Você está na página 1de 4

A experiência da Monitoria Acadêmica na disciplina de Didática

Geral na Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM/UECE)


Hamilton Leandro Cavalcante da Costa 1
Marcos Adriano Barbosa de Novaes2
1
Universidade Estadual do Ceará / Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (FAFIDAM/UECE),
hamilton.leandro@aluno.uece.br
2
Universidade Estadual do Ceará / Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos
(FAFIDAM/UECE), marcos.novaes@uece.br

RESUMO: A participação no Programa de Monitoria é de extrema importância para


a formação acadêmica dos alunos de graduação, pois, possibilita a aquisição dos
conhecimentos e a troca de experiências. Este trabalho busca relatar o
desenvolvimento das atividades, que vem sendo realizado nas disciplinas de Didática
Geral da FAFIDAM/UECE, sendo ofertada inicialmente no semestre de 2017.2 no
curso de pedagogia e em seguida dando continuidade no semestre 2018.1 junto a uma
classe com alunos dos cursos de Física, Matemática e Geografia.
Palavras-chave: Monitoria Acadêmica, Didática. Experiência.

1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho busca relatar as atividades desenvolvidas dentro do programa da


monitoria acadêmica exercício 2018 e a importância da sua implementação na disciplina de
Didática geral para a formação docente do aluno-monitor nos mais variados cursos de
licenciatura oferecidos pela Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos FAFIDAM/UECE.
Em 1968 a lei Federal nº. 5.540, de 28 de novembro de 1968, deu regimento as instituições de
ensino superior e estabeleceu em seu art. 41 a monitoria acadêmica. Isto posto, as ações
desenvolvidas buscam a ampliação e aprimoramento das habilidades dentro do processo de
ensino-aprendizagem.
Optamos por dois caminhos para apresentar a pesquisa, a primeira consiste na
experiência de ter o suporte de monitor na disciplina de Didática do curso de pedagogia do
semestre 2017.2. O segundo é apresentado em forma de relato as dificuldades encontradas na
experiência vivenciada durante a monitoria acadêmica.
As observações, leva ao conhecimento da importância do programa de monitoria para a
formação do aluno-monitor, no tocante ao conhecimento e melhoria das habilidades inerente a
prática docente, e o processo de ensino-aprendizagem dos alunos monitorados.
Também foram analisados os problemas e as dificuldades para a realização das
atividades de monitoria, como a não importância dada pelos discentes ao acompanhamento do
monitor dentro da disciplina, não usufruindo de um recurso importante e privando o monitor de
um contato maior com as práticas exigidas pelo programa.

2. METODOLOGIA

A metodologia da pesquisa consiste no estudo descritivo da experiência discente na


monitoria acadêmica na disciplina de Didática Geral nos cursos de pedagogia, física,
matemática geografia, além do diálogo com o referencial teórico, subsidiado pela pesquisa
bibliográfica, com o exercício docente e as atividades de monitoria, recorremos ainda a
aplicação de vinte questionários afim de ilustrarmos a importância da monitoria acadêmica.
Libanêo (1990) define a didática como “teoria de ensino” e, a conversão de objetos
sócio-políticos e pedagógicos em objetivos de ensino, cabendo a didática, o estudo sobre os
conteúdos e métodos sobre esses objetivos, tendo em vista a capacidade mental de cada aluno,
desenvolvendo a aprendizagem humanizada.
Dessa forma, o programa de monitoria é entendido como um instrumento de melhoria
da graduação, a mesma promove a cooperação entre docente e discente, aproximando o monitor
da vivência com o professor e consequentemente das suas atividades.
Por tanto, competiu a monitoria durante o período de observação, acompanhar as
atividades em sala de aula e extra sala, preparar materiais didáticos a serem utilizados como
instrumento metodológico de ensino e orientar a elaboração de trabalhos acadêmicos para a
participação de eventos relacionados a didática.

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO

A monitoria acadêmica define-se como o exercício do aluno que auxilia outros alunos e
tem como função a iniciação nas atividades docente, aprimorando conhecimentos específicos e
ampliando as dimensões de compreensão do processo de ensino-aprendizagem, contribuindo
efetivamente na qualidade da graduação do futuro professor.
Um dos pontos importante oferecido aos aprovados nos programas de monitoria
acadêmica, é o fato de junto ao professor-orientador, participar efetivamente dos processos das
práticas docente, dando condições para a descoberta da sua inclinação, ou não, pela profissão
docente, fazendo com que o discente tenha total domínio e conhecimento sobre sua escolha na
carreira profissional. Como bem fala Guarnieri (2005) que só é possível o aprendizado completo
do professor em exercício.

Uma parte da aprendizagem da profissão docente, só ocorre e só se inicia em


exercício. Em outras palavras, o exercício da profissão é condição para consolidar o
processo de se tornar professor (GUARNIERI, 2005, p. 9)

A monitoria, apresentada como um procedimento pedagógico, para atingir seus


objetivos, é necessário contemplar às dimensões “política, técnica, e humana da prática
pedagógica” do processo didático (Candau, p.12-22). Desta forma, nas atividades realizadas, o
monitor inclina-se a ser um elo entre o aluno e o professor, Numa Educação onde ainda
predomina um caráter tradicional, o monitor pode por tanto, ser o caminho de aproximação na
relação aluno-professor, ultrapassando o que Freire (1985) chama de educação bancária:

O professor ainda é um ser superior que ensina a ignorantes. Isto forma uma
consciência bancária. O educando recebe passivamente os conhecimentos, tornando-
se um depósito do educador. Educa-se para arquivar o que se deposita (FREIRE, 1979,
p. 38).

Não obstante, foi observado durante o período de análise das práticas do programa,
alguma resistência de alguns alunos em interagir com o monitor, levando a um baixo
aproveitamento do suporte dado pelo o mesmo, Essa pouca interação por parte dos discentes
com o aluno-monitor, ficou visível na incipiência da procura dos alunos pelo monitor para sanar
dúvidas durante o semestre em que as atividades estavam voltadas para a turma do semestre
2017.2 de pedagogia, os motivos foram tabulados no gráfico a seguir.
O primeiro gráfico mostra a disparidade dos alunos que procuraram o monitor para sanar
suas dúvidas, e os que não procuravam, pelos mais diversos motivos.
Gráfico 1. Procura monitor para retirar duvidas

PROCURA PELO MONITOR PARA


RETIRAR DÚVIDAS

Sim
30%
Não
70%

Sim Não

Elaborado pelo autor.

Como foi mostrado no gráfico a cima, dos 20 alunos interpelados, apenas 30%, ou seja,
6 alunos procuraram o monitor quando sentiam necessidade.
O gráfico a seguir detalha os motivos expostos pelos quais os alunos não procuram o
auxílio do monitor na realização das atividades quando surgia as dúvidas sobre o conteúdo da
disciplina.

Gráfico 2. Motivos de não procurar o monitor

Motivos de não procurar o monitor


8
6
4
2
0
Sente-se mais Conseguiu As duvidas Não soube
seguro com o fazer sozinho eram tiradas responder
professor na aula

Série 1 Coluna1 Coluna2

Elaborado pelo autor.

Essa primeira apreciação das atividades da monitoria, mostra que os alunos da


pedagogia foram resistentes a interferência do monitor, e já é perceptível pelo contato que os
alunos da Física, Matemática e Geografa demonstram um pouco mais de interesse quanto ao
suporte da monitoria, mesmo que ainda esteja abaixo da expectativa.
A ideia inicial, é que essas observações sobre as atividades realizadas, levam a adoção
de novas medidas, como tornar mais frequente os encontros extra aula com o monitor para
debater o conteúdo da melhorando assim o contato com a turma e elaborar uma ficha de
acompanhamento dos mesmos, para incentivar os alunos a procurar o monitor com determinada
frequência esperando assim alcançar êxitos como a exemplo de três artigos aprovados no V
CONEDU – Congresso Nacional de Educação da disciplina didática onde a monitoria é
realizada. Também é prática do monitor auxiliar na realização de eventos que fomentam o
conhecimento dos discentes, como o II SEDIPE – Seminário de Didática e Práticas de Ensino
que se encontra em construção a realizar-se de 07 a 08 de novembro de 2018 na FAFIDAM.
Do mesmo modo, as atividades exigem a experiência de estar ao lado do discente para amenizar
suas dúvidas sobre os diversos conteúdos teóricos e práticos ofertados na disciplina, de modo a
facilitar o processo ensino-aprendizagem.

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

De modo sintético, foi apresentado nesse trabalho a importância das atividades da


monitoria acadêmica, tal como a importância da mesma para a formação docente do monitor.
Considerando necessária sua valorização dentro das políticas de incentivo, garantindo a
sustentabilidade das atividades e incentivando uma maior procura pela monitoria acadêmica.
É preciso buscar entender a atividade da monitoria não somente importante para o aluno-
monitor, mas também para os alunos da disciplina, fazendo das atividades algo mais socializado
não apenas com o orientador, mas com os discentes também. Concretizar as atividades da
monitoria como grupo de estudo das práticas docente, orientações para elaboração de artigo,
implica numa formação mais aprimorada para os alunos e para o aluno-monitor.
Em suma, o trabalho formativo e participativo do aluno-monitor precisa ser expandido,
para um rendimento melhor dos alunos da disciplina contemplada como o monitor, como para
um aperfeiçoamento das práticas docente do futuro professor.

5. REFERÊNCIAS

BRASIL. Senado Federal, Lei Federal n.º 5540, de 28 de novembro de 1968.

CANDAU, V. M. F. A didática em questão e a formação de educadores-exaltação à


negação: a busca da relevância. In: CANDAU, V. M. F. (org), A didática em questão.
Petrópolis: Vozes, 1986.

GUARNIERI M. R. Aprendendo a Ensinar: O caminho nada suave da docência. 2. Ed.


Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. Tradução de Moacir Gadotti e Lilian Lopes Martin.
Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

Você também pode gostar