Você está na página 1de 28

Roda da Vida: o que é e como

funciona esta técnica de


coaching? (Guia Completo)

Você conhece a Roda da Vida e sabe como ela pode ser


utilizada no coaching?

A Roda da Vida é um dos instrumentos de avaliação pessoal mais


tradicionais.

Se você está antenado ao mundo do coaching, certamente já ouviu


falar da Roda da Vida. Trata-se de uma das mais difundidas
ferramentas de avaliação pessoal.

Ela é praticamente onipresente no coaching de vida. Também utilizada


no coaching de carreira e em empresas sob a forma de “Roda de
Competências“, é sempre uma ferramenta oportuna para iniciar um
novo atendimento.

Mas você conhece bem esse instrumento e sabe como utilizá-lo?


Embora trate-se de uma ferramenta muito popular, é comum que
surjam dúvidas. Em especial por se tratar de um método tão versátil,
vale à pena revisar as situações onde a Roda da Vida pode ser aplicada.

Quer conhecer outra ferramenta poderosa para avaliação pessoal? Leia


também sobre o SWOT nesse outro post aqui no blog!
A seguir, você encontra tudo o que precisa saber sobre a Roda da Vida.
Confira o conteúdo que preparamos e tire todas as suas dúvidas sobre
o assunto:

O que é Roda da Vida?


A Roda da Vida é uma ferramenta utilizada para realizar avaliações
pessoais. O método é baseado em um reflexão sobre as áreas
fundamentais da nossa experiência diária, como relacionamentos,
qualidade de vida e outros.
A Roda da Vida pode ajudar a organizar melhor a visão de vida.
Esse instrumento teve suas origens na década de 60, criado pelo
americano Paul J. Meyer. Ele tornou-se famoso por seus trabalhos e
livros na área de motivação e continua ativo, oferecendo palestras
sobre o tema.

A estrutura da roda da vida pode ser comparada com um gráfico de


pizza. O círculo é fatiado em partes, que representam cada área
fundamental da vida.
O número de áreas varia conforme o modelo utilizado: o círculo
pode ser dividido entre oito, dez, doze ou mais categorias. Cada uma
dessas partes será dedicada a um setor da vida. A pessoa deverá,
então, determinar seu nível de satisfação com cada uma dessas áreas.

A Roda da Vida oferece para aquele que a utiliza uma visão mais
sistêmica de sua vida, permitindo que leve em conta alguns dos
aspectos mais relevantes e que necessitam de mais atenção. Também
oferece ao coach elementos importantes para serem trabalhados em
sessões futuras.

Como funciona a Roda da Vida?

Com os padrões de rotina corridos que experienciamos atualmente, é


muito comum acabar negligenciando alguns setores da vida. No
entanto, para alcançar a realização pessoal e felicidade plena, é preciso
cuidar bem de todos eles.
Entenda como aplicar a Roda da Vida e ter uma visão mais ampla da
situação atual.

A Roda da Vida é capaz de ajudar o indivíduo a visualizar, de maneira


gráfica e organizada, quais são as áreas de sua vida que precisam de
mais atenção. À partir disso, fica mais fácil entender o que deverá ser
trabalhado.

Aplicar esse instrumento é muito fácil. Basta seguir os passos:

1. Desenhar ou adquirir um modelo impresso da roda da vida;


2. Adicionar as categorias desejadas caso elas não estejam no modelo;
3. Preencher as pontuações, trabalhando com valores percentuais;
4. Refletir sobre o resultado final, identificando quais áreas precisam de
maior atenção;
5. Eleger uma área principal, chamada de alavanca. Ela será o principal
foco das sessões seguintes.

Veja um exemplo preenchido da roda da vida com todos os 12 setores


tradicionais:
Exemplo preenchido da roda da vida.
Para facilitar o preenchimento, é interessante dividir cada seção do
círculo em 10 partes. O cliente, então, poderá atribuir um valor
percentual ao seu nível de satisfação com aquela área, facilitando o
preenchimento.

Por exemplo, se o nível de satisfação com os recursos financeiros for


de 50%, ele deverá preencher 5 partes daquela área no círculo, ou até a
metade.

O resultado é uma forte representação visual de como está a vida do


cliente em diferentes aspectos, segundo a sua própria avaliação.

As 12 áreas da roda da vida


Tradicionalmente, a roda da vida possui 12 setores para avaliação.
Eles podem, no entanto, ser substituídos dependendo do objetivo do
exercício. À seguir, conheceremos um pouco melhor quais são essas 12
áreas e como podem ser trabalhadas:

1. Saúde e disposição (Pessoal)

Essa parte da roda diz respeito a sua situação de saúde atual. Aqui
deverão estar inclusas avaliações sobre a saúde física, mental e
emocional. Esse setor também leva em conta os níveis de disposição e
motivação.

2. Desenvolvimento intelectual (Pessoal)

Aqui será avaliada a sua satisfação com o quanto você sabe e o


quanto tem aprendido. Exercitar sempre o intelecto, afinal, ajuda a
manter o foco e desenvolver novas habilidades que serão necessárias
no seu caminho para o topo.

3. Equilíbrio emocional (Pessoal)

Trata-se de uma avaliação sobre o quão equilibradas estão suas


emoçõesdurante o dia ou se você experimenta muitas oscilações.
Principalmente, é importante refletir se você lida bem com suas
emoções (positivas e negativas) e consegue mantê-las sob controle,
evitando explosões, por exemplo.
O setor pessoal inclui a saúde e disposição, desenvolvimento
intelectual e equilíbrio emocional.

4. Realização e propósito (Profissional)

Falando sobre sua profissão, o quanto você se sente realizado? Esse


setor avalia seu senso de propósito e realização profissional, se você
está feliz com seu ramo de atuação e emprego atual e se ela é
condizente com seus valores e projetos de vida.

5. Recursos financeiros (Profissional)


Como está o setor financeiro na sua vida? Você sente que está
ganhando dinheiro o suficiente para manter seu padrão de vida e
investir na sua auto melhora? Os seus ganhos financeiros estão
compatíveis com as suas habilidades e entrega de valor à sociedade?
Todos esses fatores deverão ser avaliados nesta seção.

6. Contribuição social (Profissional)

Essa parte da roda está destinada à percepção do quanto sua atuação


profissional contribui para a sociedade. Gerar um impacto positivo
na vida das outras pessoas é um fator importante para a satisfação
pessoal, deve-se refletir sobre o impacto que suas ações e seu trabalho
possuem no mundo.
O setor profissional fala da realização e propósito, contribuição social e
dos recursos financeiros

7. Família (Relacionamentos)

A família é o núcleo social com o qual possuímos o maior tempo de


convivência. Por isso, é muito importante pensar sobre as qualidades
dessas relações e sobre como elas impactam no nosso dia a dia.

8. Desenvolvimento amoroso (Relacionamentos)


A intimidade amorosa é importante para nosso senso de satisfação e
realização pessoal. Dessa forma, essa seção do círculo está destinada
à avaliação dos seus relacionamentos, além da sua autoestima e
relação consigo mesmo.

9. Vida social (Relacionamentos)

Possuir uma rede de amigos e sentir-se pertencente a um grupo


social também é essencial para uma vida equilibrada e plena. Aqui,
você deverá avaliar sua satisfação com seu grupo de amigos e colegas,
o quanto tempo possui para passar com eles e se esse tempo é
utilizado com qualidade.
O setor de relacionamentos engloba a família, vida social e
relacionamentos amoros.

10. Criatividade, hobbies e diversão (Qualidade de Vida)

Se divertir, descansar e se dedicar a coisas que você ama é


fundamental para manter a qualidade de vida. Afinal, por mais que
você goste do seu trabalho, ele ainda é uma obrigação: sua cabeça
precisa de tempo para relaxar. Aqui, você deve avaliar se tem tempo
para fazer o que gosta, se pode exercer sua criatividade e se tem
acesso à entretenimento e relaxamento.

11. Plenitude e felicidade (Qualidade de Vida)

A plenitude é o sentimento de contentamento que surge em pessoas


que sabem que estão aproveitando suas vidas. Você sente que sua
vida tem um propósito, que está sendo vivida com qualidade? Qual é
o seu senso de organização sobre sua vida e suas emoções? Nesse
setor da roda, você avaliará seu nível de autoconhecimento, felicidade
e senso de propósito.

12. Espiritualidade (Qualidade de Vida)

A espiritualidade não precisa estar, necessariamente, ligada à religião


(embora a religião possa ser considerada uma forma de
espiritualidade). Esse campo da Roda da Vida se refere à reflexão
sobre aquilo que transcende a realidade. Trata-se de descobrir o que
espiritualizada significa para você e avaliar qual é o impacto que isso
está tendo na sua vida.
O setor de qualidade de vida fala sobre a criatividade, hobbies e
diversão, a plenitude e felicidade e a espiritualidade.

Aplicação da Roda da Vida ao Coaching


Como trata-se de um instrumento que mobiliza a reflexão e incentiva o
autoconhecimento, a Roda de Vida é perfeita para o coaching. Através
dela, é possível entender melhor em que momento da vida a pessoa
se encontra, tornando mais fácil identificar onde quer chegar. Além
disso, também é mais simples entender quais são os passos a serem
tomados para atingir essa meta.

Essa é uma ferramenta frequentemente utilizada no Coaching de Vida.


Isso porque oferece uma visão ampla sobre os graus de satisfação do
cliente com cada uma das áreas. Isso facilita na identificação de
pontos a serem trabalhados nas próximas sessões.

Embora seja um instrumento útil para todas as pontas do processo de


coaching, essa poderosa ferramenta não precisa ficar restrita a um
único tipo de uso.

Ela pode ser uma aliada incrível para um coach que pretende agregar
valor às suas sessões. Trata-se de uma ferramenta tão simples, no
entanto, que pode ser usada por qualquer pessoa interessada em
desenvolvimento pessoal e autoconhecimento.

A Roda da Vida é uma forma eficaz de ampliação de possibilidades e


aumento de consciência. Então por que não imaginarmos
outras formas criativas de utilizá-la? Pensando nisso, desenvolvemos
rodas derivadas do modelo tradicional. Elas podem ser utilizadas para
trabalhar melhor cada uma das áreas da vida.
O coaching utiliza a roda da vida como ferramenta de
autoconhecimento.
Continue lendo e confira outras maneiras de utilizar a Roda da Vida:

Outras Rodas
Como explicamos, após completar a Roda da Vida, uma área mais
importante ou de alavanca será selecionada. Essa área pode ser
expandida em uma nova roda, com o objetivo de analisá-la de maneira
mais detalhada. Podemos chamar esse tipo de ferramenta de sub-roda.

Por exemplo, para a área da família, sua sub-roda poderia ser dividida
em áreas como:

 filhos;
 pais;
 cônjuge;
 irmãos;
 família estendida.

Já uma sub-roda de saúde poderia conter itens como:

 atividade física;
 consultas médicas de rotina;
 energia e disposição;
 níveis de estresse;
 qualidade de alimentação;
 condições crônicas.
Basta ter criatividade para adaptar a roda da vida para inúmerBasta ter
criatividade para adaptar a roda da vida para inúmeras situações!as
situações!
Confira alguns exemplos de sub-rodas específicas que você pode
aplicar com os seus clientes ou usar para alavancar seu
desenvolvimento pessoal:

Roda Profissional
Alguém buscando melhorar sua carreira, mudar de área ou encontrar
um propósito em sua vida profissional pode usar essa roda para
avaliar todos os aspectos de sua carreira no momento. Veja algumas
dicas para seções:

 Reconhecimento;
 Relações profissionais;
 Plano de carreira;
 Propósito;
 Criatividade ;
 Participação em tomadas de decisão;
 Habilidades e formação;

Para a reflexão posterior, utilize a questão: “Quais passos devem ser


tomados para chegar onde eu quero na minha carreira?”

Roda da Inspiração
Alguém desmotivado pode listar nessa roda diversas atividades que o
inspiram, motivam ou energizam. Depois, basta definir o nível atual de
dedicação a cada uma delas. Confira alguns exemplos:

 Relaxamento e contemplação;
 Leitura e conhecimento;
 Meditação e reflexão;
 Entretenimento;
 Atividades criativas;
 Atividades físicas.

Uma alavanca também pode ser escolhida, com a pergunta: “qual


atividade, que se você passar a dedicar tempo e energia, poderá lhe
trazer rapidamente maior motivação e inspiração?”

Roda das Forças


A roda poderá conter as principais forças ou habilidades do cliente,
que definirá no gráfico o quanto cada uma delas está ou não sendo
subutilizada. Por exemplo:

 Aprendizado rápido e independente;


 Boa socialização;
 Rede de contatos vasta;
 Perseverança;
 Disciplina;

A reflexão seguinte deverá ser: “em quais forças você deverá trabalhar
para poder aproveitar o máximo do seu potencial? De que forma?”
Use esse instrumento para mapear forças e habilidades que podem ser
aproveitadas!

Roda de Negócios ou Vendas


Para esse exercício, basta listar na roda os pontos fortes ou áreas-
chave de um negócio ou produto. A partir da avaliação, é possível
perceber o quanto cada um desses pontos está sendo trabalhado. Veja
algumas sugestões:
 Inovação;
 Preço competitivo;
 Atendimento personalizado;
 Suprir a necessidade de um nicho não explorado.

A alavanca deverá ser aquela área que vai impulsionar as vendas ou


crescimento do negócio.

Roda do Estresse
Nesta roda aparecerão as coisas que mais geram estresse para o
cliente, que deverá quantificar o quanto cada uma contribui para gerar
frustração e perda de energia. Por exemplo:

 Dificuldades financeiras;
 Conflitos no ambiente de trabalho;
 Relacionamentos amorosos complicados;
 Falta de tempo para descansar;
 Falta de tempo para se dedicar aos seus hobbies;
 Ansiedades.

Neste caso, o desafio é encontrar as principais áreas que precisam ter


seus valores diminuídos.

Roda de Conhecimentos
As áreas dessa roda devem representar habilidades que faltam ao
cliente oucoisas que ele gostaria de aprender ou saber. Ou seja,
compreender quais conhecimentos ou habilidades fazem falta para a
sua vida. Nesse item é possível abordar aspectos profissionais ou
pessoais. Alguns exemplos podem ser:

 Habilidades sociais;
 Habilidades de liderança;
 Formações ou cursos;
 Melhor comunicação;
 Assertividade.

A reflexão final deverá ser voltada para quais são as habilidades que
mais o ajudariam a avançar em direção aos seus objetivos e como elas
podem ser desenvolvidas.
A roda da vida também pode ser usada para identificar conhecimentos
e habilidades que precisam ser desenvolvidos.

Roda de Relacionamentos
Para aqueles que procuram um novo relacionamento, ou mesmo para
avaliar um relacionamento existente, essa roda pode conter
as características essenciais para um parceiro. Veja alguns exemplos:

 Beleza física;
 Paciência;
 Bom humor;
 Valores compatíveis.

Dessa forma, o cliente poderá ter uma maior compreensão das


qualidades que são mais importantes e das que são negociáveis.

Roda de Projetos
Na hora de tomar a decisão sobre um novo projeto, seja pessoal ou
profissional, é importante estudar a situação. Esta roda poderá ser
usada para avaliar a relevância de cada uma das opções. Assim, é
possível fazer uma escolha mais alinhada aos objetivos e valores
importantes para o cliente. Por exemplo:

 Compatibilidade com seus objetivos;


 Pessoas já envolvidas no projeto;
 Possibilidade de sucesso;
 Investimento necessário;
 Tempo até que o retorno seja obtido.

A reflexão final deve incluir quais são os pontos mais fracos do projeto
e se eles podem ou não ser superados.

Conclusão
A Roda da Vida é uma ferramenta extremamente versátil. Sua
flexibilidade e eficiência ao avaliar as diversas áreas da vida é um dos
motivos para que ela seja tão amplamente utilizada.
Comece agora mesmo e veja o quanto a Roda da Vida pode ajudar!
No coaching, a Roda da Vida pode ajudar a definir as metas e objetivos
do cliente, facilitando a visualização de todos os setores da vida. Ela
promove a reflexão e o auto conhecimento, ajudando a pessoa a
perceber quais são as áreas da sua vida que estão demandando maior
atenção no momento.

Esse instrumento pode, ainda, ser adaptado para analisar as mais


diversas situações. Da estruturação de projetos até seus planos para
relacionamentos: a Roda da Vida ajuda a organizar e representar de
maneira gráfica e compreensiva tudo o que você precisa saber
para tomar decisões.

Quer conhecer mais ferramentas que podem ser utilizadas no processo


de coaching? Leia também esses outros posts:

 Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo


 Ginástica da mente aumenta a qualidade e expectativa de vida
 Frases de Reflexão: as melhores frases selecionadas

E então, se inspirou para criar a sua própria Roda da Vida? Divida suas
ideias conosco nos comentários, e aproveite para perguntar se ainda
ficou com alguma dúvida. Não esqueça de compartilhar esse
conteúdo com os seus colegas para trocar informações e gerar ainda
mais inspiração!

Comentários