a sua trajetória for uma reta
e ele efetuar deslocamentos iguais em intervalos de tempos iguais. Isso significa que a sua
velocidade é constante e diferente de zero.
Movimento Retilíneo Uniforme Variado

Exemplo 01

Um móvel com velocidade constante percorre uma trajetória retilínea à qual se fixou um eixo
de coordenadas. Sabe-se que no instante t0 = 0, a posição do móvel é x0 = 500m e, no
instante t = 20s, a posição é x = 200m.

Determine:

a. A velocidade do móvel.

b. A função da posição.

c. A posição nos instantes t = 1s e t = 15s.

Exemplo 01 - Resolução

A velocidade do móvel
v = Δs/Δt
v = (200-500)/(20-0)
v = -300/20
v = -15m/s

(vel.neg.mov. retrógrado)

A função da posição
x = x0 + v.t
x = 500 - 15t

A posição nos instantes t = 1s e t = 15s

Para t = 1s temos: Para t = 15s temos:


x = 500 - 15.1 x = 500 – 15.15
x = 500 – 15 x = 500 – 225
x = 485m x = 275m
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO - 01

a) O que é ponto material?

Em mecânica clássica, ponto material, massa pontual ou massa puntiforme é uma abstração
feita para representar qualquer objeto que em virtude do fenômeno tem dimensões
desprezíveis, ou seja, dimensões tais que não afetam o estudo do fenômeno.

b) Quando podemos dizer que um corpo esta em movimento?

Quando um corpo NÃO estiver parado em relação ao referencial adotado, ou seja,


quando um corpo possuir velocidade diferente de zero em relação à referência.

c) A forma da trajetória de uma partícula depende do referencial adotado? Dê um


exemplo.

Sim, com certeza depende. Ex;

Um avião voando com velocidade constante, quando de repente cai uma bolinha de papel
de dentro dele.

1 - a trajetória da bolinha pra quem está dentro do avião é retilínea.

2-a trajetória pra uma pessoa que está no chão observando, é uma parábola.

d) O caderno que esta na sua mesa pode esta em movimento? Justifique.

Depende de como a pessoa que está observando o caderno esteja!

Por exemplo: Se a pessoa estiver em movimento, o caderno estará para ele em movimento.

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO – 02

Um parafuso se desprende do alto do mastro de um veleiro que se desloca com


velocidade constante, paralelamente à margem de uma lagoa, no sentido indicado na
figura abaixo. Um observador X, dentro do veleiro e outro Y na margem observam o
parafuso caindo. Desenhe a trajetória do parafuso, vistas pelos observadores X e Y.

Ao mesmo tempo que o parafuso se movimenta de baixo para cima, ele se movimenta no
sentido leste-oeste por inércia (ele acompanha o movimento do veleiro). Portanto, alguém
que está fora do navio verá estes dois movimentos. Ou em outras palavras, para ele o
parafuso cairá com uma certa inclinação no sentido leste-oeste. Para o observador que está
dentro do veleiro o parafuso cairá na vertical sem nenhuma inclinação
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO – 03

Calcule a velocidade média entre os instantes t1=1s e t2=2s de um móvel que realiza
um movimento segundo a função horária: S= 5 + 4t

A velocidade média é dada pela fórmula: Vmed = Δs / Δt

Sendo:

Δt = t₂ - t₁ = 2 - 1 = 1s

Δs = (5 + 4t₂) - (5 + 4t₁) = (5 + 4.2) - (5 + 4.1) = 13 - 9 = 4m

Então:

Vmed = 4 / 1

Vmed = 4m/s

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO – 04

Um corpo material movimenta-se sobre uma trajetória retilínea segundo a função


horária S= 10 + 2t . Pede-se:

Essa questão é um questão de cinemática trata-se do MRU,

Essa equação é S = So + V.t  agora é só observar a posição de cada cada valor com sua
sigla respectiva.
S = 10 + 2.t

S = So + V.t, logo, So = 10 m, V = 2 m/s.

a) A sua posição inicial

So = 10m

b) Sua velocidade

V = 2 m/s

c) Sua posição no instante 3s

S = So + V.t , o tempo dado é de 3 s, logo;

S = 10 + 2.(3)

S = 10 + 6

S = 16 m

d) O espaço percorrido no fim de 6s

S = So + V.t

S = 10 + 2.(6)

S = 10 + 12

S = 22 m

e) O instante em que o ponto material passa pela posição 36m

S = 36 m, t = ?

S = So + V.t

36 = 10 + 2.t

2.t = 36 -10

2.t = 16

t = 16 /2

t = 8 s.
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO – 05

Um carro viaja 120 Km entre duas cidades, levando 1 hora e 30 minutos para percorrer
o trajeto. Qual a sua velocidade média?

Vm = Espaço/ Tempo

So= 120 km

tempo= 1,5

V= delta s / delta t

V= 120 / 1,5

V= 80 Km/h

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO – 06

Um carro viaja em uma estrada por 40Km a 30Km/h. Em seguida, continua no mesmo
sentido, percorre mais 40Km a 60Km/h. Qual a sua velocidade média do carro no
percurso?

Δx=Δx1+Δx2=40km+40km=80km

Δt=Δt1+Δt2=1.2h+0,2h=2h

vem=Δx1/Δt1=80km/2h

vem=40km/h
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO – 07

Qual a aceleração média de um movimento uniforme variado, de acordo com a tabela


de valores abaixo:

m/s 24 20 16 12

s 0 2 4 6

a=Δv/Δt

a=(12-24)/(6-0)

a=-12/6

a=-2 ms¨2

Professor Reginaldo Winther