Você está na página 1de 2

Estudo dos Éteres

Éteres são compostos orgânicos, em que as suas estruturas são caracterizadas pela presença de
um átomo de oxigênio ligado direitamente a dois átomos de carbono na cadeia carbonada. Ou seja, são
compostos orgânicos derivados teoricamente dos álcoois pela substituição do átomo de hidrgénio (H) do
grupo hidroxila (-OH) por um radical derivado de hidrocarboneto.
A maioria dos éteres são imiscíveis na água, caracterizando como compostos de baixa polaridade e apresentam
um comportamento básico.

Nomenclatura dos Éteres


A nomenclatura oficial dos éteres é bastante simples:

Nome da cadeia mais simples (prefixo + oxi) + nome da cadeia mais


complexa (prefixo + infixo+ o)
Ex.: metoxietano

 O infixo indica o tipo de ligação:

Se for somente simples usa-se "an". Se tiver uma dupla ligação, usa-se "en".
Se houver uma tripla ligação, usa-se "in"

 Usual

Éter + Nome do radical mais simples + Nome do radical mais complexo + ico

A nomenclatura usual é bastante limitada, sendo feita assim:


Éter + radicais em ordem alfabética + ico
ou
Éter + radical menor + radical maior + ico

Exemplos:

Éter dimetílico Metoxietano (IUPAC) ou Éter metiletílico (usual)


CH3 – O – CH3 CH3 – CH2 – O – CH3

Etóxietano etóxipropano

 CH3-CH2-O-CH2-CH3 CH3-CH2-O-CH2-CH2-CH3

1-metóxi-1-metil-propano Metoxibenzeno (IUPAC)


ou Éter metilfenílico (usual)
 CH3-O-CH(CH3) -CH2-CH3