Você está na página 1de 5

1

LISTA – CONFORMAÇÃO POR ESTAMPAGEM


1. Defina e classifique o processo de conformação de chapas.
Conformação de chapas é o processo de transformação mecânica que
consiste em conformar um disco plano ("blank") à forma de uma matriz,
pela aplicação de esforços transmitidos através de uma punção. Pode-se
ter: estampagem profunda, corte em prensa, estiramento, etc.

2. Quais são as ferramentas básicas utilizadas em uma prensa de


conformação?
Punção e a matriz.

3. Qual o material normalmente empregado na utilização de matrizes


para a conformação de chapas? Quais as principais características
desse material?
Emprega-se o aço ferramenta para a fabricação de matrizes. Este tipo de
aços e caracteriza pela elevada dureza e resistência à abrasão. Tem boa
tenacidade e mantém as propriedades de resistência mecânica mesmo
sob elevadas temperaturas.

4. Como é classificado o aço empregado na utilização de matrizes para


a conformação de chapas de acordo com sua aplicação e
característica?
Aço rápido; Aços para trabalhos a quente; Aço para deformação a frio;
Aços resistentes ao
choque; Aços baixa- liga par a aplicações especiais; Aços para
moldagem; Aços temperáveis em água.

5. Em uma chapa dobrada, qual o tipo de esforço existente:


a. Na superfície externa: Força de tração;
b. Na superfície interna: Força de compressão;
c. Na linha neutra: localização do raio de concordância é zero;

6. O que representa o raio de dobramento?


O raio de dobramento abaixo do qual o metal trinca na superfície externa.
É o raio mínimo de dobramento, expresso geralmente em múltiplos da
espessura da chapa. Um raio de
dobramento de 3t indica que o metal pode ser dobrado formando um raio
de três vezes a
espessura da chapa sem que haja o aparecimento de trincas.

7. Cite as principais vantagens e desvantagens do processo de


estampagem.
Vantagens: alta produção, reduzido custo por peça, bom acabamento,
maior resistência das peças, baixo custo de controle de qualidade.
Desvantagens: Alto custo do ferramental

8. Qual o processo de conformação que precede a estampagem?


corte, dobramento e encurvamento.
2

9. Quais os setores de fabricação que as peças estampadas são mais


utilizadas?
Automobilística e eletrodomésticos.

10. Quais os materiais mais indicados para a prensagem (estampagem)?


Porque?

Chapas metálicas feitas com as ligas de aço de baixo carbono; os aços


inoxidáveis; as ligas alumínio-manganês; alumínio-magnésio e o latão 70-
30. Devido as propriedades do material, mas também das condições de
deformação e dos estados de tensão e de deformação presentes.

11. Quais os fatores que avaliam a qualidade da chapa a ser estampada?


Comente sobre cada um.
A composição química, as propriedades mecânicas, as especificações
dimensionais, acabamento e aparência da superfície.
Ensaios simulativos (tipo Erichsen, Olsen, Fukui, etc.), ensaios de tração
(obtendo-se o limite de escoamento e de resistência, a razão elástica, o
alongamento total até a fratura, o coeficiente de encruamento, os
coeficientes de anisotropia normal e planar), ensaios de dureza, medida
da rugosidade do material, metalografia, etc.

12. Quais as propriedades físicas do material que são cruciais ao


processo de prensagem?
Os metais têm que ser favoráveis as deformações que serão empregadas:
como alta ductibilidade.

13. Qual a principal diferença entre a aplicação da prensa mecânica e


hidráulica nos processos de estampagem? Quais os itens
necessários para a seleção de uma prensa?
Pressas Mecânicas (conhecidas também por excêntricas) são as pressas
mais utilizadas na indústria em geral, por ser um maquinha ágil e
confiável, tem a capacidade de fazer grandes lotes de peças, seu
funcionamento é dado por um eixo excêntrico (como um virabrequim), que
faz seu martelo subir e descer, ela pode ser aplicada em peças grandes
a pequenas.
Pressas Hidráulicas são acionadas por um ou mais cilindros hidráulicos,
junto com uma unidade hidráulica (bomba). Suas vantagens em relação
a excêntrica é de que seu movimento de descida pode ser controlado e
com velocidade constante ou variável (gera maior segurança), também
aplicação de pressão uniforme. Ela pode ser utilizada para conformação
de forjado, grandes repuxos.

14. Quais são os esforços existentes entre o punção e a chapa?


Esforços de dobra, corte, compressão e tração

15. Qual a relação entre a espessura da chapa e o punção de corte?


3

A espessura da chapa deve ser menor ou igual ao diâmetro do punção.

16. Comente sobre as três etapas de corte.


Deformação plástica (onde ocorre o movimento das discordâncias),
Redução da área ( há o estiramento do material) e pôr fim a Fratura.

17. Qual a relação existente entre a folga do punção e da matriz com a


espessura da chapa?
Quanto maior a espessura da chapa, maior será a folga que é expressada
𝐷
pela equação 𝑤 = 𝑠 × √(𝑑 ), onde w é a folga punção matriz, s =
espessura da chapa, D = diâmetro da matriz, d= diâmetro do punção.

18. Qual a importância da folga e sua relação com os tipos de materiais


das chapas?
A folga determina o acabamento da peça e da durabilidade da ferramenta.
Para cada material há uma folga. Para aços doce, latão e similares usa
f=e/20. Para aço médio f=e/16 e para aço duro f=e/14.

19. Cite os tipos de corte existentes.


Existe o corte simples: produção de uma peça, a partir de uma chapa.
Puncionamento: corte que gera pequenos furo
Corte parcial: onde se corta um perímetro não fechado.
Recorte: onde se usa este método para cortar rebarbas e excedentes de
operações posteriores de estampagem.

20. Cite as principais vantagens do corte a laser e com jato de água.


As vantagens destes processos são que eles podem fazer cortes
complexos e de grandes espessuras. Mas um se sobrepõe sobre o outro
pois o laser tem uma melhor acabamento mas seu aquecimento pode
mudar as propriedades do material, já o jato d’agua ele não altera as
propriedade, porem tem um acabamento superficial inferior, a
desvantagem pode ser a corrosão.

21. No processo de dobramento, explique a influência do efeito mola


com relação ao material da chapa a ser dobrada.
O efeito mola, acontece por causa do retorno elástico do material, por
mais que o material se deforme plasticamente ainda assim ele terá o
retorno da fase elástica, sendo assim teremos que dobra além do ângulo
dobrado, para que com o retorno ele fique no ângulo desejado.

22. Qual a variação do raio de dobramento com o material da chapa?


O raio de dobramento pode variar de acordo com material, materiais
dúcteis necessitam raios menos em relação a materiais não tão dúcteis.

23. Defina o processo de repuxamento?


Repuxamento é o processo semelhante ao de estampagem profunda,
onde temos o aumento da área superficial pelo alongamento da chapa,
assim diminuindo a espessura da mesma.
4

24. No dobramento, a distribuição de tensões e deformações da chapa


conformada é uniforme? Explique.
A distribuição não será uniforme, devido que a operação é uma
deformação por flexão, quando o metal é dobrado a sua superfície externa
fica tracionada e a interna comprimida. Havendo tensões que aumentam
a partir de uma linha interna neutra, chegando a valores máximos nas
camadas externa e interna. Logo as tensões atuantes na seção dobrada
estarão abaixo do limite de proporcionalidade (tendem a retornar a
posição inicial) e a outra parte supera a este limite conferindo á uma
deformação elástica permanente.

25. Quais são os fatores que influenciam o dobramento?


1- As forças envolvidas no processo
2- A anisotropia do material
3- Capacidade elástica
4- Raio mínimo interno da peça final
5- Comprimento da dobra
6- Espessura da chapa

26. Defina o processo de calandragem. Qual a diferença básica entre a


calandragem e a laminação?
Utilizado para a confecção de filmes planos, chapas e laminados que são
posteriormente termo formadas dando origem a produtos. A diferença
básica é que na laminação o objetivo é diminuir a espessura da chapa,
enquanto a calandragem é para curvar chapa.

27. Comente sobre a importância da curva limite de conformação.


Abreviada como CLC, é um gráfico da deformação principal maior no
início da estricção plotado para todos os valores da deformação principal
mínima que podem ser suportados. curva pode ser interpretada como
uma fronteira entre regiões de falha e segurança. A região acima da curva
é a região de falha ou ruptura. A região abaixo da curva representa a
região de segurança.

28. Deseja-se cortar uma chapa de aço 1020 de 1, 0 mm de espessura


com punção para que sejam produzidas peças como a figura abaixo.
A resistência à tração do material é de 50 kgf/mm². Determine a folga
entre o punção e a matriz e a força necessária para o corte, levando
em consideração que a resistência ao cisalhamento é 4/5 da
resistência à tração do material. Dimensão em mm.

PERIMETRO
P= 10.12 = 120 mm
TENSÃO DE CISALHAMENTO
5

= (4/5)* = (4/5)*50 kgf/mm²= 40 kgf/mm² ou 392,27 Mpa


FORÇA
F=P*e* = 120*1*392,27=47 kN
FOLGA
Aço-doce(1020) , analisando pelo gráfico = 0,07 mm