Você está na página 1de 34

Manual de MR 7 2009-01-31

Stralis
Reparações
Ponte em Tandem
Posterior RR167
Nova edição 05/08/2010

Ponte em Tandem
Posterior RR167
Stralis

Descrição de Reparações
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Índice

Descrição 5
Características e dados 6
Desmontagem e remontagem do diferencial 8
Desmontagem 8
Controle da caixa da ponte 8
Remontagem 8
Reparo do diferencial 9
Desmontagem do diferencial 9
Desmontagem da caixa de engrenagens 11
Desmontagem do pinhão cônico do suporte 14
Montagem da caixa de engrenagens 15
Montagem do suporte no pinhão cônico 17
Montagem da caixa do diferencial 21
Ajuste do parafuso de encosto da coroa 22
Ajuste da abertura das capas de fixação 23
Área de contato teórico 26
Correções dos contatos dos pares cônicos (depois da
27
montagem)
Intervenções no veículo 29
Substituição do anel de estanqueidade do suporte do
29
pinhão cônico
Momentos de aperto 32
Ferramentas especiais 33

3 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Descrição

A ponte é do tipo portante de redução A caixa de rodas dentadas está supor-


simples. Está formada por uma caixa de tada por dois rolamentos de roletes côni-
chapa de aço estampado reforçado. O cos e pode ser ajustada axialmente
diferencial se caracteriza pela presença mediante duas virolas roscadas.
de um grupo de engrenagens de dentes
hipoidais. A ponte é provida de dispositivo de blo-
queio do diferencial. Os cubos de roda
O pinhão está suportado por dois rola- estão suportados por dois rolamentos de
mentos (unidade pinhão) de roletes côni- roletes cônicos flutuantes na luva e
cos e por um terceiro rolamento de podem ser ajustados mediante uma
roletes cilíndricos. porca roscada.

A posição do pinhão cônico em relação à Os freios são a tambor do tipo DÚO-


coroa cônica pode ser ajustada modifi- DUPLEX ou do tipo SIMPLEX.
cando-se a espessura do pacote de anéis
interpostos entre a caixa do diferencial e Atenção: Sobre a revisão das buchas de
o suporte para o pinhão cônico. roda, se deve respeitar tudo o descrito
para a ponte intermediária RP160 E.

Figura 1

Seção na bucha de roda da ponte posterior


5 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Características e dados

Ponte: Portante de redução simples

Tipo RR167

2 de roletes cônicos e
Rolamentos do pinhão cônico
1 de roletes cilíndricos

Grupo do diferencial 4,30 (10/43)


3,73 (11/41)
Relação de redução do par cônico 4,89 (9/44)

Folga entre o pinhão e coroa 0,26 - 0,50 mm

Ajuste da folga entre o pinhão e


Mediante virolas
coroa

Posicionamiento do pinhão cônico Mediante anéis de


em relação à coroa espessura de ajuste

Separação das capas de fixação 0,15 - 0,33 mm

Ajuste da separação das capas


Mediante virolas
de fixação

Precarga entre satélites e plan-


68 Nm (máx.)
etárias

Anéis de espessura de ajuste


0,125 mm
interpostos entre o suporte do
0,200 mm
pinhão cônico e a caixa do
0,500 mm
diferencial

Vibração do plano de apoio da


0,13 mm (máx.)
coroa na semi-caixa

6 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Cubos de roda

Rolamentos dos cubos de rodas Dois de roletes cônicos

Ajuste da folga axial dos rola-


Mediante porca
mentos dos cubos de roda

Óleo da ponte Tutela W140/M-DA

Quantidade 18,5 litros


(16,5 kg)

Peso seco -

Capacidade máxima P.B.T. 13.000 kg

7 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desmontagem e remontagem do
diferencial
(com ponte em cavalete 99322215)

Desmontagem Remontagem

Extrair os semi-eixos, desenroscar os Aplicar selante Iveco 1905685 (Loctite


parafusos e as porcas de fixação da 14780) na superfície de contato da caixa
caixa do diferencial (1), enroscar tres da ponte, com a prévia limpeza da super-
parafusos, nos respectivos furos rosca- fície de contato.
dos, que nesta fase atuão como extrato-
res, e extrair o diferencial da caixa da
ponte (2).

Figura 3

Introduzir o diferencial na caixa da ponte,


enroscar as porcas (2) e os parafusos (3)
junto com as arruelas de segurança e
Figura 2
apertá-las mediante torquímetro (1), apli-
cando o torque recomendado e conforme
a ordem ilustrada na figura.
Controle da caixa da ponte
Montar os semi-eixos.
É necesario controlar o alinhamento da
caixa da ponte, visto que a presença de
Introduzir na caixa da ponte a quantidade
deformações provocaria esforzos anor-
de óleo estabelecida.
mais e ruído do conjunto.

Atenção: Para efetuar os controles na


caixa da ponte é necesario desmontar
previamente os cubos de roda.

Figura 4

8 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Esquema da ordem de aperto (caixa do Reparo do diferencial


diferencial na caixa da ponte)
Desmontagem do diferencial
(1 - 2 - 3 - 4 - porcas)
Desmontar o diferencial (1) procedendo
(10 - 9 - 14 - 5 - 7 - 11 - 13 - 6 - 8 - 12 - da forma ilustrada na figura. Fixá-lo no
parafusos) cavalete 99322205 (3) mediante o
suporte 99322225 (2).

Figura 5 Figura 6

Desenroscar o transmisor (1) e os parafu-


sos (2) e remover os elementos (3 - 4 -
5).

Figura 7

Solte a porca e o parafuso de encosto da


coroa.

Figura 8
9 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Empurrar as lamelas elásticas (1 →) em Mediante o gancho 99370509 (1) extrair


direção ao exterior e extrair a luva desli- a caixa de rodas dentadas (2) junto com
zante (2). a coroa cônica e os anéis externos (3).

Remover a mola (3), o garfo (4) e o pas-


sador (5).

Figura 11

Bloquear a rotação do flange (1) com o


mandril de retenção 99370317 (2).
Figura 9
Com a chave 99355088 (3) e o multiplica-
Desenroscar a virola (1) de ajuste do dor (4) afrouxar a porca do pinhão cônico.
rolamento. Mediante chave adequada
desenroscar e remover os parafusos (2)
junto com as respectivas arruelas, repetir
a mesma operação no lado oposto; remo-
ver as capas de fixação (3) para os rola-
mentos de suporte.

Figura 12

Figura 10

10 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desenroscar a porca (1) e extrair o flange Desmontagem da caixa de engrena-


(2). gens

Desenroscar os parafusos (3) de fixação Com um extrator (1) apropriado extrair o


do suporte do pinhão cônico à caixa do rolamento (2).
diferencial (4).

Extrair o suporte (5) do pinhão cônico


completo com a caixa do diferencial.
Extrair os anéis de espessura (6) de
ajuste da posición do pinhão em relação
à coroa e mediante micrómetro medir a
espessura global.

Atenção: Controlar a integridade do anel


de estanqueidade (anel tórico), caso
esteja danificado, substituí-lo.

Figura 14

Girar a caixa de engrenagens e extrair o


rolamento (1).

Figura 13

Figura 15

11 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Colocar a caixa das engrenagens sobre o Marcar a posición de montagem das


elemento 99371047 (1). duas semi-caixas (2 e 3) e da cruzeta.

Desenroscar os parafusos (2) autoblo- Desenroscar os parafusos (1) e levantar


cantes de fixação da coroa cônica (3) à a semi-caixa (2).
caixa de engrenagens.

Extrair a coroa cônica utilizando um insta-


lador de bronze.

Figura 17

Figura 16

12 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desmontar as seguintes peças: (2 - 3- 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9) da semi-caixa (1).

Figura 18

Componentes da caixa de engrenagens

1.Semi-caixa
2.Semi-caixa
3.Arruela axial
4.Planetária
5.Grupo da cruzeta
6.Arruelas axiais
7.Satélites
8.Planetária
9.Arruela axial

13 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desmontagem do pinhão cônico


do suporte

Com o mandril 99348001 extrair o rola- Com o mandril apropriado (1) extrair o
mento (1) do pinhão cônico (2). rolamento (2).

Figura 19 Figura 21

Realizar (na prensa) a extração do


pinhão cônico (2) do suporte (1). Controle dos componentes do diferen-
cial
Atenção: O suporte (1) está previsto
como reposição com rolamentos de role- Limpar criteriosamente as peças que
tes cônicos e anéis de retenção (3 e 4) compoem o diferencial.
preinstalados.
Engraxar os rolamentos e fazer girar
livremente a gaiola porta-roletes; a rota-
ção terá que ser regular e não apresentar
obstruções.

Controlar as superficies de apoio da


coroa cônica e do plano de apoio da
semi-caixa de forma que a coroa adira
perfeitamente; a deformação dos ditos
planos determinaria vibrações dos para-
fusos de fixação da coroa comprome-
tendo o bom funcionamiento do grupo.

Controlar que a porção ranhurada de


Figura 20 introdução do flange no pinhão não apre-
sente desgastes excessivos, neste caso,
substituir o pinhão.

14 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Montagem da caixa de engrenagens

Colocar a semi-caixa (3) sobre o mandril Montar a semi-caixa (2).


99371047.
Comprovar que os sinais efetuados
Colocar a arruela axial (2) da planetária durante a desmontagem coincidam.
na semi-caixa e a seguir, montar a plane- Enroscar os parafusos (1) e apertá-los da
tária (1). forma seguinte:

- 1ª fase:Aperto mediante torquímetro (3)


ao torque de 100 Nm.

Figura 22

Montar sobre a semi-caixa (4) a cruzeta


Figura 24
(6) com os satélites (5) e as correspon-
dentes arruelas axiais (3).
- 2ª fase:Aperto dos parafusos (1) medi-
ante o mandril 99395216 (3) com um
Caso a cruzeta não tenha sido substitu-
ângulo de 110º a 120º.
ída, certifique-se de que os sinais efetua-
dps durante a desmontagem coincidam.
Aquecer em um forno de circulação de ar
a uma temperatura de 100ºC durante 15’
Colocar a segunda planetária (2) e a cor-
aproximadamente o rolamento (2) e intro-
respondente arruela (1) axial.
duzí-lo empregando o instalador apropri-
ado.

Figura 23

Figura 25

15 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Aquecer em um forno de circulação de ar - 2ª fase: Aperte mediante a ferramenta


a uma temperatura de 100ºC a 150ºC, a 99395216 (1) com ângulo de 80º - 90º.
coroa cônica (1) e colocá-la em seu aloja-
miento, na caixa de engrenagens, fazer
coincidir os orificios de fixação da coroa
cônica - caixa de engrenagens montando
4 parafusos de manobra.

Figura 28

Figura 26 Aquecer o rolamento (1) em um forno de


circulação de ar à temperatura de 100ºC
Deixar esfriar a coroa cônica e girar a por aproximadamente 15’ e fincá-lo medi-
caixa de engrenagens sobre o mandril. ante o instalador adecuado.

Enroscar os parafusos (1) e apertá-los da


forma seguinte:

- 1ª fase: Aperto mediante uma torquí-


metro (2) ao torque de 100 Nm.

- Substituir os 4 parafusos de manobra


por outros novos e aplicar o mesmo
momento de aperto recomendado.

Figura 29

Figura 27

16 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Montagem do suporte no pinhão


cônico

O suporte do pinhão cônico (1) é forne- Mediante uma prensa e com um tubo
cido como reposição junto com os rola- adequado (1) posicionado no anel interno
mentos de roletes cônicos (2 e 3) e os do rolamento de roletes (4), montar o
anéis de retención (4 e 5). suporte (2) no pinhão cônico (3).

Figura 30

Aquecer o rolamento (2) em um forno de


circulação de ar à temperatura de 100ºC
durante 15’ e montá-lo no pinhão cônico
(1).

Figura 32

Figura 31

17 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Aquecer o rolamento (1) em um forno de Colocar o flange (1) de acoplamento da


circulação de ar à temperatura de 100ºC transmissão, com o defletor (2), e com o
durante 15’ e montá-lo no pinhão cônico instalador apropriado montá-lo até o
(2). fundo; aconselha-se efetuar esta opera-
ção com uma prensa.
Bloquear o rolamento efetuando uma
dobra de fixação em dez pontos equidis- Apertar provisoriamente a porca de reten-
tantes do pinhão cônico da forma ilus- ção.
trada na figura. Esta operação deve ser
efetuada criteriosamente mediante o uso
de um punção específico.

Atenção: O diâmetro da compressão


deve ficar entre 3,40 - 4,10 mm corres-
pondentes respectivamente a uma pro-
fundidade comprendida entre 0,30 - 0,44
mm usando uma carga de 4.000 kg com
uma esfera de 10 mm de diâmetro.

Figura 34

Caso se use o mesmo grupo coroa-


pinhão que foi removido durante a des-
montagem, colocar o pacote de anéis de
espessura (2) que foi medido anterior-
mente e o suporte (1) do pinhão cônico
com o anel de estanqueidade (anel
tórico), na caixa do diferencial (3), certifi-
cando-se de que a ranhura para a passa-
gem do óleo esteja alinhada
corretamente.

Figura 33

Figura 35

18 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Quando se tiver que montar um novo O número de combinação do dente (por


grupo coroa-pinhão, para determinar a exemplo 10-41) indica que o pinhão tem
posición exata do pinhão, deve-se conhe- 10 dentes e a coroa 41, equivalente a
cer o significado das gravações efetua- uma relação de transmissão de 4,10:1.
das no pinhão e na coroa.
Atenção: Nunca se deve utilizar grupos
de coroa-pinhão que não levem os mes-
mos números.

Cada coroa tem um número de variação


que indica a distância nominal de monta-
gem.

Usar este número de variação no cálculo


dos anéis de espessura a interpor entre o
suporte do pinhão e a caixa do diferen-
Figura 36 cial.
1.Número da peça
Este número de variação (por exemplo
2.Número da combinação do dente
3.Número de acoplamento do grupo C.P. +0,1 o C.P. -0,1 mm) vai gravado na
coroa-pinhão parte externa da coroa.
4.Número de variação para determinar a
espessura do pacote de anéis de Para calcular a espessura a interpor
espessura a interpor entre o suporte do entre o suporte do pinhão e a caixa do
pinhão e a caixa do diferencial (este
diferencial agir da seguinte forma:
número de variação está indicado com
C.P. nos exemplos)
5.Mes e ano de fabricação e teste do 1. Medir a espessura do pacote de anéis
grupo coroa-pinhão de espessura empregados no grupo
6.Folga nominal do grupo coroa-pinhão coroa-pinhão a substituir. Usar um
micrômetro ou um calibre e anotar a
O número de peça e o número de combi- medida.
nação do dente estão gravados na extre-
midade roscada de todos os pinhões. 2. Ler o C.P. gravado na coroa a substi-
tuir. Se este número representar um
Nas coroas estes números estão grava- valor positivo (+) diminuí-lo da medida
dos normalmente na face anterior. anotada previamente no ponto “1”.

Entretanto, como alternativa, podem ser Se este número representar um valor


encontrados no diâmetro externo da negativo (-) somá-lo à medição efetuada
coroa. no ponto “1”.

Em qualquer grupo coroa-pinhão, a coroa Anotar esta cifra.


sempre leva gravado um número categó-
rico par (por exemplo 36786), enquanto Atenção: A medida obtída no ponto “2” é
que o pinhão correspondente leva um utilizada para determinar o pacote de
número impar (por exemplo 36787). anéis de espessura a interpor entre o
suporte do pinhão e a caixa do diferencial
em função do novo grupo coroa-pinhão.

19 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

3. Ler o C.P. gravado na nova coroa. Exemplo 3:


Somar ou subtrair esta cifra, em fun-
ção do sinal de variação (+ somar, - Espessura do pacote original 0,70 mm
subtrair), da medida realizada no C.P. gravado na coroa + 0,05 - 0,05
ponto “2”.
Medida obtída 0,65 mm

O valor obtido indica a espessura do C.P. gravado na nova coroa - 0,05 - 0,05
novo pacote de anéis de espessura a uti- Nova espessura do pacote a utilizar 0,60 mm
lizar.

Referir-se aos exemplos seguintes que


Exemplo 4:
cobrem todas as combinações possíveis
de cálculo.
Espessura do pacote original 0,85 mm

Exemplos de cálculo C.P. gravado na coroa - 0,10 + 0,10

Medida obtída 0,95 mm


Exemplo 1:
C.P. gravado na nova coroa - 0,15 - 0,15

Espessura do pacote original 0,75 mm Nova espessura do pacote a utilizar 0,80 mm

C.P. gravado na coroa + 0,05 - 0,05

Medida obtída 0,70 mm Atenção: Os anéis de espessura a inter-


C.P. gravado na nova coroa + 0,10 + 0,10 por entre a caixa do diferencial e o
suporte do pinhão cônico são fornecidos
Nova espessura do pacote a utilizar 0,80 mm
como reposição nas espessuras de 0,125
- 0,200 - 0,500 mm.
Exemplo 2:
Todos os grupos levam gravado um
número que indica a folga nominal entre
Espessura do pacote original 0,65 mm
o pinhão e a coroa obtída ao final da revi-
C.P. gravado na coroa - 0,05 + 0,05 são.
Medida obtída 0,70 mm
Esta folga está indicada no diâmetro
C.P. gravado na nova coroa + 0,15 + 0,15
externo da coroa.
Nova espessura do pacote a utilizar 0,85 mm

20 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Montagem da caixa do diferencial

Colocar os parafusos (2) e apertá-los Atenção: Comprovar que o fator de mul-


com a torquímetro (1) ao torque reco- tiplicação do multiplicador (4) seja o cor-
mendado. recto.

- 1ª fase: Aperto mediante uma torquí-


metro (1) ao torque de 100 Nm.

- 2ª fase: Aperto dos parafusos (2) medi-


ante o mandril 99395216 com um
ângulo de 60º a 70º.

Figura 38

Em seguida, controlar que os anéis exter-


nos (1) dos rolamentos se deslocam, com
uma ligeira pressão, em seus alojamen-
tos sem apresentar obstruções.

Voltar a desenroscar os parafusos de


Figura 37 retenção com as arruelas e remover as
capas de fixação.
Girar o grupo 90º.

Bloquear a rotação do flange (3) com o


mandril 99370317 (5). Com a chave
99355088 (2), o multiplicador (4) e o tor-
químetro (1) apertar a porca de retenção
do pinhão ao torque recomendado (1350
a 1670 Nm).

Colocar as capas de fixação tendo o cui-


dado de fazer coincidir as marcas de
referência. Introduzir os parafusos com
as arruelas e apertá-los com o torquíme-
tro ao torque recomendado.
Figura 39

21 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Colocar os anéis externos (3) dos rola- Lubrificar os rolamentos (1) de roletes
mentos. cônicos, colocar as pistas externas e
enroscar as virolas (2) de registro até
Levantar com o gancho 99370509 (1) a fazer contato com os anéis externos dos
caixa de engrenagens (2) previamente rolamentos; bloquear os parafusos (3,
montada e colocá-la na caixa do diferen- figura 41) ao torque recomendado.
cial.

Figura 42

Figura 40 Ajuste do parafuso de encosto da


coroa
Posicionar as capas de fixação (2), apli-
car os parafusos (3) incluidas as arruelas A. Após os ajustes do conjunto, rosqueie
e utilizar a chave (1) para enroscá-los a o parafuso com a respectiva porca até
fundo, porém sem apertar ainda com o que sua extremidade encoste na face
torque previsto. traseira da coroa e retorne 1/3 de volta
para garantir uma folga de 0,6-0,9 mm.
Aplique, na porca, o torque especifi-
cado em “Momentos de aperto”.

Figura 41

Figura 43

22 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Ajuste da abertura das capas de


fixação

O ajuste e o controle da abertura das 2º método:


capas de fixação podem ser efetuados
por dois métodos. A. Colocar diagonal e centralmente sobre
os alojamientos externos das duas
1º método: capas de fixação (2, figura 45) dois
relógios comparadores (1) de base
1. Apertar mediante a chave 99355025 magnética como indicado na figura 45.
(3, figura 45) as virolas de ajuste (4)
dos rolamentos até anular a folga B. Proceder como descrito no ponto “1”.
coroa-pinhão e axial, controlar tempo-
rariamente que a coroa não force C. Uma vez anulada a folga axial, apertar
sobre o pinhão. posteriormente as duas virolas de
ajuste (4, figura 45) para obter uma
2. Com o micrómetro apropriado abertura das capas de fixação (2) de
colocado diagonal e centralmente nos 0,15 a 0,33 mm, que corresponde à
pontos (flechas X - E, figura 44); medir soma dos valores lidos nos relógios
e anotar a distância das capas de fixa- comparadores (1).
ção.

3. Apertar posteriormente as duas porcas


de ajuste (4, figura 45) para obter uma
abertura das capas de fixação (2,
figura 45) medida no eixo X o no eixo
E como descrito no ponto “2” de 0,15 a
0,33 mm que corresponde a uma pre-
carga sobre os rolamentos de 1,7 a 3,9
Nm.

Figura 45

Figura 44

23 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Ajustar a folga axial entre os dentes do Controlar, mediante um relógio compara-


grupo coroa-pinhão que deve resultar em dor (1) de base magnética, que a coroa
0,26 a 0,50 mm agindo da seguinte (2) não apresente uma oscilação superior
forma: a 0,20 mm. Se resultar superior, desmon-
tar o grupo do diferencial e localizar a
- Bloquear a rotação do pinhão cônico causa.
mediante o mandril 99370317.
Montar novamente e repetir as operações
- Colocar o relógio comparador de base de ajuste ilustradas anteriormente.
magnética (1) como mostra a figura.

- Mediante a chave 99355025 (3),


afrouxar a virola de ajuste do lado da
coroa e apertar, em igual medida, a
virola de ajuste (2) do lado oposto, esta
operação serve a não fazer variar a
abertura das capas de fixação ajustada
anteriormente.

- Proceder como descrito até obter a


folga recomendada.

A folga deve ser controlada em 4 pontos Figura 47


equidistantes.
Aplicar, com um pincel, uma ligera
camada de azul de Prusia sobre a coroa.

Girar o pinhão e medir a marca do con-


tato dos dentes do pinhão sobre os den-
tes da coroa.

Nas figuras seguintes estão ilustrados os


possíveis contatos e o modo para corrigir
os possíveis erros.

Figura 46

Figura 48

24 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Contato demasiado na zona baixa dos Contato demasiado próximo à ponta dos
dentes da coroa. dentes da coroa.

Condições C-D Condições A-B

Indica que o pinhão está fixado demasia- Indica que o pinhão está fixado demasi-
damente profundo e por tanto, é necesa- ado externamente e por tanto é necesario
rio ajustá-lo novamente. ajustá-lo novamente.

Para ajustar a posición exata do pinhão é Para ajustar a posición exata do pinhão é
necesario acrescentar anéis de espes- necesario remover anéis de espessura
sura debaixo do suporte do pinhão até debaixo do suporte do pinhão até obter o
obter o contato exato. contato exato.

Condições C Condições A

Medir a folga e restabelecê-la após ter Após ter removido os anéis de espessura
acrescentado os anéis de espessura. levar a folga ao máximo.

Condições D Condições B

Após ter acrescentado os anéis de Medir a folga e restabelecê-la após ter


espessura levar a folga ao mínimo. acrescentado os anéis de espessura.

Figura 49 Figura 50

25 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Área de contato teórico

Tração

Central que tende à ponta da face do


dente e central no perfil do dente.

Desengate

Central que tende ao pé da face do dente


e central no perfil do dente.
Redução da folga
Indica que o pinhão está fixado correta-
mente.

Pode-se modificar posteriormente a posi-


ción do contato variando a folga coroa-
pinhão. Aumento da folga
Figura 51
Condição E
Área de contato teórico
Reduzir a folga.
1. Desengate, lado côncavo
do dente
Condição F
2. Ponta
3. Tração, flanco convexo do dente
Aumentar a folga. 4. Pé

26 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Correções dos contatos dos pares cônicos (depois da montagem)

Contatos teóricos
Tração Desengate
(flanco convexo da coroa) (flanco côncavo da coroa)
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo
- Tração: Central que tende à ponta sobre a face do dente e central
sobre o perfil do dente.
- Desengate: Central que tende à base sobre a face do dente e central
sobre o perfil do dente.
Condição "A"
Tração Desengate
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo
- Tração / Desengate: Contato demasiado na ponta.
- Tração: Contato demasiado na ponta.
- Desengate: Contato demasiado na base.
- Ações de correção: Reduzir os anéis de espessura e aumentar a folga ao
máximo.
Condição "B"
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo
- Tração/Desengate: Contato demasiado na ponta.
- Ações de correção: Medir a folga, reduzir os anéis de espessura e restablecer
a folga.
Condição "C"
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo
- Tração/Desengate: Contato demasiado no fundo.
- Ações de correção: Medir a folga, acrescentar anéis de espessura e
restablecer a folga.
27 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Condição "D"
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo
- Tração/Desengate: Contato demasiado no fundo.
- Tração: Contato demasiado na base.
- Desengate: Contato demasiado na ponta.
- Ações de correção: Acrescentar anéis de espessura e reduzir a folga ao
mínimo.
Condição "E"
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo
- Tração: Contato demasiado na base.
- Desengate: Contato demasiado na ponta.
- Ações de correção: Reduzir a folga.
Condição "F"
Ponta Ponta

Base Ponta Base

Fundo Fundo

- Tração: Contato demasiado na ponta.


- Desengate: Contato demasiado na base.
- Ações de correção: Aumentar a folga.

28 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Colocar o seguro (1) e dobrá-lo; repetir a Intervenções no veículo


operação no otro lado.
Substituição do anel de estanqueidade
do suporte do pinhão cônico

Desmontagem

Desenroscar as porcas de fixação (1) do


flange.

Desmontar a árvore de transmissão (2),


fixando-a no no chassi.

Figura 52

Colocar o pino (4) em seu alojamiento.

Montar o garfo (2) e a mola (3) no pino (4)


e empurrá-lo até o fundo.

Montar o pistão (5) com o anel e a tampa


(6) e em seguida, montar a luva desli-
zante (1) e colocar as lâmelas elásticas
(7). Figura 54

Bloquear a rotação do flange (1) com a


ferramenta de retenção 99370317 (2).

Com a chave 99355088 (3) e o multiplica-


dor (4) afrouxar a porca do pinhão cônico
e extrair o flange (1).

Figura 53

Figura 55

29 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Com a ferramenta adequada levantar a Com a ferramenta 99363204 (2) posicio-


borda externa do anel (1) em dois pontos nada da forma ilustrada na figura, des-
opostos. montar do suporte do pinhão cônico, o
anel de retenção (1).

Figura 56
Figura 58

Com as duas alacancas (2) extrair o anel


interno (1).

Figura 57

30 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Montagem

Limpar cuidadosamente o assento do Reconectar a árvore de transmissão e


anel de retenção a fin de eliminar toda enroscar as porcas de fixação aplicando
impureza e traço de óleo. o torque recomendado.

Colocar um anel de retenção (1) novo.

Aplicar o montador 99374244 (2), enros-


car uma porca de manobra no pinhão
cônico e montar o anel de retenção até o
fim.

Desenroscar a porca de manobra, remo-


ver o montador 99374244 (2), remontar o
flange e enroscar uma porca nova blo-
queando-a mediante torquímetro e multi-
plicador aplicando o torque
recomendado.
Figura 59

31 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Momentos de aperto

Figura 60

Momentos de
Denominação
aperto
Parafuso de fixação da caixa do diferencial 1ª fase torque 100 ± 5 Nm
1
na caixa da ponte 2ª fase ângulo 80º - 90º
Parafuso de fixação das semicajas do 1ª fase torque 100 ± 5 Nm
2
diferencial 2ª fase ângulo 110º - 120º
Parafuso de fixação da coroa cônica na 1ª fase torque 100 ± 5 Nm
3
semi-caixa 2ª fase ângulo 80º - 90º
4 Porca de bloqueio do pinhão cônico 1.350 - 1.670 Nm
Parafuso de fixação do suporte do pinhão 1ª fase torque 100 ± 5 Nm
5
cônico 2ª fase ângulo 60º - 70º
Porca de bloqueio do sensor 35 - 45 Nm
Parafuso de fixação das capas de fixação
6 650 - 810 Nm
na caixa do diferencial
Bujão de dreno do óleo 47 Nm
Porca (travamento do parafuso de encosto
- 302,5 ± 32,5 Nm
da coroa)

32 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Ferramentas especiais

Desenho da Número da
Denominação
ferramenta ferramenta

99305121 Aparelho de ar quente

99322205 Cavalete

Cavalete para recondicionamento dos eixos


99322215
direcional e de tração

99322225 Suporte para caixa de mudanças

99341003 Extrator de efeito simples

99341009 Par de tirantes com garras

99341012 Par de garras

99341015 Dispositivo para prensar

99341016 Par de suportes com furos

33 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desenho da Número da
Denominação
ferramenta ferramenta

99345049 Apoio para extrator

99345055 Apoio para extrator

99345103 Extrator

99348001 Extrator

99355025 Chave para ajustar os rolamentos da coroa

99355088 Soquete para porca do pinhão (60 mm)

Chave de 114 mm para porca de ajuste do


99355167
rolamento do cubo da roda

Ferramenta para remoção dos retentores


99363204
dianteiros e traseiros

99370005 Batedor

99370007 Batedor

34 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desenho da Número da
Denominação
ferramenta ferramenta

Alavanca e extensão para trava do flange do


99370317
pinhão

Ferramenta para elevação da carcaça do


99370509
diferencial

Suporte para desmontagem e montagem do grupo


99370616
de engrenagens do diferencial

Suporte universal para fixar eixos traseiros durante


99370617
a desmontagem e montagem

Dispositivo para montagem coroa / caixa de


99371047
satélites

Batedor para montagem da pista do rolamento


99374093
(usar com 99370007)

Batedor da pista do rolamento


99374094
(usar com 99370007)

Ferramenta para instalação do retentor do cubo da


99374134
roda

Ferramenta para montagem do retentor do pinhão


99374244
cônico

99389816 Multiplicador de torque (x 4 com encaixe 3/4")

35 / 36
Stralis / Ponte em Tandem Posterior RR167 MR 7 2009-01-31

Desenho da Número da
Denominação
ferramenta ferramenta

Torquímetro de relógio
99389819
(0 Nm até 10 Nm com encaixe 1/4")

Ferramenta de teste de pré-carga do cubo


99395026
(usar com torquímetro)

99395216 Chave de torque angular

36 / 36