Você está na página 1de 2

FILOSOFIA A1 – 11º ano

Turma: Teste n.º 6 Data: __/__/____


Nome____________________________________________N.º __
GRUPO I
Indique claramente com um círculo a letra da alternativa que considera correcta
1. A hipótese consiste: 2. O senso comum é …
A. Na suposta explicação do fenómeno A. o conjunto de crenças partilhadas por um
B. Na realização do fenómeno grupo restrito dentro de uma comunidade.
C. Numa explicação do fenómeno B. o conjunto de crenças amplamente
D. Na experiência do fenómeno partilhadas pelos seres humanos, justificadas
pela experiência quotidiana e transmitidas de
geração em geração.
C. o conjunto de crenças amplamente
partilhadas pelos seres humanos, justificadas
pela experiência quotidiana e transmitidas de
forma crítica de geração em geração.
D. o conjunto de conhecimentos práticos,
metódica e sistematicamente fundamentados
3. Um dos contributos de Popper para a nova 4. Usando o critério da falsificação, indique
forma de entender a ciência foi: qual dos enunciados é científico:
A. A substituição da verificabilidade pela A. Deus existe.
falsificabilidade; B. Ao anjos são imortais
B. A substituição da verdade conjectural pela C. O Sol está a arrefecer
indutiva; D. A Terra irá desaparecer
C. A substituição da verdade pela falsidade;
D. A substituição da verificabilidade pela
confirmação
5. Para Karl Popper, a verdade científica é 6. Segundo K. Popper, uma hipótese é
apenas… científica se for, à partida, empiricamente
A. Admissível se suportada pela falsificável. Esta afirmação é:
experimentação A. Falsa, porque se for falsificável deixa de ser
B. Una e inquestionável científica
C. Racional e refutável B. Verdadeira, porque a hipótese é científica se
D. Hipotética e conjectural puder vir a resistir à tentativa de a falsificar
empiricamente e será tanto mais forte quanto
mais resistir
C. Falsa, porque só se sabe se a hipótese é
científica depois de a testar experimentalmente
D. Verdadeira, porque a hipótese deve ser
contrariada por outros cientistas

7. A produção de conhecimento científico, 8. Segundo T. Kuhn, uma crise


segundo T. Kuhn, decorre sempre dentro de paradigmática tem o seu início…
um determinado paradigma A - quando começam a aparecer insuficiências
A. constituído por critérios metodológicos teórico-explicativas e anomalias num
comuns, mas axiologicamente neutros. paradigma.
B. constituído por acordos lógicos e B - quando persistem ainda acordos entre
metodológicos e até por valores. quase todos os cientistas.
C. que inclui valores e crenças, mas não C - quando já há novos acordos e novos
critérios metodológicos. critérios sobre como fazer ciência.
D. que inclui critérios lógicos e metodológicos D - quando já não há comunidades científicas.
comuns e não comuns.

Professor: Henrique Gariso


Grupo II

1. Das afirmações que se seguem indique as são verdadeiras (V) das que são Falsas (F). Assinale as
respostas na coluna da direita

Uma teoria não refutada por teste algum é uma teoria que deixou de ser conjectura
ou hipótese.
O método indutivo experimental foi adoptado por K. Popper.
Submetemos as teorias a testes que as visam refutar para ver se podemos continuar a
trabalhar com elas.
Para os neopositivistas o critério de validação científica é a falsificação experimental
O método indutivo-experimental começa com a observação.

O primeiro princípio da ciência será para nós a objectividade. O pensamento deve ser submetido
aos factos. Os factos estão na origem das teorias e controlam-nas.”
(R. Leclercq)

2. Caracteriza o conhecimento científico.


3. O que se entende por critério verificacionista.

III GRUPO
“É isso que define a ciência. Não fugir aos eventuais desmentidos da experiência mas provocá-los;
a ousadia das hipóteses e a serenidade na aceitação dos seus riscos. A falsificabilidade pode assim
fornecer o procurado critério de demarcação entre a ciência e a não-ciência””
(M. Maria Carrilho)
1. Comente o texto, expondo a concepção de ciência de Popper.

2. O que é um paradigma?
3. Como concebe Kuhn o progresso das ciências? Justifica, relacionando os conceitos de crise e
revolução científica.

Cotações Critérios de correcção


I – 8x5 = 40 Pts
II – 1. 20 Pts  Rigor na terminologia
2. 30 Pts  Rigor conceptual
3.30  Rigor na análise de raciocínio
III – 1. 30 Pts
2. 20 Pts
3. 30 Pts
TOTAL 200Pts

Professor: Henrique Gariso