Você está na página 1de 5

Material Digital do Professor

Arte – 4º ano
2º bimestre – Sequência didática 2

Corpo individual, corpo coletivo e espaço comum


Duração: 2 aulas

Introdução
A dança está presente nas culturas como uma prática de estar junto, a partir do corpo e do mo-
vimento. Desenvolver um conhecimento sobre como o próprio corpo se organiza e se movimenta é im-
portante para que se possa também se relacionar com outros corpos com os quais compartilha um es-
paço comum. Nesta sequência didática, propõem-se atividades que auxiliarão a sensibilizar os estudan-
tes para a relação de seu próprio corpo com os outros e também com o espaço, entendendo o corpo e o
movimento, como elementos fundamentais para a constituição de uma sociabilidade saudável.

Objetivos de aprendizagem

Esta sequência de aulas tem o objetivo de explorar, na unidade temática Dança, os seguintes
objetos de conhecimento e respectivas habilidades:

Elementos de linguagem (EF15AR10) Experimentar diferentes formas de orientação no espaço


(deslocamentos, planos, direções, caminhos etc.) e ritmos de movimento (lento, moderado e rápido)
na construção do movimento dançado.

Processos de criação (EF15AR11) Criar e improvisar movimentos dançados de modo individual,


coletivo e colaborativo, considerando os aspectos estruturais, dinâmicos e expressivos dos elementos
constitutivos do movimento, com base nos códigos de dança.

Os objetivos específicos desta sequência, alinhados com as habilidades EF15AR10 e EF15AR11, são:

• Reconhecer movimentos de algumas das articulações do corpo;


• Explorar possibilidades de movimento quando em relação a outro corpo;
• Desenvolver noção espacial e exercitar possibilidades de partilhar o espaço comum;
• Exercitar a criação de movimentos fluidos de maneira coletiva.

Recursos e materiais necessários

AULA 1 – Sala ampla.

AULA 2 – Sala ampla.


Material Digital do Professor
Arte – 4º ano
2º bimestre – Sequência didática 2

Desenvolvimento
Aula 1
Duração: uma aula de 40 minutos.

Organização dos estudantes: Roda de conversa e estudantes dispersos pela sala de aula.

1ª atividade

Organize os estudantes em roda e inicie a aula conversando com os estudantes acerca da im-
portância de desenvolver a consciência corporal, para entender melhor como o corpo se movimenta,
e também para que possamos compartilhar o espaço com outros corpos.

Diga aos estudantes que nesta aula investigarão outras formas de relação entre os corpos de
cada um e também do corpo coletivo que se forma com essa relação.

2ª atividade – momento 1

Divida a turma em grupos de seis a oito estudantes e peça que cada grupo se organize em um
círculo, todos virados de frente para um mesmo ponto de referência indicado por você (uma das pa-
redes, por exemplo).

Uma vez posicionados, peça que cada grupo identifique quem é o colega que está mais à frente
no círculo: aquele que todos conseguem ver e que não consegue ver os outros quando está olhando
para a frente. Explique que todos deverão se mover lentamente, juntos, girando o corpo em torno do
próprio eixo, em sentido horário, mas sem sair do lugar.

Enquanto eles se movem, peça que identifiquem novamente o colega que está mais à frente
de todos. Chame a atenção deles para o fato de que a pessoa que está nessa posição mudará conforme
o grupo todo gira. Depois de completado o primeiro giro, diga que o estudante que estiver à frente no
círculo será um líder transitório de seu grupo, responsável por guiar movimentos lentos com os braços
que deverão ser acompanhados simultaneamente pelos colegas, mantendo sempre constante o mo-
vimento de girar sem sair do lugar.

Diga que a movimentação dos braços também deverá ser contínua; portanto, quando um novo
colega assumir a posição de liderança, ele deverá propor movimentos partindo do que foi proposto
por quem estava na liderança anteriormente.

2ª atividade – momento 2

Peça aos estudantes que se espalhem pelo espaço e fiquem em pé, todos virados com o corpo
para a mesma direção.

Indique um ponto de referência (por exemplo, uma parede) e diga que todos precisam se man-
ter sempre de frente para esse ponto. Em seguida, peça que comecem a caminhar lentamente em
círculos no sentido horário. Enquanto eles se movimentam, diga que cada um deverá traçar seu
Material Digital do Professor
Arte – 4º ano
2º bimestre – Sequência didática 2

próprio círculo no espaço, e que eles podem variar o tamanho desses círculos a cada volta, mas devem
ficar sempre atentos aos colegas, evitando trombadas.

Oriente-os a manter as mãos ativas, na altura dos quadris, para que possam tocar levemente
um colega que eventualmente se aproxime muito, de forma a evitar colisões.

No início, a organização dos corpos no espaço pode estar mais confusa, gerando alguns encon-
trões; mas, aos poucos, os estudantes devem conseguir conciliar cada vez melhor seu deslocamento
com os deslocamentos dos colegas. Após alguns minutos, quando essa sintonia estiver mais afinada,
incentive-os a aumentar a velocidade. Em seguida, peça que recomecem, desta vez movendo-se em
sentido anti-horário.

3ª atividade

Ao final da aula, reúna os estudantes para que eles compartilhem suas impressões sobre os
exercícios propostos. Você pode guiar a conversa com a pergunta a seguir:

• “O que você sentiu enquanto se moveu em círculos individuais, compartilhando o espaço


com todos os colegas?”.
Com base em seus comentários, enfatize a importância de estarem atentos ao movimento de
seu próprio corpo ao mesmo tempo que prestavam atenção ao movimento dos colegas para que todos
pudessem se mover. Chame a atenção para o fato de que, aos poucos, a conciliação do espaço ficou
mais fácil, permitindo que eles aumentassem a velocidade com mais segurança.

Em seguida, direcione a conversa para o exercício de grupos. Pergunte:

• “Como foi a experiência de ser líder e ser liderado?”;


• “Qual foi a sensação de propor e acompanhar os movimentos iniciados por um colega?”.
Com base em seus comentários, destaque o fato de que, com a liderança mudando constan-
temente, era como se eles fossem um só corpo com vários braços, e que a movimentação de braços
que eles fizeram foi resultado de uma criação coletiva instantânea.

Finalize a conversa chamando a atenção para a importância de estar atento ao nosso próprio
corpo e também aos outros corpos à nossa volta no cotidiano, já que não se vive isolado uns dos outros.

Aula 2
Duração: uma aula de 40 minutos.

Organização dos estudantes: Roda de conversa e atividade com os estudantes espalhados pela sala de aula.

1ª atividade

Organize os estudantes em roda e inicie a aula explicando que a dança é uma linguagem das
artes que tem como princípio o corpo em movimento. Diga que, para dançar, é importante
Material Digital do Professor
Arte – 4º ano
2º bimestre – Sequência didática 2

desenvolver conhecimento sobre o próprio corpo e sua relação com o espaço e os outros corpos que
também ocupam esse espaço.

Explique que isso é importante não só para a dança, mas também para a vida cotidiana, em
que estamos a todo momento compartilhando espaços com outras pessoas. Diga que, nesta aula, eles
investigarão as articulações do corpo, que são como as dobradiças que juntam as partes, formando
um todo.

2ª atividade

Peça aos estudantes que se deitem no chão, de barriga para cima, e relaxem o corpo todo.
Para facilitar o estado de atenção em relação ao corpo, diga para eles fecharem os olhos, respirarem
profundamente e procurarem perceber quais partes do corpo estão tocando o chão.

A seguir, peça que movimentem a articulação dos tornozelos de todas as formas que conse-
guirem, prestando atenção às suas possibilidades de dobrar, esticar e girar. Repita a mesma orienta-
ção, passando por outras das principais articulações dos membros: joelhos, articulação coxofemoral
(ligação entre coxas e quadril), ombros, cotovelos, punhos e pescoço.

Por fim, peça que se movimentem livremente, ainda próximos ao chão, mantendo a atenção
nas articulações indicadas por você ao longo do exercício.

3ª atividade

Oriente os estudantes a se posicionarem em pé, em círculo, de mãos dadas. Oriente-os, um a


um, a tentar passar por baixo dos braços dos colegas sem soltar as mãos.

Enquanto eles se movimentam, chame a atenção deles para a forma como as articulações es-
tão se movendo. Enfatize que, como a mobilidade das articulações é limitada, o corpo todo precisa se
reorganizar para que eles consigam manter as mãos dadas, e também o corpo de todos os colegas da
roda. É como se eles fossem um corpo só, formado de vários corpos.

Depois que todos os estudantes realizarem a manobra, peça que tentem desfazer o nó que se
formou, retomando a posição original da roda.

4ª atividade

Ao final da aula, reúna os estudantes para que eles exponham suas impressões sobre as ativi-
dades realizadas. Pergunte:

• “O que sentiram ao tentar mover as articulações isoladamente?”;


• “Perceberam alguma diferença entre os movimentos de diferentes partes do corpo?”.
Chame a atenção para o fato de que, mesmo que tentemos isolar os movimentos de partes do
corpo, eles podem provocar a movimentação de outras partes, ou do corpo como um todo. Pergunte
se eles perceberam isso durante a brincadeira.
Material Digital do Professor
Arte – 4º ano
2º bimestre – Sequência didática 2

Aferição de aprendizagem
Ao longo de toda a sequência didática, observe o engajamento dos estudantes nas conversas
e atividades práticas. Há alguns aspectos a serem observados, desejáveis como resultados das apren-
dizagens pretendidas nesta sequência:

• que os estudantes reconheçam movimentos de algumas das articulações do corpo;


• que os estudantes percebam possibilidades de movimento em relação a outro corpo;
• que os estudantes desenvolvam noção espacial e exercite possibilidades de partilhar o es-
paço comum;
• que os estudantes exercitem a criação de movimentos fluidos de maneira coletiva.
Para isso, durante a sequência didática, o professor deve guiar suas observações por meio das
seguintes perguntas: Os estudantes participaram dos momentos de partilha? De que forma? Os estu-
dantes deram atenção às instruções das atividades coletivas? Os estudantes respeitaram as práticas
dos colegas? Ao final da sequência, os estudantes reviram conceitos preestabelecidos acerca do tema
trabalhado?

Questões para aplicar aos estudantes

1. Com base na sua experiência, indique duas articulações do corpo e descreva os tipos de movi-
mento que elas podem fazer (dobrar, esticar, rodar).
Espera-se que o estudante indique duas das articulações nomeadas pelo professor: tornozelos,
joelhos, ombros, cotovelos, punhos, pescoço, etc.

2. Descreva algumas das impressões que teve após a sequência didática.


Espera-se que o estudante faça menção à necessidade de manter a atenção a seu próprio mo-
vimento e aos movimentos à sua volta para partilhar o espaço comum.