Você está na página 1de 15

A Terapia Familiar

sistêmica de Bowen

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


Alguns pontos importantes

• Psiquiatra, EUA, início 1950.


• 1954- National Institute of Mental Health (NIMH):
projeto de hospitalização da famílias com membros
com esquizofrenia
• 1959 -Georgetown University.
• Individualidade X proximidade
• Diferenciação do self
Profa. Dra. Mariana G. Boeckel
• Todas as famílias variam ao longo de um contínuo que
vai da fusão emocional à diferenciação.

• Na família, as crianças experimentam pertencimento X


diferenciação. Pertencer significa participar, saber-se
membro desta família, partilhar as suas crenças, valores,
regras, mitos e segredos. Diferenciar refere-se à
afirmação de sua singularidade, à sua individuação e ao
seu direito de pensar e expressar-se independentemente
dos valores defendidos por sua família (Martins, Rabinovich, Silva,

2008).

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


DIFERENCIAÇÃO

75-100: pessoas dotadas de uma plena maturidade, que funcionariam com alto
grau de independência. São pessoas seguras de si, com opinião bem definida,
embora não necessitem expressá-las de forma dogmática ou rígida. Assumem
responsabilidade por seus atos, são tolerantes a opiniões divergentes e não entram
em debates para provar que estão certas.

50 - 75: Pessoas que têm opiniões bem diferenciadas, conseguem assumir a


“posição eu” e apoiar-se menos no julgamento dos outros

25-50: Aquelas pessoas ainda pobremente diferenciadas, mas capazes de


funcionarem de maneira limitada. São pessoas facilmente influenciadas, pois não
têm opiniões próprias.

0-25: diferenciação do eu mínima. As pessoas que funcionam nessa categoria


vivem em um mundo de sentimentos e são quase inteiramente dependentes das
demais. São pessoas incapazes de distinguirem a emoção da razão. São
extremamente reativas e apresentam dificuldades relacionais

FUSÃO Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


Aspectos teóricos
1. Diferenciação do self

2. Triângulos emocionais

3. Processo emocional da família nuclear

4. Processo de projeção familiar

5. Processo de transmissão multigeracional

6. Posição de nascimento dos irmãos

7. Rompimento emocional

8. Processo emocional societário


Profa. Dra. Mariana G. Boeckel
1. Diferenciação do self
• Capacidade de pensar e refletir, de não responder
automaticamente a pressões emocionais, internas ou
externas.

• Nível de funcionamento adaptativo.

• Falta de diferenciação: submissão ou desafio aos


outros, falta de autonomia.

• Diferenciação:

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


2. Triângulos emocionais
• O que Bowen queria dizer com triângulo emocional?

• A maior influência sobre a atividade dos triângulos é a


ansiedade.

• Em um triângulo a interação de cada dupla está ligada ao


comportamento da terceira pessoa. Cada pessoa é movida
por formas reativas de comportamento.

• A triangulação deixa sair o vapor, mas congela o conflito.

• A maioria dos problemas familiares é triangular.

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


3. Processo emocional da família
nuclear
• Excesso de reatividade emocional/ fusão, na família.

• A falta de diferenciação na família de origem pode levar


ao rompimento emocional para com os pais – grande
risco à fusão no casamento. Como esta nova fusão é
instável, tende a produzir:
– Distância emocional reativa entre os parceiros;
– Disfunção física ou emocional em um dos parceiros;
– Conflito conjugal;
– Projeção do problema em um ou mais filhos.

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


4. Processo de projeção familiar

• Processo pelo qual os pais transmitem sua falta de


diferenciação aos filhos.

• O filho alvo do processo de projeção torna-se o


mais vulnerável a problemas. Explique:

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


5. Processo de transmissão
multigeracional

• Transmissão da ansiedade de geração para


geração;

• Explique o caminho:

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


6. Posição de nascimento dos
irmãos
• Conflito entre irmãos como estratégia para
resolução de problemas ou triangulações.

• Ordem de nascimentos

• Momentos da família e relações já estabelecidas.

• Características de cada posição.

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


7. Rompimento emocional

• O rompimento emocional descreve como as


pessoas manejam a indiferenciação (e a
ansiedade associada) entre as relações.

• Quanto maior a fusão, maior a probabilidade de


rompimento.

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


8. Processo emocional societário
• Influência social sobre o funcionamento familiar:
– Questões culturais,
– Questões étnicas,
– Questões de gênero,
– Preconceitos
– Marginalizações
• Famílias com maiores níveis de diferenciação mais
capazes de resistir às influências sociais destrutivas

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


• No grande grupo: escolher uma família. Planejar um
atendimento a partir dos pressupostos teóricos-
interventivos de Bowen. Quais técnicas ele
utilizava? Como seria um atendimento segundo este
modelo?

• Planejar um role playing

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel


Fontes:

Nichols, M., Schwartz, R. (2007). Terapia Familiar: Conceitos e


Métodos. Artmed: Porto Alegre.

Martins, E. M. A., Rabinovich, E. P., Silva, C. N. (2008). Família e o


processo de diferenciação na perspectiva de Murray Bowen: um
estudo de caso. Psicologia UsP, São Paulo, abril/junho, 2008, 19(2),
181-197

Profa. Dra. Mariana G. Boeckel