Você está na página 1de 6

Atividade Avaliativa 2

Curso: ENFERMAGEM Período/Turma:

Disciplina: Epidemiologia Professor: Eduardo Nogueira Cortez

Etapa: Data: / / Valor: 7,0 Nota: Visto do Professor:

Aluno(s):

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13
A B

QUESTÃO 1 – Nem sempre os dados sobre população em risco estão disponíveis. Por essa razão, em muitas situações, a
população total da área estudada é utilizada como uma aproximação. A taxa de prevalência é frequentemente expressa como
casos por 10, 100, 1.000, ou 100.000. De acordo com este coeficiente segue as afirmativas:
I – O numerador do coeficiente de prevalência é número de novos casos de doença durante um período específico de tempo.
II – O denominador é a população em risco.
III – É a principal medida para doenças ou condições agudas e expressa o risco de tornar-se doente
IV – Mais útil em estudos que visam determinar a carga de doenças crônicas em uma população e suas implicações para os
serviços de saúde.
V – Sem levar em conta a idade das pessoas acometidas (ou em risco), os principais fatores que determinam a taxa de
prevalência são: severidade da doença; a duração da doença e o número de novos casos.

De acordo com as afirmativas, marque a opção correta:


A) I, III e V estão corretas.
B) III, IV e V estão corretas.
C) I, II e III estão corretas.
D) II, IV e V estão corretas.
E) I, II e V estão corretas.

QUESTÃO 2 - O coeficiente (ou taxa) de mortalidade infantil é comumente utilizado como um indicador do nível de saúde
de uma comunidade. Essa taxa mede o número de óbitos durante o primeiro ano de vida, portanto seguem as afirmativas.
I – De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o valor de referência considerado aceitável e esperado do número de
mortes em relação ao óbito infantil é igual ou abaixo de 50 mortes por 100.000 nascidos vivos.
II – O numerador do coeficiente de mortalidade neonatal é total de óbitos de zero a 27 dias de vida em um determinado ano e
local.
III – O coeficiente de mortalidade neonatal mede o risco de uma criança nascida viva morrer nos primeiros 28 dias de vida e
nos países menos desenvolvidos, representam a maior proporção da mortalidade infantil, e as principais causas deste óbito
são os fatores ambientais e sociais.
IV – O coeficiente de mortalidade neonatal precoce tem como numerador o número de óbitos em menores de 7 dias de vida
em um determinado ano e local.
V – O uso do coeficiente de mortalidade infantil como medida do estado geral de saúde de uma comunidade é baseado no
pressuposto de que ele é particularmente sensível a mudanças socioeconômicas e a intervenções na saúde.

De acordo com as afirmativas, marque a opção correta:


A) I, III e V estão corretas.
B) III, IV e V estão corretas.
C) I, II e III estão corretas.
D) II, IV e V estão corretas.
E) I, II e V estão corretas.
QUESTÃO 3 – De acordo com o gráfico abaixo, a análise a ser feita é:

A) Gráfico representativo das curvas de SWAROOP-UEMURA do TIPO II (N): nível de saúde muito baixo. Geralmente
o grupo etário de 5-20 anos, apresenta o valor mais baixo. Nas localidades com este tipo de curva, ocorre predomínio
de óbitos por doenças transmissíveis.
B) Gráfico representativo das curvas de NELSON MORAES do TIPO II (J invertido): nível de saúde baixo. Certa
melhora das condições de saúde relativamente ao tipo I. 5-20 anos: mesmo valor, < 1ano: valor mais elevado e 50+:
mantém baixo.
C) Gráfico representativo das curvas de NELSON MORAES do TIPO III (V): nível de saúde elevado, reduzida
participação dos grupos de pessoas < 20 anos e aumento do valor do grupo de pessoas de 50+;
D) Gráfico representativo das curvas de SWAROOP-UEMURA do TIPO IV (J): nível de saúde elevado. Certa melhora
das condições de saúde relativamente ao tipo I. 5-20 anos: mesmo valor, < 1ano: valor mais elevado e 50+: mantém
baixo.
E) Gráfico representativo das curvas de NELSON MORAES do TIPO III (V): nível de saúde regular, diminuição do
valor do grupo de < 1 ano e > do valor do grupo de pessoas de 50+.

QUESTÃO 4 – De acordo com a portaria Nº 1.119, DE 5 DE JUNHO DE 2008, que Regulamenta a Vigilância de Óbitos
Maternos, a equipe de vigilância de óbito materno responsável concluir o levantamento dos dados que compõem a
investigação, enviar o material ao comitê de morte materna de referência é de cento e vinte dias para. Sendo estes dados
imprescindíveis na conquista do objetivo que o Brasil tem mais dificuldade de atingir que é melhorar a saúde da gestante. O
país melhorou, mas ainda não alcançou a meta de reduzir em ¾, entre 1990 e 2015, a razão da mortalidade materna. Segundo
estimativas da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, a razão da mortalidade materna era de 141 por 100
mil nascidos vivos em 1990 e declinou para 68 por 100 mil nascidos vivos em 2010. Entre janeiro e setembro de 2011, a
mortalidade materna diminui 21%. Ocorreram 1.038 óbitos por complicações na gravidez e no parto, contra
1.317 no mesmo período de 2010. A meta é atingir 35 óbitos por 100 mil nascidos vivos em 2015. (BRASIL, 2016).
Assinale a alternativa INCORRETA sobre a Morte Materna.
A) É a morte de uma mulher durante a gestação ou até 60 dias após o término da gestação.
B) A morte materna obstétrica direta é aquela que ocorre por complicações obstétricas na gravidez, parto e puerpério,
devidas a intervenções, omissões, tratamento incorreto ou a uma cadeia de eventos resultantes de qualquer uma dessas
causas.
C) A morte materna obstétrica indireta é aquela resultante de doenças existentes antes da gravidez ou de doenças que se
desenvolveram durante a gravidez, não devidas a causas obstétricas diretas, mas que foram agravadas pelos efeitos
fisiológicos da gravidez.
D) O óbito materno é evento de investigação obrigatória.
E) O prazo para as equipes de vigilância de óbitos maternos concluírem e informarem o resultado da investigação
epidemiológica é de, no máximo, 120 dias após a data do óbito.

QUESTÃO 5 - Entre 30 crianças de um berçário de uma maternidade três apresentavam peso inferior a 2500 gramas. Qual
a proporção de recém-nascidos de baixo peso. Trata-se de prevalência ou incidência?
Prevalência de crianças de baixo peso ao nascer (3/30)*100 = 10%

A) 10% - Prevalência
B) 1% - Prevalência
C) 10% - Incidência
D) 30% - Prevalência
E) 3% - Incidência
QUESTÃO 6 – Em relação à morte perinatal e sua função como indicador, assinale a alternativa incorreta.
A) Começa em 22 semanas completas (ou 154 dias) de gestação e termina no aos 7 dias completos após o nascimento.
B) Tem grande aplicação nas áreas de ginecologia e obstetrícia, por agrupar os óbitos ocorridos antes, durante e logo depois
do parto.
C) Incluem-se os óbitos durante as quatro primeiras semanas (28 dias) de vida.
D) Estima o risco de morte de um feto nascer sem qualquer sinal de vida ou, nascendo vivo, morrer na primeira semana.
E) De maneira geral, reflete a ocorrência de fatores vinculados à gestação e ao parto, entre eles o peso ao nascer, bem como
as condições de acesso a serviços de saúde e a qualidade da assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido.

QUESTÃO 7 – Em estatísticas de saúde, quer para finalidades administrativas ou epidemiológicas, utilizam-se


diferentes coeficientes ou taxas. O coeficiente (taxa) de mortalidade

A) infantil estima o risco de morte dos nascidos vivos durante os cinco primeiros anos de vida.
B) neonatal tardia estima o risco de um nascido vivo morrer dos 7 aos 27 dias de vida.
C) pós-neonatal estima o risco de um nascido vivo morrer dos 0 aos 28 dias de vida.
D) perinatal estima o risco de um nascido vivo morrer durante o primeiro trimestre de vida.
E) neonatal precoce estima o risco de morte de um feto nascer sem qualquer sinal de vida ou, nascendo vivo, morrer
nas quatro primeiras semanas.

QUESTÃO 8

A tabela acima demonstra a taxa bruta padronizada de mortalidade, que é calculada pelo número total de óbitos, por
mil habitantes, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. De acordo com a tabela
acima, seguem as afirmativas:

I) A diferença da redução, da taxa bruta de mortalidade dos estados, de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de
Janeiro e São Paulo em relação aos estados do Norte é nove vezes maior.
II) Enquanto que no Nordeste de acordo com a tabela, houve uma redução de 2,52 por mil habitantes, na região
sul houve uma redução de 0,12 por mil Habitantes.
III) Os dados padronizados indicam níveis de mortalidade mais elevados nas regiões Nordeste e Norte e mais
reduzidos na região Sul.
IV) Para efetivar o cálculo adota-se, no numerador, o número de óbitos informados no SIM (Sistema de
Informação de Mortalidade) e denominador o número total de nascidos vivos.
V) Taxas elevadas de mortalidade podem estar associadas a baixas condições socioeconômicas ou refletir elevada
proporção de pessoas idosas na população total.
De acordo com tabela, o texto acima e as afirmativas, a opção CORRETA é:

A) II, III e IV
B) I, II e III.
C) I, III e V
D) III, IV e V
E) I, II e IV
QUESTÃO 9 O Município de Bom Despacho apresenta 45. 624 habitantes e no ano de 2012, apresentou
a seguinte tabela de internação hospitalar:
Distribuição de Morbidade Hospitalar no ano de 2012 em Bom Despacho de I. Algumas doenças infecciosas
e parasitárias, II. Neoplasias (tumores), V.Transtornos mentais e comportamentais, IX. Doenças do aparelho
circulatório, X. Doenças do aparelho respiratório, XI. Doenças do aparelho digestivo, XIV. Doenças do
aparelho geniturinário
Faixa Etária 1 Cap 01 Cap 02 Cap 05 Cap 09 Cap 10 Cap 11 Cap 14 Total
Menor 1 ano 9 0 0 0 32 2 4 47
1 a 4 anos 9 1 0 0 69 1 3 83
5 a 9 anos 2 0 0 0 41 10 5 58
10 a 14 anos 2 2 0 2 16 12 4 38
15 a 19 anos 2 0 4 5 10 16 17 54
20 a 29 anos 5 9 9 12 18 40 27 120
30 a 39 anos 6 8 16 33 10 51 45 169
40 a 49 anos 9 23 14 70 30 51 66 263
50 a 59 anos 6 26 19 59 46 66 18 240
60 a 69 anos 14 77 7 80 44 50 17 289
70 a 79 anos 5 18 1 71 66 25 4 190
80 anos e
mais 7 9 0 46 47 13 9 131
Total 76 173 70 378 429 337 219 1682
Fonte: (DATASUS, 2013).
De acordo com o quadro responda:

A) Quais as 3 doenças que apresentam a maior incidência? Faça o cálculo do coeficiente de


incidência para cada 3 doenças.
nº casos novos de uma doença num ano e local considerados x n (100.000)
população exposta ao risco neste período na área

B) Calcule a taxa de swaroop-uemura


QUESTÃO 10 - Óbitos Infantis por causa do Município de Divinópolis no ano de 2012
Faixa etária Cap I Cap III Cap IX Cap XVI Cap XVII Cap XVIII Total
0 a 6 dias 0 0 0 10 6 1 17
7 a 27 dias 0 0 0 4 0 1 5
28 a 364 dias 2 2 1 3 2 1 11
Total 2 2 1 17 8 3 33
9 mulheres morreram, sendo 5 de eclampsia e 4 que eram cardiopatas.
FONTE: DATASUS, 2012 - Nascidos vivos em 2012: 2647

Cap. I. Algumas doenças infecciosas e parasitárias. Cap. III. Doenças sangue órgãos hemat e transt imunitár. Cap.
IX. Doenças do aparelho circulatório. Cap. XVI Algumas afec originadas no período perinatal. Cap XVII. Malf cong
deformid e anomalias cromossômicas. Cap. XVIII. Sint sinais e achad anorm ex clín e laborat

A) Realize o Cálculo de Mortalidade Infantil


B) Realize o Cálculo de Mortalidade Neonatal
C) Realize o Cálculo de Mortalidade Neonatal Tardia
D) Realize o Cálculo de Mortalidade Neonatal Precoce
E) Realize o Cálculo de Mortalidade Pós Neonatal
F) Realize o cálculo da Taxa de Mortalidade materna
G) Quais foram morte obstétrica direta e quais foram indiretas?
H) Qual inferência pode ser feita?
QUESTÃO 11 - No Município Macaúbas (BA), tem 50.262 habitantes e no ano de 2014 aconteceram 368
casos de dengue, sendo distribuídos da seguinte forma:
Janeiro 46 Julho 1
Fevereiro 44 Agosto 6
Março 42 Setembro 20
Abril 20 Outubro 59
Maio 5 Novembro 50
Junho 1 Dezembro 74

Neste mesmo ano, foram diagnosticados 181 casos de hipertensão, ficando com o município, portanto com
2118 pessoas com hipertensão. Neste município tem uma Instituição de Longa Permanência onde ficam 76
idosos. Esta instituição está sob investigação, desde novembro, pois 51 idosos apresentaram diarreia e
vômito e destes 11 faleceram.
De acordo com os dados apresentados do município de Macaúbas (BA), pergunta-se.
A) Qual foi o mês com maior número de casos de dengue e qual foi a Taxa de incidência neste mês
de dengue neste município?

B) Qual a taxa de prevalência de hipertensão arterial neste município?

C) Qual foi a Taxa de Ataque na Instituição de Longa Permanência Neste município?