Você está na página 1de 13

Curso de português

Professor (a):
Aluno (a):
Data:

Partes da gramática tradicional

- Morfologia: abrange o sistema mórfico;


- Sintaxe: enfoca o sistema sintático;
- Semântica: se ocupa dos significados dos componentes de uma língua;
- Estilística: a arte de escrever de forma elegante.

Nova Reforma Ortográfica

Algumas mudanças do novo acordo:

1. Alfabeto:

 Inclusão das letras K, W e Y como letras do alfabeto;

2. Regras de acentuação:

a) Acento diferencial permanece nas palavras:

pôde (passado) X pode (presente)


pôr (verbo) X por (preposição)

b) Permanece também para diferenciar o plural do singular dos verbos:

tem X têm
vem X vêm
c) O acento diferencial cai para:

Para (verbo)
Pelo (substantivo)
Pera (fruta)
Polo (substantivo)

d) Cai o acento dos hiatos ÔO e ÊE:

Enjoo
Voo
Creem
Veem

e) Não se usa mais acento nos ditongos ABERTOS “ei” e “oi” quando estiverem na penúltima
sílaba (paroxítona):

Exemplos:
alcatéia – alcateia
bóia – boia
heróico – heroico
idéia – ideia
jóia – joia
Jibóia- Jiboia
Assembléia- assembleia
Paranóico- paranoico

Obs.: As exceções ficam por conta de nomes próprios e marcas comerciais, como Andréia, Clube Tróia, Hotel
Pompéia, etc. Os ditongos de palavras graves que terminam em “r” também mantiveram o acento, como
contêiner, gêiser e Méier.

f) Continuamos a acentuar essas letras (ei/oi) quando vierem na última sílaba (oxítona) e se o
som delas estiver aberto.

Céu
Véu
Herói
Chapéu
Observação: rei, dei, comeu, foi (som fechado: sem acento)

g) Não recebem mais acento agudo as vogais tônicas “i” e “u” quando forem paroxítonas
(penúltima sílaba forte) e precedidas de ditongo.

Feiura
Baiuca
Boiuno
Cauila
Maoismo

Obs.: Já nas vogais tônicas de palavras agudas com “i” e “u” o acento manteve-se, como em Piauí, sarauí e
tuiuiú.
h) Cai o acento e/ou hífen de palavras como:

Paraquedas
Parabrisa
Mandachuva

3. Regras do uso do Hífen:

a) Separe, quando o sufixo (segunda palavra) começar com “H”:

Anti-herói
Sub-humano

b) Letras iguais? Separe!

Arqui-inimigo
Inter-racial
Micro-ondas
Anti-inflamatório

c) Letras diferentes? Junte!

Autoescola
Semiaberto
Contraindicação
Coautor

d) Prefixo termina com vogal e o radical começa com R ou S? Junte e duplique o R ou S!

Minissaia
Contrarregra
Ultrassecreto

e) Com os prefixos sub e sob, usa-se o hífen diante de palavra iniciada por “R”:

Sub-regional

f) Também se usa o prefixo diante:

- Dos prefixos “ex”, “vice”:

Ex-presidente
Vice-almirante
Vice-diretor

- Dos prefixos “pré”, “pós” e “pró”:

Pré-escolar
Pós-graduação
Pré-projeto
4. Abolição do trema:
Agora, somente as palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros possuem o trema;
Palavras que perderam o trema:
Ex.:
agüenta -> aguenta
cinqüenta -> cinquenta
conseqüência -> consequência
lingüiça -> linguiça
tranqüilo -> tranquilo

Exercitando...

1) Leia as frases abaixo e corrija as inadequações referentes à nova ortografia.

a) Esse carro velho pára em toda esquina.


____________________________________________________________________
b) O local era um mar de tranqüilidade .
____________________________________________________________________
c) Sofreu enjôos na viagem de navio.
____________________________________________________________________
d) Esperava ansiosamente na ante-sala
____________________________________________________________________
e) O auto-retrato de um grande artista.
____________________________________________________________________
f) Ganhou uma bela jóia de presente.
____________________________________________________________________
g) A assembléia terá lugar no Paraguai.
____________________________________________________________________
h) Queria fazer pósgraduação logo depois de formado.
____________________________________________________________________
i) Foi um ato heróico e ultra-secreto.
____________________________________________________________________
j) A sonda posou no pólo Norte.

________________________________________________________________
k) A crise financeira européia pode trazer consequências para o Brasil.
____________________________________________________________________
l) Quando ele pára para pensar, desiste.
____________________________________________________________________

Questões de concurso

1. (FDC – Professor de Português II – 2005) Marque a série em que o hífen está corretamente
empregado nas cinco palavras:

a) pré-nupcial, ante-diluviano, anti-Cristo, ultra-violeta, infra-vermelho.


b) vice-almirante, ex-diretor, super-intendente, extrafino, infra-assinado.
c) anti-alérgico, anti-rábico, ab-rupto, sub-rogar, antihigiênico.
d) extraoficial, antessala, contrassenso, ultrarrealismo, contrarregra.
e) co-seno, contra-cenar, sobre-comum, sub-humano, infra-mencionado.

“ (...) Desde então, vêm se impondo, entre especialistas ou não, a compreensão sistêmica do
ecossistema hipercomplexo em que vivemos e a necessidade de uma mudança nos
comportamentos predatórios e irresponsáveis, individuais... (...)”

2. (Cespe/UnB – TCU – Analista de Controle Externo – 2007) A retirada do acento circunflexo na


forma verbal “vêm” provoca incorreção gramatical no texto porque o sujeito a que essa forma
verbal se refere tem dois núcleos: “compreensão” e “necessidade”.

( ) CERTO ( ) ERRADO

3. (Cesgranrio – Prefeitura de Salvador – Professor de Português – 2010) Quanto à acentuação


gráfica, a relação de palavras em que todas estão de acordo ao atual Acordo Ortográfico é:

a) família – arcaico – espermatozóide – pólo;


b) epopeia – voo – tranquilo – constrói;
c) troféu – bilíngue – feiúra – entrevêem;
d) decompor – agüentar – apóio – colmeia;
e) linguística – joia – refém – assembléia.

4. (Cesgranrio – Transpetro – Técnico de Contabilidade Jr. – 2011) Considere a frase abaixo.

- O chefe de vários departamentos identifica a mudança no cenário da informática.


A palavra identifica pode ser substituída, mantendo o sentido da sentença, pelo verbo ver,
flexionado de acordo com a norma padrão, por:

a) vêm;
b) veem;
c) vem;
d) vê;
e) viram.

5. (Cesgranrio – SEEC/RN – Professor de Português – 2011) Conforme o novo Acordo Ortográfico


da Língua Portuguesa, que só entrará plenamente em vigor a partir de 1o de janeiro de 2013, o hífen
NÃO deve ser utilizado em:

a) formas compostas que designam espécies botânicas e zoológicas, estejam ou não ligadas por
preposição ou qualquer outro elemento;
b) palavras formadas com o acréscimo de prefixos como anti-, sub-, em que o segundo elemento
começa por h;
c) palavras formadas por prefixo que termina na mesma vogal em que se inicia o segundo elemento;
d) palavras formadas por prefixo terminado em vogal quando o 2o elemento começa por r ou s;
e) topônimos iniciados pelos adjetivos grã, grão.

6. (Cesgranrio – SEEC/RN – Professor de Português – 2011) Segundo o novo Acordo Ortográfico


da Língua Portuguesa, “Não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei e oi da
sílaba tônica das palavras paroxítonas, dado que existe oscilação em muitos casos entre o
fechamento e a abertura na sua articulação.”. Segundo essa regra, portanto, as palavras que eram
acentuadas por terem o ditongo aberto ei ou oi não o são mais. São exemplos dessa mudança as
palavras:

a) assembleia, aldeia, proteico;


b) cadeia, paranoico, introito;
c) heroi, boina, epopeico;
d) heroico, onomatopeico, plateia;
e) jiboia, comboio, papeis.

7. (FCC – TRF (2a R) – Analista Judiciário – 2012) Consideradas as prescrições do Acordo


Ortográfico da Língua Portuguesa, a palavra em que o hífen foi empregado de modo INCORRETO
é:

a) anti-higiênico;
b) hiper-realista;
c) aquém-fronteiras;
d) bem-visto;
e) anti-semita.

8. (CEPERJ – Procon/RJ – Advogado – 2012) A palavra do texto que teve sua grafia alterada pelo
mais recente acordo ortográfico é:
a) mídias.
b) álcool.
c) trás.
d) estresse.
e) ideia.

9) (CEFET- MG, 2014) Empregou-se um vocábulo fora do novo acordo ortográfico em:

a) saída, vírus, pincéis;


b) rainha, juiz, raízes;
c) abdômen, vêem, sótão;
d) consistência, exceção, Piauí;
e) marcá-los, redimi-los, preenchê-los.

10) (MS- Concursos, 2012) Segundo o novo acordo ortográfico, o acento em “hematóide”:
a) será mantido, pois se acentuam as palavras paroxítonas que apresentam, na sílaba tônica, as
vogais abertas;
b) será excluído, pois não mais se acentuam as palavras paroxítonas que apresentam, na sílaba
tônica, as vogais abertas;
c) será facultativo, pois há oscilação em muitos casos entre o fechamento e a abertura na articulação
da abertura da vogal;
d) será excluído, pois não se acentuam graficamente os ditongos representados por ei e oi da sílaba
tônica das palavras oxítonas;
e) será facultativo, pois a pronúncia entre o português europeu e o brasileiro oscila.

11) (IF- SP, 2012) Segundo o Novo Acordo Ortográfico, assinale a alternativa correta:

a) idéia, paraoico, frequente, para (verbo);


b) ideia, paranoico, frequente, para (verbo);
c) ideia, paranoico, frequente, para (verbo);
d) idéia, paranoico, frequente, para (verbo);
e) ideia, paranoico, freqüente, para (verbo).
Coerência (contexto) e Co-texto (coesão)

EM CÓDIGO
(Fernando Sabino)
Fui chamado ao telefone. Era o chefe de escritório de meu irmão:
– Recebi, de Belo Horizonte, um recado dele para o senhor. É uma mensagem meio esquisita, com
vários itens, convém tomar nota. O senhor tem um lápis aí?
– Tenho. Pode começar.
– Então lá vai. Primeiro: minha mãe precisa de uma nora.
– Precisa de quê?
– De uma nora.
– Que história é essa?
– Eu estou dizendo ao senhor que é um recado meio esquisito. Posso continuar?
– Continue.
– Segundo: pobre vive de teimoso. Terceiro: não chora, morena, que eu volto.
– Isso é alguma brincadeira.
– Não é não. Estou repetindo o que ele escreveu. Tem mais. Quarto: sou amarelo, mas não opilado. Tomou
nota?
– Mas não opilado – repeti, tomando nota. – Que diabo ele pretende com isso?
– Não sei não senhor. Mandou transmitir o recado, estou transmitindo.
– Mas você há de concordar comigo que é um recado meio esquisito.
– Foi o que eu preveni ao senhor. E tem mais. Quinto: não sou colgate, mas ando na boca de muita
gente. Sexto: poeira é a minha penicilina. Sétimo: carona, só de saia. Oitavo…
– Chega! – protestei, estupefato. – Não vou ficar aqui tomando nota disso, feito idiota.
– Deve ser carta em código, ou coisa parecida – e ele vacilou: Estou dizendo ao senhor que também não
entendi, mas enfim… Posso continuar?
– Continua. Falta muito?
– Não, está acabando: são doze. Oitavo: vou, mas volto. Nono: chega à janela, morena. Décimo: quem
fala de mim tem mágoa. Décimo primeiro: não sou pipoca mas também dou meus pulinhos.
– Não tem dúvida, ficou maluco.
– Maluco não digo, mas como o senhor mesmo disse, a gente até fica com ar meio idiota… Está acabando,
só falta um. Décimo segundo: Deus, eu e o Rocha.
– Que Rocha?
– Não sei. É capaz de ser a assinatura.
– Meu irmão não se chama Rocha, essa é boa!
– É, mas que foi ele que mandou, isso foi.
Desliguei, atônito, fui até refrescar o rosto com água, para poder pensar melhor. Só então me lembrei.
Haviam-me encomendado uma crônica sobre essas frases que os motoristas costumam pintar, como lema, à
frente dos caminhões. Meu irmão, que é engenheiro e viaja sempre pelo interior fiscalizando obras, prometera
ajudar-me, recolhendo em suas andanças farto e variado material. E ele viajou, o tempo passou, acabei
esquecendo complemente do trato, na suposição de que o mesmo lhe acontecera.
Agora, o material ali estava. Era só fazer a crônica. Deus, eu e o Rocha! Tudo explicado! Rocha era o
motorista, Deus era Deus mesmo, e eu, o caminhão.

Fonte: SABINO, Fernando. A mulher do vizinho. Rio de Janeiro: Record, 1976, p.171-173.

O que é coesão?

 Coesão é o elemento textual que possui a função de criar, estabelecer e sinalizar os laços que
deixam os vários componentes do texto ligados, articulados, encadeados (ANTUNES, 2005);
 Sendo assim, podemos considerar um texto coeso quando suas partes não estão soltas,
fragmentadas, mas estão ligadas, unidas entre si.
 Elementos coesivos, do nível sintático, presentes na narrativa O código: conjunções (mas, e, que),
pronomes (essa, que, ele), preposição (de), etc.

Podemos considerar a narrativa, O código, um texto coeso?

O que é coerência?

 A coerência “é uma propriedade que tem a ver com as possibilidades de o texto funcionar como
uma peça comunicativa, como um meio de interação verbal.” (ANTUNES, 2005, p.176);
 “Não se pode avaliar a coerência de um texto sem se ter em conta a forma como as palavras
aparecem, ou a ordem de aparição dos segmentos que o constituem” (ANTUNES, 2005, p.176);

 Podemos considerar a narrativa, “O código”, um texto coerente?

 “A leitura é o processo no qual o leitor realiza um trabalho ativo de compreensão


e interpretação do texto, a partir de seus objetivos, de seu conhecimento sobre o assunto, sobre
o autor, de tudo o que sabe sobre a linguagem etc. Não se trata de extrair
informação, decodificando letra por letra, palavra por palavra. Trata-se de uma atividade que
implica estratégias de seleção, antecipação, inferência e verificação, sem as quais não é
possível proficiência. É o uso desses procedimentos que possibilita controlar o que vai sendo
lido, permitindo tomar decisões diante de dificuldades de compreensão, avançar na busca
de esclarecimentos, validar no texto suposições feitas.” (PCN, 1998, p. 89-70)

 Interpretação de texto

 Observações importantes:

Estratégias de leitura:

 TEMA – ideia central ou assunto tratado pelo autor, o fenômeno que se discute no decorrer do
texto;
 PROBLEMA – aquilo que “provocou” o autor, isto é, pode ser visto como o questionamento
de motivação do autor;
 TESE: a ideia de afirmação do autor a respeito do assunto. O que o autor fala sobre esse tema?
Que posição assume, que ideia defende? O que quer demonstrar?
 OBJETIVO – a finalidade que o autor busca atingir. O objetivo pode estar implícito ou
explícito no texto;
 IDEIAS CENTRAIS – ideias principais do texto. A cada parágrafo podemos selecionar ideias
centrais ou secundárias.

o TEMA x ASSUNTO

o DECODIFICAR x COMPREENDER x INTERPRETAR


Atividade
Após discutir sobre contexto e co-texto (coerência e coesão), leia o texto intitulado Circuito fechado,
apresentado abaixo, e responda aos questionamentos posteriores.

Circuito fechado

Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água. Escova, creme dental, água, espuma, creme de
barbear, pincel, espuma, gilete, água, cortina,sabonete, água fria, água quente, toalha. Creme para cabelo,
pente. Cueca, camisa, abotoaduras, calça, meias, sapatos, gravata, paletó. Carteira, níqueis, documentos,
caneta, chaves, lenço, relógio, maço de cigarros, caixa de fósforos. Jornal. Mesa, cadeiras, xícara e pires, prato,
bule, talheres, guardanapo. Quadros. Pasta, carro. Cigarro, fósforo. Mesa e poltrona, cadeira, cinzeiro, papéis,
telefone, agenda, copo com lápis, canetas, bloco de notas, espátula, pastas, caixas de entrada, de saída, vaso
com plantas, quadros, papéis, cigarro, fósforo. Bandeja, xícara pequena. Cigarro e fósforo. Papéis, telefone,
relatórios, cartas, notas, vales, cheques, memorandos, bilhetes, telefone, papéis. Relógio. Mesa, cavalete,
cinzeiros, cadeiras, esboços de anúncios, fotos, cigarro, fósforo, bloco de papel, caneta, projetor de filmes,
xícara, cartaz, lápis, cigarro, fósforo, quadro-negro, giz, papel. Mictório, pia, água. Táxi. Mesa, toalha,
cadeiras, copos, pratos, talheres, garrafa, guardanapo, xícara. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Escova de
dentes, pasta, água. Mesa e poltrona, papéis, telefone, revista, copo de papel, cigarro, fósforo, telefone interno,
externo, papéis, prova de anúncio, caneta e papel, relógio, papel, pasta, cigarro, fósforo, papel e caneta,
telefone, caneta e papel, telefone, papéis, folheto, xícara, jornal, cigarro, fósforo, papel e caneta. Carro. Maço
de cigarros, caixa de fósforos. Paletó, gravata. Poltrona, copo, revista. Quadros. Mesa, cadeiras, pratos,
talheres, copos, guardanapos. Xícaras. Cigarro e fósforo. Poltrona, livro. Cigarro e fósforo. Televisor,
poltrona. Cigarro e fósforo. Abotoaduras, camisa, sapatos, meias, calça, cueca, pijama, chinelos. Vaso,
descarga, pia, água, escova, creme dental, espuma, água. Chinelos. Coberta, cama, travesseiro.

Fonte: http://bailedeliteratura.blogspot.com.br/2014
1) O texto Circuito fechado está coeso? Por quê?

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

2) O texto em questão apresenta elementos coesivos? Quais?

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

3) Circuito fechado pode ser considerado um texto coerente? Por quê?

_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
Questões de concurso

1) (FCC, TRF, 2003) Há falta de coesão e de coerência na frase:

a) Nem sempre os livros mais vendidos são, efetivamente, os mais lidos: há quem os compre para
exibi-los na estante.
b) Aquele romance, apesar de ter sido premiado pela academia e bem recebido pelo público, não
chegou a impressionar os críticos dos jornais.
c) Se o sucesso daquele romance deveu-se, sobretudo, à resposta do público, razão pela qual a maior
parte dos críticos também não o teriam apreciado.
d) Há livros que compramos não porque nos sejam imediatamente úteis, mas porque imaginamos o
quanto poderão nos valer num futuro próximo.
e) A distribuição dos livros numa biblioteca frequentemente indica aqueles pelos quais o dono tem
predileção.

2) Assinale a alternativa que possui coerência e coesão.

a) A garota é linda, então, perdeu o concurso de beleza.


b) Ele estudou muito, contudo, tirou uma ótima nota na prova.
c) Os pais viajam bastante, entretanto, são próximos dos filhos.
d) A vovó foi ao mercado hoje, assim, ainda precisa fazer compras.
e) Seus primos chegam hoje de viagem, então, ainda demorarão muitos dias para chegar.

A política nunca foi tão cabeluda


Uma ideia tentadora vem mexendo com a cabeça de políticos brasileiros - do alto e do baixo clero, da
esquerda e da direita, de diferentes idades e dos mais variados estados da federação. Trata-se de uma operação
cabeluda, ____________rastros os envolvidos se esforçam para ocultar. Feita entre quatro paredes, conta
sempre com pouquíssimas testemunhas e apresenta risco baixissimo. Já o resultado é altamente compensador,
segundo os que já participaram dela. E eles nunca foram tantos. No mundo inteiro, a cirurgia de implante
capilar cresceu 50% entre 2004 e 2008. ( Veja, 25.05.2011)

3) Garantido a coesão e a coerência do texto, a lacuna deve ser preenchida com:


a) dos quais;
b) cujos;
c) que os;
d) aos quais os;
e) onde.
4) Considerando os elementos responsáveis pela coesão e pela coerência do texto, assinale a
alternativa correta.
a) A substituição do pronome destacado na oração “que tem como missão fiscalizar, orientar,
disciplinar e defender o exercício profissional de assistente social no estado de Minas Gerais”
(linhas de 2 a 4) pela construção a qual preservaria a relação entre as orações que compõem o
primeiro período do texto.

b) O autor não poderia empregar a construção Esse documento no lugar do termo “O documento”
(linha 7), pois a relação entre os dois primeiros parágrafos seria comprometida.
c) Caso o autor substituísse o trecho “O documento traz um pouco do histórico de lutas da profissão
e destaca as principais bandeiras da categoria” (linhas 7 e 8) pela redação O documento não só traz
um pouco do histórico de lutas da profissão, mas destaca as principais bandeiras da categoria, a
relação de sentido entre as orações seria mantida.
d) Seria possível, desde que não houvesse prejuízo à mensagem original, substituir pela
conjunção conforme o vocábulo destacado na oração “como a redução da jornada de trabalho para
30 horas semanais, sem redução salarial, prevista pela Lei Federal n° 12.317.” (linhas de 8 a 10).
e) A coesão e a coerência seriam preservadas, caso o autor optasse por empregar a redação a fim de
que possam atuar nas escolas estaduais, em todos os níveis e modalidades, de acordo com a Lei
Estadual n° 16.683, de 10 de janeiro de 2007. no lugar da construção “para que possam atuar nas
escolas estaduais, em todos os níveis e modalidades, em consonância com a Lei Estadual n° 16.683,
de 10 de janeiro de 2007.” (linhas de 14 a 17).

Dia Mundial da Água é comemorado pela Saneago

O Dia Mundial da Água é comemorado nesta sexta-feira, dia 22. Em razão da data, a Saneago realiza,
neste momento, a campanha Nós da Saneago somos apaixonados por água, que reflete a preocupação com a
preservação e a economia deste recurso natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos;
economizar água nas atividades cotidianas; reutilizar a água; respeitar os mananciais e divulgar ideias
ecológicas. Dentre as atividades, estão plantio de espécies nativas e distribuição de peixes para crianças. A
campanha é realizada na Escolinha da Saneago, que fica na Estação de Tratamento de Esgoto, na Avenida
Perimetral Norte s/n, Setor Goiânia 2.

(Em< http://www.noticiasdegoias.go.gov.br/index.php?idMateria=158618, com adaptações.> Acesso em 13/05/13.)

5) Considerando a função dos conectivos para a garantia da coesão e da coerência textuais, marque a
alternativa correta.

a) A substituição de “Em razão da" (2º período) por “Em virtude da" comprometeria o sentido original
do texto.
b) Na oração “que reflete a preocupação com a preservação e a economia deste recurso natural." (2º
período), o pronome relativo retoma um termo cujo núcleo é “campanha", por isso poderia ser
substituído por a qual.
c) A oração “que reflete a preocupação com a preservação e a economia deste recurso natural" também
poderia ser reescrita assim: que não só reflete a preocupação com a preservação, mas com a economia
deste recurso natural, pois não ocorreria qualquer tipo de prejuízo ao texto original.
d) A substituição de “Sugestões não faltam" por Sugestões, todavia, não faltam preservaria a coerência
do texto.
e) No último período, a última oração poderia também apresentar a seguinte redação: que o seu endereço
é Estação de Tratamento de Esgoto, na Avenida Perimetral Norte s/n, Setor Goiânia 2.

6) Pode-se afirmar que, quanto à coerência textual:

a) o uso das imagens, no segundo e terceiro quadrinhos, é desnecessário.


b) os elementos não verbais promovem dificuldade de interpretação no leitor.
c) o fato de só uma personagem falar dificulta a compreensão textual.
d) a utilização das imagens, no segundo e terceiro quadrinhos, promove a coesão e coerência textual em
sua totalidade significativa.
e) para compreender a tirinha, o leitor não necessita ter conhecimento prévio acerca do “banho de sal
grosso".

Referências:

ANTUNES, Irandé. Lutar com palavras: coesão e coerência. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.
PESTANA, Fernando. A gramática para concursos públicos. 1ªed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.
Qconcursos. Disponível em: < https://www.qconcursos.com>.