Você está na página 1de 16

Publicação

mensal da
Mais notícias em www.jornalobasto.com
adbasto

Director - Gonçalo de Meirelles Director Adjunto - Albino Antunes Sub-Director - Marco Gomes
Ano VI - N.º 69 - 20 de Setembro de 2010 Preço: 0,60 €

Só no mês de Julho...
Mais 289 Cabeceirenses
foram parar ao desemprego
Ribeira de Pena
entrega manuais
escolares a 400
crianças Pág. 2

Celorico inaugura
Centro Escolar Pág. 5

Pág. 3

“Verão Total” da Falta de Médicos é


RTP para “divertir” uma preocupação em
Cabeceirenses Mondim
Região de Basto
perde vinte e uma
Escolas Pág. 5

Pág. 5
Adriana Ferreira

Paixão pela música


Família cigana de
Mondim vive nestas
condições Pág. 5
Pág. 3

Alma Nova
Vinho Verde
Distribuidor: Almaverde S.A., Lda
Rua do Paraíso, 73 4000 - 377 Porto Denominação de Origem Controlada
Eduardo A. P. Valente Leal (Sub-Região de Basto)
Tel 22 339 0303 - Tel/Fax. 22 3322635 Quinta das Carvalhas - Cavez Pág. 7
Ribeira de Pena
O semáforo de Basto Por Marco Gomes

autarquia cabeceirense A
Câmara entregou manuais
disponibilizou, na Internet, um
instrumento essencial na Demo- escolares a 400 crianças
cracia. Chamam-lhe “Orçamento
Participado”, e é um instrumento
em que um cidadão pode propor
do pré-escolar e 1º ciclo
“O Município de Ribeira de Pena procedeu no passados dias 14 e 15 de
medidas para o próximo Orçamento autárquico. A plataforma tecnológica
Setembro mais uma vez na abertura do novo ano lectivo, à entrega de material
poderia ser melhor, pois, a actual, é uma simples página em que permite
escolar a 400 crianças do Ensino Pré-Primário e do 1º Ciclo do Concelho”, lê-
enviar um “email” com as propostas. Mas é um primeiro passo, louvável, e
se numa nota enviada pela autarquia à nossa redacção.
a repetir.

A recente transformação da zona


adjacente ao Mosteiro de Refojos
incomodou diversos cidadãos
cabeceirenses pelo facto de este
espaço público estar interdito ao
lazer dos cidadãos, e passível de
se transformar (caso pisassem a
erva) num incómodo de alguns
euros, mas aberto a “chega de bois” e a calcamentos de determinadas
pessoas, antes da inauguração do espaço. As regras, ao existir, teriam de
ser cumpridas por todos -sem excepção.

M ais uma vez o número de Alunos de Ribeira de Pena recebem manuais escolares da autarquia
desempregados, inscritos no Com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Ribeira de Pena, Agostinho
centro de emprego, aumentou. Pinto, mochilas e manuais escolares foram distribuídos nas várias escolas das
Entre Julho de 2009 e Julho de Freguesias. Segundo a Câmara de Ribeira de Pena, “esta iniciativa do Município
2010 mais de duzentas e oitenta insere-se nas medidas de apoio à comunidade escolar que têm vindo a ser
nove desempregados. Ao juntar a implementadas nos últimos anos, numa lógica social de minorar os custos
estes negros números o facto de das famílias com o ensino. Representa também o esforço da autarquia no
que em Maio deste ano, investimento solidário e ao mesmo tempo nas gerações futuras do concelho
Cabeceiras de Basto apresentava o quinto lugar do “ranking” nacional de no sentido de lhes proporcionar os melhores meios e elevar a qualidade do
número de desempregados, com uma taxa de cerca de 20 %, a situação não próprio ensino. Aliado a isto fica também bem patente uma vontade e um
é agradável. É muita gente sem emprego. Para além de medidas solidárias objectivo em contribuir para o sucesso escolar dos alunos do concelho. Foi
(e.g. isenção de taxas municipais) é necessário rever estratégias. Os números nesta perspectiva, que cerca de 100 estudantes que frequentaram o ensino
são paradigmáticos é avisam: o que se fez até agora não é o suficiente e, superior receberam este ano da autarquia 400 euros referentes ao ano lectivo
poderá até ser contraproducente. 2009/10” conclui o mesmo comunicado.

Ajudamos a vender
Com o apoio

Licença AMI: 7508 | APEMIP : 3835


R. 25 de Abril-Nº 17-R/C B | 4860-350 Cabeceiras de Basto

Arco de Baúlhe Cabeceiras Pedraça Refojos Passos


Tlf.|Fax. 253 768 027 | Tlm. 961 403 167
geral@domusbasto.com

Terreno c/aprox. 8500m2. Casa Casa com 300m2 de quintal Terreno c/ 600m2. Projecto Moradia tipo T3 c/ jardim e Moradia nova tipo T3. Bem
p/restauro e possibilidade de sita em S. Nicolau. aprovado para uma moradia. terreno de cultivo. Excelente localizada c/ excelentes vistas.
construir outra. Só 45.000,00 •. Óptimo preço. exposição solar. Visite!

Arco de Baúlhe Refojos Bucos Refojos Refojos

Apartamentos T2 e T3. Lote de terreno situado em Casa em pedra para restauro Apartamentos tipo T3, no Moradia geminada tipo T3 c/
Excelentes áreas e boas zona residencial. Com vistas com logradouro. centro da Vila. Venha aquecimento central e lareira
varandas. A não perder! para a Vila. Bons acessos. conhecer… na sala.

Jaime Barros | Tlm. 968 876 427 www.domusbasto.com

2 20 de Setembro de 2010
Só no mês de Julho!
Mais 289 Cabeceirenses foram
parar ao desemprego
Com centenas de famílias em Cabeceiras a viver uma situação dramática do ponto de vista social, pergunta-se:
Quais são as prioridades da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto?
O número de desempregados no concelho de Cabeceiras de Basto não pára de subir. Segundo dados divulgados pelo Governo Civil de Braga, tendo em
conta os dados registados em Julho de 2009, em Julho de 2010 há a registar um significativo agravamento do número de desempregados em Cabeceiras,
com mais 289 pessoas a engrossar a já longa lista de cidadãos desempregados. Recorde-se que conforme o Jornal “O Basto” adiantou na sua edição de
Maio de 2010, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, numa lista de 308 municípios do continente e ilhas, o concelho de Cabeceiras,
já ocupava o 5º lugar do Ranking a nível nacional, com uma taxa de desemprego de 19,8%. Já em Maio, em cada 100 cidadãos cabeceirenses, vinte
estavam desempregados. Os dados agora divulgados, vêm agravar significativamente a taxa de desemprego em Cabeceiras de Basto.
Um pesadelo que nunca mais acaba também registaram subidas no
e que afecta predominantemente os desemprego, ao invés dos restantes
jovens e as mulheres! concelhos do distrito.
O número de desempregados no distrito Por sua vez, e tendo em conta os
de Braga voltou a subir. Segundo dados dados do mês homólogo do ano
avançados pelo Governo Civil de Braga, a n t e r i o r, h á a r e g i s ta r u m
o mês de Julho registou mais 357 agravamento do número de
pessoas sem emprego, compara- desempregados em todos os
tivamente com o mês transacto e mais concelhos do distrito de Braga:
2729 em comparação com o mesmo Amares (+254); Barcelos (+763);
mês do ano passado, fixando-se agora Braga (+645); Cabeceiras de Basto
nos 53562. (+289); Celorico de Basto (+3);
Isto significa, e comparando com o Esposende (+169); Fafe (+35);
mesmo período de 2009, um crescimento Póvoa de Lanhoso (+195); Terras
Famílias cabeceirenses vivem uma situação desesperada com o aumento do
de 5% de desempregados no distrito do de Bouro (+33); Vieira do Minho
desemprego. De quem é a responsabilidade pelas políticas erradas?
Baixo Minho. (+86); Vila Verde (+2); Vila Nova
Os concelhos de Braga (226) e registaram as maiores subidas de Cabeceiras de Basto, Guimarães, de Famalicão (+357) e Vizela
Barcelos (216) foram aqueles onde se desemprego no mês de Julho. Amares, Esposende, Vila Nova de Famalicão (+63).

“Verão Total da RTP” para “divertir” os Cabeceirenses e fazer esquecer o elevado desemprego jovem e a
falta de apoio social às famílias…
Câmara “ignorou” obra do novo Quartel dos Bombeiros e
o relevante trabalho de apoio social da Fundação
A.J. Gomes da Cunha
“A Praça da República, em Cabeceiras de Basto foi palco para a transmissão
do programa televisivo da RTP ‘Verão Total’. Um programa de
entretenimento, produzido em directo a partir desta histórica e bela Praça
Cabeceirense, que a Câmara Municipal prontamente apoiou”, pode ler-se no
site da Câmara de Cabeceiras na Internet.
“Promover o concelho e dar a interesse para o concelho e para a
conhecer as pontencialidades sócio- região. Da parte de tarde, o programa
culturais, económicas e turísticas que ‘Verão Total’ prossegue em
encerra foi um dos principais Cabeceiras de Basto, com muita
objectivos desta produção. Ao longo animação musical, de que se destaca
da manhã, vários foram os grupos a actuação dos grupos locais, as
locais que por ali passaram, tais como Concertinas de Painzela, o Rancho
a Banda Cabeceirense, o Grupo de Folclórico ‘Os Camponeses de Arosa’,
Cavaquinhos da Raposeira, o Rancho mas também, artistas do panorama
Folclórico S. João Baptista de Cavez, nacional como são, Ruth Marlene,
Novo quartel dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses e Fundação A. J. Gomes da
entre outros, a que se associaram José Malhoa, Joana, entre outros”. Cunha em Cabeceiras (S. Nicolau). As imagens que não passaram na RTP...
alguns artistas do panorama nacional
Afinal quanto é que esta “Festa” Não se percebe e custa a entender,
convidados, tais como Roberto Leal, a Fundação A. J. Gomes da Cunha, com
Augusto Canário e o grupo musical custou aos Cabeceirenses? porque é que na RTP (e durante um dia sede em Cabeceiras (S. Nicolau) ter sido
Humos”, refere o mesmo site. Na “ressaca” do “Verão Total” e aparte a inteiro em que se mostrou tudo e mais completamente ignorada no desfile de
oportunidade de divulgação em directo das alguma coisa), não tivessem passado “figuras” e “figurões” que ao longo do dia
“E a ilustre figura deste concelho potencialidades de Cabeceiras de Basto imagens da excelente obra de foram discorrendo pelo programa. Terá
que pela sua actividade merece (entenda-se iniciativas camarárias e de recuperação e requalificação do Quartel sido apenas um esquecimento ou foi
destaque, apareceu na associações “satélites” do poder instituído), dos Bombeiros Voluntários mesmo um acto premeditado?
televisão… a fazer um comício! como aquela imagem “grotesca” de um Cabeceirenses que se encontra Por outro lado, era importante saber-se
Segundo o mesmo site, “Por ali Vereador a falar da certificação do feijão praticamente concluída e que é um quanto é que esta “jornada promocional”
passaram também, figuras ilustres amarelo, ou aquela figura do autarca a falar equipamento que vai ser muito importante custou aos Cabeceirenses. Ou será que
deste concelho, que pela sua do presente e do passado e a dizer que para as actuais e futuras gerações de a RTP veio fazer o programa de “borla”?
actividade mereceram destaque. nesta terra está tudo bem e já não cabeceirenses. Custa-nos muito a acreditar que o
Referimo-nos ao Presidente da precisamos de mais nada (como se Também custa a “encaixar” o facto de “Malhoa”, o Canário, e o Roberto Leal
Câmara Municipal de Cabeceiras de vivêssemos no melhor dos mundos uma das maiores instituições do tenham vindo a Cabeceiras e regressado
Basto, Engº Joaquim Barreto, ao possíveis e não houvesse pobreza e uma concelho no apoio à Área Social como é às suas terras de mãos a abanar…!
Presidente da Assembleia Municipal, das maiores taxas de desemprego de
Dr. Serafim China Pereira, ao
Vereador da Cultura, Dr. Domingos
Portugal) causou estranheza a muitas
dezenas de cabeceirenses bem Compro Velharias
Machado, mas também a artesãos, informados, o total e completo Objectos de Porcelana, Paliteiros, Pinturas, Mobílias, Arte Sacra, Presépios,
produtores e escritores locais, entre esquecimento que mereceram duas Notas e Moedas Portuguesas e Outros Artigos
outras individualidades que ali instituições de referência do concelho de Pago de Imediato em Dinheiro!
estiveram para partilhar experiências Cabeceiras de Basto, os Bombeiros e a
Contactos: 964 153 248 - Depois das 19 Horas
de vida e divulgar projectos de Fundação A. J. Gomes da Cunha.

20 de Setembro de 2010 3
Presidente da Junta de Mondim de Basto “aponta o dedo” à Câmara Municipal
Família Cigana continua a viver abaixo do limiar
da pobreza em Mondim de Basto
“Cobras e ratos convivem com crianças”!
Em comunicado enviado à nossa redacção, a Junta de Freguesia de Mondim de Basto, através do seu Presidente, vem denunciar mais uma vez “a miséria
em que vive uma família cigana, alojada numa barraca, rodeada de vermes e bicharada como companhia, com traves prestes a desmoronarem-se, onde
o lixo e os dejectos servem de tapete. “Lamentamos que até hoje não tenha havido por da parte da autarquia um acompanhamento social com vontade de
resolver esta questão. Com a mudança do executivo camarário tinha a esperança que esta situação viesse a ser uma prioridade, mas não, ficou apenas
como promessa eleitoral”, refere Fernando Gomes
Enquanto, autarca, independentemente “segurança” pernoitam ao relento.
da cor política pela qual sou eleito, não Perante este cenário, a autarquia
posso ficar indiferente e ter apenas um continua impávida, aquieta e incapaz
lamento por uma causa que entendo ser de desencadear um plano de acção
preocupante quer na questão social, para resolver este problema de
quer na questão de Saúde pública, natureza social, colocando em causa
conforme relatório do Delegado de a saúde pública da comunidade.
Saúde, relatório emitido em 03 de Sinto-me desapontado com a falta de
Setembro de 2009, vem reconhecer os interesse na resolução célere desta
riscos que estão expostos esta família questão social. Nesta medida, a
e de uma forte possibilidade de autarquia e a Vereadora do pelouro da
transmissão de doenças a nossa acção Social são responsáveis pela
comunidade que transcrevo um trecho miséria humana. Face aos concelhos
do relatório: ”Face ao verificado vizinhos, ao nível do trabalho Social,
cumpre-me informar a existência de continuamos na pré-história. De facto,
diversos perigos para a Saúde não se vê trabalho, coesão, articulação,
Pública, nomeadamente: Prolife- equipamentos de apoio e protecção entre
ração de insectos roedores; Queda organismos, instituições e associações
Família de Ciganos de Mondim vive em condições miseráveis. Um problema para os
parcial ou total dos edifícios que deviam promover e implementar uma
poderes públicos resolverem
circundantes à construção precária; cultura de solidariedade.
Risco elevado de incêndio na Este relatório é do conhecimento da cobras na miserável barraca onde Aguardo da Câmara Municipal uma
construção e Doenças provocadas autarquia. mora a referida família cigana resposta às suas obrigações, pondo fim
por falta de condições de higiene Recentemente, esta situação veio a composta por um casal e três crianças ao silêncio incómodo que manifesta”,
(água e saneamento básico)”. agravar-se com a existência de com menos de 8 anos que por conclui Fernando Gomes.

Cabeceiras de Basto
Devido ao elevado “cachet” solicitado pela RTP
Câmara de Montalegre terá CEDHRUS promove Expo
rejeitado exibição do programa “Basto Noivos” 2010
“Verão Total” naquela vila de
Barroso
A Câmara Municipal de Montalegre terá rejeitado a exibição do programa
Verão Total da RTP naquela vila, capital do Barroso.
Ao que “O Basto” conseguiu apurar de fonte fidedigna, o elevado “cachet”
solicitado pela RTP à Câmara Municipal de Montalegre pela produção
daquele programa de entretenimento que animou as tardes de Verão do
canal público, inviabilizou a exibição do “Verão Total” em Montalegre.
Ao que conseguimos saber, a Câmara Municipal de Montalegre preferiu não entrar Certame decorrerá no Pavilhão Gimnodesportivo de Refojos entre os dias 15
na aventura efémera de promover as potencialidades do concelho num programa e 17 de Outubro.
de um canal público, tendo para isso que pagar uma elevada factura que pertence
aos contribuintes, principalmente tendo em conta o número de artistas nacionais “A CEDHRUS – Centro de Desenvolvimento Hermigio Romarigues, associação
que são convidados para este programa, que requerem enormes quantias sem fins lucrativos e com sede em Cabeceiras de Basto, vai organizar a 1ª
financeiras. Edição da EXPO “BASTONOIVOS” 2010” informa Alcino Castro, Presidente
Em alturas de crise económica e desemprego, a Câmara Municipal de Montalegre, daquela instituição, em comunicado enviado ao nosso jornal. Este evento vai
terá optado por “jogar à defesa”, preservando o interesse público, até porque realizar-se no concelho de Cabeceiras de Basto, no Pavilhão
naquele concelho, dada a qualidade das iniciativas produzidas pela Câmara, Gimnodesportivo, em Refojos de Basto, nos dias 15, 16 e 17 de Outubro de
como a Festa do Fumeiro, que arrastam dezenas de milhares de pessoas, são 2010. Segundo Alcino Castro, “o certame assumirá um carácter rotativo pelos
uma oportunidade única para promover a terra, sem andar a pagar quantias restantes concelhos nas próximas edições”. A “BASTONOIVOS” contará com
exorbitantes a canais de televisão, pois nessas alturas, são as próprias estações as empresas mais representativas do sector e espera atrair milhares de visitantes
de TV a manifestar interesse em divulgar Montalegre. de toda a Região de Basto e dos restantes concelhos dos distritos de Braga e Vila
Real, na certeza, porém, que poderão encontrar neste espaço não só as melhores
Visão contrária teve o vizinho município (rico) ofertas como as propostas mais inovadoras para a concretização de um momento
tão especial como é o casamento. A organização considera este evento um marco
de Cabeceiras importante para o fortalecer da economia local, na medida em que os Expositores
Pelos vistos, em Cabeceiras de Basto não falta dinheiro para iniciativas como o encontrarão um espaço ideal para promover a sua imagem no mercado através da
“Verão Total” que privilegiam o Show Off e o culto de personalidade daqueles que, conquista de novos clientes bem como do lançamento de novos produtos e serviços.
pelo menos uma vez na vida, nem que seja à custa dos desgraçados contribuintes,
ambicionam a ter os seus 5 minutos de glória em directo para todo o país.
Se sobra dinheiro público para estas “excentricidades”, porque é que os
Cabeceirenses pagam taxas municipais exorbitantes das mais elevadas do país? Armazém Aluga-se Loja
E já agora, com tanta pobreza espalhada pelas nossas freguesias, porque é que Com instalações
não se privilegia o apoio social às famílias carenciadas, através da recuperação aprovadas para indústria. Com 94 m2. Perto da
de habitações?
Com 170 m2. Bons acessos. Vila de Refojos
E por último: No final do “Verão Total”, em que é que esta festa melhorou
a vida dos Cabeceirenses? Contactos: 969 378 800 - 0033 545 692 597

4 20 de Setembro de 2010
Mondim de Basto
Câmara quer dar incentivos à fixação
de médicos no concelho
Administração Regional de Saúde alertada para o reduzido horário de funcionamento do Centro de Saúde de Mondim e para as más condições das
extensões de Saúde de Atei, Bilhó e Ermelo.
“Atenta às questões dos cuidados de situação, foi solicitada uma audiência
saúde no Concelho, a autarquia de com o Secretário de Estado da
Mondim de Basto manifesta-se Saúde. Servirá a audiência para
preocupada com o horário de exigir melhores condições,
funcionamento do Centro de Saúde”, nomeadamente no que respeita à
pode ler-se num comunicado enviado à emergência médica, mas também
nossa redacção. “Pelo Presidente da para dar conta da disponibilidade da
Câmara, foram solicitadas autarquia para, em cooperação com
informações à Administração o Ministério da Saúde, estudar
Regional de Saúde do Norte, sobre o incentivos à fixação de médicos no
reduzido horário de funcionamento Concelho, nomeadamente no que
do Centro de Saúde de Mondim de respeita ao alojamento”, prossegue.
Basto, desajustado face às Ainda na Saúde, está a autarquia a
necessidades da população. Foi aguardar a assinatura do protocolo com
também manifestada a preocupação, a Administração Regional de Saúde do
com as más condições das extensões Norte, para a implementação de uma Falta de Médicos em Mondim preocupa Câmara Municipal
de Saúde de Atei, Bilhó e Ermelo”, Unidade Móvel de Saúde no Concelho.
lê-se nesta nota enviada à comunicação “Com esta unidade móvel, pretende necessidades da população idosa, aldeias mais distantes da sede do
social. “Face à gravidade da a autarquia satisfazer as em particular, os que vivem nas Concelho”, conclui.

Centro Escolar de Celorico Celorico e Mondim são os concelhos mais atingidos…


Reordenamento da rede
de Basto inaugurado no escolar encerra 21 escolas
primeiro dia de aulas primárias nas Terras de Basto
“Cerca de quatrocentos alunos celoricenses do ensino pré-escolar e do Ministério da educação afirma que “nenhuma escola encerrou
primeiro ciclo estrearam no passado dia 13 de Setembro, uma escola com sem o consentimento prévio das Câmaras Municipais”
todas as condições para que possam permanecer mais tempo na escola e
sem terem de se deslocar para praticarem todas as actividades lúdicas e Cerca de 21 escolas primárias situadas em várias freguesias das Terras de
didáctica, necessárias para o seu desenvolvimento físico e intelectual”, informa Basto, já não abriram portas no início deste ano lectivo.
a Câmara Municipal em comunicado enviado à nossa redacção. O reordenamento da rede escolas do Ministério da Educação está a transferir
as crianças para Centros Escolares, num processo que não tem sido pacífico
e que tem contado com forte oposição de, autarquias, pais e encarregados
de educação em muitos concelhos do país. Aparentemente, nas Terras de
Basto este processo tem decorrido com alguma normalidade apesar de o
número de escolas encerradas ultrapassar as duas dezenas.

Celorico com nova estrutura educativa Escola Básica de Ourilhe, Celorico de Basto
Em Celorico de basto, por exemplo, encerraram a Escola Básica de Britelo, a Escola
Esta infra-estrutura foi construída tendo em conta o bom relacionamento entre a
Básica de Gémeos, a Escola Básica de Ourilhe, a escola Básica de S. Sebastião,
autarquia de Celorico de Basto e o Ministério da Educação que, levaram esta obra
a Escola Básica de Veade, a Escola Básica de Rua Nova (Vale de Bouro), a Escola
avante mediante um bom entendimento, afirmou o presidente da Câmara de Celorico
Básica de Nespereira e por último, a Escola Básica de Caçarilhe.
de Basto, Joaquim mota e silva.
“Hoje, é um dia histórico para o nosso concelho pois, estão criadas as Mondim perde 8 escolas
condições para que o jardim-de-infância e o 1º ciclo deixem de ser o parente Mondim também não escapou ao reordenamento da rede escolar e foi dos municípios
pobre da educação”. mais afectados, sendo oito, os estabelecimentos de ensino que já não abriram
A infra-estrutura vai concentrar as crianças de sete freguesias, Arnoia, Basto Sta portas no início de Setembro. Foi o caso da Escola EB 1 de Bormela, Escola Básica
Tecla, Britelo, Codessoso, Gémeos, Infesta e Ourilhe, que se apresentaram para de Mondim de Basto (números 1 e 2), Escola Básica de Parada, Escola Básica de
dar início ao novo ano lectivo juntamente com os respectivos encarregados de educação Paradança, Escola Básica de Pedravedra número 1, Escola Básica de Praça e
os quais se mostraram muito satisfeitos com as condições que as suas crianças Escola Básica de Vilar de Viando.
vão agora usufruir.
“Deve-se salientar que a zona envolvente ao Centro Escolar de Celorico de Quatro escolas encerradas em Ribeira de Pena e uma em
Basto vai possuir um arruamento e arranjo do novo Parque Lúdico de Boques Cabeceiras
no valor de 500 mil euros que também fará ligação ao Centro de Actividades Em Ribeira de Pena encerraram as portas a Escola Básica de Canedo, a Escola
Ocupacionais, uma infra-estrutura que visa apoiar as pessoas portadoras de Básica de Ribeira de Pena, a Escola Básica de Santa Eulália e ainda a escola
deficiência. Obras que entrarão em execução a curto prazo”, conclui o mesmo Básica de Santa Marinha. Finalmente, em Cabeceiras de Basto, encerrou
comunicado. definitivamente a Escola Básica de Cumieira em Cabeceiras (S. Nicolau).

20 de Setembro de 2010 5
SÁBADO, 4 DE SETEMBRO DE 2010
blogspot.com Máquina do Tempo | 17
SEGUNDA-FEIRA, 30 DE AGOSTO DE 2010

“Verão Total” em Cabeceiras ou o


tempo de antena para mostrar ao
mundo as glórias da nossa terra

Festa da Nossa Senhora dos Remédios.


Publicada por Vitor Pimenta em www.malmaior.blogspot.com
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

Lúcio Machado volta à


Publicada por Vitor Pimenta em www.malmaior.blogspot.com
03 SETEMBRO 2010
Universidade do Minho
A partir de Setembro próximo, Lúcio Machado regressa á
Quid pro quo Universidade do Minho como professor convidado.
Lembre-se que lúcio estudou 5 anos na universidade do
A firma de advogados “João Pedroso e Associados” recebeu da Minho de 1988 a 1993, e foi professor convidado 11 anos
Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, no ano transacto nesta mesma universidade, de 1996 a 2007.
de 2009, a quantia de vinte e um mil euros. Não é especificado Regressa agora para um novo projecto, no DEM
(nem está disponível tal informação) a razão para que uma (departamento de engenharia mecânica), como forma a
firma de advogados de Lisboa preste serviços jurídicos estreitar as relações universidade e mundo empresarial.
(suponho eu) a uma Câmara do Minho. Posto isto, é natural Contactado Lúcio Machado, diz que “ este regresso é mais
que os munícipes e até ao contribuinte português se questione um patamar na minha vida, trata-se de um regresso a uma
sobre a finalidade de tal verba. Seria um acto transparente e democrático (pois o órgão casa, que nunca deixou de ser minha, e a quem devo muito
executivo da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto é público e o dinheiro gasto por daquilo que sou. Sinto-me na Universidade do Minho como
este é, também, público) que os responsáveis esclarecessem este facto. em minha casa”
Publicada por Marco Gomes em www.remisso.blogspot.com Regresso não por qualquer questão financeira, mas sim de projecto verdadeiramente
aliciante. Um projecto na área dos motores térmicos e fluidos, ao qual darei o melhor de
Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010 mim, disse. Publicada por Chato em www.chatinhobasto.blogspot.com
Vem aí o S. Miguel Terça-feira, 31 de Agosto de 2010
Está a entrar o mês de
Setembro e com ele vêm
as festas e a feira de S.
Um Grande Cabeceirense
Miguel. Momentos altos na Estou à espera de ver Alexandre Vaz, o mais talentoso prosador e conhecedor da
vida do nosso concelho de história do concelho, a botar faladura para o “Verão Total”. Com certeza dará grande
há muitos anos, muitas contributo.
gerações. Para recordar, Publicada por Vitor Pimenta em www.malmaior.blogspot.com
aqui ficam quatro fotos da
procissão de S. Miguel. Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010
Desconheço o ano da sua
autoria, mas já lá vão para
small is beautiful
cima de cinquenta. Ainda
se conhecem alguns dos
participantes. À vossa
descoberta...
Fotos cedidas por
Francisco Pacheco.
Publicada por Mário Leite em www.bloguedoprofessor.blogspot.com

12 SETEMBRO 2010

Orçamento Participado

Deixo este pequeno desvario. Cada vez mais me dou conta que Arco de Baúlhe tem
o tamanho ideal. Precisará, quanto muito, de mais uns 300 habitantes permanentes
na freguesia. Não tem, nem deve, de enredar em ambições de megalomania, com o
aumento da malha urbana e do betão, dos grandes parques industriais Deve, pelo
contrário, reabilitar e valorizar o património que resta, apostar num espaço público
de qualidade, limpo, verde e para cidadãos. Tudo o resto passará por manter serviços
públicos básicos: escolas, cuidados de saúde primários e correios; aproveitando a
centralidade no contexto da região de Basto e do Sul do concelho, nomeadamente
A câmara Municipal de Cabeceiras de Basto durante o período de elaboração do Plano com as freguesias em redor. A relação com o rio, essa de atenção urgente, deve ser
de Actividades e Orçamento do Município de Cabeceiras de Basto para o próximo ano reconsiderada e pensada numa lógica de integração. É, de resto, incompreensível
2011, coloca à disposição do munícipe a possibilidade de poder sugerir e, até quem que isso não tenha sido feito nos últimos 20 anos. Só assim se podem convencer os
sabe, participar no Orçamento e Plano de Actividades para o próximo ano. A iniciativa é quadros a ficarem pela paz do espírito. Porque a brincar às cidades e dormitórios, é
boa. O meio, ou seja, o sítio onde o munícipe propõe as suas sugestões, poderia ser
preferível trocar a fantasia expansionista daqui (incluo vila sede de concelho) por
tecnologicamente melhor. Menos mal.
O sítio para apresentar propostas é o seguinte: http://www.cm-cabeceiras-basto.pt/2845. uma cidade a sério.
Publicada por Marco Gomes em www.remisso.blogspot.com Publicada por Vitor Pimenta em www.malmaior.blogspot.com

6 20 de Setembro de 2010
Detido pela GNR suspeito de atear Com fôlego para sonhar
incêndio em Refojos de Basto Adriana Ferreira, uma jovem de 19 anos natural de Cabeceiras de Basto,
venceu concurso para executantes de flauta, na Dinamarca.
Aos seis anos sentiu um forte apelo
da música; aos 12 saiu de casa
para ir aprender; aos 19, apresenta
um currículo invejável que a fez
percorrer alguns países da Europa
e ganhar vários prémios.
“Aos seis pedi aos meus pais
que me encontrassem profes-
sores de música porque queria
mesmo aprender”, recorda.
Começou pelo órgão e, aos 12
anos, com o sonho da música a
fervilhar nos pensamentos, decidiu
sair de Cabeceiras de Basto, sua
terra natal, e rumar a Santo Tirso,
Presente a interrogatório judicial, o suspeito incendiário foi solto logo de
onde se inscreveu na Escola
seguida. Um homem de 42 anos de idade foi detido por suspeita de ter ateado
Profissional de Música. Lá esteve Adriana Ferreira sonha com uma carreira
um incêndio, no passado dia 10 de Setembro, na freguesia de Refojos, internacional
até acabar o 12.º ano.
concelho de Cabeceiras de Basto.
Pelo meio, ainda representou a Banda Cabeceirense, mas a ligação à terra que a viu
O suspeito foi abordado pela GNR, através do Posto Territorial de Cabeceiras de nascer nunca foi empecilho para dar asas a uma enorme vontade de crescer no seio
Basto, minutos depois do início do incêndio. O homem encontrava-se no local, foi da música. “Fui atrás do sonho. Já não sou de nenhuma terra, sou do Mundo,
revistado e tinha na sua posse dois isqueiros, apurou o Jornal “O Basto”. O suspeito mas venho a Cabeceiras pelo menos uma vez por mês”, afirma. O facto de ter
foi entregue à Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal nascido numa pequena terra obrigou-a a um esforço maior para atingir o patamar em
de Braga, que formalizou a detenção e o conduziu ao tribunal. De acordo com que já está. “Sendo de uma terra pequena obriga a outros sacrifícios”.
informação da PJ de Braga, o homem terá ateado o incêndio por vingança, na tarde Desde 2008 que vive em França, onde frequenta o Conservatório Nacional de Música e o
de sexta-feira, dia 10 de Setembro. Ao que “O Basto” conseguiu apurar, o homem, curso superior de Musicologia na Universidade de Sorbonne, Paris. “Tem sido excelente.
natural de Ribeira de Pena, reside próximo do local onde terá ateado o incêndio. O nível dos alunos e dos professores é muito bom e estou sempre a crescer com
Vive com uma mulher e são conhecidos os desentendimentos entre ambos. essa exigência”, assume.O nível que Adriana Ferreira atingiu a tocar flauta fê-la ganhar,
O incêndio “só não produziu danos de valor mais elevado devido à rápida intervenção este ano, o Carl Nielsen Flute Competition, um conceituado concurso organizado na
de particulares e bombeiros, sendo certo que a vegetação era composta por pinheiros, Dinamarca de quatro em quatro anos. “Não estava a contar vencer. Chegar à final
eucaliptos e arbustos, existindo algumas casas na proximidade” descreve a PJ. teria sido excelente, ganhar não estava nos meus objectivos”, confessa.
Mesmo assim, o incêndio consumiu cerca de um hectare de área, confirmou fonte Neste certame dinamarquês a jovem cabeceirense ganhou todos os prémios a
dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses. concurso, o que, além da quantia monetária, deu também direito a representação
O suspeito foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada por uma empresa de agenciamento. Esta notoriedade não inebria Adriana, que tem
como medida de coacção a obrigação de apresentação diária no posto policial da em mente o caminho que ainda há que trilhar para sustentar uma carreira. “Tenho
área da sua residência, neste caso a GNR de Cabeceiras de Basto. de continuar a trabalhar, estudar e aproveitar todos os concertos e contactos
É a quinta detenção, só durante este Verão, do Departamento de Investigação Criminal para desenvolver as minhas capacidades”.
de Braga da PJ por suspeita da autoria do crime de incêndio florestal. Carlos Rui Abreu in Jornal de Notícias 14.09.2010

SUPERMERCADO Saber Comprar...


Saber Viver...
Rua Prof. Emídio Guerreiro
Cabeceiras de Basto
(Junto ao Centro de Saúde)

“Texteis/Lar e
arranjos de
costura”
Pão Quente a toda a hora Azeite

Apartir de
Condestável 18,00€
1,88€ Mantas

10,80€ 0,90€
Jogos de
Banho Panos de Cozinha Neoblanc
Serviço de
25,20€ Lexívia
4Lt
Jantar 19 Pçs
1,46€
9,95€ Apartir de

Varinha
1,88€ 17,00€ Jogos
de Cama
Mágica Collogar
12 Rolos 12,48€
Salsichas
Isidoro
Skip 60+60D 19,65€
0,49€ Robe de
Criança
Atum 0,46€ 0,75€
Comandate
Sumo Fesky
0,85€
Seg a Domingo - 9h00 às 20h00 1,5Lt Vinho 2 Zés

20 de Setembro de 2010 7
Em jogo transmitido pela Sportv
Peregrinação de Mondim de Basto
Leixões vence Santa Clara a Santiago de Compostela
com golo de Feliciano Um grupo de cidadãos mondinenses
deslocou-se recentemente em peregrinação
Atleta cabeceirense eleito homem do jogo pela crítica desportiva. Em a Santiago de Compostela, no ano Jacobeo
excelente momento de forma jogador foi entrevistado pelo Site do Leixões 2010, que acontece periodicamente no dia
25 de Julho, dia de Santiago numa iniciativa
da Junta de Freguesia local.
À chegada a Santiago, uniram-se aos que
percorreram o Caminho a pé, meia
centena mais de peregrinos mondinenses
que haviam partido de Mondim em
Grupo de mondinenses visita Santiago de
autocarro. Juntos percorreram as ruas de
Compostela
Compostela, e no Domingo, 12, assistiram
à celebração da Santa Missa das 12, presidida por D. Julián Barrio, Arcebispo de
Santiago, e concelebrada por diferentes sacerdotes entre os quais o Senhor Padre
Manuel Machado, Pároco de Mondim de Basto.
O êxito desta salutar iniciativa entusiasmou muito quer os peregrinos desta primeira
Peregrinação quer diferentes outros que nela não tendo podido participar solicitaram
já que fosse organizada uma outra próxima iniciativa pelo que desde já se iniciaram
as preparações para uma II Peregrinação de Mondim a Santiago de Compostela.
Para a Junta de Mondim, esta iniciativa revela-se da maior importância para o
desenvolvimento cultural, religioso, e turístico do Concelho de Mondim de Basto que
assim se tornará mais visível para um número de turistas culturais e religiosos, não só
portugueses como também de diversas outras nacionalidades, contribuindo dessa forma
Feliciano na foto, treina sob o olhar atento de Augusto Inácio
para ajudar as freguesias mais isoladas a vencerem esse afastamento.
“Não facilitar”
Feliciano foi o homem do jogo frente ao Santa Clara. Com um pontapé certeiro, Contrapartidas pela Construção da Barragem do Fridão…
resolveu a partida e assegurou que os três pontos ficassem no Mar.
Depois de já ter feito golos na Taça da Liga e na Liga Orangina, em vésperas de Deputado Altino Bessa quer saber
estreia da Taça de Portugal, o avançado leixonense não esconde que gostaria de
fazer o pleno, mas sublinha que importante é o Leixões continuar a vencer. Seja
o que está a ser negociado entre
quem forem os marcadores dos golos. as Câmaras Municipais e o Governo
Pergunta – Qual foi a sensação de ter resolvido o jogo com o Santa Clara, no Governo já recebeu 90 milhões de euros pela concessão
primeiro jogo do Leixões no Estádio do Mar? da barragem e até agora não investiu um cêntimo nas
Feliciano – Acima de tudo foi uma sensação de vitória. Era a nossa intenção para ligações rodoviárias entre os concelhos de Basto.
O Deputado do CDS Altino Bessa eleito pelo distrito de
este jogo, para que seja possível construirmos o nosso caminho e continuar a lutar
Braga quer medidas compensa-tórias para populações
pelo nosso objectivo, que é a subida de divisão. afectadas pela construção da barragem de Fridão e
para isso questionou ao Ministérios da Economia e do
P – Já marcou golos na Taça da Liga e na Liga Orangina. Vem aí agora um Ambiente, e as Câmaras Municipais da Região de
jogo para a Taça de Portugal. É para fazer o pleno? Basto. Altino Bessa que já tinha apresentado publi-
F – Quem sabe? Eu trabalho todos os dias para que as coisas corram bem. Mas o camente um caderno Reivindicativo, quer agora saber
importante é o Leixões continuar a ganhar. Seja eu a marcar ou um colega. Isso já junto das Câmaras e dos Ministérios envolvidos o que
é secundário. está a ser negociado e se o caderno reivindicativo por
si apresentado tem merecido a devida atenção por Deputado Altino Bessa quer
parte destas entidades. Altino Bessa defende que os saber quais as contrapartidas
P – E o jogo com o Vila Meã, como vai ser?
Municípios e as populações aí residentes sejam para a Região de Basto
F – Não há que facilitar. Há que desconfiar sempre do adversário. Sabemos pouco compensadas dos impactes negativos ao nível do
sobre o Vila Meã, mas sabemos que é uma equipa que vem ao Estádio do Mar desenvolvimento económico, social e cultural da bacia do Tâmega. O deputado apela à
disposta a surpreender. Nós só temos de actuar como em todos os jogos, dando o união dos autarcas da Região de Basto na negociação de todo este processo e que
melhor do início até ao fim, sem perder a concentração e encarando o adversário exijam do Governo e da empresa concessionária benefícios para os seus concelhos e
como se fosse uma equipa do nosso escalão. para a sua Região, incentivando a que estes usem todos os meios legais e políticos ao
seu alcance para verem as suas reivindicações atendidas. Não é tolerável que o
P – A Taça vem interromper a Liga Governo já tenha recebido, em 2008, só
Av. Dr. Francisco Orangina, que regressa dentro de pela concessão da Barragem de Fridão
Sá Carneiro mais de 90 Milhões de Euros, e venha ainda
pouco mais de uma semana com
a receber mais cerca de 500 Milhões de
Cabeceiras
uma difícil deslocação a Barcelos. Euros até 2015, não redistribua uma
de Basto No balneário já se pensa nesse pequena parte desta receita pelos
jogo? -Animais de Estimação; concelhos afectados. E não é também
F – Não. Para já estamos concentrados -Artigos de Caça e aceitável, que a empresa concessionária
no jogo da Taça com o Vila Meã. Pesca; não distribua uma pequena parte dos seus
Queremos vencer e passar à -Rações para Animais; lucros, com esta Barragem, pelos
eliminatória seguinte. Depois, sim, Tlm. 96 39 132 45 concelhos e alguns benefícios pelas
Tlf. 253 768 356 Quinchoso 4860 Cabeceiras de Basto populações afectadas.
pensaremos no jogo com o Gil Vicente.

Chaves Simples e de Segurança,


Comandos, Matrículas, Brindes
Publicitários, Todo os tipo de Gravações
Centro comercial E.leclerc, Lj9 - Fafe
Loja 1 - Av. Cap. Elisio de Azevedo, oficinadecalcado.oliveira@hotmail.com
R/C Lj3 Arco de Baúlhe Telf. 253 094 068
www.parasempredigital.com
Tlm. 960 056 584
Loja 2 - R. Central, 83 B - Salto
Tlms. CYBER
Telef.: 253 655 076 / 253 665 433
Gandarela
963 847 865 / 914 736 139
Tlf. 253 664 136
CAFEDe: Manuel Teixeira
Bairro João Paulo II - Refojos Tlm. 960 013 439
4890 542 Celorico de Basto
4860 Cabeceiras de Basto Quinchoso - Refojos
Fax: 253 665 653 4860 - Cabeceiras de Basto

8 20 de Setembro de 2010
Com os cartões:

Rústico & Moderno tem ao seu dispor a nova colecção de artigos para a sua casa.
Presentes para Casamentos, Peças de Decoração para Ambientes Rústicos e Modernos.
Reserve já os seus Presentes de Natal.
Visite-nos na AGRO BASTO.
Marcas Representadas: YANKEE
CANDLE (velas aromáticas),
PARLANE (artigos decorativos e
iluminação) PABLO PANIKER AGORA ESTAMOS ABERTOS
(têxteis), CLAYRE &Eef (Têxteis, 24 HORAS!
cerâmicas, decorações em ferro
forjado). Entre as 23 horas e as 7 Horas
VISITE-NOS ABERTOS
abasteça com o seu cartão
AOS SÁBADOS À TARDE multibanco
Promoção menos 2 cêntimos
(4 escudos) por litro
Parque Industrial de Lameiros
4860 - Cabeceiras de Basto
Telef. 253 665 710 Fax 253 665 711

PADARIA
Tlf. 253 666 432 - E-mail: rustico.moderno@hotmail.com PASTELARIA
Rua Agostinho Moutinho, nº 59 (junto à Rotunda da Europa) 4860 - 361 Cabeceiras de Basto De: Albano Oliveira da Silva & Filhos, Lda
Sede: R. Stº André, 49 - 4710 Braga Tel 253 277 996/Fax: 253 636

BASDROGA
014 Filial 1: Centro Comercial Lafayete - Braga Filial 2: Rua
Rosaldo de Almeida - Braga Filial 3: R. Dr. Elísio de Noura -
Braga Tel 253 251 282

Drogaria,lda Organização de
Eventos
Convites, Ofertas, Menus, Missais,
Livro de Honra, Arte Floral, Quintas, Catering,
Carros Antigos, Dj’s
Telf. 255 386 181 - Telm. 964 014 059
afectos.eventos@sapo.pt
Centro Comercial Senhora da Graça, Loja U
4880-231 Mondim de Basto

VISITE-NOS
Pereira Seguros
Uma agència com futuro! Na Praça do Mercado!
Soluciona-mos todos os seus Rua Emídio Guerreiro, Lote 57 - Loja 1
problemas com rapidez, eficiência 4860 CABECEIRAS DE BASTO
e profíssionalismo. Tel./Fax 253 662 039 Telem. 962 947 245

Costa Alves Reparações Pichelaria


& Barbosa, Lda. Eléctricas em DJALMA,LDA
Materiais de Automóveis, MONTAGEM DE CASAS DE BANHO
EM TUBO INOX E PPR, COBRE E
AQUECIMENTO CENTRAL, ETC.
Construção Camiões e RUFOS E CALEIROS EM COBRE,
ZINCO PURO E CHAPA ZINCADA AUTO PEÇAS DE BASTO
Tractores CHAPA INOXIDÁVEL COM TODOS Chaparia * Pintura
Venda de Lotes Parque Industrial
OS ARTIGOS SANITÁRIOS
Mecânica * Electricista
de Lameiros FABRICO PRÓPRIO E COLOCAÇÃO Lote 1 - Zona Indutrial de Olela - Basto
Ferrã - S. Clemente DE CALEIROS EM ALUMÍNIO 4860 - 105 Cabeceiras de Basto
4860-102 - Cabeceiras
LACADO NA PROPRIA OBRA Telef./Fax: 253 665 024
Vila de Gandarela de Basto de Basto
Telefs. 253 655 236 Tlm. 967 017 949
Telef./Fax: 253 663 573 253 655 311 / 253 655 380 E-mail:
Telefone: 253 655 076 Telmv. 968 012 666 / 969 084 366 autopeçasdebasto@iol.pt
Telm.: 961 894 241

20 de Setembro de 2010 9
Manuel Joaquim
N. Oliveira

Fotografia - Vídeo
WEB
Tlm. 93 425 5895
www.pixceldigital.com
E-mail
pixceldigital@gmail.com Parque Industrial
geral@pixceldigital.com de Olela
[912 475 078] Rua Serpa Pinto, Edifício Herbasto,
Fracção B, R/C 4860 Cabeceiras

DC
[255 323 223] 4890 - 238 CELORICO DE BASTO
de Basto

SERBASTO
Car
COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS
GABINETE DE SERVIÇOS, LDA
Responsável: Fernando Salgado PADARIA E PASTELARIA
Tel/Fax: 253 665 803
Lameiros - Cabeceiras de Basto « A BIJOU »
RUA DE CAMÕES
NOVOS E USADOS TELEFONE: 255 321 211
A destacar as marcas:
FILIAL: PÃO QUENTE AVENIDA
CAMPO DO SECO - REFOJOS PEUGEOT e MITSUBISHI TELEFONE: 255 321 244
4860 - 353 CABECEIRAS DE BASTO
serbasto@serbasto.mail.pt AV. JOÃO PINTO RIBEIRO
TELEFONE: 253 664 557 TELEMÓVEL: 914 161 971 4890 CELORICO DE BASTO
CONTACTE LUÍS MEIRELES E ANA MARIA, TÉCNICOS
OFICIAIS DE CONTAS INSCRITOS NA ORDEM DOS
TÉCNICOS DE CONTAS.

Parque Industrial
sete Fontes
De: Rosa Gonçalves Ferreira Leite Rebelo
Lote 9 4710 - 349 Braga
Com mais de 25 anos de tradição, o Talho Rebelo trabalha
a pensar em si: Com produção biológica de bovinos e
suínos, assim como enchidos tradicionais. Tlfs: 253 262 615 / 253 216 300
Visie-nos aqui: Lug. Tujeirinhas - Arco de Baúlhe (Junto
ao Centro de Saúde). Tlf 253 665 913 - Tlm 963 856 974 Fax: 253 617 463

Contactos: 968 039 756 - 962 768 019 - 962 372 147 * Vilar de Ferreiros - 4880 Mondim de Basto
10 20 de Setembro de 2010
O Basto – 20 de Setembro de 2010 – Nº 69
-------------------------------------------CERTIFICADO-------------------------------------
O Cálice de Gueda Mendes
---Certifico que no dia vinte e seis de Agosto de dois mil e dez perante
mim, Notária, Leonor da Conceição Moura, com cartório sito no Campo do Por Mamede Mendes a rainha D. Urraca (1123) que
Quinchoso, Refojos, Cabeceiras de Basto, foi outorgada uma escritura de cedeu àquela numerosos
JUSTIFICAÇÃO notarial, iniciada a folhas 11 do Livro 52-A, intervindo
distritos leoneses.
como outorgantes:-------------------------------------------------------------------------- É sem dúvida o mais rico cálice decorado da sua
---Maria Amélia Gonçalves Vilela, NIF 186850409 viúva, natural da freguesia Foi um dos primeiros a
de Gontim, concelho de Fafe e residente em Celeirô, freguesia e concelho época. Foi oferecido ao Mosteiro de S. Miguel
apoiar D. Afonso Hen-
de Cabeceiras de Basto.------------------------------------------------------------------- de Refojos por D. Gueda Mendes, “O Velho”, filho
---Maria da Graça Gonçalves Pinheiro, NIF 187232717 viúva, natural da riques, contra a mãe – ou
dita freguesia de Cabeceiras de Basto onde reside no dito lugar de Celeiro.-
de Men Gomes, moçárabe de Toledo, que havia
antes pela liberdade de
---Filipe Eugénio Gonçalves Pinheiro NIF 158 737 938 casado com Maria vindo para Portugal”
Pires Marinho NIF 158 707 338 sob o regime da comunhão de adquiridos Portugal. Parece ter falecido
naturais ele da dita freguesia de Cabeceiras de Basto e ela da freguesia do No Museu Machado de Castro da cidade de Coimbra, na antes de 1140, pelo que o
Rego, concelho de Celorico de Basto e residentes em 23, rue Joseph
Simon, L-9550 Wiltz, e quando em Portugal no lugar de Caçarilhe, Celorico secção de ourivesaria, quase constituída por alfaias senhor de Refojos de Basto
de Basto.--------------------------------------------------------------------------------------- religiosas, destaca-se, entre outras, o magnífico Cálice passou a ser seu filho D. Men Guédaz, sucedendo, a
---Helena Marília Gonçalves Pinheiro da Costa NIF 123 749 450 e marido este, o filho D. Gomes Mendes “Guedeão”, nome de
José Manuel Ferraz da Costa NIF 139 819 673 casados sob o regime da
de Gueda Mendes, em prata dourada, datado de 1152,
comunhão de adquiridos, naturais ela da dita freguesia de Cabeceiras de que pertenceu ao nosso Mosteiro de S. Miguel de Refojos. linhagem que significava família de um Gueda.
Basto e ele natural da freguesia de Riodouro também deste concelho, e Tem formas sóbrias mas harmoniosas. Da belíssima A região de Basto, com o título de senhores de
residente na rua Nova de Perlinhas, 141, rés-do-chão esquerdo, Rio Tinto.-
---Arminda Alice Gonçalves Pinheiro NIF 161 232 345 solteira, maior e ornamentação, ao gosto romântico, destaca-se na Basto, foi dado a D. Gueda e seus descendentes.
residente em Quinta do Monte, lote 5, porta 120, 2° direito, Caldas das copa, Cristo e os Apóstolos, sob arcadas Começou por aqui a genealogia dos bastos, em
Taipas.-------------------------------------------------------------------------------------------
---Mais certifico que foi declarado:----------------------------------------------------- semicirculares, e no pé animais fantásticos, que Portugal. Quer os Bastos, quer os Barrosos, têm
---Que são donos e legítimos possuidores, em comum e sem determinação representam as figuras tetramórficas dos Evangelistas, as mesmas armas que são em campo vermelho,
de parte ou direito, com exclusão de outrem, de metade do seguinte cinco leões de prata, faixados de umas faixas de
prédio, sito no referido lugar de Celeirô, da mencionada freguesia de
típicos de decoração medieva, com algumas inscrições
Cabeceiras de Basto:---------------------------------------------------------------------- em caracteres medievos. O nó é revestido de delicada púrpura cada um, uma pelo pescoço e outra pela
---Urbano - casa de rés-do-chão e primeiro andar com a área coberta de filigrana. É sem dúvida o mais rico cálice decorado barriga. Timbre: um dos mesmos leões.
cento e quarenta e um virgula trinta metros quadrados e área descoberta
de duzentos e dez metros quadrados, a confrontar de norte com Maria da sua época. Há quem diga e crê que “Basto” deriva dos
Amélia Gonçalves Vilela, de sul e poente com caminho público e de Foi oferecido ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos Bástutos ou Bastianos”, povo que habitou na
nascente com Joaquina Gonçalves Dias, inscrito na matriz em nome da
justificante da alínea a) sob o artigo 71 e com o valor patrimonial e atribu por D. Gueda Mendes, “O Velho”, filho de Men Andaluzia e que alguns deles passaram a estas
ido de • 19276,75.--------------------------------------------------------------------------- Gomes, moçárabe de Toledo, que havia vindo terras e aqui fundaram uma cidade chamada Basto,
---Que o referido prédio se encontra registado na conservatória sob a que ficava perto do Mosteiro de Santa Senhorinha,
descrição número catorze mil oitocentos e vinte do Livro B- Trinta e seis a
para Portugal.
folhas setenta e oito verso, estando o prédio registado metade a favor de Diz-se que não havia ainda Bastos, tendo sendo por isso, que destes Bástutos ou Bastianos,
Manuel Francisco Pinheiro pela inscrição número cinco mil novecentos e começado com este D. Gueda, que passado com derivou indubitavelmente o nome de Basto.
sessenta e nove a folhas setenta verso do Livro G- oito ainda no estado
de solteiro, maior. A outra metade encontra-se registada a favor de José o Conde D. Henrique a este reino, este lhe deu, De qualquer maneira e certo é, que o Conde D.
António Gonçalves, solteiro, maior, pela inscrição número quatro mil além de Basto, Barroso e Aguiar de Pena. Henrique foi quem deu a D. Gueda a Terra de Basto.
quinhentos e setenta e seis do Livro G- seis e a folhas cento e vinte e
quatro verso.--------------------------------------------------------------------------------- Era um grande rico-homem da escola do Conde Finalizo no convencimento de que a quase
---Por escritura lavrada neste cartório a folhas cinquenta e oito do Livro D. Henrique, D. Teresa e D. Afonso Henriques. totalidade dos cabeceirenses, desconhecia este
Quarenta e sete-A foi lavrada habilitação de herdeiros por óbito daquele facto, e quem puder que passe um dia pelo Museu
Manuel Francisco Pinheiro, casado que foi a primeira outorgante da alínea
Tinha muita influência nos actos de D. Teresa, em
a) sob primeiras e únicas núpcias de ambos e sob o regime da comunhão especial por ocasião do tratado entre esta e sua irmã para admirar essa magnífica obra de ourivesaria.
geral, tendo sido habilitados como seus únicos e universais herdeiros,
para além dela, os filhos do casal os restantes primeiros outorgantes atrás
identificados, Maria da Graça, Helena, Arminda e Filipe.------------------------
---Que a outra metade foi adquirida pelo mencionado Manuel Francisco
 NECROLOGIA   NECROLOGIA 
Pinheiro por compra verbal no ano de mil novecentos e quarenta, também
ainda no estado de solteiro, maior, ao referido titular inscrito da outra
metade, José António Gonçalves, cujo paradeiro desconhecem D. Albina Barroso António Pereira
actualmente, mas tendo entrado nessa data na posse da totalidade do
urbano, pelo que estão agora os herdeiros impossibilitados de suprir a Sousa Borralheiro
referida aquisição não titulada pelos meios normais, e registar na
conservatória, em nome da herança o referido prédio.-------------------------- (Teixugueiras -
---Contudo, o falecido desde aquela data, e mais tarde também como Riodouro) (Ponte de Pé- Refojos)
casado, passou a usufrui-Ia, habitando-a pagando os respectivos impostos,
realizando benfeitorias e obras de beneficiação, e gozando todas as utilidades
por ela proporcionadas, com ânimo de quem exercita de direito próprio, de Nasceu a 25/03/19010 Nasceu a 28/09/1958
boa fé, por ignorar lesar direito alheio, pacificamente, porque sem violência,
continua e publicamente, com conhecimento de toda a gente e sem oposição Faleceu a 13/09/2010 Faleceu a 07/09/2010
de ninguém - e, sendo que por morte do possuidor marido a posse continuou
nos seus sucessores, aqui justificantes, nos termos do artigo 1255° do
Código Civil.---------------------------------------------------------------------------------- Agradecimento Agradecimento
---Que, dadas as enunciadas características de tal posse, os ora
justificantes, adquiriram aquela metade do prédio urbano, em comum e A família enlutada, na impossibilidade de o A família enlutada, na impossibilidade de o
sem determinação de parte ou direito, por usucapião - título esse que, por fazer pessoalmente, vem por este único meio, fazer pessoalmente, vem por este único meio,
natureza, não é susceptível de ser comprovado pelos meios normais.---- expressar muito reconhecidamente a sua mais expressar muito reconhecidamente a sua mais
---Cabeceiras de Basto, vinte e seis de Agosto de dois mil e dez.-----------
profunda gratidão para com todos quantos profunda gratidão para com todos quantos
A NOTÁRIA
se dignaram participar no funeral e se dignaram participar no funeral e
(Leonor da Conceição Moura) assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do
seu ente querido. seu ente querido.
 NECROLOGIA 

Bernardino Teixeira D. Leonila Baptista D. Maria Irene


Coelho Leite Rolo Gonçalves Pereira Leite
(Refojos de Basto) (Lameiros - Refojos) (Outeiro)

Nasceu a 13/11/1949 Nasceu a 21/07/1933 Nasceu a 01/01/1940


Faleceu a 15/09/2010 Faleceu a 13/09/2010 Faleceu a 31/08/2010
Agradecimento Agradecimento Agradecimento
A família enlutada, na impossibilidade de o A família enlutada, na impossibilidade de o A família enlutada, na impossibilidade de o
fazer pessoalmente, vem por este único meio, fazer pessoalmente, vem por este único meio, fazer pessoalmente, vem por este único meio,
expressar muito reconhecidamente a sua mais expressar muito reconhecidamente a sua mais expressar muito reconhecidamente a sua mais
profunda gratidão para com todos quantos profunda gratidão para com todos quantos profunda gratidão para com todos quantos
se dignaram participar no funeral e se dignaram participar no funeral e se dignaram participar no funeral e
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do
seu ente querido. seu ente querido. seu ente querido.

FUNERÁRIA CABECEIRENSE, LDA GERÊNCIA DE PAULINO FERREIRA E ISIDRO FERREIRA


Tlm: 968 081 863 - 969 009 619 Telef: 253 662 203 - 253 662 365

20 de Setembro de 2010 11
 NECROLOGIA  e-mail:
dc-
Alexandre Pereira cci@netc.pt
da Silva
Sede e Armazém Frigorífico em:
(Boadela - Pedraça) ESTAÇÃO DE SERVIÇO Lugar de Sobreiro - Real 4700 - 272 BRAGA

Nasceu a 31/12/1957 Telefone 253 625 644 - Telef.Fax. 253 662 661
* Comércio de Pneus Novos
Faleceu a 26/08/2010
e Reconstruídos
Agradecimento * Alinhamento de Direcções
A família enlutada, na impossibilidade de o
fazer pessoalmente, vem por este único meio, * Calibragem de Rodas
expressar muito reconhecidamente a sua mais
profunda gratidão para com todos quantos Telef./Fax: 253 663 325
se dignaram participar no funeral e
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do
seu ente querido.
 NECROLOGIA 
O Basto – 20 de Setembro de 2010 – Nº 69
D. Alzira D. Cândida ----------------------------------------CERTIFICADO----------------------------------------
---Certifico que, no dia dez de Setembro de dois mil e dez, perante mim,
Leite Fernandes Notária, Leonor da Conceição Moura, com cartório sito no Campo do
Quinchoso, Refojos, Cabeceiras de Basto, foi outorgada uma escritura de
(Pedraça) (Moimenta - Riodouro) JUSTIFICAÇÃO notarial, iniciada a folhas 76 do Livro 52-A, intervindo
como justificantes:--------------------------------------------------------------------------
---Maria de Fátima Alves da Costa Mateus NIF 187 720 363 e marido
Nasceu a 04/02/1918 Nasceu a 03/06/1927 Bernardino de Oliveira Mateus NIF 165 005 262 casados sob o regime da
comunhão de adquiridos, naturais ela da freguesia de Outeiro e ele da
Faleceu a 23/08/2010 Faleceu a 07/09/2010 freguesia de Refojos de Basto, ambas deste concelho e residentes na
primeira no lugar de Pinhel.----------------------------------------------------------------
Agradecimento Agradecimento ---Mais certifico que foi declarado.------------------------------------------------------
---Que são donos e legítimos possuidores, e com exclusão de outrem, do
seguinte prédio sito no lugar de Salgados - Senhora de Fátima, freguesia
A família enlutada, na impossibilidade de o A família enlutada, na impossibilidade de o de Refojos de Basto, deste concelho:-------------------------------------------------
fazer pessoalmente, vem por este único meio, fazer pessoalmente, vem por este único meio, ---Rústico - terreno de cultivo com a área de mil metros quadrados, a
expressar muito reconhecidamente a sua mais expressar muito reconhecidamente a sua mais confrontar de norte com caminho público, de sul com caminho, de nascente
profunda gratidão para com todos quantos profunda gratidão para com todos quantos e poente com Fernando António Magalhães Oliveira, omisso na
se dignaram participar no funeral e se dignaram participar no funeral e conservatória e inscrito na matriz em nome da justificante sob o artigo
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do 1880 com o valor patrimonial e atribuído de • 100,00.----------------------------
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do ---Que, os justificantes, no ano de mil novecentos e oitenta e nove, já no
seu ente querido. seu ente querido. estado de casados, adquiriram por compra a Joaquim Oliveira Araújo, solteiro,
residente que foi no lugar de Cancela, da dita freguesia de Refojos de Basto,
e já falecido, tendo entrado nessa data na posse do mesmo, pelo que estão
impossibilitados de suprir a referida aquisição não titulada pelos meios
D. Isaura Lopes Joaquim Vieira normais, e registar na conservatória, em seu nome, o mesmo prédio.-------
---Que, esse contrato verbal não teve a virtualidade jurídica de transmitir
de Campos Pinto o domínio e propriedade de tal prédio, mas o certo é que por via dele, os
justificantes passaram a usufrui-lo, cultivando-o, colhendo os seus frutos,
realizando obras de beneficiação, e pagando os respectivos impostos e
(Arco de Baúlhe) (Arco de Baúlhe) gozando todas utilidades por ele proporcionadas, aquele prédio, por usucapião
- título esse que, por natureza, não é susceptível de ser pacificamente
Nasceu a 19/11/1924 porque sem violência, continua e publicamente, com conhecimento de
Nasceu a 08/02/1952 toda a gente e sem oposição de ninguém - e isto por lapso de tempo
Faleceu a 03/09/2010 Faleceu a 16/08/2010 superior a vinte anos.-----------------------------------------------------------------------
---Que, dadas as enunciadas características de tal posse, os justificantes
adquiriram com ânimo de quem exercita de direito próprio, de boa fé, por
Agradecimento Agradecimento ignorar lesar direito alheio, comprovado pelos meios normais.-----------------
----Está conforme o originai.--------------------------------------------------------------
A família enlutada, na impossibilidade de o A família enlutada, na impossibilidade de o ---Cabeceiras de Basto, dez de Setembro de dois mil e dez.-------------------
fazer pessoalmente, vem por este único meio, fazer pessoalmente, vem por este único meio, A NOTÁRIA
expressar muito reconhecidamente a sua mais expressar muito reconhecidamente a sua mais (Leonor da Conceição Moura)
profunda gratidão para com todos quantos profunda gratidão para com todos quantos
se dignaram participar no funeral e se dignaram participar no funeral e
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do O Basto – 20 de Setembro de 2010 – Nº 69
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do
seu ente querido. seu ente querido. -------------------------------------CERTIFICADO-------------------------------------------
—Certifico que no dia três de Setembro de dois mil e dez perante mim,
Notária, Leonor da Conceição Moura, com cartório sito no Campo do
Quinchoso, Refojos, Cabeceiras de Basto, foi outorgada uma escritura de
José Teixeira Mário Alexandre JUSTIFICAÇÃO notarial, iniciada a folhas 54 do Livro 52-A, intervindo
como outorgantes:---------------------------------------------------------------------------
Sampaio Teixeira ---Manuel Martins Leite NIF 191 168890 e mulher Maria de Fátima Teixeira
Pires NIF 194 606 740 casados sob o regime da comunhão de adquiridos,
naturais ele da freguesia de Refojos de Basto e ela da de Passos, ambas
(Olela - Basto) (Ferreirinha - Cavez) deste concelho e residentes na primeira no lugar da Raposei ra.-------------
---Mais certifico que foi declarado:------------------------------------------------------
---Que são donos e legítimos possuidores, e com exclusão de outrem, do
Nasceu a 17/02/1938 Nasceu a 02/06/1934 seguinte prédio sito no lugar da Raposeira, freguesia de Refojos de Basto,
deste concelho:-------------------------------------------------------------------------------
Faleceu a 21/08/2010 Faleceu a 23/08/2010 ---Urbano - uma casa para habitação de rés-do-chão e primeiro andar com
a superfície coberta de cento e três metros quadrados e quintal anexo com
a área de cento e sete metros quadrados, a confrontar de norte com
Agradecimento Agradecimento caminho, de sul com Oavid Teixeira Machado, de nascente com José
António Martins Leite e poente António Camilo Martins Leite, omissa na
conservatória e inscrita na matriz sob o artigo 2543 e com o valor patrimonial
A família enlutada, na impossibilidade de o A família enlutada, na impossibilidade de o e atribuído de • 14267,75.-----------------------------------------------------------------
fazer pessoalmente, vem por este único meio, fazer pessoalmente, vem por este único meio, ---Que, os justificantes, no ano de mil novecentos e oitenta e nove, já no
expressar muito reconhecidamente a sua mais expressar muito reconhecidamente a sua mais estado de casados, adquiriram um prédio rústico por compra verbal, do
profunda gratidão para com todos quantos profunda gratidão para com todos quantos qual já não se recordam do artigo matricial, a Lúcia da Costa, solteira,
se dignaram participar no funeral e se dignaram participar no funeral e maior, residente que foi em Ramalde, Porto e já falecida tendo entrado
nessa data na posse do mesmo, e iniciando desde logo a construção da
assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do assistiram à missa do 7º dia, em sufrágio do referida casa, pelo que estão impossibilitados de suprir a referida aquisição
seu ente querido. seu ente querido. não titulada pelos meios normais, e registar na conservatória, em seu
nome, o mesmo prédio.---------------------------------------------------------------------
---Que, esse contrato verbal não teve a virtualidade jurídica de transmitir
o domínio e propriedade de tal prédio, mas o certo é que por via dele, os
Todos os serviços fúnebres estiveram a cargo da justificantes passaram a usufrui-lo, fazendo a construção, habitando o
urbano, realizando obras de beneficiação, e pagando os respectivos
Agradecimento impostos e gozando todas utilidades por ele proporcionada, com ânimo de

Dignidade Funerária Carvalho Pompas quem exercita de direito próprio, de boa fé, por ignorar lesar direito alheio,
pacificamente porque sem violência, continua e publicamente, com
conhecimento de toda a gente e sem oposição de ninguém - e isto por lapso
Prestígio fúnebres de tempo superior a vinte anos.---------------------------------------------------------
---Que, dadas as enunciadas características de tal posse, os justificantes
Fundada em 1880 exclusivas adquiriram aquele prédio, por usucapião - título esse que, por natureza, não
Profissionalismo é susceptível de ser comprovado pelos meios normais.------------------------
---Cabeceiras de Basto, três de Setembro de dois mil e dez.-------------------
A NOTÁRIA
Telf. 253 663 404 - Tlm.s 96 706 6045 / 96 611 0549 (Leonor da Conceição Moura)

12 20 de Setembro de 2010
Blogue do Professor O pântano
Não obstante toda a malvadez e toda a
Coisas sérias - A Portagens nas SCTU’s - Parece que injustiça que campeiam pelo mundo, nós
seres humanos sempre nos consolámos
quem interessa ouvir falar de é desta que os utilizadores das SCTU’s vão
com a crença na Justiça. Onde a justiça
coisas sérias? começar a pagar portagens. A confusão, contudo,
humana falhasse ou fosse impotente, Deus
Na amena cavaqueira de ainda é enorme.
interviria como supremo e infalível justiceiro
Mário Leite* café é mais atinado falar de Mas o que mais me indigna são as isenções que Paulo Pinto* no outro mundo.
(Professor) futebol, melhor das suas o Governo pretende criar. Afinal há utilizadores (Professor) Parece intolerável admitir que os grandes
incidências laterais; na de primeira e de segunda?
criminosos escapem para sempre ao merecido castigo, ou que
cabeleireira, das fofocas do jet-set, de intrigas e E nós, os utilizadores da A7 da região de
inocentes crianças padeçam e morram às mãos de vilões sem
de escândalos. Basto, não estamos abaixo nos índices
uma recompensa pelas suas vidas terrenas brutalmente
Para quê falar do que verdadeiramente é previstos para as isenções das SCTU’s?
aniquiladas. Esta aspiração à justiça (pelo menos no abstracto)
importante para todos nós? Continuaremos a ser extorquidos? E não há
é uma das facetas mais nobres da nossa espécie.
Alguns jornais, certos programas televisivos ou poderes locais para reclamar? Onde estão os
Desde o século XVIII, pelo menos, os Estados mais avançados
radiofónicos, ainda teimam em trazer para a representantes da sociedade civil para nos
foram construindo aparelhos judiciais progressivamente mais
discussão pública o lamentável estado do País, proteger?
aperfeiçoados, eliminando ou restringindo a tortura, os castigos
da saúde, da educação, das finanças, da
cruéis e a pena de morte, aumentando a protecção aos mais
pobreza, do desemprego, dos incêndios, … Fumo branco - C r i t i q u e i a q u i a fracos, protegendo contra arbitrariedades, alargando os direitos
Mas tudo cai em saco roto. ausência de oposição no nosso concelho. dos acusados, etc. Chegámos assim a um sistema altamente
Nós não gostamos de falar de coisas sérias. Noutra ocasião enalteci o facto de o Dr. José complexo e codificado, que na sua vertente criminal está
Não gostamos de encarar com objectividade a Joaquim Teixeira, actual presidente da Junta dominado por uma preocupação suprema: evitar a condenação
realidade. de Freguesia de Basto, ter assumido de inocentes. In dubio pro reo, ou seja, em caso de dúvida decide-
Vejamos como encarámos as verdades que funções na Comissão Política Distrital do se a favor do réu.
Ferreira Leite foi anunciando. Hoje a realidade PSD. Como cidadão leigo no assunto que nem sequer jamais assistiu
veio demonstrar a sua justeza. Agora já se Segundo chegou ao meu conhecimento, está a um julgamento, receio dizer ou escrever asneira ao pôr-me a
reconhece que falava verdade, mas nada mais iminente o assumir de um compromisso para o discorrer sobre o que é que está mal na justiça actual,
do que isso. Nunca aceitamos o arauto da futuro no concelho. nomeadamente na justiça portuguesa. Certamente serão muitas
desgraça, mesmo que ele nada tenha a ver com É um bom sinal para o partido. Pena que venha e intrincadas coisas. Mas parece evidente que, de tanto quererem
ela ou a pretenda evitar. tão tarde. criar o edifício jurídico perfeito, os legisladores criaram um
Por isso, continuamos entretidos com “pão e Porque uma boa solução, fora de tempo, pode monstro.
circo”, divididos por mesquinhices, vendidos por ser mais um problema. Ao cabo do julgamento do processo Casa Pia (para não falar da
meia dúzia de feijões miúdos, enquanto outros E nós já temos muitos, muitos mais do que fase de instrução), e apesar da gravidade dos crimes e do número
nos comem as papas na cabeça, nos violam as somos capazes de resolver… de vítimas, parece um milagre que alguma vez tenha sido proferida
consciências, nos roubam a alma. Boa sorte, para ele e para nós! uma sentença, tais os milhares de incidentes processuais
Às vezes, também, perco a vontade de falar de
desencadeados pelos advogados e o rol infindável de testemunhas
coisas sérias. Quem está para as escutar? * Colaborador
convocadas. Seguir-se-ão recursos, quiçá até às instâncias
europeias, implicando meses ou anos de prosseguimento do
processo (fala-se que até 2016!). Pelo meio, a possibilidade de
O QUE OS OLHOS MORTAIS prescrição de todos os crimes, ou seja, foram cometidos há tanto
tempo que ficam automaticamente perdoados… e as vítimas que
NÃO ENXERGAM se conformem. E sempre a ameaça de uma irregularidade
qualquer na investigação, uma inconsistência, um prazo
(CAPÍTULO LXVI) ultrapassado, uma incompetência, que faça derrubar todo o
castelo de cartas penosamente construído desde 2002. Não
Neste capítulo vou, dentro humanidade ou a Natureza, estamos a libertar
parece importante descobrir a verdade, nem punir os criminosos
Albino Antunes* do possível, fazer uma energias negativas que servem de alimento para
(serão estes? serão outros?), muito menos ainda aliviar finalmente
súmula sobre as razões a tal força que denominamos de diabo.
o calvário das vítimas; importante, sim, é seguir à letra a cartilha
pelo qual o diabo ainda não Desconhece também a maior parte da
processual, os tortuosos labirintos da Lei. O monstro existe
morreu. humanidade que essa força a curto ou longo prazo
para se alimentar a si próprio.
O diabo é uma força imaginária alimentada por vai ter retorno e os autores vão sofrer os efeitos
Com a sociedade tão complexa como ela é actualmente, com o
energias e espíritos refractários. Um partido porque provocaram as causas. Lá está a célebre
aparecimento de delitos novos e de difícil investigação (crimes
político sem apoiantes não tem vida. Assim, o frase do Mestre “conforme fizeres assim
financeiros e informáticos, por exemplo), com o número de casos
diabo sem fontes do mal também não tem vida. encontrarás”.
que presentemente «entopem» os tribunais, e com as inúmeras
Essa energia do mal à qual chamamos diabo Não é só a rezar que se ganha consciência.
formas legais de obstrução à justiça à disposição de advogados
existe porque existem militantes do mal. Todos conhecemos pessoas que rezam muito
habilidosos, fazem falta mecanismos mais ágeis e menos
Todo o ser humano alimenta o diabo, uns mais e fazem pouco, porque têm interiorizado a lei
formalistas. Mesmo que isso implique limitar a margem de
outros menos. Quando tentamos enganar o do macaco, rezam para melhor poderem coçar
manobra dos advogados ou as oportunidades de recurso para
próximo estamos a alimentar o diabo. O mesmo para dentro. Essas pessoas podem continuar
outras instâncias judiciais.
acontece quando alteramos a harmonia do a rezar, porque a reza eleva, se for consciente
Apoiar e compensar as vítimas de actos criminosos, assegurar
Universo, mentindo agredindo, difamando, e não trauteada, deve ser dirigida com
uma justa reparação em tempo útil, aplicar penas ajustadas
roubando ou cometendo quaisquer actos que meditação.
aos prevaricadores, favorecer a reabilitação, desencorajar o uso
prejudique terceiros ou a Natureza. Quando somos avassalados por uma doença ou
abusivo ou fraudulento do sistema judicial: estas deveriam ser,
Por o exposto, acabamos por nos aperceber que perda ficamos em pânico, desconhecemos que
a meu ver, prioridades absolutas da justiça. Mas o que mais se
a porta é mesmo estreita. No entanto, cada um podem ser retornos ou seja efeitos de causas
vê em lugares de destaque nessa área, infelizmente, são
pode alargá-la á medida que quiser, basta retirar que provocamos. Estes males são limpezas de
senhores doutores muito emproados, tão imbuídos da alta
do seu ego todo o lixo e passar a gozar de uma maus karmas do passado e ninguém poderá dizer
dignidade dos seus estatutos que nem vêem o pântano em que
consciência que caminhe para se identificar com que desta água não beberá.
os seus domínios se tornaram. Um beco sem saída, é para aí
o Universo e com o Criador. Os nossos olhos mortais não enxergam, mas
que vamos?
Por que razão a maioria das pessoas vibra na a Terra está cheia de alimento do imaginário *Colaborador
mentira? Porque na ideia das pessoas a mentira diabo, isto é, energias negativas que tanta
pode trazer um lucro ou resposta mais rápida, doença e infelicidade provocam. Esta foi a via
desconhecendo que esta prática alimenta o escolhida pela humanidade e apesar dos poderá futuramente fazer parte da poluição que os nossos olhos
imaginário diabo. Quantas pessoas do mundo dos avanços científicos, a humanidade continua não enxergam.
negócios dizem a verdade? Felizmente ainda conscientemente a sujar a Terra com a E para onde vai a maldade? É transformada em energias negativas
existem algumas, mas não tantas como seria poluição da negatividade. que ficam avulsas à espera de encosto. Quando nos sentimos fracos,
desejado. Desconhecem que quando estão a Além daquilo que os nossos olhos não enxergam, com falta de ar ou com tristeza exagerada e o diagnostico médico
enganar o cliente também estão a alimentar o muito mais difícil de entrar na mente das pessoas, não encontra qualquer patologia, é natural que uma ou mais dessas
imaginário diabo. temos ainda na praça em pleno século vinte e energias, ou qualquer entidade, nos esteja a pressionar. Nestes
Quando mentimos, desejamos mal ao próximo, um todo o tipo de monstruosidade, sem o mundo casos devemos proceder a uma limpeza espiritual.
roubamos, agredimos sem razão ou criamos ter capacidade de resposta, talvez por haver muito No próximo capítulo vou falar sobre a razão por que devemos fazer
conscientemente situações que prejudique a boa gente a sofrer do mesmo mal. Gente que tudo aquilo que nos vai na alma. *Colaborador

Os textos de Opinião reproduzidos são exclusivamente da responsabilidade dos seus autores, não vinculando o Jornal “ O Basto”.

20 de Setembro de 2010 13
Editorial Opinião ALERTA
A investida sobre a constituição da república para nela introduzir
Funcionário público, alterações que minam o estado social e debilitam o grande tecido
humano português, é o cair da máscara daqueles que anseiam
pelo regresso de um novo estado novo.
salário público Ser indefectível não é, desde logo, virtude de que nos devamos
vangloriar, porque a condição de seguidor que qualquer um de
Marco Gomes nós pode prosseguir livremente, exige à partida uma dimensão
Durante algumas edições deste jornal, mostrou-se, pelo moral que garanta a credibilidade das nossas ideias e opções.
(Sub-Director) menos no concelho de Cabeceiras de Basto, o salário de Ilídio Santos* Sendo assim, mesmo que entendamos o propósito dos outros
alguns funcionários autárquicos. Desde vereadores a uma como parangonas com custos elevados para todos nós, devemo-nos, quando
administradora de uma empresa municipal, foi destacado o salário que cada um exprimimos opiniões sobre o destino comum, observar atentamente o desenho do
pode auferir por mês. Eram na ordem de grandeza dos milhares de euros por nosso umbigo.
mês. Se há vereadores que auferem exponencialmente mais do que o trabalho Querer alterar preceitos constitucionais que garantem a condição mínima de dignidade
apresentado, o cidadão-eleitor, que faz este julgamento, só tem uma possibilidade: aos portugueses, pode caber numa luta política tão pobre como a pobreza endémica
na próxima fase de recrutamento, há quem chame eleições a este acto, manifeste- que se vinga daqueles que, no dia a dia, lutam por sobreviver.
Os seguidores, os indefectíveis, aqueles outros que pensam pouco e normalmente de
se. Quanto ao cargo de administrador de uma empresa municipal, este, encontra-
barriga cheia, capazes de trazer debaixo do braço alternâncias velhas a que chamam
se confortavelmente arredado do escrutínio eleitoral, pelo menos directamente. hipocritamente alternativa, esquecem que, também eles, podem ser um produto do
No concreto, o que me preocupa mais, nem é o valor em si nem aqueles que o estado social que hoje tanto os incomoda. Em causa está, pelos custos e porque
recebem. É, sim, a disparidade salarial entre funcionários - a disparidade entre o alguém tem que pagar, um Serviço Nacional de Saúde tendencialmente gratuito –
funcionário do fundo da pirâmidade salarial e o do topo. Quando a maioria dos educação para todos e a liberalização dos despedimentos por “razões atendíveis”.
funcionários recebe pouco mais do que o salário minímo nacional é, imperativo, Porque se trata de matéria hiper sensível e que mexe com fundamentos politico
haver uma aproximação salarial entre a base e o topo. Quando há uma “maioria ideológicos, recomenda que a sua livre análise só aconteça, quando os telhados não
silenciosa” com contratos laborais a prazo, “falsos recibos verdes”, mal pagos, é são de vidro. Quase invariavelmente, aqueles que hoje reclamam do estado social e do
imperativo clarificar a situação laboral. O topo está também a prazo mas não é absurdo do tendencialmente gratuito na saúde, nunca se perdem num Centro de
Saúde Público, porque, obviamente, nunca lá põem os pés, e… porquê? A sua saúde
mal pago. E volto a salientar: o problema não está no salário recebido pelos
é tratada regra geral a coberto de subsistemas (há tanto para dizer sobre esta matéria…),
funcionários do topo da hierarquia. Não se pode progredir civilizada e socialmente cuja bitola de custos é em parte suportada em generoso silêncio por todos nós.
querendo que o que está bem fique mal. Pelo contrário. Os esforços devem ser no Só se entende a abrangência do ensino público se tivermos presente nos nossos
sentido de aproximar o salário da base para o topo, e não o contrário. espíritos o sentido da equidade e da igualdade de oportunidades, de outra forma
suspeita-se de vícios e tempos de má memória onde a garantia de sucesso era
reservada a alguns privilegiados, ainda que, à custa de um imperativo de desistência
da maioria. Há sempre uma escapatória a que se chama ensino privado, cujas
Errata parangonas ao elogio esquecemos habilidosamente de citar, talvez porque o
atrevimento não chegue a tanto, afinal é subsidiado à grande e pago por todos nós.
A equipa do jornal “O Basto” comunica que errou a apresentar os factos É já uma evidência que à medida que se intensifica o ataque ao ensino público, o
de uma notícia sobre um acidente de viação. O jornal “O Basto”, por um conhecimento e o saber deixam de ser uma exigência comportamental. Inversamente,
conjunto factores, reuniu diversas informações que fundamentaram no privado, o negócio é a pedra de toque e a competência secundarizada.
erradamente esta notícia. A notícia abaixo apresentada é que traduz mais Quanto ao debilitado meio de subsistência a que chamamos trabalho, hoje esmagado
fielmente os factos acontecidos. por uma espécie de rolo compressor, cuja tracção se sustenta numa ética de
subserviência por força do uso e abuso da precariedade, querem acrescentar mais uma
Acidente de viação provoca pequena porção de pó escravo a que chamam “despedimento por razões atendíveis”.
Não falta quem se apreste a ajudar a pegar no andor, consolados na comodidade de
toda a vida terem tido um proveitoso emprego. Os distintos, avessos a alterações que
4 feridos ponham em causa publicitados privilégios, vão è luta e conseguem ganhos e efeitos de
causa, porém, nem um só momento foi desperdiçado a olhar para o lado, para o outro.
Circulação na Estrada Nacional 205 O OUTRO, essa coisa que me dá despesas com a saúde, que também quer
(Cabeceiras de Basto/Póvoa de aprender e saber, e, finalmente, sobreviver com dignidade própria de quem quer
Lanhoso) esteve cortada durante duas trabalho sem jugos, dispensa jogos de moralidade próprios de um Portugal
horas. segregado. * Colaborador
A população do Lugar da Cachada, na
freguesia de Refojos de Basto em
Cabeceiras de Basto foi “sobressaltada” no
passado dia 17 de Agosto pelas 23 horas, O desígnio traído do
por um aparatoso e espectacular acidente
de viação, que só por sorte não provocou
Direito à Educação
nenhuma vítima mortal. O advento do ciclo do ensino obrigatório até o nono ano não
O acidente ocorreu na perigosa curva existente ao fundo da Cachada quando dois engendrou um círculo virtuoso mas um círculo vicioso com o
veículos, um Volkswagen Sciroco e um Peugeot 307, que circulava em sentido facilitismo, lepra que corrompe a Escola, a oferecer sem
descendente (na direcção da sede da vila) chocaram de frente, situação que trabalho exigente, o prémio para todos do “direito ao sucesso”
*António Basto dando corpo ao conceito que “subir na vida” não implica talento,
provocou 4 feridos, 3 dos quais em estado em grave.
estudo sério e muito trabalho, mas apenas boas relações.
Ao que conseguimos apurar, o condutor do Volkswagen Sciroco que se deslocava Fugindo ao logro, famílias esclarecidas que visam mais além, viram-se na busca do
no sentido Cabeceiras/Póvoa de Lanhoso, terá perdido o controlo da sua viatura, ensino de qualidade com dispêndios que não estão ao alcance de todos. Isto coloca-
na perigosa curva da Cachada, saído da sua mão e embatendo de frente com o nos face à realidade de que o verdadeiro ensino, o de qualidade, não está de facto ao
condutor do Peugeot 307 de matrícula francesa. O choque foi de tal forma brutal, alcance de todos e aqueles que o não podem escolher ver-se-ão vítimas do “sistema”
que se ouviu em toda a Cachada e no Quinchoso. De imediato, acorreram ao que pouco lhes deu de competências para oferecer ao mercado de trabalho.
local os Bombeiros Voluntários de Cabeceiras de Basto, bem como o INEM que Esta situação dual do ensino torna-se pois perpetuadora das desigualdades sociais.
prestaram os primeiros socorros às vítimas e encaminharam dois dos feridos Eis a hipocrisia instalada no desígnio traído do Direito à Educação não cumprindo o
mais graves para o Hospital de Guimarães, o mais grave foi para o Hospital de Estado a promoção do bem comum pois está flagrante que as oportunidades não
são iguais para todos.
Braga e o quarto ferido, condutor do Peugeot 307, foi para o Hospital de Famalicão.
Enquanto persistirem no Estado governos que preferem a confiança política à lealdade
O embate entre as duas viaturas provocou derramamento de óleo e gasóleo no independente e competente, o Ensino Básico e Secundário será o circo onde se
pavimento, situação que levou os bombeiros a depositar serrim na referida via. atiram números da estatística como balões cheios de ar (quantidade, muita, mas
qualidade é um ar que se lhe dá). Esses governos não terão a força regeneradora
dos homens que aderem sem cálculo ao que seja verdadeiro e bom, mas a fraqueza

Assine o Jornal dos que se alimentam e se apropriam do chamado “sistema” esquecendo-se que
Ensino não é propriedade pública mas sim serviço público.
Neste país endividado em que se vive de colheitas não semeadas, esta é a causa
disponível de compromisso sério cujo exercício da cidadania convicta e interpelante

“O Basto” exige mais do que nunca a denúncia do logro.


Grite-se “- O rei vai nu”. * Colaborador

Nome: O Basto | Registado no Instituto da Comunicação Social com o n.º 124655 | Nº de Depósito Legal: 293509/09 | Propriedade: adbasto-Associação de Desenvolvimento
Técnico- Profissional das Terras de Basto | NIF: 506 749 509 | Conselho de Administração: Celestino Vaz, Ilídio dos Santos, Fernando Meireles, José Manuel Marques, Gaspar
Miranda Teixeira e Manuel António| Director:Gonçalo de Meirelles | Director-Adjunto: Albino Antunes| Sub-Director e Editor: Marco Gomes | Colaboradores: Sérgio Mota,
Carlos Sousa, Helder Vaz, José Marinho, Luís Meireles, Júlio Pires, Joaquim Teixeira, Augusto Costa, Manuel Gonçalves, Francisco Pires, Fernando Felix, António Basto, Miguel
Coelho, Artur Coelho.| Paginação: João André Teixeira | Sede do Editor, Redacção e Publicidade: Largo Barjona de Freitas s/n - Refojos, 4860-909 Cabeceiras de Basto |
Contactos: Telef./Fax: 253 662 071; Telemóvel:96 5738864/ 96 9597829 | e-mail: obasto@sapo.pt | Assinatura Anual: 15,00 Euros (Continente e ilhas) 20,00 Euros (Estrangeiro)
| Impressão: CIC-CORAZE, Oliveira de Azeméis, Telefone: 256 661 460, Fax: 256 673 861, e-mail: grafica@coraze.com | Tiragem: 3500 xemplares.

14 20 de Setembro de 2010
Discurso Directo! SERRALHARIA
O que vem acontecendo no nosso País está a chegar
a um ponto, que muitos analistas vêm referindo
acabará em desfecho calamitoso. E porquê? “O BOTA” Unipessoal, Lda.
Porque se inseriram no nosso viver opções que,
idealmente ou ideologicamente se foram aceitando,
* Estruturas Metálicas
Gaspar Miranda
Teixeira* pois derivavam de soluções introduzidas
“democraticamente”. * Portões e Gradeamentos Rústicos
Só que tais soluções não foram ponderadas nas suas consequências
negativas, designadamente na economia nacional e nas finanças públicas.
* Todo o tipo de trabalho em ferro

Damos alguns exemplos:


Tel: 253 665 060/1Fax: 253 665 062 Telm: 961 957 435
- O funcionalismo público, onde não se premeiam os melhores.
- A produção no país é inferior ao consumo e a comunidade portuguesa vem Zona Industrial de Olela - Cabeceiras de Basto
assim acumulando défices, endividamento.
- Os partidos convergem na atribuição de prebendas aos políticos.
- A promiscuidade entre Estado, empresas públicas e certas grandes empresas
privadas tornou-se chocante. As classes profissionais de elite não transigem
nas suas exigências. As remunerações e as reformas escandalosas e abusivas
CALVEST
de gestores de empresas públicas, os escândalos da banca, os processos
judiciais que se eternizam devido a sucessivos recursos e incidentes dilatórios MODAS
variados, acabam por prescrever. PRONTO A VESTIR
Autênticos desaforos que continuam a descredibilizar um pilar fundamental da
nação, que é a Justiça. (Zé António)
Nas situações existentes torna-se cada vez mais difícil encontrar receitas através Tlm. 962 368 421 - Arco de Baúlhe
de impostos e de outros tributos que permitam acorrer à totalidade dos gastos
públicos que, dos modos referidos, se tornam incomportáveis.
Assim ao problema económico do défice crónico da balança comercial,
junta-se o do défice orçamental, também algo crónico e impossível de
conter. Em Arco de Baúlhe, Cabeceiras
Será que os eleitos são capazes de actuar conjugadamente? Venda de plantas e
Ou ter-se-á de acabar em destruição em nova revolução que mude as produtos de jardinagem Contacto: 253 663 009
estruturas que estão a apodrecer a olhos vistos?
Surgirá de novo a imposição de um Governo de Salvação Nacional? Tlm. 96 914 4448 Av. Capitão Elísio de Azevedo
Freita - Refojos Arco de Baúlhe
* Colaborador 4860 Cabeceiras de Basto 4860 - Cabeceiras de Basto

PLACA BASTO Cafetaria


Placô Magalhães, Unipessoal, Lda.
Montagem de tecto, falsos em placô,
“Acácias”
metálicos, decorativos
Tlf.
e divisórias 253 661 789
Tlf. 253 662 787 Tlm. 96 331 9534
Rua Dr. Agostinho Moutinho (Acácias)
Urbanização de Conselheiros 4860 - Cabeceiras de Basto
Pereiras
4860 - 338 Cabeceiras de Basto

AUTO ELÉCTRICA Ourivesaria


GUEDES

REPARAÇÕES ELÉCTRICAS

Tlf: 253 666 087 - Tlm: 96 524 5770 10% Desconto


Visite-nos: Cabeceiras de Basto,
Fafe e Póvoa de Lanhoso
LUGAR DAS PEREIRAS DE BAIXO - REFOJOS
4860 - 337 CABECEIRAS DE BASTO 913 047 615

Clínica Dentária da
Boavista
Tratamentos Dentários
Cirurgia
Dentisteria
Endodontia
Implantologia
Paradontologia
Prótese Fixa e Removível
Radiologia
Material Eléctrico, iluminação,
Rx Intraoral Digital (RVG) Aquecimento Eléctrico
Odontopediatria
Porque a sua Ortodontia Fixa e Removível Tel/Fax 253 665 871 Tlf./Fax: 253 661 333
boca é importante! Branqueamento a laser Tlm 96 828 3947 luxarco@gmail.com Tlm. 96 195 3743
Largo da Boavista 1º Andar 4860 - 354 Cabeceiras de Basto Avenida Capitães de Abril Edifício Basto XXI - 1º Andar - Refojos
Email: clinicaboavista@gmail.com Tlf. 253 768 204 4860 - 041 Cabeceiras de Basto 4860 - 363 Cabeceiras de Basto

20 de Setembro de 2010 15
16 20 de Setembro de 2010