Você está na página 1de 11

AULA 01 – EQUAÇÃO DA ENERGIA

Revisão

Prof. Dr. Edson Benício de C. Jr.


edsonbenicio@gmail.com
• Equação da continuidade para regime permanente
• A massa de fluido em uma seção de um tubo de corrente deve ser idêntica aquela que o
abandona por outra seção qualquer.
• Na equação da continuidade se efetua um balanço do fluxo de massa no “sistema”
estudado.

Q
entram
 Q
saem
m m

Q1  Q2  A1.v1  A2 .v2

• Com base no fato de que a energia não pode ser criada nem destruída, mas
apenas transformada, é possível construir uma equação que permitirá fazer o
balanço das energias.
Tipos de Energia associadas a um Fluido

Energia Potencial ( U): É o estado de energia do sistema devido à sua posição no campo
gravitacional em relação a um plano horizontal de referência ( PHR ). Essa energia é medida
pelo potencial de realização de trabalho do sistema.

Como : W  Força  deslocamento


Então : W  G.z  mgz  U  mgz
Energia Cinética( K) : É o estado de energia determinado pelo movimento do fluido. Seja
um sistema m de velocidade v; a energia cinética será dada por:

1
K  mv 2

2
Energia de Pressão (Epr)
• Essa energia corresponde ao trabalho potencial das forças de pressão que atuam no
escoamento do fluido.
• Admitindo que a pressão seja uniforme na seção, então a força aplicada pelo fluido externo
no fluido do tubo de corrente, na interface de área A será F = p . A. No intervalo de tempo dt,
o fluido irá se deslocar de um ds, sob a ação da força F, produzindo um trabalho.
Energia mecânica total do fluido ( E ): excluindo-se energias térmicas e levando em conta
apenas efeitos mecânicos, a energia mecânica total do fluido em uma seção do escoamento
unidirecional, incompressível e em regime permanente será:

1
E  U  K  E pr  E  mgz  mv 2   p.dV
2 V

Considerando a pressão constante na seção, temos:

1 2 1 2 G
E  mgz  mv  p.V  mgz  mv  p.
2 2  m G
 e 
V V
Equação de Bernoulli
Daniel Bernoulli, mediante considerações de energia aplicada ao escoamento de fluidos,
conseguiu estabelecer a equação fundamental da Hidrodinâmica. Tal equação é uma relação
entre a pressão, a velocidade e a altura em pontos de uma linha de corrente.

1 G 1 G
mgz1  mv12  p1.  mgz2  mv2 2  p2 .
2  2 

Como G  mg temos :
Gv12 G Gv2 2 G 2 2
Gz1   p1.  Gz2   p2 . v p1 v2 p2
  z1  1
  z2  
2g  2g 
2g 2g
Dividindo por G 
• Onde,
• Z = carga de posição; ( energia Potencial)

𝑃
• = 𝑒𝑛𝑒𝑟𝑔𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑝𝑟𝑒𝑠𝑠ã𝑜 𝑝𝑜𝑟 𝑢𝑛𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑝𝑒𝑠𝑜
𝛾

𝑣2
• = 𝑒𝑛𝑒𝑟𝑔𝑖𝑎 𝑐𝑖𝑛é𝑡𝑖𝑐𝑎 𝑝𝑜𝑟 𝑢𝑛𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑝𝑒𝑠𝑜
2.𝑔

v2 p
Sendo H  c arg a total  H  z  
2g 
Exemplo 1
O tanque da figura tem grandes dimensões e descarrega água pelo tubo indicado. Considerando o fluido ideal,
determinar a vazão em volume de água descarregada, se a seção do tubo é 10 cm2.

Fazendo: seção (1) a superfície livre da água e (2) a saída do tubo temos:

2 2
v p1 v2 p2
z1    z2 
1

2g  2g 
• Como adotamos a escala efetiva de pressão, as pressões P1 e P2 são nulas pois são iguais
à pressão atmosférica. Assim P1 = P2 = 0
• Em relação ao plano de referência, temos que : Z1 = 10m e Z2 = 2m.
• Como o tanque tem grandes dimensões, a velocidade da superfície livre da água pode
ser considerada desprezível. Portanto : V1 = 0
• Logo, a equação de Bernoulli fica reduzida à :

A vazão em volume será :


Exemplo 2
A água se move com uma velocidade de 5,0 m/s em um cano com uma seção reta de 4,0 cm2. A água
desce gradualmente 10 m enquanto a seção reta aumenta para 8,0 cm2. Qual é a velocidade da água
depois da descida? Se a pressão antes da descida era de 1,5 . 105 Pa, qual é a pressão depois da
descida? R: 2,5 m/s e 2,6.105 Pa

Exemplo 3
Determinar a velocidade de saída e a vazão da água que escoa através do bocal da figura a seguir. R:
10,85 m/s e 0,085 m3/s