Você está na página 1de 1

No fogo das palavras

dan�as no meu corpo

fervilhas no meu leito

encantas o meu esguio corpo

gritas aos loucos de uma torre de areia

fodes comigo na cama de luar

bebemos gin com rodelas de lim�o

ouvimos rock de garagem

dizes que amas

atravessei a outra margem

corri na noite fria

a tua voz jazia nas ruas escuras

o teu corpo consumia-me

a mente, j� restava pouco de mim

parti naquele mini amarelo

apitei ao homem ao lado

a tua cara emergiu dos fumos das catumbas das saudades

caminham sobre magnolias saciadas


suadas pelo passar do tempo
corpos erguem-se
bustos deformados
esquecidos...
jazem perante deuses
doidos malignos riem-se
saboreiam doces carnais
violino magistral
orgias canibais desenfreadas
labirintos erectos
tolo orgasmo
um anjo pecador masturba-se
sons de prazeres longinquos
caminham...
personagens vaidosas
caminham...