Você está na página 1de 16

Conceitos e implicações

dos estudos em Etologia

Docente: João Marcos de Oliveira Disciplina: Etologia Humana


Surgimento da Etologia como
ciência

Surgiu na Europa, na década de 1930 e nos


EUA na década de 1950.

No Brasil, provável início na década de


1980.

Fruto de uma insatisfação com a os métodos


clássicos de pesquisa com animais.

(Souto, 2005)
Definições de Etologia

“Desenvolvimento da Biologia que visa a estudar o


comportamento, tanto intraespecífico (...), quanto
interespecífico” (p. 2)

• Intraespecífico: o comportamento de uma espécie, no


seu meio ambiente, a partir da observação e análise
das diversas facetas da vida dos indivíduos da espécie
(p. ex. sobrevivência, reprodução).

• Interespecífico: relações entre espécies no meio


ambiente comum.

(Ardans, 1996)
Definições de Etologia

Estudo comparativo do comportamento


animal.

Perspectiva evolucionária do estudo do


comportamento animal.

(Ardans, 1996) (Souto, 2005)


Definições de Etologia

Comparativo:
(1) do mesmo comportamento em diversas
espécies
(2) da integração dos diversos
comportamentos na mesma espécie
(3) do mesmo comportamento em diversos
meios a que uma espécie necessitou
adaptar-se
(4) das relações das espécies entre si
(5) das espécies com o ambiente

(Ardans, 1996) (Souto, 2005)


Conceito de comportamento
para a Etologia

Todo movimento e posição, assim também


como toda forma de mudança temporária,
que são possíveis de serem constatadas.
(Lamprecht, 1982, p. 7, citado por Souto, 2005)

Conduta no movimento dos animais, sem se


resumir ao correr, nadar ou outras formas de
animação. Envolve também a ação na
alimentação, no acasalamento e no respirar.

(Tinbergen, 1976, citado por Souto, 2005)


Estudo do comportamento

O estudo da Etologia Humana trata


de uma “dialética dos níveis de
complexidade social”.

Envolve: as estruturas nervosas até


a estrutura sociocultural onde
ocorrem as interações da espécie
(individuais e grupais).

(Hinde, 1988, p. 24, citado por Ardans, 1996)


Estudo do comportamento

A Etologia propõe-se a descrever,


classificar e analisar o comportamento
animal em busca de três explicações:
• Histórica – desenvolvimento (filo e
onto) do comportamento
• Funcional – impacto sobre o sucesso
reprodutivo
• Causal – ocorrência atual

(Ardans, 1996)
Descrição e classificação do
comportamento
Cada explicação pode ser exemplificada por
uma pergunta:
Causa
1. O que favorece a ocorrência do
comportamento em determinado momento?
2. De que modo o comportamento influenciou Função
na sobrevivência da espécie?
3. Como evoluiu o comportamento da espécie
até o atual e como se desenvolve o
comportamento durante a vida do História
organismo?

(Tinbergen, 1968, citado por Ardans, 1996)


Etologia Humana e níveis de
variação e seleção

História da espécie (Filogênese)

História do organismo (Ontogênese)

História da Cultura
Fundamento

A etologia tem como base a teoria da


evolução de Darwin.

Esclarecimento do texto de Ardans (1996): o


texto opõe o behaviorismo e a etologia. No
entanto, o paradigma reflexo foi foco do
behaviorismo metodológico e não do
Radical. O Behaviorismo Radical também se
baseia na teoria da evolução.
Contribuições da Etologia para a
compreensão do ser humano

1) Contribuição metodológica:
• Procedimentos de observação
• Descrição
• Experimentação
• Análise desenvolvimento para
comportamento animal (agressão x
brincadeiras)

(Lorenz, 1995)
Métodos da Etologia

Caracterizou-se pela utilização da


observação direta dos organismos em
liberdade em seu meio natural.

Com o tempo, outros tipos foram


adotados, por exemplo:
• Estudos experimentais, observação
natural ou seminatural, método
comparativo e introspecção.
Contribuições da Etologia para a
compreensão do ser humano
2) Resultados de outras pesquisas para
complementação, confirmação e/ou
aprofundamento de conhecimentos sobre a
espécie humana (quando a experimentação
é inviável com humanos).

O estudo comparativo das espécies com as


quais os humanos se relacionam permite
redimensionar e, se for o caso, corrigir as
relações de dominação da nossa sobre outras
espécies.

(Lorenz, 1995)
Contribuições da Etologia para a
compreensão do ser humano

3) Uso de conceitos das


investigações sobre o
comportamento animal para a
análise do comportamento
humano (estampagem e período
sensível)

(Lorenz, 1995)
Contribuições da Etologia para a
compreensão do ser humano

4) Reconhecimento de que o
comportamento é adaptativo no
sentido de garantir o sucesso
reprodutivo.

(Lorenz, 1995)