Você está na página 1de 16

2

Hoje venho falar sobre um tema que, passa ano e vem ano, continua sendo
um tabu tanto para os pacientes quanto para os médicos.

A temática rodeada de preconceitos faz com que a maioria fique distante


dos tratamentos que realmente funcionam.

De forma paradoxal, no entanto, os vendedores dos remedinhos do tipo


“comprimidinhos azuis”, continuam fazendo fortunas por causa desta
mistura explosiva de ingredientes:

1 - Vergonha
2 - Preconceito
3 - Masculinidade
4 - Sexo

Pois bem.

Hoje é dia de despir a disfunção sexual e a impotência. E faço isso


começando com uma pergunta.

Sabe o que pode ter em comum os homens que apresentam:

1 - Declínio na energia;
2 - Irritabilidade;
3 - Dores musculares
4 - Declínio na memória;
5 - Depressão.

3
Pois é.

Todos estes sintomas citados acima podem ser decorrentes da diminuição


da produção da testosterona.

Este é um hormônio fundamental para o funcionamento do corpo e pode


ser a origem dos seus problemas sexuais

DE ONDE SURGEM OS PROBLEMAS


Primeiro vamos quebrar o estigma trazido pela frase “Isso nunca me
aconteceu antes”.

Provavelmente os seus amigos e companheiros apresentam muito mais


entraves sexuais e de desempenho do que contam por aí.

A partir dos 40 anos, a disfunção erétil é a principal disfunção sexual que


afeta a qualidade de vida masculina.

Ela pode variar de leve a severa, dependendo de condições associadas.

E o que pode atrapalhar o funcionamento do seu órgão sexual?

• Obesidade
• Tabagismo
• Uso abusivo de álcool
• Sedentarismo
• Estresse
• Doença cardiovascular
• Diabetes
• Doenças renais
• Algumas doenças neurológicas

Entendeu aqui o ponto? A falha na hora H pode ser um sinal de fumaça


de que outras partes do seu corpo estão correndo perigo, como coração,
pâncreas e cérebro.

Mas quer saber qual é a causa mais comum da impotência?

4
É o DAEM – Distúrbio – Androgênico – Do Envelhecimento Masculino

Popularmente chamado de Andropausa

Todo mundo tem medo das sequelas do envelhecimento, mas eu costumo


dizer que envelhecer nada mais é do que perder hormônios.

Então, a chave do envelhecimento saudável, com potência e bom


desempenho em todas as áreas da vida, é justamente garantir que as
capacidades hormonais não sejam perdidas.

Falando especificamente sobre potência sexual, você precisa ter um nome


em mente.

Este nome é testosterona.

A Testosterona é o principal hormônio do grupo chamado “hormônios


andrógenos, derivados do colesterol.

Ela é sintetizada nos testículos e glândulas suprarrenais.

Engana-se quem pensa que sua ação é só sexual e reprodutiva.

A testosterona é fundamental para o metabolismo, influenciando em:

1) Aumento da massa magra e redução da gordura corporal


2) Aumento da força muscular
3) Aumento de energia e redução da fadiga
4) Fortalecimento ósseo (por isso os homens sofrem menos e mais
tardiamente de osteoporose)
5) Estimula o sistema de defesa, chamado de imunitário
6) Promove a retenção de sódio, água, cloro, fósforo e potássio no
corpo
7) Inibe a atuação indesejada do cortisol, hormônio liberado em
condições de “estresse”

Ocorre que em torno dos 40 anos, a produção de testosterona começa a


cair entre 1 a 2% ao ano.

Após os 45 anos, 60 a 80% dos homens apresentam níveis de testosterona


ABAIXO DO LIMIAR DESEJÁVEL.

5
Veja bem, limiar “normal” não é o mesmo que limiar “desejável”.

Isto significa que, muitas vezes, você pode fazer o exame para detectar
como anda a sua produção de testosterona e lá aparece como resultado:
normal para a idade.

É claro que o impacto na disfunção sexual e na libido são importantes,


mas além deles, estudos epidemiológicos relacionam baixos níveis
de testosterona com incidência bastante aumentada de doenças
cardiovasculares, síndromes metabólicas, diabetes mellitus tipo 2,
osteoporose e doença de Alzheimer.

E um dos pontos que merece nossa total atenção é que alguns fatores
podem acelerar a baixa da testosterona.

E é sobre isso que vamos falar agora

O QUE COLOCA EM XEQUE A


TESTOSTERONA
Vou começar esta parte da nossa aula apresentando a vocês um dos
grandes inimigos a testosterona.

São eles: “XENOSESTROGÊNIOS”.

Esse palavrão está por toda a parte e vou te contar seus efeitos negativos
e que comprometem, entre outras coisas, o seu desempenho sexual.

Xenoestrogênios são substâncias sintéticas e estranhas para a bioquímica


corporal.

Eles possuem uma estrutura molecular semelhante ao hormônio feminino e


conseguem se acoplar em diversas células do corpo.

Os xenoestrogênios competem com a testosterona na hora de serem


recebidos pela célula e reduzem a ação do hormônio masculino.

Por isso são o ponto de partida dos desequilíbrios hormonais, tendo efeitos
tóxicos e que podem ser o ponto de partida de alguns cânceres.

Nosso modo de vida urbano é a grande fonte de xenoestrogênio.

6
Eles são resultantes da:

• poluição atmosférica
• do uso e abuso de agrotóxicos na agricultura
• do uso de hormônios na criação de animais
• do uso de embalagens plásticas para armazenar comidas e outros
produtos.

Além da impotência, a consequência potencial desta exposição é


alarmante, com um considerável aumento de:

• Câncer de mama, ovário, testículo e próstata


• Infertilidade, endometriose e puberdade precoce

Embora seja quase impossível evitar completamente estes contaminantes,


já existem alguns caminhos para ficarmos mais fortes contra eles.

Vou falar sobre as estratégias preventivas já já, mas antes vamos falar de
outros vilões da testosterona.

OBESIDADE
Por volta dos 35/40 anos o homem passa a ter maior predisposição para
engordar e com a Andropausa essa tendência se agrava

Se o homem começa a engordar, parte da testosterona – que já começa


a ser produzida em menor quantidade – começa a ser convertida em
estrógeno na gordura.

Estrogênio (ou estrógeno) é um hormônio que, devido as suas


características é chamado de hormônio feminino. E, de fato, ele é mais
presente na mulher.

Quando há um desequilíbrio entre testosterona e estrogênio, os efeitos


desastrosos sobre o organismo do homem

Há diminuição na libido, aumento da emotividade, ampliação da


predisposição à depressão, além de estimular proliferação de células da
próstata, provocando aumento do seu volume.

7
A associação da deficiência de testosterona e aumento do nível de
estrógenos no homem ainda provoca alteração na qualidade da ereção do
pênis que vai se tornando insatisfatória.

Sua vida sexual passa também a se refletir na sua disposição mental e para
o trabalho.

E por que a obesidade é tão influente nisso?

Porque é na gordura branca, aquela desencadeada pelo excesso de peso,


que ocorre a conversão natural de testosterona em estrogênio.

E também é nessa gordura que acontece o depósito do xenoestrogênio, do


qual falamos anteriormente.

A INFLUÊNCIA DO ESTRESSE
Bom, já falamos aqui como a gordura e o ambiente tóxico podem minguar
a produção de testosterona e agora quero te informar sobre a influência do
estresse.

E para falar dele, preciso trazer a prolactina para a nossa conversa.

Altos níveis de prolactina no corpo são responsáveis por 70-80% das falhas
de ereção nos homens e dificuldades na libido.

Prolactina também é um hormônio e quem gerencia sua produção é uma


glândula existente no cérebro chamada de hipófise.

Então, se você estiver com alguma alteração na sua hipófise, pode ter
excesso de prolactina, mas – como sempre – os hábitos de vida também
são capazes de influenciar neste descontrole.

A Prolactina está ligada às emoções, portanto é essencial trabalhá-las para


conseguir equilibrar sua dosagem.

Estresse, depressão, traumas, insatisfação com a imagem corporal


influenciam diretamente na produção de prolactina e comprometem o
equilíbrio fundamental de hormônios no organismo.

8
E já que você já sabe que não há como separar mente e corpo, vamos
agora falar sobre as recomendações naturais que te ajudam a vencer a
obesidade, o estresse, os xenoestrogênios e a impulsionar a produção de
testosterona.

TRATAMENTO NATURAL DA
OBESIDADE
O tratamento da disfunção sexual masculina é feito preventivamente
com orientações alimentares e consumo de suplementos com um bom
resultado.

O ALERTA sempre precisa ser reforçado já que, como falamos, os


problemas sexuais podem ser a manifestação física de outras doenças que
precisam ser descartadas, como diabetes e problemas no coração.

Mas é obvio que a alimentação oferece muitos caminhos:

– Mantenha uma dieta saudável e nutritiva com abundância de proteína


magra e uma variedade de frutas frescas e vegetais;

Alguns alimentos têm maior ação androgênica, ou seja, aumentam


naturalmente os índices de testosterona do nosso corpo. Os alimentos
imbatíveis para ajudar a aumentar a testosterona são:

Esses vegetais são ricos em indol 3 carbinol, uma substância que diminui
a ação da aromatase, enzima que converte a testosterona em estrógeno.
Com isso, aumentamos a quantidade de testosterona disponível para o
organismo.

9
Aumente a ingestão de alimentos ricos em “gordura boa”:

• Amêndoas
• Nozes
• Azeite de oliva
• Abacate
• Peixes

Alguns alimentos podem aumentar a libido, sendo eles:

• Aipo
• Ostras cruas
• Bananas,
• Abacate
• Beterraba
• Nozes
• Mangas
• Pêssegos
• Morangos
• Ovos
• Fígado
• Figos
• Alho
• Abóbora
• Chocolate.

Todos são ricos em vitaminas e antioxidantes, além de estimularem a


secreção de serotonina.

Uma dica.

Café e chocolate são ótimas opções para comer antes do encontro. Ambos
são considerados afrodisíacos porque produzem estados positivos de
humor, liberam endorfinas, fornecem energia (cafeína) e aumentam a
resistência física.

Já o vinho e outras bebidas alcoólicas podem até ajudar a relaxar, mas


lembre-se que o álcool tem efeito depressivo, podendo fazer com que a

10
pessoa se sinta para baixo ou tão relaxada que queira adormecer.

Sem contar que o álcool em excesso pode prejudicar o desempenho


sexual, retardando a ejaculação.

Procure controlar o estresse e, nesse sentido, os exercícios físicos são


ótimas opções.

E ah, evite comer alimentos à base de soja ou derivados pois possuem


substâncias chamadas “fitoestrogênios”, que são estrogênios vegetais,
muito utilizados como REPOSIÇÃO HORMONAL FEMININA!

Saiba ainda que a acupuntura e as massagens também podem te ajudar


naturalmente contra a impotência.

Vamos falar sobre isso agora…

ACUPUNTURA, MASSAGEM E
MEDICAMENTOS
A acupuntura médica se baseia no estímulo de certos pontos do corpo,
utilizando agulhas na maioria das vezes

A técnica leva o organismo a secretar hormônios e endorfinas, através


da estimulação adequada do Sistema Nervoso Autônomo (Simpático e
Parassimpático)

É utilizada com sucesso para o tratamento da disfunção sexual de uma


maneira global (holística), com bons resultados.

Sua limitação é a existência de doenças crônicas já avançadas, como


diabetes ou aterosclerose.

Mesmo nestes casos, pode ajudar tornando mais lenta a progressão da


doença e facilitando a resposta do organismo ao tratamento.

Já a acupressura é a chamada “acupuntura sem agulhas”.

No caso de disfunção sexual, especialmente quando não há associação


ao diabetes ou manifestações cardíacas, ela pode ser utilizada e é muito
simples de fazer.

11
Vamos utilizar o microssistema de meridianos da mão, utilizado na
Acupuntura Coreana.

Como você é homem, vai estimular os pontos da sua mão esquerda,


conforme a ilustração.

Utilize qualquer instrumento metálico de ponta romba para pressionar os


pontos correspondentes aos órgãos.

Estimule 3 a 4 vezes ao dia, 30 segundo a 1 minuto cada ponto

12
Já para as massagens, use seu dedo indicador e polegar para pressionar a
glande, ao mesmo tempo em que faz contração da musculatura do períneo.

Este tipo de estimulação favorece a ereção e retarda a ejaculação, pois


também fortalece a musculatura perineal.

Faça diariamente, se possível, duas vezes ao dia.

OUTRA DICA É: Ao urinar, interrompa os jatos várias vezes e “segure” a


urina por 1 a 2 segundos, depois solte novamente. É excelente exercício.

TRATAMENTO MEDICAMENTOSO
Bom, embora o tratamento preventivo e com o uso de suplementos seja
amplamente indicado e com bons resultados a longo prazo, existem
condições em que o uso de medicamentos e a terapia de balanceamento
hormonal com testosterona é indicado.

A terapia com testosterona em homens com deficiência hormonal,


diagnosticados com andropausa, tem sido extensivamente investigada.

Tem se mostrado altamente eficaz em vários estudos controlados,


demonstrando resultados satisfatórios no alivio dos sintomas mentais,
emocionais, físicos e sexuais e na elevação dos níveis de testosterona
sérica a níveis adequados.

O tratamento, geralmente é bem tolerado, seguro e com poucos efeitos


adversos. Aqui cabe uma ressalva: já está provado que TESTOSTERONA
NÃO CAUSA CÂNCER DE PRÓSTATA!

Converse sobre isso com o seu médico.

Já os medicamentos como Viagra, Ciallis e Levitra, como foi dito


inicialmente, focam exclusivamente na ereção e não atacam a origem do
problema.

Evite a automedicação, que só mascara os sintomas.

Importante falar sobre os efeitos colaterais também

– Estes medicamentos não são efetivos em 100 % dos casos

13
Podem causar:

• Enxaqueca
• Dor nas costas,
• Tontura e zumbidos,
• Alterações visuais,
• Refluxo gastroesofágico
• Rubor facial
• Dores musculares
• Congestão nasal

Em pacientes com fatores de risco de doenças cardiovasculares pré-


existentes foi descrito:

• Infarto
• Morte súbita
• Derrame cerebral
• Dor no peito
• Palpitações
• Taquicardia.

Ereções matinais são normais e sua ocorrência é desejável.

Clinicamente, significam que seus sistemas cardiovascular e genital estão em bom


estado de saúde, assim como seu corpo está produzindo testosterona suficiente.

Se você está tendo ereções matinais associadas a alguma disfunção sexual, é


muito provável que seu problema esteja mais na esfera funcional e/ou psicológica.

Impotência ou perda da libido podem surgir de uma depressão escondida e, por


vezes, não diagnosticada.

Esconder isso de você mesmo e de sua parceira pode só piorar a situação.

Fale abertamente, explore diferentes formas de intimidade fora das relações


sexuais, para ajudar a reconstruir a confiança e o sentimento de aceitação mútua
e não-julgamento na cama.

É importante que o sexo seja um momento prazeroso e não mais uma


fonte de estresse.

14
Espero que tenha gostado da aula.

Agora deixo vocês com uma lista de suplementos que podem te auxiliar a
superar esta condição.

SUPLEMENTANDO A IMPOTÊNCIA
Alguns suplementos apresentam suficientes evidências clínicas para que
sejam considerados não somente como preventivos, mas também como
terapêuticos.

O mecanismo de ação unificado para todos eles pode ser considerado


como o estímulo à atividade vascular do pênis, do sistema L-arginina-óxido
nítrico, que é necessário para que ocorra dilatação vascular, promovendo a
ereção.

Aqui, temos dois exemplos:

RESVERATROL:
Tem potente ação antioxidante. Pode-se usar em
combinação com o extrato de Gingko-biloba, que tem
efeito vasodilatador. A dose média recomendada é de
150 a 250 mg por dia.

GINGSENG COREANO:
Em um estudo foi demonstrada a melhora da função
sexual com um bom perfil de segurança com o uso de
350mg de Ginseng coreano ao dia por 8 semanas.

Fique comigo que em breve voltaremos a falar sobre outros suplementos


fitoterápicos que estimulam a sua testosterona, como o tribulus terrestris,
pinus pinaster e l-arginina.

Até a próxima,
Dr. Carlos Schlischka

15